Você está na página 1de 12

Válvulas de controle de passagem reta

com sede única SP


DIN PN 16 - 40 DN 15 a 200mm SP 15A, 25A, 26A
ANSI 125 - 300 1/2" a 8"

Aplicação SP 15 A
SP 25 A
Estas versáteis válvulas de controle podem SP 26 A
ser utilizadas nos mais variados processos
com atuador
industriais e em praticamente todas as
pneumático
instalações na indústria onde se pretenda
SA tipo P
controlar variáveis tais como pressão,
temperatura, vazão, nível etc.
Próprias para operar em tubulações de
líquidos, vapor e outros gases.

Principais características

- Projeto moderno e compacto;


- Sede única permite estanqueidade até
0,0001% da capacidade nominal;
- Para φ 2" a 6", opcionalmente, obturador
balanceado para compensar altos diferen-
ciais de pressão;
- Montagem de posicionadores e vários aces-
sórios, segundo o sistema padronizado
NAMUR e norma DIN IEC 534-6;
- Obturadores com baixo nível de ruído; Fig.1
difusores de fluxo opcionais para reduções
de ruído; Apresentação
- Excelentes características em fluxo crítico
(fator F1 ISA de 0,95); Compostas basicamente de corpo de Geralmente operam em conjunto com o
- Atuadores com molas múltiplas e de passagem reta, castelo, sede única, atuador pneumático ASCA SA tipo P, ou
operação reversível quanto a faixa de obturador com vedação metálica ou então um atuador elétrico axial ASCA SA
pressão de comando e/ou sentido de elástica, haste do obturador com tipo E ou um atuador manual ASCA SA tipo
acionamento. acoplamento para a haste do atuador. M.
Competência técnica Componentes
Modelos SP 15 A SP 25 A SP 26 A Nº Descrição Quant.
Pressão nominal ANSI 125 - DIN PN 16 ANSI 300 - DIN PN 40
Diâmetro mm 15 20 40 25 50 65 80 100 150 200 1 Corpo 1
Nominal pol 1/2" 3/4" 1 1/2" 1" 2" 2 1/2" 3" 4" 6" 8" 2 Sede 1
Faixas de temperatura 3 Obturador 1
Corpo 4 Mola do engaxetamento
5 Gaxeta (de anéis V em
Controle
Peça isolante ver "Diagrama pressão - temperatura" 1
PTFE)
Fole metálico
6* Castelo 1
Obturador normal Vedação metálica: -250 oC / -418 oF a +450 oC / +842 oF
7 Prensa - gaxeta 1
(não balanceado) Vedação elástica: -200 oC / -328 oF a +220 oC / +428 oF
8 Placa de curso 1
Obturador balanceado anel de teflon: -200 oC / -328 oF a +220 oC / +428 oF 9 Haste do obturador 1
anel de grafite: -220 oC / -428 oF a +450 oC / +842 oF 10 Luva do acoplamento 1
igual percentagem 11 Contraporca 1
Característica linear 12 Acoplamento atuador / 1
"on - off" (com máx. Cv ou Kvs do DN) obturador 1
Índice de vazamento em %Cv ou Kvs 13 Suporte do atuador 1
Tipo do obturador normal (não balanceado) balanceado 14* Junta 1
Anel de vedação - Teflon Grafite
Vedação metálica ≤ 0,01 ≤ 0,01 ≤ 0,1
Vedação elástica ≤ 0,0001 ≤ 0,001 -
Rangeabilidade 1/2" a 2" = 50 : 1 (DN 15 a 50 mm)
2 1/2" a 8" = 30 : 1 (DN 65 a 200 mm)
* Peças sobressalentes recomendadas

Edição:03/08
03/08 PR-05.70.10-P
Opcionais Acessórios

- Obturador balanceado de 1/2" a 8", para compensar grandes Dependendo da função a ser desempenhada pela válvula de
diferenciais de pressão e operar com temperaturas até 450ºC controle SP 15 A, 25 A, 26 A, torna-se necessário utilizar
(fig.2) posicionadores, chaves fim de curso, válvulas solenóide,
- Difusor de fluxo DF I ou DF III para reduzir o nível acústico em filtros reguladores, e outros que, a pedido, poderão ser
condições de serviço severas (fig.3). fornecidos já acoplados à válvula. Favor consultar o Programa
- Para temperaturas desde -250ºC até +450ºC (ver fig. 4). 6 da ASCA.
- Fole metálico (fig.5) à prova de corrosão para vedação adicional
da haste. Deve ser aplicado principalmente para vácuo abaixo Funcionamento
de 1,5 mbar, líquidos agressivos e fluídos nocivos ao ambiente,
inflamáveis, nobres ou outros, cujo extravasamento para a O fluído atravessa a válvula na direção da seta (indicada no
atmosfera é inadmissível. Quando equipadas com esta peça, o corpo da mesma. O posicionamento do obturador determina a
flange superior das válvulas é provido de uma conexão para vazão através da área liberada entre o obturador e a sede. A
inspeção do fole. haste com o obturador é conectada à haste do atuador pelo
- Vedação elástica: para melhorar a estanqueidade é acoplamento e engaxetada por uma guarnição de anéis "V" em
possível a utilização de vedação elástica (anel de vedação teflon, carregada pela mola para reaperto automático.
em PTFE no obturador), obtendo-se vazamentos menores que
0,0001% do Cv (ou Kvs) (fig.5).

Fig. 1 - Obturador Fig. 2 - Vedação


balanceado elástica

1 - Corpo
2 - Sede
3 - Obturador
4 - Anel de vedação

Fig. 3 - Difusores de fluxo DF I e DF III

Fig. 4 - Peça isolante Fig. 5 - Peça isolante com fole metálico para vedação adicional
de haste do obturador (castelo hermético)

Edição: 03/08 PR-05.70.10-P


Medidas e pesos
Diâmetro mm 15 20 25 40 50 65 80 100 150 200
Nominal pol 1/2" 3/4" 1" 1 1/2" 2" 2 1/2" 3" 4" 6" 8"
Medidas mm
L DIN 3202, PN 16 e 40 130 150 160 200 230 290 310 350 480 480
ISA 75.03, ANSI 150 Lb 184 184 184 222 254 276 298 352 451 451
ISA 75.03, ANSI 300 Lb 190 194 197 235 267 292 318 368 473 473
H1 220 260 350 390 390
H2 61 75
H3 com válvula fechada 75 90
H4 aproximadamente 40 72 98 118 175 175
H1 com peça isolante
(com ou sem fole) 405 395 435 635 665 665
Peso aprox. kg
Válvula sem atuador 5,8 6,9 8,1 13,8 17,3 27,6 34,5 48,3 138 138
Válvula com Curta 8,8 9,9 11,1 19,8 23,3 35,6 42,5 66,3 168 168
peça isolante Média 10,8 11,9 13,1 21,8 25,3 37,6 44,5 74,3 176 176
sem atuador Longa 12,8 13,9 15,1 23,8 27,3 39,6 46,5 74,3 176 176
Válvula com fole, sem atuador 8,8 9,9 11,1 19,8 23,3 35,6 42,5 66,3 168 168

Materiais e conexões
Modelos SP 15 A SP 25 A SP 26 A
Diâmetro mm 15 a 80 100 a 200 15 a 80 100 a 200 15 a 80 100 a 200
Nominal pol 1/2" a 3" 4" a 8" 1/2" a 3" 4" a 8" 1/2" a 3" 4" a 8"
Corpo ASTM A 126 Gr. B ASTM A 216 Gr. WCB ASTM A 351 CF8M
Castelo ASTM A 105 ASTM A 216 ASTM A 105
ASTM A 216 ASTM A 182 ASTM A 351
Gr. WCB Gr. WCB F 316 CF8M
Suporte do atuador ASTM A 395
Sede e obturador AISI 316 (opcional: vedação PTFE ou STELLITE)
Gaxeta PTFE - grafitado (reaperto automático por mola)
Juntas Fibra de carbono
Peça isolante ASTM A 106 / ST - 52 / ASTM A 285 Gr. G AISI 316
Fole metálico AISI 316 Ti
Flanges DIN PN 10 / 16 - ANSI 125 DIN PN 25 / 40 - ANSI 150 / 300

Diagrama de temperatura (Segundo ANSI B 16.34 e DIN 2401)

Temperatura (°F)
-321 -238 -148 -58 32 122 212 302 392 482 572 662 752 797

50 710

AN S
40 I 30
0 568 Controle
Pressão em bar

PN
40
Pressão PSI

30 426
PN 25

20 284
PN 16
A NSI
1 50
ANSI 125
10 142

-196 -150 -100 -50


0 50 100 150 200 250 300 350 400 425

Com peça isolante Temperatura °C sem peça isolante 220 com peça isolante

ASTM A128 Gr. B com fole

ASTM A216 Gr. WCB com fole

ASTM A351 CF8 ASTM A351 CF8M com fole

Temperatura (°C)

Edição: 03/08
06/06 PR-05.70.10-P
Tabela de valores Cv
Dados básicos para calcular a vazão, conforme ISA S 75.01. Fator de recuperação de pressão na válvula sem conexões intermediá-
rias FL=0,95. Relação de pressões na válvula sem conexões intermediárias e com fluxo supercrítico determinado por ensaio XT = 0,75.

DN DN sede Cv máximo Execuções com Curso Haste


difusores de fluxo nominal DN
pol / nominal Não balanceada Balanceada
Cv I Cvs III
igual percentagem Linear / On-off igual percentagem mm mm
mm pol - mm
0,13 0,21 0,13 0,21
1/8" - 3 0,33 0,33
0,53 0,53
1/2" / 1/4" - 6 0,82 - 0,82 - - - - -
1,30 1,30
15 2,10 2,10
1/2" - 12 3,30 5,30 3,30 5,30
0,13 0,21 0,13 0,21
1/8" - 3 0,33 0,33
3/4" / 0,53 0,53
1/4" - 6 0,82
- 0,82
- - - - -
20 1,30 1,30
1/2" - 12 2,10 2,10
3,30 5,30 3,30 5,30
1" - 24 8,20 8,20
0,13 0,21 0,13 0,21
1/8" - 3 0,33 0,33
0,53 0,53
0,82 0,82 15 10
1"/ 1/4" - 6 - - - - - -
1,30 1,30
2,10 2,10
25 1/2" - 12 3,30 5,30 3,30 5,30
8,20 8,20
1" - 24 13 13
1 1/2" / 1" - 24 13 8,2 ** 13 8,2 ** - -
40
- -
1 1/2" - 38 33 21 ** 33 21 ** 33 30
2" / 1 1/4" - 31 21 8,2 ** 21 13 ** - -
- -
50 2" - 48 46 13 ** 33 46 33 ** 46 40
2 1/2" / 1 1/2" - 38 33 - - -
46 ** - 46 ** -
65 2 1/2" - 63 77 77 77 70
3" / 2" - 48 46 33 ** - 46 46 33
80 77 ** 77 **
3" - 80 103 77 ** 103 103 94 -
4" / 2 1/2" - 63 82 -
- 82
- 81 60
100 129 ** 30 16
4" - 100 180 180 180 162 -
6" / 4" - 100 180 - 180 180 136
- - -
150 5 1/4" - 130 335 335 335 301 -
8" / 4" - 100 180 - 180 180 136
- - - 60 25
200 5 1/4" - 130 335 335 335 301 -
* Dados característicos das vávulas SP 15 A, 25 A, 26 A, para calcular os níveis acústicos e de cavitação incipiente, segundo a norma VDMA 24 442.
** Valores Kvs referentes a execuções especiais. Para estas, os seguintes valores constantes da tabela não valem: fator "z", diâmetro da sede.
z = coeficiente acústico da válvula; Kvs I, Kvs III = valores Kvs das válvulas equipadas com difusores de fluxo DF I e DF III, respectivamente.
Correspondência entre Cv (ISA S 75.01) e Kvs (DIN / IEC 534): Cv (em US galões/minuto) = 1,17 Kvs (em m3/hora); ou Kvs (em m3/hora) = 0,86 Cv (em
US galões/minuto). Assim Kvs de 1 / 100 / 1000, em termos de capacidade equivalem a Cv de 1,17 / 117 / 1170, respectivamente.

Curvas características das Diferença entre as curvas de vazão de


válvulas de controle SP válvulas sem e com difusor de fluxo DF III
Kv (%)
100
100 Kvs
90 Kvs III
50
80
Controle

70
Vazão (%)

60

50 Linear 10

40
5
30 Sem difusor de fluxo
Igual
20 percentagem Com difusor de fluxo
2
10

0 0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 0 20 40 60 80 100

Curso da Válvula (%) Curso (%)

Edição: 03/08
03/08 PR-05.70.10-P
Tabela de valores Kvs e z
Dados básicos para calcular a vazão, conforme DIN / IEC 534. Fator de recuperação de pressão na válvula sem conexões intermediá-
rias FL=0,95. Relação de pressões na válvula sem conexões intermediárias e com fluxo supercrítico determinado por ensaio XT = 0,75.

DN DN sede Kvs máximo Execuções com Coeficiente Curso Haste


difusores de fluxo acústico nominal DN
pol / nominal Não balanceada Balanceada
Kvs I Kvs III
igual percentagem Linear / On-off igual percentagem z mm mm
mm pol - mm * *
0,11 0,18 0,11 0,18
1/8" - 3 0,28 0,28 0,80
0,45 0,45
1/2" / 1/4" - 6 0,70 - 0,70 - - - - - 0,75
1,10 1,10 0,70
15 1,80 1,80 0,70
1/2" - 12 2,80 4,50 2,80 4,50 0,60
0,11 0,18 0,11 0,18
1/8" - 3 0,28 0,28 0,80
3/4" / 0,45 0,45
1/4" - 6 0,70
- 0,70
- - - - - 0,75
20 1,10 1,10 0,70
1/2" - 12 1,80 1,80 0,70
2,80 4,50 2,80 4,50 0,60
1" - 24 7,00 7,00 0,50
0,11 0,18 0,11 0,18
1/8" - 3 0,28 0,28 0,80
0,45 0,45
0,70 0,70 0,75 15 10
1"/ 1/4" - 6 - - - - - -
1,10 1,10 0,70
1,80 1,80 0,70
25 1/2" - 12 2,80 4,50 2,80 4,50 0,60
7,00 7,00 0,50
1" - 24 11 11 0,40
1 1/2" / 1" - 24 11 7,0 ** 11 7,0 ** - - 0,50
40
- -
1 1/2" - 38 28 18 ** 28 18 ** 28 25 0,35
2" / 1 1/4" - 31 18 7,0 ** 18 11 ** - - 0,50
- -
50 2" - 48 39 11 28 ** 39 28 ** 39 34 0,35
2 1/2" / 1 1/2" - 38 28 - - - 0,35
39 ** - 39 ** -
65 2 1/2" - 63 66 66 66 60 0,25
3" / 2" - 48 39 28 ** - 39 39 29 0,50
80 66 ** 66 **
3" - 80 88 66 ** 88 88 80 - 0,25
4" / 2 1/2" - 63 70 -
- 70
- 70 52 0,25
100 110 ** 30 16
4" - 100 154 154 154 139 - 0,20
6" / 4" - 100 154 - 154 154 116 0,20
- - -
150 5 1/4" - 130 286 286 286 257 - 0,20
8" / 4" - 100 154 - 154 154 116 0,20
- - - 60 25
200 5 1/4" - 130 286 286 286 257 - 0,20
* Dados característicos das vávulas SP 15 A, 25 A, 26 A, para calcular os níveis acústicos e de cavitação incipiente, segundo a norma VDMA 24 442.
** Valores Kvs referentes a execuções especiais. Para estas, os seguintes valores constantes da tabela não valem: fator "z", diâmetro da sede.
z = coeficiente acústico da válvula; Kvs I, Kvs III = valores Kvs das válvulas equipadas com difusores de fluxo DF I e DF III, respectivamente.
Correspondência entre Cv (ISA S 75.01) e Kvs (DIN / IEC 534): Cv (em US galões/minuto) = 1,17 Kvs (em m3/hora); ou Kvs (em m3/hora) = 0,86 Cv (em
US galões/minuto). Assim Kvs de 1 / 100 / 1000, em termos de capacidade equivalem a Cv de 1,17 / 117 / 1170, respectivamente.

Atenuações de ruído obtidas para gases e Atenuações de ruído obtidas para líquidos,
vapores * com difusor de fluxo DF I
dB (A) ∆ LG
0

Ø sede
dB(A) ∆LF
-4 DN
8
0.2 Y=
-8
6 0 . 1 .0 Y= Kv Controle
0.6 8
-12 0 .6 Kvs
1.0 4
dB (A) DF l 0. 4
-20
2 0. 2
DF lll

-24 0
dB(A) Y = 0 .2
-28 x = ∆P
P1
-2 0.4
-32
0 .6
-4
0. 8
-36

-6 1.
0 0.2 0.4 0.6 0.8 1.0
0
* Segundo a norma VDMA 24422, ∆L é a parcela de
atenuação do ruído calculada (em dB). É função da vazão e -8
pressões do processo e ainda das características
específicas de cada válvula (Kvs e z). Para gases e vapores
-0.8 -0.6 -0.4 -0.2 0 0.2 0.4 0.6 0.8
temos o ∆LG para os líquidos o ∆LF.

Edição: 03/08
06/06 PR-05.70.10-P
Pressões diferenciais ∆ p admissíveis para válvulas de controle Tabelas 1a e 1b
SP 15 A, 25 A, 26 A com atuadores pneumáticos SA tipo P. Para obturadores não balanceados

Observações para as tabelas 1a a 2d As pressões diferenciais admissíveis indicadas


valem para P2 = 0. Se as condições forem P1 ≥ P2 e P2
Todos os valores de pressão correspondem a pressão relativa em bar. As > 0, a pressão diferencial ∆ Pb admissível, para o
pressões diferenciais ∆p admissíveis são restringidas pelo "Diagrama regime de operação existente, deverá ser calculada
pressão-temperatura" e pela respectiva classe de pressão. pela fórmula:
Com válvula em posição fechada e submetida a esses diferenciais, os limites
de vazamento constantes na "Competência técnica" são mantidos. É possível ∆ Pb = ∆ Pn - K . (P2 / D2) (2)
operar com diferenciais maiores, desde que seja tolerado um índice de
vazamento até 10 vezes maior. Onde,
As válvulas de controle em aplicação de abertura rápida (válvulas de ∆ Pn = pressão diferencial conforme tabela 1a ou 1b
características "on-off") e as execuções para pressões de comando nas D = diâmetro interno da sede em mm
faixas de 0,2... 1,0 bar e 0,4... 1,2 bar e pressão de alimentação máxima K = fator conforme quadro abaixo
necessária de 1,4 bar, a princípio são aplicáveis sem posicionadores. Em
todos os outros casos, estes são indispensáveis. Para dimensionamento e Quadro de valores de K
operação de válvulas de controle equipadas com atuador "mola abre", a Para válvulas K
pressão de alimentação não deve exceder os seguintes limites: 4 bar para sem fole com fole
válvulas DN 15 a 80, 1/2" a 3" com atuador de 700 cm2 / 3,5 bar para válvulas DN 15 a 80 (1/2" a 3") 100 435
com atuador duplo de 2 x 700 cm2. DN 100 a 200 (4" a 8") 256 1325
Nas válvulas com obturadores de vedação elástica, não deve ser excedido
o valor de abertura máximo admissível na faixa inferior da pressão de comando Para válvulas com K > D2, calcula-se o valor de P2
Psta, estabelecida pela fórmula: máximo admissível pela fórmula:

Psta = (D / A) , 15,7 (1) P2máx = (∆Pn - P1) . D2 / (K - D2) (3)

Onde, Se ∆Pb resultar num valor excessivamente baixo ou


D = diâmetro interno da sede em mm negativo, recomenda-se selecionar uma faixa de
A = área efetiva do atuador em cm2 comando mais alta ou aplicar um obturador
balanceado.

Tabela 1a Tabela 1b
0,2 ... 1,0 0,3 ... 1,1
Ο
0,4 ... 2,0 0,6 ... 2,2 Ο
0,6 ... 3,0 0,9 ... 3,3 Ο
0,7 ... 3,5 1,05 ... 3,85 Ο
1,9 ... 3,3
Pressão de comando (bar) 0,4 ... 1,2 •
(1,2 ... 2,0) 0,8 ... 2,4 •
(1,8 ... 3,0) 1,2 ... 3,6 •
(2,1 ... 3,5) 1,4 ... 4,2 • (2,6 ... 3,3) 2,4 ... 3,8 0,2 ... 1,0
Máxima alimentação (bar) 1,2 1,3 Ο / 1,4 • 2,2 2,4 Ο / 2,6 • 3,2 3,5 Ο / 3,8 • 3,7 4,0 Ο / 4,4 • 3,5 4,0 1,2 2,4 4 6
DN DN sede Atuador
pol / mm Cv Kvs mm cm 2
∆P com P2 = 0
0,13 - 0,33 0,11 - 0,28 3 240 120 120 120 - - - - - - - 120 - - -
1/2" - 1" 0,53 - 1,3 0,45 - 1,1 6 240 120 120 120 120 - - - - - - 120 120 - -
2,1 1,8 240 31 52,5 73,8 116 - 120 - - - - 31 120 - -
/ 3,3 2,8 12 112 120 120 - - - - - 50,8 120 - -
15 - 25 5,3 4,5 350 50,8 112
3/4" - 240 6,2 12 17 27 27 43,3 33 51 - - 6,2 70 120 -
1 1/2" 8,2 7,0 24 350 11 27 26,5 57,4 42 80 49,7 104 - - 11 104 120 -
/ 20 - 40 13 11 700 27 - 120 - - - - - - - 27 120 - -
2" 240 3,1 6,6 9,5 15 15,8 26 18 32 - - 3,1 41,3 92 120
/ 21 18 31 350 5,8 16 15 35 24 52 28 62 - - 5,8 62 120 -
50 700 15 - (108) - (120) - - - - - 15 120 - -
1 1/2" - 2 240 1,7 3,9 5,9 10 10 18 12 21 - - 1,7 27 61 103
1/2" 33 28 38 350 3,6 10 9,8 24 16 37 19 40,7 - 59 ** 3,6 40,7 90 -
Controle

/ 40 - 65 700 9,8 - (71) - (108) - (120) - - - 9,8 84 - -


2" - 3" 240 0,7 2,1 3,4 6 6 10 7,3 12 - - 0,7 17 39 64
/ 46 39 48 350 1,9 6 5,8 14 9,7 22 12 26 - 36,7 ** 1,9 25 56 95
50 - 80 700 5,8 - (44,5) - (68) - (79) - (99) - 5,8 52 - -
2 1/2" 240 - 0,9 1,7 3,2 3,2 5,6 4 7 - - - 9,4 22 37
/ 77 66 63 350 0,8 3,1 3,1 8 5,3 13 6,4 15 - 21 ** 0,8 14 32 55
65 700 3,1 - (25,5) - (39) - (45,7) - (45,7) - 3,3 30 66 -
3" 240 - 0,3 0,8 1,8 1,8 3,2 2,2 4,6 - - - 5,6 13 23
/ 103 88 80 350 0,3 1,6 1,7 4,6 3,1 7,4 3,8 9 - 12,8 ** 0,3 8,7 20 34
80 700 1,8 - (15,6) - (24) - (28,1) - (35,1) - 1,8 18,4 40,7 -
4" 82 70 63 3,0 7,5 7,5 17 11,9 26 14 31 41 52 3 30 66 111
180 154 100 700 0,9 2,7 2,7 6,4 4,4 10 5,2 11 16 20,5 0,9 12 26 43,7
/ 82 70 63 7,5 17 17 35 26 52 31 32,5 84 105 7,5 61 110 * -
100 180 154 100 2x 700 2,7 6,4 6,4 13,5 10 20,5 11 23,5 33 42 2,7 24,5 43,8 * -
6" 180 154 100 0,9 2,7 2,7 6,4 4,4 10 5,2 11 16 20,5 0,8 12 26 43,7
335 286 130 700 0,4 1,4 1,4 3,5 2,5 5,8 3 7 9,3 12,0 0,4 6,7 15 26
/ 180 154 100 2,7 6,4 6,4 13,5 10 20,5 11 23,5 33 42 2,7 24,5 43,8 * -
150 335 286 130 2x 700 1,4 3,5 3,5 7,7 5,8 12 7 14,4 19,3 24,7 1,4 14,2 25,5 * -
8" 180 154 100 0,9 2,7 2,7 6,4 4,4 10 5,2 11 16 20,5 0,8 12 26 43,7
335 286 130 700 0,4 1,4 1,4 3,5 2,5 5,8 3 7 9,3 12,0 0,4 6,7 15 26
/ 180 154 100 2,7 6,4 6,4 13,5 10 20,5 11 23,5 33 42 2,7 24,5 43,8 * -
200 335 286 130 2x 700 1,4 3,5 3,5 7,7 5,8 12 7 14,4 19,3 24,7 1,4 14,2 25,5 * -
Atuador (diafragma):
Ο 240 cm2
• 350 - 700 cm2
* Necessário atuador de 2 x 700 cm2 com pressão de alimentação máxima admissível = 3,5 bar
** Atuador de 350 cm2 com molas especiais (faixa de pressão de comando = 2,0 ... 3,3 bar e pressão de alimentação máxima = 3,5 bar).

Edição: 03/08
03/08 PR-05.70.10-P
Tabelas 2a a 2d - Para obturadores balanceados Tabela 2a a 2d - Pressões diferenciais ∆ p admissíveis
para obturadores balanceados
As pressões diferenciais admissíveis constantes destas tabelas
se aplicam para P1 ≥ P2. O funcionamento das válvulas com Tabelas 2a e 2b — Para vávulas sem fole metálico de
obturador balanceado indenpente de P2. vedação adicional e com obturador de vedação metálica*

Tabelas 1a e 1b - Pressões diferenciais ∆p admissíveis Tabela 2a - Para válvulas com atuador "mola fecha"
para obturadores não balanceados
Com a pressão de comando em 0 bar, a válvula está fechada.
Tabela 1a - Para válvulas com atuador "mola fecha" As colunas cinzentas destas tabelas correspondente às molas
do tipo standard. As pressões diferenciais ∆p constantes das
Com a pressão de comando em 0 bar, a válvula está fechada. colunas brancas se aplicam aos atuadores com molas
As colunas cinzentas destas tabelas correspondem às molas protendidas.
do tipo standard. As pressões diferenciais ∆p constantes das
colunas brancas se aplicam aos atuadores com molas Tabela 2b - Para válvulas com atuador "mola abre"
protendidas. Os valores entre parênteses na linha "Pressão de
comando" da tabela 1a referem-se aos valores das pressões Com a pressão de comando máxima necessária, a válvula está
diferenciais ∆p igualmente entre parênteses. fechada. Nestas condições, o vazamento se mantém abaixo
dos índices constantes no quadro "Competência técnica".
Tabela 1b - Para válvulas com atuador " mola abre "

Com a pressão de comando máxima necessária, a válvula está


fechada. Nestas condições, o vazamento se mantém abaixo
dos índices constantes no quadro "Competência técnica".

Tabela 2a Tabela 2b
Pressão de comando (bar) 0,2 ... 1,0 0,3 ... 1,1 0,4 ... 1,2 0,4 ... 2,0 0,2 ... 1,0
Máxima alimentação (bar) 1,2 1,3 1,4 2,2 1,2 2,4
DN DN sede Atuador ∆P
pol / mm Cv Kvs mm cm2
1 1/2" - 2 1/2" 240 19,5 50 - 80 19,5 120
/40 - 65 33 28 38 350 47,5 - 120 120 47,5 -
2" - 3" 240 10,3 40,8 - 71,3 10,3 120
/ 50 - 80 46 39 48 350 38,2 - 120 120 38,2 120
2 1/2" 240 - 26,8 - 57,4 - 120
/ 65 77 66 63 350 24,3 - 113 113 24,3 120
3" 240 - 11,1 - 41,6 - 120
/ 80 103 88 80 350 8,5 - 98 98 8,5 120
82 70 63 42,8 - 112 112 42,8 120
4" 180 154 100 700 29,4 - 99 99 29,4 120
/ 100 82 70 63 112 - - - - -
180 154 100 2 x 700 99 - - - - -
180 154 100 29,4 - 99 99 29,4 120
6" - 8" 335 286 130 700 18,6 - 88 88 18,6 120
/ 150 - 200 180 154 100 99 - 120 120 106 120
335 286 130 2 x 700 88 - 120 120 95 120

Controle

* A pressão diferencial (∆Pw) para obturadores Tabela 2c - Para válvulas com atuador “mola fecha”
balanceados e vedação elástica poderá ser calculada
através da fórmula: Com a pressão de comando em 0 bar, a válvula está fechada. As colunas
cinzentas destas tabelas correspondem às molas do tipo standard. As
∆Pw = ∆Pm + (D . K) (4) pressões diferenciais ∆p constantes das colunas brancas se aplicam
aos atuadores com molas protendidas.
Onde,
∆Pm = pressão diferencial admissível conforme tabelas Tabela 2d - Para válvulas com atuador “mola abre”
2a e 2b
D = diâmetro da sede em mm Com a pressão de comando máxima necessária, a válvula está fechada.
K = 0,68 para (1 1/2" a 3" / DN 40 a 80 mm) Nestas condições, o vazamento se mantém abaixo dos índices constantes
0,26 para (4" a 8" / DN 100 a 200 mm) no quadro “Competência técnica”.

Edição: 03/08
06/06 PR-05.70.10-P
Tabela 2c Tabela 2d
0,3 ... 1,1 Ο 0,6 ... 2,2 Ο 1,05 ... 3,85 Ο
Pressão de comando (bar) 0,2 ... 1,0 0,4 ... 1,2 • 0,4 ... 2,0 0,8 ... 2,4 • 0,7 ... 3,5 1,4 ... 4,2 • 0,2 ... 1,0
Máxima alimentação (bar) 1,2 1,3 / 1,4 2,2 2,4 / 2,6 3,7 4,0 / 4,4 1,2 2,4
DN DN sede Atuador ∆P
pol / mm Cv Kvs cm2
mm
1 1/2" - 2 1/2" 240 4,5 11,6 18,6 32,6 39,8 65 4,5 91
/40 - 65 33 28 38 350 11 31,6 31,6 74 63 91 - -
2" - 3" 240 2,4 9,4 16,5 30,5 37.6 63 2,4 88
/ 50 - 80 46 39 48 350 8,8 29,5 29,5 72 61 88 - -
2 1/2" 240 - 6,2 13,3 27,4 34,5 60 - 85
/ 65 77 66 63 350 5,6 26,2 26,2 68 58 120 - -
3" 240 - 2,6 9,6 23,6 30,8 56 - 81
/ 80 103 88 80 350 2,0 22,6 22,6 65 54 120 - -
82 70 63 8,3 21,8 21,8 48,8 42 89 8,3 89
4" 180 154 700 5,7 19,2 19,2 46 39,9 86 5,7 86
100
/ 100 82 70 63 21,8 48,8 48,8 - 89 120 21,8 120
180 154 2 x 700 19,2 46 46 - 86 120 19,2 120
100
180 154 100 5,7 19,2 19,2 46 39,4 86 5,7 86
6" - 8" 335 286 700 3,6 17,1 17,1 44 37,3 84 3,6 84
130
/ 150 - 200 180 154 100 19,2 46 46 - 86 120 19,2 120
335 286 2 x 700 17,1 44 44 - 84 120 17,1 120
130

Atuador (diafragma): Dados para dimensionamento


Ο 240 cm2
• 350 - 700 cm2 A ASCA coloca à disposição seu departamento
* A pressão diferencial (∆Pw) admissível para válvulas equipadas com fole técnico para o correto dimensionamento do
metálico, obturadores balanceados e vedação elástica poderá ser calculada produto.
através da fórmula: - Fluído do processo
- Densidade (kg/m3)
∆Pw = ∆Pm + (D . K) - Vazão máxima (kg/h ou m3/h) correspondente às
condições normais de projeto ou de serviço
Onde, - Pressão absoluta (Pabs) a montante da válvula
∆Pm = pressão diferencial admissível conforme tabela 2c ou 2d (P1)
D = diâmetro da sede em mm - Pressão absoluta (Pabs) ajusante da válvula (P2)
K = 0,16 para DN 1 1/2" - 3" (40 - 80 mm) - Temperatura de serviço
K = 0,051 para DN 4" - 8" (100 - 200 mm)
Especificação padronizada
Seleção e dimensionamento
Válvula de controle de passagem reta
Para selecionar e dimensionar corretamente a válvula de controle SP tipo A modelo SP ......................................... A da ASCA
adequada, proceder como segue: Conforme prospecto PR-05.70.10-P
- Calcular o valor de Cv ou Kvs requerido pela aplicação, segundo ISA 75.01 Vedação (metálica ou elástica)
(Cv), ou DIN / IEC 534, ou informação técnica 0506 da ASCA (Kvs); Característica (igual percentagem, linear ou on-
- Escolher o Diâmetro Nominal e o valor Cv ou Kvs, pela “Tabela de Valores Cv’’ off )
ou “ Tabela de valores Kvs e z”; Conexões flanegeadas
- Para válvulas com atuador pneumático SA tipo P, determinar a pressão Conforme norma ..................................................
diferencial ∆P admissível pelas tabelas 1a, respectivamente 1 b, ou 2a a 2d; Classe de pressão ...................................................
Diâmetro Nominal ....................................................
Controle

- Considerar materiais, pressão e temperatura conforme quadros "Materiais e


conexões" e " Competência técnica", observando também o "Diagrama pressão Opcionais ............................................................
- temperatura"; Acoplada a um atuador modelo SA ... (P, A ou M)
- Definir opcionais conforme quadros "Competência técnica" e "Materiais e da ASCA
conexões".

ASCA EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS LTDA.


R. Fernandes da Cunha, 202- Vigário Geral - Rio de Janeiro - RJ - CEP 21241-300 Reservamo-nos o direito de introduzir
Tel.: (21) 2472-6900 - Fax (21) 3014-7622 - e-mail: office@asca.com.br ligeiras modificações de ordem técnica.
homepage: http://www.asca.com.br COPYRIGHT 2000 BY ASCA EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS LTDA.
SP
Válvulas de controle de três vias

DIN PN 16 - 40 DN 15 a 200mm SP 11 K, 33 K
ANSI 125 - 300 1/2" a 8"

Aplicação

As válvulas SP 11K, 33K são aplicadas para misturar ou


distribuir fluxos de fluidos nos mais variados sistemas
de processamentos industriais. Próprias para operar com
líquidos, vapores e gases em geral.

Principais características

- Amplas faixas de aplicação;


- Sistema modular permite acoplamento a diversos tipos
de atuadores sem necessidade de adaptações
especiais;
- Próprias para montagem com posicionadores elétricos
ou eletro-pneumáticos e chaves de fim-de-curso
elétricas ou pneumáticas conforme recomendações de
NAMUR;
- Construção compacta e robusta.

Apresentação

Compostas basicamente de corpo com 3 vias, sede SP 11 K


dupla, dois obturadores convergentes (válvulas SP 33 K
misturadoras) ou divergentes (válvulas distribuidoras), com atuador
haste dos obturadores e castelo com engaxetamento. pneumático
Operam em conjunto com um atuador pneumático, SA tipo P
geralmente modelo ASCA SA tipo P (prospecto PR-
05.80.10-P) ou elétrico. Fig. 1
Competência técnica
Modelos SP 11 K SP 33 K Opcionais
Pressão nominal ANSI 125 - DIN PN 16 ANSI 300 - DIN PN 40
- Peça isolante para temperaturas desde -250ºC
Diâmetro (mm) 15 20 40 25 50 65 80 100 150 200 / -418ºF até +450ºC / +842ºF (ver Diagrama
nominal (pol) 1/2" 3/4" 1 1/2" 1" 2" 2 1/2" 3" 4" 6" 8" pressão-temperatura);
Faixas de temperatura - Fole metálico à prova de corrosão para vedação
Corpo adicional da haste. Recomendado
principalmente para vácuo abaixo de 1,5 mbar
Peça isolante ver "Diagrama pressão - temperatura
e para fluidos poluentes, inflamáveis, nobres
Fole metálico ou outros cujo extravasamento para a
Obturador com atmosfera é inadmissível. O flange superior do
vedação metálica -10 oC / -14 oF a +220 oC / +428 oF castelo é provido de uma conexão para inspeção
Índice de vazamento ≤ 0,05 % do Kvs do fole;
- Dispositivo de segurança intrinseca para
Característica linear
DN 15 a 50 mm (1/2" a 2") = 50 : 1
limitação da temperatura ou operação com Controle
gases inflamáveis.
Rangeabilidade
DN 65 a 200 mm (2 1/2" a 8") = 30 : 1 Os itens opcionais são fornecidos mediante
sobrepreço.
Materiais e conexões
Modelos SP 11 K SP 33 K
Pressão nominal PN 16 - ANSI 125 PN 40 - ANSI 300
Diâmetro (mm) 15 a 100 15 a 200
nominal (pol) 1/2" a 4" 1/2" a 8"
Corpo e flanges Aço carbono fundido
Castelo Ferro fundido ASTM A 126 B ASTM A 216 WCB
Sede e obturador Aço inoxidável forjado ASTM A 182 F6
Gaxeta Teflon grafitado
Juntas Papelão hidráulico grafitado
Peça isolante Aço carbono fundido ASTM A 216 WCB
Fole metálico Aço inoxidável AISI 316 L
Peça de extensão Aço carbono fundido ASTM A 216 WCB
Flanges DIN PN 10 / 16 ou ANSI 125 DIN PN 25 / 40 ou ANSI 150 / 300

Edição: 10/08 PR-05.70.30-P


Fig. 2 - Corte da válvula de controle de 3 vias SP 11 K, 33 K, Fig. 3 - Corte da válvula de controle de 3 vias SP 11 K, 33 K,
com obturador balanceado na disposição I provida de fole metálico, acoplada a um atuador SA tipo P e
com obturadores na disposição II

Nº Descrição Quant. Nº Descrição Quant.

1 Corpo 1 10 Luva do acoplamento 1


2 Sede 2 11 Contraporca 4
3 Obturador 2 12 Acoplamento entre astes
4 Mola do engaxetamento 1 obturador / atuador 1
5 Gaxeta 1* 13 Fole metálico 1
6 Castelo 1 14 Castelo para folemetálico 1
7 Prensa - gaxeta 1 15 Conexão para inspeção do fole
8 Placa indicadora do curso 1 metálico 1
9 Haste do obturador 1 * Peças sobressalentes recomendadas

Medidas e pesos
Diâmetro nominal mm 15 20 25 40 50 65 80 100 150 200
Controle

pol 1/2" 3/4" 1" 1 1/2" 2" 2 1/2" 3" 4" 6" 8"
Medidas mm
L 130 150 160 200 230 290 310 350 ? ?
L1 70 80 85 105 120 130 140 150
H1 235 260 350
H2 61 75
H3 com válvula fechada 75 90
Curta 420 410 435 635
H1 com peça isolante Média 570 560 590 635
Longa 725 715 740 875
H1 com fole metálico 420 410 435 635
Peso aproximados kg
Válvula sem atuador 6,9 8,1 9,2 17,3 19,6 35,7 42,6 56,4
Curta 9,9 11,1 12,2 23,3 25,6 43,7 50,6 74,4
Válvula com peça isolante Média 11,9 13,1 14,2 25,3 27,6 45,7 52,6 78,4
Longa 12,9 15,1 16,2 27,3 29,6 47,7 54,6 102,4
Válvula com fole metálico 9,9 11,1 12,2 23,3 25,6 43,7 50,6 74,4

Edição: 10/08 PR-05.70.30-P


Valores Kvs e pressões diferenciais ∆P admissíveis para válvulas de controle de 3 vias SP
11 K, 33 K com atuadores pneumáticos SA tipo P (Tabelas 1 e 2)

Todos os valores de pressão correspondem a pressões manométricas em bar.


As pressões diferenciais ∆P admissíveis indicadas na tabela 1 são restringidas pela respectiva classe
de pressão norninal PN (segundo DIN 2401) e, nas válvulas com fole metálico, também pelas pressões
de serviço p admissíveis, constantes da tabela 2. Os valores entre parênteses nas linhas “Faixa de
pressão de comando” e da “Pressão de comando necessária” correspondem aos valores das pressões Tabela 2 - Pressão de
diferenciais igualmente entre parênteses. serviço p admissíveis
em válvula com fole
Tabela 1 - Valores Kvs e pressões diferenciais ∆ P com P2 = 0 metálico
0,4 ... 2,0 0,6 ... 3,0 0,7 ... 3,5 1,9 ... 3,3
Pressão de comando (bar) 0,2 ... 1,0 (1,2 ... 2) (1,8 ... 3,0) (2,1 ... 3,5) (2,6 ... 3,3) 0,2 ... 1 0,4 ... 2 ≥ 0,6
2,4 3,6 4,2 4,2
Máxima alimentação (bar) 1,2 (3,2) (3,8) (4,2) (4,2) 1,2 2,4 ≥ 3,2
DN φSede Curso Atuador
pol / mm Kvs mm mm cm2 ∆P P
1/2" / 15 2 3,2
3/4" / 20 2 5 350 12,5 29 40 40 - 19,1 39,7 40
24
1" / 25 3,2 8 700 29 (40) - - - 39,7 40 40
1 1/2" e 2" 350 5 13 21 25 - 19,1 39,7 40
/ 40 e 50 16 34 700 13 (40) (40) - - 39,7 40 40
1 1/2" e 2 1/2" 350 3,2 9 14,5 18 - 19,1 39,7 40
/ 40 e 65 25 40 15 700 9 (40) (40) - - 39,7 40 40
350 2,3 6,8 11 13,5 40 * 19,1 39,7 40
2" / 50 35 46 700 6,8 (40) (40) - - 39,7 40 40
2 1/2" e 3" 350 1,8 5,3 9 10,5 32,6 * 19,1 39,7 40
/ 65 e 80 40 50 700 5,3 (40) (40) - - 39,7 40 40
350 0,7 2,8 5 6 15,9 * 19,1 39,7 40
3" / 80 63 65 700 2,8 (24) (36,5) (40) (40) 39,7 40 40
4" / 100 120 90 30 700 1,2 3,5 5,6 6,8 19,8 12,8 26,3 40
190 110 700
6" / 150 360 150 700
60
8" / 200 630 200 700
∗ Atuador de 350 cm2 com molas especiais (faixa de pressão de comando = 2,0 ... 3,3 bar, pressão de comando máxima = 3,5 bar)
O uso de posicionadores é responsável para pressão de comando máxima de 1,2 bar. Em todos os outros casos, a aplicação de
posicionadores é indispensável.

Instalação

Posição de montagem das SP 11 K, 33 K As válvulas distribuidoras com DN 15 a 25 - Calcular o valor kvs apropriado (segundo
na função de válvulas misturadoras: (1/2" a 1") também têm os obturadores na DIN/IEC 534)
entradas por "A" e "B"; saída por "AB" disposição I (fig.2) e as com DN 40 a 200 - Escolher o Diâmetro Nominal, o valor kvs
Posição de montagem das SP 11 K, 33 K (1 1/2" a 8") tem os obturadores na e a pressão de serviço pelas tabelas 1 e
na função de válvulas distribuidoras: disposição ll (fig.3). Nas válvulas 2
entrada por "AB"; saídas por "A" e "B". distribuidoras, o fluido entra por "AB" e os - Determinar a pressão diferencial ∆P
fluxos parciais escoam por "A" e por "B". admissível e selecionar o atuador
Funcionamento A vazão de "AB" para "A" e "B" depende pneumático adequado pela tabela 1
do posicionamento da haste. - Considerar materiais, pressão e Controle
As válvulas misturadoras com DN 15 a temperatura conforme quadros
200 (1/2" a 8") têm obturadores na posição Seleção e dimensionamento “Competência técnica” e “Materiais e
I (fig. 2). Os fluidos a serem misturados conexões”, observando também o
entram por "A" e "B", e a mistura dos fluidos Para selecionar e dimensionar “Diagrama pressão-temperatura”
escoa por "AB". A vazão de "A", corretamente a SP 11 K ou 33 K equipada - Definir opcionais conforme quadros
respectivamente "B", para "AB" com atuador pneumático SA tipo P, “Competência técnica” e “Materiais e
corresponde à área liberada entre as proceder como segue: conexões”.
sedes (2) e 05 obturadores (3); portanto,
depende do posicionamento da haste.

Edição: 10/08 PR-05.70.30-P


Diagrama de pressão - temperatura ferro fundido
ASTM A126 Gr. B
aço carbono fundido
ASTM A216 W CB
aço inoxidável
ASTM A351 CF8M

PN ND
40 40
Pressão (bar)

30
25

20
16
10
10

-250 -196 -120 -100 -50 -10 0 100 200 220 300 350 400 450 500
Longo M édio Curto Sem peça isolante Peça isolante curta
ASTM A126 B com foles
ASTM A216 WCB com foles
Curto com fole ASTM A351 CF8M com foles
Com fole
Tem peratura (°C)
Obs: As curvas correspondem a DIN 2401 adaptadas a materiais ASTM

Dados para dimensionamento Especificação padronizada

A ASCA coloca à disposição seu Válvula de controle de três vias


departamento técnico para o correto Modelo SP ................................. K da ASCA
dimensionamento do produto. Conforme prospecto PR-05.70.30-P
- Fluído do processo Função misturadora ou distribuidora
- Densidade (kg/m3) Conexões flangeadas
- Vazão máxima (kg/h ou m 3/h) corres- Conforme norma .........................................
pondente às condições normais de projeto Classe de pressão.......................................
ou de serviço Diâmetro Nominal..........................................
- Pressão absoluta (Pabs) a montante da Opcionais ....................................................
válvula (P1) Acoplada a um atuador pneumático
- Pressão absoluta (Pabs) ajusante da Modelo SA.................................. P da ASCA
válvula (P2) conforme prospecto PR-05.80.10-P
- Temperatura de serviço
- Função (misturadora ou distribuidora)
Controle

ASCA EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS LTDA.


R. Fernandes da Cunha, 202- Vigário Geral - Rio de Janeiro - RJ - CEP 21241-300 Reservamo-nos o direito de introduzir
Tel.: (21) 2472-6900 - Fax (21) 3014-7622 - e-mail: office@asca.com.br ligeiras modificações de ordem técnica.
homepage: http://www.asca.com.br COPYRIGHT 2000 BY ASCA EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS LTDA.