Você está na página 1de 2

EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

Alimentação Saudável e Nutritiva Utilizando Receitas Alternativas

Trabalharíamos o tema começando com o seguinte questionamento: O que você faz com
talos, cascas, sementes e folhas dos alimentos? Em seguida faríamos uma oficina com a
parceria da Pastoral da Criança de nossa cidade, que já trabalha com receitas alternativas
produzindo refeições nutritivas, mais econômicas, que auxiliam na digestão e propicia
mais saciedade.
Uma vez motivados pela oficina passaremos a etapa de pesquisa sobre esse tipo de
alimentação, onde cada disciplina deverá direcionar ao objeto de estudo próprio, sem
contudo perder a visão de integração entre os componentes curriculares.
Tomemos como exemplo, o trabalho que seria aplicado por algumas disciplinas:
Geografia:
O estudo da influência do solo e clima regional nos nutrientes dos alimentos (diferença
entre regiões). Construção e definição de conceitos sobre cesta básica. Regiões brasileiras
produtoras desses itens;
Química:
Composição química do solo regional e a diferença entre os nutrientes encontrados nos
alimentos de diferentes regiões. Informações nutricionais dos alimentos e suas funções.
Construção coletiva da pirâmide alimentar com gravuras de nutrientes;
Matemática:
Trabalhar com grandezas da quantidade de alimentos, como no custo de alimentos com
maiores valores nutritivos e com diversas maneiras de se atingir o valor necessário de
calorias diárias para dieta saudável. Construção de tabelas mostrando valores nutricionais
dos principais alimentos assim como seu custo médio
Física:
Relação de energia com calorias e sua transformação com joule e fazer uma relação entre
a energia gasta por uma pessoa e a adquirida com o consumo do alimento. Utilizar as
temperaturas de cozimento dos alimentos e a mudança de estado físico
Biologia:
Classificação dos tipos de plantas utilizadas da alimentação, assim como informações
ambientais sobre alimentos, como estudo de sustentabilidade;
História:
Linha do tempo sobre o estudo e pesquisas sobre nutrição, assim como a origem histórica
dos alimentos;
Língua Portuguesa / Redação / Artes:
Produzir textos, paródias, músicas, poemas, painéis, teatro, telejornal, vídeos, cartilha
com orientações e dicas sobre os valores nutricionais e custos dos alimentos para
conscientização de demais turmas da escola.
Sociologia / Filosofia:
Assistir ao documentário “Ilha das Flores”, que coloca em pauta o lixo e a questão da
pobreza, da fome e da exclusão social. Após, realizar uma discussão sobre aspectos
ambientais e sociais apresentados no vídeo. Observação de diferentes contextos
(imagens), entender o que é desnutrição, exclusão social, como podemos reaproveitar
diferentes tipos de materiais;
Educação Física:
Visita ao Posto de Saúde do bairro para cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC) de
cada aluno, com orientações de enfermeiro baseadas na Carteirinha do Adolescente;
Língua Estrangeira (Inglês e Espanhol):
Uso de textos, através de pesquisa, em inglês ou espanhol que tragam novas informações
sobre métodos alternativos de se preparar alimentos. Os textos podem abordar o conteúdo
em países falantes das línguas inglesa e espanhola que já têm larga experiência no preparo
da alimentação escolar. Nesse momento, o professor de línguas estrangeiras poderá
explorar o léxico ampliando o vocabulário do estudante relativamente ao conteúdo em
estudo, fazendo leitura e análise desses textos; Elaborar receitas, panfletos informativos
e cartazes com a tabela calorífica em Espanhol ou inglês.

Finalizaremos esse Trabalho com uma Exposição onde será apresentada as atividades
desenvolvidas pelos estudantes. Esperamos termos como resultado uma mudança de
comportamento que conduza ações visando a sustentabilidade, tanto ambiental, quanto
econômica, contribuindo assim para uma melhoria na qualidade alimentar/nutricional de
todos envolvidos no processo.