Você está na página 1de 53

Iniciando o Auto Cad 2000

1. Para abrir o AutoCad 2000, clique no botão iniciar, e vá até

Programas, ache Auto Cad2000 e clique em , assim como mostra a


figura abaixo.

Você pode também abrir o programa clicando no ícone que está na área
de trabalho.

Logo após aparece o quadro “startup” que nos permite quatro formas de abrir
um desenho no programa.
CAIXA DE DIÁLOGO STARTUP

Neste quadro existem quatro botões na parte superior esquerda os quais são:

Botão Open a Drawing : Esse recurso abre desenhos já existentes. Você


pode abrir um desenho selecionando-o na área “Select a File”, nesta área são
visualizados os dois últimos arquivos salvos. Caso o arquivo desejado não esteja
na área “Select a File, utilize o botão” Browse “e busque seu desenho pelo quadro
que abrirá chamado” Select File ““.
Daí em diante o processo é como aos demais programas Windows

Botão Start from Scrath: É uma ótima maneira de começar um desenho


novo a partir do nada, com este botão você apenas escolhe se quer trabalhar com
estilo de unidades “inglesas” ou “métricas”. Em nosso caso é aconselhável deixar
o estilo métrico.
Botão Use a Tempate: Neste recurso o Auto Cad lhe oferece arquivos de
desenhos com vários tipos de pranchas já existentes no programa, mas os textos
neles contidos estão todos em outra língua, tornando assim não útil.
Iniciarmos um desenho por este método.

Botão Use a Wizard: Este recurso simplesmente dará assistência aos


principiantes em Auto Cad a abrirem o programa.
A opção (advanced setup) lhe dará uma assistência maior em qual forma
gostaria de trabalhar, já a opção ( quick setup ) será mais breve em auxiliá-lo.
Indo pela opção ( quick setup ) o quadro a seguir somente quer saber o estilo
de unidades e a área de desenho em que vai trabalhar

Já o assistente avançado ( advanced setup ) lhe dá um controle maior do


ambiente dos novos desenhos:

Primeiro ele pergunta a unidade com a qual se vai trabalhar e sua precisão:

Depois a unidade dos ângulos (decimal, grados, radianos etc...) e sua


precisão.
Direção do ângulo zero (aqui você indica se o ângulo zero irá coincidir com o
norte, sul, leste ou oeste).

No quadro abaixo você indica o sentido positivo dos ângulos

E finalmente pode escolher o tamanho do papel em que irá trabalhar, não se


esqueça que é em milímetros.
Se você preferir entrar direto na tela sem ver o quadro Startup, basta tirar a
marcação em Show Startup dialog, daí em diante sempre que abrir o AutoCad
Você vai direto pra tela inicial do programa.

CONHECENDO A TELA DO PROGRAMA

BARRA DE MENUS
BARRA DE MENUS
FLUTUANTES

BARRA DE ROLAMENTO

CROSS-
SISTEMA DE HAIRS
COORDENADAS

BARRA DE STATUS

LINHA DE COMANDO

DISPOSITIVO DE APONTAMENTO
O dispositivo de apontamento que iremos considerar será o mouse, ao fato
dele ser o mais usado. O mouse serve para movimentar o cursor na tela e
selecionar opções na barra menus ou barra de ferramentas. É importante destacar
que nos mouses de três botões, o botão esquerdo serve para selecionar e arrastar
objetos, o botão do meio ativa um menu flutuante que contém os object snap e o
botão da direita a mesma função da tecla enter.
E nos mouses de dois botões, o botão esquerdo e direito possui as mesmas
funções do mouse anterior.
O TECLADO
Todos os comandos e funções do Auto Cad podem ser acessados pelo
teclado.Quando o prompt “Command:” aparece na linha de comando, o programa
está pronto para receber novas instruções.
Após digitar o comando, pressione <ENTER> ou a barra de espaço ou, ainda,
o botão direito do mouse. Se você pressionar qualquer uma dessas teclas sem ter
selecionado nenhum comando nos menus, ou sem ter escrito nada na linha de
comando, aparecerá um menu flutuante com a opção de se executar o comando
anterior novamente.

EFEITO DAS TECLAS DE FUNÇÃO NO AUTOCAD


F1= Help F2= Abre e fecha a tela de texto F3= Liga e desliga Object Snap
F4= Liga e desliga a mesa digitalizadora F5= Muda plano top, righit, left, etc
F6= Liga e desliga o visor de coordenadas F7= Liga e desliga o grid
F8= Liga e desliga o Ortho F9= Liga e desliga o Snap
F10= Liga e desliga o Snap Polar F11= Liga e desliga o Object Snap
Tracking.

ANOTAÇÕES

Aula “01” = COMANDOS BÁSICOS DE DESENHO

Desenhando Linhas = Com o mouse clique no botão na barra de menus


flutuantes ou digite na linha de comando L e dê enter.
O comando vai pedir o ponto inicial na tela (LINE Specify first point, Após pede
o próximo ponto para formar uma linha (Specify next point or [Undo]), se vc digitar
U o comando volta atrás uma ação e após o terceiro ponto na tela ele indica).
(Specify next point or [Close/Undo]), se vc digitar C o último ponto é unido ao
primeiro por uma linha e encerra o comando, se vc digitar enter duas vezes o
comando também é encerrado.

Apagando Objetos = Com o mouse clique no botão na barra de menus


flutuantes ou digite na linha de comando E, e dê enter, selecione o objeto que
deseja apagar e dê enter novamente.

Girando objetos = Para girar um objeto clique com o botão esquerdo do

mouse no botão na barra de menus flutuantes, ou digite RO na linha de


comando e dê enter, em seguida ele pede pra você selecionar o objeto a ser
girado (Select objects ), dê enter, agora ele pede pra você clicar em um ponto de
base para girar (Specify base point ).Agora é só girar o objeto clicando onde você
quiser ou digite na linha de comando um ângulo qualquer (Specify rotation angle
or [Reference]) e encerre o comando com enter.

Fazendo círculos = Clique no botão , ou digite C na linha de comando e


dê enter, em seguida ele pede o centro do círculo (Specify center point for circle or
[3P/2P/Ttr (tan tan radius)] ) . Se vc digitar 3P terá de clicar em três pontos
diferentes na tela para fazer um círculo, 2P dois pontos e Ttr vc constrói um círculo
tangente entre duas linhas ou ainda pode apenas digitar o valor do raio na linha de
comando e dar enter para finalizar.

Fazendo arcos = Vá até o botão , ou digite A e dê enter, ele pede o


ponto inicial (Specify start point of arc or [CEnter] ) Vc pode fazer um arco
clicando em três pontos diferentes, ou seguir as opções que aparecem (Specify
second point of arc or [CEnter/ENd] ) quando ele pedir o segundo ponto. A opção
Center pede pra vc indicar o centro do arco e End vc faz um arco clicando em dois
pontos diferentes podendo em seguida indicar um ângulo, direção ou raio como
mostra a linha de comando (Specify center point of arc or
[Angle/Direction/Radius]), para encerrar o comando dê enter.

Movendo objetos = Clique no botão , ou digite M e dê enter, repare na


linha de comando que se pede a seleção do objeto a ser movido (Select objects ),
depois de selecionar ele pede um ponto base (Specify base point or
displacement ), aí é só mover o objeto onde desejar.

Copiando objetos = Ache o botão , ou digite CO na linha de comando e


dê o enter normalmente ou tecle a barra de espaço, que serve como enter
também, agora selecione o objeto que deseja mover (Select objects ), depois
clique em um ponto base para mover o objeto (Specify base point or
displacement, or [Multiple] ). Se digitar M antes o comando fará várias cópias do
objeto selecionado.

O comando Offset = Clique no botão , ou digite O na linha de


comando, esse comando fará uma cópia do objeto para o lado que você indicar.
Depois de entrar no comando ele pede uma distância (Specify offset distance or
[Through] <1.0000>) depois disto selecione o objeto que deseja dar offset (Select
object to offset or <exit), aí então clique para o lado que quer o novo objeto
(Specify point on side to offset).

O comando array = Esse comando faz várias cópia de um objeto de uma só


vez deixando-os enfileirados ou rotacionando-os.

Vá até o botão , ou digite na linha de comando AR e dê enter, aí


selecione o objeto que deseja aplicar o array, na seqüência aparece na linha de
comando (Enter the type of array [Rectangular/Polar] <R> ), A opção Rectangular
fará várias cópias para cima e para baixo ou para os lados, e a opção Polar fará
várias copias em torno de um eixo como mostra as figuras abaixo.

Opção Rectangular Opção Polar

Comando trim ( quebrando objetos )


Esse comando apaga as partes de um objeto, que estejam dentro de uma
área delimitada por uma fronteia composta por linhas, polilinhas, circles, etc.
Barra de menus : Modify >> Trim
Barra de ferramentas Modiffy >> Trim
Linha de comando: Digite TR

Repare a ação do comando nas figuras abaixo


Para quebrar direto os objetos entre no comando e dê dois enters.

O comando Filet: Esse comando basicamente faz o encontro entre duas


linhas não paralelas, podendo até colocar um arco com determinado raio para
unilas.

Clique no botão , ou digite na linha de comando F, Se você quiser


simplesmente unir duas linhas clique nelas e elas se unirão (Select first object or
[Polyline/Radius/Trim] ), se quiser colocar um raio entre elas digite R e escreva o
raio desejado.

O comando Mirror: Esse comando faz uma cópia espelhada de um objeto em


torno de um eixo.

Clique no botão , ou digite na linha de comando MI, agora selecione o


objeto que deseja aplicar o comando (Select objects ), agora clique em um ponto
na tela como pede (Specify first point of mirror line) e finalmente clique em um
segundo ponto na tela seguindo o pedido (Specify second point of mirror line ) aí
então ele pede se deseja deixar o objeto original ou rebate-lo sem deixar cópia
(Delete source objects? [Yes/No]) , depois disto dê enter.

O comando Stretct: Esse comando estica os objetos selecionados, como


mostra a figura abaixo.

Objeto com ação do Strech

Para acionar o comando clique no botão ou digite na linha de comando


Stretch, na seqüência selecione o objeto que deseja esticar e dê enter, agora
clique em um ponto base na tela (Specify base point or displacement ), aí então
pode esticar o objeto para onde desejar clicando novamente na tela.

Estendendo uma Linha com o comando Extend: Primeiro clique no botão


Ou digite Ex na linha de comando, agora dê dois enters para estender uma
linha até o limite de uma outra linha que provavelmente possa se cruzar com a
qual você está estendendo. Veja a ação do comando

Linha estendida

Comando Scale: Esse comando aumenta ou diminui o tamanho dos objetos

selecionados. Para praticar o comando clique no botão , ou digite na linha de


comando SC e dê o enter, agora selecione o objeto que deseja mudar o tamanho
(Select objects ) e dê enter novamente, clique em um ponto qualquer da tela que
sirva de base (Specify base point ) , na seqüência ele pede quantas vezes deseja
aumentar ou diminuir o objeto (Specify scale factor or [Reference] ) . Se você
digitar 2, por exemplo, o objeto aumentará duas vezes o seu tamanho, se digitar. 5
o seu tamanho será reduzido pela metade pois .5 é a metade de 1 inteiro do
tamanho real do objeto.

O comando pedit:
O comando Pedit altera completamente as características de uma polilinha,
podendo até mesmo transformar uma linha em uma polilinha. Se você selecionar
uma linha ou arco, o AutoCad avisa que o objeto selecionado não é uma polilinha
e pergunta se você quer transforma-lo em uma polilinha.
Para acessar o comando clique no botão indicado acima ou digite na linha de
comando PE e dê enter.
O comando contém grande número de opções para editar as propriedades
das polilinhas. Por isso, o AutoCad divide-os em dois grupos de funções de
edição. O primeiro trata da edição da polilinha como um todo, e o segundo edita
os seus vértices.
Opções:
Close/Open: Conecta o final do último segmento ao início do primeiro
segmento de uma polilinha aberta. Quando a polilinha é aberta, aparece a opção
Close. Mesmo que o primeiro e o último vértice sejam coincidentes, uma polilinha
é considerada aberta até você utilizar Close para fecha-la.
Quando a polilinha é fechada, aparece a opção Open para abri-la.
Join: Adiciona linhas, arcos ou outras polilinhas adjacentes a polilinha que
está sendo aditada.
Width: Especifica uma largura para todos os segmentos da polilinha. Você
pode editar a largura de segmentos individuais por meio de uma subopção da
opção Edit Vertex.
Width: Especifica uma largura para todos os segmentos da polilinha. Você
pode editar a largura de segmentos individuais da polilinha. As suas opções estão
descritas mais adiante.
Fit: Essa opção transforma os segmentos de polilinhas em curvas suaves,
passando pelos vértices da polilinha.
Spline curve: Utiliza os vértices da polilinha como pontos de controle para
criar curvas. Essas curvas não passam pelos vértices da polilinha. O tipo de curna
gerado é controlado por variáveis de sistema.
Decurve: Desfaz os efeitos de Fit e Spline curve.
Ltype gen: Se estiver na condição ON, o tipo de linha atual será aplicado de
uma forma contínua do início ao fim da polilinha.
Undo: Desfaz os efeitos da última opção de Pedit.
Se você escolheu Edit Vertex, o AutoCad vai mostrar as opções para editar os
vértices das polilinhas:
Next/Previous: Seleciona o vértice que será editado (esse vértice é indicado
pela marca X).
Break: É semelhante ao comando Break. O primeiro ponto do intervalo é o
vértice selecionado na hora em que essa opção foi ativada. Utilize as subopções
Next e Previous para selecionar o segundo ponto do intervalo.A subopção Go
executa a quebra, removendo o(s) segmento(s) entre os vértices.Se você utilizar
Go sem selecionar outro vértice, a polilinha será dividida em duas naquele vértice.
Insert: Insere um novo vértice na polilinha após a marca X no ponto em que
você especificar, utilizando o mouse ou o teclado. A polilinha se adapta ao novo
vértice.
Move: Move o vértice selecionado
Regen: Regenera a polilinha para que você possa ver os efeitos das
alterações.
Straigthen: Cria uma linha reta entre os dois vértices selecionados, apagando
os vértices intermediários. Utilize as subopções Next e Previous para selecionar o
segundo vértice, e Go para executar a operação.
Tangent: Faz uma tangente à direção especificada no vértice especificado.
Width: Muda as larguras inicial e final do segmento situado logo após o
vértice selecionado.
Exit: Sai da opção Edit vertex.

POLÍGONO de Comando: Esse comando cria polígonos com quantos lados

Você desejar. Clique no botão , ou digite POL na linha de comando e dê


enter, na seqüência ele pede o n° de lados que gostaria ter no polígono
(POLYGON Enter number of sides <5> ) , depois de decidir isto ele pergunta se
para formar o polígono será de forma inscrita ou circunscrita (Enter an option
[Inscribed in circle/Circumscribed about circle] ), ai então é só formar o objeto
clicando na tela ou digitando o seu tamanho.

Utilizando o comando Break: Esse comando é útil para quebrar partes de


objetos inclusive polilinhas, para ativa-lo clique no botão , ou digite na linha de
comando BR e dê enter, depois ele pede que selecione o objeto que deseja
quebrar (Specify second break point or [First point] ) , se você clicar outra vez no
mesmo ponto daquele objeto, ele será quebrado naquele região e se clicar em
outro ponto do objeto haverá uma outra quebra desaparecendo aquele espaço de
linha entre eles.

Desenhando com Precisão


Quando você deseja manipular objetos criados, como, por exemplo, colocar à
ponta de uma linha junto à quina de um quadrado, neste caso o AutoCad lhe
oferece recursos para que se possa unir com precisão as partes dos os objetos,
no caso a ponta da linha e à quina do quadrado.
Enfim, para nós trabalharmos com precisão no programa vamos aprender a
configurar algumas opções que o AutoCad nos oferece para termos melhor
produtividade e alta segurança no que se pretende desenvolver.

Sabemos que estamos trabalhando em 2d, ou seja, a visão da tela é como se


estivéssemos em um avião lá em cima olhando para baixo, e que víssemos
apenas à parte de cima de cada objeto.

O Sistema de coordenadas que fica na parte inferior esquerda na


tela nos indica o modo 2d e as referentes direções XY , no caso não teremos
altura.

Se por exemplo você for fazer uma linha inicial, poderá notar que após o
primeiro clique a linha poderá ser executada em qualquer direção, isso por que o
modo ORTHO está desligado, e quando acionado serve para dar a direção correta
em relação à XY.
Para acionar o Ortho, repare a barra de status abaixo da linha de comando, lá
está alguns botões inclusive o botão Ortho, ou ainda pode aciona-lo pela a tecla
F8.
Agora vá a barra de menus clique em Tools, depois em Drafting Settings, o
AutoCad abrirá o quadro Drafting Settings.

Neste quadro existem três abas nas quais encontraremos ferramentas que
nos ajude ao longo do trabalho.
Aba Object Snap: Talvez essa seja a mais importante deste quadro, pois
oferece ótimas opções,
Em object snap on (F3) simplesmente acionamos o Snap, ele na verdade nos
possibilita pegar pontos geométricos do objeto através de suas ferramentas que
estão na região Object Snap modes e são elas.
End Point: Pega a extremidade da linha ou arco mais próxima do ponto
clicado.
MidPoint: Pega o ponto médio da linha ou arco.

Center: Pega o centro de um arco ou círculo.


Node: Pega um ponto definido como ponto de referência pelo o usuário.
Quadrant: Pega o quadrante (pontos com ângulo 0, 90, 180, 270.) mais
próximo de um arco ou circunferência.
Intersection: Pega a intersecção de duas entidades mais próximas do ponto
clicado. Se apenas uma entidade for clicada, o AutoCad pedirá para o usuário
clicar em um segundo elemento. O programa pegará a intersecção real ou
projetada de duas entidades.
Extencion: Pega um ponto sobre o prolongamento de uma reta ou arco.
Quando o AutoCad pedir um ponto, digite ext e pressione ENTER ou selecione
EXTension no menu flutuante. No prompt “off:”, posicione o cursor, sem clicar,
sobre a linha ou arco próximo à extremidade desejada e espere até aparecer o
símbolo desse object snap e o nome dele indicando que está ativo. Em seguida,
desloque o cursor sobre o prolongamento e clique no local desejado para
posicionar o ponto.
Insertion: Pega o ponto inicial de textos e os pontos de inserção de blocos e
atributos (você conhecerá esses objetos mais adiante).
Perpendicular: Pega um ponto que será o vértice do ângulo do ângulo reto
formado pela linha que liga um ponto qualquer e o objeto clicado para o “snap”.
Tangent: Seleciona um ponto tangente a um arco, círculo ou curvo Spline.
Nearest: Pega o ponto mais próximo do local clicado que pertença a um
objeto.
Apparent intersection: É idêntica à opção Intersection, exceto que ela
também pega intersecções aparentes de duas entidades que podem, na verdade,
não estar se encontrando no espaço 3d.
Parallel: Cria uma linha de construção temporária, paralela a um elemento, a
fim de que o usuário construa objetos paralelos ao primeiro. O usuário fornece o
primeiro ponto da linha e quando o AutoCad pedir pelo segundo ponto, digite par e
pressione ENTER, ou selecione Parallel no menu flutuante. Em seguida, basta
posicionar o cursor sem clicar sobre o elemento do qual se quer tirar a paralela por
alguns segundos e, sem seguida, levar o cursor em direção ao ponto inicial para
aparecer à linha pontilhada de construção.

Ainda na aba Object Snap, temos a opção a Object Snap Tracking On(F11)
que quando acionada o possibilita a construção de linhas temporárias a partir de
um ou mais pontos iniciais (Midpoint, Center, ponto clicado na tela, etc.) para
posicionar um outro ponto como mostra a figura a seguir.
O botão Select All faz ativar todas as opções e o botão clear All desativa todas

A aba Polar Tracking

A opção Polar Tracking On(F10) liga e desliga o modo de operação Polar


Tracking. Ele permite a entrada de pontos visualmente e com precisão, por meio
de linhas de referência temporárias que surgem na área de desenho, a partir de
um object snap ou ponto fornecido pelo usuário com inclinação preestabalecida
também pelo usuário.

Na área Object Snap Tracking Setting o usuário tem a opção de visualizar


somente linhas de construção horizontais e verticais a partir dos pontos clicados
(opção Track orthogonally only), ou visualizar linhas de construção com
inclinações variáveis (Track using all polar angle settings) de acordo com os
incrementos de ângulos definidos na área ao lado:

Na área Polar Angle Settings Você pode informar para o AutoCad alguns
ângulos predefinidos pelo programa onde nesses ângulos serão construídas linhas
temporárias conforme a movimentação do cursor, isso é configurado na parte
( Increment angle ), ou ainda pode adicionar ângulos escolhidos por você mesmo
acionando Additional angles, fique atento, pois adicionando mais um ângulo esse
será o atual mais o que estiver destacado em ( Increment angle ).

Na área Polar Angle measurement, o usuário vai escolher a maneira como os


ângulos são medidos, Absolute faz com que os ângulos sejam medidos em
relação ao UCS corrente, e a opção Relative to last segment usa a inclinação do
último segmento traçado como ângulo zero para gerar as inclinações das linhas de
referências.
Para finalizar esse quadro temos a presença do botão Options que abre o
quadro com a aba Drafting à frente que serve para fazer algumas últimas
configurações em Autosnap e Autotracking.

Na área Auto snap Settings, temos as opções de Marker que apenas faz
aparecer o símbolo do Snap, aquele quadradinho que aparece quando você
aproxima a cruz da tela a um objeto, se lembra.
A opção Magnet faz a cruz que você movimenta na tela com o mouse, ser
puxada quando é aproximada a um objeto, como se fosse atraído por um ímã.
Quando você encosta o crosshair em um objeto a opção Display Snap tooltip
dispara o nome ou o tipo de Snap que estará atuando em determinda parte
daquele objeto.
Na opção Display AutoSnap aperture Box faz com que a caixa do Snap seja
desacionada, então o crossinghair fica em forma de uma cruz.
Em AutoSnap marker color vc pode definir uma cor para o snap, em AutoSnap
marker Size vc mudar o tamanho do snap.
Agora trataremos da área Auto track Settings
A opção Display polar tracking vector quando acionada faz desaparecer as
linhas temporárias de apoio que aparece quando você tiver definido um ângulo em
polar tracking.
A opção Display full-screen tracking vector faz com que a linha temporária
seja descrita ao infinito e a opção Display Auto track tooltip dispara uma etiqueta
contendo os dados da linha a ser construída.
Na área Alignment Point Acquisition você escolhe o modo como o programa
vai acionar as linhas de referência para Auto Tracking. Automatic faz com que as
linhas apareçam quando a pick Box passar sobre um object snap. Já com a opção
shift to aquire ligada, somente quando o usuário apertar a tecla shift é que as
linhas aparecerão.
Na área Aperture Size, você escolhe você escolhe o tamanho da pick Box, ou
da área de influência do cursor para a captação dos object snaps.

__________________________________________________________________
Aula 02: Vamos trabalhar com Textos?

Textos: Para trabalhar com textos em AutoCad é preciso fazer algumas


configurações antes de aplica-los ao desenho.
O programa possui um quadro especifico onde se faz todas as configurações
necessárias para o texto.

Digite na linha de comando ST, e aparecerá o quadro Text Style como mostra
a figura abaixo.

Área Style Name :


New : Permite que você crie um novo estilo de texto
Rename : Permite que você altere o nome do texto selecionado
Delete : Permite que você apague um estilo de texto selecionado

Área Font:
Font Name: aparece a lista de fontes disponíveis
Font Style: Mostra as variações possíveis para aquela fonte, tais como
negrito, itálico, etc...

Área Effects:
Upside down: Coloca o texto de cabeça para baixo
Backwards: Escreve o texto invertido (espelhado)
Vertical: Os textos são escritos na vertical (cada caractere é colocado
embaixo do anterior)
Width Factor: Define a relação entre a altura e a largura de um caractere. Um
valor igual a 1 mantém a aparência normal da letra, valores maiores que 1 a
expandem, e menores que 1 a comprimem.
Obliqúe angle: Inclina os caracteres para a esquerda (valor negativo) ou para
a direita (valor positivo).
Depois de ajustados todos o parâmetro do novo estilo, clice em Apply e depois
em Close.

Comando Ddedit: Essa ferramenta permite a edição e textos já escritos.


Quando é aplicado a um texto criado por Dtext, você pode alterar uma linha de
texto por vez. O comando é acionado pelo botão , ou simplesmente digite na
linha de comando ED.

Entendendo um Desenho Eletrônico


Em um desenho eletrônico, o modo de desenhar é diferente do desenho
convencional. Os desenhos são feitos em escala 1:1, ou seja, em tamanho real.
Não é necessário se preocupar com o sistema de medida (metros, polegadas,
etc.). No AutoCad, uma unidade é uma unidade de um sistema qualquer. Você
deve se preocupar com escalas e sistemas de medidas só no momento da
plotagem. Não importa se o desenho é de uma casa ou de uma cidade, ele é feito
em tamanho natural e é visto como se a tela do monitor fosse a lente de uma
câmera, em que você pode ampliar ou diminuir uma imagem.
Todo objeto em um desenho eletrônico possui quatro propriedades:
camada(layer), cor, tipo de linha e espessura da linha. A utilização dessas
propriedades permite controlar a organização do desenho, diferenciando os seus
componentes.
Das três propriedades citadas, a camada(layer) é a mais importante, pois
podemos atribuir a cor e tipo de linha a todos os elementos situados em uma
camada bem como controlar facilmente a visibilidade dos elementos situados na
camada.
Para entender o que vem a ser camada, (layer), podemos fazer uma analogia
com o desenho tradicional em que os diferentes tipos de projetos,
(arquitetônico, estrutural, etc.) são desenhados em diferentes folhas de papel
translúcido.
As camadas podem ser utilizadas também para agrupar os elementos de
acordo com o tipo de linha ou cor.
O quadro layer Properties Manager : para entrar no quadro clique no botão

ou digite na linha de comando LA. Em seguida aparecerá o quadro da figura


a seguir:
Criando as Camadas (layers)
No canto superior direito do quadro, temos os botões: New, para criar novas
camadas; Delete, para apagar camadas que não estiverem em uso; Current, que
torna atual a camada que estiver selecionada na lista de camadas; e finalmente o
botão Show Details. Que abre uma extensão do quadro de diálogos com maiores
detalhes sobre a camada. Esse apêndice do quadro será tratado mais tarde.
Para criar várias camadas de uma vez, clique no botão New, digite o nome da
primeira camada, aperte o botão da vírgula, digite o nome da segunda camada,
tecle vírgula, etc. até criar todas as camadas desejadas.
Se uma determinada camada estiver selecionada quando for criada uma outra
esta última herdará as características da primeira (cor, tipo de linha, etc.). Por
exemplo, suponha que a camada árvore, de cor verde e tipo de linha continuous,
está selecionada na lista de camadas. Neste momento, o usuário cria uma outra
camada chamada nível. A camada nível nascerá verde, e com tipo de linha
continuous, entre outras entre outras características “herdadas” da camada
selecionada. Para evitar que isso aconteça, verifique se não há nenhuma camada
selecionada antes de clicar em New.
Camadas de referências (camada 0 “zero”, camada defpoint, camada atual e
camada proveniente de xrefs) não podem ser apagadas.
O nome da camada atual (current layer) está listado acima da área de
propriedades das camadas.

Propriedades das Camadas(Layers)


A maior área do quadro de diálogos é a de listagem das camadas. Nele,
vemos relacionados os nomes das camadas com as suas características ao lado.
Temos, então, a coluna com nomes e as colunas indicando o status, ligada ou
desligada, congelada ou descongelada, etc... Essas características estão
representadas por ícones, de forma que a compreensão do estado da camada
pelo usuário é muito rápida.

Coluna Name
Mostra os nomes das camadas. O nome de uma camada pode ter até 255
caracteres, inclusive espaços. Para renomear uma camada, clique sobre o nome
uma vez para seleciona-la, e clique novamente para aparecer o quadrado de
edição. Então digite o novo nome. Observe que o AutoCad aceita letras
maiúsculas e minúsculas.
Coluna On/Off: Liga (lâmpada acesa) ou desliga (lâmpada apagada) a
camada. O estado normal de uma camada é ligado. Quando uma camada está
desligada, todos os objetos desenhados nela ficam invisíveis, não podendo ser
editados nem plotados (impressos). É como se tivessem sido apagados, até que o
usuário ligue essa camada novamente.
Coluna Freeze Thaw in all viewports: Congela (floco de neve) ou
descongela (sol) a camada. Uma camada congelada, aparentemente, tem o
mesmo efeito da camada desligada. Porém, além de estar invisível para o usuário,
ela é temporariamente descartada do desenho, liberando memória para muitas
operações que necessitem regeneração.
Coluna Lock: Tranca (cadeado fechado) ou destranca (cadeado aberto) a
camada. Quando uma camada está trancada, os elementos nela contidos
permanecem visíveis, porém não podem ser alterados ou apagados.
Coluna Color: Permite definer ou alterar a cor da camada, ou seja, define a
cor com que todos os elementos contidos na camada vão ser desenhados.
Coluna Linetype: Mostra o tipo de linha definido para a camada. A princípio,
todas as camadas são criadas com tipo de linha continuous. Para escolher outro
tipo, clique sobre o nome dela para abrir o quadro de diálogos Select Linetype.
Nesse quadro de diálogos, temos a área Loaded Linetytes, na qual está
disponível uma série de tipos de linha previamente carregados. Para aplicarmos
um deterrminado tipo de linha selecione-o na lista e clique em OK.

Para carregar outros tipos de linha, clique no botão Load para abrir o quadro
de diálogos Load or Reload Linetypes. Selecione o arquivo em que estão
armazenados os seus tipos de linha, selecione a linha desejada e clique em OK.
Coluna Lineweight: muda a espessura da linha da camada. Para abrir o
quadro de diálogos Lineweight, clique sobre o ícone da linha. Nesse quadro, estão
estadas as espessuras disponíveis para as linhas.
Coluna Plot Style: Muda o estilo de plotagem associado à camada. Para
aplicar um outro estilo, clique sobre o nome do estilo para abrir o quadro de
diálogos Select Plot Style.

Coluna Plot: serve para indicar se o desenho será plotado ou não, bastando
apenas clicar no desenho da impressora do layer selecionado.

Quadro Line Tyte

Esse quadro tem a função de gerenciar os tipos de linha usados em seu


desenho.
O botão Load abre o quadro Load or Reload Linetypes, que lhe dá acesso aos
tipos de linhas contidos no arquivo.
O botão delete descarrega um tipo de linha selecionado.
O botão Current deixa o tipo de linha selecionado como sendo atual a ser
usado.
O botão Hide Details mostra a área Details do quadro de diálogos.
Na parte central do quadro é visualizado o tipo de linhas carregado e
disponível.
Mas abaixo na área Details encontra-se a opção Name com o nome referente
da linha selecionado.
Em Descripition apresenta uma descrição dos tipos de linha selecionados.
Na opção Global scale Factor é controla do os tamanhos dos traços e
espaços de todas as linhas tracejadas no desenho. O tamanho dos traços é
controlado pela variável LTSCALE que é um fator multiplicativo do tamanho das
linhas originais, ou seja, se você digitar 2 a linha terá duas vezes o tamanho
aumentado.
Current objetc scale: essa opção controla o tamanho das linhas que ainda
serão desenhadas.
Use paper space units for scale: escala os traços e espaços das linhas
tracejadas de maneira idêntica em model space e paper space. Essa opção é
controlada pela variável PLTSCALE .
Iso pressione ENTER Widith: ajusta a escala das linhas de acordo com o
padrão iso.

Personalizando a tela do AutoCad.


Para poder ter um bom desempenho no trabalho, é preciso fazer algumas
configurações no programa.
Na barra de Menus clique em View e depois em toolbars, no quadro que
aparece clique em customize, na barra de rolagem e selecione uma seção, para
escolher uma ferramenta clique com o botão esquerdo sem soltar e arraste a
ferramenta para o local desejado.

_________________________________________________________________
Aula 03 Exercícios: (Montar uma casa contendo planta, cortes
e Fachada).

__________________________________________________________________
Aula 04
__________________________________________________________________

Alterando as propriedades dos


objetos

Em relação às alterações em objetos, o


AutoCad vem com novidades no comando
que faz esse serviço, estou falando do
comando Properties que está totalmente
diferente em relação ao AutoCad14.
Para acessar o comando clique no botão
, na seqüência aparece o quadro
Properties como mostra a figura ao lado, para fazer as alterações, selecione o
objeto a ser mudado e clique no item que deseja alterar, todas as características
do objeto selecionado estão contidas nas abas Alphabetic e Categotized.

Comando List: digitando List na linha de comando ou clicando no botão


,você pode fazer uma leitura completa de todos os dados de um determinado
objeto previamente selecionado.

Comando Dist: digitando Dist na linha de comando ou clicando no botão


,você pode visualizar a distância entre dois pontos distintos.

Comando Área: Este comando permite calcula o perímetro e a área pra você.
Comando Bhatch : Este comando lhe permite fazer hachuras em objetos
fechados, para acessar o comando digite H ou clique no botão a seguir
aparecerá o quadro Boundary Hatch como na figura a seguir.

Esse quadro possui duas abas na primeira Quick você escolhe o tipo de
seção para escolher a hachura
Parttem: Nessa opção você escolhe o tipo de hachura a ser utilizado.
Swatch: Aqui você visualiza o tipo de hachura selecionado.
Angle: escolhe um ângulo para a hachura
Scale: muda a escala da hachura.
Relative to Pater Space:
Spacing: determina o espaçamento entre as linhas de hachura, quando a
opção User Defined está selecionada no campo Type.
Iso Pen Width: Escala uma hachura Iso baseada na espessura de pena que
o usuário preferir.
Essa opção só é valida quando a hachura escolhida for uma pertencente a
aba Iso no quadro Hatch Pattern Palette.
Aba Advanced

Nesta aba, temos a área Island Detection Style, ou Estilo de detecção de


ilhas. Nela o usuário definirá o método usado para hachurar objetos, quando há
mais de uma fronteira a considerar (fronteira dentro de fronteira). Temos as
opções normais, Outer e Ignore.
Normal: Se houver ilhas dentro de ilhas, elas serão hachuradas
alternadamente.
Outer: Somente a área mais externa será hachurada.

Em seguida, temos a área Object Type. Quando uma área é hachurada, o


AutoCad cria uma polilinha fechada, delimitando a área a ser hachurada e
qualquer ilha dentro dela. Por default, essas polilinhas são apagadas depois que
as hachuras são desenhadas, a menos que você marque a opção Retain
Boudaries. Neste caso, essas fronteiras serão mantidas como polilinhas ou
regiões, de acordo com o que você escolha no campo Object Type (esse campo
se torna disponível depois que a opção Retain Boudaries for marcada.).

A área Boundary set definem quais objetos podem ser considerados como
fronteira, quando utilizamos o botão Pick Points para selecionar uma área a ser
hachurada.

Current View: Faz com que todo o elemento visível na viewport possa ser
tomado como limite da área a ser hachurada.
Existing Set: Define a fronteira como sendo o conjunto de objetos
selecionados com o botão Select New Boundary Set.
Botão select new boundary set: Permite selecionar objetos para formarem a
fronteira da área a ser hachurada.
Finalmente, temos a área Island Detection Method ou método de direção de
ilhas.
Floot: Considera as ilhas como fronteiras
Ray Casting: Uma linha é traçada a partir do ponto clicado, até encontrar um
objeto que possa ser considerado como limite da área. Em seguida, o programa
irá seguir o objeto em sentido anti-horário até encontrar outro objeto, ou encontrar
o ponto inicial do mesmo elemento.(start point) para traçar a fronteira fechada em
torno do ponto clicado. Se o programa não conseguir traçar a fronteira fechada,
aparecerá uma mensagem de erro e você terá de tentar de novo.

Botão pick Points

Permite o usuário selecionar uma ou mais áreas fechadas para hachurar,


clicando no interior delas próximos aos seus limites externos.

Botão Select Objects: Permite selecionar um objeto fechado apenas clicando


sobre ele.

Botão Remove Islands: Serve para remover alguma ilha indesejável.

Botão Inherit Properties: Copia as propriedades de uma hachura


previamente inserida no desenho. Clique na hachura existente e os parâmetros do
quadro “boundary Hatch” serão ajustados para repetir a hachura selecionada.

Opção Double: Está disponível quando a opção “user defined” estiver


marcada no campo Type da aba Quick. Ele desenha um padrão de linhas
inclinadas 90º em relação ao padrão original, criando um efeito de malha na
hachura.

Área Composition
Associative: Cria hachuras associativas, oque significa que toda vez que o
objeto for modificado, a hachura irá acompanha-la.
Nonassociative: Cria hachuras não associativas, ou seja, independentes dos
objetos e suas fronteiras.

Botão preview: Mostra uma prévia de como ficará o objeto depois de


hachurado.

Aula 05: Sugestão de um novo desenho

Aula 06: Continuação e término da aula anterior

Aula 07:
VPORTS
Esse comando divide a tela de desenho em várias janelas independentes,
podendo termos vistas diferentes do mesmo desenho. Essas janelas são
chamadas de Vewports. A figura a seguir mostra a tela dividida

Para criar uma viewport digite na linha de comando vports.


Na seqüência abre o quadro viewports

Opções do quadro a cima:


New name: digite um nome para a viewport que está criando; do contrário, a
viewport é criada, mas não serra salva, não podendo ser usada nos layouts.

Standard Viewports: Essa área lista as configurações de viewports


disponíveis.

Preview: Esse comando mostra uma prévia da configurção selecionada na


área ao lado.

Aply to: Aplica a configuração da viewport em todo o desenho ou somente na


viewport atual.
Set up: Quando você seleciona 2D, a mesma vista é mostrada, em 2D em
todas as viwports. Se você selecionar 3D, as viewports mostrarão vistas
tridimensionais do desenho.

Change view to: Substitui a configuração atual pela que o usuário escolher
na lista.

A aba Named viewport mostra configurações de viewports salvas


anteriormente no desenho. A área preview mostra a configuração de cada nome
na área named viewports.

Voltando ao menu View>> Viewpors, as outras opções são:


1/2/3/4: Digite um desses números para definir o nurero de viewports criadas.

Join: Une duas viewports adjacentes em uma única viewport, mostrando a


vista contida na viewport dominante.

Aula 08: Inicie mais um desenho

Aula 09: Termine o desenho anterior

Aula 10: tema livre de montagem de uma casa em cima de um


terreno

__________________________________________________________________
Aula 11: Dimensionamento: Aprendendo a cotar um desenho

Nesta aula iremos aprender a configurar as cotas em AutoCad, que nessa


versão vem totalmente renovada a área de cotas, dessa forma você terá de
configurar apenas uma vez seus estilos de cotas.Os passos a seguir são para a
criação de um novo estilo de cotas, por isso mãos à obra.
Na linha de comando digite D, em seguida aparece o quadro Dimension Style
Manager como na figura a seguir:
Na área Style é possível observar os estilos de cotas já criados

Em Preview podemos ter uma noção do que está acontecendo no estilo de


cota atual.
Para criar um novo estilo de cotas clique no botão New, em seguida aparecerá
um sub quadro, nele você digita o nome para o novo estilo, em start With você
escolhe um estilo que sirva de base.
Em Use for especificam tos tipos de dimensões em que será aplicado ao novo
estilo, é aconselhável deixar a opção All dimensions e o botão continue dá
seqüência na criação do estilo.

Aba Lines and Arrows


No quadro New Dimension Style: (nome do novo estilo), a primeira aba é
configurado as linhas de cotas, chamadas e terminadores e as marcas de centro
dos círculos.
Opções para área “Dimension Line”
Controla a cor das linhas de cotas e dos terminadores.
Lineweight: Controla a espessura das linhas.
Extend beyond ticks: Define o comprimento das linhas de cota que
ultrapassam as linhas de chamada.
Baseline Spacing: Controla a distancia entre duas linhas de chamada que
dividem a mesma linha de chamada.
Suppress: aciona ou desaciona os terminadores das linhas de cota.

Opções para área extencion Lines


Color: Controla a cor das linhas de chamada.
Lineweight: Controla a espessura das linhas
Extend beyond dim lines: Controla o comprimento da das linhas de
chamada além da linha de cota.
Offset from origin: Define a distância entre o inicio da linha de chamada e o
ponto no objeto.
Suprres: Aciona e desaciona a linha de chamada.

Opções para a área Arrowheads


1st: Seleciona o tipo de terminador que você desejar na primeira extremidade.
2st: Seleciona o tipo de terminador que você desejar na segunda
extremidade.
Leader: Seleciona o tipo de terminador para raios, diâmetros ou qualquer tipo
de cota que o espaço seja insuficiente.
Arrow Size: Define o tamanho do terminador.

Opções da área Center Marks for Circles


Type: Define a existência e o tipo de marca para o centro dos círculos,
fazendo com que sejam colocados automaticamente em um circulo ou arco
dimensionado.
Size: Controla o tamanho da marca do centro e o comprimento das linhas de
centro que excedem o perímetro do círculo. O valor especificado corresponde à do
tamanho com que a marca de centro será desenhada.

Aba text
Aqui se configura alguns parâmetros para o texto, bem como alinhamento e
posicionamento.

Opções da área text appearance


Text style: é onde você escolhe um tipo de texto ou cria um com o botão ao
lado que abre o quadro de textos.
Text Color: contola a cor do texto
Text Height: Define a altura do texto
Fraction height scale: Define a altura das frações de cotas. O AutoCad
multiplica o valor ajustado nesse campo pelo valor da altura do texto (text height)
para obter o valor da altura das frações.
Draw frame around text: Essa opção, quando marcada, desenha um
retângulo em volta de cada texto de cota.

Opções da área text placement


Vertical: Controla a posição do texto em relação à linha de cota.
O texto pode ser colocado de acordo com as opções
Centered: Coloca o texto dentro da linha de cota,
Above: O texto é posicionado acima da linha de cota.
Outside: Coloca os textos para fora das linhas de cota.
JIS: De acordo com o padrão industrial japonês (japanese Industrial
Standard_jis.).
Horizontal: Controla o posicionamento do texto ao longo da linha de cot. Você
pode posicionar o texto centralizado entre as duas linhas de chamada, ou alinha-lo
próximo à primeira ou a segunda linha de chamada, etc.
Centered: posiciona a cota exatamente entre as linhas de chamada.
At ext line 1: alinha a cota ao lado da primeira linha de chamada.
At ext line 2: alinha a cota ao lado da segunda linha de chamada.
Over ext line 1: alinha a cota ao longo da primeira linha de chamada.
Over ext line 2: alinha a cota ao longo da segunda linha de chamada.
Offset from dim line: ajusta o espaço entre o texto e a linha de chamada

Opções da área text aligment


Horizontal: posiciona o texto de cota horizontalmente em qualquer situação.
Aligned with dimension line: Alinha o texto de acordo com a linha de cota,
qualquer que seja sua inclinação.
ISO Standard: Alinha o texto com a linha de cota, quando ele estiver situado
entre as linhas de chamada, e posiciona o texto horizontalmente quando ele
estiver fora da linha de chamada.
Aba Fit
Nessa aba, o usuário controla a maneira como as linhas de cota, terminadores
e o próprio texto vão ser dispostos quando não houver espaço entre as linhas de
chamada.

Opções da área fit options:


Either the text or the arrows, whichever fits best: Posiciona o texto ou os
terminadores para o lado externo da linha de chamada, ou ainda o que ficar
melhor.
Arrows: Coloca as setas para o lado de fora (apontando para dentro) sempre
que não houver espaço entre as linhas de chamada.
Text: coloca o texto para o lado de fora das linhas de chamada.
Both text em arrows: Coloca texto e setas para o lado de fora das linhas de
chamada.
Always Keep text between ext lines: Força o AutoCad a manter o texto
sempre entre as linhas de chamada.
Supress arrows if they don´t fit inside the extension lines: essa opção
suprime a visualização da seta quando não houver espaço suficiente entre as
linhas de chamada.

Opções da área text placement.


Aqui é determinado o posicionamento do texto quando ele não estiver na
posição normal entre as linhas de chamada.
Beside the dimension line: coloca o texto para fora, ao lado da linha de
chamada.
Over the dimension line: coloca o texto para fora, da linha de chamada
puxado por uma linha de chamada.
Over The dimension line, wthout a leader: Coloca o texto flutuando sobre a
linha de cota.

Opções da área scale for dimension features


Use overall escale of: Aqui você informa a escala do desenho das cotas
(veja observações a seguir).
Scale dimensions to layout (paperspace): ajusta a escala do desenho das
cotas de acorde com a escala da viewport.

Opções da área fine tuning


Nessa área, o usuário faz os “ajustes finos” na sua cota, podendo posicionar o
texto por meio de um clique do mouse onde desejar (opção place manualli when
dimensioning) ou ainda fazer com que o AutoCad sempre desenhe uma linha de
cota entre duas linhas de chamada (opção alwais draw dim line between ext lines).
Aba Primary Units
Nessa aba, o usuário ajusta as características das unidades de cota, controla
a unidade e a precisão das medidas de comprimento e ângulo utilizados.

Opções da área Linear Dimensions


Units format: Aqui você informa a unidade para suas cotas.
Precision: Controla o numero de casas decimais depois da vírgula.
Fraction format: Essa opção só é valida para cotas que contenham frações,
ou seja, quando a unidade selecionada em Unit format for architectural ou
fractional. Ela controla a aparência das frações dessas cotas, dispondo-as na
diagonal, vertical ou lado do número inteiro.
Decimal separator: Essa opção é valida para todos os tipos de unidades,
exceto architectural e fractional, e define se o separador de decimais será um
ponto, uma vírgula ou simplesmente um espaço em branco.
Round off: Nessa lista, o usuário especifica um valor para o arredondamento
das cotas. Se, por exemplo, você digitar .25 para “round off”, o valor da cota será
arredondado para o múltiplo de .25 unidades mais próximos.
Prefix: Se desejar, você pode digitar um prefixo nesse campo para ser
aplicado em todas as cotas.
Suffix: Também pode ser aplicada uma informação para ser adicionado logo
após o valor da cota.

Opções da área measurement scale


Scale factor: O usuário controla o fator de escala para as dimensões. O valor
disposto no campo scale factor vai ser o fator multiplicativo para todas as
dimensões lineares do estilo. Ou seja, o AutoCad vai multiplicar esse valor pelo
valor medido do objeto, e mostra-lo na cota. Se a opção Apply to layout
dimensions only estiver marcada, o valor disposto no campo vai ser aplicado
somente em dimensões que estiver em paper space.
Opções da área zero suppression
Nessa área, o usuário pode controlar a supressão dos “zeros”.
Leading: Controla o aparecimento do zero à esquerda de um numero
decimal. Por exemplo, o numero 0.1000 ficaria .1000
Trailing: Controla o aparecimento dos zeros à direita dos números decimais.
Por exemplo, o número 0.1000 ficaria 0.1.
0 Feets: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas, quando o
valor for menor que 1 pé. Por exemplo, o número 0’6 1/2” apareceria
simplesmente como 6 1/6”.
0 Inches: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas quando o
valor for um número inteiro. Por exemplo, o número 3’0” apareceria como 3’.

Opções da área angular dimensions


Units format:Traz uma lista de formatos para ângulos, todos bem conhecidos:
ângulos decimais, graus/ minutos/ segundos, grados e radianos.
Precision: Controla a precisão para medidas angulares.
Leading: Controla o aparecimento do zero à esquerda de um número
decimal. Por exemplo, o número 0.1000 apareceria como .1000
Trailing: Controla o aparecimento dos zeros à direita dos números decimais.
Por exemplo, o número 0.1000 apareceria como 0.1

Aba Alternate Units


Você pode utilizar unidades de medidas alternativas em conjunto com o texto
principal da cota. Você pode, por exemplo, utilizar centímetros como unidade e
exibir também o seu valor em polegadas. Porém, a conversão não é automática.
Para cotar com unidades alternativas, marque a opção display alternate units. As
unidades alternativas aparecerão entre colchetes.

Opções da área alternate units:


Unit format: traz uma lista de unidades para serem aplicadas nas cotas
alternativas.
Precision: Controla a precisão (número de zeros após a virgula) das cotas.
Multiplier for all units: É o valor multiplicativo para a conversão da unidade
“principal” para a alternativa, ou seja, o AutoCad vai multiplicar o número contido
nesse campo pelo valor normal da cota para achar o valor da cota alternativa.
Round distances to: Ajusta o valor de arredondamento das cotas, como no
campo Round off da aba Primary units.
Prefix: Escreva o prefixo que você quer adicionar ao texto da cota. Um
exemplo de prefixo muito comum é “comprimento=”.
Sufix: Escreva o sufixo que você deseja acrescentar ao texto da cota.
Opções da área zero suppression
Aqui você pode controlar a supressão dos “zeros”.

Leading: Controla o aparecimento do zero à esquerda de um número


decimal. Por exemplo, o numero 0.1000 ficaria .1000
Trailing: Controla o aparecimento dos zeros à direita dos números decimais,
Por exemplo, o número 0.1000 apareceria como 0.1
0 Feets: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas, quando o
valor for menor que 1 pé. Por exemplo, o número 0’6 ½ apareceria simplesmente
como 6 ½ .
0 inches: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas quando o
valor for um número inteiro. Por exemplo, o número 3’ 0” apareceria como 3’.

Opções da área placement


Nessa área, o usuário controla o posicionamento da cota alternativa.

After primary value: Posiciona a cota alternativa ao lado da cota principal no


mesmo alinhamento do texto.
Beloo primary value: Posiciona a cota alternativa abaixo da cota principal.
Aba Tolerance

Essa aba permite inserir e controlar a apresentação de tolerâncias no texto


dimensional.

Opções da área tolerance Format


Method: Seleciona o método desejado para exibir as tolerâncias. A opção
“None” faz com que a cota não apresente tolerâncias.
Precision: Ajusta a precisão das tolerâncias.
Upper Value: Digite o valor limite superior da tolerância.
Lower Value: Digite o valor do limite inferior da tolerância.
Scaling for height: Essa opção está disponível quando selecionamos
“symmetrical” ou “deviation” no campo method logo acima. Ela define a altura das
frações de cotas. O AutoCad multiplica o valor ajustado nesse campo pelo valor da
altura do texto (text height) para obter o valor da altura das frações.
Vertical position: Controla o alinhamento vertical da tolerância em relação ao
valor principal.

Opções da área zero suppression


Nessa área, você pode controlar a supressão dos “zeros”.
Leading: Controla o aparecimento do zero à esquerda de um número
decimal.
Trailing: Controla o aparecimento do zero à direita de um número decimal.
0 Feests: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas, quando o
valor for menor que 1pé.
0 inches: Suprime a porção zero das medidas em pés e polegadas quando o
valor for um número inteiro.
Opções da área alternate unit tolerance
Assim como os valores principais, os valores das tolerâncias também podem
ser expressos em unidades alternativas. Essa área ajusta as características
dessas unidades.
Precision: Ajusta o número de casas decimais depois da virgula.
Zero supression: As opções para suprimir o aparecimento dos zeros são
similares às dos outros valores já descritos anteriormente.

Aula 12: Dimensionamento (Exercício)

Aula 15: Desenho Isométrico

Um desenho isométrico e, na verdade, um desenho 2D que simula uma


projeção paralela em 3D.
Em um desenho isométrico, o Auto Cad cria a ilusão de estarmos trabalhando
em um dos três planos de desenho isométrico chamados isoplanos. Ou seja, se
nós desenharmos um cubo de modo isométrico, apenas três faces dele serão
visíveis. As duas faces verticais são chamadas de isoplano Left e isoplano Right.
A face superior é chamada de isoplano Top.
Para habilitar o modo de desenho isométrico, clique em Tools>>Drafting
Settings para abrir o quadro “Drafting Settings” e, na aba “Snap and Grid”,
selecione na área snap type & style, a opção Isometric snap, pronto, clique em
ok, repare que o cursor já mudou o seu formato, para melhor atuar no desenho
acione o Ortho com a tecla F8, e para fazer as linhas nas direções desejadas,
utilize a tecla F5 e serão acionados os isoplanos mencionados acima.
Quando se está em modo isométrico não é aconselhado utilizar o comando
offset para fazer uma cópia com certa distancia de um objeto, pois se está em
plano 2D, a solução então será sempre quando quiser fazer dois objetos com
determinada distância entre eles, utilize o comando copy e não se esqueça de
acionar o ortho na tecla F8.

Como fazer curvas no desenho isométrico?


Em primeiro lugar é preciso estar no isoplano desejado para fazer uma curva
no desenho, em seguida digite a abreviatura do comando Elipse El
Se quiser fazer um círculo inteiro digite i depois de entrar no comando, de o
enter , aí então ele pede o centro do círculo Specify center of isocircle: depois
de clicar no centro onde desejar o comando solicita o diâmetro Specify radius of
isocircle or [Diameter]:, pronto depois disto está feito o círculo completo.
Caso você deseje fazer um arco digite EL para entrar no comando elipse, na
opção que aparece Specify axis endpoint of ellipse or [Arc/Center/Isocircle]:
digite A e depois i, o comando agora pede o centro do círculo Specify center of
isocircle: , depois de definir isto ele quer saber o raio a ser utilizado Specify
radius of isocircle or [Diameter]: a diferença aqui de se fazer um arco é que
agora ele pede um ponto onde o arco irá começar a ser feito Specify start angle
or [Parameter]:
Essas ações aqui explicadas substituem o comando fillet que por sua vez não
é a maneira correta e exata em modo isométrico, isso se explica ao fato de
estarmos em plano 2D e simulando a visão tridimensional.

Como desenhar testos Isométricos?


Crie um estilo de texto através do quadro text Style digitando ST, a mudança
de se criar um etilo de texto comum é que agora vamos adicionar ângulos na área
Obliqúe Angle do quadro, e atenção, para poder dos dois lados de um desenho
isométrico é preciso criar dois estilos de textos a diferença entre eles se dá em
seus ângulos, um deve ficar com ângulo de 30 e o outro com um ângulo de –30º
ou 150º. Experimente e perceberá que não é complicado. E fique ligado, caso haja
dúvidas na criação de um estilo novo revise a aula de nº 02 da apostila.

Como cotar um desenho Isométrico?


Para cotar um desenho isométrico é preciso primeiro criar um estilo de texto
apropriado para o seu desenho, caso não se lembre disto dê uma revisada na aula
de n° 11 desta apostila, os critérios para o desenho isométrico são os mesmos de
um desenho comum não tendo nenhuma alteração a ser feita daquilo que foi
ensinado.
Após definido um estilo de cota para cotar um desenho seu desenho utilize o
comando Aligned Dimension indo até o menu Dimension>>Aligned, ou utilize o
botão , e faça uma cota normalmente, utilize esse comando para cotar
principalmente as partes laterais do desenho, e utilize o comando Linear
Dimension com o botão para cotar partes verticais do desenho.
Agora para posicionar a cota adequadamente com o desenho vá na barra de
menu clique em Dimension>>Obliqúe ou clique no botão , em seguida
selecione a cota que deseja posiciona-la corretamente e de enter, agora o
comando pede que você digite um ângulo que são eles 30° 90° 150° (Enter
obliquing angle (press ENTER for none):) , esses números podem também ser
negativos, para ver a ação do que foi dito não tenha preguiça e comece agora a
fazer seus testes, pois é treinando que se aprende.
___________________________________________________________

Aula 16: Exercício praticando o desenho isométrico


___________________________________________________________

Aula 17: A Maneira correta e prática de se Plotar um desenho

Geralmente por aí, as pessoas que utilizam o AutoCad como ferramenta de


execução para seus projetos, o fazem de maneira complicada sem coordenação
ou qualquer tipo de padrão a ser seguido e se verdadeiramente for analisado isso
sem dúvida é menos compensador em relação à perda de tempo até o usuário
conseguir entender o que se está criando e outros problemas mais com perda de
lucros, sendo assim essas pessoas ainda preferem se manter sempre estagnados
a ponto de abominarem por completo a uma maneira correta e prática de se plotar
um desenho no AutoCad, alegam ainda preferirem continuar no que é mais
trabalhoso por simples e pura preguiça e falta de tempo para se manter
atualizado, o que na realidade isso nos dias atuais não nos ajuda com bons lucros,
mas uma coisa eu digo a você, é compensador sim “ganhar” algum tempo
estudando como trabalhar no AutoCad, porque depois que se acostuma a
executar as operações, você mesmo verá como fica fácil e prático as demais
operações no programa.
Foi preciso esclarecer esses itens para que você mesmo não venha a ser
mais um usuário preguiçoso e sem informações, pois em relação a como tirar uma
cópia em AutoCad você não vai poder reclamar porque nesta aula de plotagem
será explicado todos os passos para que se possa fazer uma cópia perfeita de
todo seu trabalho criado no AutoCad, Por isso,Bons estudos!!

Estilos de Plotagem
Estilos de plotagem são configurações que dão controlo sobre aspectos da
impressão do desenho, por exemplo, como as cores serão interpretadas em
relação às espessuras das linhas, ou como o plotter vai tratar cada objeto do
desenho.
Se você não criar estilos de plotagem, o AutoCad vai imprimir o desenho da
forma mais parecida possível com o que se vê na tela. Porém você pode querer
pode querer sua plotagem em preto e branco, ou querer usar somente duas cores,
por exemplo. Para obter isso e outros ajustes na plotagem, você tem que criar
uma tabela de estilo de plotagem para o seu desenho.
Existem dois tipos de estilos de plotagem: Color e Named. Usando o primeiro,
“color plot style table”, a plotagem é feita utilizando as cores para aplicar as
características desejadas. Por exemplo, você pode determinar que tudo o que
estiver em vermelho na tela saia plotado com espessura 0.5mm e na cor preta.
O segundo estilo de plotagem, Named plot Style, permite que você vincule
propriedades diretamente aos objetos ou as camadas do desenho. Por exemplo,
você pode designar a cor preta e espessura 1.0mm a todos os círculos do
desenho, independentemente da cor que possuam. Pode ainda determinar que
tudo que estiver na camada 1 seja plotado com tipo de linha hiddem, na cor verde.
Esse estilo é mais flexível, porém se você já tem uma biblioteca de desenhos
feitos em versões anteriores do AutoCad, ou vai compartilhar seus desenhos com
pessoas que utilizam essas versões antigas, é melhor usar o estilo Color plot style
table, porque ele se parece com o método antigo de configurar para a plotagem.
Você define qual tipo vai usar, Color ou Named, antes de criar o estilo. Para isso
abra o quadro de diálogos Options no menu Tools e clique na aba Plotting. Na
área Default plot style behaviour for new drawings, você vai escolher uma das
opções: Use color dependent plot styles ou Use named plot styles. Mas atenção,
uma vez feita a escolha, o seu desenho não poderá mudar de tipo de estilo de
plotagem, e os novos desenhos que forem sendo criados terão esse mesmo tipo
de estilo. A menos que você volte ao quadro Options e faça a modificação para o
outro tipo.

Cada conjunto de estilo de plotagem criado é um arquivo que pode ser


selecionado quando você estiver fazendo uma nova plotagem e sendo um arquivo
você pode também apaga-lo pelo explorer do windows. Dessa forma você pode ter
“n” tipos de plotagem para um mesmo desenho, aplicando diferentes conjuntos de
estilos.
Para criar um estilo de plotagem, abra o quadro de diálogos Page setup (digite
pagesetup na linha de comando ou vá à barra de menu.
File>>Page Setup) e clique na aba plot device. Na área plot style table, clique
no botão New.
No primeiro quadro, você tem a opção de começar um estilo totalmente novo
(start from scratch), usar uma configuração de plotagem oriunda da versão
anterior do AutoCad (Use a CFG file), ou importar um arquivo PCP ou PC2 (use a
PCP or PC2 file) que também são configurações de versões anteriores. Clique na
primeira opção e, em seguida no botão Avançar.
No segundo quadro digite um nome para seu arquivo de configuração de
plotagem no campo em branco. Clique em avançar. No ultimo quadro, você tem a
opção de determinar se esse estilo que você esta criando será, de agora em
diante, valido somente para esse desenho especificamente (opção use this plot
style table for the current drawing).Ou o default para todos os desenhos que
vierem a serem criados (opção use this plot syle table for new and AutoCad
2000 drawings).
O botão Plot Style Table Editor abre o quadro de diálogos de mesmo nome
para que você possa fazer ajustes nos estilos de plotagem.
Quadro de Diálogos Plot Style Table Editor

Esse quadro é usado para editar um estilo de Plotagem existente. Para


acessa-lo, você pode usar uma das alternativas abeixo.
1: Abra o quadro Page Setup e clique na aba Plot Device. Em seguida, clique
no botão Edit.
2: Vá para o menu File e selecione a opção Plot Style Manager. O quadro de
diálogos Plot Styles vai aparecer; dê duplo clique sobre o estilo que quiser editar.

O quadro Plot Style Table Editor contém três abas que controlam a maneira
como cada cor é plotada.

Aba General
Essa aba traz informações sobre o estilo de plotagem que esta sendo editado.
Nela, você vê o nome do estilo, a sua localização e o numero de estilos de cores
presentes desse estilo de plotagem. No campo description, você pode digitar
uma breve descrição do estilo para ajuda-lo a localiza-lo mais tarde.
A opção apply global scale factor to non–ISO linetypes, quando marcada,
habilita o campo logo abaixo, Scale factor, e permite aplicar escalas aos tipos de
linha que não são do tipo iso.
Aba Form View
Nessa aba, voce pode determinar propriedades para cada estilo de plotagem,
contido na tabela de estilos de plotagem. Ela dispõe uma lista de cores ou
camadas no Box plot styles. Cada cor, ou camada,tem então, suas
características dispostas na área Properties, ao lado. Para modificar a propriedade
de uma cor/camada, selecione o nome no box plot styles e mude os valores
desejados nos campos ao lado.

Color: Nesse campo você escolhe a cor que deseja associar aos objetos da
camada selecionada no box Plot style.
Dither: dithering é o método usado pelo plotter para emular as 256 cores
disponíveis no AutoCad.
Embora esse recurso seja desejável quando se quer aumentar a gama de
cores, ele pode causar distorções na definição da plotagem. Por esse motivo, essa
opção vem, por default, desmarcada, e não é disponível para todos os plotters.
Grayscale: Converte as cores em tom de cinza, se o plotter tiver esse
recurso.
Pen Number: Determina qual pena usar para desenhar objetos da camada
selecionada. Você tem à disposição 32 penas. Se estiver usando a opção Use
object Color ou está editando um estilo de plotagem do tipo color dependent plot
style table, esse campo estará disponível e o valor será “Automatic”.
Virtual Pen: Existem Plotters que oferecem o recurso de sumular os antigos
modelos de plotters, por meio de penas virtuais, que na maioria dos modelos
alcançam 255 penas. Você pode usar as penas virtuais ao invés de usar as
setagens normais do Plot Style Table Editor.
Screening: Especifica a quantidade de tinta depositada sobre o papel para
formar a cor na plotagem. A intensidade varia de 0 a 100, em que o 0(zero) seria o
branco e 100 a cor com intensidade total.
LineType: Abre uma lista com uma descrição e amostra dos tipos de linha
para que o usuário defina a linha que vai ser usada na plotagem, por meio da
camada ou da cor, o que estiver selecionado no box Plot Styles. O default do
AutoCad é vincular o tipo de linha a cada objeto (Use Object Linetype), porém se o
usuário marcar essa opção, a camada ou a cor do objeto é que vai determinar o
tipo de linha com que ele vai ser plotado.
Adaptive: Controla a maneira como as linhas pontilhadas começam e
terminam. Essa opção, quando ligada, força a linha a começar e terminar com um
segmento de linha e não com um espaço. Se a escala da linha (Tamanho dos
segmentos) for importante, desligue essa opção para que o AutoCad não faça o
ajuste dos segmentos.
Lineweight: Lista uma amostra das espessuras de linhas disponíveis, bem
como o seu valor numérico. As espessuras vão de 0 a 2.11mm. O valor default é
Use Object Lineweight, ou seja, a espessura da linha depende de cada objeto e
não da camada à qual pertence ou cor que ele possua. Para que a espessura seja
controlada pela cor/camada, desligue essa opção.
Line and Style: Lista uma amostra dos formatos das terminações das linhas
que possuam espessura maior que zero.
Line join Style: Permite selecionar o formato das arestas das polilinhas.
Fill style: Ajusta a maneira como a área que contem uma linha cheia vai ser
preenchida.
Botão Add Style: Permite adicionar mais estilos de plotagem no box Plot
Style.
Botão Delete Style: Permite apagar o estilo que estiver selecionado no Box
Plot Style.
Botão Save as: Permite que o usuário salve o estilo selecionado no Box Plot
Style.
Aba Table View

A aba table view permite os mesmos ajustes da aba Form view, diferindo
somente no formato com que essas informações são dispostas. Cada estilo de
plotagem é disposto em uma coluna, ficando mais fácil para o usuário comparar e
alterar as características dos estilos. Para alterar uma determinada característica
em todos os estilos, altere a característica em um dos estilos e dê um clique com o
botão direito do mouse sobre a característica recém alterada. Um menu flutuante
vai aparecer; Escolha a opção Paste to All Styles.

O comando PLOT
A etapa final de um desenho em AutoCad é a plotagem. Antes de se obte-la,
porém, ha um sério de aspectos a serem considerados na setagem das
configurações do quadro de diálogos PLOT.
Esses ajustes são imprescindíveis e tomam um pouco de tempo de quem os
configura, porém, uma vez configurado, o desenho manterá a configuração e toda
vez que for aberto, esses ajustes não precisarão ser feitos novamente, além de
poderem ser “exportados” para outros desenhos.
Lembrete: O AutoCad usa os drivers do Windows, o que dá maior controle
sobre a plotagem, mas pode causar alguma confusão aos usuários de versões
anteriores. Fique sabendo que agora você também tem de possuir noções sobre o
sistema de plotagem do windows, quando fizer os ajustes.
Para acessar o comando digite PLOT na linha de comando e dê enter.
A seguir aparece o quadro de diálogos Plot que está abaixo.
Aba Plot Settings

Àrea paper size and paper units: Nela, o usuário escolhe o tamanho do
papel entre as opções da lista Paper Size, e decide se quer plotar em milímetros
ou em polegadas. Os papéis disponíveis nessa lista se originam do driver da
impressora instalada. Note que o tamanho útil do papel(Printable área) é sempre
menor que o tamanho selecionado na lista. Mas não se preocupe, pois esse limite
de impressão é também configurado por você, e veremos isso mais adiante.
Área drawing orientation: O ícone mostra como ficara a orientação do
desenho com a opção Portrait (retrato) e Landscape (paisagem) marcada. A opção
Plot upside-down permite que o desenho seja plotado de cabeça para baixo na
folha de papel. O efeito é similar ao de rotacionar o desenho. Combinadas, as três
opções dessa área permitem que o desenho tenha rotação 0°, 90°, 180° e 270°.
Lembrete: O preview mostra o papel da forma como ele sai da impressora.
Para a maioria delas, se você estiver usando a opção Portrait, por exemplo, a
imagem aparece com a mesma orientação que você vê quando esta fazendo o
desenho. Usando a orientação Landscape, a imagem no preview fica de lado,
porem, os plotters, o preview vai ser mostrado na direção oposta.
Área Plot Área: Especifica qual parte do desenho vai ser plotada.
Layout/Limits: Usa os limites do desenho ou do layout para definir o que vai
ser plotado.
Extends: Plota somente a área abrangida pelo desenho (semelhante ao
comando zoom extends).
Display: É a opção default. Plota o que estiver sendo mostrado na tela.
View: Plota uma vista salva anteriormente por meio do comando view. Você
pode selecionar qual vista plotar na lista drop down ao lado dessa opção. Se não
houver nenhuma vista salva, esse comando não estará disponível.
Window: Plota uma área do desenho definida pelo usuário. Quando você
seleciona essa opção, o quadro Plot será fechado temporariamente para que você
defina uma janela que servirá de limite para a plotagem. Somente o que estiver
contido na janela será plotado.
Área Plot Scale: Na área plot scale, definimos a escala a ser usada na
plotagem. O usuário escolhe a escala que vai usar na lista Scale, ou define uma
escala pela relação mm/unidade de desenho, logo abaixo, no campo custom.
Se você marcou a opção mm na área Paper Size and Paper Units, digite em
“mm”, a distância em milimitros que o plotter deve traçar no papel. Digite em
“Drawing Units” a distancia equivalente em unidades do desenho.
Opção Scale Lineweights: As linhas de uma plotagem podem ter a
espessura definida pela camada à qual pertencem ou pela associação com um
objeto especifico. Essa opção faz com que as lineweights(espessura das linhas)
sejam escaladas proporcionalmente à escala de plotagem.
Área Plot Offset: Nessa área, o usuario pode controlar a origem da plotagem.
Por default, a origem centraliza a plotagem na folha de papel, e os campos x e y
dão um maior controle para que o usuário modifique a posição inicial da plotagem.
Os valores digitados nesses campos representam um incremento na origem da
plotagem nas direções x e y, a partir de 0,0.
Área Plot Options: Traz opçoes para um maior controle sobre as plotagens.
Por exemplo, você pode escolher se as lineweights vão ser plotadas ou se o
AutoCad vai utilizar os estilos de plotagem criados para os objetos do desenho.
Plot with lineweight: Liga/desliga o vinculo dos objetos com as suas
espessuras de linha. Ou seja, quando esta opção esta desmarcada, as linhas
terão as espessuras de acordo com a camada à qual pertencem, e não de acordo
com o objeto associado.
Plot with styles: Os estilos de plotagem aplicados a objetos (como por
exemplo blocos) armazenados nas tabelas de plotagem serão utilizados para
impressão, no lugar da simples definição de penas utilizadas até recentemente.
Plot paperspace last: plota a geometria do model space primeiro.
Hide objects: Essa opção se refere aos desenhos em 3D, Esses desenhos
são mostrados como se os objetos, mesmo sólidos, fossem transparentes, com as
linhas da parte de traz do objeto aparecendo,(hidden lines). Essa opção omite as
hidden lines na plotagem, fazendo os objetos ficarem com aparência sólida
novamente.

Aba Plot Device


Essa especifica o plotter a ser usado, o estilo de plotagem, quais layouts vão
ser plotados e se a plotagem vai ser transformada em arquivo ou não.
Área Plot Configuration: Essa area mostra o plotter ou impressora que vai
fazer a plotagem, a porta em que ela está conectada, a sua localização na rede se
houver, e algum comentário adicional do usuário. Se desejar mudar a impressora,
clique no campo em que esta o nome do plotter e abra a lista de impressoras
instaladas.
O botão Properties também nos é importante, ele abre o quadro Plotter
Configuration Editor, no qual podemos alterar o espaço útil de plotagem, além
de criar um tamanho de papel que você desejar.
Para alterar o espaço útil de plotagem, clique no botão Properties da aba Plot
Device, será aberto o quadro Plotter Configuration Editor, nele temos uma arvore
com as ramificações originadas da impressora atual. Se você quiser alterar o
espaço útil de plotagem clique em Modify Standart PaperSize(Printable Área)
mais abaixo na área Modify Standart Paper Sizes você vê uma lista com todos os
tipos de papeis disponíveis da impressora atual, selecione um tipo de papel e
clique em modify, na seqüência o AutoCad lhe orientará nos passos para que seja
modificado o espaço útil de plotagem na folha de papel que desejar.
Se você quiser criar um tamanho de papel é fácil, no quadro Plot deixe em
vista a aba Plot Device, clique no botão Properties da área Plotter Configuration,
com isso será aberto o quadro Plotter Configuration Editor, na hierarquia da arvore
da impressora atual selecione a opção Custom Paper Sizes, mas essa opção só
estará disponível para um verdadeiro Plotter e não para impressoras comuns, mas
isso não quer dizer que você não consiga criar seu tamanho de papel, selecione
um plotter do AutoCad e na área Custom Paper Sizes Clique em Add e o Auto cad
lhe orientará para que você crie um tamanho de papel desejável.
Área Plot Style table: Nessa area, o usuario pode mudar o estilo de plotagem
aplicado ao model ou paper space(lista name), editar(botão edit) ou criar(botão
new) estilos de plotagem. Se o usuário selecionar mais de um layout, e
elestiverem estilos de plotagem diferentes, a lista name vai mostrar o nome
“varies”.
Área What to Plot: Define oque vai ser plotado: Current tab plota somente o
model ou o layout atual, Selected Tabs plota os layouts selecionados
praviamente(antes de se iniciar o comando plot) pelo usuário e All layout tabs plota
todos os layouts existentes no desenho. O campo number of copies especifica o
numero de plotagem a ser feito.
Área Plot to File: Nela, o usuario plota para um arquivo (plot to file). Se
desejar, o usuario pode digitar o nome do arquivo no campo File name, e também
pode escoher o diretório em que salvar. O botão ao lado abre um Browser para
enviar o arquivo para WEB.
E bem abaixo à esquerda temos o botão Full preview que nos permite ter uma
visão prévia da plotagem, e o botão Partial Preview mostra a área plotada em
relação à área especificada (tamanho do papel) e o retângulo menor (azul)
representa a área ocupada pelo desenho na folha plotada, o pequeno triangulo
mostrado na área de plotagem a orientação da plotagem. Abaixo dos retângulos
são fornecidas as dimensões da área de plotagem e da área efetivamente
ocupada pelo desenho plotado, ou seja, esses botões nos ajudam para não haja
desperdício de papel caso a plotagem não seja satisfatória.
Trabalhando em Paper Space
A primeira parte desse assunto já foi explicado na aula 07 quando falei de
viewport em model, o paper space é a mesma coisa ou seja, são janelas que
podemos abrir para ver partes do desenho.
Por isso entramos agora na parte final do nosso aprendizado de plotagem de
desenhos em AutoCad 2000.
O AutoCad possui dois modos para criar e preparar um desenho para
plotagem. O Model Space, que é usado para construir um desenho, ou seja, é o
lugar onde você desenha dimensiona e até escreve; e Paper Space, que é o lugar
onde você define o tamanho do papel, desenha as bordas, o carimbo, e faz
anotações sobre o desenho, ou seja, você desenha em Model Space, mas plota
em Paper Space. Uma das vantagens no uso do Paper Space é a possibilidade de
plotar desenhos em escalas diferentes na mesma prancha, e com muito menos
dificuldade do que usando o Model Space, Porém, a maior de todas as vantagens
é que nesta versão você pode ter quantos Paper Space (layouts)quiser e
armazenar diversas configurações em cada uma dessas páginas.
Podemos entender Paper Space e Model Space como dois ambientes
paralelos que coexistem no mesmo desenho. Tanto Model Space como Paper
Space podem ter suas configurações independentemente, oque você tiver
desenhado em Model Space aparecerá em todos os layouts, como se fossem
varias fotografias de um mesmo objeto.
Quando o desenho estiver em Model Space, o ícone UCS será representado
por duas setas indicando os eixos X,Y. As viewports criadas nesse modo são
chamadas de “Tile Viewports”, pois suas bordas devem ser encostadas umas as
outras como os ladrilhos de um piso e como já foi explicado na aula 07. Faça os
seus desenhos bidimensionais e tridimensionais neste ambiente.
Quando o desenho está em Paper Space, o ícone UCS é representado por
um triângulo retângulo. Este ambiente é exclusivamente Bidimensional e serve
apenas para você desenhar as margens do papel, carimbos, legendas e
observações a respeito do projeto. Apesar dessa limitação aparente, o ambiente
do Paper Space(layout) é muito superior ao Model Space em matéria de
organização das pranchas que compõem um projeto.
Para sair de Model Space e ir para Paper Space de um clique no botão Model
que está na barra de Status.
Para voltar em Model parcialmente de dois cliques na viewport que se
encontra no ambiente Paper Space, e para voltar em definitivo para Model Space
clique no botão model que se encontra no canto inferior esquerdo da tela gráfica
ao lado dos botões layouts.
O Comando Mview
Esse comando serve para criar as janelas viewports no ambiente Paper
Space e podermos obter o mesmo desenho com escalas diferentes ou partes do
desenho ou ainda obtermos desenhos diferentes, mas, que sejam plotados na
mesma prancha, é bom saber que esse comando não funciona em Model Space.
Para acessa-lo digite na linha de comando MV, as opções desse comando são:
Speficy córner of viewport: Pede pelo primeiro ponto para definir a janela da
viewport. O usuário clica em um ponto com o mouse e depois define o canto
diagonalmente oposto da viewport, clicando em outro ponto. Isso cria somente
viewports regulares.
On: Liga uma viewport, tornando seu conteúdo visível.
Off: Desliga a viewport.
Fit: Cria uma viewport que preenche totalmente as margens do papel(linha
pontilhada). Note que, se as margens não estiverem sendo mostradas, ele vai
preencher o papel em si.
Hideplot: Remove as linhas ocultas da viewport durante a plotagem.
Lock: Tranca a viewport atual.
Object: Converte objetos, como círculos, polilinhas, regiões, elipses e splines, em
viewports.
Polygonal: Cria viewports de formato irregular por meio de pontos definidos
pelo usuário.
Restore: Converte configurações de viewports salvas pelo comando Vports
em viewports individuais em papar space(viewports flutuantes).
2/3/4: Divide uma área retangular definida pelo usuário em 2, 3 ou 4 viewports
Mview de acordo com a opção selecionada pelo usuário. O retângulo e a sua
localização são difinidos por dois pontos ou pela opção Fit.
As Viewports podem mostrar o mesmo desenho que esta em Model Space em
diferentes tamanhos.
Alem disso, elas podem se sobrepor umas às outras sem afetar o desenho
que está em Model Space.
As viewports criadas são tratadas como um objeto de desenho comum. Elas
pertencem à camada em que foram criadas e tem o tipo de linha e cor vigentes no
momento em que foram criadas. Elas também podem ser copiadas, movidas e
esticadas como um objeto comum com o comando Strech.
Quando estamos em Paper Space, podemos ver o desenho que esta em
Model Space , mas não podemos seleciona-lo para edição. É como se houvesse
uma placa de vidro sobre o desenho. Porém, por meio dos comandos PSPACE e
MSPACE, nós podemos voltar para Model Space e manipular o desenho por meio
das viewports. A viewport mais recente será a atual. O ícone UCS de Model Space
e o cursor “Cross hair” irão aparecer dentro dela. Você pode mudar de viewport
simplesmente clicando na viewport desejada.
Além disso , cada viewport pode congelar / descongelar camadas
independentemente ou seja, uma determinada camada pode estar ligada em uma
viewport e desligada em outra. Para utilizar este recurso, abra a lista de camadas
na barra de Ferramentas Properties e clique nos ícones “Active viewport freeze”
das camadas que deseja congelar.

AJUSTANDO A ESCALA NAS VIEWPORTS


Clique na viewport ativa para torna-la corrente e utilize o comando Zoom cm a
opção scale. A opção nX multiplica a imagem mostrada n vezes. Por exemplo, se
você quiser duplicar o tamanho da imagem, digite 2x nesse prompt. A opção nXP
ajusta a escala do conteúdo da viewport em relação a Paper Space. Por exemplo,
se você quiser plotar o conteúdo da viewport na escala 1:50 e o desenho foi feito
em model space com 1 unidade igual a 1mm, e o desenho da folha de papel em
que o desenho vai ser plotado foi desenhado em paper space em escala natural (1
unidade=1mm), utilize Zoom com a opção 1/50xp. Volte para paper space e plote
o desenho em escala 1:1. O conteúdo da escala será plotado em escala 1:50.
ÍNDICE

 PAG. 1 Iniciando o Auto Cad 2000

 PAG. 6 Conhecendo a tela do programa

 PAG. 7 Comandos básicos de Desenho

 PAG. 13 Desenhando com precisão

 PAG. 15 Aba Polar tracking

 PAG. 17 Trabalhando com Textos

 PAG. 18 Entendendo um Desenho eletrônico

 PAG. 19 Criando camadas(layers)

 PAG. 19 Trabalhando com Camadas (layers)

 PAG. 21 Quadro Line Type ( tipo de linha )

 PAG. 22 Personalizando a tela do Auto Cad

 PAG. 22 Alterando as propriedades dos objetos

 PAG. 23 Para Hachurar desenhos (comando Bhatch)

 PAG. 26 VPORTS

 PAG. 27 Aprendendo a cotar um desenho

 PAG. 36 Desenho Isométrico

 PAG. 37 Aprendendo a Plotar o Desenho no Auto Cad ( cópia )

 PAG. 49 Trabalhando em Paper Space

 PAG. 51 Ajustando as Escalas do desenho na Plotagem.


APOSTILA
AUTO CAD 2000