Você está na página 1de 3

U niversidade F ederal F luminense P rograma de P ós - G raduação em A ntropologia Professor a : Gláucia Silva Professor convidado: Prof. Dr Verlan Valle Gaspar Neto (UFRRJ) 1 o semestre de 2018 Terças - feiras das 10h às 13h Disciplina: Etnografia Multiespécie

Ementa :

A postura relativizadora vem se mostrando limitada na crítica ao antropocentrismo e ao determinismo

cultural, necessária ao refinamento da disciplina antropológica. Nesse sentido, a perspectiva reconhecida como “virada ontológica”, surgida da prática dos etnólogos, bem como a crí tica latouriana à epistemologia (política) da ciência, unida a visões heterodoxas como a de Haraway e a de Ingold, nos convidam a pensar em novas possibilidades de etnografar o espaço que vai deixando de ser exclusivamente social, como queria a antiga Antr opologia. A possibilidade de dissolução das fronteiras entre natureza e cultura na prática etnográfica é a discussão central desse curso.

Sessão 1 Apresentação do curso

Sessão 2 Voltando na história: O Totemismo

LÉVI - STRAUSS, Claude . (1976) O Totemismo Hoje . Coleção “ Os Pensadores ”. São Paulo, Ed. Abril Cultural :

95 - 187

Sessão 3 O Totemis mo revisitado por Descola

* DESCOLA, Philippe. (2011) L’ écologie des autres. L’anthropologie et la question de la nature . Versailles:

Éd. Quae. (tradução livre para o português )

DESCOLA, Philippe . (2013) “ A antropologia da natureza de Philippe Descola ” (entrevista). Revista TOPOI . 14 (27): 492 - 514.

Sessão 4 Nova perspectiva e semiose: Nadasdy e Kohn

KOHN, Eduardo. (2007) “ How dogs dream: Amazonian natures and the politics of transspecies engagement ”. American Ethnologist , 34 (1): 3 - 24.

NADASDY, Paul (2007). “ The gift in the animal: The ontology of hunting and human – animal sociality ” American Ethnologist , 34 (1): 25 - 43.

* Sessão 5 O lugar das (outras) espécies em etnografias clássicas

EVANS - PRITCHARD, Edward Evan. 1978. Bruxaria, oráculos e magia entre os Azande . Rio: Zahar ed.

EVANS - PRITCHARD, E dward Evan . 1978. Os Nuer . S. Paulo: Perspectiva.

Sessão 6 A Antropologia dos fluxos: Ingold , Florczak e Sautchuck

INGOLD, Tim . (2010) “Da Transmissão de Representações à Educação da Atenção”. Educação : 33 (1): 6-25.

INGOLD, Tim. (2001). “From complementary to obviation: On Dissolving the Boudaries betweem Social and

Biological Anthropology, Archaeology, and Psychology”. In OYAMA, Susan; GRIFFITHS, Paul & GRAY, Russell. (orgs). Cycles of Contingency. Developmental Syst ems and Evolution . Cambridge: Massachusetts Institute

of Technology Press. pp 255 - 279.

Sessão 7 A Antropologia dos fluxos: Ingold, Florczak e Sautchuck

ALMEIDA, Juliano Florczak (2016). * Bom Jardim dos Santos. Plantas, religiosidades populares e seus fluxos em Guarani das Missões (RS) . Porto Alegre : UFRGS Editora.

SAUTCHUK, Carlos Emanuel (2016) “ Eating (with) piranhas: untamed approaches to domestication ”. Brasília, Vibrant, 13 ( 2 ): 38 - 57.

* Sessão 8 A Antropologia das associações: isolar o social para quê?

LATOUR, Bruno. (2005). “Introdução: Como Retomar a Tarefa de Descobrir Associações”. In: Reagregando o Social: Uma Introduçao à Teoria do Ator-Rede . Salvador: EDUFBA , pp 17-38.

Sessão 9 A Antropologia das redes : Latour, Süssekind e Sá (com os não humanos)

SÜSSEKIND, Felipe . (2017 ) Onças e Humanos em regimes de ecologia compartilhada. Horizontes Antropológicos . Porto Alegre, ano 23, n. 48, p. 49 - 73, maio/ago. 2017

SÁ , Guilherme . (2010 ) “Abraços de mono”: elos perdidos e encontros intersubjetivos em etnografia com primatólogos no Brasil. MANA 16(1): 179 - 211.

Sessão 10 A Antropologia dos tentáculos e das quimeras: Donna Haraway e o Chthulucene

HARAWAY, Donna . (2003) The companion species manifesto. Dogs, people, and significant otherness . Chicago : Prickly Paradigm Press.

Sessão 11 A Antropologia dos tentáculos e das quimeras: Donna Haraway e o Chthulucene

KIRKSEY, S. Eben & HELMREICH, Stefan. (2010) “ The emergence of multispecies ethnography ”. C ultural A nthropology , 25 ( 4 ): 545 – 576.

FUENTES , Agustin. ( 2016 ) “ The Extended Evolutionary Synthesis, Ethnography, and the Human Niche:

Toward an Integrated Anthropology ” . Current Anthropology , 57 (Supp. 13 ): S13 - S26.

Sessão 12 A Antropologia dos tentáculos e das quimeras II

TSING, Anna . (2015) “ Margens Indomáveis: cogumelos como espécies companheiras ” . Ilha - Revista de Antropologia , 17 ( 1 ): 177 - 201.

CARVALHO, Marcos Castro (2016) . “ Producing chimeras : lineages of rodents , laboratory scientists and the vicissitudes of animal experimentation ” . Vibrant , 13 ( 2 ): 160 - 176 .

Sessão 13 A Antropologia e não - humanos no Brasil urbano

LEWGOY, Bernardo & SORDI, Caetano. (201 2) Devorando a carcaça: contracozinhas e dietas alternativas na alimentação animal ”. Anuário Antropológico , 201 2 II : 159 - 175 .

SEGATA, Jean. ( 2011 ) Os cães com depressão e os seus humanos de estimação ”. Anuário Antropológ ico , 2012 II: 1 77 - 204 .

DIGARD, Jean - Pierre. ( 2011 ) “ A biodiversidade doméstica, uma dimensão desconhecida da biodiversidade animal”. Anuário A ntropológico , 201 2: 2 05 - 223 .

Sessão 14 A Antropologia e suas fronteiras

GASPAR NETO, Verlan Valle (2017) Biological Anthropology in Br azil: A preliminary overview” . Vibrant , 14 (3): e143034.

SILVA, Gláucia . (2017) “Is natural selection a chimera? R eflections on the ‘survival’ of a principle ”. Vibrant , 14 ( 3 ): e143001.

Sessão 15

Trabalho final em sala

* OBS: Serão selecionados capítulos dos livros dispostos da bibliografia.