Você está na página 1de 23

02/03/17

O QUE É?

¤ É a sucessão de eventos que visam


eliminar um agente agressor, seja um
vírus, bactéria, fungo, parasita ou
mesmo células neoplásicas.
RESPOSTA IMUNE
Profa Dra Isabel Daufenback Machado

SISTEMA IMUNE SISTEMA IMUNE


Conceitos

Imunidade é definida como a resistência a


doenças, mais especificamente às infecciosas

O conjunto de células, tecidos e moléculas que


são intermediários na resistência às infecções é
chamado sistema imunológico

Reação coordenada dessas células e moléculas


aos microrganismos infecciosos é conhecida como
resposta imunológica

1
02/03/17

CARACTERÍSTICAS
¤  Especificidade

¤  Adaptação

¤  Discriminação entre o próprio (self) e o não-próprio (non-self)

¤  Memória

CARACTERÍSTICAS

2
02/03/17

VACINAÇÃO
VARIAÇÕES NA RESPOSTA

IMUNIDADE INATA E ADQUIRIDA IMUNIDADE INATA E ADQUIRIDA

3
02/03/17

IMUNIDADE INATA IMUNIDADE INATA


1 Barreiras naturais:

Física: pele, saliva, urina, cílios do epitélio respiratório, mucosas, peristal7smo...

Química: ácido clorídrico do estômago, enzimas presentes na saliva/suor/


lágrima/pele...

Biológica: flora bacteriana

IMUNIDADE INATA IMUNIDADE INATA

4
02/03/17

IMUNIDADE INATA IMUNIDADE INATA


2 Fagócitos: Neutrófilos e Monócitos/Macrófagos 3 Células Natural Killer: classe de linfócitos que respondem aos
microrganismos intracelulares destruindo as células infectadas e produzindo
uma citocina que a7va os macrófagos, IFN-γ

-  NADPH
-  Proteínas antibacterianas

4 Citocinas
IMUNIDADE INATA IMUNIDADE INATA
5 Sistema do Complemento:
proteínas presentes na circulação e
ligadas à membrana plasmá7ca, as
quais reagem entre si para
Em resposta aos opsonizar os patógenos e induzir
patógenos, as células u m a s é r i e d e r e s p o s t a s
do sistema imune
inflamatórias que auxiliam no
combate à infecção
secretam citocinas

Sinalizadoras

5
02/03/17

IMUNIDADE ADQUIRIDA IMUNIDADE ADQUIRIDA


Propriedades da Resposta Imune Adquirida

IMUNIDADE ADQUIRIDA IMUNIDADE ADQUIRIDA


Fases da Resposta Imune Adquirida
Especificidade e Memória

Tempo de exposição ao anFgeno

6
02/03/17

INTERAÇÃO

DIFERENÇAS

7
02/03/17

CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE

Leucócitos Leucócitos

¤  Células de defesa do organismo ¤  Deixam os vasos constantemente, penetrando nos


tecidos conjuntivos
¤  Divididas em dois grupos
¤  Invasão por microorganismos – quimiotaxia
¤  Granulócitos e Agranulócitos
¤  Sinalização que atrai leucócitos para destruição do
patógeno invasor

¤  Granulócitos: Neutrófilos, Eosinófilos e Basófilos


¤  Possuem grânulos específicos ¤  Leucocitose – aumento leucocitário no sangue
¤  Leucopenia – redução leucocitária no sangue
¤  Agranulócitos: Linfócitos e Monócitos
¤  Não possuem grânulos

8
02/03/17

Leucócitos Neutrófilos

¤  São leucócitos polimorfonucleados

¤  São os primeiros a chegar às áreas de inflamação, tendo


uma grande capacidade de fagocitose.

¤  Envolvidos na defesa contra bactérias e fungos.

¤  Função dos Neutrófilos


¤  Fagocitose: alta capacidade fagocitária, microorganismo
morto por diversas enzimas no fagossoma
¤  Degranulação: sinalização intracelular de defesa

ENDO E FAGOCITOSE

9
02/03/17

Eosinófilos
Eosinófilos

¤  Granulócitos eosinófilos são células do sistema imune


responsáveis pela ação contra parasitas multicelulares e
certas infecções

¤  Junto com os mastócitos, também controlam


mecanismos associados com a alergia e asma

¤  Grânulos no citoplasma celular contêm vários


mediadores químicos:
¤  Histamina e diversas proteínas
¤  Liberação dos grânulos – tóxica para microorganismo
patógeno e tecido do hospedeiro

Vídeo

10
02/03/17

Basófilos Basófilos

¤  Possui forma esférica e núcleo irregular

¤  Os grânulos estão dispostos irregularmente cobrindo


também o núcleo.

¤  Participam de processos alérgicos; produzem histamina


e heparina.

¤  A resposta dos basófilos traduz-se em dois processos


complementares: desgranulação e libertação de
histamina; e síntese e libertação de derivados do ácido
araquidônico

Linfócitos Linfócitos
¤  Linfócitos T: são responsáveis pela imunidade celular,
organismos estranhos ou células infectadas são destruídas
¤  Linfócito é um tipo de leucócito, ou glóbulo branco, pelas células T em um complexo mecanismo
fabricados pela medula óssea vermelha, através das
¤  Sofrem maturação no Timo
células-tronco linfóides

Divididos em NK (Natural Killer) e Linfócitos B e T


¤  Linfócitos B: São responsáveis pela imunidade humoral (anti-
¤  Células Natural Killer: papel principal defender o corpos). Produzem imunoglobulinas, chamadas de
hospedeiro tanto em tumores como em infecções virais. anticorpos
¤  Células NK distinguem células infectadas e tumorais de
¤  "Linfócitos B ativados se transformam em Plasmócitos"
células normais e não infectadas

11
02/03/17

LINFÓCITOS B

¤  Sofrem diferenciação na medula

¤  10 a 20 %

¤  Produzem as imunoglobulinas

LINFÓCITOS B LINFÓCITOS T

¤  Sofrem diferenciação no timo

¤  CD4 → células moduladoras/auxiliares/helper

¤  CD8 células citotóxicas/efetora

12
02/03/17

CÉLULAS LINFÓIDES
CÉLULAS NK

¤  Exterminadoras naturais

¤  10 a 15 %

¤  Citotoxicidade celular dependente de


anticorpo

¤  Linfócitos grandes granulares

CÉLULAS APRESENTADORAS DE
ANTÍGENO
¤  Macrófagos Monócitos
¤ Os monócitos desenvolvem-se a partir da medula
¤  Células óssea, circula depois na corrente sanguínea por
poucos dias
dendríticas
¤ Finalmente deslocam-se para os tecidos onde, são
denominados macrófagos
¤  Linfócitos B
¤ Macrófagos: Células altamente especializadas na
fagocitose de microorganismos e partículas
encontradas nos tecidos

13
02/03/17

Plaquetas

¤  A plaqueta sanguínea ou trombócito são fragmentos


citoplasmáticos anucleados originados por grandes células
denominadas megacariócitos

¤  A sua principal função é a formação de coágulos participando


portanto do processo de coagulação sanguínea

Megacariócito

Plaqueta

14
02/03/17

FATORES HUMORAIS

¤  Imunoglobulinas

¤  Sistema complemento

¤  Citocinas

15
02/03/17

Resposta Imune Humoral Resposta Imune Humoral


Mediada principalmente por Ac. Os Ac são específicos Os Ac podem ser
contra determinado anXgeno, que se ligam a porções diferenciados
específicas chamadas epítopos quanto sua estrutura

Eritroblastose fetal

Os AC possuem duas cadeias leves e duas cadeias


pesadas que determinam o 7po de Ac (IgA, IgM, IgD,
IgE e IgG). Nas extremidades destas cadeias existem
quatro porções variáveis, as quais determinam a
especificidade do Ac (ex.: Rubéola/Citomegalovírus).

Resposta Imune Humoral


IMUNOGLOBULINAS

¤  IgA

¤  IgD

¤  IgE

¤  IgG

¤  IgM

16
02/03/17

IMUNIDADE ATIVA E PASSIVA

¤  Imunidade a>va: conferida pela resposta imunológica do hospedeiro a um


anXgeno.

¤  Imunidade passiva: conferida pela transferência ado7va de an7corpos ou


linfócitos T específicos para determinado anXgeno.

IMUNIDADE ATIVA E PASSIVA


SISTEMA COMPLEMENTO

NATURAL = PRÓPRIA DOENÇA ¤  Proteínas solúveis


¤  Opsonização
ATIVA ¤  Quimiotaxia
ARTIFICIAL= VACINA (AnXgeno
atenuado -longa duração) ¤  Aumento do fluxo sanguíneo
IMUNIDADE ¤  Lesão de membranas

NATURAL = ALEITAMENTO
PASSIVA
ARTIFICIAL = SOROTERAPIA.
(An7corpos – curta duração)

17
02/03/17

SISTEMA COMPLEMENTO
CITOCINAS

¤  Reguladoras do sistema imune

¤  Estimulação do crescimento e ativação dos linfócitos

¤  Ativação de células inflamatórias inespecíficas

¤  Respostas imunes naturais

¤  Interferons, interleucinas, fatores de necrose tumoral, CSF

ÓRGÃOS LINFÓIDES MEDULA ÓSSEA


¤  Primários ¤  Primeiramente descoberto em pássaros (bursa de Fabricius)
¤  Timo
¤  Medula óssea ¤  Diferenciação dos linfócitos B

¤  Local onde são geradas todas as células sanguíneas

¤  Abrigam grande número de plasmócitos (LB)

Linfopoese,
diferenciação e
maturação
linfocitária

18
02/03/17

Nichos da Medula Óssea

Maturação de células TIMO


Hematopoiéticas-
Regular a hematopoese
¤  Diferenciação de linfócitos T

Progenitores – confinados ao seu ¤  Aumentado nas crianças


microambiente celular e
bioquímico = nicho ¤  Diminui após a puberdade

¤  Córtex e medula

Nicho osteohematopoiético –
HSC e endósteo

Wilson & Trumpp, Nature Reviews Immunology, 6: 93-106, 2006

ÓRGÃOS LINFÓIDES ÓRGÃOS LINFÓIDES


¤  Secundários
¤  Baço
¤  Linfonodos
¤  Tonsilas
¤  Tecido linfoide associado às mucosas (Mucosal Associated
Lymphoid Tissue – MALT)

19
02/03/17

Marginal zone: APC cells


PALS: T-cells
BAÇO Primary follicle: without germinal center (quiescent B-cells, B-cells
memory, B-cells re-mobilized, antigens recogition)
Secondary follicle: with germinal center (activated cells)
¤  É o maior órgão linfóide secundário Red pulp: sinusóides

¤  Principal local de síntese de anticorpos

Folículo
secundário

DC

Folículo
primário

20
02/03/17

LINFONODOS
¤  Estruturas ovóides pequenas encontradas em vários locais

¤  Local de proliferação de células B

MALT
Este tecido linfóide associado à mucosa (MALT) é fundamentalmente
constituído por:

1)  GALT ("Gastrointestinal Associated Lymphoid Tissue"):


Tubo digestivo, Amígdalas, Placas de Peyer, Apêndice
Tonsila

2) BALT ("Bronchus Associated Lymphoid Tissue"):


Brônquios, Árvore respiratória

3) GUALT ("Genitourinary Associated Lymphoid Tissue"): Placas de


Peyes
Aparelho Genito- urinário, Uretra, Bexiga

21
02/03/17

Placas de Peyer

22
02/03/17

ÓRGÃOS LINFÓIDES CIRCULAÇÃO LINFÁTICA

Interação dos órgão linfóides

23

Você também pode gostar