Você está na página 1de 9

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO - IMAM

Recuperação 2º trimestre
TURMA: 7º ano
DISCIPLINA : Geografia ENSINO:Fundamental
ANO: 2016 PROFESSOR (A): Valéria Castro

ALUNO :

VALOR: NOTA :

INSTRUÇÕES:

 Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.


 Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões, registrar os cálculos realizados, escolher
a resposta certa e marcá-la no GABARITO.
 Procurar, no GABARITO, o número da questão que você está respondendo.
 Verificar na Avaliação qual a letra da resposta que você escolheu.
 Marcar as respostas com caneta esferográfica de tinta preta ou azul.
 Marcar apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada ou rasura implicará
anulação dessa questão.
 Não será permitida qualquer espécie de consulta ou o uso de qualquer aparelho eletrônico.

Boa Sorte!

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
A A A A A A A A A A
B B B B B B B B B B
C C C C C C C C C C
D D D D D D D D D D
E E E E E E E E E E

OBSERVAÇÕES:

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 1


QUESTÃO 01
“A implementação da política 'desenvolvimentista' da administração Kubitschek marca a utilização,
pela primeira vez, de uma política deliberada de industrialização. Essa política consistia
essencialmente de uma tarifa aduaneira efetivamente protecionista (…). Ao mesmo tempo, e
complementarmente, a política fiscal era francamente expansionista e iniciou, no fim da década, a
concessão de incentivos fiscais para o desenvolvimento industrial”.
SUZIGAN, W. Industrialização e política econômica: uma interpretação em perspectiva
histórica. Pesquisa e Planejamento Econômico, nº5 (2). Rio de Janeiro: Ipea, dez. 1975. p.451-
452.
O modelo industrial adotado no espaço geográfico brasileiro no período analisado pelo texto tinha
como referência:
a) o caráter puramente nacionalista
b) a ampliação das exportações
c) o desenvolvimento agroindustrial
d) a construção de indústrias de base
e) a substituição de importações

QUESTÃO 02
O processo de industrialização no Brasil foi iniciado de maneira mais consolidada:
a) pelos portugueses, que viam em sua colônia a potencialidade de produzir mercadorias
maquinofaturadas para a metrópole.
b) pelo Governo Vargas, graças aos efeitos sentidos pelo país frente à crise de 1929.
c) pela Ditadura Militar, que se preocupou em mobilizar a mão de obra excedente das grandes cidades
em função da ocorrência do êxodo rural.
d) pelo Governo FHC, que sentiu a necessidade de transformar o parque industrial brasileiro para atender
ao mercado externo.
e) pelos ingleses que tinham interesse em comercializar com o Brasil

QUESTÃO 03

Os trabalhadores que construíam seus carros Modelo N, predecessor do Modelo T, dispunham as peças
e partes numa fileira no chão, punham-nas em trilhos deslizadores e arrastavam-nas, ajustando umas às
outras. Mais tarde, o dinamismo do processo tornou-se mais sofisticado. Ford dividiu a montagem do
Modelo T em 84 passos discretos, por exemplo, treinando cada um de seus operários em executar
apenas um dos passos. Contratou também o especialista em estudos de movimento, Frederick Taylor,
para tornar a execução ainda mais eficiente. Nesse meio tempo, construiu máquinas que poderiam
estampar as partes automaticamente e muito mais rapidamente do que o mais ágil dos trabalhadores.

Com base no texto, a produção fordista tem por característica a

(A) flexibilização da produção.


(B) produção padronizada.
(C) produção por demanda.
(D) utilização de trabalho escravo.
(E) valorização do trabalho artesanal.

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 2


QUESTÃO 04
Qual dos títulos abaixo pode ser considerado adequado para o fragmento:
Com o carro, criou-se a fábrica moderna e transformou-se a indústria automobilística em um dos
empreendimentos mais importantes do século XX. Inventou-se a linha de montagem. (Dinheiro. Editora
Três, nº 122. p. 20.)?

A) Fordismo – a produção em escala


B) Toyotismo e a produção flexível
C) Trabalhador polifuncional
D) Terceirização – a inovação industrial do século
E) Racionalização dos estoques

QUESTÃO 05

(ENEM 2001) …Um operário desenrola o arame, o outro o endireita, um terceiro corta, um quarto o afia
nas pontas para a colocação da cabeça do alfinete; para fazer a cabeça do alfinete requerem-se 3 ou 4
operações diferentes;…

Smith, Adam. A riqueza das nações. Investigação sobre a sua natureza e suas causas. Vol. I. São Paulo:
Nova Cultural, 1985.

Jornal do Brasil, 19 de fevereiro de 1977.

A respeito do texto e do quadrinho são feitas as seguintes afirmações:

I – Ambos retratam a intensa divisão do trabalho, à qual são submetidos os operários.


II – O texto refere-se à produção informatizada, e o quadrinho, à produção artesanal.
III – Ambos contêm a idéia de que o produto da atividade industrial não depende do conhecimento de
todo o processo por parte do operário.

Dentre essas afirmações, apenas:

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 3


a) I está correta.
b) II está correta.
c) III está correta.
d) I e II estão corretas.
e) I e III estão corretas.

QUESTÃO 06

Durante o processo de industrialização da economia brasileira, dois presidentes se destacaram


no estímulo ao desenvolvimento deste setor econômico. São eles:
a) Afonso Pena e Hermes da Fonseca.
b) Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek.
c) Getúlio Vargas e Washington Luís.
d) Juscelino Kubitschek e José Sarney.
e) Nilo Peçanha e Arthur Bernardes.

QUESTÃO 07

A maior parte do capital aplicado na industrialização brasileira, a partir de 1930, teve origem nos lucros
obtidos com a exportação de:
a) soja
b) açúcar
c) café
d) petróleo
e) carvão

QUESTÃO 08

(PUC-PR) “Brasília nascia, brotada de uma nave mágica, em meio do deserto, onde os índios não
conheciam nem a existência da roda; estendiam-se estradas e criavam-se grandes represas; das fábricas
de automóveis surgia um auto novo a cada dois minutos. A indústria acelerava-se a grande ritmo. Abriam-
se as portas, de par a par, à inversão estrangeira, aplaudia-se a invasão de dólares, sentia-se vibrar o
dinamismo do progresso.” (GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina. Rio de Janeiro: Paz
e Terra, 1978, p.233).
O texto lembra a época do governo Kubitschek e o:
a) Plano SALTE
b) I Plano Nacional de Desenvolvimento
c) Plano Trienal
d) Metas e Bases
e) Plano de Metas

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 4


QUESTÃO 09

(URCA) Sobre a indústria brasileira e sua distribuição espacial, assinale o que for correto.
a) O Nordeste brasileiro, sem tradição industrial, embora com grandes cidades como Fortaleza, Recife e
Salvador, não participa das atividades industriais brasileiras, pois as indústrias instaladas nestas cidades
capitais são de bens de capital.
b) A segunda maior área industrial brasileira é formada pelo Complexo do Carajás que inclui Manaus,
Belém e São Luis, onde se encontra a maior concentração de indústrias de bens de consumo duráveis do
Brasil.
c) Um processo de desconcentração industrial ocorreu no Brasil beneficiando a região Norte que, com a
criação do Mercosul, abriu um amplo mercado nos países do Cone Sul, e graças à densa rede de
comunicações e de transportes, teve várias empresas nacionais e estrangeiras atraídas para essa região.
d) O Centro-Oeste é uma região carente de indústrias, merece destacar a presença da agroindústria que
está ligada ao setor petroquímico, devido a forte presença de poços de petróleo nesta região.
e) A maior diversificação e maior concentração fabril do país ocorrem na capital paulista e arredores, o
que se constitui no chamado ABCD paulista, que concentra hoje o maior número de empregos no setor
secundário brasileiro.

QUESTÃO 10

(UFPR) O processo de industrialização ocorrido no Brasil a partir de 1930 trouxe grandes transformações
na organização do território nacional, pois constituiu uma economia cujo crescimento depende
principalmente do dinamismo do mercado interno. Com base no enunciado e nos conhecimentos de
geografia do Brasil, assinale a afirmativa correta.

a) A alta concentração industrial nas regiões metropolitanas e cidades médias próximas dessas áreas cria
uma estrutura produtiva pouco integrada.
b) Como o mercado consumidor de bens industriais se concentra nas cidades localizadas até 150 km do
litoral, a interiorização do desenvolvimento econômico continua a depender da agropecuária.
c) A industrialização forjou uma rede urbana constituída por duas metrópoles globais, algumas metrópoles
nacionais e centros urbanos com áreas de influência regional ou local.
d) A agricultura de exportação vigente até 1930 criou uma economia estruturada em centro e periferia,
sendo o primeiro a então capital federal, Rio de Janeiro, e a segunda, as áreas de produção
agropecuária.
e) A concentração industrial cada vez mais alta no Sul e Sudeste reduz os níveis de integração
econômica do território brasileiro, que vai ficando cada vez mais desigual.

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 5


QUESTÃO 11

(PUCSP)

Examine a tabela:

Os dados nos mostram que

a) a participação proporcional do número de estabelecimentos da indústria paulistana caiu no conjunto do


Estado com a aceleração da industrialização no Nordeste brasileiro.
b) a perda percentual da indústria paulistana no que se refere ao número de estabelecimentos segue
outro curso, se compararmos com o que acontece com o número de postos de trabalho.
c) a posição da indústria paulistana perdeu espaço, pois há um notório processo de desconcentração
dessas atividades para os municípios vizinhos e para outros mais interiorizados.
d) há uma discreta perda da indústria paulistana (número de estabelecimentos) e não é possível pelos
números concluir sobre algo significativamente novo na industrialização do Estado.
e) com indústrias de condições tecnológicas desiguais não há conexão clara entre o número de
estabelecimentos e os valores de produção e renda. Um número pode cair e o outro não.

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 6


QUESTÃO 12

PUCRS)

A figura representa uma política desenvolvimentista do governo Juscelino Kubitschek, vivenciada pelos
brasileiros entre 1956-1961.

A leitura da figura e do texto permite concluir que a política desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek é

a) modernizadora, mas não é nacionalista e, por isso, desvaloriza o capital estrangeiro.


b) desnacionalizadora, pois representa um momento de entrada significativa de multinacionais no Brasil.
c) modernizadora, pois incrementa as indústrias nacionais com capitais oriundos das multinacionais norte-
americanas.
d) desnacionalizadora, já que conquista o mercado externo, no mundo globalizado.
e) modernizadora e, ao mesmo tempo, desnacionalizadora, por não ter sido implantada por nacionalistas
e por ter provocado um aumento da tecnologia nas empresas nacionais.

Questões discursivas
QUESTÃO 13

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 7


O Fordismo é um modelo de produção em massa idealizado pelo empresário estadunidense Henry
Ford (1863-1947), fundador da Ford Motor Company, esse modelo revolucionou a indústria
automobilística a partir de janeiro de 1914, quando introduziu a primeira linha de montagem
automatizada. Ford utilizou à risca os princípios de padronização e simplificação de Frederick Taylor e
desenvolveu outras técnicas avançadas para a época. Suas fábricas eram totalmente verticalizadas. Ele
possuía desde a fábrica de vidros, a plantação de seringueiras, até a siderúrgica.
Toyotismo
É um modo de organização da produção capitalista originário do Japão, resultante da conjuntura
desfavorável do país. O toyotismo foi criado na fábrica da Toyota no Japão (dando origem ao nome) após
a Segunda Guerra Mundial, este modo de organização produtiva, elaborado pelo japonêsTaiichi Ohno e
que foi caracterizado como filosofia orgânica da produção industrial (modelo japonês), adquirindo uma
projeção global.
Cite duas características de cada modelo de produção:

QUESTÃO 14
Conceitue e cite exemplos de :
a) Indústria de base

b) Indústria de bens de produção

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 8


QUESTÃO 15

O governo JK (1956 – 1960) – com o slogan “50 anos em 5” – adotou estratégias e políticas que tinham
como objetivo central expandir a economia brasileira. Considerando seu aprendizado sobre esse período
de nossa história, indique e comente duas características do processo de desenvolvimento econômico
naquele período.

INSTITUTO MARIA AUGUSTA MACHADO – IMAM / AVALIAÇÃO TRIMESTRAL - 2016 9