Você está na página 1de 173

Minicurso LATEX

Introdução ao LATEX

Teresa Cristina M. Dias & José Carlos Fogo

DEs - UFSCar

6 de Fevereiro de 2014

Revisado: Janeiro de 2014


Minicurso LATEX

Sumário
1 Controlando o tamanho dos
Introdução
sı́mbolos e equações
Histórico do LATEX
Equações longas
Editores LATEX
Vetores e Matrizes
O compilador MikTEX
Menu do TEXnicCenter
2 Editando um documento TEX Alguns Sı́mbolos Matemáticos
Estrutura de um Documento TEX Alfabetos Matemáticos
Estrutura do Texto 5 Tabelas
Formatação do texto
Criando Tabelas no LATEX
Outras formatações
Ambiente tabular
Uso de cores
Comando multicolumn
Prática
Ambiente table
3 Criando ambientes
Tabelas Longas
Ambientes Diferenciados
Tabelas usando o Excel
Listas
Tabela rotacionada
Ambiente Verbatim
4 6 Figuras
Ambiente Matemático
Delimitadores Figuras e gráficos
Subescritos e sobrescritos Figuras lado-a-lado: o ambiente
Somas e produtos minipage
Freações 7 Bibliografias do TEX
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

Histórico

O LATEX é um sistema para processamento de textos que gera vários


tipos de documentos:

. cientı́ficos;
. cartas;
. livros;
. artigos,
. slides, pôsteres, etc.

Por volta de 1977, o matemático Donald E. Knuth, da Universidade


de Stanford, criou o processador de textos TEX, cujo nome
corresponde às primeiras letras da palavra grega texnologia;
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

Histórico

O LATEX é um sistema para processamento de textos que gera vários


tipos de documentos:

. cientı́ficos;
. cartas;
. livros;
. artigos,
. slides, pôsteres, etc.

Por volta de 1977, o matemático Donald E. Knuth, da Universidade


de Stanford, criou o processador de textos TEX, cujo nome
corresponde às primeiras letras da palavra grega texnologia;
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

Histórico

O TEX é um processador de macros (plain TEX) com poderosa


capacidade de programação;

É multiplataforma: único disponı́vel para TODOS os sistemas


operacionais e o único capaz de gerar o mesmo documento em
qualquer sistema sem perder a formatação;

O LATEX:

. Originalmente escrito por Leslie Lamport, o LATEX é uma


linguagem de macros que foi criada pela dificuldade em
se usar o TEX;
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

Histórico

O TEX é um processador de macros (plain TEX) com poderosa


capacidade de programação;

É multiplataforma: único disponı́vel para TODOS os sistemas


operacionais e o único capaz de gerar o mesmo documento em
qualquer sistema sem perder a formatação;

O LATEX:

. Originalmente escrito por Leslie Lamport, o LATEX é uma


linguagem de macros que foi criada pela dificuldade em
se usar o TEX;
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

Histórico

O TEX é um processador de macros (plain TEX) com poderosa


capacidade de programação;

É multiplataforma: único disponı́vel para TODOS os sistemas


operacionais e o único capaz de gerar o mesmo documento em
qualquer sistema sem perder a formatação;

O LATEX:

. Originalmente escrito por Leslie Lamport, o LATEX é uma


linguagem de macros que foi criada pela dificuldade em
se usar o TEX;
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

Um documento em LATEX é formado por comandos, que definem


tipo de letra, formatação do texto, sı́mbolos especiais, etc.;

Não é um programa do tipo “O que você vê é o que você obtém”


(do inglês WYSIWYG: What You See Is What You Get), mas um
programa que você usa para criar o seu documento;

O texto em LATEX pode ser digitado em qualquer editor de texto que


gere documentos no formato ASCII . A extensão do documento
deve ser .tex;

Existem diversos editores LATEX disponı́veis para o sistema Windows,


por exemplo TEXnicCenter e TEXStudio.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

Um documento em LATEX é formado por comandos, que definem


tipo de letra, formatação do texto, sı́mbolos especiais, etc.;

Não é um programa do tipo “O que você vê é o que você obtém”


(do inglês WYSIWYG: What You See Is What You Get), mas um
programa que você usa para criar o seu documento;

O texto em LATEX pode ser digitado em qualquer editor de texto que


gere documentos no formato ASCII . A extensão do documento
deve ser .tex;

Existem diversos editores LATEX disponı́veis para o sistema Windows,


por exemplo TEXnicCenter e TEXStudio.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

Um documento em LATEX é formado por comandos, que definem


tipo de letra, formatação do texto, sı́mbolos especiais, etc.;

Não é um programa do tipo “O que você vê é o que você obtém”


(do inglês WYSIWYG: What You See Is What You Get), mas um
programa que você usa para criar o seu documento;

O texto em LATEX pode ser digitado em qualquer editor de texto que


gere documentos no formato ASCII . A extensão do documento
deve ser .tex;

Existem diversos editores LATEX disponı́veis para o sistema Windows,


por exemplo TEXnicCenter e TEXStudio.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

Um documento em LATEX é formado por comandos, que definem


tipo de letra, formatação do texto, sı́mbolos especiais, etc.;

Não é um programa do tipo “O que você vê é o que você obtém”


(do inglês WYSIWYG: What You See Is What You Get), mas um
programa que você usa para criar o seu documento;

O texto em LATEX pode ser digitado em qualquer editor de texto que


gere documentos no formato ASCII . A extensão do documento
deve ser .tex;

Existem diversos editores LATEX disponı́veis para o sistema Windows,


por exemplo TEXnicCenter e TEXStudio.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

No LATEX, um arquivo deve conter o texto (propriamente dito)


intercalodo por comandos que descrevem a sua formatação.

O arquivo pode ser processado em três formatos:


dvi: Device Independent;
ps: Post Script;
pdf: Portable Document Format.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

No LATEX, um arquivo deve conter o texto (propriamente dito)


intercalodo por comandos que descrevem a sua formatação.

O arquivo pode ser processado em três formatos:


dvi: Device Independent;
ps: Post Script;
pdf: Portable Document Format.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX

Vantagens ao usar LATEX:


fórmulas matemáticas com numeração automática (se quiser)
sequencial de seções ou capı́tulos;
bibliografias, citações e referências cruzadas;
geração de sumários, listas de tabelas, listas de figuras, etc.;
criação de ı́ndices remissivos;
criação de glossários a partir de entradas no texto do livro;
notas de rodapé;
gerenciamento fácil (por padrão) de diferentes estilos de página
para capa, folha de rosto, ı́ndices, parte pré-textual, parte textual,
páginas iniciais de capı́tulo, apêndice, etc.
Minicurso LATEX
Introdução
Histórico do LATEX

O LATEX
Desvantagens ao usar o LATEX:
necessita treinamento;
a conversão para formatos populares de documentos gerados em
LATEX, ou não existe ou é de baixa qualidade, resultando em perda
de parte do texto ou de formatação;
quanto mais complexo o documento, mais complexos se tornam os
comandos empregados, parecendo que os comandos de formatação
ocupam quase tanto espaço quanto o texto em si (especialmente no
caso de textos com muitas fórmulas matemáticas e referências). O
aumento da complexidade dificulta ou impede a conversão para
outros formatos, inclusive HTML;
Minicurso LATEX
Introdução
Editores LATEX

Editores LATEX
TEXnicCenter e TEXStudio são ambientes de desenvolvimento
integrado (Integrated Development Environment - IDE) para LATEX
no Microsoft Windows;

Os editores TEXnicCenter e TEXStudio reconhecem as estruturas do


LATEX, que aparecem coloridas para facilitar a edição do documento.

São gratuı́tos e podem ser baixados dos sites


http://www.texniccenter.org/download/ e
http://texstudio.sourceforge.net/,
respectivamente.
Minicurso LATEX
Introdução
Editores LATEX

Editores LATEX
TEXnicCenter e TEXStudio são ambientes de desenvolvimento
integrado (Integrated Development Environment - IDE) para LATEX
no Microsoft Windows;

Os editores TEXnicCenter e TEXStudio reconhecem as estruturas do


LATEX, que aparecem coloridas para facilitar a edição do documento.

São gratuı́tos e podem ser baixados dos sites


http://www.texniccenter.org/download/ e
http://texstudio.sourceforge.net/,
respectivamente.
Minicurso LATEX
Introdução
Editores LATEX

Editores LATEX
TEXnicCenter e TEXStudio são ambientes de desenvolvimento
integrado (Integrated Development Environment - IDE) para LATEX
no Microsoft Windows;

Os editores TEXnicCenter e TEXStudio reconhecem as estruturas do


LATEX, que aparecem coloridas para facilitar a edição do documento.

São gratuı́tos e podem ser baixados dos sites


http://www.texniccenter.org/download/ e
http://texstudio.sourceforge.net/,
respectivamente.
Minicurso LATEX
Introdução
O compilador MikTEX

MiKTEX

MiKTEXé um programa para Windows que interpreta e compila


documentos em TEX;

É uma coleção de pacotes diferentes, implementados por usuários


do mundo todo;

É open source e pode ser redistribuı́do livremente desde que sejam


observadas determinadas condições (ver site);

Homepage: http://miktex.org/.
Minicurso LATEX
Introdução
O compilador MikTEX

MiKTEX

MiKTEXé um programa para Windows que interpreta e compila


documentos em TEX;

É uma coleção de pacotes diferentes, implementados por usuários


do mundo todo;

É open source e pode ser redistribuı́do livremente desde que sejam


observadas determinadas condições (ver site);

Homepage: http://miktex.org/.
Minicurso LATEX
Introdução
O compilador MikTEX

MiKTEX

MiKTEXé um programa para Windows que interpreta e compila


documentos em TEX;

É uma coleção de pacotes diferentes, implementados por usuários


do mundo todo;

É open source e pode ser redistribuı́do livremente desde que sejam


observadas determinadas condições (ver site);

Homepage: http://miktex.org/.
Minicurso LATEX
Introdução
O compilador MikTEX

MiKTEX

MiKTEXé um programa para Windows que interpreta e compila


documentos em TEX;

É uma coleção de pacotes diferentes, implementados por usuários


do mundo todo;

É open source e pode ser redistribuı́do livremente desde que sejam


observadas determinadas condições (ver site);

Homepage: http://miktex.org/.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura de um Documento TEX

Estrutura de um Documento TEX

Figura: Processo de edição de um documento LATEX.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura de um Documento TEX

Arquivo Fonte
Um documento no TEX é dividido em preâmbulo e corpo:

. o preâmbulo contém parâmetros gerais de organização e


formatação;
. o corpo contém o texto, seus ambientes e estruturas;

O corpo do documento é delimitado pelas marcas:

. \begin{document}: tudo que vem antes deste comando


é chamado de preâmbulo e
. \end{document}: tudo que vem depois deste comando
não é considerado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura de um Documento TEX

Arquivo Fonte
Um documento no TEX é dividido em preâmbulo e corpo:

. o preâmbulo contém parâmetros gerais de organização e


formatação;
. o corpo contém o texto, seus ambientes e estruturas;

O corpo do documento é delimitado pelas marcas:

. \begin{document}: tudo que vem antes deste comando


é chamado de preâmbulo e
. \end{document}: tudo que vem depois deste comando
não é considerado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura de um Documento TEX

Exemplo
\documentclass{article}
\usepackage[brazil]{babel}
\usepackage[latin1]{inputenc}
\usepackage[T1]{fontenc}
\usepackage{verbatim,graphics,longtable,geometry}
...

\begin{document}
...

Aqui deve ser digitado o texto


...

\end{document}
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura de um Documento TEX

Usando o TEXnicCenter
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
A primeira especificação em um documento TEXé a sua classe.
A classe do documento é definida na primeira linha do preâmbulo
pelo comando: \documentclass[opt]{classe}

As principais classes são:

book : - usado para a edição de livros, segue a estrutura de capı́tulos;


- padrão: inicia os capı́tulo pelo lado direito da folha, utilizando
frente e verso.

report : - cria textos extensos (TCC, dissertações e teses), seguindo a


estrutura de seções;
- padrão: começa as seções no lado esquerdo da folha, utiliza só a
frente e inicia a numeração das seções por 0.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
A primeira especificação em um documento TEXé a sua classe.
A classe do documento é definida na primeira linha do preâmbulo
pelo comando: \documentclass[opt]{classe}

As principais classes são:

book : - usado para a edição de livros, segue a estrutura de capı́tulos;


- padrão: inicia os capı́tulo pelo lado direito da folha, utilizando
frente e verso.

report : - cria textos extensos (TCC, dissertações e teses), seguindo a


estrutura de seções;
- padrão: começa as seções no lado esquerdo da folha, utiliza só a
frente e inicia a numeração das seções por 0.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
A primeira especificação em um documento TEXé a sua classe.
A classe do documento é definida na primeira linha do preâmbulo
pelo comando: \documentclass[opt]{classe}

As principais classes são:

book : - usado para a edição de livros, segue a estrutura de capı́tulos;


- padrão: inicia os capı́tulo pelo lado direito da folha, utilizando
frente e verso.

report : - cria textos extensos (TCC, dissertações e teses), seguindo a


estrutura de seções;
- padrão: começa as seções no lado esquerdo da folha, utiliza só a
frente e inicia a numeração das seções por 0.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
article : - cria textos pequenos (artigos, relatórios, resumos), seguindo a
estrutura de seções;
- padrão: inicia a numeração das seções por 1 e usa só a frente da
folha.

slides : - cria slides para apresentações de palestras, seminários, etc


(beamer).

sciposter : - para a edição de pôsteres e banners.

Existem, ainda, outras classes de documentos, tais como:


paper, letter e a0poster.
Classes novas podem ser criadas, de acordo com o padrão desejado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
article : - cria textos pequenos (artigos, relatórios, resumos), seguindo a
estrutura de seções;
- padrão: inicia a numeração das seções por 1 e usa só a frente da
folha.

slides : - cria slides para apresentações de palestras, seminários, etc


(beamer).

sciposter : - para a edição de pôsteres e banners.

Existem, ainda, outras classes de documentos, tais como:


paper, letter e a0poster.
Classes novas podem ser criadas, de acordo com o padrão desejado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
article : - cria textos pequenos (artigos, relatórios, resumos), seguindo a
estrutura de seções;
- padrão: inicia a numeração das seções por 1 e usa só a frente da
folha.

slides : - cria slides para apresentações de palestras, seminários, etc


(beamer).

sciposter : - para a edição de pôsteres e banners.

Existem, ainda, outras classes de documentos, tais como:


paper, letter e a0poster.
Classes novas podem ser criadas, de acordo com o padrão desejado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
article : - cria textos pequenos (artigos, relatórios, resumos), seguindo a
estrutura de seções;
- padrão: inicia a numeração das seções por 1 e usa só a frente da
folha.

slides : - cria slides para apresentações de palestras, seminários, etc


(beamer).

sciposter : - para a edição de pôsteres e banners.

Existem, ainda, outras classes de documentos, tais como:


paper, letter e a0poster.
Classes novas podem ser criadas, de acordo com o padrão desejado.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos
Algumas opções de formatação do texto são definidas pelo item
[opt] na especificação do documentclass.
As opções mais comuns em [opt] são: tamanho da fonte, formato
do papel e da página:

. tamanho da fonte: 10pt (default), 11pt e 12pt (1pt ∼


= 1/3 mm);

. formato do papel: letterpaper (default), a4paper, a5paper,


legalpaper, etc...;

. formato da página: uma ou duas colunas (onecolumn ou


twocolumn);

. impressão: um ou dois lados da folha (oneside ou twoside);

. orientação: portrait (padrão) ou landscape.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos

Desta forma, o comando


\documentclass[12pt, a4paper, twoside]{article}
define o seguinte tipo de documento:

. classe: article;

. tamanho da fonte: 12pt;

. tipo de papel: a4paper;

. impressão: frente e verso;

. As demais opções são definidas pelo valor default.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Estrutura do Texto

As classes de documentos

Desta forma, o comando


\documentclass[12pt, a4paper, twoside]{article}
define o seguinte tipo de documento:

. classe: article;

. tamanho da fonte: 12pt;

. tipo de papel: a4paper;

. impressão: frente e verso;

. As demais opções são definidas pelo valor default.


Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Considerações iniciais
comandos começam com \ ;

palavras são separadas por espaço(s);

. mais de um espaço no meio do texto é interpretado


como um espaço único;

parágrafos são separados por linha(s);

comentário: % - o texto após este sı́mbolo é considerado como


comentário pelo TEX.

os comandos TEX são case sensitive


(diferenciam maiúsculas de minúsculas).
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Formatação da fonte

texto sublinhado (pacote ulem): sublinhado, riscado, muito/////////


/////// riscado,
etc;

opções: pequeno, ,
fino grande, maior, etc;
fontes de letra: itálico, negrito, Sans serif, letra de forma, máquina
de escrever;

Exemplo
No TEXnicCenter voc^e pode mudar a fonte, o
cor da fonte quando quiser!
tamanho e a
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Inserção de pacotes

O comando para inserir pacotes é \usepackage{pacote}.


Exemplos:

. gráfico: \usepackage{graphicx};

. lı́ngua portuguesa: \usepackage[brazil]{babel};

. acentuação direta: \usepackage[latin1]{inputenc};

. hifenização: \usepackage[T1]{fontenc};

. tabelas longas: \usepackage{longtable};

. margens: \usepackage{geometry}.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Outros pacotes úteis


ae multicol
calc picinpar
enumerate rotating
fancybox setspace
fancyhdr wrapfig
lscape xcolor

Uma lista dos principais pacotes, com as respectivas descrições, pode ser
acessada pelo link:
http://linorg.usp.br/CTAN/help/Catalogue/alpha.html .
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Formatação de página:
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Formatação do texto

Outra formatação:

\geometry{a4paper,headsep=1.0cm,footskip=1cm,
lmargin=2cm,rmargin=2cm,tmargin=2cm,
bmargin=2.5cm}

http://linorg.usp.br/CTAN/macros/latex/contrib/geometry/geometry.pdf
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Outras formatações

Divisão do texto em colunas

Para dividir o texto em colunas, \begin{multicols}{xx}


primeiro insira o comando (aqui xx = 2).
\usepackage{multicol} Termine o texto com o comando
no preâmbulo. \end{multicols} .
No inı́cio do perı́odo do texto, A divisão do texto é automática,
insira sendo permitido até 10 colunas.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Outras formatações

Quebra de linhas e páginas

O texto em TEXé digitado normalmente, porém, para

. iniciar um parágrafo no meio do texto: pule uma linha;

. mudar de página: use \newpage;

. quebrar a linha: \linebreak (redistribui o texto na


linha), \\ ou \newline;

. mudar a linha sem iniciar um parágrafo: \\*;

. forçar um parágrafo no inı́cio de capı́tulos, seções, ou


subseções: \usepackage{indentfirst};

. abrir aspas use o acento agudo e para fechá-las use o


grave (duas vezes!).
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Outras formatações

Alinhamento do texto

para centralizar o texto:


\begin{center} ... \end{center};

para alinhar à esquerda o texto:


\begin{flushleft} ... \end{flushleft};

para alinhar à direita o texto:


\begin{flushright} ... \end{flushright};
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Outras formatações

Capı́tulos, seções, subseções, etc

\chapter{nome do capı́tulo} ou
\chapter*{nome do capı́tulo};

ao} ou \section*{nome da seç~


\section{nome da seç~ ao};

\subsection{nome da subseç~
ao},
ao}, etc.
\subsubsection{nome da subsubseç~

O uso do “ * ” faz com que o termo de identificação (capı́tulo, seção,


etc...) não sejam impressos.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Outras formatações

Sı́mbolos Não Matemáticos

Comando Resultado
\dag †
\ddag ‡
\S §
\P ¶
\textregistered R
\copyright c
\& &
\# #
\$ $
\% %
\_
\{ \} {}
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Para escrever em cores é necessário carregar os pacotes:


\usepackage{graphicx, xcolor}
Existem diversas formas para se utilizar cores no meio do texto:
\textcolor{cor}{texto} ou {\color{cor}texto}.

i ) escrevendo em azul e outro comando para o azul;


ii ) escrevendo em vermelho e outro comando para o vermelho;
iii ) escrevendo em verde e outro comando para o verde;
iv ) escrevendo em lilás e outro comando para o lilás;
v ) escrevendo em amarelo e outro comando para o amarelo;
vi ) escrevendo em laranja e outro comando para o laranja.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Para escrever em cores é necessário carregar os pacotes:


\usepackage{graphicx, xcolor}
Existem diversas formas para se utilizar cores no meio do texto:
\textcolor{cor}{texto} ou {\color{cor}texto}.

i ) escrevendo em azul e outro comando para o azul;


ii ) escrevendo em vermelho e outro comando para o vermelho;
iii ) escrevendo em verde e outro comando para o verde;
iv ) escrevendo em lilás e outro comando para o lilás;
v ) escrevendo em amarelo e outro comando para o amarelo;
vi ) escrevendo em laranja e outro comando para o laranja.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Também podemos compor as cores com a saturação da paleta rgb.


{\color[rgb]{x,y,z}texto},
em que x, y e z são valores entre 0 e 1 com as saturações de
vermelho, verde azul.
i ) {\color[rgb]{1,0,0}vermelho} = vermelho;
ii ) {\color[rgb]{0,1,0}verde} = verde;
iii ) {\color[rgb]{0,0,1}azul} = azul;
iv ) {\color[rgb]{0,0.3906,0.2148}verde do ‘‘Palmeiras’’}
= verde do “Palmeiras”;
v ) {\color[rgb]{0.6,0.2,0.4}que cor seria esta?}
= que cor seria esta?.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Também podemos compor as cores com a saturação da paleta rgb.


{\color[rgb]{x,y,z}texto},
em que x, y e z são valores entre 0 e 1 com as saturações de
vermelho, verde azul.
i ) {\color[rgb]{1,0,0}vermelho} = vermelho;
ii ) {\color[rgb]{0,1,0}verde} = verde;
iii ) {\color[rgb]{0,0,1}azul} = azul;
iv ) {\color[rgb]{0,0.3906,0.2148}verde do ‘‘Palmeiras’’}
= verde do “Palmeiras”;
v ) {\color[rgb]{0.6,0.2,0.4}que cor seria esta?}
= que cor seria esta?.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Também podemos compor as cores com a saturação da paleta rgb.


{\color[rgb]{x,y,z}texto},
em que x, y e z são valores entre 0 e 1 com as saturações de
vermelho, verde azul.
i ) {\color[rgb]{1,0,0}vermelho} = vermelho;
ii ) {\color[rgb]{0,1,0}verde} = verde;
iii ) {\color[rgb]{0,0,1}azul} = azul;
iv ) {\color[rgb]{0,0.3906,0.2148}verde do ‘‘Palmeiras’’}
= verde do “Palmeiras”;
v ) {\color[rgb]{0.6,0.2,0.4}que cor seria esta?}
= que cor seria esta?.
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Outra paleta é a cmyk, com as saturações de cyan, magenta, yellow


e black
{\color[cmyk]{x,y,z,w}texto},

i ) {\color[cmyk]{0,1,1,0}vermelho} = vermelho;
ii ) {\color[cmyk]{1,0,1,0}verde} = verde;
iii ) {\color[cmyk]{1,1,0,0}azul} = azul;
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Uso de cores

Uso de cores

Outra paleta é a cmyk, com as saturações de cyan, magenta, yellow


e black
{\color[cmyk]{x,y,z,w}texto},

i ) {\color[cmyk]{0,1,1,0}vermelho} = vermelho;
ii ) {\color[cmyk]{1,0,1,0}verde} = verde;
iii ) {\color[cmyk]{1,1,0,0}azul} = azul;
Minicurso LATEX
Editando um documento TEX
Prática

Praticando um pouco . . .

Exemplo 1:
. Avaliar o preâmbulo;
. concluir a formatação do texto.

Exemplo 2A:
. Observar pacotes e detalhes do preâmbulo;
. verificar diferenças na formatação da fonte: tamanho,
negrito, itálico, etc...;
. dividir o texto em duas colunas;
. explorar caracteres especiais e cores;
. introduzir o ambiente matemático.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Criando ambientes

Um ambiente no TEX é uma parcela diferenciada do texto para um


fim especı́fico;

Ambientes podem ser criados de acordo com a conveniência, como


por exemplo;

. definições;

. teoremas;

. lembretes, etc.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Criando ambientes

Um ambiente no TEX é uma parcela diferenciada do texto para um


fim especı́fico;

Ambientes podem ser criados de acordo com a conveniência, como


por exemplo;

. definições;

. teoremas;

. lembretes, etc.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

A sequência abaixo:

\begin{defi}[\bf Exemplo de Definiç~


ao]
Este é um exemplo de ambiente criado para definiç~
oes.
\end{defi}


Gera:

Definição (Exemplo de Definição)


Este é um exemplo de ambiente criado para definições.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Agora, um ambiente para um teorema:

\begin{teo}[Teorema de Pitágoras]
O quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados
dos catetos.
\end{teo}


Teorema (Teorema de Pitágoras)
O quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Criação de ambientes
Para criar estes ambientes, insira o comando \newtheorem no
preâmbulo:

. \newtheorem{lei}{Lei};

. \newtheorem{defi}{Definiç~
ao};

. \newtheorem{teo}{Teorema}[chapter]: acompanha
a numeração do capı́tulo;

Formato do comando:

\newtheorem{nome de refer^
encia}{Tipo de Ambiente}[contador]
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Criação de ambientes
Para criar estes ambientes, insira o comando \newtheorem no
preâmbulo:

. \newtheorem{lei}{Lei};

. \newtheorem{defi}{Definiç~
ao};

. \newtheorem{teo}{Teorema}[chapter]: acompanha
a numeração do capı́tulo;

Formato do comando:

\newtheorem{nome de refer^
encia}{Tipo de Ambiente}[contador]
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambientes Diferenciados

Criação de ambientes
Para criar estes ambientes, insira o comando \newtheorem no
preâmbulo:

. \newtheorem{lei}{Lei};

. \newtheorem{defi}{Definiç~
ao};

. \newtheorem{teo}{Teorema}[chapter]: acompanha
a numeração do capı́tulo;

Formato do comando:

\newtheorem{nome de refer^
encia}{Tipo de Ambiente}[contador]
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Listas

Listas

Lista marcada com pontos:


\begin{itemize}
\item texto 1
\item texto 2
\end{itemize}
\end{itemize}


Lista marcada com pontos:
texto 1
texto 2
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Listas

Listas

Lista enumerada:
\begin{enumerate}
\item texto 1
\item texto 2
\end{enumerate}


Lista enumerada:
1 texto 1
2 texto 2
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Listas

Listas

Lista personalizada:
\begin{description}
\item[{\az A)}] texto 1
\item[{\it i })] texto 2
\end{description}


Lista personalizada:
A) texto 1
i ) texto 2
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Ambiente verbatim

No ambiente verbatim escrevemos um texto que será exibido no


documento exatamente como foi digitado (com espaços e quebra de
linhas), sem ser processado.

Carregue o pacote verbatim e utilize os comandos:

\verb# texto # , onde “ # ” pode ser qualquer caracter exceto


letras, * ou espaços;

\begin{verbatim} . . . texto . . . \end{verbatim};


Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Ambiente verbatim

No ambiente verbatim escrevemos um texto que será exibido no


documento exatamente como foi digitado (com espaços e quebra de
linhas), sem ser processado.

Carregue o pacote verbatim e utilize os comandos:

\verb# texto # , onde “ # ” pode ser qualquer caracter exceto


letras, * ou espaços;

\begin{verbatim} . . . texto . . . \end{verbatim};


Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Ambiente verbatim

No ambiente verbatim escrevemos um texto que será exibido no


documento exatamente como foi digitado (com espaços e quebra de
linhas), sem ser processado.

Carregue o pacote verbatim e utilize os comandos:

\verb# texto # , onde “ # ” pode ser qualquer caracter exceto


letras, * ou espaços;

\begin{verbatim} . . . texto . . . \end{verbatim};


Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Ambiente verbatim

No ambiente verbatim escrevemos um texto que será exibido no


documento exatamente como foi digitado (com espaços e quebra de
linhas), sem ser processado.

Carregue o pacote verbatim e utilize os comandos:

\verb# texto # , onde “ # ” pode ser qualquer caracter exceto


letras, * ou espaços;

\begin{verbatim} . . . texto . . . \end{verbatim};


Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Exemplo 1

Utilização: \verb@ :-) @


Resultado: :-)

Utilização: \verb# este é um texto ilustrativo ... #


Resultado: este é um texto ilustrativo ...

Utilização:
Comando para inserir pacotes: \verb$\usepackage{pacote}$.
Resultado:
Comando para inserir pacotes: \usepackage{pacote}.
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Exemplo 2
\begin{verbatim*}
Leitura de um conjunto de dados no SAS:
data exemplo;
infile "C:\...\dados.txt";
input dados;
run;
\end{verbatim*}


Leitura de um conjunto de dados no SAS:
data exemplo;
infile "C:\...\dados.txt";
input dados;
run;
Minicurso LATEX
Criando ambientes
Ambiente Verbatim

Exemplo 3

\begin{verbatim*}
# criando vetores
> x1<- 1:100
> x2 <- c(1,2,3,4,5)
> length(x2) # tamanho do vetor x
[1] 5
\end{verbatim*}


# criando vetores
> x1<- 1:100
> x2 <- c(1,2,3,4,5)
> length(x2) # tamanho do vetor x
[1] 5
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Ambiente matemático

expressões no meio do linha;

texto dentro de fórmulas;

equações com ou sem numeraçao;

vetores ou matrizes;

letras gregas e outros tipos de letras: θ, R ou A.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Ambiente matemático

expressões no meio do linha;

texto dentro de fórmulas;

equações com ou sem numeraçao;

vetores ou matrizes;

letras gregas e outros tipos de letras: θ, R ou A.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Ambiente matemático

expressões no meio do linha;

texto dentro de fórmulas;

equações com ou sem numeraçao;

vetores ou matrizes;

letras gregas e outros tipos de letras: θ, R ou A.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Ambiente matemático

expressões no meio do linha;

texto dentro de fórmulas;

equações com ou sem numeraçao;

vetores ou matrizes;

letras gregas e outros tipos de letras: θ, R ou A.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Ambiente matemático

expressões no meio do linha;

texto dentro de fórmulas;

equações com ou sem numeraçao;

vetores ou matrizes;

letras gregas e outros tipos de letras: θ, R ou A.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Pacotes matemáticos

Para explorar ambientes matemáticos, é interessante inserir os


pacotes amssymb, amsmath e amsfonts da American Mathematical
Society:
\usepackage{amsmath}
fornece comandos tais como: align, flalign, gather, multline e split
environments.

\usepackage{amssymb}
\usepackage{amsfonts}
os dois últimos fornecem mais sı́mbolos matemáticos.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Equações

. As fórmulas inseridas numa linha, no meio do texto, são digitadas


entre $, ou seja, $ fórmula $.

Por exemplo:

... a equaç~
ao do segundo grau $2x^2 - 6X + 4 = 0$ tem
raı́zes $x_1 = 2$ e $x_2 = 2$.


Resulta em:
... a equação do segundo grau 2x 2 − 6X + 4 = 0 tem
raı́zes x1 = 2 e x2 = 2.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Equações

. As fórmulas inseridas numa linha, no meio do texto, são digitadas


entre $, ou seja, $ fórmula $.

Por exemplo:

... a equaç~
ao do segundo grau $2x^2 - 6X + 4 = 0$ tem
raı́zes $x_1 = 2$ e $x_2 = 2$.


Resulta em:
... a equação do segundo grau 2x 2 − 6X + 4 = 0 tem
raı́zes x1 = 2 e x2 = 2.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Equações

. As fórmulas inseridas numa linha, no meio do texto, são digitadas


entre $, ou seja, $ fórmula $.

Por exemplo:

... a equaç~
ao do segundo grau $2x^2 - 6X + 4 = 0$ tem
raı́zes $x_1 = 2$ e $x_2 = 2$.


Resulta em:
... a equação do segundo grau 2x 2 − 6X + 4 = 0 tem
raı́zes x1 = 2 e x2 = 2.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Equações

. Para fórmulas destacadas e centralizadas numa, ou mais, linhas,


temos 6 possibilidades:

i) não numeradas:
1-) $$ fórmula $$,
2-) \[ fórmula \] e
3-) \begin{math} fórmula \end{math}.

ii) numeradas:
1-) \begin{equation} fórmula \end{equation},
2-) \begin{align} fórmula \end{align} e
3-) \begin{eqnarray} fórmula \end{eqnarray}.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Equações

. Para fórmulas destacadas e centralizadas numa, ou mais, linhas,


temos 6 possibilidades:

i) não numeradas:
1-) $$ fórmula $$,
2-) \[ fórmula \] e
3-) \begin{math} fórmula \end{math}.

ii) numeradas:
1-) \begin{equation} fórmula \end{equation},
2-) \begin{align} fórmula \end{align} e
3-) \begin{eqnarray} fórmula \end{eqnarray}.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas não numeradas


. 1o caso: entre $$ $$
$$ s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1} $$


Pn
− x̄)2
i=1 (xi
s2 =
n−1
. 2o caso: entre \[ \]
\[ s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1} \]


Pn
2 − x̄)2
i=1 (xi
s =
n−1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas não numeradas


. 1o caso: entre $$ $$
$$ s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1} $$


Pn
− x̄)2
i=1 (xi
s2 =
n−1
. 2o caso: entre \[ \]
\[ s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1} \]


Pn
2 − x̄)2
i=1 (xi
s =
n−1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas não numeradas


. 3o caso: ambiente math

\begin{math}
s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1}
\end{math}

⇓ Pn
2 (xi −x̄)2
s = i=1
n−1

* observe que, neste caso, a expressão além de não numerada,


também não é centralizada e, além disso, a fração do lado direito
ficou menor do que as anteriores.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas

. 1o caso: ambiente equation

\begin{equation}
s^2 = \frac{\sum^n_{i=1} (x_i - \bar{x})^2}{n-1}
\label{eq1}
\end{equation}


Pn
2 − x̄)2
i=1 (xi
s = (1)
n−1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas
. 2o caso: ambiente align

\begin{align}
s^2 &= \frac{\sum^n_{i=1}(x_i-\bar{x})^2}{n-1}\nonumber \\
&= \frac{1}{(n-1)}\sum^n_{i=1} x_i^2 - n\bar{x}^2
\label{eq2}
\end{align}


Pn
2 − x̄)2
i=1 (xi
s =
n−1
n
1 X
= xi2 − nx̄ 2 (2)
(n − 1)
i=1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas
. 3o caso: ambiente eqnarray

\begin{eqnarray}
s^2 &=& \frac{\sum^n_{i=1}(x_i-\bar{x})^2}{n-1}\nonumber \\
&=& \frac{1}{(n-1)}\sum^n_{i=1} x_i^2 - n\bar{x}^2
\label{eq3}
\end{eqnarray}


Pn
2 − x̄)2
i=1 (xi
s =
n−1
n
1 X
= xi2 − nx̄ 2 (3)
(n − 1)
i=1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas
. Uma fórmula pode apresentar variações, sendo que, há o interesse
que essas variações sejam numeradas.
Para estes casos usamos o ambiente subequations

\begin{subequations}
\begin{align}
a_n = a_{n-1} + r \\
a_n = a_1 +(n-1)r
\end{align}
\end{subequations}


an = an−1 + r (4a)
an = a1 + (n − 1)r (4b)
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas

. Ambiente subequations com eqnarray

\begin{subequations}
\begin{eqnarray}
a_n &=& a_{n-1} + r \\
a_n &=& a_1 +(n-1)r
\end{eqnarray}
\end{subequations}

an = an−1 + r (5a)
an = a1 + (n − 1)r (5b)
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Fórmulas numeradas
. O ambiente cases
\begin{equation}
P(X \leq x) = \begin{cases}
0 & \text{if } x < 0 \\
1-p & \text{if } 0 \leq x < 1 \\
1 & \text{if } x \geq 1 \\
\end{cases}
\end{equation}



0
 if x < 0
P(X ≤ x) = 1 − p if 0 ≤ x < 1 (6)

1 if x ≥ 1

Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Citação:
. O comando \ref{ }
Para fazer citações de equações, as mesmas devem estar numeradas
e marcadas com o comando \label{marca}. Por exemplo:

A vari^
ancia de uma amostra aleatória é calculada
por (\ref{eq1}), assim como por (\ref{eq2})
e (\ref{eq3}).


A variância de uma amostra aleatória é calculada por (1),
assim como por (2) e (3).

Obs: Podemos citar qualquer estrutura numerada, desde que a mesma


esteja devidamente marcada com o comando \label{ }.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático

Mais exemplos de citações:

Na seç~
ao (\ref{sec_edit}) é Na seção (2) é apresentada a es-
apresentada a estrutura trutura de um documento TEX.
de um documento \TeX .

Na subseç~
ao (\ref{form_text}) Na subseção (3) são apresenta-
s~
ao apresentados comandos dos comandos para a formatação
para a formataç~
ao do texto. do texto.

O processo de ediç~
ao de um O processo de edição de um do-
documento \LaTeX{} \ é cumento LATEX é apresentado
apresentado pela pela Figura (1).
Figura (\ref{Fig1}).
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Os delimitadores são, em ordem de prioridade, parênteses, colchetes


e chaves, ou seja,
. Parênteses: ( ... );
. Colchetes: [ ... ];
. Chaves: { ... }.

. Para distinguir o seu uso em comandos TEX, as chaves devem vir


precedidas de \:

$\exp[ ( x-a )^2 /b ]$ $\exp\{ ( x-a )^2 /b \}$

⇓ ⇓
exp[(x − a)2 /b] exp{(x − a)2 /b}
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Os delimitadores são, em ordem de prioridade, parênteses, colchetes


e chaves, ou seja,
. Parênteses: ( ... );
. Colchetes: [ ... ];
. Chaves: { ... }.

. Para distinguir o seu uso em comandos TEX, as chaves devem vir


precedidas de \:

$\exp[ ( x-a )^2 /b ]$ $\exp\{ ( x-a )^2 /b \}$

⇓ ⇓
exp[(x − a)2 /b] exp{(x − a)2 /b}
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Estes delimitadores podem ser de tamanho fixos ou autoajustáveis.


Os de tamanho fixo podem variar comforme precedidos dos
prefixos:
\big, \Big, \bigg ou \Bigg

a) Parênteses:

\Bigg( \bigg( \Big( \big( ( ) \big) \Big) \bigg) \Bigg)

   !
 
( )
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Estes delimitadores podem ser de tamanho fixos ou autoajustáveis.


Os de tamanho fixo podem variar comforme precedidos dos
prefixos:
\big, \Big, \bigg ou \Bigg

a) Parênteses:

\Bigg( \bigg( \Big( \big( ( ) \big) \Big) \bigg) \Bigg)

   !
 
( )
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves


b) Colchetes:

\Bigg[ \bigg[ \Big[ \big[ [ ] \big] \Big] \bigg] \Bigg]

"   #
h   i
[ ]

c) Chaves:

\Bigg\{\bigg\{\Big\{\big\{ \{ \} \big\}\Big\}\bigg\}\Bigg\}

(  )
n  o 
{ }
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves


Os autoajustáveis, precedidos pelos comandos \left e \right,
são ajustados ao tamanho da fórmula.

$$ \exp [ \frac{(x-a)^2}{b} ] $$


(x − a)2
exp[ ]
b

$$ \exp \left[ \frac{(x-a)^2}{b} \right] $$


(x − a)2
 
exp
b
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves


Os autoajustáveis, precedidos pelos comandos \left e \right,
são ajustados ao tamanho da fórmula.

$$ \exp [ \frac{(x-a)^2}{b} ] $$


(x − a)2
exp[ ]
b

$$ \exp \left[ \frac{(x-a)^2}{b} \right] $$


(x − a)2
 
exp
b
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Observações:

Para cada \left deve haver um \right, não necessariamente com


o mesmo delimitador;
. \left[ ... \right];
\left\{ ... \)

Pode ocorrer estruturas em que os delimitadores não são “fechados”.


Nestes casos, utilizamos \letf. ou \right.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Parênteses, colchetes e chaves

Observações:

Para cada \left deve haver um \right, não necessariamente com


o mesmo delimitador;
. \left[ ... \right];
\left\{ ... \)

Pode ocorrer estruturas em que os delimitadores não são “fechados”.


Nestes casos, utilizamos \letf. ou \right.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Exemplos: delimitadores
\[ \exp \left[ \frac{k}{\sum^n_{i=1}x_i^2} \right) \]


 
k
exp Pn 2
i=1 xi

\begin{align*}
f(y,\beta) =& \exp\left\{a(y)b(\beta) + \ln[s(y)]\right. \\
& \left. + \ln[t(\beta)] \right\}
\end{align*}


f (y , β) = exp {a(y )b(β) + ln[s(y )]
+ ln[t(β)]}
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Delimitadores

Exemplos: delimitadores
\[ \exp \left[ \frac{k}{\sum^n_{i=1}x_i^2} \right) \]


 
k
exp Pn 2
i=1 xi

\begin{align*}
f(y,\beta) =& \exp\left\{a(y)b(\beta) + \ln[s(y)]\right. \\
& \left. + \ln[t(\beta)] \right\}
\end{align*}


f (y , β) = exp {a(y )b(β) + ln[s(y )]
+ ln[t(β)]}
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Subescritos e sobrescritos

Subescritos e sobrescritos
subescritos (ı́ndices) e sobrescritos (expoentes) são escritos com os
comandos _ e ^, respectivamente;
de acordo com o ambiente matemático criado, os subescritos e
sobrescritos ficam diferenciados na linha;

...seja uma {\it aa} $X_1, X_2, . . .X_n$,


...seja uma aa X1 , X2 , ...Xn ,

\[ y^2 + z_{inf}\bigg[\mbox{e}^{b_0+b_1X_1}\bigg] \]


y + zinf eb0 +b1 X1
2 
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Subescritos e sobrescritos

Subescritos e sobrescritos
subescritos (ı́ndices) e sobrescritos (expoentes) são escritos com os
comandos _ e ^, respectivamente;
de acordo com o ambiente matemático criado, os subescritos e
sobrescritos ficam diferenciados na linha;

...seja uma {\it aa} $X_1, X_2, . . .X_n$,


...seja uma aa X1 , X2 , ...Xn ,

\[ y^2 + z_{inf}\bigg[\mbox{e}^{b_0+b_1X_1}\bigg] \]


y + zinf eb0 +b1 X1
2 
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Subescritos e sobrescritos

Subescritos e sobrescritos
subescritos (ı́ndices) e sobrescritos (expoentes) são escritos com os
comandos _ e ^, respectivamente;
de acordo com o ambiente matemático criado, os subescritos e
sobrescritos ficam diferenciados na linha;

...seja uma {\it aa} $X_1, X_2, . . .X_n$,


...seja uma aa X1 , X2 , ...Xn ,

\[ y^2 + z_{inf}\bigg[\mbox{e}^{b_0+b_1X_1}\bigg] \]


y + zinf eb0 +b1 X1
2 
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas, produtos, integrais . . .


Para estas operações, os comandos _ e ^ são usados para
definirmos os limites inferior e superior:
n

X
. somas: \sum_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

n

Y
. produtos: \prod_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

Z ∞
. integrais: \int_0^{\infty} f(x)dx ⇒ f (x)dx;
0

k

[
. uniões: \bigcup_{i=1}^k A_i Ai ;
i=1
etc...
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas, produtos, integrais . . .


Para estas operações, os comandos _ e ^ são usados para
definirmos os limites inferior e superior:
n

X
. somas: \sum_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

n

Y
. produtos: \prod_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

Z ∞
. integrais: \int_0^{\infty} f(x)dx ⇒ f (x)dx;
0

k

[
. uniões: \bigcup_{i=1}^k A_i Ai ;
i=1
etc...
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas, produtos, integrais . . .


Para estas operações, os comandos _ e ^ são usados para
definirmos os limites inferior e superior:
n

X
. somas: \sum_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

n

Y
. produtos: \prod_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

Z ∞
. integrais: \int_0^{\infty} f(x)dx ⇒ f (x)dx;
0

k

[
. uniões: \bigcup_{i=1}^k A_i Ai ;
i=1
etc...
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas, produtos, integrais . . .


Para estas operações, os comandos _ e ^ são usados para
definirmos os limites inferior e superior:
n

X
. somas: \sum_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

n

Y
. produtos: \prod_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

Z ∞
. integrais: \int_0^{\infty} f(x)dx ⇒ f (x)dx;
0

k

[
. uniões: \bigcup_{i=1}^k A_i Ai ;
i=1
etc...
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas, produtos, integrais . . .


Para estas operações, os comandos _ e ^ são usados para
definirmos os limites inferior e superior:
n

X
. somas: \sum_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

n

Y
. produtos: \prod_{i=1}^n x_i xi ;
i=1

Z ∞
. integrais: \int_0^{\infty} f(x)dx ⇒ f (x)dx;
0

k

[
. uniões: \bigcup_{i=1}^k A_i Ai ;
i=1
etc...
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas e produtos duplos

. somas: \sum_{i=1}^n\sum_{j=1}^m (x_{ij} - \bar{x}_i)^2


n Xm

X
(xij − x̄i )2 ;
i=1 j=1

. produtos: \prod_{i=1}^n\prod_{j=1}^m x{ij} \cdot y_{ji}


n Y
m

Y
(xij · yji );
i=1 j=1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Somas e produtos duplos

. somas: \sum_{i=1}^n\sum_{j=1}^m (x_{ij} - \bar{x}_i)^2


n Xm

X
(xij − x̄i )2 ;
i=1 j=1

. produtos: \prod_{i=1}^n\prod_{j=1}^m x{ij} \cdot y_{ji}


n Y
m

Y
(xij · yji );
i=1 j=1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Integrais Múltiplas

\begin{equation}
\int_a^b , \iint_a^b , \iiint_a^b , \iiiint_a^b ,
\idotsint_a^b \mbox{ e } \oint
\label{integ}
\end{equation}


Z b ZZ b ZZZ b ZZZZ b Z Z b I
, , , , ··· e (7)
a a a a a

As formas em (7) mostram construções de integrais múltiplas.


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Exemplos
O pacote amsmath fornece as opções \substack e \subarray para
ı́ndices em fórmulas:
$$\sum_{\substack{0 < x <n \\ 0 < y < m}} p(x,y) = 1 $$


X
p(x, y ) = 1
0<x<n
0<y <m

\[ \sum_{\begin{subarray}{1} x \in \mathbb{R} \\ 1 < y < k


\end{subarray}} p(x,y) = 1 \]


X
p(x, y ) = 1
x∈R
1<y <k
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Lembrete
Lembrete
No ambiente matemático, espaços e linhas não são considerados.
1) Se quiser inserir espaços, utilize os comandos:
\, \: \; \quad \qquad
2) Para um espaço negativo utilize: \!

$(x-y)(x+y)$ (x − y )(x + y )

$(x\;-\;y)\quad(x\;+\;y)$ (x − y ) (x + y )

Z ∞ Z ∞
$\int_0^{\infty} \int_0^{\infty} f(x)dx$ f (x)dx
0 0
Z ∞Z ∞
$\int_0^{\infty}\!\!\!\int_0^{\infty} f(x)dx$ f (x)dx
0 0
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Somas e produtos

Exemplos

. $ \lim_{n \rightarrow \infty} a_n $


⇒ limn→∞ an
. $ \displaystyle \max_{0 \leq x \le 1} f(x) $
⇒ 0≤x≤1
max f (x)
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Freações

Frações

Para escrever frações, utilize: \frac{numerador}{denominador};


O comando \dfrac{numerador}{denominador} não diminui o
tamanho dos sı́mbolos na fração.

Exemplo:
\[ \displaystyle \frac{1}{\sqrt{2 \pi \sigma^2}}
\exp\left\{-\frac{1}{2}(\frac{x-\mu}{\sigma})^2 \right\} \]

(  2 )
1 1 x −µ
√ exp −
2πσ 2 2 σ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Freações

Frações

Para escrever frações, utilize: \frac{numerador}{denominador};


O comando \dfrac{numerador}{denominador} não diminui o
tamanho dos sı́mbolos na fração.

Exemplo:
\[ \displaystyle \frac{1}{\sqrt{2 \pi \sigma^2}}
\exp\left\{-\frac{1}{2}(\frac{x-\mu}{\sigma})^2 \right\} \]

(  2 )
1 1 x −µ
√ exp −
2πσ 2 2 σ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Você pode escolher o tamanho da fonte das fórmulas, utilizando os


comandos:

. \textstyle{\sqrt{2 \pi \sigma^2}} ⇒ 2πσ 2


. \scriptstyle{\sqrt{2 \pi \sigma^2}} ⇒ 2πσ 2


. \displaystyle{\sqrt{2 \pi \sigma^2}} ⇒ 2πσ 2


. \scriptscriptstyle{\sqrt{2 \pi \sigma^2}} ⇒ 2πσ 2
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações


. $cv=\textstyle \frac{\sigma}{\mu}$

σ
cv = µ

. \[cv=\frac{\scriptstyle \sigma}{\scriptstyle \mu} ]


σ
cv =
µ

. \[ cv=\frac{\sigma}{\scriptstyle \mu}\]
σ
cv =
µ
.
\[ X \stackrel{ \scriptscriptstyle d}{\longmapsto} F(x)\]
σ
cv =
µ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações


. $cv=\textstyle \frac{\sigma}{\mu}$

σ
cv = µ

. \[cv=\frac{\scriptstyle \sigma}{\scriptstyle \mu} ]


σ
cv =
µ

. \[ cv=\frac{\sigma}{\scriptstyle \mu}\]
σ
cv =
µ
.
\[ X \stackrel{ \scriptscriptstyle d}{\longmapsto} F(x)\]
σ
cv =
µ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações


. $cv=\textstyle \frac{\sigma}{\mu}$

σ
cv = µ

. \[cv=\frac{\scriptstyle \sigma}{\scriptstyle \mu} ]


σ
cv =
µ

. \[ cv=\frac{\sigma}{\scriptstyle \mu}\]
σ
cv =
µ
.
\[ X \stackrel{ \scriptscriptstyle d}{\longmapsto} F(x)\]
σ
cv =
µ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações

Controlando o tamanho dos sı́mbolos e equações


. $cv=\textstyle \frac{\sigma}{\mu}$

σ
cv = µ

. \[cv=\frac{\scriptstyle \sigma}{\scriptstyle \mu} ]


σ
cv =
µ

. \[ cv=\frac{\sigma}{\scriptstyle \mu}\]
σ
cv =
µ
.
\[ X \stackrel{ \scriptscriptstyle d}{\longmapsto} F(x)\]
σ
cv =
µ
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Equações longas

Equações longas

Podemos escrever equações longas, ou seja, que ocupam mais de


uma linha:
β02 β12
π(β0 , β1 , σ 2 | x, y) ∝ exp{− } exp{− }
2a02 2a12
d
× (σ2 )−(b+1) exp{− }(σ2 )−n/2
σ2
n
1 X
× exp{− 2 (yi − β0 − β1 xi )2 }.

i=1

Na expressão acima utilizamos o comando \boldsymbol{x} para


escrever em negrito o argumento;
este comando só pode ser usado no ambiente matemático;
no ambiente texto utilize \mbox{\boldmath $x$},
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Equações longas

Equações longas

Os espaços nas equações entre os sinais da desigualdade são


grandes e podem ser reduzidos utilizando o comando:

{\setlength\arraycolsep{2pt}
\begin{eqnarray}
fórmula
\end{eqnarray}}
β02 β2
π(β0 , β1 , σ 2 | x, y) ∝ exp{− 2 } exp{− 12 }
2a0 2a1
d
× (σ2 )−(b+1) exp{− }(σ2 )−n/2
σ2
n
1 X
× exp{− 2 (yi − β0 − β1 xi )2 }. (8)

i=1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Equações longas

Equações longas
{\setlength\arraycolsep{2pt}
\begin{eqnarray}

\pi(\beta_0, \beta_1, \sigma^2 \mid \boldsymbol{x},


\boldsymbol{y})

& \propto & \exp \{ - \frac{\beta_0^2}{2 a_0^2} \}


\exp\{ -\frac{\beta_1^2}{2 a_1^2} \} \nonumber \\

& \times & (\sigma_2)^{-(b+1)}


\exp\{ -\frac{d}{\sigma_2} \}
(\sigma_2)^{-n/2} \nonumber \\

& \times & \exp\{ -\frac{1}{2 \sigma^2}


\sum_{i=1}^{n} (y_i - \beta_0 - \beta_1 x_i)^2 \}.

\end{eqnarray}}
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Vetores e Matrizes

Matrizes e vetores são construı́dos no TEXnicCenter usando o


ambiente matemático array;
O ambiente
\begin{array}{especificaç~ ao das colunas} ... \end{array}
gera uma matriz.
A especificação das colunas é feita pelo número de colunas e
alinhamento: r (alinhamento à direita), l (alinhamento à esquerda)
e c (centrada).
Repita o alinhamento quantas vezes for o número de colunas. As
colunas são separadas por & e as linhas por \\ .
Depois de definir o formato, se quiser separar as colunas com barra,
basta inserir uma barra antes e/ou após o alinhamento desejado.
Para uma matriz com 2 colunas centralizada e uma alinhada à
esquerda, utilize:\begin{array}{ccl}.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Vetores e Matrizes

Matrizes e vetores são construı́dos no TEXnicCenter usando o


ambiente matemático array;
O ambiente
\begin{array}{especificaç~ ao das colunas} ... \end{array}
gera uma matriz.
A especificação das colunas é feita pelo número de colunas e
alinhamento: r (alinhamento à direita), l (alinhamento à esquerda)
e c (centrada).
Repita o alinhamento quantas vezes for o número de colunas. As
colunas são separadas por & e as linhas por \\ .
Depois de definir o formato, se quiser separar as colunas com barra,
basta inserir uma barra antes e/ou após o alinhamento desejado.
Para uma matriz com 2 colunas centralizada e uma alinhada à
esquerda, utilize:\begin{array}{ccl}.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Vetores e Matrizes

Exemplo 1

 
1 X11 X12 ··· X1,p−1
 1 X21 X22 ··· X2,p−1 
X=
 
.. .. .. .. .. 
 . . . . . 
1 Xn1 Xn2 ··· Xn,p−1
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Vetores e Matrizes

o Exemplo 1 foi construı́do com os comandos:

\[ \boldsymbol{X} = \left[ \begin{array}{ccccc}


1 & X_{11} & X_{12} & \cdots & X_{1,p-1} \\
1 & X_{21} & X_{22} & \cdots & X_{2,p-1} \\
\vdots & \vdots & \vdots & \vdots & \vdots \\
1 & X_{n1} & X_{n2} & \cdots & X_{n,p-1}
\end{array} \right]
\]
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Vetores e Matrizes

Exemplo 2

∗ ∗ ∗
  
x11 x12 ··· x1p  linha 1
∗ ∗

 0 x22 ··· x2p  

 linha 2
..
  
 .. .. .. ..  

 . . . .  
 .
linhas


 
∗ 
X =
 0 0 ··· xpp  →  linha p

 0 0 ··· 0   linha (p + 1)


 .. .. .. ..  
 ..
. . . .  .
 



0 0 ··· 0 linha n

Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Mais Exemplos

Exemplo 3

Rx  0, x < α,
x−α
F (x) = P[X ≤ x] = −∞
f (t)dt = β−α , α ≤ x < β,
1, x ≥ β.

O Exemplo 3 foi construı́do com os comandos

$ F(x) = P[X \leq x] = \int_{-\infty}^{x} f(t)dt =


\left\{
\begin{array}{rc}
0, & x < \alpha, \\
\frac{x-\alpha}{\beta-\alpha}, & \alpha \le x < \beta, \\
1, & x \ge \beta.
\end{array}
\right. $
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Vetores e Matrizes

Mais Exemplos

Exemplo 4
fY (y1 , y2 ) = fX (x1 , x2 ) | J |,
 
∂xi
sendo | J |= ∂yi

O Exemplo 4 foi construı́do com os comandos

$$f_{\boldsymbol{Y}}(y_1,y_2)=f_{\boldsymbol{X}}(x_1,x_2)\mid J \

sendo $\mid J \mid=\left(\frac{\partial x_i}{\partial y_i}\right)


Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Menu do TEXnicCenter

Menu do TEXnicCenter

No menu do TEXnicCenter encontramos várias opções matemáticas:

Math → letras gregas minúsculas e maiúsculas, raı́zes,


somatórios, integrais, frações, desigualdades, setas
com/sem escritos, espaços, acentos, operações de
conjuntos, funções matemáticas, etc.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Menu do TEXnicCenter

Menu do TEXnicCenter

No menu do TEXnicCenter encontramos várias opções matemáticas:

Math → letras gregas minúsculas e maiúsculas, raı́zes,


somatórios, integrais, frações, desigualdades, setas
com/sem escritos, espaços, acentos, operações de
conjuntos, funções matemáticas, etc.
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Alguns Sı́mbolos Matemáticos

Alguns sı́mbolos

Alguns sı́mbolos são encontrados utilizando o pacote AMS:


\digamma ⇒ z
\lvert e \lVert ⇒ | e k
\therefore e \varpropto ⇒∴ e ∝
\sim e \nsim ⇒∼ e 
\blacklozenge e \bigstar ⇒  e F
\emptyset e \iff ⇒ ∅ e ⇐⇒ .
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Alguns Sı́mbolos Matemáticos

Alguns sı́mbolos

Alguns sı́mbolos são encontrados utilizando o pacote AMS:


\digamma ⇒ z
\lvert e \lVert ⇒ | e k
\therefore e \varpropto ⇒∴ e ∝
\sim e \nsim ⇒∼ e 
\blacklozenge e \bigstar ⇒  e F
\emptyset e \iff ⇒ ∅ e ⇐⇒ .
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Alfabetos Matemáticos

Alfabetos Matemáticos

O alfabeto pode ser escrito por vários tipos de letra:


\mathrm{ABC} ⇒ ABC
\mathit{ABC} ⇒ ABC
\mathnormal{ABC} ⇒ ABC
\mathcal{ABC} ⇒ ABC
\mathbb{ABC} ⇒ ABC
Minicurso LATEX
Ambiente Matemático
Alfabetos Matemáticos

Alfabetos Matemáticos

O alfabeto pode ser escrito por vários tipos de letra:


\mathrm{ABC} ⇒ ABC
\mathit{ABC} ⇒ ABC
\mathnormal{ABC} ⇒ ABC
\mathcal{ABC} ⇒ ABC
\mathbb{ABC} ⇒ ABC
Minicurso LATEX
Tabelas
Criando Tabelas no LATEX

Criando tabelas no LATEX


Tabelas no TEXdevem ser construı́das utilizando os ambientes
\begin{table}...\end{table}
\begin{tabular}...\end{tabular}

table controla parâmetros da tabela: caption, flutuação e referência;


tabular de fato constrói a tabela, portanto deve obedecer a
estrutura:
\begin{table}
. .
\begin{tabular}
. . . . .
\end{tabular}
. .
\end{table}
Minicurso LATEX
Tabelas
Criando Tabelas no LATEX

Criando tabelas no LATEX


Tabelas no TEXdevem ser construı́das utilizando os ambientes
\begin{table}...\end{table}
\begin{tabular}...\end{tabular}

table controla parâmetros da tabela: caption, flutuação e referência;


tabular de fato constrói a tabela, portanto deve obedecer a
estrutura:
\begin{table}
. .
\begin{tabular}
. . . . .
\end{tabular}
. .
\end{table}
Minicurso LATEX
Tabelas
Criando Tabelas no LATEX

Criando tabelas no LATEX


Tabelas no TEXdevem ser construı́das utilizando os ambientes
\begin{table}...\end{table}
\begin{tabular}...\end{tabular}

table controla parâmetros da tabela: caption, flutuação e referência;


tabular de fato constrói a tabela, portanto deve obedecer a
estrutura:
\begin{table}
. .
\begin{tabular}
. . . . .
\end{tabular}
. .
\end{table}
Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente tabular

Ambiente tabular

Opções do ambiente tabular para a formatação da tabela:

bordas verticais e horizontais:


| , \hline e \cline{a-b} ;

caselas centralizadas (c), alinhadas à direita (r) ou à


esquerda (l);

o número de colunas é indicado pela quantidade de r/c/l


(as larguras são “automáticas”);

o comando p{XXcm} cria uma coluna com XX cm de


largura.
Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente tabular

Exemplo de tabela simples

comandos visualização \begin{tabular}{|c|p{2cm}|}


\cdots ··· \hline
\ldots ... comandos & visualizaç~
ao \\
.. \hline \hline
\vdots .
\verb|\cdots| & $\cdots$ \\ \hline
..
\ddots . \verb|\ldots| & $\ldots$ \\ \hline
\verb|\vdots| & $\vdots$ \\ \hline
\verb|\ddots| & $\ddots$ \\ \hline
\verb|\dots | & $\dots $ \\ \hline
\end{tabular}
Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente tabular

Exemplo de tabela com desenho de bordas

Ano Região Estado Pop*


2007 Norte Amazonas 3.222
Acre 665
Sudeste São Paulo 39.828
Minas Gerais 19.274
2008 Norte Amazonas 3.480
Acre 718
Sudeste São Paulo 44.607
Minas Gerais 21.587
*População por mil habitantes.
Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente tabular

A tabela anterior foi construı́da com os comandos:

\begin{tabular}{cllr}
\hline
{\bf Ano}& {\bf Regi~ao}& {\bf Estado} & {\bf Pop*} \\ \hline \hli
2007 & Norte & Amazonas & 3.222 \\ \cline{3-4}
& & Acre & 665 \\ \cline{2-4}
& Sudeste & S~
ao Paulo & 39.828 \\ \cline{3-4}
& & Minas Gerais & 19.274 \\ \hline
2008 & Norte & Amazonas & 3.480 \\ \cline{3-4}
& & Acre & 718 \\ \cline{2-4}
& Sudeste & S~
ao Paulo & 44.607 \\ \cline{3-4}
& & Minas Gerais & 21.587 \\ \hline
\end{tabular}
*Populaç~
ao por mil habitantes.
Minicurso LATEX
Tabelas
Comando multicolumn

Exemplo
Aluno Notas
12345 João 6.5 7.2 8.1 6.7
24681 Antonio 5.0 6.8 6.3 7.4
67890 Marcela 6.7 5.2 7.5 6.0


\begin{tabular}{|c|l|c|c|c|c|}
\hline
\multicolumn{2}{|c|}{Aluno} & \multicolumn{4}{|c|}{Notas} \\ \hli
12345 & Jo~
ao & 6.5 & 7.2 & 8.1 & 6.7 \\ \hline
24681 & Antonio & 5.0 & 6.8 & 6.3 & 7.4 \\ \hline
67890 & Marcela & 6.7 & 5.2 & 7.5 & 6.0 \\ \hline
\end{tabular}
Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente table

Ambiente table

Descrição de opções e comandos do ambiente table:


. \begin{table}[h!tbp]...\end{table}
em que as opções [htbp] indicam o posicionamento da tabela:

h (aqui) preferencialmente no lugar indicado no texto


t (topo) preferencialmente no inı́cio da página
b (fim) preferencialmente no final da página
p (pagina) colocada em uma página a parte

. \caption{Tı́tulo da tabela}: insere um tı́tulo para a tabela


(pelas normas deve vir antes da tabela);

. \label{marca}: insere uma identificação para referência no texto.


Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente table

Ambiente table

Descrição de opções e comandos do ambiente table:


. \begin{table}[h!tbp]...\end{table}
em que as opções [htbp] indicam o posicionamento da tabela:

h (aqui) preferencialmente no lugar indicado no texto


t (topo) preferencialmente no inı́cio da página
b (fim) preferencialmente no final da página
p (pagina) colocada em uma página a parte

. \caption{Tı́tulo da tabela}: insere um tı́tulo para a tabela


(pelas normas deve vir antes da tabela);

. \label{marca}: insere uma identificação para referência no texto.


Minicurso LATEX
Tabelas
Ambiente table

Ambiente table

Descrição de opções e comandos do ambiente table:


. \begin{table}[h!tbp]...\end{table}
em que as opções [htbp] indicam o posicionamento da tabela:

h (aqui) preferencialmente no lugar indicado no texto


t (topo) preferencialmente no inı́cio da página
b (fim) preferencialmente no final da página
p (pagina) colocada em uma página a parte

. \caption{Tı́tulo da tabela}: insere um tı́tulo para a tabela


(pelas normas deve vir antes da tabela);

. \label{marca}: insere uma identificação para referência no texto.


Minicurso LATEX
Tabelas
Tabelas Longas

Ambiente longtable

Uma tabela longa (maior do que uma página) pode ser dividida
automaticamente com o uso do comando longtable.

. Ver exemplos em material separado.


Minicurso LATEX
Tabelas
Tabelas usando o Excel

Tabelas usando o Excel

Uma forma bastante prática de se criar uma tabela consiste em


digitar os dados no Excel e usar a macro “Excel2LaTeX” (já ativada)
para gerar o código em TEX.
Minicurso LATEX
Tabelas
Tabelas usando o Excel

Tabelas usando o Excel


Minicurso LATEX
Tabelas
Tabelas usando o Excel

Exemplo de tabela usando o Excel

\begin{table}
\begin{center}
\caption{Exemplo de Tabela}
\begin{tabular}{clccc} \hline
RA & Nome & L1 & L2 & média \\ \hline
281281 & Maria Paula & 8.2 & 9.4 & 8.80 \\
281862 & Juliana & 8.4 & 6.6 & 7.50 \\
224455 & Antonio & 8.0 & 5.5 & 6.75 \\
. . .
\hline
\end{tabular}
\label{tab_X}
\end{center}
\end{table}
Tabelas
Minicurso LATEX

Tabela rotacionada

Tabela rotacionada

RA Nome L1 L2 média
281281 Maria Paula 8.2 9.4 8.80
281862 Juliana 8.4 6.6 7.50
224455 Antonio 8.0 5.5 6.75
267890 Márcio 6.4 5.8 6.00
234567 Mariana 6.2 5.8 6.00
252525 Paulo 6.4 4.0 5.20
Tabela: Exemplo de tabela rotacionada
Minicurso LATEX
Tabelas
Tabela rotacionada

Tabela rotacionada
\begin{tiny}
\begin{table}[!htb]
\begin{center}
\caption{Exemplo de Tabela Rotacionada}
\begin{sideways}
\begin{tabular}{c|l|c|c|c}
\hline
RA & Nome & L1 & L2 & média \\ \hline
281281 & Maria Paula & 8.2 & 9.4 & 8.80 \\
281862 & Juliana & 8.4 & 6.6 & 7.50 \\
224455 & Antonio & 8.0 & 5.5 & 6.75 \\
267890 & Márcio & 6.4 & 5.8 & 6.00 \\
234567 & Mariana & 6.2 & 5.8 & 6.00 \\
252525 & Paulo & 6.4 & 4.0 & 5.20 \\ \hline
\end{tabular}
\end{sideways}
\label{Fogo_3}
Minicurso LATEX
Figuras
Figuras e gráficos

Figuras e gráficos

Figuras ou gráficos dentro de textos devem ser tratados com


cuidado, assim como as tabelas, para que não fiquem quebrados na
página;

a inserção de gráficos ou figuras no TEXnicCenter é feita utilizando


o comando \includegraphics{caminho e nome da figura};

este comando pode ser utilizado dentro do ambiente figure,


permitindo inserir nome, fazer referência e também que flutuem no
texto.
Minicurso LATEX
Figuras
Figuras e gráficos

Figuras e gráficos

O pacote graphicx deve ser inserido no preâmbulo;

as extensões a seguir são aceitas normalmente pelo LATEX: .jpg,


.jpeg, .png ou .pdf ;
Minicurso LATEX
Figuras
Figuras e gráficos

Foto do DEs/UFScar
Treinamento LATEX, Sala Santander - DEs/UFSCar.

Figura: Minicurso LATEX para o grupo PET-Estatı́stica, 2014.


Minicurso LATEX
Figuras
Figuras e gráficos

Foto do DEs/UFScar

\begin{figure}[h!]
\includegraphics[width=0.8\linewidth]{Figuras/MC_Latex_2014_3
\caption{Minicurso \LaTeX{} para o grupo PET-Estatı́stica, 2014.
\label{foto_01}
\end{figure}
Minicurso LATEX
Figuras
Figuras lado-a-lado: o ambiente minipage

Figuras lado-a-lado

Figuras lado-a-lado, no ambiente minipage

Figura: Minicurso LATEX para o grupo PET-Estatı́stica, 2014.


Minicurso LATEX
Figuras
Figuras lado-a-lado: o ambiente minipage

Figuras lado-a-lado

\begin{figure}[h!]

\begin{minipage}[b]{0.49\linewidth}
\centering
\includegraphics[width=\linewidth]{Figuras/MC_Latex_2014_2.jpg}
\end{minipage}
\hfill
\begin{minipage}[b]{0.49\linewidth}
\centering
\includegraphics[width=\linewidth]{Figuras/MC_Latex_2014_3}
\end{minipage}

\caption{Minicurso \LaTeX{} para o grupo PET-Estatı́stica, 2014.}


\label{foto_02}
\end{figure}
Minicurso LATEX
Figuras
Figuras lado-a-lado: o ambiente minipage

Figuras lado-a-lado
Modelo Weibull

Figura: Função densidade Figura: Função de risco


Minicurso LATEX
Bibliografias do TEX

Bibliografias

Existem diversas formas de se construir as Referências


Bibliográficas.

Uma das mais práticas é realizada pelo pacote natbib .

. A criação das Referências pelo natbib será apresentada em


material separado.