Você está na página 1de 3

Importando Pacotes

O Java vem somente com os pacotes básicos, caso necessite de algum pacote que não tem no Java, tem que usar o
comando import pacoteNovo;

Por padrão o Java vem com o pacote Java.lang, que é o pacote essencial básico do Java.

Existem vários pacotes possíveis para se importar no Java:

Java.applet – Para criar aplicativos;

Java.util – Que são utilitários (Para monitorar por exemplo dispositivos de entrada, como teclado);

Java.math – Para funções matemáticas;

Java.net – Para redes;

Javax.sound – São bibliotecas estendidas para som;

Javax.media – Para mídias;

Java.swing –

Javafx.fxml –

Biblioteca Swing
Permite se criar interfaces gráficas para ambientes de janelas. A swing se originou de uma biblioteca anterior chamada
AWT(Abstract Windows Tooltik). Para importar esse pacote se usava o comando import java.awt;

Esse padrão AWT deixava a cargo do sistema operacional escolher qual a aparência dos botões e labels do programa Java, o
que as vezes causava confusão. Para resolver esse problema surgiu a biblioteca swing. Para importar a biblioteca swing, se
usa o comando import javax.swing;

HERANÇA

Temos o conceito de herança no Java, que é representado pelo comando extends. Ex:

Public class TelaSwing extends javax.swing.JFrame {

Nesse comando acima dizemos que a classe publica TelaSwing tem como herança javax.swing.JFrame

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Referente a construção de telas, dentro da mesma classe acima, ainda temos as especificações de cada um dos controles
da tela (botões, labels e etc). EX:

public class TelaSwing extends javax.swing.JFrame {

private javax.swing.JButton btnClick;  btnClick foi o nome que demos a um botão em nosso programa,
com isso dizemos que o nome do JButton da nossa tela Java, é btnClick, que é do tipo Swing (Isso serve
também para referenciar labels, e demais objetos da tela). Ex:

public class TelaSwing extends javax.swing.JFrame {

private javax.swing.JButton btnClick;

private javax.swing.JLabel lblMensagem;  lblMensagem foi o nome que demos a um label em nosso
programa, com isso dizemos que o nome do JLabel da nossa tela Java, é lblMensagem;

OBS: O comando private se refere a encapsulamento, que é o contrário de public.

Além disso ainda temos o código do método (void), que é a ação que será executada quando clicar sobre o botão. Ficando
tudo da seguinte forma:
public class TelaSwing extends javax.swing.JFrame {
private javax.swing.JButton btnClick;
private javax.swing.JLabel lblMensagem;
private void btnClickActionPerformed(...) {  O ActionPerformed é um evento, ou seja, é um método que
responde a alguma coisa.

O comando que o ActionPerformed executa, é o que o programador quiser, no caso do programa acima, a ação a ser
executada é escrever no label lblMensagem a mensagem “Olá, Mundo!”, ficando da seguinte forma.

public class TelaSwing extends javax.swing.JFrame {


private javax.swing.JButton btnClick;
private javax.swing.JLabel lblMensagem;

private void btnClickActionPerformed(...)


lblMensagem.setText(“Olá, Mundo!”);  Essa será a ação que o ActionPerformed irá executar.

Plataforma JavaFX
A plataforma JavaFx surgiu para substituir o pacote swing. No swing só é possível criar aplicações para janelas, já no JavaFX é
possível criar uma aplicação que funcione de forma responsiva em todas as plataformas (Computadores, navegadores,
smartphones, TV e etc).

Uma das formas mais comuns de se utilizar o JavaFX é criando uma aplicação FXML do JavaFX. O FXML junta XML, HTML e
CSS na programação do software que será criado no Java.
Quando se desenvolve no java utilizando a IDE NetBeans, é necessário instalar o Java scene builder, esse plug-in é
responsável pelo ambiente para criar as janelas e etc.
Para abrir esse ambiente gráfico, clicamos na opção FXMLDocument.fxml que fica dentro do projeto na aba superior
esquerda do NetBeans.
Após abrir a interface de desenvolvimento, teremos a tela para criar o layout, essa tela se chama AnchoryPane, esse painel
de ancoragem é responsivo, ou seja, serve para qualquer tipo de tela.
Um programa utilizando JavaFX fica da seguinte forma:

Import javafx.fxml.FXML;  Aqui o JavaFX está importando a biblioteca do FXML


public class FXMLDocumentsController
implements Initializable {  Implements se refere a um conceito de orientação a objetos interfaces, então
sempre que tiver a palavra implements, quer dizer que o programa está criando uma interface

Após isso temos os comandos:

@FXML
private Button btnClick;  Aqui temos os comandos para adicionar os controles (botões e lables)
private Label btnClick;  Aqui temos os comandos para adicionar os controles (botões e lables)

Após isso vem os comandos do código dos eventos:


@FXML
Private void clicoubotao(...) {  Aqui temos o código do evento (chama a ação que o item executará)
lblMensagem.setText(“Olá, Mundo!)  Comando que o evento irá executar (Nesse caso escrever na tela)
O código completo fica:

Import javafx.fxml.FXML;
public class FXMLDocumentsController
implements Initializable {

@FXML
private Button btnClick;
private Label btnClick;

@FXML
Private void clicoubotao(...) {
lblMensagem.setText(“Olá, Mundo!”);
}
}

OBS: Ao gerar um executável, o aplicativo Java fica salvo na pasta da IDE em meus documentos, na extensão .jar no caso do
JavaFX ainda é salvo uma extensão HTML para executar em navegadores.