Você está na página 1de 4

1) Um bocal convergente de 100 mm x 50 mm é colocado num sistema para assegurar uma velocidade de 5

m/s na extremidade menor do bocal. Calcular a velocidade, a montante do bocal e a vazão escoada. [v=1,25
m/s e Q=9,82 l/s]
2) Um canal retangular com 5,0m de largura transporta uma vazão de 10 m3/s ao longo de 1 km de extensão.
O canal tem início na cota 903,0 onde a lâmina d’agua é de 1,0 m. Supondo que na seção final do canal a cota
seja 890,0 m e a velocidade média 3,0 m/s, pede-se calcular a perda de carga total entre o início e o término
do canal. [∆h=13,8 mca]
3) Por um canal retangular de 2,0 m de largura, posicionado a 20m do nível de referência, escoam 3,0 m³/s de
água a uma profundidade de 1,8 m. Calcular a energia hidráulica total na superfície da água em relação ao
nível de referência. [H=21,84 m]
4) Uma tubulação com 500 mm de diâmetro, assentada com uma inclinação de 1% ao longo de 1 km de seu
comprimento, transporta 250 l/s. Sabendo que a pressão ao longo da tubulação é constante, determinar a perda
de carga neste trecho. [∆h=10 mca]
5) Um tanque contém 0,50m de água e 1,20m de óleo cuja densidade relativa é 0,80. Calcular a pressão no
fundo do tanque e num ponto do líquido situado na interface entre os dois líquidos. [Pf=14323 Pa e Pi=9418
Pa]
6) Água escoa em um tubo liso, ε=0,0 mm, com um número de Rey=106. Depois de vários anos de uso,
observa-se que a metade da vazão original produz a mesma perda original. Estima-se o valor da rugosidade
relativa do tubo deteriorado. [ε/D=0,0175]
7) Com que declividade constante deve ser assentada uma tubulação retilínea, de ferro fundido novo, ε=0,25
mm, de 0,10 m de diâmetro, para que a carga de pressão em todos os pontos seja a mesma. Vazão de água a
ser transportada: 11 l/s. [I=0,0262 m/m]
8) Uma tubulação de 400mm de diâmetro nominal e 2000 m de comprimento parte de um reservatório de água
cujo N.A. está na cota 90m. A velocidade média no tubo é de 1 m/s; a carga de pressão e a cota no final da
tubulação são 30 m e 50 m, respectivamente. Considerando as perdas de carga localizada desprezíveis,
determine:
a) Calcular a perda de carga provocada pelo escoamento nesta tubulação; [∆h = 10m]
b) Determinar a altura da linha piezométrica a 800 m da extremidade da tubulação. [CP = 84 m]

9) Uma tubulação de PVC, L = 1.100 m e D = 100 mm interliga os reservatórios R1 e R2. Os níveis d´água
de R1 e R2 estão respectivamente nas cotas 620 m e 600 m. Considerando desprezível as perdas de carga
localizadas, calcular a vazão escoada utilizando a fórmula universal com T = 20°C.
10) Reservatório R1 alimenta dois pontos distintos B e C. Determinar a vazão do trecho AB, sendo o
coeficiente de perda de carga da fórmula universal igual a 0,016 e a vazão de derivação em B igual a 50 L/s.
Desprezar o termo cinético da carga.

11) Determine a perda de carga em um conduto retangular de seção 0,5m x 0,20m de aço comercial novo ε =
0,045 mm, com 620m de comprimento, transportando 110 l/s de água. Viscosidade cinemática d aágua ν= 10-
6
m²/s. [∆H=2,12m].
12) Em uma tubulação horizontal de diâmetro igual a 150 mm, de ferro fundido em uso com cimento
centrifugado, foi instalada em uma seção A, uma mangueira plástica (piezômetro) e o nível d’agua na
mangueira alcançou a altura de 4,20m. Em uma seção B, 120 m à jusante de A, o nível d’agua em outro
piezômetro alcançou altura de 2,40m. Determine a vazão. [Q=26,21 l/s]
13) Se o diâmetro de uma tubulação em aço rebitado for duplicado, que efeito isto provoca na vazão, para uma
dada perda de carga constante, considerando que ambos os escoamentos são laninares? [Q2=16Q1]
14) Uma adutora de 500 mm de diâmetro, 460 m de comprimento, em aço soldado revestido de cimento
centrifugado, liga dois reservatórios mantidos em níveis constantes. Determine a capacidade de vazão da
adutora quando o desnível entre os reservatórios for de 3,50 m, nas seguintes condições:
a) desprezando as perdas de carga localizadas na entrada e na saída da tubulação; [Q= 0,442m3/s]
b) considerando tais perdas de carga localizadas, adotando os seguintes coeficientes de perdas Ke = 0,5 e Ks
= 1,0. [Q= 0,42m3/s]
15) A instalação apresentada, tem diâmetro de 50 mm em ferro fundido com leve oxidação. Os coeficientes
de perdas de carga localizadas são:
Entrada e saída da tubulação: K=1,0
Cotovelo 90°: K=0,9
Curvas de 45°: K=0,2
Registro de ângulo, aberto: K=5,0. Determine, usando a equação de Darcy-Weisbach:
a) A vazão transportada; [Q= 3,14∙10-3m3/s]
b) Querendo reduzir a vazão para 1,96l/s, pelo fechamento parcial do registro, calcule qual deve ser a
perda de carga localizada no registro e seu comprimento equivalente. [∆h = 3,27 m, Le=94m]
16) Em um distrito de irrigação, um sifão de 2” de diâmetro possui as dimensões indicadas na figura e é
colocado sobre um dique. Estime a vazão esperada sob uma carga hidráulica de 0,50 m e a carga de pressão
disponível no ponto médio do trecho horizontal do sifão. Adote os seguintes coeficientes de perda de carga
localizada: entrada Ke = 0,5, saída Ks = 1,0, curva de 45º K = 0,2. Material da tubulação ferro fundido com
revestimento asfáltico. Utilize a equação de Darcy-Weisbach. [Q=0,00286 m3/s; PB/ = - 0,83 m]

17) A instalação hidráulica predial da figura está em um plano vertical e é toda em aço galvanizado novo com
diâmetro de 1”, e alimentada por uma vazão de 2,0 l/s de água. Os cotovelos são de raio curto e os registros
de gaveta. Determine qual deve ser o comprimento x para que as vazões que saem pelas extremidades A e B
sejam iguais. [X = 1,88]