Você está na página 1de 97

9 9

9 Caderno de
atividades
PROFESSOR

CIÊNCIAS
Caderno de

Caderno de atividades
atividades

CIÊNCIAS
CIÊNCIAS

ENSINO FUNDAMENTAL 9O ANO


ENSINO FUNDAMENTAL 9O ANO

PROFESSOR
ciências

9
Ensino Fundamental 9o ano

Caderno de
atividades

Organizadora Edições SM
São Paulo,
Obra coletiva concebida, desenvolvida 1a edição
e produzida por Edições SM. 2015

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 1 7/20/15 1:32 PM


Para Viver Juntos – Ciências 9 – Caderno de atividades
© Edições SM Ltda.
Todos os direitos reservados
Direção editorial Juliane Matsubara Barroso
Gerência editorial Roberta Lombardi Martins
Gerência de processos editoriais Marisa Iniesta Martin
Coordenação de edição Cintia S. Kanashiro
Edição Bruno Pereira de Fazzio
Assistência administrativa editorial Flavia Casellato Cunha
Preparação Paula Fazzio
Revisão Sônia Galindo Melo
Coordenação de design Erika Tiemi Yamauchi Asato
Coordenação de arte Ulisses Pires
Projeto gráfico Erika Tiemi Yamauchi Asato, Aurélio Camilo
Capa Erika Tiemi Yamauchi Asato, Aurélio Camilo sobre ilustração
de Estúdio Colletivo
Edição de arte Dito e Feito Comunicação e JS Design Comunicação Visual
Iconografia Josiane Laurentino, Bianca Fanelli, Susan Eiko Diaz
Tratamento de imagem Marcelo Casaro
Fabricação Alexander Maeda
Impressão

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Para viver juntos : ciências : ensino fundamental :
caderno de atividades / obra coletiva concebida,
desenvolvida e produzida por Edições SM. — 1. ed. —
São Paulo : Edições SM, 2015. — (Para viver juntos)

Obra em 4 v. para alunos do 6o ao 9o ano.


Bibliografia.
ISBN 978-85-418-0801-9 (aluno)
ISBN 978-85-418-0802-6 (professor)

1. Ciências (Ensino fundamental) 2. Ciências


(Ensino fundamental) – Atividades e exercícios I. Série.

15-03216 CDD-372.35
Índices para catálogo sistemático:
1. Ciências : Ensino fundamental 372.35
1ª edição, 2015

Edições SM Ltda.
Rua Tenente Lycurgo Lopes da Cruz, 55
Água Branca 05036-120 São Paulo SP Brasil
Tel. 11 2111-7400
edicoessm@grupo-sm.com
www.edicoessm.com.br

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 2 7/20/15 1:32 PM


Apresentação
Caro aluno,

O desafio do processo de ensino-aprendizagem na atualidade é


constante. O aluno hoje convive com excesso de informações, apara-
tos e dispositivos tecnológicos de todos os tipos, na velocidade com
que o cotidiano transcorre.
Diante dos múltiplos estímulos do mundo contemporâneo, fica
difícil ter um momento para verificar o aprendizado, aprimorar o co-
nhecimento, desenvolver competências e habilidades e estudar para
as avaliações escolares.
É com o objetivo de contribuir com todos esses processos que
apresentamos este Caderno de Atividades. As atividades desen-
volvem nos alunos diferentes habilidades e estratégias. A intenção é
possibilitar à turma aperfeiçoar seus potenciais por meio de ativida-
des para realizar de modo mais autônomo, em casa ou na própria sala
de aula, além de estudar para avaliações. Também faz parte da pro-
posta aprofundar um aspecto importante de cada disciplina.
Educar, nos dias atuais, exige que se promova um trabalho de
aprendizagem dos conteúdos específicos da disciplina, mas também
de desenvolvimento de competências e habilidades, preparando o
aluno para exercer sua cidadania de modo pleno e para colaborar com
a construção de um mundo mais justo, igualitário e solidário.
Esperamos que você possa aproveitar bastante este Caderno de
Atividades; que ele seja um instrumento que potencialize e dinamize
seus estudos e lhe proporcione um momento rico de sistematização
do aprendizado.

Bom trabalho!
A equipe editorial.

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 3 7/20/15 1:32 PM


conheça seu livro

Este Caderno está organizado em duas partes: Atividades e De olho nas avaliações.

Atividades Atividades | Capítulo 1

1. Diferencie, com suas palavras, as propriedades gerais das propriedades específicas da maté- 5. Considere um sistema contendo 200 gramas de água e 80 gramas de cloreto de sódio, a
Retomando

Esta parte é
ria. Utilize, em sua explicação, o exemplo de uma barra de ferro. 25 ºC. Nessas condições, a solubilidade do cloreto de sódio é de 36g por 100g de água. Clas-
sifique as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas (F), indicando a soma dos números das
sentenças verdadeiras.
( 01 ) A mistura dá origem a uma solução saturada. ( )
(02) A mistura dá origem a uma solução insaturada. ( )

composta de
(04) A água dissolve totalmente o cloreto de sódio. ( )
(08) A água dissolve 36 gramas de cloreto de sódio. ( )
( 16 ) A água dissolve 72 gramas de cloreto de sódio. ( )
(32) Observa-se a formação de corpo de fundo. ( )

duas seções:
(64) Não se observa a formação de corpo de fundo. ( )
Soma das sentenças verdadeiras: .
6. Analise a tabela a seguir e responda às questões.

Retomando e
Solubilidade em água de diferentes solutos a 0 ºC e 100 ºC
Solubilidade (g soluto/100 g de água)
2. São descritas a seguir algumas propriedades dos materiais: Soluto
0 ºC 100 ºC
I. A cor de uma maçã madura é vermelha.
II. A temperatura na qual o gelo derrete é de 100 ºC. sacarose (açúcar comum) 179,2 487,2

Aprofundando.
III. A água é mais densa do que o óleo. cloreto de sódio 35,7 39,1
IV. A lixa de unha apresenta um toque áspero. acetato de cálcio 37,4 29,7
Identifique a alternativa que contenha apenas a descrição de propriedades organolépticas: (Fonte: WEAST, R. C.; ASTLE. M. J. CRC Handbook of Chemistry and Physics.
63. ed. Boca Raton: CRC Press, 1984.)
a) Afirmativas I e IV.
b) Afirmativas II e IV.
c) Afirmativas II e III.
a) Avalie a influência da temperatura na solubilidade em água das três substâncias mencio-
nadas na tabela. Retomando
d) Afirmativas I e III.
3. Em relação às soluções aquosas, assinale a alternativa incorreta:
a) A dissolução consiste na interação entre o soluto e o solvente, e, após a mistura, é difícil
Esta seção possibilita
identificar cada componente.
b) Em uma mistura, o soluto é o componente que costuma ser encontrado em maior quanti-
dade.
retomar os conteúdos
b) É possível elaborar uma lei geral para o efeito da temperatura na solubilidade das substân-
c) Ao sistema contendo o soluto e o solvente, dá-se o nome de solução.
d) Em uma mistura, o solvente é o componente que costuma ser encontrado em maior quan-
tidade.
cias? Explique.
estudados no projeto
4. O conceito de solubilidade pode ser definido como:
a) A quantidade máxima de solvente que pode ser dissolvida em certa quantidade de soluto,
Para viver juntos por
meio de mais atividades
em uma determinada temperatura.
b) A quantidade máxima de solvente que pode ser dissolvida em certa quantidade de soluto, c) Expressar a solubilidade de um soluto em uma determinada quantidade de solvente faz
em qualquer temperatura. sentido sem informar a temperatura do sistema?
c) A quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida em certa quantidade de solvente,
em uma determinada temperatura. diversificadas e que
d) A quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida em certa quantidade de solvente,
em qualquer temperatura.
trabalham habilidades
6 7
específicas.
VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_2aProva.indd 6-7 7/9/15 10:53 AM

Atividades | Capítulo 4 Aprofundando


Compreensão de questões científicas
1. A tabela a seguir apresenta informações sobre três sistemas nos quais ocorre a mesma rea- 2. A reação entre o gás hidrogênio (H2) e o gás cloro (Cl2) produz duas moléculas de HCl. Os es-
ção química, entre um sólido e uma substância química em solução aquosa. Analise a tabela quemas a seguir ilustram essa reação química:
para responder às questões. Esquema 1
Tabela 1 – Concentração da solução e temperatura

ID/BR
Modelo de reação química 1
Concentração Temperatura
Sistema
da solução do sistema
I baixa 30 ºC

II alta 30 ºC

III baixa 60 ºC Representação da reação química. As esferas azuis representam átomos de hidrogênio, as esferas
cinzas representam átomos de cloro e as linhas pontilhadas em verde indicam as colisões entre
os átomos. (Representações sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)
a) Entre os sistemas I e II, em qual deles a reação química ocorre mais rapidamente? Por quê?
Esquema 2

Modelo de reação química 2

b) Entre os sistemas I e III, em qual deles a reação química ocorre mais rapidamente? Por
quê? Outra representação da reação química. As esferas azuis representam
átomos de hidrogênio, as esferas cinzas representam átomos de cloro
e as linhas pontilhadas em verde indicam as colisões entre os átomos.
(Representações sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)

Levando em conta a teoria das colisões, que afirma que as transformações químicas só acon-
tecem quando ocorrem colisões efetivas entre os átomos dos reagentes, responda:
a) Qual a principal diferença entre os dois esquemas?

c) É possível comparar a rapidez das reações nos sistemas II e III? Por quê?
Aprofundando
b) Qual das representações parece explicar de maneira mais adequada como acontece a rea- Esta seção tem como
ção entre o gás hidrogênio e o gás cloro? Por quê?

proposta fazer atividades


sobre algum aspecto
relevante da disciplina,
no caso, compreensão
40 41
de questões científicas.
VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_2aProva.indd 40-41 7/9/15 10:54 AM

De olho nas De olho nas avaliações

Capítulo 1 Capítulo 2

avaliações 1. (ENEM) Em visita a uma usina sucroalcooleira, um grupo de alunos pôde observar a série de
processos de beneficiamento da cana-de-açúcar, entre os quais se destacam:
( 01 ) A cana chega cortada da lavoura por meio de caminhões e é despejada em mesas ali-
mentadoras que a conduzem para as moendas. Antes de ser esmagada para a retirada
4. (ETEC) Leia o texto e assinale a alternativa que o preenche corretamente.

Presente em todos os lugares, a Química é responsável por grande parte dos avanços tecnológi-
cos obtidos pela civilização. O profissional com formação técnica nessa área está apto a executar
análises laboratoriais de natureza física, físico-química, química e microbiológica em petróleo, gás

Apresenta
do caldo açucarado, toda a cana é transportada por esteiras e passada por um eletroímã natural, fluidos aquosos em geral, produtos químicos, efluentes sanitários e efluentes industriais.
para a retirada de materiais metálicos. <http://profissoesdefuturo.com.br/mapa-de-profissoes/tecnico-quimico>. Acesso em: 31 jan. 2014.

(02) Após se esmagar a cana, o bagaço segue para as caldeiras, que geram vapor e energia Quando um técnico em química:
para toda a usina. a) separa os componentes de uma mistura, temos um processo químico.

atividades de
(03) O caldo primário, resultante do esmagamento, é passado por filtros e sofre tratamento b) mede o ponto de fusão de um material, temos um processo químico.
para transformar-se em açúcar refinado e etanol. c) determina a densidade de uma amostra, temos um processo físico.
Com base nos destaques da observação dos alunos, quais operações físicas de separação de d) realiza uma combustão de um composto, temos um processo físico.
materiais foram realizadas nas etapas de beneficiamento da cana-de-açúcar? e) determina a solubilidade de uma substância, temos um processo químico.
a) Separação mecânica, extração, decantação.

exames nacionais,
Leia o texto para responder às questões de números 5 e 6.
b) Separação magnética, combustão, filtração.
Uma atração turística da Áustria é Salzburgo, cidade natal de Mozart, construída na Antiguidade
c) Separação magnética, extração, filtração. graças às minas de sal. Salzburgo significa castelo do sal, pois nessa cidade está localizada a mina de
d) Imantação, combustão, peneiração. sal mais antiga do mundo, em atividade desde a Idade do Ferro (1000 a.C.). No passado, o sal era um
importante e quase insubstituível conservante alimentar e, além de cair bem ao nosso paladar, ele

como Saeb, Saresp,


e) Imantação, destilação, filtração. é uma necessidade vital, pois, sem o sódio presente no sal, o organismo seria incapaz de transmitir
impulsos nervosos ou mover músculos, entre eles o coração.
2. (ENEM) Entre as substâncias usadas para o tratamento de água está o sulfato de alumínio
(<terra.com.br/turismo/roteiros/2000/11/10/009.htm>. Acesso em: 16. ago. 2013. Adaptado).
que, em meio alcalino, forma partículas em suspensão na água, às quais as impurezas presen-
tes no meio se aderem. O método de separação comumente usado para retirar o sulfato de 5. (ETEC) O símbolo do elemento que, segundo o texto, permite a transmissão de impulsos ner-
alumínio com as impurezas aderidas é a: vosos é:

Enem, Olimpíadas, a) flotação.


b) levigação.
c) ventilação.
a) S b) So c) Sd

te a obtenção de sal em uma salina,


d) N e) Na
6. (ETEC) O sal também pode ser obtido da água do mar, processo que ocorre em salinas. Duran-

ETECs, vestibulares
d) peneiração.
e) centrifugação.

3. (ETEC) Leia o texto e assinale a alternativa que o preenche corretamente.


Para que se criasse um clima de suspense no lançamento de um novo produto de uma empre-

e outros. sa, a equipe contratada para o evento utilizou grandes quantidades de gelo seco com a finali-
dade de produzir uma névoa esbranquiçada sobre o chão. O gelo seco, dióxido de carbono no
estado , passa para o estado gasoso devido ao processo físico
denominado . <revistahost.uol.com.br/publisher/preview.php?edicao=0511&id_mat=3716>.
Acesso em: 10 set. 2013.
a) sólido ... ebulição
a) a água sofre evaporação.
b) sólido ... sublimação b) a água sofre sublimação.
c) sólido ... vaporização c) o sal sofre fusão.
d) líquido ... liquefação d) a água e o sal sofrem sublimação.
e) líquido ... evaporação e) a água e o sal sofrem solidificação.

86 87

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_1aProva.indd 86-87 7/9/15 11:07 AM

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 4 7/20/15 1:32 PM


sumário

Atividades De olho nas avaliações

Capítulo 1 Capítulo 1    86
ƒƒ Retomando   6
Capítulo 2   88
Capítulo 2
ƒƒ Retomando   14 Capítulo 3   90
ƒƒ Aprofundando   22
Capítulo 4   91

Capítulo 3
Capítulo 5   92
ƒƒ Retomando   24

Capítulo 6   93
Capítulo 4
ƒƒ Retomando   32
Capítulo 7   94
ƒƒ Aprofundando   40

Capítulo 8   95
Capítulo 5
ƒƒ Retomando   42 Capítulo 9   95
ƒƒ Aprofundando   60

Capítulo 6
ƒƒ Retomando   50
ƒƒ Aprofundando   58

Capítulo 7
ƒƒ Retomando   60

Capítulo 8
ƒƒ Retomando   68
ƒƒ Aprofundando   76

Capítulo 9
ƒƒ Retomando   78
monticello/Shutterstock.com/ID/BR

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 5 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 1

1. Diferencie, com suas palavras, as propriedades gerais das propriedades específicas da maté-
ria. Utilize, em sua explicação, o exemplo de uma barra de ferro.
As propriedades gerais não servem para caracterizar os materiais, já que variam de acordo com a amostra. Já as propriedades específicas, como a densidade

e a temperatura de fusão, entre outras, servem para identificar os materiais – uma barra de ferro puro apresentará a densidade do ferro, independentemente

de sua massa e de seu volume.

2. São descritas a seguir algumas propriedades dos materiais:


I. A cor de uma maçã madura é vermelha.
II. A temperatura na qual o gelo derrete é de 0 ºC.
III. A água é mais densa do que o óleo.
IV. Ao tocarmos a lixa de unha, sentimos um material áspero.
Identifique a alternativa que contenha apenas a descrição de propriedades organolépticas:
X a) Afirmativas I e IV. As afirmativas I e IV contêm exemplos de propriedades orga-
b) Afirmativas II e IV. nolépticas, enquanto as afirmativas II e III descrevem proprie-
dades específicas da matéria – a temperatura de fusão e a
c) Afirmativas II e III. densidade. Retome com os alunos que as características que
podem ser percebidas pelos sentidos (cor, odor, sabor) tam-
d) Afirmativas I e III. bém são chamadas propriedades organolépticas.

3. Em relação às soluções aquosas, assinale a alternativa incorreta:


a) A dissolução consiste na interação entre o soluto e o solvente, e, após a mistura, é difícil
identificar cada componente. Correta – A dissolução consiste na interação entre o soluto e o solvente.
X b) Em uma mistura, o soluto é o componente que costuma ser encontrado em maior quanti-
dade. Incorreta – O soluto se dissolve no solvente, e, geralmente, há maior quantidade de solvente em uma solução.
c) O sistema que contém soluto e solvente pode ser chamado de solução.
Correta – O sistema que abrange o soluto e o solvente é denominado solução.
4. O conceito de solubilidade pode ser definido como:
a) A quantidade máxima de solvente que pode ser dissolvida em certa quantidade de soluto,
em uma determinada temperatura.
b) A quantidade máxima de solvente que pode ser dissolvida em certa quantidade de soluto,
em qualquer temperatura.
X c) A quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida em certa quantidade de solvente,
em uma determinada temperatura.
d) A quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida em certa quantidade de solvente,
em qualquer temperatura.
A solubilidade é a quantidade máxima de soluto (componente que geralmente está em menor quantidade) que pode ser dissolvida em uma determina-
da quantidade de solvente (componente que geralmente está em maior quantidade a uma dada temperatura).

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 6 7/20/15 1:32 PM


Retomando
5. Considere um sistema contendo 200 gramas de água e 80 gramas de cloreto de sódio, a
25 ºC. Nessas condições, a solubilidade do cloreto de sódio é de 36 g por 100 g de água.
Classifique as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas (F), indicando a soma dos números das
sentenças verdadeiras.
( 01 ) A mistura dá origem a uma solução saturada e a um corpo de fundo (8 g de cloreto de
sódio não dissolvido). ( V )
(02) A mistura dá origem a uma solução insaturada. ( F ) Se cada 100 gramas de água dissolvem até 36 gramas
de cloreto de sódio, multiplicando os valores por dois,
(04) A água dissolve totalmente o cloreto de sódio. ( F ) observamos que 200 gramas de água dissolvem no
máximo 72 gramas de cloreto de sódio. Como o siste-
(08) A água dissolve 36 gramas de cloreto de sódio. ( F ) ma contém 80 gramas desse sal e só é capaz de dis-
( 16 ) A água dissolve 72 gramas de cloreto de sódio. ( V ) solver 72 gramas, a diferença de 8 gramas não é dis-
solvida, e se deposita no fundo no recipiente (corpo
(32) Observa-se a formação de corpo de fundo. ( V ) de fundo).
A soma dos números das sentenças verdadeiras resul-
(64) Não se observa a formação de corpo de fundo. ( F ) ta em 49.

Soma das sentenças verdadeiras: 49 .


6. Analise a tabela a seguir e responda às questões.

Solubilidade em água de diferentes solutos a 0 ºC e 100 ºC


Solubilidade (g soluto/100 g de água)
Soluto
0 ºC 100 ºC

sacarose (açúcar comum) 179,2 487,2

cloreto de sódio 35,7 39,1

acetato de cálcio 37,4 29,7

(Fonte: WEAST, R. C.; ASTLE. M. J. CRC Handbook of Chemistry and Physics.


63. ed. Boca Raton: CRC Press, 1984.)

a) Avalie a influência da temperatura na solubilidade em água das três substâncias mencio-


nadas na tabela.
O aumento da temperatura da água de 0 ºC para 100 ºC faz com que uma mesma quantidade desse solvente seja capaz de dissolver muito mais sacarose,

dissolver ligeiramente mais cloreto de sódio e dissolver menos acetato de cálcio.

b) É possível elaborar uma lei geral para o efeito da temperatura na solubilidade das substân-
cias? Explique.
Não. O aumento da temperatura pode favorecer o aumento da solubilidade ou acarretar a diminuição da solubilidade.

c) Expressar a solubilidade de um soluto em uma determinada quantidade de solvente faz


sentido sem informar a temperatura do sistema?
Não faz sentido expressar a solubilidade sem fornecer a temperatura do sistema, pois, dependendo dessa informação, a solubilidade pode variar

consideravelmente.

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 7 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 1

7. Em dias quentes, objetos metálicos expostos ao Sol por alguns minutos esquentam bastante,
podendo até causar queimaduras em contato com a nossa pele. Já outros materiais como a
madeira das árvores não se aquecem muito. Explique o motivo dessa diferença de comporta-
mento entre os materiais.
Os metais são bons condutores de calor, e, ao absorverem a energia térmica proveniente do Sol, aquecem sua superfície. Já a madeira, sendo um mau

condutor de calor, não absorve muita energia térmica.

8. Complete as lacunas, indicando se as sentenças são verdadeiras (V) ou falsas (F). Utilize os
dados a seguir: densidade do mercúrio = 13,5 g/cm3; densidade do ferro = 7,9 g/cm3; densidade
do ouro = 19,3 g/cm3. Estado físico a 20 ºC: mercúrio – líquido; ferro – sólido; ouro – sólido.
[Fonte: LIDE, David R. CRC Handbook of Chemistry and Physics. 84. ed. Boca Raton: CRC Press, 2004.]

a) ( F ) Uma moeda de ferro, de 50 g, ao ser colocada sobre 100 mL de mercúrio líquido den-
tro de um béquer, afunda. Como a densidade do ferro é inferior à do mercúrio, a afirmativa é falsa: a moeda de
ferro flutua no mercúrio líquido. A massa da moeda não exerce nenhuma influência.
b) ( V ) Uma moeda de ouro de 50 g, ao ser colocada sobre 100 mL de mercúrio líquido dentro
de um béquer, afunda. Como a densidade do ouro é superior à do mercúrio, a afirmativa é verdadeira: a moeda
de ouro afunda no mercúrio líquido. A massa da moeda não exerce nenhuma influência.
c) ( V ) Considerando dois cubos de 250 mL, um cubo de ferro tem menos massa do que um
cubo de ouro. Como a densidade do ferro é inferior à do ouro, e os volumes dos cubos são iguais, a afirmativa é verdadeira: para um mesmo
volume, quanto maior a densidade, maior a massa, e, como a densidade do ouro é superior, a massa do cubo de ouro é maior.
d) ( F ) Considerando 500 g dos materiais, o volume de mercúrio é maior do que o volume de
Como a densidade do ferro é inferior à do mercúrio e as massas são iguais, a afirmativa é falsa: para uma mesma massa, quanto maior a
ferro. densidade, menor o volume em que o material está contido, e, como a densidade do mercúrio é superior, o volume de mercúrio é menor.
e) ( V ) Uma esfera de ferro de 200 cm3 possui menos massa do que uma esfera de ouro de
100 cm3. AAssim,
massa da esfera de ferro é: m 5 d 3 V = 7,9 3 200 5 1 580 g, enquanto a massa da esfera de ouro é: m 5 d 3 V 5 19,3 3 100 5 1 930 g.
a massa da esfera de ferro é menor que a massa da esfera de ouro, o que torna a afirmativa verdadeira.
f) ( F ) Uma porção de 1350 g de mercúrio apresenta volume maior do que uma barra de
1930 g de ouro. O volume da porção de3 mercúrio é: V 5 m/d 5 1 350/13,5 5 100 cm3, enquanto o volume da barra de ouro é: V 5 m/d
51 930/19,3 5 100 cm . Assim, o volume da porção de mercúrio é igual ao da barra de ouro, o que torna a afirmativa falsa.
9. Considerando um teste para a verificação da densidade do etanol combustível, que pode ser
observado na figura a seguir, é correto concluir que:
a) No sistema I, o líquido apresenta densidade menor que ambas as esferas.
b) No sistema II, o líquido apresenta densidade menor que ambas as esferas.
c) No sistema III, o líquido apresenta densidade maior que ambas as esferas.
X d) No sistema II, o líquido apresenta densidade maior que ambas as esferas.
ID/BR

a) Incorreta – No sistema I, a densidade do líquido é intermediá-


ria: é maior que a densidade da esfera mais escura (que flutua) e
menor que a densidade da esfera mais clara (que afunda).
b) Incorreta – No sistema II, a densidade do líquido é maior do
que a das esferas, já que ambas as esferas flutuam no líquido.
c) Incorreta – No sistema III, a densidade do líquido é menor do
que a das esferas, já que ambas as esferas afundam no líquido.
I II III d) Correta – No sistema II, a densidade do líquido é maior que a
de ambas as esferas, pois elas flutuam no líquido.

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 8 7/20/15 1:32 PM


Retomando
10. Para estudar as misturas, costuma-se dividir os sistemas em partes que podem ser visualmen-
te distinguidas, denominadas fases. Indique o número de fases dos sistemas a seguir:

Sérgio Dotta Jr./ID/BR


O sistema apresenta três fases, representadas por: um cilindro de cor-
tiça, um cilindro metálico e uma porção de líquido contida no béquer.

a) Número de fases:
Mavix/Dreamstime.com/ID/BR

O sistema apresenta apenas uma fase, representada pela


líquido contida no copo.

b) Número de fases:

O sistema apresenta duas fases, representadas por dois líquidos


Dotta/ID/BR

que não se misturam entre si.

c)   Número de fases:
11. Complete as lacunas do texto a seguir com as palavras do quadro:

fases homogêneos substâncias 


puras heterogêneos misturas

Os materiais são classificados de duas maneiras, de acordo com o número de substâncias


que os constituem: os materiais compostos por apenas uma substância são chamados de
substâncias puras , enquanto os materiais compostos por duas ou mais substân-
cias são denominados misturas , e podem apresentar uma, duas ou mais
fases , que podem ser definidas como as partes visualmente distintas
de um sistema – esse número define se os materiais são homogêneos (apre-
sentam apenas uma parte distinguível) ou heterogêneos (apresentam duas ou
mais partes distinguíveis).
12. Explique por que a água ferve a 100 ºC em cidades litorâneas como o Rio de Janeiro, mas em
cidades situadas em altitudes mais elevadas, como São Paulo, a água ferve a uma temperatu-
ra mais baixa.
Quanto maior a altitude, menor a coluna de ar acima do local, o que torna a pressão atmosférica menor. Quanto menor a pressão atmosférica, menor

é a temperatura de ebulição dos materiais

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 9 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 1

13. O professor solicitou que os alunos elaborassem no caderno um esboço da curva de aqueci-
mento da água à pressão de 1 atm. O esboço feito por João pode ser observado a seguir:
a) O esboço traçado por João está correto? Por quê?
O esboço está incorreto, pois, durante o aquecimento, a temperatura sobe, ou seja, a temperatura

ID/BR
120 gás
se eleva ao longo do tempo, ao contrário do que 100
gás

Temperatura (°C)
80 +
líquido
ocorre no esboço de João. 60 líquido
40
líquido
20 +
sólido
0
sólido
–20
Tempo

b) O que foi representado no esboço de João?


No esboço de João, foi representada a curva de resfriamento da água à pressão de 1 atm.

14. Considere as mudanças de estado físico da matéria para classificar as sentenças em verdadei-
ras (V) ou falsas (F), indicando no final a soma dos números das sentenças verdadeiras.
( 01 ) A passagem de vapor de água para gotículas de água na superfície de uma garrafa de
refrigerante gelada é chamada de condensação. ( V ) Sentença verdadeira. Condensação é a passagem
do estado gasoso para o estado líquido.
(02) O processo que se observa ao secar roupas no varal é denominado ebulição. ( F )
(04) O derretimento das calotas polares envolve a fusão do gelo. ( V )
Sentença verdadeira. Fusão é a passagem do estado sólido para o estado líquido.
(08) Um líquido, ao tornar-se gasoso, passa por uma transformação denominada vaporização. ( V )
Sentença verdadeira. Vaporização é a passagem do estado líquido para o estado gasoso.
( 16 ) Congelamento é um outro nome do processo de sublimação. ( F ) Sentença falsa. Congelamento equivale
ao processo de solidificação, que envolve a passagem do estado líquido para o estado sólido. Já a sublimação indica a passagem do estado sólido para o estado gasoso.
(32) Temperatura de fusão é aquela na qual ocorrem as mudanças do estado sólido para o
gasoso e vice-versa. ( F ) Sentença falsa. A temperatura de solidificação é aquela na qual ocorre a mudança do estado
líquido para sólido e o valor é igual ao da temperatura de fusão.
(64) Temperatura de ebulição é aquela na qual ocorrem as mudanças do estado sólido para o
líquido e vice-versa. ( F ) Sentença falsa. A temperatura de condensação é aquela na qual ocorre a mudança do estado gasoso
para líquido e o valor é igual ao da temperatura de ebulição.
14. (02) Sentença falsa. O processo envolvido é a evaporação, que ocorre de
Soma das sentenças verdadeiras: 13 maneira mais branda que a ebulição (fervura), apesar de ambos envolverem
a passagem do estado líquido para o estado gasoso.
15. Analise as curvas de aquecimento a seguir para responder as questões. Gráficos: ID/BR

Curva de aquecimento de uma Curva de aquecimento


mistura homogênea da água
ás
o+g 120
100 líquid gás
100
80 líquido
+
Temperatura (°C)

80
Temperatura (°C)

60 gás
do
ui 60
40 líq
ido
líqu

40
sólido
20
+ sólido
líquido 20
+
o
0
sólid líquido
0
do
–20 sóli
Tempo
Tempo

10

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 10 7/20/15 1:32 PM


Retomando
a) Em relação ao gráfico da Curva de aquecimento da água, há variação de temperatura du-
rante a mudança de fase? Como é possível perceber isso graficamente?
Durante a mudança de fase, a temperatura permanece constante. É possível perceber isso no gráfico, pois a curva não apresenta nenhuma

inclinação em relação ao eixo do tempo.

b) E em relação ao gráfico da Curva de aquecimento de uma mistura homogênea, há variação


de temperatura durante a mudança de fase? Como é possível perceber isso graficamente?
Durante a mudança de fase, a temperatura varia. Isso é perceptível, pois a curva apresenta ligeira inclinação durante esse processo.

c) Explique a diferença observada nos dois gráficos.


Quando se aquece uma substância pura, a mudança de estado não apresenta variação de temperatura, o que deve ocorrer no gráfico à direita. Já

quanto às misturas homogêneas, a mudança de estado apresenta variação de temperatura, o que é mostrado no gráfico à esquerda.

Considere a imagem a seguir para responder às questões 16 e 17.


A B C D Sérgio Dotta Jr./ID/BR

A –— água
água ee areia;
areia; BB –—água
águaeeóleo;
óleo;CC–—água
águaeeacetona;
acetona;D – grãos
D —feijão
de grãosede feijão e de arroz.
arroz.

16. Complete as lacunas da tabela com as letras A, B, C e D, que se referem aos sistemas da ima-
gem anterior, relacionando-os aos métodos de separação mais adequados a cada sistema.

Sistema Método de separação

D Catação

A Filtração

B Decantação com funil de separação

C Destilação fracionada

a) Qual o tipo de mistura que ocorre entre a água e a areia?


Essa é uma mistura heterogênea.

b) E entre a água e a acetona?


Essa é uma mistura homogênea.

c) Por que é possível separar água e areia por filtração, mas não dá para separar água e ace-
tona utilizando o mesmo método?
A mistura entre água e areia, sendo heterogênea, pode ser separada por filtração: o sólido (areia) é retido no filtro, enquanto a água passa pelo filtro.

Já uma mistura homogênea, como água e acetona, não pode ser separada por filtração, pois ambas as substâncias atravessam o filtro.

11

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 11 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 1

17. d) Existem métodos mais simples para separar misturas homogêneas de um sólido e um líquido, como a evaporação, que não requer aquecimento artificial (um
gasto de energia desnecessário, portanto), já que utiliza o Sol como fonte de calor. Contudo, é possível separar a água do sal de cozinha por meio da destilação.
17. Complete as lacunas, indicando se as sentenças são verdadeiras (V) ou falsas (F).
a) ( V ) Uma mistura homogênea de água e sal de cozinha pode ser separada por evaporação
para a obtenção de sal de cozinha. Ao evaporar a água presente no sistema, o sal permanece
no recipiente, em sua forma sólida.
b) ( F ) Uma mistura homogênea de água e álcool pode ser separada por evaporação para a
O método utilizado não é adequado, pois o álcool que evapora não pode ser coletado. Para separar misturas homo-
obtenção de álcool. gêneas de líquidos, é preciso realizar uma destilação, que permite coletar os líquidos separadamente após o proces-
so de ebulição e condensação.
c) ( V ) Uma mistura heterogênea de água e areia pode ser separada por evaporação para a
obtenção de areia. Existem métodos mais simples para separar misturas heterogêneas, como a filtração, que não requer aquecimento
(um gasto de energia desnecessário, portanto). Contudo, é possível separar a água da areia por meio da evaporação.
d) ( V ) Uma mistura homogênea de água e sal de cozinha pode ser separada por destilação
para a obtenção de sal de cozinha.
e) ( V ) Uma mistura heterogênea de água e areia pode ser separada por destilação para a
obtenção de areia. Existem métodos mais simples para separar misturas heterogêneas, como a filtração, que não requer aquecimento
(um gasto de energia desnecessário, portanto). Contudo, é possível separar a água da areia por meio da destilação.
f) ( V ) Uma mistura homogênea de água e álcool pode ser separada por destilação para a
obtenção de álcool. O método é adequado, já que uma simples evaporação não permite a coleta do álcool que evapora.
18. Quando ingerimos alguma bebida por um canudo, costumamos pensar que o líquido chega à
nossa boca porque o “puxamos” pelo canudo. A explicação mais correta para isso é que, no
processo de sucção, diminuímos a pressão dentro do canudo, e, como a pressão do líquido
dentro do copo é maior, o líquido é empurrado para cima. Relacione esse sistema com uma
filtração à vácuo, explicando o efeito que a pressão reduzida exerce sobre o processo.
Da mesma forma que o líquido sobe pelo canudo, movendo-se do ponto com maior pressão para o ponto com menor pressão, o filtrado (fase líquida da

filtração, que passa pelo filtro) sofre sucção do sistema de vácuo, atravessando o filtro mais rapidamente, acelerando o processo de filtração.

19. São descritas a seguir algumas propriedades dos materiais:


I. É possível separar açúcar e areia por dissolução fracionada em água.
II. É possível separar água e acetona por decantação.
III. É possível separar água e óleo por decantação.
IV. É possível separar açúcar e sal de cozinha por dissolução fracionada em água.
Identifique a alternativa que contenha apenas afirmativas corretas:
A dissolução fracionada baseia-se na dissolução de apenas um dos dois só-
a) Afirmativas I e IV. lidos no líquido, como ocorre na afirmativa I. Os sólidos mencionados na
b) Afirmativas II e IV. afirmativa IV não podem ser separados pela dissolução fracionada em água,
já que ambos são solúveis neste líquido. A decantação ocorre quando os lí-
c) Afirmativas II e III. quidos são imiscíveis um no outro, como ocorre na afirmativa III. Os líquidos
mencionados na afirmativa II são solúveis, e, portanto, formam uma fase só,
X d) Afirmativas I e III. não permitindo que a decantação aconteça.

12

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 12 7/20/15 1:32 PM


Retomando
20. Complete as lacunas do esquema a seguir, indicando os métodos de separação de misturas
mais adequados em cada caso. Dica: o plástico é menos denso que a água.

sal, areia, limalha de ferro e pedaços de plástico

Método 1:
Imantação.

limalha de ferro sal, areia e plástico

Método 2:
adição de água  ➪ Decantação.

plástico sal, areia e água

Método 2:
Filtração.

areia sal e água

Método 2:
Evaporação.

sal água

21. Uma das etapas do tratamento de água é a floculação, que é a adição de agentes químicos
como cal e sulfato de alumínio, que, em contato com a água, formam flocos gelatinosos. As
partículas suspensas na água acabam se misturando aos flocos, tornando-se mais densas que
a água, possibilitando a decantação. As partículas não decantadas são removidas por meio de
filtração. Qual a importância da etapa de floculação?
A mistura das partículas com os flocos, sendo mais densa que a água, afunda. Assim, é possível separar as partículas (junto com os flocos) da água por

decantação. Na sequência, as partículas não decantadas são retiradas da água por filtração. Sem a adição dos agentes químicos, não haveria a formação

de flocos, o que tornaria a decantação menos eficiente, exigindo mais da etapa de filtração.

13

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 13 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 2

1. Diferencie, com suas palavras, as transformações físicas das transformações químicas da ma-
téria. Utilize alguns exemplos em sua explicação.
As transformações físicas ocorrem sem que haja mudança na composição química dos materiais, ou seja, não há formação de materiais novos. Alguns

exemplos são: as mudanças de estado físico – o gelo, ao derreter, torna-se água líquida, mas a substância continua sendo a água; uma bola rolando por

uma ladeira; um vidro se quebrando em inúmeros pedaços (de vidro) etc. As transformações químicas envolvem a mudança de composição química dos

materiais, ou seja, novas substâncias são formadas. Alguns exemplos são: a queima de madeira gera uma fumaça escura; os alimentos em decomposição

tornam-se diferentes do que eram antes; algumas substâncias que compõem os alimentos, ao serem cozinhados, se transformam em outras substâncias etc.

2. São descritas a seguir algumas transformações dos materiais:


I. Formação da chuva nas nuvens. 3. As lacunas podem ser preenchidas, nessa ordem, da seguinte for-
ma: Fusão do gelo; Sólido cinza brilhante em formato cilíndrico, afuni-
II. Queima da gasolina no motor de um carro. lando-se em uma ponta e achatado na outra; formação de cinzas, com
emissão de luz e calor e liberação de uma fumaça preta; pavio branco
III. Enferrujamento de um portão de ferro. envolto de parafina branca, em formato cilíndrico; vaso de cerâmica;
IV. Quebra de um vidro atingido por uma pedra. diversos fragmentos de cerâmica, que anteriormente formavam um
vaso; bife de coloração vermelha com consistência característica.
Identifique a alternativa que contenha apenas transformações químicas:
a) Afirmativas I e IV.
As afirmativas II e III apresentam transformações químicas,
b) Afirmativas II e IV. nas quais ocorre a formação de novos materiais – os gases
X c) Afirmativas II e III. emitidos pelo escapamento e a ferrugem. Já as afirmativas I
e IV contêm exemplos de transformações físicas, nas quais
d) Afirmativas I e III. não há formação de substâncias novas.

3. Preencha corretamente as lacunas que aparecem na tabela a seguir.

Transformação envolvida Estado Inicial Estado Final

Fusão do gelo Água no estado sólido Água no estado líquido

Sólido cinza brilhante em formato cilíndrico,


Sólido cinza, com a formação de uma
Prego de ferro exposto ao ar e à
afunilando-se em uma ponta e achatado substância menos resistente, de coloração
umidade do ar
marrom-avermelhada sobre o sólido cinza
na outra

Pedaço de madeira cortado em Formação de cinzas, com emissão de luz e calor


Queima de um pedaço de madeira
formato cilíndrico
e liberação de uma fumaça preta

Escurecimento do pavio, diminuição do


Pavio branco envolto de parafina branca, tamanho da vela, derretimento da parafina,
Queima de uma vela
emissão de luz e de calor, produção de
em formato cilíndrico fumaça preta

Vaso de cerâmica Diversos fragmentos de cerâmica, que anteriormente


Vaso de cerâmica caindo de prédio
formavam um vaso

Bife diminui de tamanho, adquire uma


Bife de coloração vermelha com consistência consistência diferente e coloração castanha,
Bife sendo grelhado
solta um líquido de cor escura, e libera um
característica aroma característico

Quais das situações mencionadas podem ser classificadas como transformações físicas?
Quais podem ser classificadas como transformações químicas?
Transformações físicas: Fusão do gelo, vaso de cerâmica caindo de um prédio. Transformações químicas: prego de ferro exposto ao ar e à umidade do ar, queima
de um pedaço de madeira, queima de uma vela, bife sendo grelhado.
14

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 14 7/20/15 1:32 PM


Retomando
4. Assinale a alternativa que NÃO indica a ocorrência de uma transformação química:
a) Mudança de cor observada em um sistema quando dois líquidos incolores são misturados.
A mudança de forma, nessa situação, é um indicativo
X b) Mudança no formato de um líquido quando ele é resfriado. de uma transformação física e não de uma química.
c) Liberação de gás em um sistema, evidenciada pela formação de pequenas bolhas.
d) Formação de uma substância insolúvel em um sistema.
5. Considere as afirmações a seguir, classificando as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas
(F). Indique a soma dos números das sentenças verdadeiras. Em seguida, explique o erro das
sentenças falsas. (01) Sentença falsa. Algumas mudanças físicas podem não fornecer evidência nenhuma. Por exemplo, mudanças pequenas de tempera-
tura, como a água passar de 20 °C para 21 °C, podem não ser observadas por nossos sentidos sem o auxílio de um termômetro.
( 01 ) Uma transformação física sempre fornece evidências de que ocorreu. ( F )
(02) Podem ocorrer transformações químicas sem que nenhuma evidência seja perceptível. ( V )
Sentença verdadeira.
(04) A liberação de luz e de calor pode indicar a ocorrência de uma transformação química. ( V )
Sentença verdadeira.
(08) A liberação de gás não indica que uma transformação química ocorreu. ( V )
Sentença verdadeira. Na ebulição da água, é liberado vapor d’água, mas não há mudança na composição química deste gás.
( 16 ) A formação de uma substância insolúvel é uma evidência de transformação química. ( V )
Sentença verdadeira.
(32) A mudança de cor pode não significar que ocorreu uma transformação química. ( V )
Sentença verdadeira. Ao misturarmos tintas (ou luzes) de cores diferentes, pode ocorrer mudança de cor, o que não indica que houve mudança na
(64) Transformações físicas sempre envolvem a mudança do estado físico. ( F ) composição química.
Sentença falsa. Uma bola rolando ladeira abaixo é uma transformação física e não envolve mudança de estado físico.
Soma das sentenças verdadeiras: 62

6. Faça uma reflexão sobre a seguinte questão: é possível que os nossos sentidos nos enganem
em relação às evidências? Em outras palavras, podemos enxergar evidências de transforma-
ções químicas em situações que elas não ocorrem?
Durante o estudo das transformações químicas e suas evidências, muito se diz a respeito de transformações químicas que ocorrem, apesar de não se observar

nenhuma mudança perceptível aos nossos sentidos. Em contrapartida, pode ocorrer o contrário: situações em que, apesar de se observarem mudanças que

sugerem a ocorrência de transformações químicas, estas não acontecem.

O professor pode aproveitar para discutir mais amplamente a questão das evidências, do que são evidências e de como elas são captadas por nós, seres

humanos, por meio dos sentidos.

15

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 15 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 2

7. Observe a sequência de imagens a seguir e responda às questões.

Fotografias: Laureni Fochetto/ID/BR


A B C

Combustão do papel: (A) sistema inicial: papel sulfite amassado exposto ao ar


atmosférico; (B) papel em chamas; (C) sistema final: cinzas.

a) Descreva as etapas da combustão apresentadas nas imagens.


Coloca-se fogo no papel branco, observado na figura A. O fogo consome o papel, liberando luz , calor e fumaça, o que é apresentado na figura B. O papel

fica cada vez mais escuro, e seu volume diminui gradualmente. O papel vai queimando, até que a chama se apaga e há apenas a presença de cinzas, o que

é demonstrado na figura C.

b) Depois de queimado, o papel pode voltar a ser como era antes da combustão?
Espera-se que os alunos percebam que não há como o que sobrou do papel voltar a ser como era antes.

c) Como a combustão teve início? O papel pode começar a pegar fogo espontaneamente?
Por quê?
As imagens não indicam como a combustão teve início, mas os alunos devem indicar que alguma faísca teve que ser fornecida para o início da queima,

seja ela proveniente de um fósforo, de um isqueiro etc. O processo requer uma energia mínima para ser iniciado (energia de ativação).

8. Complete as lacunas, indicando se as sentenças são verdadeiras (V) ou falsas (F).


a) ( F ) O oxigênio é o combustível da reação de combustão. Aé oafirmativa é falsa: o oxigênio
comburente da reação.
b) ( V ) A combustão sempre libera energia. A afirmativa é verdadeira: a combustão libera energia.
c) ( F ) A combustão é um processo reversível, ou seja, é possível fazer com que os materiais
queimados voltem a ser o que eram. Amateriais
afirmativa é falsa: a combustão é irreversível e os
queimados não podem ser recuperados.
d) ( F ) Juntar o comburente e o combustível garante que a combustão vai ocorrer.
e) ( F ) É possível haver combustão apenas com oxigênio, sem a presença de outros materiais.
A afirmativa é falsa: a combustão depende de um combustível, um comburente e energia mínima para iniciar a transformação.
8. d) A afirmativa é falsa: se não for fornecida ao sistema a energia mínima para que a combustão se inicie, o combustível e o comburente podem coexistir
sem que haja a queima.
16

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 16 7/20/15 1:32 PM


Retomando
9. Explique o que ocorre quando a chama de uma vela é tampada com uma garrafa, como pode
ser observado nas imagens a seguir.

Sérgio Dotta Jr./ID/BR

Sérgio Dotta Jr./ID/BR


Os alunos devem observar que, ao tampar o sistema, o ar não pode entrar. E, como o oxigênio do ar atua como comburente na reação de combustão, quando

o oxigênio dentro do sistema é consumido, a combustão cessa, devido à falta de gás oxigênio.

10. Assinale a alternativa que representa corretamente a equação da combustão completa da gasolina:
a) gasolina (º) é gás carbônico (g) 1 água (g) a) Incorreta – Faltou o oxigênio no lado dos reagentes.
b) Incorreta – A gasolina deve estar no lado dos
b) oxigênio (g) 1 gás carbônico (g) é gasolina (º) 1 água (g) reagentes, e o gás carbônico no lado dos produtos.
c) gasolina (º) 1 gás carbônico (g) é oxigênio (g) 1 água (g) c) Incorreta – O gás carbônico deve aparecer no lado
dos produtos, e o oxigênio do lado dos reagentes.
X d) gasolina (º) 1 oxigênio(g) é gás carbônico (g) 1 água (g) d) Correta – A equação está representada corretamente.

11. Complete as lacunas do texto a seguir com as palavras do quadro:

reagentes químicas
equações  químicas
reações  produtos

Nas transformações químicas, também chamadas de reações químicas , as substân-


cias presentes no início são os reagentes , enquanto as substâncias forma-
das durante o processo são chamados de produtos . Uma das formas mais
comuns de se representar as transformações químicas são as equações químicas ,
nas quais uma seta apontando para a direita (que indica o sentido da transformação) divide as
substâncias que reagem das que são formadas. À esquerda da seta, vêm as substâncias que
reagirão umas com as outras; à direita da seta, aparecem as substâncias produzidas. Pode
haver mais de uma substância de cada lado da seta, e, nesse caso, deve ser adicionado um
sinal de mais (+) entre essas substâncias, indicando sua coexistência.
12. Explique a importância das indicações entre parênteses no canto inferior direito das substân-
cias representadas nas equações químicas.
As indicações no canto inferior direito das substâncias nas equações químicas fornecem informações relevantes sobre o sistema, como o estado físico e se

a substância está dissolvida em água ou não. Sem essas informações, podemos ter problemas na interpretação da reação ou, ao tentar reproduzir

as reações, pode acontecer de considerarmos que uma substância se dissolve em água quando, na verdade, ela é insolúvel; também pode acontecer

de um dos produtos liberados ser gasoso ao invés de líquido, o que pode exigir que realizemos o processo dentro da capela para não inalarmos o gás etc.

17

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 17 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 2

13. Analise as reações de combustão a seguir e responda às questões.


I. gasolina (º) 1 oxigênio (g) é gás carbônico (g) 1 água (g)
II. gasolina (º) 1 oxigênio (g) é monóxido de carbono (g) 1 água (g)
III. álcool (º) 1 oxigênio (g) é carvão (s) 1 água (g)
IV. álcool (º) 1 oxigênio (g) é gás carbônico (g) 1 água (g)
V. óleo diesel (º) 1 oxigênio (g) é carvão (s) 1 água (g)
VI. óleo diesel (º) 1 oxigênio (g) é monóxido de carbono (g) 1 água (g)
a) Classifique as reações em combustão completa ou incompleta.
Reações de combustão completas: as que liberam gás carbônico e água (I e IV). Reações de combustão incompletas: as que liberam, junto com a água,

monóxido de carbono (II e VI) ou carvão (III e V).

b) O que determina se a combustão será completa ou incompleta?


O que determina se a combustão será completa ou incompleta é a quantidade de oxigênio disponível no sistema: quanto maior, maior a proporção

do combustível que sofrerá combustão completa.

14. Considere as reações de combustão, o efeito estufa e o aquecimento global para classificar
as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas (F), indicando no final a soma dos números das
sentenças verdadeiras. Depois, explique o erro das sentenças falsas.
( 01 ) O aquecimento global não tem relação nenhuma com a queima de combustíveis nos
motores dos automóveis. ( F ) Sentença falsa. A queima de combustíveis libera gases de efeito estufa,
que contribuem para o aquecimento da atmosfera terrestre.
(02) Nos últimos dois séculos, com o surgimento e desenvolvimento da indústria, a concen-
tração de gás carbônico na atmosfera terrestre aumentou consideravelmente. ( V )
Sentença verdadeira. O processo industrial se utiliza em larga escala da queima de combustíveis para a obtenção de energia.
(04) O derretimento das calotas polares não está relacionado com o efeito estufa. ( F )
Sentença falsa. O efeito estufa causa o aquecimento da atmosfera do planeta Terra, intensificando o derretimento das calotas polares.
(08) O ideal para a vida no planeta Terra seria que a concentração de CO2 na atmosfera fosse
a menor possível. ( F )
( 16 ) O metano, o vapor d’água e o gás carbônico são alguns dos gases de efeito estufa. ( V )
Sentença verdadeira. Alguns exemplos de gases estufa são a água, o metano, o gás carbônico, o óxido nitroso, entre outros.
(32) A temperatura média do planeta vem subindo nas últimas décadas. ( V )
Sentença verdadeira. Essa é a consequência mais direta do aquecimento global.
(64) A queima de combustíveis fósseis é considerada uma fonte de energia limpa. ( F )
Sentença falsa. A queima de combustíveis fósseis gera gases de efeito estufa, além de outros poluentes e poeira, que podem causar ou agravar
Soma das sentenças verdadeiras: 50 doenças respiratórias.

14. (08) Sentença falsa. A presença do CO2 na atmosfera terrestre em certa quantidade é indispensável para a vida na Terra. O efeito estufa, até
certo ponto, é vital para nós, pois permite que a temperatura do planeta seja compatível com a vida. Se não houvesse nenhum gás carbônico em
nossa atmosfera, a temperatura média do planeta seria abaixo de 0ºC, o que teria dificultado ou impedido o desenvolvimento de diversas espécies.

18

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 18 7/20/15 1:32 PM


Retomando
15. Explique, com suas palavras, o que são modelos no contexto da Química.
Modelos são representações elaboradas para ajudar na compreensão dos fenômenos. No caso específico

da Química, os modelos são utilizados para explicar o que é observado ao nível macroscópico.

16. Complete as lacunas, indicando se as afirmativas sobre a teoria cinética são verdadeiras (V)
ou falsas (F).
a) ( V ) A teoria cinética relaciona a atração das partículas entre si com o estado de agregação
da matéria. A afirmativa é verdadeira: quanto maior atração entre as partículas, maior a tendência de a substância ser encontrada no estado sólido.
b) ( V ) Quanto maior a agitação das partículas, maior a temperatura. A afirmativa é verdadeira: a tempera-
tura é compreendida como a energia cinética média das partículas, que está intimamente ligada à agitação das partículas.
c) ( F ) A agitação térmica das partículas de um líquido é maior do que na forma gasosa da
mesma substância. A afirmativa é falsa: a agitação térmica das partículas é maior no gás do que no líquido.
A afirmativa é verdadeira: devido ao fato de as partículas ainda estarem
d) ( V ) Líquidos são muito pouco compressíveis. significativamente próximas na estrutura microscópica dos líquidos, as
partículas não apresentam muita liberdade de movimentos, tornando os líquidos pouco compressíveis.
e) ( F ) Não existe espaço vazio entre as partículas dos sólidos.
A afirmativa é falsa: apesar de as partículas estarem muito próximas e quase não terem liberdade de movimento, existe um certo espaço entre as partículas.
f) ( V ) As mudanças de estado físico estão relacionadas com o rompimento da estrutura das
partículas presentes nas substâncias. A afirmativa é verdadeira: o rompimento da estrutura sólida rígida representa a fusão,
enquanto o rompimento dos agregados menores que compõem os líquidos representa a vaporização.
17. Assinale o estado de agregação da matéria representado pelos modelos em cada caso:
Luis Moura/ID/BR

a) Estado de agregação: sólido


Luis Moura/ID/BR

b) Estado de agregação: líquido


Adilson Secco/ID/BR

c) Estado de agregação: gasoso

19

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 19 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 2

18. Assinale a alternativa que esteja de acordo com o modelo atômico proposto por Dalton:
X a) A matéria é composta por átomos, partículas esféricas e indivisíveis.
Correta – Para Dalton, os átomos eram partículas esféricas e indivisíveis.
b) Os átomos apresentam espaços vazios em seu interior.
Incorreta – Para Dalton, os átomos eram maciços, não apresentando espaços vazios.
c) Átomos podem ser criados, destruídos e combinados de maneira diferente nas transforma-
ções químicas. Incorreta – Segundo Dalton, os átomos não podem ser criados e nem destruídos no decorrer das transformações químicas.
d) Os átomos de elementos químicos diferentes podem apresentar a mesma massa.
Incorreta - Segundo Dalton, apenas átomos do mesmo elemento químico apresentam a mesma massa.
19. Complete as lacunas da tabela, de forma que os conceitos fiquem na mesma linha de suas
definições. Utilize os conceitos: substância pura, substância simples, substância composta e
mistura de substâncias.
As lacunas devem ser preenchidas nessa ordem: substância composta; substância pura, mistura de substâncias, substância simples.

Conceito Definição
Substâncias que podem ser decompostas, já que são
Substância composta formadas por dois ou mais elementos químicos diferentes.

Substância pura Materiais compostos por apenas uma substância.

Mistura de substâncias Materiais compostos por duas ou mais substâncias.

Substâncias que não podem ser decompostas, pois são


Substância simples constituídas por apenas um elemento químico.

20. Em relação à Tabela Periódica, responda:


a) De que forma os elementos químicos são organizados na Tabela Periódica?
Os elementos químicos são organizados em colunas (grupos ou famílias) e linhas (períodos ou séries).

b) Qual a origem dos símbolos dos elementos químicos?


A indicação dos símbolos tem origem no nome do elemento químico. Muitos desses nomes derivam do grego ou do latim.

c) Qual a importância da classificação periódica dos elementos químicos na tabela?


ID/BR

Essa classificação permitiu que elementos químicos com propriedades semelhantes fossem agrupados, organizando os elementos de maneira mais

prática e tornando mais fácil o acesso a uma série de informações.

Tabela Periódica dos elementos (IUPAC)


H He
Hidrogênio Hélio

Li Be B C N O F Ne
Lítio Berílio Boro Carbono Nitrogênio Oxigênio Flúor Neônio

Na Mg Aº Si P S Cº Ar
Sódio Magnésio Alumínio Silício Fósforo Enxofre Cloro Argônio

K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se Br Kr
Potássio Cálcio Escândio Titânio Vanádio Cromo Manganês Ferro Cobalto Níquel Cobre Zinco Gálio Germânio Arsênio Selênio Bromo Criptônio

Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe
Rubídio Estrôncio Ítrio Zircônio Nióbio Molibdênio Tecnécio Rutênio Ródio Paládio Prata Cádmio Índio Estanho Antimônio Telúrio Iodo Xenônio

Cs Ba Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Tº Pb Bi Po At Rn
Césio Bário Háfnio Tântalo Tungstênio Rênio Ósmio Irídio Platina Ouro Mercúrio Tálio Chumbo Bismuto Polônio Astato Radônio

Fr Ra Rf Db Sg Bh Hs Mt Ds Rg Cn
Frâncio Rádio Rutherfórdio Dúbnio Seabórgio Bório Hássio Meitnério Darmstádio Roentgênio Copernício

La Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb Lu
Lantânio Cério Praseodímio Neodímio Promécio Samário Európio Gadolínio Térbio Disprósio Hólmio Érbio Túlio Itérbio Lutécio

Ac Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No Lr
Actínio Tório Protactínio Urânio Netúnio Plutônio Amerício Cúrio Berquélio Califórnio Einstênio Férmio Mendelévio Nobélio Laurêncio

símbolo do
elemento
Fonte de pesquisa:
nome do H Hidrogênio Não metais

<http://old.iupac.org/>.
elemento Metais Gases nobres
Hidrogênio Acesso em: 28 ago. 2014.

20

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 20 7/20/15 1:32 PM


Retomando
21. As afirmativas a seguir descrevem as fórmulas químicas:
I. As fórmulas químicas indicam a quantidade de átomos de cada elemento dentro de um
agregado atômico.
II. As fórmulas químicas mostram como os átomos se ligam uns aos outros.
III. As fórmulas químicas informam quais elementos químicos compõem um agregado atô-
mico.
IV. As fórmulas químicas indicam quantos átomos existem em uma porção da substância.

Identifique a alternativa que contenha apenas afirmativas corretas:


a) Afirmativas I e IV.
b) Afirmativas II e IV.
c) Afirmativas II e III. As fórmulas químicas indicam a quantidade e variedade de átomos dentro de um agregado químico, não
fornecendo informações sobre o modo como esses átomos se ligam uns aos outros ou sobre o número total
X d) Afirmativas I e III. de átomos em uma porção da substância.

22. Classifique as transformações representadas a seguir em físicas ou químicas:


a) H2(g) 1 O2(g) é H2O(g) Transformação: química

b) H2(g) 1 N2(g) é NH3(g) Transformação: química

c) H2O(s) é H2O(º) Transformação: física

d) H2O(º) é H2(g) 1 O2(g) Transformação: química

e) CaCO3(s) é CaO(s) 1 CO2(g) Transformação: química

f) C2H6O(º) é C2H6O(g) Transformação: física

23. Balanceie as equações químicas do exercício anterior:


a) 2 H2(g) 1 1 O2(g) é 2 H2O(g)
b) 3 H2(g) 1 1 N2(g) é 2 NH3(g)
c) 1 H2O(s) é 1 H2O(º)
d) 2 H2O(º) é 2 H2(g) 1 1 O2(g)
e) 1 CaCO3(s) é 1 CaO(s) 1 1 CO2(g)
f) 1 C2H6O(º) é 1 C2H6O(g)

24. Baseando-se nos valores apresentados na tabela a seguir, explique a lei da conservação das
massas e a lei das proporções definidas.
A lei da conservação das massas, também conhecida
como princípio de Lavoisier, afirma que, como os átomos
não são criados nem destruídos no decorrer das reações
Massas das substâncias (g)
químicas, a soma das massas dos reagentes deve ser
igual à soma das massas dos produtos, ou seja, como
Experimento nitrogênio hidrogênio amônia as transformações químicas representam apenas o rear-
ranjo dos átomos dos reagentes para formar os produ-
1 14 3 17 tos, não há motivo para haver mudança na massa do
sistema. Por exemplo, considerando o experimento I da
2 28 6 34 tabela, temos que a soma das massas dos reagentes é
14 + 3 = 17, que coincide com a massa dos produtos. O
3 42 9 51 mesmo ocorre nos experimentos 2 e 3. Já a lei das pro-
porções definidas afirma que, em uma transformação
química, existe uma proporção específica entre as massas das substâncias. No experimento I da tabela, as massas de nitrogênio, hidrogênio e amônia são,
nessa ordem: 14:3:17. No experimento 2, todas as massas dobram em relação ao experimento 1: 28:6:34. No experimento 3, as massas triplicam em relação
ao experimento I: 42:9:51. Simplificando as proporções dos experimentos 2 e 3, chega-se na mesma proporção obtida no experimento 1.
21

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 21 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 2
Compreensão de questões científicas
1. A decomposição do carbonato de cálcio (CaCO3) dá origem ao óxido de cálcio (CaO) e ao dió-
xido de carbono (CO2), como pode ser observado na equação química:
O objetivo da questão é comparar dados teóricos com os dados
obtidos experimentalmente, para estabelecer as diferenças entre
eles e refletir sobre a coleta de dados e os experimentos científi- CaCO3(s) é CaO(s) 1 CO2(g)
cos, de acordo com o item “Investigação científica” do PISA.
As tabelas a seguir apresentam os valores das massas dos reagentes e dos produtos da de-
composição do carbonato de cálcio: a primeira contém valores teóricos, baseados na lei da
conservação das massas e na lei das proporções definidas, enquanto a segunda contém da-
dos experimentais. Analise as tabelas para responder às questões.
Tabela 1 – Dados teóricos

Cálculo Massa CaCO3 (s) Massa CaO (s) Massa CO2 (g)
1 100 56 44

2 150 84 66

3 200 112 88

Tabela 2 – Dados experimentais

Experimento Massa CaCO3 (s) Massa CaO (s) Massa CO2 (g)
1 98,8 55,6 não medida

2 151,2 83,8 não medida

3 200,8 111,6 não medida

a) Na Tabela 2, as massas de dióxido de carbono não foram medidas porque trata-se de um


gás e, como ele escapou, não foi possível registrar sua massa. Que tipo de sistema é esse?
O que você faria para possibilitar a pesagem do dióxido de carbono?
O sistema descrito é um sistema aberto, que permite que o gás se dissipe pelo ambiente e inviabilize o registro de sua massa. Para possibilitar

a pesagem do dióxido de carbono, podem ser propostas diferentes metodologias, porém a estratégia é a mesma: tornar o sistema fechado, sem

permitir que o gás escape.

b) Considerando a lei da conservação das massas, quais as massas de dióxido de carbono que
deveriam aparecer na Tabela 2, se elas tivessem sido medidas?
Considerando que a soma da massa do reagente deve ser igual à soma das massas dos produtos, as massas de dióxido de carbono podem ser calculadas

pela equação: mCaCO3 – mCaO. Experimento 1: 98,8 – 55,6 5 43,2 g CO2; Experimento 2: 151,2 – 83,8 5 67,4 g CO2;

Experimento 3: 200,8 – 111,6 5 89,2 g CO2.

22

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 22 7/20/15 1:32 PM


Aprofundando
c) No cálculo 1 da Tabela 1, cada 100 gramas de CaCO3 formam 56 gramas de CaO e 44 gramas
de CO2. A proporção entre reagentes e produtos é a mesma nos cálculos 2 e 3?
Sim, a proporção se mantém nos cálculos 2 e 3:
mCaCO3/mCaO 5 100/56 5 150/84 5 200/112 5 1,786
mCaCO3/mCO2 5 100/44 5 150/66 5 200/88 5 2,273
mCaO/mCO2 5 56/44 = 84/66 5 112/88 5 1,273

d) E nos experimentos da Tabela 2, a proporção entre reagentes e produtos é a mesma?


Não, a proporção é levemente diferente de um experimento para o outro:
mCaCO3/mCaO: Experimento 1 5 98,8/55,6 = 1,777; Experimento 2 5 151,2/83,8 5 1,804; Experimento 3 5 200,8/111,6 5 1,799.

e) Por que a lei das proporções definidas não funciona tão bem para os experimentos descri-
tos na Tabela 2?
Espera-se que os alunos notem que os valores reais obtidos nos experimentos não são exatos como os valores teóricos calculados. Isso pode ocorrer

por diversos motivos, como o erro do operador ao depositar o carbonato de cálcio no recipiente, a descalibragem da balança, o vento pode ter arrastado

uma porção de sólido para fora do recipiente etc.

Essa questão apresenta uma oportunidade para o professor abordar os erros experimentais e comentar que os valores reais coincidem perfeitamente

com os valores teóricos. Contudo, trata-se de um tema complexo para os alunos, por isso o professor deve orientá-los no processo.

f) Se os experimentos da Tabela 2 forem repetidos, você acha que os valores obtidos serão
os mesmos? Por quê?
Espera-se que os alunos percebam que, como os valores reais obtidos nos experimentos não são exatos como os valores teóricos calculados, eles

dificilmente serão repetidos. Provavelmente, as massas apresentarão pequenas diferenças, mas as proporções entre as substâncias ainda serão

bastante próximas.

Essa questão apresenta uma oportunidade para o professor abordar os erros experimentais, a reprodutibilidade e a confiabilidade dos experimentos

científicos e da coleta de dados. Contudo, trata-se de um tema complexo para os alunos, por isso o professor deve orientá-los no processo.

23

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 23 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 3

1. Um modelo científico pode ser considerado como definitivamente correto? Pode haver evolu-
ção ou até mesmo a substituição de um modelo por outro que explique melhor a realidade?
Relacione as questões com os modelos atômicos de Dalton e de Thomson.
Na ciência, os conceitos, modelos e teorias podem ser considerados como os que melhor explicam os fenômenos e se adaptam melhor aos dados coletados,

mas não existe nada infalível e definitivo no conhecimento científico. Novos fatos, novas ideias, novas formas de enxergar o mundo podem trazer questões

que os modelos e teorias atuais não dão conta de esclarecer adequadamente, o que promove a necessidade de se buscar outros modelos e teorias.

Por exemplo, o modelo atômico de Dalton não dava conta de explicar os fenômenos elétricos conhecidos na época. Com a descoberta do elétron associada

a outros resultados experimentais, Thomson propôs o seu modelo atômico, que explica satisfatoriamente a natureza elétrica da matéria e algumas de suas

propriedades.

2. São descritas a seguir algumas características dos modelos atômicos de Dalton e de Thomson:
I. Apenas o modelo de Dalton considera o átomo maciço.
II. Ambos os modelos consideram o átomo neutro.
III. O modelo de Dalton considera o átomo divisível.
IV. O modelo de Thomson considera o átomo divisível.
Identifique a alternativa que contenha apenas informações corretas:
a) Afirmativas I e IV. I. Incorreta – Ambos os modelos consideram o átomo maciço.
II. Correta – O modelo atômico de Dalton não tem cargas elétricas. Já o modelo atô-
X b) Afirmativas II e IV. mico de Thomson possui elétrons carregados negativamente acomodados numa
esfera sólida, carregada positivamente, de modo que a carga total seja zero.
c) Afirmativas II e III. III. Incorreta – O modelo atômico de Dalton considera o átomo indivisível.
IV. Correta – O modelo atômico de Thomson inclui subpartículas do átomo (elé-
d) Afirmativas I e III. trons), ou seja, o átomo passa a ser divisível em partes menores.

3. Associe os modelos atômicos com as informações a seguir, indicando o número correto no es-
paço entre parênteses. Considere: 1 – Dalton; 2 – Thomson; 3 – Rutherford; 4 – Rutherford-Bohr.
( 2 ) Este modelo foi o primeiro que considerou a existência de partículas menores do que o
átomo. O modelo atômico de Thomson considera a existência dos elétrons.
( 3 ) Este modelo passou a explicar as emissões de radiação, o que não era contemplado pelo
O modelo atômico de Rutherford considera a existência dos prótons e nêutrons
modelo anterior. no núcleo do átomo, o que permite entender fenômenos ligados à radiação.
( 1 ) Este foi o primeiro modelo atômico moderno. O primeiro modelo atômico moderno foi o de Dalton.
( 4 ) Este modelo passou a explicar o movimento dos elétrons ao redor do núcleo, o que não
O modelo de Rutherford-Bohr propõe o movimento dos elétrons em determina-
era contemplado pelo modelo anterior. dos níveis de energia, enquanto o modelo de Rutherford sugere que os elétrons
podem ficar em qualquer lugar em torno do núcleo, e, se estiverem perto demais, são atraídos pelo núcleo, chocando-se com ele.
( 3 ) Este modelo foi o primeiro a considerar que o átomo apresenta espaços vazios em seu
interior. A eletrosfera no modelo de Rutherford é composta basicamente de espaço vazio.
( 2 ) Este modelo passou a explicar a natureza elétrica da matéria, o que não era contempla-
O modelo atômico de Dalton não continha partículas eletricamente
do pelo modelo anterior. carregadas, ao contrário do modelo atômico de Thomson.
( 3 ) Este modelo foi o primeiro a considerar a existência do núcleo, localizado no centro do
átomo. O núcleo não aparece nos modelos atômicos de Dalton e de Thomson, surgindo apenas no modelo proposto por Rutherford.
( 4 ) Este modelo estipulou que os elétrons aparecem apenas em certos níveis de energia,
não ocupando qualquer região no interior do átomo.
O modelo atômico de Rutherford sustentava que os elétrons poderiam ocupar quaisquer níveis de energia ao redor do núcleo,
enquanto o modelo atômico de Rutherford-Bohr restringia a movimentação dos elétrons em determinados níveis energéticos.

24

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 24 7/20/15 1:32 PM


Retomando
4. Assinale a alternativa que não descreve corretamente uma transição eletrônica:
a) Transição eletrônica é a passagem de elétrons de uma camada eletrônica para outra.
X b) Ao liberar certa quantidade de energia, o elétron pode passar para um nível superior.
c) Ao receber certa quantidade de energia, o elétron pode passar para um nível superior.
d) Os elétrons podem tanto absorver quanto liberar energia, o que permite a realização das
transições eletrônicas. Quanto mais distante do núcleo, maior a energia de um elétron. Dessa forma, para ser transferido para um nível
superior, o elétron precisa absorver energia, ao contrário do que se afirma na alternativa B.
5. Considere as afirmações a seguir, classificando as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas (F).
Indique a soma dos números das sentenças verdadeiras.
( 01 ) A massa do elétron é muito menor que a massa do próton e a do nêutron, e as massas
dos dois últimos são bastante próximas ( V )
(02) O número atômico corresponde ao número de prótons presente na eletrosfera do
átomo. ( F ) Sentença falsa, pois os prótons localizam-se no núcleo do átomo, não na eletrosfera.
(04) O núcleo é cerca de 10 mil a 100 mil vezes menor que a eletrosfera. ( V )
(08) O que define o elemento químico é o número de massa. ( F )
Sentença falsa. O elemento químico é definido pelo número de prótons em seu núcleo, ou seja, pelo número atômico.
( 16 ) O número atômico é representado pela letra Z. ( V )
(32) O número de massa é a soma do número de nêutrons e do número de elétrons do átomo. ( F )
Sentença falsa. O número de massa corresponde à soma do número de nêutrons e do número de prótons do átomo.
(64) O número de massa é representado pela letra A. ( V )

Soma das sentenças verdadeiras: 85

6. As massas dos prótons e dos nêutrons são bem próximas e ambas são muito maiores que a
massa do elétron. Reflita sobre essa afirmação, relacionando-a ao cálculo do número de massa.
Os alunos devem perceber que, como a massa do elétron é muito menor que a massa do próton e a massa do nêutron, ela pode ser desconsiderada no cálculo

da massa atômica, e, por esta razão, o número de massa é definido como a soma do número de prótons e do número de nêutrons de um átomo.

7. Considere os esquemas a seguir para responder às questões.


cátion: íon com ânion: íon com
átomo átomo
carga positiva carga negativa
Ilustrações: Adilson
Secco/ID/BR

12 elétrons
{
12 prótons átomo Mg
10 elétrons
12 prótons { íon Mg2+
9 elétrons
{
9 prótons átomo F
10 elétrons
{
9 prótons íon F

Esquema representando a formação de cátion e ânion. Cada esfera colorida representa uma partícula — os elétrons (em
vermelho), os prótons (em azul) e os nêutrons (em preto). (Representações sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)

25

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 25 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 3

a) Íons são partículas atômicas carregadas eletricamente ou, em outras palavras, átomos
com um balanço de cargas diferente de zero. Considerando que o ganho e a perda de partí-
culas carregadas podem formar íons, cite algumas possibilidades que podem levar o átomo
a se tornar um íon.
Os alunos devem observar que a mudança no número de partículas sem carga como os nêutrons não afeta o balanço de cargas. Já a mudança

no número de partículas carregadas, como prótons e elétrons, altera o balanço de cargas. Assim, pelo menos em tese, a formação de partículas

atômicas carregadas pode ocorrer de quatro maneiras distintas: o ganho de prótons; a perda de prótons; o ganho de elétrons; a perda de elétrons.

b) O número de prótons nos átomos do esquema muda? E o de nêutrons?


Os alunos devem notar que o número de prótons e o número de nêutrons permanecem inalterados na formação dos íons, que se dá pela transferência

de elétrons. É preciso de muito mais energia para retirar os prótons e nêutrons do núcleo, algo que ocorre apenas em reações nucleares

ou no decaimento radioativo de núcleos grandes e instáveis.

c) O átomo de magnésio (Mg) ganha ou perde elétrons? E o átomo de flúor (F)? Com quantos
elétrons cada um fica no final do processo?
O átomo de magnésio, que tinha 12 elétrons no início, fica com 10 elétrons no final do processo, ou seja, ele perde 2 elétrons. Já o átomo de flúor,

que tinha 9 elétrons no início, fica com 10 elétrons no final do processo, ou seja, ele ganha 1 elétron.

d) Considere a carga de cada próton como 11, e a carga de cada elétron como 21, e calcule a
carga total dos íons de magnésio e flúor, como foi feito no exemplo a seguir, para o átomo
de magnésio:
Número de prótons: 12 é carga positiva = 12 ? (11) 5 112
Número de elétrons: 12 é carga negativa = 12 ? (21) 5 212
Carga total do átomo: soma das cargas positiva e negativa 5 112212 5 zero
Para o íon de magnésio:

Número de prótons: 12 é carga positiva = 12 ? (11) 5 112

Número de elétrons: 10 é carga negativa = 10 ? (21) 5 210

Carga total do íon: soma das cargas 5 112210 5 12 é Mg2+

Para o íon de flúor:

Número de prótons: 9 é carga positiva = 9 ? (11) 5 19

Número de elétrons: 10 é carga negativa 5 10 ? (21) 5 210

Carga total do íon: soma das cargas 5 19210 5 21 é F2

e) Qual dos átomos gera um cátion? E qual gera um ânion?


O átomo de magnésio perde 2 elétrons, dando origem ao cátion Mg2+.Já o átomo de flúor ganha 1 elétron, dando origem ao ânion F-. Os alunos devem

lembrar que cátions são íons positivos e que ânions são íons negativos.

26

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 26 7/20/15 1:32 PM


8. a) A afirmativa é verdadeira: átomos de mesmo número atômico (ou seja, com o mesmo número
Retomando
de prótons e do mesmo elemento químico) com números de massa diferentes são isótopos.
8. Complete as lacunas, indicando se as sentenças são verdadeiras (V) ou falsas (F).
a) ( V ) Isótopos são átomos com o mesmo número atômico e com números de massa diferentes.
b) ( F ) Um átomo de 12Mg que possui 12 nêutrons possui número atômico 24.
A afirmativa é falsa: o número atômico é 12, 24 representa o número de massa.
c) ( V ) Se o número de massa de um átomo de K é 39, ele possui 20 nêutrons.
19
A afirmativa é verdadeira: o número de nêutrons equivale à diferença entre o número de massa e o número atômico.
d) ( V ) Os átomos 11Na (número de massa 23) e 12Mg (número de massa 24) apresentam o mes-
mo número de nêutrons. A afirmativa é verdadeira: a diferença entre o número de massa e o
número atômico de ambos é 12, ou seja, seu número de nêutrons é 12.
e) ( F ) É possível que átomos de elementos químicos diferentes sejam isótopos.
A afirmativa é falsa: a definição de isótopos requer que os átomos sejam do mesmo elemento químico.
f) ( F ) O número atômico do cátion 13Aº3+ é diferente do número atômico do átomo 13 Aº.
A afirmativa é falsa: como se trata do mesmo elemento químico, o número atômico é o mesmo.
9. Assinale a alternativa incorreta:
X a) Os elementos químicos do mesmo período apresentam características semelhantes.
Incorreta – São os elementos químicos da mesma família que apresentam características semelhantes.
b) As colunas da Tabela Periódica são chamadas de famílias ou grupos.
c) Os elementos químicos da mesma família apresentam características semelhantes.
d) As linhas da tabela periódica são chamadas de períodos.
10. Complete as lacunas do texto a seguir com as palavras do quadro:

gases 
nobres ametais elementos 
químicos metais

Os elementos químicos presentes na Tabela Periódica são classificados em: a)


metais , que ocupam o lado esquerdo e central da tabela e representam
a maioria dos elementos conhecidos. Com exceção do mercúrio, que é líquido, todos os outros
são sólidos à temperatura ambiente. Além disso, são bons condutores de calor e eletricidade;
b) Ametais ocupam o lado direito da tabela. Podem formar substâncias
sólidas, líquidas e gasosas à temperatura ambiente. Em geral, são maus condutores de ca-
lor e de eletricidade, e os sólidos são opacos e quebradiços; c) gases nobres

ocupam o lado direito da tabela. Costumam ser encontrados isolados na natureza, ou seja,
dificilmente se combinam entre si ou com outros elementos da tabela; d) O hidrogênio é um
elemento que não se encaixa adequadamente em nenhuma das classificações anteriores.
11. São descritas a seguir algumas características dos elementos químicos:
I. Os metais alcalinos reagem intensamente com a água.
II. Os metais alcalinoterrosos são encontrados no grupo 1 da Tabela Periódica.
III. Os halogênios são encontrados na natureza como átomos isolados.
IV. Um dos elementos do grupo dos calcogênios é o oxigênio.
Identifique a alternativa que contenha apenas informações corretas:
X a) Afirmativas I e IV. b) Afirmativas II e IV. c) Afirmativas II e III. d) Afirmativas I e III.
Explique o erro das alternativas incorretas.
I. Correta .

II. Incorreta – Os metais alcalinoterrosos são encontrados no grupo 2 da Tabela Periódica.

III. Incorreta – Os halogênios podem ser encontrados na natureza combinados a outros átomos em diferentes quantidades (HBr, HBrO2, HClO3 etc).

IV. Correta.

27

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 27 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 3

Considere a tabela a seguir para responder às questões 12, 13, 14 e 15.

Temperatura Condutibilidade elétrica


Temperatura
Material Fórmula de ebulição
de fusão (ºC)
(ºC) Sólido Líquido

ouro Au 1 064 2 856 condutor condutor

ferro Fe 1 538 2 861 condutor condutor

mercúrio Hg –39 357 condutor condutor

cloreto de sódio NaCº 801 1 465 mau condutor condutor

óxido de magnésio CaO 2 825 3 600 mau condutor condutor

sacarose
C12H22O11 185 decompõe mau condutor mau condutor
(açúcar comum)

etanol C2H6O 2114 78 mau condutor mau condutor

oxigênio O2 2219 2183 mau condutor mau condutor

(Fonte: LIDE, David R. CRC handbook of chemistry and physics. 87. ed. Boca Raton: CRC Press, 2007.)

12. a) Explique o que é a condutividade elétrica.


A condutividade elétrica é uma propriedade que está relacionada à passagem de corrente elétrica por um material, que é associada à existência de

cargas elétricas em movimento. Bons condutores permitem ou favorecem a passagem de corrente elétrica, enquanto os maus condutores dificultam

a passagem de corrente elétrica.

b) Analise os dados sobre condutibilidade elétrica na tabela, separando as substâncias em


grupos, de acordo com sua condutibilidade nos estados sólido e líquido.
As substâncias podem ser divididas em três grupos: 1) bons condutores nos estados sólido e líquido – ouro, ferro e mercúrio; 2) maus condutores

no estado sólido, bons condutores no estado líquido – cloreto de sódio, óxido de magnésio; 3) maus condutores nos estados sólido e líquido – sacarose,

etanol, oxigênio.

13. a) Considere os mesmos grupos da questão 12 para analisar os valores das temperaturas de
fusão e de ebulição. A separação continua a ser coerente?
As respostas podem variar um pouco, mas espera-se que os alunos notem que a separação, de modo geral, continua a apresentar coerência:

as substâncias do grupo 1 apresentam temperaturas de fusão e de ebulição altas, assim como as substâncias do grupo 2 – os alunos podem propor que

esses dois grupos poderiam tornar-se um só; já as temperaturas de fusão e de ebulição das substâncias do grupo 3 foram consideravelmente mais baixas.

28

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 28 7/20/15 1:32 PM


Retomando
b) Houve alguma substância que apresentou um comportamento diferente do esperado den-
tro dos grupos da questão 12?
Duas substâncias apresentaram um comportamento particularmente estranho – o mercúrio, que apresenta temperaturas de fusão e ebulição muito mais
baixas do que as outras substâncias do grupo 1 (inclusive com temperatura de fusão abaixo de 0 ºC); e a sacarose, que apresenta temperaturas
de fusão e ebulição muito mais altas do que as outras substâncias do grupo 2 (inclusive com temperatura de fusão acima de 0 ºC).
Pretende-se apenas que os alunos treinem seu poder de observação e análise dos dados. A intenção não é que os alunos compreendam os motivos por
trás desses comportamentos anômalos nesse momento, pois isso exigiria a discussão de aspectos mais complexos do conteúdo.

14. a) Ainda considerando os mesmos grupos da questão 12, analise as fórmulas químicas das
substâncias. Lembrando que a maioria dos átomos pode ser classificada como metais ou
ametais, preencha a tabela a seguir, sobre os átomos que formam as substâncias. Consulte
a Tabela Periódica.

Material apresenta em sua composição


Material Fórmula
Metais Ametais

ouro Au SIM NÃO

Grupo 1 ferro Fe SIM NÃO

mercúrio Hg SIM NÃO

cloreto de sódio NaCº SIM SIM


Grupo 2
óxido de magnésio MgO SIM SIM

sacarose C12H22O11 NÃO SIM

Grupo 3 etanol C2H6O NÃO SIM

oxigênio O2 NÃO SIM

b) De acordo com os mesmos grupos da questão 12, é possível observar um padrão na com-
posição das substâncias? Se for possível, qual é este padrão?
Espera-se que os alunos notem que há um padrão evidente: as substâncias do grupo 1 apresentam apenas metais em sua composição; as substâncias

do grupo 2 apresentam metais e ametais em sua composição; e as substâncias do grupo 3 apresentam apenas ametais em sua composição.

c) De acordo com os mesmos grupos da questão 12, como podemos relacionar as proprieda-
des apresentadas na tabela com a composição das substâncias?
Talvez essa relação não esteja tão evidente, mas, de modo geral, a ocorrência de temperaturas de fusão e de ebulição mais altas e de alta condutividade
elétrica em pelo menos um estado físico coincide com a presença de metais na composição química das substâncias. Para as substâncias que contêm ape-
nas ametais em sua composição, as temperaturas de fusão e de ebulição são consideravelmente mais baixas e a condutividade elétrica também.
O estabelecimento dessas relações pode ser o ponto de partida para o professor abordar as ligações químicas em sala de aula.

29

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 29 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 3

15. Preencha as lacunas da tabela, classificando os grupos 1, 2 e 3 da questão 12 como substân-


cias iônicas, moleculares ou metálicas.

Pontos de Condutividade elétrica


Tipo de no estado:
Grupo Material Fórmula fusão e de
substância
ebulição sólido Líquido

ouro Au

1 ferro Fe GERALMENTE ALTA ALTA


METÁLICA
ALTOS
mercúrio Hg
cloreto de sódio NaCº
IÔNICA 2 ALTOS BAIXA ALTA
óxido de magnésio MgO

sacarose C12H22O11
BAIXOS
COVALENTE 3 etanol C2H6O COMPARADOS AOS BAIXA BAIXA
OUTROS GRUPOS
oxigênio O2

16. Observe a seguir um modelo usado para explicar a ligação metálica e classifique as sentenças
em verdadeiras (V) ou falsas (F). Indique a soma dos números das sentenças verdadeiras.
( 01 ) Os metais apresentam ligações metálicas em sua estrutura. ( V )
(02) Os elétrons livres em sua estrutura tornam os compostos metálicos maus condutores de
eletricidade. ( F ) Sentença falsa. Os elétrons livres tornam a condutividade elétrica dos metais bastante alta.
Luis Moura/ID/BR

Modelo utilizado para explicar a ligação metálica:


elétrons livres (em vermelho) movimentam-se
por todo o metal. As esferas azuis representam
os núcleos (carregados positivamente), que não
se movimentam. (Representação sem proporção
de tamanho; cores-fantasia.)

(04) Os metais costumam apresentar altas temperaturas de fusão e de ebulição. ( V )


(08) Todos os metais são sólidos à temperatura ambiente. ( F ) Sentença falsa. O mercúrio é líquido
à temperatura ambiente.
( 16 ) As substâncias metálicas geralmente são substâncias simples. ( V )
Soma das sentenças verdadeiras: 21

17. Observe a seguir um modelo usado para explicar a ligação iônica e complete as lacunas, indi-
cando se as afirmativas são verdadeiras (V) ou falsas (F).
Adilson Secco/ID/BR

C, – C, –

Na+ Na
+

Na+ Na+
C, – C,

Modelo da organização de cátions e ânions em


um cristal iônico de NaCº. (Representação sem
proporção de tamanho; cores-fantasia.)

30

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 30 7/20/15 1:32 PM


Retomando
a) ( V ) Os compostos iônicos apresentam ligações iônicas em sua estrutura.
A afirmativa é verdadeira.
b) ( F ) Os compostos iônicos costumam apresentar baixas temperaturas de fusão e de ebulição.
A afirmativa é falsa: os compostos iônicos geralmente apresentam altas temperaturas de fusão e de ebulição.
c) ( F ) Os íons livres em estrutura tornam os compostos iônicos bons condutores de eletrici-
dade no estado sólido. A afirmativa é falsa: no estado sólido, os íons estão presos na estrutura cristalina,
não estão livres para conduzir eletricidade como ocorre no estado líquido.
d) ( V ) O que mantém a estrutura cristalina dos compostos iônicos é a atração elétrica entre
os cátions e os ânions. A afirmativa é verdadeira.
e) ( V ) Para produzir os íons, ocorre a transferência de elétrons entre os metais e os ametais
dos compostos iônicos. A afirmativa é verdadeira.
18. Observe a seguir um modelo usado para explicar a ligação covalente e, na sequência, respon-
da à questão.

Adilson Secco/ID/BR Ligação covalente estabelecida


entre átomos de hidrogênio e oxigênio no
agregado de água. Observe que ocorrem dois
átomo de átomo de átomo de compartilhamentos de elétrons. (Representação
hidrogênio oxigênio hidrogênio sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)

São descritas a seguir algumas características dos compostos moleculares:


I. Os compostos moleculares apresentam ligações covalentes em sua estrutura. Correta.
II. As substâncias moleculares são constituídas de ametais e/ou de hidrogênio. Correta.
III. Os compostos moleculares costumam apresentar altas temperaturas de fusão e de ebulição.
Incorreta – Os compostos moleculares apresentam baixas temperaturas de fusão e de ebulição.
IV. Como os elétrons envolvidos na ligação covalente não têm liberdade para se movimentar,
os compostos moleculares são bons condutores de eletricidade. Incorreta – Como os elétrons envolvidos
na ligação covalente não têm liberdade para se movimentar, os compostos moleculares são maus condutores de eletricidade.
V. A ligação covalente envolve o compartilhamento de elétrons da última camada eletrônica
dos átomos. Correta.
Identifique a alternativa que contenha apenas informações corretas:
a) Afirmativas I, III e IV.
b) Afirmativas II, IV e V.
c) Afirmativas II, III e V.
d) Afirmativas I, III e V.
X e) Afirmativas I, II e V.
19. Os agregados atômicos que constituem as substâncias iônicas, moleculares e metálicas são,
respectivamente:
a) Agregados iônicos, agregados moleculares, agregados de cátions e ânions.
b) Agregados metálicos, moléculas, agregados de cátions e ânions.
X c) Agregados iônicos, moléculas, agregados metálicos.
d) Agregados de cátions e ânions, agregados moleculares, agregados iônicos. Os agregados atômicos
são, respectivamente: agregados iônicos ou agregados de cátions e ânions; moléculas; agregados metálicos. Logo, a alternativa correta é a C.

31

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 31 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 4

1. São descritas a seguir algumas características dos minerais:


I. Para ser considerado um mineral, o material deve ser sólido e ter origem natural.
II. Materiais com a mesma composição representam o mesmo mineral, independentemente
I. Correta.
de sua estrutura molecular. II. Incorreta – Materiais com a mesma composição e diferente disposição de suas partículas re-
III. Todo minério é um mineral. presentam minerais distintos (como a grafita e o diamante).
III. Correta.
IV. Todo mineral é um minério. IV. Incorreta – Apenas os minerais que podem ser explorados economicamente são considerados
minérios.
Identifique a alternativa que contenha apenas informações incorretas:
a) Afirmativas I e IV.
X b) Afirmativas II e IV.
c) Afirmativas II e III.
d) Afirmativas I e III.
2. As imagens a seguir representam dois materiais, a grafita e o diamante, respectivamente.
Ambos são constituídos apenas do elemento químico carbono. Explique como os materiais,
apesar de serem compostos pelo mesmo elemento, podem ser tão diferentes.
A grafita e o diamante, apesar de serem constituídos pelo elemento químico carbono, apresentam estruturas moleculares diferentes, ou seja, os átomos

de carbono se apresentam em uma disposição diferente em cada um desses materiais, o que explica as diferenças observadas entre os materiais.

Anneka/Shutterstock.com/ID/BR

ILeysen/Shutterstock.com/ID/BR

3. Como os metais costumam ser encontrados na natureza? Como isso afeta a obtenção e explo-
ração econômica dos metais?
Os metais raramente são encontrados em sua forma pura, sendo observados mais frequentemente combinados com átomos de outros elementos químicos,

na forma de minerais. Os minerais podem ser encontrados nas rochas, que aparecem na superfície terrestre, no leito de rios e riachos ou no subsolo, o que

torna sua extração um processo dispendioso em termos econômicos e energéticos.

32

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 32 7/20/15 1:32 PM


Retomando
4. Preencha corretamente as lacunas que aparecem na tabela a seguir.

Fórmula química Nome do óxido Classificação do óxido

CO2 Dióxido de carbono óxido não metálico

Fe2O3 óxido de ferro III Óxido metálico

SO3 trióxido de enxofre Óxido não metálico

Aℓ2O3 Óxido de alumínio óxido metálico

SO2 Dióxido de enxofre óxido não metálico

O que são óxidos? Como é feita a classificação em óxidos metálicos e óxidos não metálicos?
Óxidos são compostos binários em que um deles é o oxigênio e o outro pode variar. Os óxidos metálicos são compostos por um metal combinado

ao oxigênio, enquanto os óxidos não metálicos apresentam oxigênio e um não metal em sua estrutura.

5. Assinale a alternativa que apresenta a primeira etapa do processo de obtenção de um metal:


a) Separação do metal que compõe o minério.
A alternativa C indica a primeira etapa do processo,
b) Dissolução em solventes apropriados. que consiste em separar os minerais das rochas, o
que permite reduzir significativamente o volume de
X c) Separação do mineral das rochas onde é encontrado. material extraído, facilitando o transporte e todas
d) Reações químicas a altas temperaturas. as etapas subsequentes.

6. Assinale a alternativa que não representa um problema ambiental causado pela mineração:
a) Contaminação do solo e da água.
b) Poluição do ar.
c) Esgotamento de recursos naturais.
As alternativas A, B e C representam problemas ambientais gerados pela
X d) Nenhuma das alternativas anteriores. exploração dos minérios, o que faz com que a alternativa D seja a única correta.

7. Considere as afirmações a seguir, classificando as sentenças em verdadeiras (V) ou falsas (F).


Indique a soma dos números das sentenças verdadeiras.
( 01 ) A chuva ácida é formada pela reação entre gases metálicos e a água. ( F )
Sentença falsa. O que torna a chuva ácida são as reações entre a água e os gases de enxofre e de nitrogênio.
(02) A chuva ácida é capaz de destruir florestas. ( V )
(04) A emissão de gases provenientes da indústria e da queima de combustíveis pelos auto-
móveis também contribui para a ocorrência da chuva ácida. ( V )
(08) As principais substâncias envolvidas na chuva ácida são o ácido sulfúrico e o ácido nítri-
co. ( V )
( 16 ) A chuva ácida pode alterar a acidez de ecossistemas aquáticos, mas não o suficiente
para causar a mortalidade de peixes. ( F ) Sentença falsa. A chuva ácida altera consideravelmente a acidez dos ecossis-
temas aquáticos afetados por ela, podendo causar a mortalidade dos peixes.
(32) O tratamento correto dos gases liberados na mineração e na indústria pode atenuar a
chuva ácida. ( V )
(64) Os filtros para o escapamento dos automóveis não diminuem os efeitos da chuva menos
ácida, já que os gases são emitidos de qualquer maneira pelo escapamento. ( F )
Soma das sentenças verdadeiras: 46
Sentença falsa. A função do filtro é não permitir a passagem de certos componentes da mistura de gases emitidos pelo escapamento. Observar que o escapa-
mento liberar fumaça não significa que os gases que causam a chuva ácida sejam emitidos. O filtro de escapamentos e chaminés industriais é essencial para a
diminuição da chuva ácida.
33

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 33 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 4

§§ Explique o erro das sentenças falsas da questão anterior.

8. Mesmo sem a presença de gases de enxofre e de nitrogênio, a chuva já é naturalmente ácida, de-
vido ao CO2 dissolvido na água da chuva. Então, por que chamamos o fenômeno de chuva ácida?
A dissolução do CO2 presente na atmosfera, oriundo da respiração dos seres vivos e da emissão de gases provenientes da queima de combustíveis, torna

a chuva levemente ácida, o que não causa grandes danos ao ambiente. Porém, ao interagir com os gases de enxofre e nitrogênio, a chuva adquire uma

acidez significativamente mais alta, o que gera todos os problemas associados à chuva ácida.

9. Observe a escala de pH a seguir e responda às questões.

pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH = pH =
14,0 13,0 12,0 11,0 10,0 9,0 8,0 7,0 6,0 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 0,0

aumenta aumenta
neutro
basicidade acidez

a) O que são indicadores ácido-base?


São substâncias que indicam visualmente o nível de acidez do sistema em questão, definindo se o meio é ácido, neutro ou alcalino (básico).

b) Para que servem indicadores ácido-base?


Os indicadores ácido-base são muito úteis, pois o sucesso de diversos processos está intimamente ligado ao nível de acidez: as plantações

de diferentes vegetais; os processos de fabricação industrial de alimentos e fármacos etc.

c) Como a acidez do solo pode ser corrigida? Quais cuidados devem ser tomados nesse pro-
cesso?
A acidez do solo pode ser corrigida com a adição de materiais alcalinos, que têm a capacidade de diminuir a acidez do meio em que estão, como

por exemplo a cal. Deve-se tomar o cuidado de adicionar a quantidade adequada desses materiais, pois, se adicionados em excesso, podem causar

o problema oposto: a alcalinidade do solo.

34

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 34 7/20/15 1:32 PM


Retomando
10. Complete as lacunas, indicando se as sentenças são verdadeiras (V) ou falsas (F).
a) ( V ) Substâncias ácidas liberam íons H+ em solução aquosa.
b) ( F ) Substâncias ácidas apresentam valores entre 7 e 14 na escala de pH.
A afirmativa é falsa: substâncias ácidas apresentam pH entre 0 e 7.
c) ( V ) Substâncias alcalinas liberam íons OH2 em solução aquosa.
d) ( F ) Substâncias básicas apresentam valores entre 0 e 7 na escala de pH.
A afirmativa é falsa: substâncias básicas apresentam pH entre 7 e 14.
e) ( F ) Substâncias neutras não liberam íons em solução.
A afirmativa é falsa: substâncias neutras podem ou não liberar íons em solução.
f) ( V ) Substâncias neutras apresentam pH igual a 7.
Responda às questões 11 e 12 com o auxílio da escala de pH do indicador de repolho-roxo que
aparece na imagem a seguir.
11. A plantação de soja requer pH próximo de 6 para o desenvolvimento adequado das mudas.
Foi coletada uma amostra do solo que, misturada a uma solução de indicador de repolho-roxo,
apresentou coloração rosa-avermelhada.

pH 1 pH 3 pH 5 pH 6 pH 7 pH 9 pH 11 pH 12

Alexandre Dotta/ID/BR
Escala de pH do indicador de repolho-roxo.

a) A acidez do solo é adequada para o plantio de soja?


O solo está muito ácido para o plantio de soja (pH = 3), as mudas de soja não vão crescer e se desenvolver adequadamente neste solo.

b) A acidez do solo foi corrigida com a adição de cal. Uma amostra do solo foi coletada após
o procedimento e misturada a uma solução de indicador de repolho-roxo, que apresentou
coloração azul. O procedimento foi realizado de maneira correta?
O procedimento não foi realizado corretamente, pois o pH ideal para a plantação de soja é 6, o que faria a solução de indicador de repolho-roxo

apresentar coloração roxa. A amostra apresentou coloração azul ao interagir com a solução de indicador de repolho-roxo, o que sugere que o pH esteja

próximo de 9, ou seja, foi adicionada cal em excesso, tornando o solo muito alcalino para o plantio de soja.

12. O estômago apresenta uma alta acidez, devido à presença de ácido clorídrico no suco gástri-
co. O pH do estômago é aproximadamente 2, o que é ideal para o funcionamento das enzimas
digestivas. Porém, a ingestão de alimentos ácidos, muito gordurosos ou condimentados pode
causar uma queda nesse valor, provocando a azia.
a) Como combater a sensação de azia no estômago? O que se espera da coloração de solu-
ções aquosas contendo amostras estomacais e indicador de repolho-roxo antes e depois
do processo?
É possível combater a sensação de azia com a ingestão de antiácidos, substâncias alcalinas que neutralizam o ácido em excesso no estômago. Antes

da ingestão dos antiácidos, o pH deve estar próximo de 1, ou seja, a solução deve adquirir coloração vermelha. Após a neutralização do ácido em

excesso, o pH estomacal deve voltar para o valor normal, por volta de 2 – fazendo a solução adquirir coloração entre rosa e vermelha.

35

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 35 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 4

b) Se todo o ácido presente no estômago fosse neutralizado, o pH desse órgão seria igual a 7.
Trata-se de uma boa medida para o organismo?
O procedimento não é recomendado, pois ao neutralizar todo o ácido do estômago e elevar seu valor de pH, o funcionamento deste órgão ficaria

seriamente comprometido, pois as enzimas localizadas no estômago atuam em boas condições em pH = 2.

13. Assinale a alternativa incorreta em relação às reações de neutralização:


X a) As reações entre um ácido e uma base resultam em uma solução neutra.

b) Os íons H+ liberados pelo ácido são neutralizados pelos íons OH2 liberados pela base.
c) As reações de neutralização produzem água.
d) Nas reações de neutralização, nem todos os íons H1 ou OH2 presentes são neutralizados.
As reações entre um ácido e uma base podem resultar em soluções ácidas, neutras ou alcalinas, o que torna a alternativa A incorreta.
14. Complete as lacunas do texto a seguir com as palavras do quadro:

lentas teoria 
das 
colisões ligações rápidas ligações

A todo momento, transformações químicas ocorrem ao nosso redor e elas se processam em di-
ferentes intervalos de tempo. Algumas, como as explosões, são muito rápidas ,
quan­
en­ to outras, como o enferrujamento de uma superfície metálica, são bem mais
lentas . Para interferir na rapidez das transformações, é necessário estudar
como elas acontecem, e um dos modelos que pode tornar essa tarefa mais fácil é o modelo
proposto pela teoria das colisões , que prevê o choque entre as partí-
culas para que uma reação química aconteça. Para que os reagentes sejam convertidos em
produtos, é preciso que as ligações dos reagentes sejam rompidas, ha-
vendo formação de novas ligações nos produtos. Não é qualquer colisão
que leva à formação dos produtos, apenas as colisões efetivas são capazes de realizar essas
transformações.
15. Explique a afirmação “As transformações químicas utilizam as mesmas partículas para for-
mar materiais novos”, relacionando-a à quebra e à formação de ligações que ocorrem durante
as reações químicas.
Os alunos devem compreender que as reações químicas não criam nem destroem partículas, apenas rearranjam as partículas existentes, ligando-as

de maneira diferente do que a inicial, dando origem às substâncias diferentes das que havia no sistema.

36

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 36 7/20/15 1:32 PM


Retomando
16. São descritas a seguir algumas características dos catalisadores:
I. Os catalisadores são consumidos durante a reação, e não são regenerados ao final dela.
II. Os catalisadores alteram a rapidez das reações.
III. Os catalisadores são consumidos durante a reação, sendo regenerados ao final dela.
IV. A rapidez das reações não é alterada com a adição de um catalisador ao sistema.
Identifique a alternativa que contenha apenas informações corretas:
a) Afirmativas I e IV.
I. Incorreta – Os catalisadores são regenerados ao final da reação, e sua
b) Afirmativas II e IV. quantidade não diminui no balanço geral da reação.
X c) Afirmativas II e III. II. Correta.
III. Correta.
d) Afirmativas I e III. IV. Incorreta – A adição de um catalisador altera a rapidez das reações.

Analise os dados da tabela a seguir, que se referem à reação entre um sólido e uma solução
aquosa, e responda às questões 17, 18, 19 e 20.

Disposição Concentração Temperatura


Sistema
do sólido da solução do sistema
I comprimido baixa 20 ºC

II pó baixa 20 ºC

III comprimido alta 20 ºC

IV comprimido baixa 60 ºC

V pó alta 60 ºC

17. a) Considere os sistemas I e II. Em qual deles a rapidez da reação será maior? Qual fator in-
fluencia a diferença na rapidez das reações desses sistemas?
A reação é mais rápida no sistema II, porque o sólido aparece na forma de pó, o que aumenta muito a superfície de contato do sólido com a solução,

tornando a reação mais rápida.

b) De acordo com a teoria das colisões, por que o fator mencionado no item a altera a rapidez
da reação?
A mudança da superfície de contato do sólido altera a rapidez da reação porque, quanto maior a superfície de contato, mais colisões ocorrem entre

os reagentes, aumentando a chance de acontecerem colisões efetivas, e, consequentemente, tornam a reação mais rápida.

18. a) Considere os sistemas I e III. Em qual deles a rapidez da reação será maior? Qual fator in-
fluencia a diferença na rapidez das reações desses sistemas?
A reação é mais rápida no sistema III, porque neste a concentração da solução é mais alta, o que aumenta a quantidade de soluto por volume

de solução, tornando a reação mais rápida.

37

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 37 7/20/15 1:32 PM


Capítulo 4

b) De acordo com a teoria das colisões, por que o fator mencionado no item a altera a rapidez
da reação?
A mudança da concentração da solução altera a rapidez da reação porque, quanto maior a concentração, maior a quantidade de soluto por volume

de solução, o que faz com que haja mais colisões entre os reagentes, aumentando a chance de acontecerem colisões efetivas, e, consequentemente,

tornam a reação mais rápida.

19. a) Considere os sistemas I e IV. Em qual deles a rapidez da reação será maior? Qual fator in-
fluencia a diferença na rapidez das reações desses sistemas?
A reação é mais rápida no sistema IV, porque a temperatura do sistema é mais alta, o que aumenta a velocidade das partículas e torna a reação mais

rápida.

b) De acordo com a teoria das colisões, por que o fator mencionado no item a altera a rapidez
da reação?
A mudança da temperatura do sistema altera a rapidez da reação porque, quanto maior a temperatura, maior a velocidade das partículas, o que faz com

que haja mais colisões entre os reagentes, aumentando a chance de acontecerem colisões efetivas, e, consequentemente, torna a reação mais rápida.

20. Em qual dos sistemas a reação é mais rápida? Por quê?


São três os fatores que podem alterar a rapidez das reações: a superfície de contato dos sólidos, a concentração das soluções e a temperatura do sistema.

Analisando os sistemas I a V, podemos afirmar que a reação é mais rápida no sistema V, porque neste sistema, em comparação com os outros, pelo menos

dois dos três fatores mencionados se apresentam em condições mais favoráveis para que a reação seja mais rápida.

21. Assinale a alternativa que esteja de acordo com a teoria das colisões:
a) Quanto maior a temperatura, menor a movimentação das partículas, o que torna mais rá-
pida a reação química. Incorreta – Quanto maior a temperatura, maior a movimentação das partículas e mais rápida é a reação química.
b) A adição de um catalisador não afeta a rapidez de uma reação química.
Incorreta – A adição de um catalisador afeta a rapidez de uma reação química.
X c) Quanto maior a superfície de contato, mais choques efetivos ocorrem, e mais rápida é a
reação química.
d) Quanto menor a concentração da solução, mais choques efetivos ocorrem, e mais rápida é
a reação química. Incorreta – Quanto maior a concentração da solução, mais choques efetivos ocorrem e mais rápida é a reação química.

38

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 38 7/20/15 1:32 PM


22. c) A afirmativa é verdadeira: o aumento na superfície de contato de um sólido aumenta a rapidez de uma reação
Retomando
química, justamente por proporcionar um aumento no número de choques efetivos.
22. Complete as lacunas, indicando se as afirmativas são verdadeiras (V) ou falsas (F).
a) ( F ) Quanto maior o volume de uma solução, mais concentrada ela é. A afirmativa é falsa: o volume da
solução pode aumentar sem que sua concentração aumente. O que define o aumento de concentração é a quantidade de soluto por volume.
b) ( V ) Quanto maior a temperatura, maior a agitação das partículas. A afirmativa é verdadeira: a temperatura
é compreendida como a energia cinética média das partículas, que está intimamente ligada à agitação das partículas.
c) ( V ) Quanto maior a superfície de contato de um sólido, maior é o espaço no qual podem
ocorrer os choques efetivos, aumentando a rapidez de uma reação química.
d) ( F ) O aumento da temperatura torna as reações químicas mais rápidas, pois ele faz com
que os reagentes se dissolvam melhor na solução.
e) ( F ) O catalisador aumenta a quantidade de reagentes em uma reação química.
A afirmativa é falsa: a quantidade de reagentes que interagem em uma reação química é a mesma com ou sem catalisador, o que ele faz é tornar a reação mais rápida.
f) ( V ) Se a quantidade de soluto se mantém inalterada e o volume da solução diminui, ocorre
A afirmativa é verdadeira: se a quantidade de soluto se mantém inalterada e o volume
o aumento da rapidez da reação. diminui, a concentração da solução aumenta, tornando a reação mais rápida.
§§ Explique o erro das sentenças falsas.

22. d) A afirmativa é falsa: o aumento da temperatura pode até, em algumas situações, dissolver os reagentes na solução, mas esse não é o motivo
para o aumento na rapidez das reações químicas; o aumento da temperatura faz as partículas se movimentarem com maior velocidade, causando mais
colisões efetivas, o que torna a reação mais rápida.

23. As afirmativas a seguir descrevem alguns experimentos:


I. Ao manter o volume da solução e a quantidade de soluto, a rapidez da reação permanece
inalterada.
II. Ao manter o volume da solução e aumentar a quantidade de soluto, a rapidez da reação
diminui.
III. Ao aumentar o volume da solução e manter a quantidade de soluto, a rapidez da reação
aumenta.
IV. Ao aumentar o volume da solução e diminuir a quantidade de soluto, a rapidez da reação
diminui.
Identifique a alternativa que contenha apenas afirmativas corretas:
I. Correta – Ao manter o volume da solução e a quantidade de soluto, a rapidez
X a) Afirmativas I e IV.
da reação permanece inalterada, pois a concentração da solução não muda.
b) Afirmativas II e IV. II. Incorreta – Ao manter o volume da solução e aumentar a quantidade de solu-
to, a rapidez da reação aumenta, já que a concentração da solução aumenta.
c) Afirmativas II e III. III. Incorreta – Ao aumentar o volume da solução e manter a quantidade de solu-
to, a rapidez da reação diminui, já que a concentração da solução diminui.
d) Afirmativas I e III. IV. Correta – Ao aumentar o volume da solução e diminuir a quantidade de solu-
to, a rapidez da reação diminui, pois a concentração da solução diminui.
24. Qual a importância de se alterar a velocidade das reações químicas?
Muitos fatores podem ser mencionados nesta resposta, mas a ideia é os alunos refletirem sobre as transformações químicas em seu cotidiano e sobre co-
mo a rapidez com que elas ocorrem afeta seu dia a dia. O ser humano pretende diminuir a rapidez de algumas reações, como a degradação dos alimentos e
o enferrujamento de eletrodomésticos (principalmente em casas de praia, onde a maresia o torna mais intenso); ao mesmo tempo em que aumentar a rapi-
dez de outros processos, como a dissolução do achocolatado em pó no leite (aquecendo previamente o leite) e o cozimento dos alimentos (usando uma pa-
nela de pressão).

39

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 39 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 4
Compreensão de questões científicas
1. A tabela a seguir apresenta informações sobre três sistemas nos quais ocorre a mesma rea-
ção química, entre um sólido e uma substância química em solução aquosa. Analise a tabela
para responder às questões.
Tabela 1 – Concentração da solução e temperatura

Concentração Temperatura
Sistema
da solução do sistema
I baixa 30 ºC

II alta 30 ºC

III baixa 60 ºC

a) Entre os sistemas I e II, em qual deles a reação química ocorre mais rapidamente? Por quê?
Os alunos devem perceber que a reação ocorre mais rapidamente no sistema II, porque eles estão submetidos à mesma temperatura, e a concentração

da solução é maior no sistema II, ou seja, nesse sistema ocorrem mais colisões efetivas, o que torna a reação mais rápida.

b) Entre os sistemas I e III, em qual deles a reação química ocorre mais rapidamente? Por
quê?
Os alunos devem perceber que a reação ocorre mais rapidamente no sistema III, porque a concentração da solução é a mesma, mas eles estão

submetidos a temperaturas distintas: como a temperatura é maior no sistema III, as partículas se movimentam com maior velocidade, causando

mais colisões efetivas, o que torna a reação mais rápida.

c) É possível comparar a rapidez das reações nos sistemas II e III? Por quê?
Os alunos devem perceber que, ao compararem os sistemas II e III, ambas as variáveis mudaram, tanto a concentração da solução quanto a temperatura do

sistema. Uma delas aumentou do sistema II para o sistema III, enquanto a outra diminuiu. Assim, é difícil avaliar em qual sistema a reação é mais rápida.

Essa questão apresenta uma oportunidade para o professor abordar as variáveis e a importância de manter todas iguais menos uma ao realizar

comparações – pois assim é garantido que a diferença se dê apenas por causa dessa variável. Contudo, trata-se de um tema complexo para os alunos,

e o professor deve orientá-los no processo.

O objetivo da questão é analisar as variáveis de um sistema, verificando as relações que podem ser estabelecidas e as relações que não podem

ser estabelecidas, de acordo com o item “Investigação científica” do PISA.

40

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 40 7/20/15 1:32 PM


Aprofundando
2. A reação entre o gás hidrogênio (H2) e o gás cloro (Cº2) produz duas moléculas de HCº. Os
esquemas a seguir ilustram essa reação química:
Esquema 1

ID/BR
Modelo de reação química 1

Representação da reação química. As esferas azuis representam átomos de hidrogênio, as esferas


cinzas representam átomos de cloro e as linhas pontilhadas em verde indicam as colisões entre
os átomos. (Representações sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)

Esquema 2

Modelo de reação química 2

Outra representação da reação química. As esferas azuis representam


átomos de hidrogênio, as esferas cinzas representam átomos de cloro
e as linhas pontilhadas em verde indicam as colisões entre os átomos.
(Representações sem proporção de tamanho; cores-fantasia.)

Levando em conta a teoria das colisões, que afirma que as transformações químicas só acon-
tecem quando ocorrem colisões efetivas entre os átomos dos reagentes, responda:
a) Qual a principal diferença entre os dois esquemas?
Os alunos devem observar as colisões entre os átomos: no esquema 1, apenas dois átomos colidem um com o outro, enquanto no esquema 2,

os quatro átomos colidem dois a dois.

Essa questão apresenta uma oportunidade para o professor abordar a forma como os átomos colidem uns com os outros e as colisões efetivas, o que

não é muito comum em sala de aula e traz um ganho na compreensão do aluno sobre as reações químicas. Contudo, trata-se de um tema complexo

para os alunos, e o professor deve orientá-los no processo.

b) Qual das representações parece explicar de maneira mais adequada como acontece a rea-
ção entre o gás hidrogênio e o gás cloro? Por quê?
Os alunos devem perceber que as colisões observadas no esquema 2 parecem ser mais efetivas do que a colisão representada no esquema 1, pois

envolvem todos os átomos que reagem. No esquema 1, um dos átomos de hidrogênio e um dos átomos de cloro que reagem sequer entram em contato.

Essa questão apresenta uma oportunidade para o professor abordar o nível microscópico das reações químicas, o que traz um ganho na compreensão

do aluno. Contudo, trata-se de um tema complexo para os alunos, e o professor deve orientá-los no processo.

O objetivo da questão é analisar um modelo de reação química em nível microscópico, observando as colisões entre os átomos, de acordo com o item

“Investigação científica” do PISA.

41

VJ_Ciencias_9ano_CA_01a41_FINAL.indd 41 7/20/15 1:32 PM


Atividades | Capítulo 5

Quando necessário, adote aceleração da gravidade da Terra igual a 10 m/s2.


1. Quando estamos desenhando com lápis em uma folha de papel sobre a mesa, o lápis está em
movimento em relação ao chão da sala, por exemplo.

Krasinskaya/Shutterstock.com/ID/BR
a) Como determinamos que o lápis está em movimento em relação ao chão e os demais obje-
tos não estão?
Há mudança de posição do lápis em relação ao chão.

b) Considerando os mesmos materiais, mesa, papel e lápis, como podemos desenhar manten-
do agora o lápis parado em relação ao chão?
Uma possibilidade seria manter o lápis parado e movimentar o papel.

2. Considerando que os elementos da


ilustração abaixo são: a professora, as

André Ceolin/ID/BR
crianças, o motorista, o ônibus esco-
lar e o ambiente externo que inclui a
Terra, complete as frases com as pa-
lavras REPOUSO ou MOVIMENTO para
descrever corretamente as situações
mostradas.

a) O ônibus está em movimento em relação ao ambiente externo.

b) A professora está em repouso em relação ao ambiente externo.

c) As crianças estão em movimento em relação à professora, mas em


repouso em relação ao ônibus.

d) O ônibus está em movimento em relação à professora, mas está em


repouso em relação ao motorista.

e) O ambiente externo está em movimento em relação às crianças e


em repouso em relação à professora.

42

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 42 7/20/15 1:33 PM


Retomando
3. Observe a ilustração que apresenta o movimento de um carro do km 10 até o km 25 e relacio-
ne a segunda coluna com a primeira.

Adilson Secco/ID/BR
km km ( I ) km 10 ( III ) deslocamento
10 25
( II ) posição final ( IV ) retilínea
( III ) 15 km ( I ) posição inicial
( IV ) trajetória ( II ) km 25

4. Se o automóvel da ilustração da questão anterior seguir até o quilômetro 25 e voltar ao qui-


lômetro 10, qual será o deslocamento total?
O deslocamento total será zero, porque a posição final coincide com a posição inicial.

5. Observe a imagem e responda o que se pede.

Paulo Cesar Pereira/ID/BR

a) Qual é o deslocamento do automóvel?


108 km.

b) Quanto tempo o automóvel precisou para realizar esse deslocamento?


1 hora e meia.

c) Qual é a velocidade média do automóvel nesse percurso, em km/h? E em m/s?

Em km/h: Em m/s:

Ds 108 72
vm 5 é vm 5 v 5 72 km/h vm 5 5 20 m/s
Dt 1,5 m 3,6

6. A partir do gráfico da posição do carro ao longo do tempo, determine a velocidade média


desenvolvida durante as 5 horas de viagem.
ID/BR

Posição do carro em função do tempo


500 420
400 400
posição (km)

340 vm 5 5 80 km/h
300 260 5
200 180
100
100 20
0
0 1 2 3 4 5 6
Tempo (h)

43

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 43 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 5

7. Utilizando as informações da legenda, determine quanto tempo um jabuti levaria para chegar
até seu alimento que se encontra a 2,7 m de sua posição inicial.
Fabio Colombini/Acervo do fotógrafo

v 5 10 cm/s é v 5 0,1 m/s

2,7
s 5 s0 1 v ? t é 2,7 5 0 1 0,1 ? t é t 5 é t 5 27 s
0,1

O jabuti é um animal que se desloca predominantemente em


movimento uniforme, mantendo uma velocidade constante
de aproximadamente 10 cm/s. A carapaça do jabutipiranga
(Chelonoidis carbonaria) tem cerca de 30 cm de comprimento.

8. As tabelas a seguir mostram os recordes sul-americanos nas provas de velocidade para ho-
mens e mulheres no ano de 2010.

Recordes Sul-Americanos Femininos


Recordistas Distância (m) Tempo (s)

Ana Claudia Lemos Silva 100 11,15

Lucimar Aparecida de Moura 200 22,6

Ximena Restrepo 400 49,64

Recordes Sul-Americanos Masculinos


Recordistas Distância (m) Tempo (s)

Robson Caetano da Silva 100 10

Claudinei Quirino da Silva 200 19,89

Sanderlei Claro Parrela 400 44,29

Fonte: SANTOS, José Luiz dos. Cinemática das Corridas de Atletismo. Dissertação de mestrado pela UFRJ. Disponível em: <http://www.if.ufrj.
br/~pef/producao_academica/dissertacoes/2012_Jose_Luiz_Santos/dissertacao_Jose_Luiz_Santos.pdf>. Acesso em: 11 abr. 2015.

a) Qual é a velocidade média dos recordistas feminino e masculino dos 100 m?


Recordista feminina: Recordista masculino:

100 100
vm 5 ù 8,97 m/s vm 5 5 10 m/s
11,15 10
b) Se a recordista dos 400 m, Ximena Restrepo, mantivesse sua velocidade média, qual seria
seu tempo para uma prova de 100 m?
A velocidade média de Ximena Restrepo nos 400 m: Na prova dos 100 m, Ximena faria um tempo de:

400 100 100


vm 5 ù 8,05 m/s 8,05 5 ét5 ù 12,4 s
49,64 t 8,05

c) Quantas vezes a velocidade média do recordista masculino dos 200 m é maior do que a
recordista feminina da mesma prova?
Velocidade de Claudinei Quirino da Silva: Velocidade da Lucimar Aparecida de Moura:

200 200
vm 5 ù 10,05 m/s vm 5 ù 8,85 m/s
19,89 22,6
10,05 m/s
5 1,14
8,85 m/s
A velocidade média é 1,14 vezes maior.

44

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 44 7/20/15 1:33 PM


Retomando
9. Observe as ilustrações de um corredor dos 100 m e complete a tabela abaixo com os valores
que estão faltando. Considere que o atleta mantém sua aceleração durante toda prova.

Adilson Secco/ID/BR
0 1s 2s 3s 4s 5s 6s 7s 8s 9s

0 4m 9m 16 m 25 m 36 m 49 m 64 m 81 m
1m

0 1s 2s 3s 4s 5s 6s 7s 8s 9s

0 4 m/s 6 m/s 8 m/s 10 m/s 12 m/s 14 m/s 16 m/s 18 m/s


2 m/s

t (s) 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

s (m) 0 1 4 9 16 25 36 49 64 81 100

v (m/s) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20

Cálculo das posições do corredor entre 7 s e 10 s. Cálculo das velocidades do corredor entre 7 s e 10 s.
a Para t = 7 s:
s 5 s0 1 v0t 1 t2
2 v 5 v0 1 a ? t é v 5 0 1 2 ? 7 é v 5 14 m/s
Como S0 e V0 são iguais a zero e a aceleração é 2 m/s2, temos que: Para t = 8 s:
s 5 1t2 v 5 0 1 2 ? 8 é v 5 16 m/s
Para t = 7, s = 49 m. Para t = 9 s:
Para t = 8, s = 64 m.
Para t = 9, s = 81 m. v 5 0 1 2 ? 9 é v 5 18 m/s
Para t = 10, s = 100 m.
Para t = 10 s:
v 5 0 1 2 ? 10 é v 5 20 m/s

10. A respeito do movimento de queda livre próximo à superfície da Terra, Galileu chegou à se-
guinte conclusão: quando dois corpos são abandonados de uma mesma altura, caem e che-
gam ao chão simultaneamente, independentemente de suas massas.
Com base na afirmação acima e em seus estudos sobre os movimentos, preencha as lacunas
a seguir com (V) para as frases verdadeiras e (F) para as frases falsas.
a) ( V ) Dois corpos em queda livre chegam ao chão simultaneamente porque ambos estão
sujeitos à mesma atração gravitacional da Terra.
b) ( F ) O corpo com maior massa cai com maior aceleração da gravidade na situação des-
crita acima.
c) ( F ) Apesar da velocidade inicial dos corpos abandonados serem iguais, cada um atinge o
chão com velocidades diferentes.

45

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 45 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 5

11. Considere que na ilustração o homem deixa a bola cair

Mirella Spinelli/ID/BR
em queda livre a partir de uma altura de 100 m e as
várias bolas indicam as posições sucessivas da mesma
0 m/s ¬ 0 s
bola, a cada segundo da queda.
10 m/s ¬ 1 s
Responda: 20 m/s ¬ 2 s
a) Por que os espaçamentos entre as posições suces- 30 m/s ¬ 3 s
sivas da bola durante a queda vão aumentando?
Porque a bola realiza um movimento uniformemente variado no qual a velocidade 40 m/s ¬ 4 s

da bola aumenta devido à aceleração da gravidade. E, por isso, a cada


50 m/s ¬ 5 s
segundo durante a queda, o deslocamento entre duas posições sucessivas aumenta.

b) Quais dados são conhecidos a respeito desse movimento de queda da bola?


A distância percorrida, a velocidade inicial e a aceleração da bola durante a queda, que é a aceleração da gravidade.

c) Sabendo que o tempo de queda da bola é de aproximadamente 4,5 s, qual é a sua veloci-
dade imediatamente antes de atingir o chão?

Determinação da velocidade ao atingir o chão:

v 5 v 0 1 a ? t é v 5 0 1 10 ? 4,5 é v = 45 m/s

12. Preencha as lacunas abaixo segundo o tipo de força: (1) força de contato e (2) força de campo.
( 1 ) Força que uma pessoa aplica sobre um carro enguiçado para empurrá-lo.
( 2 ) Força que atua sobre um objeto em queda livre.
( 1 ) A força que um guindaste exerce sobre um bloco de concreto para levantá-lo.
( 2 ) Força exercida pela Terra sobre a Lua.
( 2 ) A força aplicada por um ímã sobre um prego de ferro.
( 1 ) A força de atrito entre um pedaço de giz e a lousa.
( 1 ) Força que um jogador de vôlei aplica sobre a bola durante uma jogada de ataque.
13. Complete as frases com uma das palavras entre parênteses para que descrevam exemplos de
aplicação do princípio da inércia.
a) Um ônibus de viagem em movimento freia bruscamente e para. Os passageiros que não
utilizavam cinto de segurança ( continuam em movimento / são lançados pelo banco).

b) Um automóvel segue por uma estrada, mas ao entrar em uma curva, perde a aderência
com o piso e, a partir desse ponto, segue ( em linha reta / fazendo curva).

c) Uma bola de boliche é arremessada em uma pista muito lisa, praticamente sem atrito,
e assim que sai da mão do jogador continua em movimento retilíneo e com velocidade
( constante / variável).

46

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 46 7/20/15 1:33 PM


Retomando
14. Observe a ilustração e responda o que se pede sabendo que a intensidade da força aplicada
por cada equipe é constante durante a competição.

Cecília Iwashita/ID/BR
a) Qual equipe está ganhando o cabo de guerra?
A equipe laranja.

b) O que você considerou para responder ao item (a)?


A equipe que está vencendo é a laranja, pois deslocou a fita vermelha do ponto central inicial, puxando-a para seu lado.

c) Considere que as intensidades das forças aplicadas pelas equipes sejam 900 N e 700 N.
Qual delas pode corresponder à intensidade da força aplicada pela equipe branca? E qual
seria o valor da força aplicada pela equipe laranja? Explique seu raciocínio.
Como a equipe branca está perdendo, sua força deve ser a de menor intensidade, portanto, de 700 N. Enquanto a equipe laranja que está vencendo deve

ter aplicado uma força de maior intensidade, isto é, de 900 N. Lembrando que foi considerado que a intensidade das forças aplicadas pelas equipes

durante a competição permaneceu constante.

15. Cada homem da fotografia é capaz de aplicar

Piotr Sikora/Dreamstime.com/ID/BR
uma força de aproximadamente 600 N. O carro
que está atolado na areia tem 1 000 kg de massa.
a) Se os seis homens aplicarem juntos forças so-
bre o carro, qual será a intensidade da força
resultante? Suponha que as forças aplicadas
por eles possuam o mesmo sentido.
A soma das forças dos homens é igual à força resultante sobre o carro:

¬
F R
5 6 ? 600 5 3 600 N

b) Supondo que a intensidade da resultante das forças de resistência ao movimento possua


valor máximo igual a 2 000 N, as forças aplicadas pelos homens sobre o carro são suficien-
tes para movimentá-lo? Qual seria o valor da aceleração adquirida pelo veículo? Justifique
sua resposta.
¬
F R
5 m ? a é 3 600 2 2 000 5 1 000 ? a é a 5 1,6 m/s2

O veículo se move, pois a resultante das forças aplicadas pelos homens supera a intensidade da força máxima de resistência ao movimento. O valor

da aceleração é obtido a partir da segunda lei de Newton.

47

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 47 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 5

16. A tabela abaixo mostra as acelerações adquiridas por três corpos A, B e C, sobre os quais
atuam as forças resultantes correspondentes.
Com base na tabela, assinale a alternativa que mostra a relação que existe entre as massas
dos corpos A, B e C. ¬
¬ 5m?a
F
a) mA . mB . mC FR
a R

2 Corpo A: (N) (m/s )


b) mB , mA , mC 4 5 m ? 0,8 é m 5 5 kg
Corpo A 4 0,8 Corpo B:
c) mC , mA , mB
30 d) mA 5 mB 5 mC
Corpo B 20 1
20 5 m ? 1 é m 5 20 kg
Corpo C:
25 X e) mA 5 mC , mB
Corpo C 10 2 10 5 m ? 2 é m 5 5 kg

20 17. Observe as três situações mostradas nas figuras.

Marilyn Barbone/Dreamstime.com/ID/BR
André Ceolin/ID/BR
15
10
5 força de ação força de reação
30
25
20
0 15
Lua Mercúrio Vênus Terra Marte
10 Júpiter
¬
Saturno
¬
Urano Ne
5 F chão F criança
0
Lua Mercúrio Vênus Terra Marte Júpiter Saturno Urano Netuno

Alex Argozino/ID/BR
¬ ¬
F AB F BA

B
A

Qual das leis de Newton está exemplificada nas imagens acima? Explique essa lei.
As imagens ilustram a terceira lei de Newton, a lei da ação e reação. Segundo essa lei, para toda força aplicada por um corpo A em outro corpo B, há uma

reação com a mesma intensidade e direção, mas com sentido oposto, que atua no corpo A. E por serem aplicadas em corpos diferentes, são forças que não

se anulam.

18. Observe a ilustração ao lado e complete as lacunas com as palavras ¬


N
que tornam a frase correta.
a) Um livro apoiado sobre a mesa encontra-se em equilíbrio, porque a
Luis Moura/ID/BR

força resultante que atua sobre ele ( é nula ¬


P

/ não é nula).

b) Se uma força resultante atuasse sobre o livro, da esquerda para


a direita, na direção horizontal, este objeto se deslocaria para a
(esquerda / direita ), porque a força resul-
tante causaria uma aceleração diferente de zero.

c) As forças peso e normal (constituem / não constituem ) um par de for-


ças ação e reação, porque ambas atuam no livro.

48

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 48 7/20/15 1:33 PM


Retomando
19. Na fotografia, represente as forças que atuam sobre o lustre.

Shutterstock/ID/BR
¬
T

¬
P

20. Um corpo é totalmente mergulhado no interior de um líquido e abandonado a seguir. A partir


de então, as seguintes situações poderão ser observadas e para cada uma delas, podemos
estabelecer uma relação entre o empuxo e o peso.
Estabeleça a correspondência entre as duas colunas para relacionar as situações com as for-
ças (empuxo e peso).

Relações entre empuxo (E) e peso (P) no


Situações
instante em que o corpo é abandonado.
( 1 ) O corpo afunda. ( 2 )E5P

( 2 ) O corpo permanece em equilíbrio na posição em que foi


( 1 )E,P
abandonado.

( 3 ) O corpo sobe à superfície e flutua em equilíbrio. ( 3 )E.P

21. Assinale a alternativa correta.


Uma pedra presa a um barbante gira em um plano vertical. Esse barbante é sempre mantido
esticado. Considerando que o atrito com o ar seja desprezível, é correto afirmar que nesse
movimento atuam sobre a pedra:
a) apenas a força peso.
b) duas forças: a força peso e a força centrípeta.
c) duas forças: a força centrípeta e a força de tração.
X d) duas forças: a força peso e a força de tração.
e) três forças: a força peso, a força de tração e a força centrípeta.
22. O módulo da força resultante que deve atuar sobre um objeto de 5 kg para que adquira uma
aceleração de intensidade igual a 6 m/s2 é:
a) 10 N
b) 5 N ¬
F ¬ 5 5 ? 6 5 30 N
5m?aéF
R R

X c) 30 N
d) 15 N
e) 20 N

49

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 49 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 6

1. Classifique as alavancas mostradas a seguir em: (1) interfixa; (2) inter-resistente; (3) interpotente.

Butterfly Hunter/Shutterstock.com/ID/BR

Prapann/Shutterstock.com/ID/BR
( 1 ) tesoura ( 2 ) carrinho de mão

Cozyta/Shutterstock.com/ID/BR
( 2 ) abridor de garrafa

Sergiy Kuzmin/Shutterstock.com/ID/BR
Studioloco/Shutterstock.com/ID/BR

( 3 ) pinça ( 1 ) gangorra

2. O bloco da ilustração ao lado tem 80 kg de massa. Qual é a intensi-


Roldana
dade mínima da força aplicada pelo homem para erguer esse bloco, fixa
utilizando o sistema de roldanas?

P 5 m ? g é P 5 80 ? 10 é P 5 800 N

Como o conjunto de 3 polias móveis reduz a força necessária para erguer o corpo em 8 vezes, a intensidade
ID/BR

da força aplicada pelo homem para erguer o bloco deve ser no mínimo igual a 100 N.

50

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 50 7/20/15 1:33 PM


Retomando
3. A ilustração mostra um parafuso de Arquimedes. Como isto funciona e para que serve?

Paulo Cesar Pereira/ID/BR


É um dispositivo que utiliza o princípio do plano inclinado para transportar líquido para um local mais elevado.

4. Cite 5 objetos utilizados no dia a dia que são baseados no princípio da alavanca.
Resposta pessoal. Exemplos possíveis: porta, alicate, pinça, vassoura e carrinho de mão.

5. Complete as lacunas com o tipo de energia mostrada na fotografia correspondente.

Fotografia Tipo de energia


ArtisticPhoto/Shutterstock.com/ID/BR

Energia solar

Código ID:
Majeczka/Shutterstock.com/ID/BR

Energia eólica (ou cinética)

Código ID:

51

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 51 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 6

OliverSved/Shuttertock.com/ID/BR

Energia elétrica
Brisbane/Shutterstock.com/ID/BR

Energia potencial gravitacional

Energia cinética
Goldenjack/Shutterstock.com/ID/BR

Energia luminosa

Energia elétrica

6. Qual é o tipo de energia relacionado ao estilingue, como o pre- Licenciado por AUTVIS Brasil, 2011
Cândido Portinari/Coleção particular, Rio de Janeiro/

sente no quadro de Cândido Portinari, quando deformado? Como


funciona o estilingue?
O estilingue armazena energia potencial elástica quando deformado. Para o estilingue funcionar, coloca-se

na parte elástica uma pedra ou objeto a ser arremessado e se aplica uma força sobre a parte elástica para

distendê-la. Em seguida, essa parte é solta e o objeto é arremessado. O objeto ganha energia cinética nesse

processo.

52

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 52 7/20/15 1:33 PM


Retomando
7. Um menino de 30 kg corre a uma velocidade de 4 m/s e um homem, que tem o dobro de sua
massa, corre a uma velocidade equivalente à metade da obtida pelo garoto. Qual deles tem
maior energia cinética?

m ? v2 30 ? 42
Ecmenino 5 é Ecmenino = é Ecmenino 5 240 J
2 2

m ? v2 60 ? 22
Echomem 5 é Echomem = é Ecmenino 5 120 J
2 2

O menino tem a maior energia cinética.

8. Coloque em ordem crescente as energias cinéticas dos seguintes corpos:


a) Um projétil de fuzil, de massa 5 g, com velocidade de 300 m/s.
b) Uma pessoa de 60 kg, caminhando com velocidade de 1 m/s.
c) Um carro de corrida com 800 kg de massa (carro 1 piloto) e velocidade de 100 m/s.
d) Um caminhão de 20000 kg, a uma velocidade de 10 m/s.

m ? v2 5 ? 1023 ? (300)2
Ecprojétil 5 é Ecprojétil = é Ecprojétil 5 225 J
2 2

m ? v2 60 ? 12
Ecpessoa 5 é Ecpessoa = é Ecpessoa 5 30 J
2 2

m ? v2 800 ? (100)2
Eccarro 5 é Eccarro = é Eccarro 5 4 000 000 J
2 2

m ? v2 20 000 ? (10)2
Eccaminhão 5 é Eccaminhão = é Eccaminhão 5 1 000 000 J
2 2

Em ordem crescente de energia cinética, temos: pessoa, projétil, caminhão e carro de corrida.

9. Pilhas e alimentos são fontes


monticello/Shutterstock.com/ID/BR

Tomo Jesenicnik/Shutterstock/ID/BR
do mesmo tipo de energia.
a) Qual é esse tipo de energia?
Energia química.

b) Essa energia é transforma-


da em quais outras formas
de energia nos dois casos?
A energia química da pilha se transforma em

energia elétrica e, posteriormente, em outras

formas de energia, como, por exemplo, a sonora

em um rádio ou a energia luminosa em uma

lanterna.

Parte da energia química dos alimentos se transforma em energia térmica em nosso corpo, por exemplo, para a manutenção da temperatura corporal.

A energia química também pode se transformar em energia cinética nos seres vivos.

53

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 53 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 6

10. A ilustração representa o funcionamento de uma usina termelétrica. Identifique cada parte
dessa usina relacionando os números do esquema com as palavras da lista.

Luis Moura/ID/BR
Fornalha
2
1 Gerador

Residência

Condensador

3 Turbina
6 Vapor d’água

5 4

1 – vapor d’água; 2 – turbina; 3 – gerador; 4 – residência; 5 – condensador; 6 – fornalha.

11. Um foguete de 50 kg se desloca em linha reta no vácuo, com velocidade constante de 40 m/s.
Acionando-se seu motor, o foguete passa a receber uma força constante de 1 200 N ao longo
de 100 m, com mesma direção e sentido que sua velocidade.
a) Qual é a energia cinética do foguete antes do acionamento do motor.

m ? v2 50 ? 402
Ecfoguete 5 é Ecfoguete 5 é Ecfoguete 5 40 000 J
2 2

b) Qual é o trabalho realizado pelo motor nesse deslocamento?

τ 5 F ? Ds é τ 5 1 200 ? 100 é τ 5 120 000 J

c) Qual é a energia cinética final?

Ecfinal 5 τ 1 Ecinicial é Ecfinal 5 120 000 1 40 000 é Ecfinal 5 160 000 J

d) Qual é a velocidade atingida?

m ? v2 50 ? v2
Ecfoguete 5 é 160 000 5 é v2 5 6 400 é v 5 80 m/s
2 2

54

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 54 7/20/15 1:33 PM


Retomando
12. Leia o enunciado de cada item, observe as imagens correspondentes e calcule a energia ciné-
tica e a energia potencial gravitacional da bolinha nos pontos A e B em cada situação. Quando
necessário, utilize g 5 10 m/s2.
I. Uma bolinha de massa m, presa ao teto por um fio, é abandonada a partir do repouso de
um ponto A (vA 5 0), localizado a uma altura h do nível de referência. No instante em que
a bolinha passa pelo ponto B, ela possui uma velocidade vB.

ID/BR
A
h B Nível de referência (solo)

II. Uma bolinha de massa m é abandonada a partir do repouso de um ponto A de uma rampa
(vA 5 0), localizado a uma altura h do nível de referência. No instante em que a bolinha
passa pelo ponto B, ela possui uma velocidade vB.

Situação I
EpA 5 m ? g ? h é EpA 5 m ? 10 ? h é EpA 5 10 ? m ? h
EpB 5 0
EcA 5 0
m ? v2B
EcB 5
2
A

ID/BR
Situação II
EpA 5 m ? g ? h é EpA 5 m ? 10 ? h é EpA 5 10 ? m ? h
EpB 5 0 h B
EcA 5 0
m ? v2B Nível de referência
EcB 5
2

13. Considerando as situações da questão anterior, preencha as lacunas a seguir com (V) para as
frases verdadeiras e (F) para as falsas.
a) ( F ) A energia potencial gravitacional da bolinha em A na situação I é maior do que a ener-
gia no ponto A na situação II.
b) ( V ) A energia potencial gravitacional da bolinha no ponto B é igual a zero nas duas situa-
ções.
c) ( V ) Na situação II, conforme a bolinha desce a rampa, sua energia potencial gravitacional
é transformada em energia cinética.
d) ( V ) Na situação I, a energia cinética da bolinha aumenta quando ela vai do ponto A para o
ponto B.

55

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 55 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 6

§§ Explique o erro das sentenças que você julgou falsas na atividade anterior.

14. Como funciona a gangorra? Qual é a relação entre os pesos das crianças na situação da foto?

Warren Goldoniano/Shutterstock.com/ID/BR

A gangorra funciona como uma alavanca interfixa que se movimenta para cima e para baixo em função da diferença de forças aplicadas nas extremidades

do brinquedo.

Na situação da fotografia, o peso do menino é maior que o da menina.

15. a) Cite alguns tipos de energia que você utiliza no seu dia a dia.
Resposta pessoal. Exemplos: energia elétrica, energia térmica, energia química.

b) A partir dos tipos de energia citados no item (a), escolha uma situação de seu dia a dia e
explique as transformações de energia envolvidas nela.
Exemplos de possíveis respostas: no chuveiro elétrico, há a transformação de energia elétrica em energia térmica, o que possibilita tomar um banho “quente”.

Os veículos transformam a energia química dos combustíveis em energia cinética nos deslocamentos pela cidade.

56

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 56 7/20/15 1:33 PM


Retomando
16. Explique por que o atleta do levantamento de peso que aparece na imagem não está realizan-
do trabalho, na situação ilustrada?

Duomo/Corbis/Latinstock
Não há trabalho de uma força se não há deslocamento. Na situação ilustrada, o atleta aplica uma força sobre o halter e o mantém parado sobre

sua cabeça, portanto, não realiza trabalho.

17. Explique como o Sol participa, indiretamente, da “geração” de energia elétrica em uma usina
hidrelelétrica.
Samarttiw/Shutterstock.com/ID/BR

Na usina hidrelétrica, a energia potencial gravitacional da água represada é transformada em energia cinética da água, que, por sua vez, é transformada em

energia cinética das turbinas. Por fim, essa energia é transformada em energia elétrica pelos geradores. O Sol é o responsável por evaporar a água

e possibilitar que ocorram as chuvas para que a água seja represada.

57

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 57 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 6
Compreensão de questões científicas
1. Leia atentamente à notícia e responda o que se pede.

Mercado de energia terá choque de oferta, diz secretário de ministério


Queda no consumo e entrada de novos projetos energéticos são razões.
Secretário citou desligamento neste ano de algumas térmicas.
O mercado de energia elétrica do Brasil sofrerá um choque de oferta nos próximos anos devido
à queda no consumo e à entrada de novos projetos energéticos e já é possível vislumbrar o desli-
gamento este ano de algumas térmicas atualmente acionadas, disse o secretário de planejamento
e desenvolvimento energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura Filho.
Segundo ele, os projetos de energia que vão entrar em operação em 2016 e 2017 são maiores que a
demanda para o período. Ventura explicou que esses projetos foram contratados no passado, em lei-
lões do tipo A-3 e A-5, em que se imaginava uma demanda maior que a que se vislumbra atualmente.
Com a desaceleração da economia e o encarecimento do preço da energia, houve uma redução
na demanda. A previsão é que em 2016 haja uma oferta adicional de energia de aproximadamente
8 mil MW e, outros 11 mil em 2017, segundo Ventura.
[...]
“Esse montante de energia nova é significativo e diante do mercado reduzido, podemos dizer
que a situação de oferta tende a caminhar para uma situação confortável”, acrescentou.
O secretário do MME destacou ainda que a oferta de energia nova prevista para 2015 é superior
aos 6 mil MW adicionais disponibilizados no ano passado, mas o consumo de energia esse ano será
menor que o do ano passado.
Segundo ele, com a demanda fraca e a entrada em operação de novos projetos, já seria possível
se vislumbrar o desligamento de algumas térmicas no fim do ano.
As usinas termelétricas vêm operando a todo vapor desde o ano passado para suprir a demanda
diante de uma forte estiagem que afetou o país e reduziu o nível de armazenamento de água dos
reservatórios das hidrelétricas.

Tapajós e demissão
Ventura reiterou o desejo do governo federal de viabilizar o leilão da polêmica usina hidrelétrica
de São Luíz do Tapajós, no rio Tapajós, no Pará. Na concepção, a usina do Tapajós estava prevista
para entrar em operação em 2016, mas a nova projeção para a usina a fio d’água aponta para 2020.
“Não tenho dúvida que é uma usina viável (...) do ponto de vista econômico e ambiental”, ava-
liou. “Não está em terra indígena, tem área inundada pequena e é do tipo usina plataforma”, adi-
cionou ele.
Usinas hidrelétricas a fio d’água funcionam com reservatórios menores que hidrelétricas tradi-
cionais, pois não armazenam água para épocas de estiagem. O empreendimento no Pará ainda
depende de licenciamento ambiental e envolve também discussões indígenas.
[...]
Reuters. Mercado de energia terá choque de oferta, diz secretário de ministério. In: Globo.com. Disponível em: <http://g1.globo.com/
economia/noticia/2015/05/mercado-de-energia-tera-choque-de-oferta-diz-secretario-de-ministerio.html>. Acesso em: 18 maio 2015.

a) O que são as térmicas que serão desligadas ainda neste ano? E por que elas serão desligadas?
São as usinas termelétricas que serão desligadas devido à desaceleração da demanda.

b) Por que as usinas termelétricas foram opção desde o ano passado por causa da estiagem?
Porque essas usinas não necessitam do represamento de água para a geração de energia elétrica, mas sim da queima de um combustïvel, em geral, óleo.

c) Qual é a diferença entre uma usina hidrelétrica e uma usina hidrelétrica a fio d’água?
Enquanto a usina hidrelétrica necessita do represamento de grande quantidade de água, a usina a fio d’água produz energia elétrica com menor

demanda de água, já que não armazenam água para a época de estiagem.

58

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 58 7/20/15 1:33 PM


Aprofundando
2. Leia o texto e responda o que se pede.

Mais da metade da sua conta de energia é imposto. Entenda como ela é calculada
Muito do que você paga serve para financiar o seguro-desemprego e as perdas com “gatos”, por exemplo
Recentemente, a presidente Dilma Rousseff anunciou em cadeia nacional uma redução na tarifa
de energia elétrica dos brasileiros a partir de 2013. A notícia foi recebida com euforia pela popula-
ção, mas você realmente sabe quanto paga de energia elétrica? Acredite, mais da metade do valor
cobrado é imposto. Do que está na conta, a energia é um dos itens mais baratos. E para comprovar
e mostrar como é feita a cobrança, convidamos o professor e economista Mario Vasconcelos, que
fez um detalhamento e uma simulação de como são feitos esses cálculos.
Ao receber a conta de imediato vamos logo conferir o valor, para depois lamentar ou ficar feliz
com o aumento ou redução de consumo. Mas se você olhar a cobrança com atenção, verá nomes
como PIS, Cofins e ICMS. Estes são os impostos embutidos na conta que mensalmente chega aos
brasileiros, e que interferem diretamente no valor cobrado. Os dois primeiros são tributos fede-
rais, enquanto o ICMS é uma arrecadação estadual, responsável por praticamente 25% do valor da
conta. Pegue a sua e comprove.
[...]
Ou seja, você paga impostos aos governos federal, estadual e municipal, e ainda nem falamos do
consumo de energia. Vale lembrar que estes tributos também são cobrados nas contas de água e
telefone, por exemplo.
[...]
É sobre essa palavrinha (quilowatt) que a conta de energia é feita. Mas chega de explicações e
vamos à prática com o economista Mario Vasconcelos.
“Fiz uma simulação considerando uma conta de RS|| 100 (consumo em kWh multiplicado pelo
valor da tarifa, atualmente em 0,38428000). Aplicando-se as alíquotas prevalecentes no mês de
setembro, ou seja, PIS 0,95%, Cofins 4,45%, ICMS de 25%, e ainda a taxa de iluminação pública,
chegamos após a soma de todos esses valores ao total de RS|| 156,49. Isso significa que há uma
tributação federal, estadual e municipal de 56,49%. Mais da metade do consumo efetivo são encar-
gos. Como se vê, é uma carga tributária elevadíssima e não notamos a destinação correta desse
dinheiro. Continuamos com os serviços públicos péssimos”, ponderou Vasconcelos.
O que de fato é energia?
Esqueça os impostos. Do valor consumido em kWh, você vai pagar pela compra de energia (custo
do gerador), serviços de transmissão (custo da transmissora), distribuição (custo da distribuidora)
e os encargos setoriais. Os respectivos valores de cada um destes itens citados são somados aos
impostos, que também são calculados em cima do consumo, e ainda tem a taxa de iluminação
pública. Tudo isso junto é o resultado da conta que chega em sua casa. [...]
CUZZUOL, Murilo. Mais da metade da sua conta de energia é imposto. Entenda como ela é calculada. In: Gazeta on-line. Disponível em:
<http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/10/noticias/especiais/1364052-mais-da-metade-da-sua-conta-de-energia-e-imposto-
entenda-como-ela-e-calculada.html>. Acesso em: 18 maio 2015.

a) Quais são os impostos e taxas co-


JS Design/ID/BR

Veja quanto se paga para cada um dos componentes em


brados na conta de energia elétrica uma conta de luz de RS|| 100,00 (média/Brasil 2011)
e suas porcentagens?
RS|| 50,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

São PIS, Cofins e ICMS. O PIS é de 0,95%, Cofins 4,45% RS|| 45,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
RS|| 40,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

e ICMS 25%. RS|| 35,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –


RS|| 30,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

b) Qual é a unidade de medida de con- RS|| 25,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –


RS|| 20,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
sumo de energia elétrica? RS|| 15,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
RS|| 10,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
É o kWh.
RS||  5,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
RS||  0,00 — – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
c) Em uma conta de RS|| 100,00, qual é Compra de Energia Transmissão Distribuição (Parcela B) Encargos Tributos
a porcentagem paga pelo consumo
(Fonte: Disponível em: <http://gazetaonline.globo.com/_
efetivo de energia? conteudo/2012/10/noticias/especiais/1364052-mais-da-metade-da-
sua-conta-de-energia-e-imposto-entenda-como-ela-e-calculada.html >.
100% - 56,49% (tributos calculados) = 43,51%. Acesso em: 24 jun. 2015).

59

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 59 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 7

1. Complete as lacunas, classificando as ondas como eletromagnéticas ou mecânicas.

Zephyr/SPL/Latinstock
Rafael Garcia/Dreamstime.com/ID/BR
Onda mecânica Onda eletromagnética

Vadim Ponomarenko/
Dreamstime.com/ID/BR
Onda mecânica

2. Relacione as imagens com as respectivas ondas eletromagnéticas e as numere em ordem


crescente de energia. Não repetir um mesmo tipo de onda para imagens diferentes.
Mikeledray/Shutterstock.com.br/ID/BR

Syda Productions/Shutterstock.com/ID/BR
Hurst Photo/Shutterstock.com/ID/BR

Micro-ondas Luz visível Ondas de rádio


Roman Sigaev/Shutterstock.com/ID/BR

Rangzen/Shutterstock.com/ID/BR
Elisanth/Shutterstock.com/ID/BR

Raios X Radiação ultravioleta Infravermelho

Em ordem crescente de energia: ondas de rádio, micro-ondas, infravermelho, luz visível, raios ultravioleta, raios-X e raios gama.

60

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 60 7/20/15 1:33 PM


Retomando
3. Para que servem os raios gama nos alimentos e na medicina?
Os raios gama servem para esterilizar alimentos e, na medicina, serve para exames diagnósticos.

4. Se cada quadradinho tem 1 cm de lado, para essa onda determine:

Payungkead Im-anong/Shutterstock.com/ID/BR
a) a amplitude;
Aproximadamente 3 cm.

b) o comprimento de onda.
Aproximadamente 3 cm.

5. Por que o movimento oscilatório da criança no balanço pode ser considerado aproximada-
mente periódico?
Sonsoles Prada/ID/ES

O movimento de vai e vem do balanço ocorre em intervalos de tempo praticamente iguais.

61

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 61 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 7

6. Considerando a imagem a seguir, preencha as

Ramona Kaulitzki/Shutterstock.com/ID/BR
lacunas com verdadeiro (V) ou falso (F).
a) ( V ) Na imagem são representadas três on-
das.
b) ( V ) A onda branca tem a maior amplitude
entre as ondas.
c) ( F ) A onda vermelha apresenta a maior
amplitude.
d) ( V ) Está representada a mesma quantidade
de cristas para as ondas vermelha e azul.

7. Consultando os valores de comprimento de onda e de frequência das ondas eletromagnéti-


cas, determine o que se pede. Dado: velocidade de propagação das ondas eletromagnéticas
no vácuo 5 300 000 km/s.

Paulo Cesar Pereira/ID/BR


comprimento rádio micro-ondas infra- visível ultravioleta raios x raios gama
103 10–2 -vermelho 5 3 10–6 10–8 10–10 10–12
de onda (m) 10–5

tamanho
aproximado do
comprimento
de onda prédios pessoas abelha ponta protozoários molécula átomo núcleo
de agulha do átomo
frequência (Hz)
104 108 1012 1015 1016 1018 1020

a) Dentre as radiações eletromagnéticas listadas, qual possui o maior comprimento de onda?


As ondas de rádio.

b) A frequência de uma onda pertecente ao espectro da luz visível é igual a 7,5 3 1014 Hz. Cal-
cule o comprimento de onda no vácuo correspondente a essa frequência.

3 ? 108
v 5 l ? ƒ é 3 ? 108 5 l ? 7,5 ? 1014 é l 5 5 0,4 ? 1026 5 4 ? 1027 m
7,5 ? 1014

c) Quanto vale o produto entre o comprimento de onda e a frequência de certa radiação ele-
tromagnética no vácuo?
Esse produto é igual à velocidade da luz no vácuo, 3 ? 108 m/s.

d) Aproximadamente quantas vezes a frequência da radiação gama é maior que a de uma


onda de rádio de 105 Hz?

fgama 1020
5 5 5 1015
frádio 10

62

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 62 7/20/15 1:33 PM


Retomando
8. Como se diferencia uma onda transversal de uma onda longitudinal?
Por suas direções de propagação: na onda transversal, a direção de propagação é perpendicular à direção de vibração, enquanto na onda longitudinal,

as direções de propagação e de vibração são iguais.

9. Por que a velocidade de propagação do som é maior nos sólidos do que nos líquidos?
Porque as partículas que constituem os sólidos estão mais próximas que as do líquido, facilitando a propagação das ondas sonoras, que necessita

de um meio material para se deslocar.

10. Observe as ondas sonoras representadas pelos gráficos 1 e 2. Considere que os gráficos apre-
sentam a mesma escala.

Alex Argozino/ID/BR
Gráfico 1
frequência baixa- som
frequência baixa ‒ som grave
grave
amplitude
amplitude s

t
tempo
amplitude frequência baixa - som grave
amplitude ss frequência alta - som agudo

Gráfico 2 t
t

amplitude
amplitude s frequênciaalta
frequência alta- som
‒ som agudo
agudo

t
tempo

Assinale as alternativas corretas e dê o resultado da soma.


( 01 ) Os dois sons têm a mesma amplitude.
(02) A frequência representada no gráfico 1 é maior que a do gráfico 2.
(04) O som representado pelo gráfico 1 é mais grave que o representado pelo gráfico 2.
(08) Os gráficos representam sons de diferentes alturas.

Soma: 01 1 04 1 08 5 13

11. Relacione a segunda coluna com a primeira para que as explicações fiquem corretas.
( A ) Meio transparente ( C ) Não permite a passagem da luz. Não é possível
visualizar objetos através desse meio.
( B ) Meio translúcido ( A ) Permite a passagem da luz e a visualização atra-
vés dele.
( C ) Meio opaco ( B ) Permite a passagem parcial da luz e com visuali-
zação dos objetos através dele, mas sem nitidez.
12. Complete as lacunas com o nome do
Trifonenko Ivan. Orsk/Shutterstock.com/ID/BR
Dragance137/Shutterstock.com/ID/BR

princípio de propagação da luz que


está representado pela imagem.

Propagação retilínea. Independência dos raios luminosos.

63

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 63 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 7

13. Compare as representações da sombra e penumbra e do eclipse e estabeleça uma correspon-


dência entre os elementos dos dois fenômenos.

região
de sombra

Paulo Cesar Pereira/ID/BR


Luis Moura/ID/BR
Lua
fonte extensa

Sol
corpo
opaco Terra

sombra projetada sombra penumbra


penumbra projetada

Nas duas representações há uma fonte extensa de luz, um corpo opaco que impede a passagem da luz através dele e um anteparo no qual a sombra

e a penumbra são projetadas.

14. O garoto, com 1,45 m de altura, posiciona-se a 1 m de distância de uma câmara escura, com
50 cm de profundidade, e observa sua imagem. Qual é a altura da imagem do garoto?
Mirella Spinelli/ID/BR

i O i 1,45
i 5 é 5 é i 5 0,725 m
d D 0,5 1
O
A imagem do garoto terá 72,5 cm de altura.
d
D

15. Quais são os fenômenos ópticos representados nas fotografias a seguir? Explique-os.
Fabio Colombini/Acervo do fotógrafo

Jozsef Szasz-fabian/Dreamstime.com/ID/BR
40 cm

Na fotografia do pato, ocorre a reflexão da luz na superfície da água do lago que funciona como um espelho plano, refletindo os raios de luz que incidem

a partir do ar.

E na fotografia do copo com água, ocorre a refração da luz que, ao se propagar da água para o ar, sofre um desvio em razão da diferença na velocidade

de propagação da luz nesses meios materiais.

64

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 64 7/20/15 1:33 PM


Retomando
16. Qual é a altura da imagem de uma árvore de 5 m de altura posicionada a 20 m de distância de
uma câmara escura, cujo comprimento é igual a 0,3 m?

i O i 5
5 é 5 é i 5 0,075 m
d D 0,3 20

A imagem da árvore terá 7,5 cm de altura.

17. Quando uma pessoa vê sua própria imagem nas águas de um lago, está vendo uma imagem
formada por qual fenômeno óptico? Justifique sua resposta.
A imagem de uma pessoa observada na superfície de um lago é formada pela reflexão da luz, porque a luz precisa ser refletida pela água e atingir o olho

do observador.

As questões 18 e 19 são testes com apenas uma alternativa correta.


18. Com o intuito de diminuir o número de “pequenos furtos” em sua loja, Joaquim decidiu com-
prar um espelho esférico para aumentar o seu campo de visão. Assinale a alternativa que indi-
ca o tipo de espelho mais indicado para essa situação e as características da imagem formada
por esse tipo de espelho.
a) Côncavo; maior e direita.
b) Côncavo; menor e invertida.
c) Convexo; menor e invertida.
X d) Convexo; menor e direita. Esse tipo de espelho aumenta o campo de visão do observador,
permitindo que ele veja mais lugares de sua loja.
e) Plano; maior e direita.
19. Um menino observa a imagem de seu rosto em um espelho esférico convexo. À medida que
ele aproxima o rosto do espelho, a imagem que vê:
X a) aumenta de tamanho, mantendo-se sempre direita. a) Embora a imagem aumente, ela nunca fica maior que o objeto.

b) aumenta de tamanho, mas se inverte a partir de determinada distância do espelho.


c) diminui de tamanho, mantendo-se sempre direita.
d) diminui de tamanho, mantendo-se sempre invertida.
e) aumenta de tamanho até certa distância do espelho, a partir da qual passa a diminuir.

65

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 65 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 7

20. a) Identifique os distúrbios de visão representados nas figuras A e B.

Ilustrações: Paulo Cesar Pereira/ID/BR


A B

Miopia em A e hipermetropia em B.

b) A fotografia mostra as lentes corretivas dos distúrbios visuais acima. Relacione cada lente
com o respectivo distúrbio a ser corrigido.

Rita Barreto/Acervo da fotógrafa

A lente da esquerda é a lente divergente, usada para corrigir miopia e a lente da direita é a lente convergente, usada pelos hipermetropes.

21. Identifique cada parte do olho humano e explique como uma imagem se forma.

1
3 1 — córnea

2 — lente

4 3 — retina

6 4 — nervo óptico
Manzi/ID/BR

5 — íris

6 — pupila

Parte da luz emitida ou refletida por um objeto atravessa a lente do olho e é desviada para a retina, onde se forma a imagem do objeto. O nervo óptico

é o responsável por transportar as informações geradas no olho para o cérebro.

66

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 66 7/20/15 1:33 PM


Retomando
22. Considerando que a água pode estar a 0 oC tanto no estado sólido (gelo) quanto no estado
líquido, por que usamos gelo e não água líquida para resfriar bebidas?
A água a 0 oC ao receber calor do líquido já esquentaria, enquanto o gelo a 0 oC precisa receber calor para derreter e só depois, quando a água está

no estado líquido, ocorre o aquecimento. Desta forma, o gelo resfria mais o líquido que a água a 0 oC.

23. Durante uma aula temática sobre variação de temperatura, o grupo responsável realizou uma
atividade experimental demonstrativa com o seguinte procedimento: colocou quantidades iguais
de água e areia, em equilíbrio térmico com o ambiente, em dois recipientes idênticos. Com um
termômetro em cada substância, mediu as temperaturas iniciais e deixou os recipientes expostos
ao Sol durante a apresentação. Ao final, fizeram uma nova leitura dos termômetros.
a) As temperaturas iniciais eram iguais ou diferentes? Justifique.
No início, as temperaturas eram iguais, pois foi dito que a água e a areia estavam em equilíbrio térmico com o ambiente.

b) Em relação à leitura final dos termômetros colocados na água e na areia: eram iguais ou
uma temperatura era maior do que a outra?
Ao final, a temperatura da areia era maior que a da água, já que a água necessita receber mais calor para se aquecer do que a areia.

24. Considere cinco barras de massas iguais, construídas, respectivamente, de platina, de alumínio,
de ouro, de prata e de chumbo. A tabela seguinte apresenta constantes físicas destes metais.

Calor específico Calor latente de Temperatura de Coeficiente de


Metal
(cal/g ? ºC) fusão (cal/g) fusão (ºC) dilatação linear (ºC21)
Platina (Pt) 0,032 27 1 775 9 ? 1026

Alumínio (Al) 0,22 77 659 23 ? 1026

Ouro (Au) 0,031 16 1 063 13 ? 1026

Prata (Ag) 0,056 21 961 17 ? 1026

Chumbo (Pb) 0,031 5,8 327 29 ? 1026

a) Aquecendo-se cada uma das barras de 20 oC até 700 oC, quais delas não vão se fundir?
Não vão se fundir as barras de platina, de ouro e de prata, que têm temperaturas de fusão maiores que 700 °C.

b) Qual delas precisa receber maior quantidade de calor para aquecer de 20 oC a 300 oC?
A de alumínio, pois tem maior calor específico.

c) Suponha que todas as barras tivessem o mesmo comprimento a 20 oC e fossem aquecidas


até 300 oC. Após esse aquecimento, qual delas apresentaria o menor comprimento?
A de platina, que tem o menor coeficiente de dilatação linear.

67

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 67 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 8

1. Uma barra eletrizada negativamente é colocada perto de uma pequena esfera metálica, não
eletrizada, de um “pêndulo elétrico”, conforme mostra a figura.

ID/BR
B A

a) Para qual região — A ou B — da esfera se deslocam seus elétrons livres?


Os elétrons da esfera se deslocam para a região B, devido à repulsão com os elétrons da barra.

b) Qual é o sinal da carga que aparece em A? E em B?


Em A, aparece carga positiva. E em B, carga negativa.

c) O módulo da força que a barra eletrizada exerce na parte A é maior ou menor que o módu-
lo da força que ela exerce na parte B? Por quê?
A barra exerce uma força maior na parte A, porque a distância que as separa é menor que a distância entre a barra e a parte B.

d) A esfera será atraída ou repelida pela barra?


Será atraída.

2. Considere que a esfera metálica (figura do problema 1) seja substituída por uma bolinha de
isopor e a barra negativa seja aproximada dessa bolinha.
a) Qual é o sinal das cargas que aparecem nas regiões A e B da bolinha de isopor?
Não aparecem cargas na bolinha.

b) Um estudante afirmou que essa separação das cargas ocorreu no isopor em virtude do
fenômeno de “indução”. Você concorda com essa afirmação? Explique.
Não, porque não há indução de cargas na bolinha de isopor por ser isolante.

c) A bolinha de isopor será atraída pela barra, como ocorreu com a esfera metálica?
Não.

68

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 68 7/20/15 1:33 PM


Retomando
3. Uma lâmpada incandescente apresenta a seguinte especificação em seu bulbo: 40 W – 110V.
a) Qual o significado dessa especificação?
Quando essa lâmpada é alimentada com 110 V de tensão, fornece a potência de 40 W.

b) Qual a principal transformação de energia que ocorre quando a lâmpada está acesa?
A lâmpada acesa transforma energia elétrica em energia térmica, aproximadamente 95%, e em energia luminosa, aproximadamente 5%.

c) Qual o consumo dessa lâmpada quando ela fica acesa durante uma hora e meia?

Consumo 5 potência 3 tempo (em horas)


Consumo 5 40 W ? 1,5 h 5 60 W ? h

4. Uma conta de luz apresenta os seguintes dados:

Leitura Leitura Importância


Anterior (kWh) Atual (kWh) a pagar (RS|| )
10 034 10 138 52,00

a) Qual foi o consumo de energia do mês em questão, em kWh?

10 138 2 10 034 5 104 kWh

b) Sabendo que 1 kWh custa aproximadamente RS|| 0,50, verifique se a importância que o con-
sumidor deve pagar está correta. Desconsidere outros possíveis custos. Está certa.

1 kWh 2 2 2 2 RS|| 0,50


104 kWh 2 2 2 2 x

x = RS|| 52,00

c) Quanto custa a iluminação de uma casa em que se acendam 8 lâmpadas de 60W/120V,


quatro horas por dia, durante 30 dias?

h
8 x 0,06 kW x 4 x 30 dias 5 57,6 kWh
dia
1 kWh 2 2 2 2 RS|| 0,50
57,6 kWh 2 2 2 2 x

x = RS|| 28,80

d) Quais informações são necessárias para se prever o consumo mensal de energia elétrica
de uma casa e o custo deste consumo de energia?
Para se prever o consumo mensal de energia elétrica, é necessário que se conheça as potências dos aparelhos elétricos da casa que serão ligados,

assim como o tempo total que cada um desses aparelhos permanecerá ligado durante o mês. Para obter o custo deste consumo de energia, é necessário

que se conheça o custo de 1 kWh.

69

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 69 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 8

5. A ilustração mostra os polos geográficos e magnéticos da Terra. Como PM

uma bússola, em bom funcionamento, indica aproximadamente o polo PG

norte geográfico terrestre?

Paulo Cesar
Pereira/ID/BR
A bússola tem em sua composição uma agulha imantada que fica sujeita a campos magnéticos próximos, como o campo

magnético terrestre. Deste modo, ela é sempre desviada de modo a apontar aproximadamente para o polo norte

geográfico terrestre. PG

PM

6. Abaixo estão representados quatro pedaços de um mesmo ímã que se quebrou e foi mantido
nessa posição.

A B A C D B A E F C D G HB
a) Complete a tabela associando a cada letra dos
pedaços de ímã um dos polos magnéticos: N Polos
Letras
para o polo norte e S para o polo sul. Note que 1ª possibilidade 2ª possibilidade
há duas possibilidades de respostas, cada uma
delas deve ser apresentada em uma coluna. A N S
b) Por que há duas possibilidades de resposta ao
B S N
item anterior?
Porque não é possível separar os polos magnéticos norte e sul de um ímã;
C S N
sempre que um ímã se quebra, cada pedaço se torna um novo ímã com
D N S
os dois tipos de polos. Além disso, não foi dada nenhuma informação no

exercício sobre a posição do polo norte e do polo sul do ímã que foi quebrado.
E S N

F N S

G S N

H N S

7. Um professor quer verificar se uma pequena barra de ferro está magnetizada e pretende uti-
lizar para isso, um prego de aço e um ímã.
a) Como o professor deve proceder para fazer essa verificação?
O professor pode aproximar a barra de ferro do prego de aço. Se este for atraído, a barra estará magnetizada. Caso a atração não ocorra, não há

magnetização na barra de ferro.

b) Caso a barra de ferro não esteja magnetizada, como o professor pode transformá-la em
uma barra magnetizada de forma temporária?
Para magnetizar a barra de ferro de forma temporária, basta atritá-la com o ímã. Isso pode ser feito mantendo a barra parada e passando o ímã sobre

ela, sempre no mesmo sentido.

70

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 70 7/20/15 1:33 PM


Retomando
8. A imagem reproduz o experimento de Oersted. O que Oersted demonstrou com esse experimento?

DK Limited/Corbis/Latinstock
bússola
gerador de
energia elétrica

Oersted demonstrou que a corrente elétrica apresenta propriedades magnéticas ao verificar que a agulha magnética de uma bússola sofre desvio quando

posicionada nas redondezas de um fio percorrido por corrente elétrica.

9. Como o campo magnético terrestre interage com o vento solar?


O vento solar é constituído por partículas carregadas, emitidas constantemente pelo Sol, e o campo magnético terrestre impede, como um escudo protetor,

que essas partículas atinjam a superfície terrestre, evitando graves danos.

10. Observe os circuitos elétricos nas fotografias e responda o que se pede.


Fotografias: Sérgio Dotta Jr./ID/BR

a) Compare os tipos de ligação nos dois circuitos e o que acontece com o brilho das lâmpadas
em cada situação.
Na primeira fotografia, as lâmpadas estão ligadas em série, enquanto na segunda, a ligação entre elas é em paralelo. Com a diferença nas ligações,

o brilho nas lâmpadas também fica diferente, isto é, na ligação em paralelo o brilho das lâmpadas é maior que na ligação em série.

b) O que acontece nos dois circuitos se uma das lâmpadas queimar?


Na ligação em série, se uma das lâmpadas queimar, a outra se apagará, mas na ligação em paralelo, a outra lâmpada continuará acesa.

71

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 71 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 8

11. Observe os circuitos e explique: por que a lâmpada está apagada na segunda imagem?

Fotografias: GIPhotoStock/Photo
Researchers/Latinstock

Na segunda imagem, o circuito está aberto onde há a chave e, por isso, não há corrente elétrica no circuito.

12. A ilustração mostra um gerador de Van der Graaff.


G F
a) Para que serve o gerador de Van der Graaff? +

Adilson Secco/ID/BR
+ +
É uma máquina eletrostática usada para “gerar” cargas elétricas através dos processos de eletrização. + +
+ +
+ +
+
b) Identifique e localize os processos de eletrização que ocor- D + + +
rem durante o funcionamento desse gerador. + E
A +
Nesse aparelho há um motor (A) conectado por uma fina correia de borracha (B) à primeira polia (C) que, +
por sua vez, está interligada à segunda polia (F) por uma correia de borracha (D), uma haste (E) e uma

cúpula (G), ambas de metal. Quando o motor é acionado, a polia localizada na parte inferior gira e eletriza
B C
por atrito a superfície da correia de borracha. Essas cargas da correia são transportadas para cima com o

giro da segunda polia, eletrizam por contato a haste e desta para a cúpula metálica. Essas cargas se distribuem pela superfície externa da cúpula porque se

repelem mutuamente (eletrização por indução).

13. A sequência de ilustrações de um processo de eletrização está fora de ordem. Identifique qual
é esse processo, coloque as ilustrações na sequência correta em que devem ocorrer e descre-
va o que acontece em cada etapa do procedimento.

72

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 72 7/20/15 1:33 PM


Retomando

Paulo Cesar Pereira/ID/BR


indutor induzido

B A A A
B B B

(I) (II) (III) (IV)

Essas são as etapas de uma eletrização por indução da esfera B.

Na primeira etapa, em III, aproxima-se o indutor (A) do induzido (B) e este, por ser condutor, tem suas cargas de sinais opostos separadas. Em seguida, em II,

ainda mantendo o indutor próximo do induzido, toca-se o corpo B (induzido) para que fique com apenas um tipo de carga de sinal oposto à carga do indutor,

conforme ocorre em IV. E finalmente, ao afastar o indutor, o corpo B adquire cargas de sinal oposto ao do indutor, como se observa em I.

Alerte os alunos que esse tipo de procedimento pode gerar graves choques a quem toca na esfera.

14. Numere a segunda coluna para relacionar os efeitos da passagem de corrente elétrica da pri-
meira coluna, com as aplicações correspondentes.

( 1 ) Efeito fisiológico ( 3 ) No ferro de passar roupa e no chuveiro elétrico.

( 2 ) Efeito químico ( 1 ) Nas contrações musculares.

( 3 ) Efeito térmico ( 4 ) Nos raios e nas lâmpadas fluorescentes.

( 4 ) Efeito luminoso ( 2 ) Em uma solução eletrolítica pode provocar uma reação química.

15. Faça os cálculos necessários e complete a tabela de consumo de energia de alguns aparelhos
elétricos.

Dias Média de Consumo Consumo


Aparelhos Potência
estimados utilização médio médio mensal
elétricos média (W)
de uso/mês /dia mensal (Wh) (kWh)
Aspirador de pó 1 000 30 20 min 10 000 10

Chuveiro elétrico 1 3 500 30 40 min 70 000 70

Chuveiro elétrico 2 5 000 30 40 min 100 000 100

Computador 100 30 8h 24 000 24


Ferro elétrico
1 000 12 1h 12 000 12
automático
Forno elétrico
800 20 1h 16 000 16
pequeno
Forno microondas 1 200 30 20 min 12 000 12
Lâmpada
40 30 5h 6 000 6
incandescente 40 W
Lâmpada
100 30 5h 15 000 15
incandescente 100 W
Lavadora de roupas 500 12 1h 6 000 6

Notebook 30 30 8h 7 200 7,2

TV LED 32” 95 30 5h 14 250 14,25

73

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 73 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 8

16. O processo de eletrização por atrito ocorre quando materiais são friccionados uns contra os
outros. Neste processo, um dos corpos atritados adquire carga elétrica positiva, enquanto
o outro corpo adquire carga elétrica negativa. É possível determinar qual dos corpos ficou
eletrizado positivamente, consultando-se uma lista montada experimentalmente, conhecida
como série triboelétrica. Os materiais a seguir foram ordenados de modo que o de menor
número fica eletrizado positivamente quando atritado com um material de maior número.

Material Número
Vidro 1

Seda 2

Madeira 3

Isopor 4

Afirma-se que:
I. A seda ao ser atritada com o vidro ficará eletrizada negativamente.
II. Ao ser atritada com o isopor, a madeira receberá prótons.
III. Ao ser atritado com a madeira, o isopor receberá elétrons.
Entre as afirmações:
a) apenas I está correta.
b) apenas II está correta.
c) apenas III está correta.
X d) I e III estão corretas.
e) II e III estão corretas.
17. João propôs ao seu pai que trocaria as lâmpadas de casa. Como compensação, sugeriu rece-
ber o dinheiro economizado no consumo de energia elétrica como mesada no fim do mês. A
casa tinha 10 lâmpadas de 100 W, que foram substituídas por 10 lâmpadas de 60 W. Sabendo
que cada uma delas fica ligada, em média, 8 horas por dia e que na cidade em que eles moram
1 kWh custa RS|| 0,50, calcule quantos reais João receberá, de seu pai, no fim do mês. RS|| 48,00

18. Seis corpos A, B, C, X, Y e Z foram eletrizados e, ao interagir dois a dois, apresentam os com-
portamentos indicados na tabela abaixo. Com base nas informações da tabela, classifique em
(V) para as afirmações verdadeiras ou (F) para as falsas.
( V ) O corpo A está eletrizado com carga de sinal oposto à do corpo C.
Interações Efeitos
( V ) Se o corpo B estiver eletrizado negativamente, o corpo A tam-
A com C atração
bém terá carga negativa.
B com C atração
( F ) Se o corpo Y interagir com o corpo Z, ocorrerá repulsão.
A com B repulsão
( V ) Uma possibilidade para os sinais dos corpos eletrizados é: A e
X com Y repulsão
B positivos e C negativo.
X com Z atração
( F ) Os corpos X e Z estão eletrizados com cargas de mesmo sinal.

74

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 74 7/20/15 1:33 PM


Retomando
19. Um bastão de vidro foi atritado com um pedaço de seda. Em seguida, o bastão foi colocado em
contato com uma esfera metálica inicialmente neutra. Determine se a esfera ficou eletrizada
positivamente ou negativamente, sabendo que a seda ficou eletrizada negativamente. Justi-
fique sua resposta.
Na eletrização por atrito, os corpos adquirem cargas de sinais contrários; assim, pode-se concluir que o bastão de vidro foi eletrizado positivamente. Como

na eletrização por contato os corpos adquirem cargas de mesmo sinal, podemos afirmar que a esfera metálica também foi eletrizada positivamente.

20. Um elétron foi lançado para uma região entre duas placas carregadas, como mostra a figura.
a) Qual é o sinal da carga do elétron?

ID/BR
Carga negativa.
2 1
2 1
b) Por que o elétron foi desviado para o lado da 2 1
placa positiva? 2 1
Porque cargas de sinais diferentes se atraem e cargas de mesmo sinal
2 1
2 1
se repelem, ou seja, o elétron, que possui carga negativa, é atraído pela
2 1
Sentido do
placa positiva e repelido pela placa negativa. 2 1 movimento
2 1 do elétron

21. Identifique na lâmpada incandescente (ou de filamento) se os materiais indicados de 1 a 4 são


condutores ou isolantes.

1 – Filamento
1
Condutor
ID/BR

2
2 – Bulbo de vidro Isolante

3 – Rosca Condutor 3
polos da
4 – Pino Condutor 4 pilha

22. Os esquemas I e II representam as tentativas de um aluno para acen-


Fonte: <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/
provas/2011/02_AMARELO_GAB.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2015.

der a lâmpada de uma lanterna utilizando um fio condutor. Consi- I


derando que a pilha tem a tensão correta para acender a lâmpada,
responda o que se pede.
a) Em qual dos esquemas a lâmpada acende?
No esquema II.

b) Por que a lâmpada não acende no outro esquema?


No esquema I, a lâmpada não acende porque o seu pino está conectado na lateral da pilha que, por ser II

constituída de material isolante, não possibilita que a corrente elétrica atravesse o filamento e acenda

a lâmpada.

75

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 75 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 8
Compreensão de questões científicas
1. Leia o texto.

Como o magnetismo pode melhorar a sua saúde


Pesquisadores americanos estão estudando como utilizar um campo magnético para “afinar” o
sangue humano para melhorar a circulação. Nosso sangue, quando “engrossa”, pode prejudicar os
vasos sanguíneos e, assim, aumentar o risco de ataques cardíacos.
O professor de física Rongjia Tao é pioneiro em utilizar campos elétricos ou magnéticos para
diminuir a viscosidade de óleos em motores e tubulações. Agora, ele decidiu aplicar o mesmo
método no sistema circulatório.
Como as células do sangue contêm ferro, Tao conseguiu reduzir a viscosidade do sangue em
até 30%, submetendo a pessoa a um campo magnético de 1,3 Tesla por cerca de um minuto. O
pesquisador e sua equipe testaram diversas amostras de sangue no laboratório da universidade e
descobriram que o campo polarizava as células fazendo com que elas se ligassem em pequenas
correntes, deixando o movimento do sangue mais linear.
Como as correntes de sangue são maiores que uma célula sozinha, elas fluem pelo centro, redu-
zindo a fricção contra a parede dos vasos. Esse efeito combinado reduziu a viscosidade do sangue,
fazendo com que ele corresse mais livremente.
Quando o campo foi afastado, a viscosidade original do sangue voltou lentamente a como era
antes, mas em um período de muitas horas. “Se selecionarmos um campo magnético ideal e uma
duração para a pulsação, nós poderemos controlar o tamanho do agregado de células e, assim,
controlar a viscosidade do sangue”, disse Tao. “Esse método nos oferece um meio efetivo de con-
trolar a viscosidade do sangue”.
Atualmente, a única maneira de controlar esse problema é com o uso de remédios como aspi-
rina, contudo, eles geralmente têm efeitos colaterais. Tao afirma que seu método é mais seguro,
mesmo quando repetido diversas vezes – o pesquisador promete que as células do sangue não
perdem sua função.
Agora, os cientistas envolvidos no estudo estão tentando desenvolver uma maneira de ampliar o
efeito e transformar a terapia em um tratamento que previna doenças cardíacas.
(PAEZ, Rodrigo. Como o magnetismo pode melhorar a sua saúde. Hype Science. Disponível em:
<http://hypescience.com/como-o-magnetismo-pode-melhorar-sua-saude/>. Acesso em: 29 jun. 2015).

a) Qual é a vantagem de usar o campo magnético para “afinar” o sangue ao invés de medica-
mentos como a aspirina?
A ausência de efeitos colaterais.

b) Por que o campo magnético pode vir a ser usado para prevenir doenças cardíacas?
O sangue “grosso” pode prejudicar os vasos sanguíneos, aumentando o risco de ataques cardíacos. O campo magnético pode ser utilizado

periodicamente para “afinar” o sangue, diminuindo as chances de se ter uma doença do coração.

2. Dois ímãs, 1 e 2, se quebram em dois pe- Ímã 1: inteiro Ímã 2: inteiro

daços cada um. As letras N e S indicam


respectivamente os polos norte e sul dos N S N S
ímãs e as linhas vermelhas mostram onde
os ímãs se romperam. Veja nas figuras.
Indique em cada pedaço dos ímãs 1 e 2 Pedaços do ímã 1 Pedaços do ímã 2
como ficaram os polos magnéticos depois
da quebra.
Pedaços do ímã 1 Pedaços do ímã 2

N S
N S N S
76 N S

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 76 7/20/15 1:33 PM


Aprofundando
3. Leia o texto.

Cadeira elétrica para o câncer: brasileiros desvendam mecanismo que torna a eletricidade letal para
células tumorais
Correntes elétricas de baixa intensidade são fatais para células de câncer. Esse fato já é usado há
anos como base de uma terapia alternativa, chamada eletroterapia, para o tratamento de tumores,
mas até hoje não se tinha ideia do mecanismo por trás desse fenômeno. Agora, pesquisadores da
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desvendaram o enigma, mostrando que a eletrici-
dade ativa o sistema de morte celular programada (apoptose), também conhecido como ‘suicídio
celular’. Esse mecanismo, que existe normalmente em todas as células, fica desligado naquelas que
se tornam tumorais.
[...]
A eletroterapia foi sugerida pela primeira vez em 1980 pelo médico sueco Bjorn Nordstrom. Logo
depois, em 1982, a ideia foi adotada por países como Índia e China. Esta em 10 anos já possuía
1.500 médicos habilitados a realizar o tratamento. No resto do mundo, assim como no Brasil, o uso
dessa terapia ainda é pouco difundido devido à ausência de literatura científica sobre o assunto.
“Além do número reduzido de trabalhos, há muita divergência sobre causas e efeitos”, explica
Carla Holandino Quaresma, coordenadora do estudo e chefe do Laboratório Multidisciplinar de
Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia da UFRJ.
O interesse de Quaresma pelo estudo começou durante sua tese de doutorado, em 1994, e os
primeiros experimentos começaram em 1997. Na tentativa de compreender o mecanismo, ela e
seu grupo resolveram testar separadamente o efeito dos polos positivo e negativo do dispositivo
elétrico sobre células cancerosas.
Para tanto, utilizaram três recipientes de acrílico conectados entre si. Um continha o eletrodo
positivo, outro o negativo e o do meio ficava vazio. As células tumorais eram depositadas nos reci-
pientes em uma solução salina, que também servia de meio para a corrente elétrica. “Os resultados
mostraram que o polo negativo causa a necrose das células, desequilibrando o pH e gerando radi-
cais livres, enquanto o positivo induz a apoptose”, relata.
[...]
(FURTADO, Fred Furtado. Cadeira elétrica para o câncer: brasileiros desvendam mecanismo que torna
a eletricidade letal para células tumorais. Ciência Hoje On-line, 15 abr. 2015. Disponível em:
<http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/medicina-e-saude/cadeira-eletrica-para-o-cancer/>. Acesso em: 7 jun. 2015).

Após a leitura do texto, responda.


a) No início do texto, o autor afirma que a corrente elétrica utilizada é fatal para células can-
cerígenas. Por que essa corrente elétrica não é fatal para o paciente?
Porque a corrente elétrica utilizada na eletroterapia é de pequena intensidade e é aplicada apenas nas células tumorais.

b) A partir do texto, o chamado ‘suicídio celular’ é um mecanismo natural nas células sadias.
Então, qual seria a finalidade de se aplicar corrente elétrica em células cancerosas?
As células cancerosas perdem esse mecanismo natural do suicídio celular e a passagem da corrente elétrica como tratamento o reativa.

4. Uma criança desliza por um escorregador feito de plástico e, ao


Martin Novak/Shutterstock.com/ID/BR

final, seus cabelos ficam arrepiados. Como os processos de eletri-


zação podem explicar o cabelo da criança arrepiado?
Ao deslizar pelo escorregador, o corpo da criança adquire cargas elétricas pelo atrito com a superfície do

escorregador. Essas cargas elétricas, de mesmo sinal, se repelem, deixando o cabelo da criança arrepiado.

77

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 77 7/20/15 1:33 PM


Atividades | Capítulo 9

1. O que são estrelas?


São grandes massas de gases em altas temperaturas que emitem luz própria.

2. Nesta fotografia, veem-se dois corpos celestes. Observe-a e responda o que se pede.
a) Um dos corpos mostrados é um saté-

Pekka Parviainen/SPL/Latinstock
lite da Terra, enquanto o outro é o se-
gundo planeta mais próximo ao Sol no
nosso Sistema Solar. Quais são eles?
A Lua e o planeta Vênus.

b) Os corpos celestes da fotografia têm


luz própria? Justifique.
Não, porque a Lua é um satélite e Vênus é um planeta, e ambos

refletem a luz do Sol para serem vistos.

3. Complete as lacunas.

Gianni Tortoli/Photo Researchers, Inc./Latinstock


Esta luneta da fotografia foi um instrumento cria-
do no século XVII por Galileu Galilei

para observar o céu . Com ela, Galileu pôde


identificar as luas de Júpiter e os
anéis de Saturno.

4. As imagens mostram máquinas usadas na exploração espacial. Identifique-as relacionando as


colunas abaixo com a numeração que aparece nas fotografias.
NASA

NASA

NASA/SPL/Latinstock

I II III

( III ) Máquina controlada à distância usada para a exploração de corpos celestes e obtenção de
( I ) Nave espacial
amostras nesses locais.

( III ) Robô de exploração ( II ) Nave não tripulada, controlada remotamente, usada para explorar corpos celestes.

( II ) Sonda espacial ( I ) Veículo para viagens, tripuladas ou não, fora da atmosfera terrestre.

78

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 78 7/20/15 1:33 PM


Retomando
5. Selecione as palavras abaixo que completem corretamente as lacunas.

gravitacional planetário nebulosa Láctea


Via 
elétrica Solar Órion Universo poeira

O Sistema Solar faz parte da galáxia chamada Via Láctea ,


um dos infinitos sistemas de estrelas que existem no Universo. Além das estrelas, as galáxias
são compostas por nuvens gasosas, poeira e corpos menores que se
mantêm pela força de atração gravitacional .
6. O esquema representa o modelo de Universo propos-

INTERFOTO/Latinstock
to por Ptolomeu.
Qual é o nome do modelo de Universo acima? Por que
recebeu esse nome?
Esse é o modelo geocêntrico, que recebeu esse nome porque nele a Terra se encontra

no centro, com os demais corpos celestes conhecidos orbitando ao seu redor.

7. Assinale (V) para as afirmações verdadeiras e (F) para as falsas a respeito da história da
astronomia.
a) ( V ) No modelo heliocêntrico, o Sol fica no centro do Universo.
b) ( F ) Ptolomeu propôs o modelo heliocêntrico para o Universo.
c) ( V ) Galileu fez importantes descobertas sobre corpos celestes utilizando uma luneta.
d) ( V ) Isaac Newton propôs a lei da gravitação universal.
8. Associe o número da primeira coluna com as outras duas colunas para relacionar as informa-
ções a respeito dos mitos de criação propostos por algumas antigas civilizações.

Mito das civilizações ou povos Personagens do mito Mito


( 3 )a
 versão feminina criou o mundo
( 4 ) irmãos deuses Izanagi
( 1 ) sumérios e a versão masculina criou
(masculino) e Izanami (feminina)
os seres para habitá-lo.

( 5 ) o povo do céu desceu em um


buraco por um cipó e chegou
( 2 ) chineses ( 1 ) deus Anu e deusa Ki
no Paraíso, que tinha árvores e
animais desconhecidos.

( 3 ) orixás Oxalá (masculino) ( 1 ) união de deuses criando o Sol,


( 3 ) iorubas
e Odudua (feminina) Lua, planetas e formas de vida.

( 2 )o
 gigante vivia em um ovo
( 4 ) japoneses ( 5 ) tribos que viviam no céu e o quebrou em duas partes,
criando a Terra e o céu.

( 4 ) uma ilha foi formada de uma


( 5 ) caiapós ( 2 ) Pan Ku massa oceânica por um deus com
uma lança.

79

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 79 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 9

9. Observe a imagem e responda ao que se pede.

Sandy Huffaker/Getty Images

a) Que instrumento é esse? Para que serve?


Um telescópio utilizado para obter imagens de corpos muito distantes, localizados a milhões de quilômetros de distância da Terra.

b) Como funciona esse instrumento?


O telescópio é uma associação de lentes e espelhos curvos que captam a luz de corpos muito distantes e desviam sua trajetória para formar uma

imagem ampliada dos astros observados.

10. O raio da Terra, no Equador, é de aproximadamente 6 400 000 metros, a distância aproxima-


da da Terra a Lua é de 384 000 000 metros e a distância entre a Terra e o Sol é de aproxima-
damente 149 500 000 000 m. Quantos planetas Terra cabem no espaço que separa
a) a Terra e a Lua?

384 000 000
5 60
6 400 000

Cabem 60 planetas Terra na distância entre a Terra e a Lua.

b) o Sol e a Terra?

149 500 000 000
ù 23
6 400 000

Cabem aproximadamente 23 planetas Terra na distância entre a Terra e a Lua.

80

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 80 7/20/15 1:33 PM


Retomando
11. Observe as imagens abaixo. Cite semelhanças e diferenças entre o telescópio e a luneta.

MarcelClemens/Shutterstock.com/ID/BR

Myper/Shutterstock.com/ID/BR
Ambos são instrumentos de observação do céu ou de objetos distantes. Tanto o telescópio quanto a luneta apresentam em sua composição lentes

e espelhos curvos para captar a luz. A luneta é um instrumento mais simples que o telescópio e apresenta menor ampliação dos objetos observados.

12. a) Como era o modelo de Universo aceito até aproximadamente 1940?


Acreditava-se que o Universo sempre existiu com a forma atual, que não se movia e não se modificava.

b) Qual modelo de Universo foi proposto a partir das observações de Edwin Hubble?
Como Hubble descobriu que o Universo estava em expansão com as galáxias em contínuo afastamento, imaginou também que no início, as galáxias estivessem

próximas. Com base nessas ideias, George Gamow propôs a teoria do Big Bang, um novo modelo para explicar a formação e a composição do universo.

c) Como a teoria do Big Bang explica a formação do Universo?


No início, toda a matéria que compunha o Universo estava concentrada em um único ponto muito denso e sob altíssima temperatura. Essa matéria então

se espalhou, criando o Universo. Tempos depois, a temperatura diminuiu e as partículas constituintes dos átomos se formaram. Os átomos se agruparam

e formaram nuvens de gases gigantescas que, bilhões de anos depois, deram origem às estrelas, galáxias e demais estruturas do Universo.

81

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 81 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 9

13. Por que os corpos celestes, como a Lua, são vistos a partir da Terra com grande brilho?
Porque são corpos celestes que não têm luz própria, mas que ganham brilho por refletirem a luz do Sol ou de outras estrelas.

14. Qual é o significado da unidade de medida ano-luz?


O ano-luz é a distância que a luz percorre em 1 ano se deslocando com velocidade de aproximadamente 300 000 km/s.

15. Leia a notícia e responda o que se pede.

Telescópio Hubble supera expectativas e completa 25 anos


A Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) comemorou [...] os 25 anos de lançamento do
Telescópio Espacial Hubble com fogos de artifício, e do tipo celestial, proporcionados pelo próprio
observatório orbital.
Para celebrar a estréia do Hubble no dia 24 de abril de 1990, a Nasa selecionou uma foto de um
berçário estelar localizado a cerca de 20 mil anos-luz na constelação Carina.
[...]
De sua órbita a 547 quilômetros da Terra, o olho penetrante do Hubble consegue distinguir estre-
las específicas no aglomerado, que conta com cerca de três mil estrelas recém-nascidas. Com sua
visão de infravermelho, o Hubble também consegue xeretar dentro de casulos de poeira e gás
onde mais estrelas estão se formando.
Aprender sobre o ciclo de vida das estrelas foi uma das razões para a construção do telescópio.
Por ele operar acima das distorções e dos efeitos bloqueadores da atmosfera terrestre, os astrô-
nomos esperavam poder contemplar um passado mais distante, analisando gerações de estrelas
e galáxias que se formaram mais perto do Big Bang, a explosão que teria dado início ao universo,
cerca de 13,7 bilhões de anos atrás.
O esforço de desenvolvimento de 50 anos quase terminou após o lançamento do Hubble,
quando a Nasa descobriu uma falha de construção no espelho de 2,4 metros de diâmetro do teles-
cópio. Lentes corretivas, instaladas por astronautas durante uma caminhada espacial, resolveram
o problema em 1993, a primeira de cinco manutenções realizadas por equipes do ônibus espacial.
“Nunca imaginamos que fosse durar tanto”, afirmou Charlie Bolden, dirigente da Nasa e ex-astro-
nauta que pilotou a missão que lançou o Hubble.
A Nasa espera manter o Hubble em operação até 2020, para coincidir com o seu sucessor, o Teles-
cópio Espacial James Webb, que deve ser lançado em outubro de 2018.
(KLOTZ, Irene. Telescópio Hubble supera expectativas e completa 25 anos. Uol notícias Ciência. 23 abr. 2015. Disponível em:
<http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/reuters/2015/04/23/telescopio-hubble-supera-expectativas-e-completa-25-anos.htm>.
Acesso em: 16 jun. 2015).

a) Por que o telescópio Hubble é tão importante?


Porque muitas descobertas foram feitas a partir das observações com o Hubble, como o ciclo de vida das estrelas, por obter imagens de galáxias muito

distantes.

b) Qual é a distância da constelação Carina à Terra em quilômetros?

1 ano-luz 9,46 ? 1012 km


2 ? 104 anos-luz x
x 5 2 ? 104 ? 9,46 ? 1012 ù 1,89 ? 1017 km

82

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 82 7/20/15 1:33 PM


Retomando
16. Leia o texto e responda às questões.

Chama gigante é observada no Sol


Uma enorme explosão solar, que ejeta matéria a até 700 mil quilômetros sobre a superfície da estrela
aflora, desde domingo, junto ao polo sul solar, de acordo com imagens distribuídas [...] pela agência
espacial americana, Nasa. O [...] ciclo de explosões solares, o 24º, desde que começaram a ser obser-
vados com fins científicos, deve ter seu pico de intensidade em maio de 2013. Mas essa é apenas uma
previsão, já que o ciclo médio de 11 anos, entre as fases de máxima e mínima atividade solar, varia
entre 9 a 14 anos. Nos períodos de máxima intensidade, como ocorre agora, satélites que transmitem
imagens de televisão podem ser afetados, fazendo com que os sinais sejam interrompidos por alguns
minutos. Entre outras consequências, isso faz com que as explosões solares sejam percebidas por um
número significativo de pessoas, ao contrário do que ocorria no passado, quando a existência de ser-
viços basea­dos em satélites em órbita não existiam ou estavam restritos a uma elite. As explosões que
ocorrem neste momento, no entanto, a exemplo do que já foi observado no passado, podem afetar até
mesmo a eficiência de redes de transmissão de energia elétrica, especialmente em regiões mais próxi-
mas dos polos. Isso porque um escudo magnético desvia chuva de partículas produzidas por essa ativi-
dade e que afeta todo o interior do Sistema Solar, incluindo a Terra, a 150 milhões de quilômetros do Sol.
Se o pico de atividades, que também produz as incríveis auroras solares, afeta instrumentos eletrô-
nicos em órbita e mesmo na superfície do planeta, a fase de mínimo solar também tem impactos.
Neste caso, a ausência de explosões implica em quedas de temperaturas na Terra, o que resulta em
menos evaporação e, em consequência, redução nas chuvas com impacto na produção agrícola,
entre outras atividades.
Para compreender as explosões solares, é preciso levar em conta, basicamente, que o Sol é
uma enorme bomba atômica, mais especificamente uma bomba de hidrogênio, em atividade há 5
bilhões de anos. A cada segundo, o Sol transforma aproximadamente 600 mil toneladas de hidrogê-
nio em hélio, por um processo que os físicos chamam de reação de fusão, neste caso numa reação
próton-próton.
[...]
(CAPOZZOLI, Ulisses. Chama gigante é observada no Sol. Scientific American Brasil. Disponível em:
<http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/chama_gigante_e_observada_no_sol.html>. Acesso em: 16 jun. 2015).

a) Quais efeitos podem ser observados aqui na Terra devido às explosões solares?
As comunicações por satélite podem ser afetadas com interrupção de sinais e também a transmissão de energia elétrica em algumas regiões da Terra.

b) Como a redução das explosões solares pode afetar o clima terrestre?


Com a ausência das explosões solares, a temperatura média da Terra diminui de modo a reduzir a evaporação da água e a frequência das chuvas.

c) Que tipo de reação nuclear ocorre no Sol para gerar sua energia?
A reação de fusão nuclear.

83

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 83 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 9

17. A foto mostra o fenômeno aurora boreal que está explicado abaixo.

Pi-Lens/Shutterstock.com/ID/BR
A aurora boreal e aurora austral são fenômenos visuais que ocorrem nas regiões polares de
nosso planeta. São luzes coloridas que aparecem no céu, à noite. Normalmente, tem-se a luz esver-
deada. Estes fenômenos ocorrem em função do contato dos ventos solares com o campo magné-
tico do planeta Terra.
Quando o fenômeno acontece em regiões próximas ao polo norte, denomina-se aurora boreal;
no polo sul, tem-se a aurora austral. Os fenômenos são mais comuns entre os meses de fevereiro,
março, abril, setembro e outubro. [...]
(Aurora boreal. Só Geografia. Disponível em: <http://www.sogeografia.com.br/Curiosidades/?pg=5>. Acesso em: 20 jun. 2015).

a) Por que ocorre a formação de uma aurora?


As auroras ocorrem em regiões próximas aos polos devido ao tipo de contato entre os ventos solares e o campo magnético terrestre.

b) Qual a diferença entre a aurora boreal e a aurora austral?


A aurora boreal é observada nas regiões próximas ao polo norte, enquanto a aurora austral pode ser contemplada nas proximidades do polo sul.

84

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 84 7/20/15 1:33 PM


Retomando
As atividades de 18 a 21 são testes com apenas uma alternativa correta.

18. A distância que separa a Terra e o Sol é de aproximadamente 150 milhões de quilômetros.
Considerando que a velocidade da luz no vácuo é de 300 000 km/s, a luz solar demora cerca
de para ir do Sol à Terra.
a) 10 s b) 2 s X c) 500 s d) 200 s

19. Um ano-luz é uma unidade de medida de que equivale a


a) tempo 3,6 ? 103 s.
b) velocidade 1,4 ? 103 km/h.
c) aceleração 10 m/s2.
X d) distância 9,5 ? 1015 m.

20. Em , o astronauta da ex-União Soviética Yuri Gagarin foi o primeiro ser


humano a dar uma volta completa ao redor da Terra com a nave .
X a) 1961 Vostok 1
b) 1971 Apollo 11
c) 1982 Columbia
d) 1976 Apollo 13

21. O Sistema Solar é composto por planetas; esse número foi reduzi-
do em uma unidade porque não é mais classificado como planeta.
a) nove Júpiter
b) dez Saturno
X c) oito Plutão
d) setembro Netuno

85

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 85 7/20/15 1:33 PM


De olho nas avaliações

Capítulo 1

1. (ENEM) Em visita a uma usina sucroalcooleira, um grupo de alunos pôde observar a série de
processos de beneficiamento da cana-de-açúcar, entre os quais se destacam:
( 01 ) A cana chega cortada da lavoura por meio de caminhões e é despejada em mesas ali-
mentadoras que a conduzem para as moendas. Antes de ser esmagada para a retirada
do caldo açucarado, toda a cana é transportada por esteiras e passada por um eletroímã
para a retirada de materiais metálicos.
(02) Após se esmagar a cana, o bagaço segue para as caldeiras, que geram vapor e energia
para toda a usina.
(03) O caldo primário, resultante do esmagamento, é passado por filtros e sofre tratamento
para se transformar em açúcar refinado e etanol.
Com base nos destaques da observação dos alunos, quais operações físicas de separação de
materiais foram realizadas nas etapas de beneficiamento da cana-de-açúcar?
a) Separação mecânica, extração, decantação. Os métodos empregados em cada etapa do beneficiamento da cana-de-açúcar foram:
I. Imantação ou separação magnética para separação dos materiais metálicos da cana;
b) Separação magnética, combustão, filtração. II. Extração do caldo da cana-de-açúcar;
III. Filtração do caldo para retirada de resíduos sólidos – e posterior tratamento para
X c) Separação magnética, extração, filtração. converter o caldo em açúcar refinado e etanol (esse tratamento não constitui uma ope-
ração física).
d) Imantação, combustão, peneiração. Pode haver certa confusão por parte dos alunos entre as alternativas B e C, pois na eta-
pa 2 ocorre a combustão do bagaço da cana para geração de vapor e de energia para a
e) Imantação, destilação, filtração. usina. Contudo, a combustão do bagaço não deve ser incluída no beneficiamento da ca-
na, e sim como o reaproveitamento de material de descarte do beneficiamento.
2. (ENEM) Entre as substâncias usadas para o tratamento de água está o sulfato de alumínio
que, em meio alcalino, forma partículas em suspensão na água, às quais as impurezas presen-
tes no meio se aderem. O método de separação comumente usado para retirar o sulfato de
alumínio com as impurezas aderidas é a:
X a) flotação.
b) levigação.
O método de separação usado para retirar o sulfato de alumínio com as im-
c) ventilação. purezas aderidas é a flotação, processo no qual um agente floculante (no ca-
so, o sulfato de alumínio) é adicionado ao sistema, para formar partículas às
d) peneiração. quais as impurezas são aderidas. Conforme as impurezas e as partículas se
agregam umas às outras, esses agregados tornam-se maiores e mais den-
e) centrifugação. sos, e podem ser separados por decantação.

3. (ETEC) Leia o texto e assinale a alternativa que o preenche corretamente.


Para que se criasse um clima de suspense no lançamento de um novo produto de uma empre-
sa, a equipe contratada para o evento utilizou grandes quantidades de gelo seco com a finali-
dade de produzir uma névoa esbranquiçada sobre o chão. O gelo seco, dióxido de carbono no
estado sólido , passa para o estado gasoso devido ao processo físico
denominado sublimação .
a) sólido ... ebulição
X b) sólido ... sublimação
c) sólido ... vaporização
d) líquido ... liquefação O gelo seco é composto por dióxido de carbono no estado
sólido, e a passagem do estado sólido diretamente para o
e) líquido ... evaporação estado gasoso é denominada sublimação.

86

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 86 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 2

4. (ETEC) Leia o texto e assinale a alternativa que o preenche corretamente.

Presente em todos os lugares, a Química é responsável por grande parte dos avanços tecnológi-
cos obtidos pela civilização. O profissional com formação técnica nessa área está apto a executar
análises laboratoriais de natureza física, físico-química, química e microbiológica em petróleo, gás
natural, fluidos aquosos em geral, produtos químicos, efluentes sanitários e efluentes industriais.
(<http://profissoesdefuturo.com.br/mapa-de-profissoes/tecnico-quimico>. Acesso em: 31 jan. 2014).

Quando um técnico em química:


a) separa os componentes de uma mistura, temos um processo químico.
Falso – A separação dos componentes de uma mistura pode envolver processos químicos ou físicos.
b) mede o ponto de fusão de um material, temos um processo químico.
Falso – A determinação do ponto de fusão de um material envolve um processo físico.
X c) determina a densidade de uma amostra, temos um processo físico.
Verdadeiro – A determinação da densidade de uma amostra envolve um processo físico.
d) realiza uma combustão de um composto, temos um processo físico.
Falso – A combustão de um composto envolve um processo químico.
e) determina a solubilidade de uma substância, temos um processo químico.
Falso – A determinação da densidade de uma amostra envolve um processo físico.
Leia o texto para responder às questões de números 5 e 6.

Uma atração turística da Áustria é Salzburgo, cidade natal de Mozart, construída na Antiguidade
graças às minas de sal. Salzburgo significa castelo do sal, pois nessa cidade está localizada a mina de
sal mais antiga do mundo, em atividade desde a Idade do Ferro (1000 a.C.). No passado, o sal era um
importante e quase insubstituível conservante alimentar e, além de cair bem ao nosso paladar, ele
é uma necessidade vital, pois, sem o sódio presente no sal, o organismo seria incapaz de transmitir
impulsos nervosos ou mover músculos, entre eles o coração.
(<terra.com.br/turismo/roteiros/2000/11/10/009.htm>. Acesso em: 16 ago. 2013. Adaptado).

5. (ETEC) O símbolo do elemento que, segundo o texto, permite a transmissão de impulsos ner-
O elemento químico que, de acordo com o texto, permite a transmissão de impulsos
vosos é: nervosos, é o sódio, cujo símbolo químico é Na, oruindo do termo latim natrium.
a) S b) So c) Sd d) N X e) Na

6. (ETEC) O sal também pode ser obtido da água do mar, processo que ocorre em salinas. Duran-
te a obtenção de sal em uma salina,
Disponível em: <revistahost.uol.com.br/publisher/preview.
php?edicao=0511&id_mat=3716>. Acesso em: 6 jul. 2015.

(<revistahost.uol.com.br/publisher/preview.php?edicao=0511&id_mat=3716>.
Acesso em: 10 set. 2013).

X a) a água sofre evaporação. O sal é separado da água do mar pelo processo de evaporação da água.
b) a água sofre sublimação.
c) o sal sofre fusão.
d) a água e o sal sofrem sublimação.
e) a água e o sal sofrem solidificação.

87

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 87 7/20/15 1:33 PM


De olho nas avaliações

Capítulo 3

7. (ENEM) Os núcleos dos átomos são constituídos de prótons e nêutrons, sendo ambos os prin-
cipais responsáveis pela sua massa. Nota-se que, na maioria dos núcleos, essas partículas
não estão presentes na mesma proporção. O gráfico mostra a quantidade de nêutrons (N) em
função da quantidade de prótons (Z) para os núcleos estáveis conhecidos.

a) Falso – O gráfico mostra que, para o número de prótons = 50, o

Disponívem em: <http://educacao.globo.com/provas/enem-2009/questoes/29.html>. Acesso 30 jun. 2015


número de nêutrons é maior que o número de prótons.
b) Falso – O gráfico mostra que, para o número de prótons = 50, o
• Núcleos estáveis número de nêutrons é maior que o número de prótons.
c) Falso – O número de prótons é igual a 50, e, de acordo com o
gráfico, o número de nêutrons encontra-se entre pouco mais de
sessenta e pouco menos de setenta e cinco, ou seja, o número de
nêutrons é maior que o número de prótons e a diferença está entre
pouco mais de 10 e pouco menos de 25 unidades.
d) Verdadeiro – O número de prótons é igual a 50, e, de acordo
com o gráfico, o número de nêutrons encontra-se entre pouco mais
de sessenta e pouco menos de setenta e cinco, ou seja, o número
Número de neutrons (N)

de nêutrons é maior que o número de prótons e a diferença está


entre pouco mais de 10 e pouco menos de 25 unidades – o que se
encaixa nos valores apresentados na resposta D.
e) Falso – O gráfico mostra que, para o número de prótons = 50, o
número de nêutrons é maior que o número de prótons.

Z = N para os núcleos sobre esta linha

Número de prótons (Z)

(KAPLAN, I. Física Nuclear. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1978. Adaptado).

O antimônio é um elemento químico que possui 50 prótons e possui vários isótopos — átomos
que só se diferem pelo número de nêutrons. De acordo com o gráfico, os isótopos estáveis do
antimônio possuem:
a) entre 12 e 24 nêutrons a menos que o número de prótons.
b) exatamente o mesmo número de prótons e nêutrons.
c) entre 0 e 12 nêutrons a mais que o número de prótons.
X d) entre 12 e 24 nêutrons a mais que o número de prótons.
e) entre 0 e 12 nêutrons a menos que o número de prótons.

8. (ETEC) O Vale dos Vinhedos, localizado na Serra Gaúcha, representa o legado histórico, cultu-
ral e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à região em 1875 e, hoje,
está em perfeita harmonia com as modernas tecnologias para produção de uva e vinhos finos,
possuindo infraestrutura turística de alta qualidade.
Na obtenção do vinho, o açúcar da uva é transformado em etanol (o álcool presente no vinho)
e em gás carbônico, conforme a reação representada pela equação:

C6H12O6 é 2 C2H5OH 1 2 CO2

88

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 88 7/20/15 1:33 PM


Nessa equação, nota-se a representação de:
a) dois reagentes. Falso – Há apenas um reagente, o C6H12O6.

b) cinco substâncias. Falso – Apenas três substâncias são representadas na equação.


c) um processo físico. Falso – Como são produzidas substâncias diferentes que as iniciais, trata-se de um processo químico.
d) cinco substâncias simples. Falso – Apenas três substâncias são representadas na equação, e tratam-se
de substâncias compostas por pelo menos dois elementos distintos.
X e) três substâncias compostas.
Verdadeiro – A equação apresenta três substâncias compostas por dois ou mais elementos químicos diferentes.
9. (ETEC) As proximidades dos rios costumam ser excelentes locais para a instalação de indús-
trias, pois os rios favorecem o escoamento da produção. À beira do Reno, em 1865 na Alema-
nha, instalou-se uma importante empresa que até hoje atua no mercado mundial e produz
soda e anilina. A anilina (cuja fórmula molecular é C6H7N) é matéria-prima utilizada para a
obtenção de corantes, como os utilizados na indústria alimentícia.
A molécula de anilina, mencionada no texto, é formada por:
a) 14 elementos químicos. A anilina apresenta três elementos químicos diferentes em
sua molécula: carbono (6 átomos), hidrogênio (7 átomos) e ni-
b) 13 elementos químicos. trogênio (1 átomo), totalizando 14 átomos.
X c) 14 átomos.
d) 13 átomos.
e) 3 átomos.
10. (ETEC) Leia o texto e observe a imagem para responder à questão.

Noventa e sete artistas uniram-se para produzir 118 imagens, referentes aos elementos químicos
da Tabela Periódica, por  xilogravura, linoleogravura, monotipia, gravura, litografia, serigrafia, ou
qualquer combinação. O resultado final é uma Tabela Periódica destinada a promover a Ciência e
as Artes. Ellen Brooks criou uma imagem para representar um desses elementos. Ela reproduziu
a imagem de uma lata de refrigerante, acreditando que, facilmente, esse elemento seria reconhe-
cido. O padrão do fundo são os modelos de Bohr, representando a distribuição eletrônica desse
elemento, cujo símbolo também está presente na imagem. Esse elemento é extraído da bauxita
e é notável por sua leveza e capacidade de resistir à corrosão. Tem boa condutividade elétrica e
térmica, grande reflexibilidade e resistência à oxidação. É usado em muitas indústrias para fabricar
uma grande variedade de produtos, como estruturas e ligas na indústria aeroespacial, no trans-
porte e construção. É muito importante para a economia mundial.
(<http://www.periodictableprints.com/table/>. Acesso em: 04 set. 2014. Adaptado. Original colorido).

A imagem produzida pela artista Ellen Brooks representa o elemento químico:


a) antimônio. O elemento representado pela artista na ima-
Disponível em: http://fatweb.s3.amazonaws.com/vestibulinhoetec/
gabarito/20147534/Prova_1modulo.pdf>. Acesso 30 jun. 2015

gem é o alumínio, material do qual são feitas


b) arsênio. as latas de refrigerante.
c) astato.
d) argônio.
X e) alumínio.

89

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 89 7/20/15 1:33 PM


De olho nas avaliações

Capítulo 4

11. (ETEC) Na agricultura, a calagem é uma etapa do preparo do solo para o cultivo na qual se
aplica calcário, eliminando-se, assim, a acidez do solo e elevando-se os teores de cálcio e mag-
nésio para as plantas. O principal componente do calcário é o carbonato de cálcio, CaCO3.
Com a calagem, ocorrem ainda o aumento do sistema radicular e uma maior exploração da
água e dos nutrientes do solo, auxiliando a planta na tolerância à seca.
O principal componente do composto usado na calagem apresenta:
a) Verdadeiro – O carbonato de cálcio apresenta os elementos cál-
X a) o elemento químico carbono em sua estrutura. cio, carbono e oxigênio em sua composição.
b) Falso – O carbonato de cálcio apresenta três elementos químicos
b) seis elementos químicos em sua composição. em sua composição: cálcio, carbono e oxigênio.
c) quatro elementos químicos em sua composição. c) Falso – O carbonato de cálcio apresenta três elementos químicos
em sua composição: cálcio, carbono e oxigênio.
d) fórmula constituída por três átomos. d) Falso – A fórmula do carbonato de cálcio é constituída por cinco
átomos: um de cálcio, um de carbono e três de oxigênio.
e) a estrutura de um ácido. e) Falso – O carbonato de cálcio não é um ácido, pois, se fosse, au-
mentaria a acidez do solo ao invés de diminuí-la.
Leia o texto para responder às questões de números 8 e 9.

A chuva ácida é um dos problemas ambientais mais sérios da atualidade, causada, principal-
mente, pelos gases tóxicos liberados na queima de combustíveis como carvão e derivados do
petróleo (gasolina e diesel). Depois que as chaminés das indústrias e os escapamentos dos carros
despejam no ar a sujeira da combustão, uma parte da poluição reage com o vapor de água e outros
componentes da atmosfera. Nesse processo, os gases poluentes se transformam em ácidos, que
caem sobre a terra, misturados com a chuva, neblina ou nevoeiro. Daí vem a acidez da chuva, que
pode destruir florestas, acabar com os nutrientes do solo, matar a vida aquática e prejudicar a
saúde humana. No Brasil, uma das cidades que mais sofria com as chuvas ácidas era São Paulo. Na
última década, a situação melhorou com a adoção de medidas antipoluição. “Em primeiro lugar,
os combustíveis foram purificados, diminuindo a quantidade de enxofre que origina o ácido sulfú-
rico da chuva ácida. Em segundo, todas as indústrias do município instalaram filtros. E, por último,
a maioria dos veículos já tem catalisadores que reduzem a poluição da queima de combustíveis.
Com isso, a chuva de São Paulo, hoje, é apenas levemente ácida”, diz a química Adalgiza Fornaro,
da Universidade de São Paulo (USP).
(<http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-e-chuva-acida>. Acesso em: 06 fev. 2014. Adaptado).

12. (ETEC) De acordo com o texto, é correto o que se afirma em:


a) A acidez da chuva beneficia as florestas porque eleva os nutrientes do solo.
a) Falso – A acidez da chuva pode destruir as florestas e acabar com os nutrientes do solo.
b) Uma parte da poluição se mistura com o vapor de água formando compostos de caráter
básico. b) Falso – Os compostos químicos formados pela mistura de uma parte da poluição com o vapor de água apresentam caráter ácido.
X c) O uso do carvão e de derivados do petróleo, como os combustíveis, é o principal responsá-
vel pela chuva ácida. c) Verdadeiro – A queima de combustíveis é o fator principal que leva à ocorrência da chuva ácida.
d) A combustão do carvão e de derivados do petróleo lança ácidos na atmosfera que se mis-
turam com a água da chuva. d) Falso – A combustão do carvão e de derivados de petróleo lança gases na atmosfera.
e) A cidade de São Paulo, até hoje, é a que mais sofre com as chuvas ácidas porque não houve
ações antipoluição. e) Falso – No passado, a cidade de São Paulo sofria bastante com as chuvas ácidas.
Porém, com as ações antipoluição, a chuva de São Paulo é, hoje, apenas levemente ácida.
13. (ETEC) O ácido oxigenado presente na chuva ácida, mencionado no texto, tem moléculas for-
madas por três elementos químicos. Sua fórmula molecular é:
a) HS2.
b) H2S.
c) HSO.
d) H2SO3.
X e) H2SO4.
O ácido sulfúrico, de fórmula molecular H2SO4, é um dos principais ácidos presentes na chuva ácida.

90

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 90 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 5

14. (ENEM)

Christiaan Huygens, em 1656, criou o relógio de pêndulo. Nesse dispositivo, a pontualidade


baseia-se na regularidade das pequenas oscilações do pêndulo. Para manter a precisão desse reló-
gio, diversos problemas foram contornados. Por exemplo, a haste passou por ajustes até que, no
início do século XX, houve uma inovação, que foi sua fabricação usando uma liga metálica que se
comporta regularmente em um largo intervalo de temperaturas.

(YODER, J. G. Unrolling Time: Christiaan Huygens and the mathematization of nature.


Cambridge: Cambridge University Press, 2004. Adaptado).

Desprezando a presença de forças dissipativas e considerando a aceleração da gravidade


constante, para que esse tipo de relógio realize corretamente a contagem do tempo, é neces-
sário que o(a):
X a) comprimento da haste seja mantido constante.

b) massa do corpo suspenso pela haste seja pequena.


c) material da haste possua alta condutividade térmica.
d) amplitude da oscilação seja constante a qualquer temperatura.
e) energia potencial gravitacional do corpo suspenso se mantenha constante.
15. (SARESP) Os gráficos representam a localização y, em quilômetros, em função do tempo x,
em horas, de dois carros que seguem em linha reta, na mesma direção. Observando os gráfi-
cos, podemos dizer que:

Disponível em: <http://www.fai.com.br/portal/pibid/adm/atividades_anexo/


0a04b41489a1434a01ebb737645b9666.pdf>. Acsso em: 6 jul. 2015.

(Fonte: <http://www.fai.com.br/portal/pibid/adm/atividades_anexo/0a04b41489a1434a01ebb737645b9666.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2015).

a) Ambos têm velocidade constante.


X b) A velocidade de um deles aumenta mais rapidamente do que a do outro.
c) A velocidade de um deles aumenta, enquanto a do outro diminui.
d) A velocidade de ambos diminui.

91

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 91 7/20/15 1:33 PM


De olho nas avaliações

Capítulo 6

16. (SARESP) O gráfico abaixo mostra o consumo de energia elétrica de uma casa durante os
últimos seis meses de 2008.

Disponível em: <http://www.fai.com.br/


portal/pibid/adm/atividades_anexo/0a04b
41489a1434a01ebb737645b9666.pdf >.
Acesso em: 6 jul. 2015.
(Fonte: <http://www.fai.com.br/portal/pibid/adm/atividades_anexo/0a04b41489a1434a01ebb737645b9666.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2015).

De acordo com o gráfico, os meses em que o consumo foi maior que 300 quilowatts hora foram:
X a) novembro e dezembro.

b) julho e agosto.
c) agosto e novembro.
d) agosto e dezembro.
17. (ENEM) Para medir o tempo de reação de uma pessoa, pode-se realizar a seguinte experiência:
I. Mantenha uma régua (com cerca de 30 cm) suspensa verticalmente, segurando-a pela ex-
tremidade superior, de modo que o zero da régua esteja situado na extremidade inferior.
II. A pessoa deve colocar os dedos de sua mão, em forma de pinça, próximos do zero da ré-
gua, sem tocá-la.
III. Sem aviso prévio, a pessoa que estiver segurando a régua deve soltá-la. A outra pessoa
deve procurar segurá-la o mais rapidamente possível e observar a posição onde conseguiu
segurar a régua, isto é, a distância que ela percorre durante a queda.
O quadro seguinte mostra a posição em que três pessoas conseguiram segurar a régua e os
respectivos tempos de reação.
Fonte: <http://download.inep.
gov.br/educacao_basica/enem/
provas/2011/02_AMARELO_GAB.pdf>.
Acesso em: 6 jul. 2015).

Distância percorrida pela Tempo de reação


régua durante a queda (metro) (segundo)
0,30 0,24

0,15 0,17

0,10 0,14

(Disponível em: <http://br.geocities.com>. Acesso em: 1 fev. 2009).

A distância percorrida pela régua aumenta mais rapidamente que o tempo de reação porque a:
a) energia mecânica da régua aumenta, o que a faz cair mais rápido.
b) resistência do ar aumenta, o que faz a régua cair com menor velocidade.
c) aceleração de queda da régua varia, o que provoca um movimento acelerado.
X d) força peso da régua tem valor constante, o que gera um movimento acelerado.
e) velocidade da régua é constante, o que provoca uma passagem linear de tempo.

92

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 92 7/20/15 1:33 PM


Capítulo 7

18. (ENEM) Alguns sistemas de segurança incluem detectores de movimento. Nesses sensores,
existe uma substância que se polariza na presença de radiação eletromagnética de certa re-
gião de frequência, gerando uma tensão que pode ser amplificada e empregada para efeito
de controle. Quando uma pessoa se aproxima do sistema, a radiação emitida por seu corpo é
detectada por esse tipo de sensor.
(WENDLING, M. Sensores. Disponível em: <www2.feg.unesp.br>. Acesso em: 7 maio 2014. Adaptado).

A radiação captada por esse detector encontra-se na região de frequência:


a) da luz visível.
b) do ultravioleta.
X c) do infravermelho.
d) das microondas.
e) das ondas longas de rádio.

19. (SARESP) O gráfico indica o tempo que um forno leva para esfriar depois que é desligado.

Disponível em: <http://www.fai.com.br/portal/pibid/adm/


atividades_anexo/0a04b41489a1434a01ebb737645b9666.pdf>.
Acesso em: 6 jul. 2015.

(Fonte: <http://www.fai.com.br/portal/pibid/adm/atividades_anexo/0a04b41489a1434a01ebb737645b9666.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2015).

O tempo que esse forno leva para atingir a temperatura de 120 ºC depois de ter sido desli-
gado é de:
X a) 15 minutos.
b) 13 minutos.
c) 11 minutos.
d) 9 minutos.

20. (ENEM) Para que uma substância seja colorida, ela deve absorver luz na região do visível.
Quando uma amostra absorve luz visível, a cor que percebemos é a soma das cores restantes
que são refletidas ou transmitidas pelo objeto. A Figura 1 mostra o espectro de absorção para
uma substância e é possível observar que há um comprimento de onda em que a intensidade
de absorção é máxima. Um observador pode prever a cor dessa substância pelo uso da roda
de cores (Figura 2): o comprimento de onda correspondente à cor do objeto é encontrado no
lado oposto ao comprimento de onda da absorção máxima.

93

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 93 7/20/15 1:33 PM


De olho nas avaliações

Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/


provas/2011/02_AMARELO_GAB.pdf>. Acesso em: 6 jul. 2015.
(Fonte: <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2011/02_AMARELO_GAB.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2015).

Qual a cor da substância que deu origem ao espectro da Figura 1?


a) Azul.
b) Verde.
c) Violeta.
d) Laranja.
X e) Vermelho.

Capítulo 8

21. (Enem) Um curioso estudante, empolgado com a aula de circuito elétrico que assistiu na es-
cola, resolve desmontar sua lanterna. Utilizando-se da lâmpada e da pilha, retiradas do equi-
pamento, e de um fio com as extremidades descascadas, faz as seguintes ligações com a
intenção de acender a lâmpada:

Fonte: <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2011/02_AMARELO_GAB.pdf>. Acesso em: 6 jul. 2015.


4
1 2 3

5 6 7
(GONÇALVES FILHO, A.; BAROLLI, E. Instalação Elétrica: investigando e aprendendo. São Paulo: Scipione, 1997. Adaptado).

94

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 94 7/20/15 1:33 PM


Tendo por base os esquemas mostrados, em quais casos a lâmpada acendeu?
a) ( 1 ), ( 3 ), ( 6 )
b) ( 3 ), ( 4 ), ( 5 )
c) ( 1 ), ( 3 ), ( 5 )
X d) ( 1 ), ( 3 ), ( 7 )
e) ( 1 ) , ( 2 ), ( 5 )

Capítulo 9

22. (ENEM) Na linha de uma tradição antiga, o astrônomo grego Ptolomeu (100-170 d.C.) afirmou
a tese do geocentrismo, segundo a qual a Terra seria o centro do universo, sendo que o Sol, a
Lua e os planetas girariam em seu redor em órbitas circulares. A teoria de Ptolomeu resolvia de
modo razoável os problemas astronômicos da sua época. Vários séculos mais tarde, o clérigo e
astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543), ao encontrar inexatidões na teoria de Ptolo-
meu, formulou a teoria do heliocentrismo, segundo a qual o Sol deveria ser considerado o cen-
tro do universo, com a Terra, a Lua e os planetas girando circularmente em torno dele. Por fim,
o astrônomo e matemático alemão Johannes Kepler (1571-1630), depois de estudar o planeta
Marte por cerca de trinta anos, verificou que a sua órbita é elíptica. Esse resultado generalizou-
-se para os demais planetas. A respeito dos estudiosos citados no texto, é correto afirmar que:
a) Ptolomeu apresentou as ideias mais valiosas, por serem mais antigas e tradicionais.
b) Copérnico desenvolveu a teoria do heliocentrismo inspirado no contexto político do Rei Sol.
c) Copérnico viveu em uma época em que a pesquisa científica era livre e amplamente incen-
tivada pelas autoridades.
d) Kepler estudou o planeta Marte para atender às necessidades de expansão econômica e
científica da Alemanha.
X e) Kepler apresentou uma teoria científica que, graças aos métodos aplicados, pôde ser tes-
tada e generalizada.
23. (ENEM) O ônibus espacial Atlantis foi lançado ao espaço com cinco astronautas a bordo e
uma câmera nova, que iria substituir uma outra danificada por um curto-circuito no telescópio
Hubble. Depois de entrarem em órbita a 560 km de altura, os astronautas se aproximaram do
Hubble. Dois astronautas saíram da Atlantis e se dirigiram ao telescópio. Ao abrir a porta de
acesso, um deles exclamou: “Esse telescópio tem a massa grande, mas o peso é pequeno.”
Considerando o texto e as leis de Kepler, pode-se afirmar que a frase dita pelo astronauta:
a) se justifica porque o tamanho do telescópio determina a sua massa, enquanto seu pequeno
peso decorre da falta de ação da aceleração da gravidade.
b) se justifica ao verificar que a inércia do telescópio é grande comparada à dele próprio, e
que o peso do telescópio é pequeno porque a atração gravitacional criada por sua massa
era pequena.
c) não se justifica, porque a avaliação da massa e do peso de objetos em órbita tem por base
as leis de Kepler, que não se aplicam a satélites artificiais.
X d) não se justifica, porque a força peso é a força exercida pela gravidade terrestre, neste caso,
sobre o telescópio e é a responsável por manter o próprio telescópio em órbita.
e) não se justifica, pois a ação da força peso implica a ação de uma força de reação contrária,
que não existe naquele ambiente. A massa do telescópio poderia ser avaliada simplesmen-
te pelo seu volume.

95

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 95 7/20/15 1:33 PM


96

VJ_Ciencias_9ano_CA_42a96_FINAL.indd 96 7/20/15 1:33 PM

Você também pode gostar