Você está na página 1de 3

Escola Municipal João XXIII

Disciplina: Ciências
Professora: Maria Pagiola
Data: _____ / ______ / _______

O sistema auditivo humano


O sistema auditivo humano é constituído de: orelha externa, orelha média e orelha interna.
Compõem a orelha externa a aurícula ou pavilhão auricular (pavilhão da orelha) e o meato acústico
externo (antes chamado de canal auditivo externo). Para poder captar melhor os sons, a forma da orelha é de
uma concha.
Nas paredes do meato acústico externo existem células que produzem o cerume (cera do ouvido),
substancia de natureza gordurosa que retém as partículas que penetram com o ar. Quando em excesso, pode
perturbar a audição. Mas não se deve remove-lô por cota própria. Para isso, procure um medico ou um
profissional de a saúde. O meato acústico externo possui também pêlos, qu são estruturas protetoras.
O meato acústico externo é fechado por uma membrana elástica (membrana timpânica) que o separa
da orelha média.
A orelha media é uma cavidade que se prolonga pela tuba auditiva (antes chamada de trompa de
Eustáquio) que por sua vez se abre na faringe.
O ar que penetra na tuba auditiva, proveniente da faringe, tem uma pressão equivalente à do ar do meio
exterior, que age sobre o tímpano. Quando essas pressões se desequilibram, a audição fica prejudicada. É o que
acontece quando descemos ou subimos uma serra.
No interior da orelha média há três ossículos: o martelo, a bigorna e o estribo. O martelo está bem
próximo do tímpano, de modo que à menor vibração, o tímpano toca no martelo, transmitindo-lhe a vibração.
A orelha interna corresponde uma cavidade rígida alojada no osso temporal. É uma complexidade tal que,
por isso, é denominada labirinto.
O labirinto é constituído de três partes:o vestíbulo, a cóclea e os canais semicirculares.
Os canais semicirculares relacionam-se como equilíbrio do corpo.

No labirinto contem uma porção óssea, preenchida por um liquido chamado perilinfa, e uma porção
interna membranosa, preenchida por outro líquido - a endolinfa.
A cóclea tem a forma de uma concha de caramujo, enrolada em duas voltas e meias. Em seu interior
há o órgão de Corti, no qual se origina o nervo coclear, esse órgão possui células especiais sensíveis a
vibrações sonoras.
O labirinto ósseo possui duas membranas – a janela oval e a janela redonda – que impedem o
escoamento da perilinfa para a orelha média. É a janela oval que está apoiado o estribo.
O vestíbulo é constituído de duas cavidades: a sácula e o utrículo. Deste ultimo partem três canais semicirculares
dirigidos para os três planos do espaço.
Os nervos coclear e vestibular unem-se para formar o nervo auditivo, que termina no cérebro.

Como se processa a audição?


O som é o resultado da vibração dos corpos e só se processa nos meios materiais.
Nosso ouvido só é capaz de distinguir sons cujo numero de vibrações está compreendido entre 20 e 20
mil vibrações por segundo. As vibrações dos limites inferiores produzem sons graves e as dos limites superiores,
som agudos.
Os sons são captados pelo aurícula e conduzidos, pelo canal auditivo esterno, até o tímpano que vibra
quando recebe os sons. Essas vibrações são transmitidas pelos ossículos da orelha média á janela oval, indo, em
seguida para o interior da cóclea.
Essas vibrações são transmitidas da perilinfa à endolinfa, voltando á orelha média pela janela redonda.
Tais vibrações estimulam o órgão de Corti. Forma – se então um impulso nervoso que, pro meio do nervo
auditivo, chega ao cérebro, desencadeando a sensação sonora.
A unidade da intensidade sonora é o decibel. Um decibel é a intensidade mínima de um som capaz de ser
percebido pelo homem. Conheça alguns valores:

Decibéis Emissões e efeitos


50 Conversação normal
80 Ruído de trafego intenso
100 Ruído de trens do metrô
120 Sensação de desconforto
140 Sensação dolorosa
Sons de alta intensidade, superiores a 140 decibéis, podem provocar a surdez ou a irritação.

Como mantemos nosso equilíbrio?


No interior dos canais semicirculares, há células especiais que são sensíveis à gravidade. A posição da
cabeça no espaço e a disposição dos canais semicirculares nos três planos espaciais influem no deslocamento da
endolinfa.
Conforme a posição do individuo, determinados receptores sensoriais são mais estimulados do que
outros. Produzem-se, então, diferentes impulsos que são conduzidos pelo nervo vestibular. Assim, o centro
nervoso do equilíbrio é informado da posição do individuo no espaço.

Atividades Propostas

01 – Descreva sucintamente o mecanismo da visão.

02 – Identifique os fenômenos e as estruturas discriminadas a seguir:


a) Defeito da visão na qual o individuo enxerga mas os objetos próximos.
b) Disco colorido do olho.
c) Células especializadas para a visão das cores.
d) Camada interna e sensível do olho.
e) Defeito da visão no qual o individuo não distingue certas cores.
f) Substancia lubrificante do globo ocular.
g) Estrutura do olho que funciona como lente biconvexa.
h) Lentes corretora da hipermetropia.
i) Opacidade do cristalino do globo ocular.
j) Região da retina mais sensível à luz.

Sistema Auditivo

01 – Complete as lacunas das frases abaixo:


a) A orelha externa é composta de _______________ e ___________________.
b) A orelha interna é formada de _______________, ___________________ e
__________________________.
c) A orelha media comunica-se com a ____________________ por meio do tímpano.
d) A orelha media comunica-se com a orelha interna por meio das ______________ oval e redonda e
comunica-se com a faringe por meio da _____________________.
e) A cóclea é especializada para a _______________, enquanto o vestíbulo se relaciona com as sensações
de _________________.
f) O _______________, a _______________ e o __________________ são três ossículos da orelha media.
g) O vestíbulo, a cóclea e os canais semicirculares formam a _______________________ ou
______________________.

02 – Qual a vantagem da aurícula ter a forma de concha?

03 – Qual a nossa capacidade auditiva?

04 – Qual a seqüência de eventos para ocorrer a sensação sonora?


a) trasmissão dos sons à perilinfa e endolinfa.
b) Captação do som pelo pavilhão auditivo.
c) Vibração do tímpano.
d) Estimulação do órgão de Corti e formação de impulsos nervosos.
e) Condução do som pelo canal auditivo externo.
f) Transmissão das vibrações pelos ossículos do ouvido médio.
g) Condução de impulsos nervosos pelo nervo auditivo até o cérebro, onde se verifica a sensação sonora.