Você está na página 1de 6

Informação de Serviço

Data: Setembro/11 Distribuição: I Substitui: Gr.: 26 Nr.: 10/11

i
AOS CONCESSIONÁRIOS E
POSTOS DE SERVIÇO AUTORIZADOS

Óleo lubrificante sintético para caixa de mudança G240-16


Veículos ACTROS OFF ROAD 8x4 modelos 4144 K/42 e 4844 K/42
Número de construção 932.314

Informamos que as caixas de mudança Mercedes-Benz modelo G240-16 automatizadas válidas para os veículos
ACTROS em referência, passaram a utilizar óleos lubrificantes sintéticos (conforme tabela abaixo) a partir do
número final de chassi...569383.

Óleo lubrificante sintético - Caixa de Mudança G240 - Classe MB 235.11 - DBL 6634.50

Denominação Fabricante
Titan Cytrac MB Synth 75W90 Fuchs do Brasil S.A
Total Transmission XI 75W90 Total Lubrificantes do Brasil Ltda
Mobiltrans MBT 75W90 Esso Brasileira de Petróleo Ltda

Esta alteração tem por objetivo aumentar a vida útil de todos os componentes móveis da caixa, inclusive
componentes de desgaste, como por exemplo, os sincronizadores.

OBSERVAÇÕES:
•Durante o período de garantia do veículo, as trocas de óleo regulares devem ser feitas obrigatoriamente com
óleo sintético, podendo não ser concedida a garantia, em casos de reclamações de falha na caixa de mudanças
abastecida com óleo mineral.
•Para os veículos anteriores a esta modificação, também recomendamos o uso de óleo sintético porém, é
importante observar o seguinte:
a) Drenar completamente o óleo mineral e utilizar óleo sintético classe MB 235.11 – DBL (vide tipo e
fabricantes indicados na tabela acima);
b) Não misturar óleo sintético com mineral, o que poderá acarretar danos nos componentes da caixa.
•Veículos que tiverem a caixa de mudanças substituída durante o período de garantia também receberão caixas
de mudanças de reposição abastecidas com óleo sintético, sendo, portanto, recomendável a utilização de óleo
sintético nas trocas de óleo regulares.
•As parametrizações do WS devem ser realizadas em todas as trocas de óleo de acordo com a classe do óleo
utilizada. Vide procedimento no anexo 2.

MERCEDES-BENZ DO BRASIL LTDA. DIREITOS RESERVADOS. REPRODUÇÃO PARCIAL OU


TOTAL PROIBIDA SEM AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO.
IS 26-10/11
pág 2

Em casos de reclamações de falhas de caixa de mudanças seguir os anexos indicados neste documento.
Ressaltamos que o check list do anexo 1 deve ser completamente preenchido e enviado juntamente com a
memória de valores atuais do WS (folha exemplo anexo) para o processamento correto da garantia.
a) Anexo 1 - Check list;
b) Anexo 2 - Parametrização;
c) Anexo 3 - Aplicação de Respiro com tubulação plástica.

Importante:
• É, imprescindível coletar duas amostras de 0,3 litros as quais devem ser acondicionadas somente na
embalagem padrão MBBras (item B 09 924 827 adquirido através do sistema Ekosbras) para evitar
contaminação por agentes externos.
• Uma amostra dever ser enviada para análise na MBBras juntamente com as peças envolvidas e indicar
a amostra na Nota Fiscal para evidenciar o envio da mesma. A segunda amostra coletada deverá
permanecer no Concessionário, devidamente identificada, até o encerramento do processo.
• Antes de iniciar a intervenção no veículo, certificar-se de que sejam atendidas todas as medidas de
segurança necessárias, conforme mencionado na I.S. - Gr.: 00 - Nº.: 11/05.

MERCEDES-BENZ
Divisão Pós-Venda

Luciano Jorge G. F. Ferber


(original assinado em poder do VPS)
IS 26-10/11
pág 3
ANEXO 1

ANEXO 1 - Check List para reparo de caixas G240 automatizada de veículos Actros 8x4

DADOS DO VEÍCULO
Concessionário:
Conta:
Cliente:
Endereço:
Cidade/UF:
Tipo veículo:
Chassi nº:
KM veículo:
Caixa de Mudança nº:
Número da peça da caixa:
CHECK LIST
Caixa de reposição Sim ( ) Não ( )
Sim ( ) Não ( )
A caixa teve reparo
Se positivo, informar histórico:
anterior?

Sim ( )
Arranhamento durante engate/desengate das Informar qual(is) marcha(s):
marchas
Não ( )
Sim ( )
Quebra do anel mola corpo sincronização GV
Não ( )
Sim ( )
Arranhamento durante acionamento do GV
Não ( )
Sim ( )
Indicar qual(is) o(s) Arranhamento de engate do GP
Não ( )
sintoma(s) e/ou falha(s)
da caixa Sim ( )
Dificuldade de engate do GP
Não ( )
Sim ( )
Indicar o local:
Existe vazamento de óleo lubrificante?

Não ( )
Sim ( )
Informar qual(is):
Existe outros modos de falhas?

Não ( )
IS 26-10/11
pág 4
ANEXO 1

Acionamento do pedal de embreagem para


acionamento do GV
Acionamento no pedal de embreagem em que
Informe o percentual a rotação do eixo piloto fica zero
(%) encontrado nas Eficiência do curso do pedal no engate do GV
linhas 16 e 17 do
módulo FR no volante Desacoplamento da embreagem com o motor
do veículo, conforme IS na rotação zero
25x__11. Acoplamento da embreagem com início do
movimento do veículo
Eficiência do curso do pedal com o o veículo
totalmente sem pressão de ar
Sim ( )
Existem falhas Qual(is) código(s) ?
armazenadas no Star Não ( )
Diagnosis?

Qual era a pressão de ar do sistema de


acessórios?
O sistema hidráulico e pneumático
Sim ( ) Não ( )
apresentava vazamentos?
A sangria do sistema de acionamento de
Sim ( ) Não ( )
embreagem estava ok ?
Verificar o periférico da
caixa antes da troca da Sim ( ). Especificar KM.
mesma O veículo tem histórico de reparo/troca de
componentes da embreagem?
Não ( )
Sem tubulação plástica ( ).
Aplicar versão com tubulação
Qual a versão do respiro da caixa? plástica - vide anexo 3
Com tubulação plástica ( )
Sim ( ).
Trocou óleo? Qual o KM da última troca? Não ( )

Mineral ( ). Especificar: Sintético ( ). Especificar:


Qual tipo de óleo
Tipo: Tipo:
utilizou?
Fabricante: Fabricante:
Qual o tipo de aplicação do veículo?
NOTAS
Ressaltamos que após a troca da caixa é necessário efetuar o procedimento “longo” para o armazenamento
adequado dos dados específicos do veículo no sistema de controle da transmissão, detalhes vide IS 25x0111.
O 1º enchimento de caixas G 240 de reposição Actros 8x4, em garantia, é obrigatório o uso de óleo sintético.
IS 26-10/11
pág 5
ANEXO 2

Anexo 2 - Parametrização para troca de óleo mineral para sintético

Procedimentos

1. Girar a chave de contato para a posição de marcha. O mostrator no painel de instrumentos exibe a indicação
básica.

2. Pressione no botão de controle esquerdo (fig. 1 ou 2) na cobertura do volante da direção, tantas vezes quanto
necessário, até o mostrador no painel de instrumentos exibir o menu “Definições”.

Figura 1

Figura 2 00x002x11

3. Pressione no botão de controle direito (fig. 1 e 2) na cobertura do volante de direção, tantas vezes quanto
necessário, para selecionar o submenu “Lubrificantes e líquidos”.

Fig. 1

00x004x11
00x003x11 Fig.2

4. Pressione v no botão de controle esquerdo na cobertura


do volante da direção para exibir um valor de ajuste, por
exemplo: Qual. óleo cx. vel. (qualidade do óleo da caixa
de mudanças). Se o valor de ajuste exibido não corres-
ponder à especificação recomendada, pressione o botão
RESET(por exemplo, com a ponta de uma caneta esfero-
gráfica), para mudar o valor exibido. Pressione o botão
RESET tantas vezes quanto necessário, até o valor exi-
bido corresponder à especificação recomendada.
• O valor de ajuste da qualidade do óleo da caixa de
mudanças deve ser ajustado para 235.11.
00x008x11
IS 26-10/11
pág 6
ANEXO 3

Anexo 3 - Aplicação de respiro com tubulação plástica

Por ocasião da troca de óleo e/ou por algum reparo na caixa de mudanças desses modelos de veículos,
recomendamos observar se existe tubulação plástica no respiro da caixa de mudanças. Em caso do mesmo não
possuí-la conforme indicado na fig.1- sem tubulação plástica (A), recomendamos aplicar o respiro com tubulação
plástica (B) nr. A 944 260 79 49 conforme fig.2

26x034x11 26x035x11

Fig.1 Fig.2

Notas:

O respiro proposto (B) deverá ser montado com a extremidade voltada para o lado do eixo traseiro e fixar a
tubulação plástica do mesmo com braçadeiras plásticas nr. A 000 987 49 27 junto ao chicote elétrico da caixa
(fig. 2).

Para aplicação desse respiro com tubulação plástica não é necessário remover a chapa de proteção da caixa. A
fig.2 é apenas ilustrativa para mostrar a disposição do novo respiro.