Você está na página 1de 38

RASCUNHO DAS MARCAÇÕES

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40

41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60

61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80

81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
• Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas
marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Sempre que utilizadas, as siglas subsequentes devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte
forma: CF = Constituição Federal de 1988; CLT = Consolidação das Leis do Trabalho; CP = Código Penal; CPC = Código de
Processo Civil; CPP = Código de Processo Penal; DF = Distrito Federal; ECA = Estatuto da Criança e do Adolescente;
FGTS = fundo de garantia por tempo de serviço; ICMS = imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre
prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação; ITCMD = imposto sobre transmissão causa
mortis e doação de quaisquer bens e direitos; MP = Ministério Público; OAB = Ordem dos Advogados do Brasil; STF = Supremo
Tribunal Federal; TST = Tribunal Superior do Trabalho.

PROVA OBJETIVA
escolha 1
QUESTÃO QUESTÃO 2

Com relação a infrações cometidas por advogados e às sanções No que concerne à capacidade postulatória do advogado,
disciplinares a eles aplicadas, assinale a opção correta. assinale a opção correta.

A Não constitui infração disciplinar a recusa, sem justo motivo, do A Em caso de urgência, pode o advogado postular em juízo

advogado a prestar assistência jurídica, quando nomeado por sem procuração, devendo apresentá-la no prazo de

decisão judicial diante da impossibilidade da defensoria pública, quinze dias.

visto que ninguém pode ser compelido a trabalhar sem B Caso o advogado não junte procuração, o juiz mandará
remuneração. intimá-lo para que a apresente imediatamente, sob pena

B São consideradas condutas incompatíveis com a advocacia a de indeferimento da petição inicial.

prática reiterada de jogo de azar não autorizado por lei e a C O advogado que renunciar à procuração que lhe foi
embriaguez habitual sem justo motivo. outorgada fica obrigado a representar o outorgante pelo

C O Tribunal de Ética e Disciplina não pode instaurar, de ofício, prazo de dez dias, a contar da notificação da renúncia,

processo sobre ato considerado passível de configurar, em tese, ainda que outro advogado o substitua.

infração a princípio ou a norma de ética profissional. D A procuração para o foro confere, em geral, poderes

D É possível a instauração, perante o Tribunal de Ética e especiais ao advogado.

Disciplina, de processo disciplinar, mediante representação JUSTIFICATIVAS

apócrifa, contra advogado. A Opção correta. Apesar de sempre precisar de procuração

JUSTIFICATIVAS para atuar, em casos de urgência pode ele praticar atos

A Opção incorreta. É infração disciplinar a recusa, sem motivo postulando a juntada de procuração a posteriori (art. 5.º,

justificável, a prestar assistência jurídica quando nomeado para § 1.º, da Lei 8.906/94).
B Opção incorreta. O juiz deve fixar um prazo para que o
a causa em virtude de impossibilidade da defensoria pública.
advogado junte a procuração (art. 5.º, § 1.º, da Lei
B Opção correta. É a idéia extraída do art. 34, inciso XXV e
8.906/94).
parágrafo único, do EOAB.
C Opção incorreta. O advogado fica responsável pela causa
C Opção incorreta. O Tribunal de Ética e Disciplina pode atuar em
por até 10 dias caso não seja substituído antes (art. 5.º, §
tais casos, inclusive de ofício (art. 50 do Código de Ética).
3.º, da Lei 8.906/94).
D Opção incorreta. O “processo disciplinar instaura-se de ofício ou
D Opção incorreta. Os poderes especiais devem ser
mediante representação dos interessados, que não pode ser
expressos (art. 5.º, § 2.º, Lei 8.906/94).
anônima” (art. 51, caput, do Código de Ética).
Gabarito: opção A.
Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –1–
QUESTÃO 3 QUESTÃO 5

Acerca do exercício da advocacia, assinale a opção correta. Assinale a opção correta acerca da inscrição do advogado nos
quadros da OAB.
A Os procuradores da fazenda nacional, por serem funcionários
públicos, não se sujeitam à Lei n.o 8.906/1994. A Considere que Juan, cubano, bacharel em direito por
faculdade de seu país de origem, fixe residência no
B Ao estagiário devidamente inscrito na OAB é permitido praticar
Brasil. Nessa situação hipotética, Juan pode requerer
os atos privativos de advogado, desde que em conjunto com
inscrição, como advogado, nos quadros da OAB, desde
o advogado e sob sua responsabilidade, podendo assinar que revalide seu diploma no Brasil.
isoladamente petição de juntada de documentos. B Considere que Hugo, venezuelano, após revalidar, no
C A única petição que o estagiário pode assinar sozinho é a de Brasil, diploma de bacharel em direito obtido no
solicitação de preferência no julgamento do processo. Equador, requeira sua inscrição, como advogado, na
D Com a instituição das defensorias públicas nos estados e no DF, OAB, sem ter sido aprovado no exame de ordem, sob o
regidas por lei específica, os defensores públicos não podem argumento de que, em seu país, inexiste tal exigência.
exercer atividade de advocacia e, por isso, não se sujeitam à Nesse caso específico, a OAB poderá dispensá-lo do
Lei n.o 8.906/1994. exame.
JUSTIFICATIVAS C Promotor de justiça aposentado pode solicitar inscrição
nos quadros da OAB como advogado.
A Opção incorreta. Estão sujeitos ao estatuto OAB, pois são
advogados do Estado (art. 3.º, § 1.º, da Lei 8.906/94). D Oficial das Forças Armadas formado em curso de direito
e aprovado no exame de ordem pode solicitar inscrição
B Opção correta. O estagiário pode assinar petições junto com o
nos quadros da OAB como advogado.
advogado, pois faz parte do aprendizado (art. 3.º, § 2.º, da Lei
JUSTIFICATIVAS
8.906/94). Vide também art. 29, § 1.o, III, do Regulamento A Opção incorreta. Não basta revalidar o diploma; é
Geral. necessária a aprovação no exame de ordem (art. 8.º, §
C Opção incorreta. O estagiário não pode solicitar preferência 2.º, da Lei 8.906/94).
assinando sozinho a petição, deve constar a assinatura do B Opção incorreta. A aprovação no exame de ordem é
advogado a que ele esteja vinculado (art. 3.º, § 2.º, da Lei obrigatória (art. 8.º, IV, da Lei 8.906/94).
8.906/94). C Opção correta. Com a aposentadoria, desaparece a
D Opção incorreta. Os defensores são advogados e se sujeitam ao incompatibilidade (art. 8.º, V, da Lei 8.906/94).
estatuto OAB (art. 3.º, § 1.º, da Lei 8.906/94). D Opção incorreta. É vedada aos militares na ativa
Gabarito: opção B. inscrição na OAB (art. 28, VI, da Lei 8.906/94).
Gabarito: opção C.
QUESTÃO 4
QUESTÃO 6
No que se refere aos direitos e deveres do advogado, assinale a opção
correta. Em cada uma das opções a seguir, é apresentada uma situação
hipotética seguida de uma assertiva a ser julgada. Assinale a
opção que apresenta assertiva correta com relação à inscrição
A Ao falar em juízo, durante uma audiência, o advogado deve
do advogado na OAB.
permanecer de pé.
B O advogado que desejar falar com magistrado deve agendar A José, advogado, tem sua inscrição principal na OAB/DF
previamente um horário, devendo estar presente à audiência e também atua na comarca de Luziânia – GO, onde
com, pelo menos, quinze minutos de antecedência. advoga para uma empresa, assumindo mais de seis
C O advogado devidamente inscrito na OAB só pode advogar no causas por ano nessa comarca. Nessa situação, José deve
estado onde tenha homologado sua inscrição. requerer sua inscrição suplementar na OAB/GO.
D O advogado pode ter vista, mesmo sem procuração, de qualquer B Paulo, advogado, obteve aprovação em concurso público
processo, administrativo ou judicial, que não esteja sujeito a e passou a exercer cargo incompatível com a advocacia.
Nessa situação, para que ocorra o cancelamento de sua
sigilo, podendo copiá-lo e anotar o que bem entender.
inscrição, somente Paulo poderá comunicar o fato à
JUSTIFICATIVAS OAB.
A Opção incorreta. Em audiência, o advogado fala sentado, em C Marcelo, advogado, e Ana, juíza federal substituta, são
regra, mas pode ficar em pé (art. 7.º, XII, da Lei 8.906/94). casados entre si e residem em Manaus – AM. Ana foi
B Opção incorreta. O juiz deve receber o advogado transferida para Roraima, para assumir a titularidade de
independentemente de agendamento de horário e deve respeitar uma vara naquele estado. Nessa situação, Marcelo, ao
a ordem de chegada (art. 7.º, VIII, da Lei 8.906/94). mudar seu domicílio profissional para Roraima, não será
C Opção incorreta. O advogado pode ter até 5 causas fora de seu obrigado a requerer a transferência de sua inscrição na
domicílio profissional (art. 7.º, I, da Lei 8.906/94). OAB para aquele estado.
D Opção correta. Mesmo sem procuração, pode o advogado copiar D André, advogado, foi convidado a assumir
e ter vista de processos, desde que não estejam em sigilo. Nesse temporariamente cargo incompatível com a advocacia.
caso, somente com procuração (art. 7.º, XIII, XIV e XV, da Lei Nessa situação, caso pretenda aceitar o convite, André
8.906/94). deverá requerer o cancelamento de sua inscrição na
Gabarito: opção D. OAB.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –2–
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 8
A Opção correta. Acima de cinco causas por ano, o advogado deve
requerer sua inscrição suplementar (art. 10, § 2.º, da Lei Com relação ao advogado empregado, assinale a opção

8.906/94). correta.
B Opção incorreta. Pode comunicar a incompatibilidade à OAB
(Art. 11, IV, § 1.º, da Lei 8.906/94). Pode ser determinado de A Considere que Marcos, advogado empregado do
ofício (art. 51 do Código de Ética). banco X, tenha recebido ordem para elaborar parecer
C Opção incorreta. Quando há mudança de domicílio profissional, favorável em um contrato manifestamente ilegal. Nesse
deve o advogado requerer a transferência para a seccional do caso, por ser empregado do banco, ele não possui
estado onde se estabelecer (art. 11, § 3.º, da Lei 8.906/94). independência profissional para fazer, por convicção,
D Opção incorreta. Ele deve requerer apenas licença, pois a parecer contrário ao referido contrato.
incompatibilidade é temporária (art. 12, II, da Lei 8.906/94). B O advogado empregado, no exercício da profissão, não
Gabarito: opção A. pode ter regime de trabalho superior a trinta horas
QUESTÃO 7 semanais, independentemente de acordo coletivo ou de
contrato de dedicação exclusiva.
A respeito das sociedades de advogado, assinale a opção correta.
C Considere que Fabiana, advogada da empresa SW, tenha
A As procurações podem ser outorgadas à sociedade de ganhado processo para seu empregador. Nessa situação,
advogados, bastando que se faça menção ao registro dos caso haja honorários de sucumbência, estes devem ser
advogados que a compõem. repassados à empresa, haja vista que Fabiana já é
B A personalidade jurídica da sociedade de advogados é adquirida remunerada para defender os interesses da empresa SW.
com o seu registro na junta comercial. D Considere que Daniel, advogado empregado do banco Z,
C Considere que Rogério e Daniel sejam sócios na XYZ tenha sido chamado à sala do diretor-presidente e lá
Advogados, com sede em Belém – PA, e que André convide recebido ordem para fazer contestação do processo de
Rogério para integrar a equipe de sua sociedade, a MNP separação desse diretor-presidente. Nessa situação,
Advocacia, com sede em Santarém – PA. Nessa situação, não há Daniel não está obrigado a prestar seus serviços
qualquer impedimento ao fato de Rogério integrar a MNP profissionais, visto que a causa é de interesse pessoal do
Advocacia, uma vez que a sede das referidas sociedades está diretor-presidente, sem relação com o contrato de
situada em cidades diferentes. trabalho.
D A sociedade de advogados só adquire personalidade jurídica
JUSTIFICATIVAS
após o registro na seccional da OAB em cuja base territorial
A Opção incorreta. Mesmo o advogado empregado tem
estiver situada a sede da sociedade.
liberdade profissional para redigir peça de acordo com
JUSTIFICATIVAS
suas convicções profissionais (art. 18 da Lei 8.906/94).
A Opção incorreta. As procurações devem ser outorgadas aos
B Opção incorreta. A jornada não deve ultrapassar as
advogados, podendo haver menção à sociedade da qual fazem
vinte horas semanais, salvo acordo coletivo ou dedicação
parte (art. 15, § 3.º, da Lei 8.906/94).
exclusiva (art. 20 da Lei 8.906/94).
B Opção incorreta. A sociedade de advogados deve ser registrada
C Opção incorreta. Os honorários de sucumbência são do
na OAB, não na junta comercial (art. 15, § 1.º, da Lei 8.906/94).
advogado (art. 21 da Lei 8.906/94).
C Opção incorreta. Apesar de as sociedades se situarem em cidades
D Opção correta. O advogado pode até atuar nesse
diferentes, elas estão localizadas no mesmo estado (art. 15, § 4.º,
processo, mas será necessário pactuar honorários
da Lei 8.906/94).
D Opção correta. Somente o registro na OAB outorga a específicos haja vista o processo não ter relação com o

personalidade jurídica da sociedade de advogados (art. 15, § 1.º, trabalho para o qual o advogado foi contratado (art. 18,
da Lei 8.906/94). parágrafo único, da Lei 8.906/94).
Gabarito: opção D. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –3–
QUESTÃO 9 QUESTÃO 11

Antônio, advogado que nunca fora punido disciplinarmente,


Comparando-se as instituições do direito internacional
está respondendo, na OAB, a processo disciplinar sob a acusação de
violação de sigilo profissional. público com as típicas do direito interno de determinado país,
percebe-se que, no direito internacional,
Nessa situação hipotética, se for condenado, Antônio deverá ser
punido com a pena de
A há uma norma suprema como no direito interno.
A censura.
B há órgão central legislativo para todo o planeta.
B multa.
C exclusão. C há cortes judiciais com jurisdição transnacional.
D suspensão.
D há um governo central, que possui soberania sobre todas
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. A violação de sigilo profissional está inserta na as nações.
sanção de censura (art. 34, VII, c/c art.36, I, da Lei 8.906/94). JUSTIFICATIVAS
B Opção incorreta. Não há circunstância agravante para que seja
A Opção incorreta. Não há constituição do planeta.
aplicada multa (art. 39 da Lei 8.906/94).
C Opção incorreta. A violação de sigilo profissional não está B Opção incorreta. Não há poder legislativo internacional.
prevista no rol de condutas passíveis de exclusão (art. 38 da Lei
C Opção correta. Tribunal Penal Internacional e Corte de
8.906/94).
D Opção incorreta. Violação de sigilo profissional não está prevista São José da Costa Rica, entre outras.
no rol de condutas passíveis de suspensão (art. 37 da Lei D Opção incorreta. Há vários governos de países soberanos
8.906/94).
que, pelo pacta sunt servanda, interagem.
Gabarito: opção A.
QUESTÃO 10
Gabarito: opção C.

O Código de Ética e Disciplina da OAB não admite que o advogado QUESTÃO 12

A inclua, em anúncio de sua atividade, qualificação de mestre em Constitui objetivo da Organização Mundial do Comércio
direito privado e membro efetivo de instituto de advogados.
B condicione, ao término da causa, a devolução dos documentos
A fornecer recursos monetários para incentivar o
do cliente mediante o pagamento dos honorários devidos.
C renuncie ao mandato no curso de um processo, ainda que desenvolvimento econômico.
comunique ao cliente, via carta com AR, essa decisão.
B permitir a criação de zonas francas de comércio.
D cobre honorários por valores acima dos fixados pela tabela de
honorários da OAB. C facilitar o empréstimo monetário internacional.
JUSTIFICATIVAS D solucionar controvérsias sobre tarifas do comércio
A Opção incorreta. O advogado pode dizer de suas qualificações
na área jurídica (art. 29 do Código Ética). internacional.
B Opção correta. Não se pode condicionar a devolução de JUSTIFICATIVAS
documentos ao pagamento dos honorários (art. 9 do Código
Ética). A Opção incorreta. É objetivo do FMI e do BIRD.
C Opção incorreta. O advogado pode renunciar ao mandato desde B Opção incorreta. É objetivo das políticas comerciais
que comunique ao cliente via carta com AR, ficando responsável
internas dos países.
pelo período de dez dias da comunicação ao cliente (art. 13 do
Código Ética). C Opção incorreta. É objetivo do FMI.
D Opção incorreta. Acima da tabela, é permitido. O que não pode D Opção correta. A OMC substituiu o GATT (Acordo
é abaixo da tabela, salvo por motivo justo e comprovado (art. 41
do Código Ética). Geral sobre Tarifas e Comércio).
Gabarito: opção B. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –4–
QUESTÃO 13
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Nos termos do art. 61, caput, da CF,
Assinale a opção correta no que diz respeito ao controle das omissões
inconstitucionais. qualquer comissão da Câmara dos Deputados, do Senado
Federal ou do Congresso também tem a iniciativa das
A A omissão inconstitucional pode ser sanada mediante dois leis complementares e ordinárias.
instrumentos: o mandado de injunção, ação própria do controle
B Opção incorreta. Conforme o art. 60, § 3.º, da CF, a
de constitucionalidade concentrado; e a ação direta de
inconstitucionalidade por omissão, instrumento do controle competência para a promulgação de emenda à
difuso de constitucionalidade. Constituição é das mesas da Câmara dos Deputados e do
B O mandado de injunção destina-se à proteção de qualquer direito Senado Federal, com o respectivo número de ordem.
previsto constitucionalmente, mas inviabilizado pela ausência de C Opção correta. Segundo o art. 61, § 1.º, II, a, da CF, a
norma integradora.
criação de cargos, funções ou empregos públicos na
C A ação direta de inconstitucionalidade por omissão que objetive
a regulamentação de norma da CF somente pode ser ajuizada administração direta e autárquica bem como o aumento
pelos sujeitos enumerados no artigo 103 da CF, sendo a de sua remuneração são de iniciativa privativa do
competência para o seu julgamento privativa do STF. presidente da República.
D Na omissão inconstitucional total ou absoluta, o legislador deixa
D Opção incorreta. Nos termos do art. 61, § 2.º, da CF, a
de proceder à completa integração constitucional,
regulamentando deficientemente a norma da CF. iniciativa popular pode ser exercida pela apresentação à
JUSTIFICATIVAS Câmara dos Deputados (tão somente) de projeto de lei
A Opção incorreta. O mandado de injunção é instrumento do subscrito por, no mínimo, 1% do eleitorado nacional,
controle difuso de constitucionalidade. A ação direta de
distribuído pelo menos por cinco estados.
inconstitucionalidade por omissão, do controle concentrado.
B Opção incorreta. O mandado de injunção destina-se à proteção Gabarito: opção C.
de direitos subjetivos, sempre que a falta da norma QUESTÃO 15
regulamentadora torne inviável o exercício dos direitos e
liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à Assinale a opção correta acerca da organização do Congresso
nacionalidade, à soberania e à cidadania. (art. 5.º, LXXI, da
Nacional.
CF/88).
C Opção correta.
D Opção incorreta. A omissão inconstitucional total ou absoluta é A Na constituição das mesas da Câmara dos Deputados e
a ausência completa de norma regulamentadora do direito do Senado Federal e na montagem das comissões
constitucional.
permanentes e temporárias, há de se assegurar,
Gabarito: opção C.
obrigatoriamente, a representação proporcional, de modo
QUESTÃO 14
que nenhum partido ou bloco parlamentar deixe de ser
Considerando as normas constitucionais sobre processo legislativo, contemplado.
assinale a opção correta.
B O deputado ou senador licenciado para exercer o cargo
A A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a de ministro de Estado, governador ou secretário estadual,
qualquer membro da Câmara dos Deputados ou do Senado ou que estiver licenciado para tratar de interesse
Federal. As comissões permanentes de ambas as casas podem
particular, poderá optar pela remuneração do mandato,
discutir e votar projetos de lei que dispensarem a competência
do plenário, mas não têm o poder de apresentar tais projetos para desde que, neste último caso, o afastamento não
dar início ao processo legislativo. ultrapasse cento e vinte dias.
B A emenda à CF será promulgada, com o respectivo número de C A convocação extraordinária do Congresso Nacional
ordem, pelo presidente do Senado Federal, na condição de
presidente do Congresso Nacional. Se a promulgação não pode ser feita pelos presidentes da Câmara dos
ocorrer dentro do prazo de quarenta e oito horas após a sua Deputados e do Senado Federal e pelo presidente da
aprovação, as mesas da Câmara dos Deputados e do Senado República, nos casos taxativamente previstos na CF. Os
Federal deverão fazê-lo. membros de ambas as casas não têm competência para
C São de iniciativa privativa do presidente da República as leis que
propor esse tipo de convocação.
disponham sobre o aumento de remuneração dos cargos, funções
e empregos na administração direta e autárquica. D Além de outros casos previstos na CF, a Câmara dos
D A iniciativa popular de lei pode ser exercida pela apresentação, Deputados e o Senado Federal reunir-se-ão, em sessão
à Câmara dos Deputados ou ao Senado Federal, de projeto de lei conjunta, para a apreciação de veto presidencial a projeto
subscrito por, no mínimo, 1% do eleitorado nacional,
distribuído, pelo menos, por cinco estados. de lei e sobre ele deliberar.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –5–
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Conforme art. 58, § 1.º, da CF, na constituição A Opção correta. O preâmbulo propriamente dito não tem
força cogente, visto que não vale como norma jurídica,
das mesas e de cada comissão, é assegurada, tanto quanto segundo tese consagrada na jurisprudência do STF (MS
possível, a representação proporcional dos partidos ou dos 24.645-MC/DF, Rel. min. Celso de Mello, decisão de 8-
blocos parlamentares que participam da respectiva casa. É 9-2003, DJU de 15/9/2003). Ver, sobre o tema, Uadi
Lammêgo Bulos. Curso de direito constitucional.
impossível, em face do elevado número de partidos e blocos 2007, p. 382.
parlamentares, que cada um deles esteja obrigatoriamente B Opção incorreta. As disposições constitucionais
representado nas mesas e nas comissões. transitórias são tidas como parte da Constituição,
recebendo o mesmo tratamento dispensado aos seus
B Opção incorreta. De acordo com o art. 56, § 3.º, da CF, o preceitos de natureza permanente. Sobre o tema: Gilmar
deputado ou senador só poderá optar pela remuneração do Ferreira Mendes. Curso de direito constitucional. 4.a
mandato se investido no cargo de ministro de Estado, ed., 2009, p. 41.
C Opção incorreta. O STF consagrou, em sua
governador de território, secretário de estado, do DF, de jurisprudência, o entendimento de que o preâmbulo, não
território, de prefeitura de capital ou chefe de missão sendo preceito central da Constituição e, por isso,
diplomática temporária. carecendo de valor normativo per se, é desprovido de
força para sustentar pretensões fundadas no seu
C Opção incorreta. O art. 57, § 6.º, II, da CF prevê que a palavreado. Em virtude de não apresentar força cogente,
convocação extraordinária do Congresso Nacional pode se dar desserve de parâmetro para declarar a
a requerimento da maioria dos membros de ambas as casas, em constitucionalidade ou a inconstitucionalidade normativa
(MS 24.645-MC/DF, Rel. min. Celso de Mello, decisão
caso de urgência ou interesse público relevante. de 8-9-2003, DJU de 15-9-2003). Ver, sobre o tema,
D Opção correta. Nos termos do art. 57, § 3.º, IV, da CF, a Câmara Gilmar Ferreira Mendes. Op. cit., p. 38; Alexandre de
dos Deputados e o Senado Federal reunir-se-ão em sessão Moraes. Direito constitucional. 23.a ed., 2008, p. 21.
D Opção incorreta. Como decidiu o STF no RE-AgR
conjunta para conhecer do veto e sobre ele deliberar. 21.5107/PR, “inexistem, entre as normas inscritas no
Gabarito: opção D. ADCT e os preceitos constantes da Carta Política,
quaisquer desníveis ou desigualdades quanto à
QUESTÃO 16
intensidade de sua eficácia ou à prevalência de sua
autoridade. Situam-se ambos no mais elevado grau de
Com relação ao preâmbulo da CF e às disposições constitucionais
positividade jurídica, impondo-se, no plano do
transitórias, assinale a opção correta. ordenamento estatal, enquanto categorias normativas
subordinantes, à observância compulsória de todos,
especialmente dos órgãos que integram o aparelho do
A A doutrina constitucional majoritária e a jurisprudência do STF
Estado”. Sobre o tema: Gilmar Ferreira Mendes Op. cit.,
consideram que o preâmbulo constitucional não tem força p. 43.
cogente, não valendo, pois, como norma jurídica. Nesse sentido, Gabarito: opção A.
seus princípios não prevalecem diante de eventual conflito com QUESTÃO 17

o texto expresso da CF. Assinale a opção correta a respeito dos partidos políticos.
B As disposições constitucionais transitórias são normas aplicáveis
A A CF consagra o princípio da liberdade partidária de
a situações certas e passageiras; complementares, portanto, à modo ilimitado e irrestrito, não admitindo
obra do poder constituinte originário e, situando-se fora da CF, condicionantes para a criação, fusão, incorporação e
extinção dos partidos políticos.
não podem ser consideradas parte integrante desta.
B Os partidos políticos somente adquirem personalidade
C Por traçar as diretrizes políticas, filosóficas e ideológicas da CF, jurídica após duplo registro: no registro civil das pessoas
o preâmbulo constitucional impõe limitações de ordem material jurídicas e no tribunal regional eleitoral do estado em
que estão sediados.
ao poder reformador do Congresso Nacional, podendo servir de
C Como sujeitos de direitos, os partidos políticos têm
paradigma para a declaração de inconstitucionalidade. legitimidade para atuar em juízo, e, se tiverem
D Considerando-se que o conteúdo do Ato das Disposições representação no Congresso Nacional, podem ajuizar
mandado de segurança coletivo.
Constitucionais Transitórias é de direito intertemporal, não é
D Somente os partidos com representação no Congresso
possível afirmar que suas normas ostentam o mesmo grau de Nacional podem usufruir dos recursos do fundo
eficácia e de autoridade jurídica em relação aos preceitos partidário e ter acesso gratuito ao rádio e à televisão, na
constantes do texto constitucional. forma da lei.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –6–
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. O princípio da liberdade partidária não é A Opção correta. Conforme o art. 103-B, § 4.º, da CF, ao
ilimitado ou irrestrito, porque o art. 17, caput, o condiciona à Conselho Nacional de Justiça cabe o controle da atuação
preservação da soberania nacional (art. 1.º, I), do regime administrativa e financeira do poder Judiciário e do
democrático (Preâmbulo e art. 1.º, parágrafo único), do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes. Nos
pluripartidarismo (art. 1.º, III) e dos direitos fundamentais da termos dos incisos I a XIII do art. 103-B da CF, o CNJ
pessoa humana (art. 5.º). O art. 17, I a IV, ainda determina que compõe-se de membros do Poder Judiciário, do
sejam observados os seguintes preceitos: caráter nacional, Ministério Público, da advocacia e da sociedade civil.
proibição de recebimento de recursos financeiros de entidade ou B Opção incorreta. Segundo o art. 109, I, da CF, aos juízes
federais compete processar e julgar as causas em que a
governo estrangeiros ou de subordinação a estes, prestação de
União, entidade autárquica ou empresa pública federal
contas à justiça eleitoral e funcionamento parlamentar de acordo
forem interessadas na condição de autoras, rés,
com a lei.
assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de
B Opção incorreta. O registro dos partidos políticos deve ser feito
acidentes de trabalho e as sujeitas à justiça eleitoral e à
no Tribunal Superior Eleitoral, conforme dispõe o art. 17, § 2.º,
justiça do trabalho. As sociedades de economia não estão
da CF. aí incluídas.
C Opção correta. Como pessoas jurídicas de direito privado, os C Opção incorreta. O art. 103-A, caput, da CF, estipula que
partidos têm legitimidade para atuar em juízo, e, se tiverem o STF poderá, de oficio ou por provocação, mediante
representação no Congresso Nacional, podem ajuizar mandado decisão de dois terços dos seus membros, aprovar
de segurança coletivo (CF, art. 5.º, LXX). Ver, sobre o tema, súmula que terá efeito vinculante em relação aos demais
Uadi Lammêgo Bulos. Curso de direito constitucional. 2007, órgãos do Poder Judiciário e à administração pública
p. 708. direta e indireta, bem como proceder à sua revisão ou
D Opção incorreta. Qualquer partido, grande ou pequeno, desde cancelamento.
que habilitado perante a justiça eleitoral, pode usufruir dos D Opção incorreta. O modelo constitucional adotado
recursos do fundo partidário e ter acesso gratuito ao rádio e à consagra a admissibilidade de reclamação contra ato da
televisão, na forma da lei (CF, art. 17, § 3.º). Trata-se da administração em desconformidade com a súmula.
materialização do princípio da igualdade de chances entre os Assim, nos termos do art. 103-A, § 3.º, da CF, caberá
partidos políticos, que constitui elementar exigência do modelo reclamação ao STF tanto de decisão judicial quanto de
democrático e pluripartidário. ato administrativo que contrariar a súmula aplicável ou
Gabarito: opção C. que indevidamente a aplicar. Ver, sobre o tema, Gilmar
Ferreira Mendes. Curso de direito constitucional. 4.a
QUESTÃO 18
ed., 2009, p. 1.013.
Relativamente à organização e às competências do Poder Judiciário, Gabarito: opção A.
assinale a opção correta. QUESTÃO 19

Considerando as normas constitucionais que versam sobre a


A O Conselho Nacional de Justiça, órgão interno de controle
organização do Estado Federal, assinale a opção correta.
administrativo, financeiro e disciplinar da magistratura, é
composto por membros do Poder Judiciário, do MP, da
A A subdivisão e o desmembramento dos estados dar-se-ão
advocacia e da sociedade civil. mediante aprovação das populações diretamente
B As causas em que entidade autárquica, empresa pública federal interessadas, bem como das respectivas assembleias
ou sociedade de economia mista seja interessada na condição de legislativas, por lei complementar.
autora, ré, assistente ou oponente são de competência da justiça B Os prefeitos dispõem, como foro especial por
federal. prerrogativa de função, do Superior Tribunal de Justiça,
C A edição de súmula vinculante pelo STF poderá ocorrer de ao qual cabe processá-los e julgá-los.
ofício ou por provocação de pessoas ou entes autorizados em lei, C Em obediência ao princípio da isonomia e da
entre estes, os legitimados para a ação direta de equivalência entre os diversos estados da Federação, os
inconstitucionalidade. O cancelamento ou revisão de súmula subsídios do governador e do vice-governador, que têm
somente poderá ocorrer por iniciativa do próprio STF. como parâmetro os subsídios dos ministros do STF, são
D Cabe reclamação constitucional dirigida ao STF contra decisão fixados por lei federal.
judicial que contrarie súmula vinculante ou que indevidamente D Aos deputados estaduais aplicam-se as regras da CF
a aplique. O modelo adotado na CF não admite reclamação sobre sistema eleitoral, inviolabilidade, imunidades,
contra ato que, provindo da administração, esteja em remuneração, perda de mandato, licença, impedimentos
desconformidade com a referida súmula. e incorporação às Forças Armadas.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –7–
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 21
A Opção incorreta. Segundo o art. 18, § 3.º, da CF, a subdivisão e
o desmembramento dos estados ocorrerão mediante aprovação Assinale a opção correta acerca do Poder Executivo.
da população diretamente interessada, através de plebiscito, e do
Congresso Nacional, por lei complementar.
A Em casos de vacância ou de impedimento do presidente
B Opção incorreta. Nos termos do art. 29, X, da CF, o julgamento
do prefeito dá-se perante o tribunal de justiça do estado e do vice-presidente da República, serão chamados ao
respectivo. exercício da Presidência da República, sucessivamente,
C Opção incorreta. Conforme o art. 28, § 1.º, da CF, os subsídios o presidente do Senado Federal, o presidente da Câmara
do governador, do vice-governador e dos secretários de Estado
dos Deputados e o presidente do STF.
serão fixados por lei de iniciativa da assembléia legislativa, e
não por lei federal. B O presidente da República somente poderá ser
D Opção correta. O art. 27, § 1.º, da CF estabelece que se aplicam processado e julgado, nas infrações penais comuns,
aos deputados estaduais as regras da Constituição Federal sobre
perante o STF, com a prévia anuência do Senado
sistema eleitoral, inviolabilidade, imunidades, remuneração,
perda de mandato, licença, impedimentos e incorporação às Federal.
Forças Armadas. C O presidente e o vice-presidente da República não
Gabarito: opção D.
podem ausentar-se do país, por qualquer período de
QUESTÃO 20
tempo, sem licença do Senado Federal, sob pena de
Considerando o sistema de repartição de competências entre os entes perda do cargo.
federativos, assinale a opção correta.
D Será considerado eleito presidente da República o

A Compete privativamente à União legislar sobre direito tributário, candidato que, registrado por partido político, obtiver a
financeiro, penitenciário, econômico e urbanístico. maioria absoluta de votos, não computados os votos em
B No exercício de sua autonomia político-administrativa, cabe aos branco e os nulos.
municípios criar, organizar e suprimir distritos,
JUSTIFICATIVAS
independentemente de qualquer disciplina legal, de âmbito
estadual, sobre o tema. A Opção incorreta. Conforme o art. 80 da CF, em caso de
C É da responsabilidade da União organizar e manter o Poder impedimento do presidente e do vice-presidente da
Judiciário, o MP e a Defensoria Pública do Distrito Federal e República, ou vacância dos respectivos cargos, serão
dos Territórios.
sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o
D Aos estados e municípios cabe exercer os poderes enumerados
presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado
no texto constitucional, restando à União a competência dita
remanescente. Federal e o do STF.
JUSTIFICATIVAS B Opção incorreta. De acordo com o art. 51, I, cabe à
A Opção incorreta. Segundo o art. 24, I, da CF, trata-se de Câmara dos Deputados autorizar a instauração de
competência concorrente da União, dos estados e do Distrito
processo contra o presidente, o vice-presidente da
Federal.
B Opção incorreta. Conforme o art. 30, IV, da CF, compete aos República e os ministros de Estado, seja nas infrações
municípios criar, organizar e suprimir distritos, observada a penais comuns, seja nos crimes de responsabilidade.
legislação estadual. C Opção incorreta. O art. 83 da CF determina que o
C Opção correta. O art. 21, XIII, da CF dispõe que compete à
presidente e o vice-presidente da República não poderão,
União organizar e manter o poder Judiciário, o Ministério
Público e a Defensoria Pública do DF. sem licença do Congresso Nacional, ausentar-se do País
D Opção incorreta. Os arts. 21 e 22 da CF enumeram os poderes da por período superior a quinze dias.
União; o art. 30 enumera os poderes dos municípios. No que diz D Opção correta. Conforme o art. 77, § 2.º, da CF, será
respeito aos estados, o art. 25, § 1.º, destina aos estados as
considerado eleito presidente da República o candidato
competências que não lhes sejam vedadas pela Constituição, daí
se dizer ser esta uma competência remanescente (ou residual). que, registrado por partido político, obtiver a maioria
Ver, sobre o tema, Uadi Lammêgo Bulos. Curso de direito absoluta de votos, não computados os em branco e os
constitucional. 2007, p. 758. nulos.
Gabarito: opção C.
Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –8–
QUESTÃO 22
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A desconsideração da personalidade
No que se refere à política urbana e à de reforma agrária, assinale a jurídica não extingue a pessoa jurídica.
opção correta. B Opção correta. “Por vezes, a autonomia patrimonial da
sociedade empresária dá margem à realização de fraudes.
Para coibi-las, a doutrina criou, a partir de decisões
A Compete à União desapropriar, por interesse social, para fins de
jurisprudenciais, nos EUA, Inglaterra e Alemanha,
reforma agrária, o imóvel rural que não esteja cumprindo sua principalmente, a ‘teoria da desconsideração da pessoa
função social, mediante prévia e justa indenização em dinheiro. jurídica’, pela qual se autoriza o Poder Judiciário a
B O plano diretor, aprovado pela câmara municipal, é obrigatório ignorar a autonomia patrimonial da pessoa jurídica,
para cidades que tenham mais de vinte mil eleitores, nos termos sempre que ela tiver sido utilizada como expediente para
do que dispõe o Estatuto das Cidades. a realização de fraude. Ignorando a autonomia
patrimonial, será possível responsabilizar-se, direta,
C É insuscetível de reforma agrária a pequena e média propriedade
pessoal e ilimitadamente, o sócio por obrigação que,
rural, assim definida em lei, desde que seu proprietário não originariamente, cabia à sociedade” (Fábio Ulhoa
possua outra. Coelho. Manual de direito comercial. 16.ª Ed., São
D O imóvel público situado na área urbana só pode ser adquirido Paulo: Saraiva, 2005, p. 126).
por usucapião se estiver sendo ocupado há cinco anos, C Opção incorreta. O juízo de primeiro grau é competente
ininterruptamente e sem oposição, como moradia familiar, desde para decretar a desconsideração da personalidade
jurídica, nas hipóteses legais. “Art. 50. Em caso de abuso
que os membros da família não sejam proprietários de outro
da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de
imóvel urbano ou rural. finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz
JUSTIFICATIVAS decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério
A Opção incorreta. De acordo com o art. 184, caput, da CF, a Público, quando lhe couber intervir no processo, que os
indenização será “mediante prévia e justa indenização em títulos efeitos de certas e determinadas relações de obrigações
da dívida agrária”, e não em dinheiro. sejam estendidos aos bens particulares dos
B Opção incorreta. Conforme o art. 182, § 1.º, da CF, o plano administradores ou sócios da pessoa jurídica”(CCB).
D Opção incorreta. A desconsideração não importa na
diretor é obrigatório para cidades com mais de vinte mil
liquidação da pessoa jurídica.
habitantes, e não, eleitores. Gabarito: opção B.
C Opção correta. A opção reproduz, literalmente, o teor do art.
QUESTÃO 24
185, I, da CF.
D Opção incorreta. Nos termos do art. 183, § 3.º, da CF, os Nas sociedades em nome coletivo,
imóveis públicos não serão adquiridos por usucapião. O
dispositivo constitucional não prevê ressalvas. A os sócios podem ser pessoas físicas ou jurídicas.
Gabarito: opção C. B o falecimento de sócio implica a liquidação das quotas
do falecido, caso o contrato social seja omisso a tal
QUESTÃO 23 respeito.
C a administração pode competir a sócio ou a terceiro
Os sócios da Frente e Verso Tecidos Ltda. praticaram atos
designado pelos sócios.
desvirtuados da função da pessoa jurídica, constatando-se fraude
D os sócios respondem, de forma subsidiária e limitada à
relativa à sua autonomia patrimonial. Os credores propuseram a ação integralização de suas quotas, pelas obrigações sociais.
judicial competente e o juízo a quo decretou a desconsideração da JUSTIFICATIVAS
personalidade jurídica da referida sociedade. A Opção incorreta. “Art. 1.039. Somente pessoas físicas
podem tomar parte na sociedade em nome coletivo,
Considerando a situação hipotética apresentada e a disciplina
respondendo todos os sócios, solidária e ilimitadamente,
normativa da desconsideração da personalidade jurídica, assinale a pelas obrigações sociais. Parágrafo único. Sem prejuízo
opção correta. da responsabilidade perante terceiros, podem os sócios,
no ato constitutivo, ou por unânime convenção posterior,
A A decisão judicial importará na extinção da Frente e Verso limitar entre si a responsabilidade de cada um” (CCB).
Tecidos Ltda., com a posterior liquidação de seus bens materiais B Opção correta. “Na hipótese de falecimento de sócio, se
e imateriais. o contrato social não dispuser a respeito, opera-se a
liquidação das quotas do falecido (CC, art. 1.028)”
B A desconsideração da personalidade jurídica importará na
(Fábio Ulhoa Coelho. Manual de direito comercial.
retirada momentânea da autonomia patrimonial da Frente e 16.ª ed, São Paulo: Saraiva, 2005, p. 148).
Verso Tecidos Ltda., para estender os efeitos de suas obrigações C Opção incorreta. “Art. 1.042. A administração da
aos bens particulares de seus sócios. sociedade compete exclusivamente a sócios, sendo o uso
C O juízo a quo não tem competência para decretar a da firma, nos limites do contrato, privativo dos que
desconsideração da personalidade jurídica da Frente e Verso tenham os necessários poderes” (CCB).
D Opção incorreta. “Art. 1.039. Somente pessoas físicas
Tecidos Ltda., mas apenas para decidir por sua dissolução, total
podem tomar parte na sociedade em nome coletivo,
ou parcial, nos casos de fraude relativa à autonomia patrimonial. respondendo todos os sócios, solidária e ilimitadamente,
D A decretação da desconsideração da personalidade jurídica da pelas obrigações sociais” (CCB).
Frente e Verso Tecidos Ltda. acarreta sua liquidação. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 –9–
QUESTÃO 25 QUESTÃO 26

Joana adquiriu um aparelho de telefone em loja de O nome comercial ou de empresa, ou, ainda, o nome
eletrodomésticos e, juntamente com o manual de instruções, foi-lhe empresarial, compreende, como expressão genérica, três
entregue o termo de garantia do produto, que assegurava ao espécies de designação: a firma de empresário (a antiga firma
consumidor um ano de garantia, a contar da efetiva entrega do individual), a firma social e a denominação.
produto. Cerca de um ano e um mês após a data da compra, o Rubens Requião. Curso de direito comercial. 1.º vol., 27.ª ed.,
S. Paulo: Saraiva, 2007, p. 231 (com adaptações).
aparelho de telefone apresentou comprovadamente um defeito de
fabricação. Considerando a doutrina relativa às espécies de nomes
Em face dessa situação hipotética, assinale a opção correta acerca dos comerciais, assinale a opção correta.
direitos do consumidor.
A O direito brasileiro se filia ao sistema legislativo da
veracidade ou da autenticidade. Assim, a firma
A Após o prazo de um ano de garantia conferida pelo fornecedor, individual deve ser constituída sob o patronímico do
Joana não poderá alegar a existência de qualquer defeito de empresário individual.
fabricação. B A omissão do termo “limitada” na denominação social
B Joana poderá reclamar eventuais defeitos de fabricação até o não implica necessariamente a responsabilidade solidária
prazo de noventa dias após o final da garantia contratual e ilimitada dos administradores da firma.
conferida pelo fornecedor. C A utilização da expressão “sociedade anônima” pode
C O prazo para Joana reclamar dos vícios do produto é de apenas indicar a firma de sociedade simples ou empresária.
noventa dias, a partir da entrega efetiva do produto, D O registro do nome comercial na junta comercial de um
independentemente de prazo de garantia. estado garante à sociedade constituída a exclusividade da
utilização internacional da denominação registrada.
D A lei garante a Joana a possibilidade de reclamar de eventuais
defeitos de fabricação a qualquer tempo, desde que devidamente JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Segundo Rubens Requião, “o sistema da
comprovados.
veracidade ou autenticidade, que é o sistema do direito
JUSTIFICATIVAS brasileiro (art. 34 da Lei n.º 8.934/94 e arts. 5.º e 6.º da
A Opção incorreta. Vide dispositivo legal transcrito na justificativa Instrução Normativa n.º 99, de 21 de dezembro de 2005,
da opção B. Após o prazo de um ano, começa o prazo do DNRC, e arts. 1.156, 1.157, parágrafo único, 1.158,
decadencial de 90 dias. §§ 1.º e 2.º; e 1.165 do CC) impõe que a firma seja
B Opção correta. Art. 26 do CDC: “O direito de reclamar pelos constituída sob o patronímico do empresário individual"
vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em: [...] II (Rubens Requião. Curso de direito comercial. 1.º vol.,
27.ª ed., São Paulo: Saraiva, 2007, p. 232.).
noventa dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de
B Opção incorreta. Comentando o § 3.º do art. 1.158 (“a
produtos duráveis. § 1./ Inicia-se a contagem do prazo
omissão da palavra ilimitada determina a
decadencial a partir da entrega efetiva do produto ou do término responsabilidade solidária e ilimitada dos
da execução dos serviços. [...] Art. 50 do CDC: “A garantia administradores que assim empregarem a firma ou a
contratual é complementar à legal e será conferida mediante denominação da sociedade”), Alfredo de Assis
termo escrito. Parágrafo único. O termo de garantia ou Gonçalves assinala que “se, no uso do nome empresarial
equivalente deve ser padronizado e esclarecer, de maneira da sociedade limitada, houver omissão da palavra
adequada em que consiste a mesma garantia, bem como a forma, “limitada” a consequência será a responsabilidade
o prazo e o lugar em que pode ser exercitada e os ônus a cargo solidária e ilimitada dos administradores pelas
do consumidor, devendo ser-lhe entregue, devidamente obrigações que assim assumiram em nome dela”
preenchido pelo fornecedor, no ato do fornecimento, (Alfredo de Assis Gonçalves. Direito de empresa —
acompanhado de manual de instrução, de instalação e uso do comentários aos artigos 966 a 1.195 do Código Civil. 2.ª
produto em linguagem didática, com ilustrações” [sem grifo no ed., São Paulo: Revista dos Tribunais, 2008, p. 638).
original]. Nos termos do artigo 50 do CDC, a garantia contratual C Opção incorreta. Primeiramente, o art. 982 do Código
será complementar à garantia legal, possuindo existência Civil preconiza que as sociedades anônimas serão
distinta. Nesse sentido, os prazos estipulados no art. 26 sempre empresárias (e não simples), independentemente
do seu objeto. Em segundo lugar (e por isso), a utilização
(chamados de prazo de garantia legal) só começarão a correr
da expressão “sociedade anônima” junto à denominação
depois o prazo de garantia que o fornecedor oferecer de livre e
social caracteriza essencialmente uma sociedade
espontânea vontade ao consumidor (garantia contratual).
empresária, a sociedade anônima ou companhia.
C Opção incorreta. Vide dispositivo legal transcrito na opção B. O D Opção incorreta. De acordo com art. 1.166 do Código
prazo é de um ano mais noventa dias. Civil: “A inscrição do empresário, ou dos atos
D Opção incorreta. Vide dispositivo legal transcrito na opção B. O constitutivos das pessoas jurídicas, ou as respectivas
prazo para reclamar não é a “qualquer tempo”, mas os averbações, no registro próprio, asseguram o uso
estipulados em contrato e legalmente. exclusivo do nome nos limites do respectivo Estado.
Gabarito: opção B. Gabarito: opção A.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 10 –
QUESTÃO 27
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Art. 138, c/c o art. 171, inciso II, do CC-
Com base no Código de Defesa do Consumidor, assinale a opção 02. Segundo Nelson e Rosa Nery, “Não importa a
correta acerca da responsabilidade na prestação de serviços. natureza do vício do ato negócio jurídico, se vício da
vontade (dolo, erro, coação) ou social (fraude contra
A O fornecedor de serviço responderá pela reparação dos danos credores, lesão, estado de perigo), o sistema lhe dá o
causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos regime da anulabilidade. Trata-se de opção político-
serviços ou decorrentes de informações insuficientes ou legislativa (Nelson Nery Junior e Rosa Maria de Andrade
inadequadas sobre sua fruição e riscos somente se comprovada Nery. Código Civil comentado. 5.a ed., São Paulo: RT,
a sua culpa. 2007, p. 335, nota II: 3).
B A responsabilidade pessoal dos profissionais liberais deve ser B Opção incorreta. Art. 145 do CC-02. São os negócios
apurada independentemente da verificação de culpa. jurídicos anuláveis por dolo, quando este for a sua causa.
Além disso, Nelson e Rosa Nery, ao comentarem o
C O serviço é considerado defeituoso pela adoção de novas
referido dispositivo legal, asseveram que “Ao prescrever
técnicas.
a anulabilidade do negócio jurídico realizado com esse
D O fornecedor de serviços só não será responsabilizado quando
vício de vontade, o legislador pretende resguardar a
provar culpa exclusiva do consumidor ou de terceiro, ou quando plena liberdade de decisão do sujeito de direito, sendo
provar que, tendo prestado o serviço, o defeito inexiste. desnecessária para a conceituação do instituto o efetivo
JUSTIFICATIVAS prejuízo patrimonial do agente enganado” (Idem, ibidem,
A Opção incorreta. Art. 14. O fornecedor de serviços responde, p. 306, nota 3).
independentemente da existência de culpa, pela reparação dos C Opção incorreta. Art. 171, inciso II c/c o art. 172 do CC-
danos causados aos consumidores por defeitos relativos à 02. Segundo ensinam Nelson e Rosa Nery, “O instituto
prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes da confirmação do negócio jurídico anulável tem por
ou inadequadas sobre sua fruição e riscos. objetivo aproveitar o negócio jurídico inválido
B Opção incorreta. Vide art. 14, transcrito na justificativa da opção (anulável), conservando o que quiseram as partes quando
o
A. § 4. A responsabilidade pessoal dos profissionais liberais o celebraram. Pela confirmação integra-se o negócio
será apurada mediante a verificação de culpa. jurídico, dando-se validade àquilo que as partes teriam
contratado, se pudessem prever a anulabilidade” (Idem,
C Opção incorreta. Vide art. 14, transcrito na justificativa da opção
ibidem, p. 335, nota 3).
A. § 2.o O serviço não é considerado defeituoso pela adoção de
D Opção incorreta. Art. 156 do CC-02: “Configura-se o
novas técnicas.
estado de perigo quando alguém, premido da
D Opção correta. Vide art. 14, transcrito na justificativa da opção
necessidade de salvar-se, ou a pessoa de sua família, de
A. § 3.o O fornecedor de serviços só não será responsabilizado
grave dano conhecido pela outra parte, assume obrigação
quando provar: I que, tendo prestado o serviço, o defeito
onerosa.”
inexiste; II a culpa exclusiva do consumidor ou de terceiro.
Gabarito: opção A.
Gabarito: opção D.
QUESTÃO 29
QUESTÃO 28
Assinale a opção correta respeito da prescrição e da
A respeito dos defeitos e da invalidade do negócio jurídico, assinale
decadência.
a opção correta.

A Pode haver renúncia à decadência prevista em lei por


A São anuláveis os negócios jurídicos por vício de erro.
aquele que a aproveita.
B São nulos os negócios jurídicos por vício de dolo.
B A pretensão condenatória não exercitada no prazo legal
C O negócio jurídico resultante do vício de coação não é passível
sujeita-se aos efeitos da decadência.
de confirmação, por ser nulo de pleno direito.
D Configura-se o vício de lesão quando alguém, premido pela C A prescrição iniciada contra o credor continua a correr
necessidade de salvar a si mesmo, ou a pessoa de sua família, de contra o sucessor universal absolutamente incapaz.
grave dano conhecido pela outra parte, assume obrigação D Não corre prescrição enquanto pendente a condição
onerosa. suspensiva em relação ao negócio jurídico.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 11 –
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 31
A Opção incorreta. Art. 209 do CC-02. Asseveram Nelson e Rosa
Em relação às regras que disciplinam o casamento, assinale
Nery que “Por ser matéria de ordem pública, na qual existe
a opção correta.
interesse social em ver extinto o direito pelo não seu uso no
prazo previsto pela lei, é vedado àquele a quem aproveita A Decorrido um ano do trânsito em julgado da sentença
renunciar à decadência. Se o fizer a renúncia será nula” (Nelson que haja decretado a separação judicial, é automática a
Nery Junior e Rosa Maria de Andrade Nery. Código Civil conversão desta em divórcio.
B No casamento realizado mediante procuração, a morte
comentado. 5.a ed., São Paulo: RT, 2007, p. 369, nota 2.
superveniente do mandante acarreta a inexistência do
B Opção incorreta. Asseveram Nelson e Rosa Nery, que “A casamento se este tiver sido celebrado pelo mandatário
pretensão condenatória é sempre sujeita à prescrição, pois após a morte do mandante.
somente os direitos à prestação é que podem ser violados”. Além C Se os cônjuges divorciados quiserem restabelecer a união
disso, a prescrição existe em razão da segurança jurídica que as conjugal, terão de peticionar nos mesmos autos em que
se processou o divórcio, informando ao juiz que
relações jurídicas devem ter.
pretendem restabelecer a vida conjugal.
C Opção incorreta. Art. 196 do CC-02. Segundo assevera Maria
D O homem com 16 anos de idade, filho de pais solteiros
Helena Diniz, “A prescrição iniciada contra uma pessoa continua e que viva na companhia da mãe, não necessita de
a correr contra o seu herdeiro a título universal ou singular, salvo consentimento do pai para se casar.
se for absolutamente incapaz” (Maria Helena Diniz. Código JUSTIFICATIVAS
Civil anotado. 10.a ed., São Paulo: Saraiva, 2004, p. 204. A Opção incorreta. Segundo prescreve o art 1.580 do CC,
depois de decorrido um ano do trânsito em julgado da
D Opção correta. Art. 199, inciso I, do CC-02.
sentença que decretou a separação ou da decisão
Gabarito: opção D. concessiva da medida cautelar de separação de corpos,
QUESTÃO 30 qualquer das partes deverá requerer sua conversão em
divórcio. Logo, a conversão da separação em divórcio
Com base no Código Civil brasileiro, assinale a opção correta acerca depende de pedido de qualquer das partes.
do reconhecimento dos filhos. B Opção correta. É possível que o casamento seja
celebrado mediante procuração, por instrumento público,
que outorgue poderes especiais ao mandatário para
A O filho havido fora do casamento e reconhecido por um
receber, em nome do outorgante, o outro contraente (art
dos cônjuges não poderá residir no lar conjugal sem o 1.542 do CC). Todavia a caducidade da procuração ad
consentimento do outro cônjuge. núpcias pela morte superveniente do mandante acarreta
B É passível de revogação o reconhecimento dos filhos havidos a inexistência do casamento posteriormente celebrado
pelo mandatário. A morte faz cessar o mandato para o
fora do casamento.
casamento como faz cessar qualquer mandato, a teor do
C O filho havido fora do casamento não pode ser reconhecido, art. 682, inciso II do CC. Assim ocorre a inexistência do
separadamente, pelos pais. casamento realizado por procuração quando já operada
D O filho maior pode ser reconhecido, independentemente de seu a caducidade desta última em virtude de falecimento do
outorgante. Vide Carlos Roberto Gonçalves. Direito civil
consentimento, visto que o reconhecimento da paternidade
brasileiro. Vol. VI, p. 93.
constitui direito subjetivo do genitor. C Opção incorreta. O divórcio é uma das causas que
JUSTIFICATIVAS ensejam o término da sociedade conjugal, tendo também
A Opção correta. O art. 1.611 estabelece expressamente a o condão de dissolver o casamento válido, consoante art.
1.571, inciso IV e § 1.º, do CC. Portanto, não é possível
necessidade de consentimento do outro cônjuge nessa hipótese.
restabelecer o casamento após o divórcio, já depois da
B Opção incorreta. O art. 1.609 do CC estabelece que o separação judicial; é possível a reconciliação a
reconhecimento dos filhos, nessa hipótese, é irrevogável. requerimento das partes, consoante prevê o art. 1.577 do
C Opção incorreta. O art. 1.607 do CC estabelece que os filhos, CC.
nessa hipótese, podem ser reconhecidos conjunta ou D Opção incorreta. O indivíduo que se casa com 16 anos
depende de autorização de ambos os pais para se casar,
separadamente.
independentemente do estado civil de seus pais. Logo, é
D Opção incorreta. O art. 1.614 do CC estabelece, expressamente, possível casar antes de se atingir a maioridade civil,
que o filho maior não pode ser reconhecido sem o seu desde que a pessoa tenha pelo menos 16 anos e tenha
consentimento. autorização de ambos os pais, conforme art.1.517 do CC.
Gabarito: opção A. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 12 –
QUESTÃO 32
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. O art. 2.º do CC assim dispõe: “A
Com relação ao contrato, assinale a opção correta. personalidade civil da pessoa começa do nascimento
com vida (...)” A personalidade é um atributo inseparável
A A resilição consiste na extinção do contrato por circunstância do homem dentro da ordem jurídica, qualidade que não
superveniente à sua formação, como, por exemplo, o decorre do preenchimento de qualquer requisito
inadimplemento absoluto. psíquico. Assim, mesmo o recém-nascido, o deficiente
mental, não obstante a ausência de conhecimento da
B A resolução constitui a extinção do contrato por simples
realidade ou a falta de reação psíquica, são uma pessoa
renúncia da parte. e, por isso mesmo, dotados de personalidade civil. Vide
C A rescisão tem origem em defeito contemporâneo à formação do Caio Mário da Silva Pereira. Instituições de direito
contrato, e a presença do vício torna o contrato anulável ou nulo. civil. Vol I, p. 214.
D O distrato constitui espécie de resolução contratual. B Opção incorreta. A emancipação é irrevogável e, uma
JUSTIFICATIVAS vez obtida, só se pode voltar à condição de incapaz pela
interdição, mas não em razão da separação. Assim, o
A Opção incorreta. Segundo Nelson e Rosa Maria Nery, resilição
indivíduo com 16 anos de idade se emancipa em virtude
é “modo de extinção do contrato por simples declaração de uma
de casamento, a teor do art. 5.º, parágrafo único, inciso
(resilição unilateral) ou de ambas (resilição bilateral) as partes. II, do CC. Entretanto, a separação judicial após a
É gênero do qual são espécies o distrato, a denúncia, a emancipação não altera a condição do indivíduo, que
revogação e a renúncia. É a extinção sem retroatividade das permanece plenamente capaz. Discute-se, no caso de
obrigações das partes” (...). Resolução é “meio de extinção do anulação do casamento, se o menor continua capaz. Vide
contrato por circunstância superveniente à sua formação. São César Fiuza. Direito Civil – curso completo. 12..ª ed., p.
motivos de resolução do contrato, por exemplo: onerosidade 134.
excessiva, inadimplemento absoluto, violação positiva do C Opção incorreta. Há dois casos em que se presume a
contrato, mora, morte de uma das partes nos contratos intuitu morte sem decretar a ausência da pessoa, conforme art.
personae etc. Pressupõe a impossibilidade (ou inconveniência) 7.º do CC: “Pode ser declarada a morte presumida, sem
decretação de ausência (...) incisos I e II”.
da continuidade ou manutenção do vínculo contratual, haja ou
D Opção incorreta. Segundo o art. 45 do CC: “Começa a
não inadimplemento contratual” (Nelson Nery Junior e Rosa
existência legal das pessoas jurídicas de direito privado
Maria de Andrade Nery. Código Civil comentado. 5.a ed., São com a inscrição do ato constitutivo no respectivo registro
Paulo: RT, 2007, p. 513-514, notas 2 e 5). (...)”.
B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. Gabarito: opção A.
C Opção correta. Segundo Nelson e Rosa Maria Nery, “A rescisão
QUESTÃO 34
tem origem em defeito contemporâneo à formação do contrato,
sendo que a presença do vício torna o ato anulável no sistema do No que se refere às modalidades de obrigações, assinale a
CC (art. 171) e nulo nos sistemas do CDC e dos contratos opção correta.
bancários (art. 51, IV; LU 11)” (Idem, ibidem, p. 513-514, nota
A O compromisso de compra e venda configura obrigação
6).
de dar quando o promitente vendedor se obriga a emitir
D Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. declaração de vontade para a celebração do contrato
Gabarito: opção C. definitivo, outorgando a escritura pública ao
QUESTÃO 33 compromissário comprador, depois de pagas todas as
prestações.
Assinale a opção correta acerca das pessoas naturais e jurídicas. B Caracteriza obrigação de meio o ato de o advogado
assumir defender os interesses dos clientes, empregando
A A personalidade civil da pessoa natural tem início a partir do seus conhecimentos para obtenção de determinado
nascimento com vida, independentemente do preenchimento de resultado; nesse tipo de obrigação, o advogado não fará
qualquer requisito psíquico. jus aos honorários advocatícios quando não vencer a
B O indivíduo de 16 anos de idade, ao contrair casamento, adquire causa.
a plena capacidade civil por meio da emancipação, voltando à C Nas obrigações solidárias passivas, se a prestação se
perder, convertendo-se em perdas e danos, o credor
condição de incapaz se, um ano após o casamento, sobrevier a
perderá o direito de exigir de um só devedor o
separação judicial.
pagamento da totalidade das perdas e danos.
C Na sistemática do Código Civil, não se admite a declaração
D A obrigação de dar coisa certa confere ao credor simples
judicial de morte presumida sem decretação de ausência. direito pessoal, e não real, havendo, contudo, no âmbito
D A existência legal das pessoas jurídicas de direito privado do direito, medidas destinadas a persuadir o devedor a
começa com o início de suas atividades jurídicas. cumprir a obrigação.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 13 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Configura-se obrigação de fazer quando o A Opção incorreta. O lesado deve provar o dano e o nexo
devedor, em contrato preliminar, promete emitir declaração de de causalidade, ou seja, o fato de que a ruína do prédio
vontade para a celebração de contrato definitivo. Vide Carlos foi devida à falta de reparos e que a necessidade das
Roberto Gonçalves. Direito civil brasileiro. Vol II, 5.ª ed., p. reparações era manifesta. Assim dispõe o art. 937 do CC:
76. “O dono de edifício ou construção responde pelos danos
B Opção incorreta. Nas obrigações de meio, o devedor promete que resultem de sua ruína, se esta provier de falta de
empregar seus conhecimentos, meios e técnicas para obtenção de reparos, cuja necessidade fosse manifesta.”
determinado resultado, sem, no entanto, garantir a obtenção do B Opção incorreta. Segundo o art. 949 do CC, “No caso de
resultado (Idem, ibidem, p. 174-5).
lesão ou ofensa à saúde, o ofensor indenizará o ofendido
C Opção incorreta. Segundo o art. 271 do CC, “Convertendo-se a
das despesas dos tratamentos e dos lucros cessantes até
prestação em perdas e danos, subsiste, para todos os efeitos, a
o fim da convalescença, além de algum outro prejuízo
solidariedade”. Assim, na solidariedade mesmo que a obrigação
que o ofendido prove haver sofrido”.
venha a se converter em perdas e danos, continuará indivisível
C Opção incorreta. A responsabilidade do empregador
seu objeto no sentido de que não se dividirão todos os devedores
pelos danos causados por seus empregados é objetiva,
porque a solidariedade decorre de lei ou vontade das partes, só
segundo o art. 932, inciso III, do CC. Assim, a culpa do
perdendo essa qualidade também por lei ou vontade das partes.
D Opção correta. Há obrigação de dar coisa certa quando seu autor do dano acarretará a responsabilidade objetiva da
objeto for constituído por um corpo certo e determinado, pessoa sob cuja direção se encontrar, pouco importando
estabelecendo-se entre as partes da relação obrigacional um se infringiu, ou não, o dever de vigilância. Vide Maria
vínculo em que o devedor deverá entregar ao credor coisa Helena Diniz. Código Civil comentado. 13.ª ed., p. 623-
individuada. A obrigação de dar é obrigação de prestação de 4 e César Fiúza. Direito Civil — curso completo. 12..ª
coisa, é obrigação de transferir, não somente a propriedade, ed., p. 731.
como também a posse, entretanto a transferência do domínio D Opção correta. Segundo o art. 931 do CC, “Ressalvados
depende de outro ato: a tradição, para os móveis (art.1.226 do outros casos previstos em lei especial, os empresários
CC) e o registro, para os imóveis (art. 1.227 e 1.245 do CC). individuais e as empresas respondem independentemente
Assim, o contrato de obrigação de dar, por si só, não transfere o de culpa pelos danos causados pelos produtos postos em
domínio da coisa ao credor, que depende de outro ato. Contudo, circulação”. Assim, esse dispositivo consagra a
há, no direito processual civil (art. 461 do CPC), medidas responsabilidade civil objetiva de empresa pelo risco
destinadas ao credor para compelir o devedor a cumprir a advindo da sua atividade empresarial, provocado por
obrigação de dar coisa certa. produto, colocado em circulação junto ao público, lesado
Gabarito: opção D. pelo seu produto posto em circulação. Vide Maria
QUESTÃO 35 Helena Diniz. Op. cit., p. 622.
Gabarito: opção D.
De acordo com o que dispõe o Código Civil a respeito da
responsabilidade civil, assinale a opção correta. QUESTÃO 36

Assinale a opção correta acerca dos encargos alimentares.


A O dono de edifício responderá pelos danos causados pela ruína
do prédio, estando o lesado dispensado de provar que a ruína
A Alimentos são devidos entre cônjuges, companheiros e
decorreu de falta de reparos e que a necessidade dessas
parentes, limitando-se, neste caso, aos colaterais até o
reparações é manifesta.
terceiro grau.
B No caso de responsabilidade civil em virtude de ofensa à saúde,
o ofendido não tem direito de ser indenizado das despesas dos B A fixação dos alimentos privilegia a necessidade em
lucros cessantes. detrimento da possibilidade.
C Somente há responsabilidade do empregador pelos danos que C A transmissão da obrigação alimentícia não ocorre em
seus empregados, no exercício de suas funções, causarem a relação aos herdeiros do devedor, visto que é obrigação
terceiros, se ficar demonstrado que o empregador infringiu o personalíssima.
dever de vigilância. D Admite-se a prestação de alimentos com caráter
D O Código Civil consagra a responsabilidade civil objetiva das complementar, desde que reste comprovado que os
empresas pelos danos causados pelos produtos postos alimentos originalmente fixados não atendem
em circulação. integralmente às necessidades do credor.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 14 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. As pessoas obrigadas a prestar alimentos em A Opção correta. Segundo o art. 1.803 do CC, “É lícita a
razão do parentesco, conforme prescrevem os arts. 1.696 e deixa ao filho do concubinato, quando também o for do
1.697, são pais e filhos, reciprocamente; na falta destes, os
testador”. No mesmo sentido é a Súmula n.º 447 do STF:
ascendentes, na ordem de sua proximidade; os descendentes, na
“É válida a disposição testamentária em favor de filho
ordem de sucessão; os irmãos, unilaterais ou bilaterais, sem
distinção ou preferência. Os demais parentes, consequentemente, adulterino do testador com sua concubina”.
não se acham sujeitos ao encargo familiar. Portanto, o encargo B Opção incorreta. Segundo o art. 1.799 do CC, “Na
familiar, na linha colateral, como só inclui até o irmão, não vai sucessão testamentária podem ainda ser chamados a
além do segundo grau. Vide Carlos Roberto Gonçalves. Direito suceder: II as pessoas jurídicas”.
civil brasileiro. Vol VI, 3.ª ed., p. 480-1. C Opção incorreta. A aceitação da herança pode ser feita
B Opção incorreta. O § 1.º do art. 1.694 estabelece que “os de forma expressa, resultante de declaração escrita,
alimentos devem ser fixados na proporção das necessidades do
pública ou particular, bem como pode ser tácita, que é
reclamante e dos recursos da pessoa obrigada”. Assim,
aquela inferida de prática de atos, positivos ou negativos,
imprescindível será que haja proporcionalidade na fixação dos
alimentos entre as necessidades do alimentando e os recursos somente compatíveis à condição do herdeiro,
econômico-financeiros do alimentante, sendo que a equação demonstrando a intenção de aceitar a herança, consoante
desses dois fatores deverá ser feita em cada caso concreto. Vide art. 1.805 do CC.
Maria Helena Diniz. Código Civil comentado. 13.ª ed., p.1.174. D Opção incorreta. Segundo o art. 1.811 do CC, “Ninguém
C Opção incorreta. Segundo o art. 1.700 do CC, “A obrigação de pode suceder, representando herdeiro renunciante”.
prestar alimentos transmite-se aos herdeiros do devedor, na Assim, a quota do herdeiro renunciante retorna ao monte
forma do art. 1.694.” Portanto o cumprimento da prestação
hereditário, acrescentando-se à dos outros herdeiros da
alimentícia transmite-se aos herdeiros do devedor, passando,
mesma classe. Ainda que o herdeiro renunciante seja o
assim, os alimentos a ser considerados como dívida do falecido,
cabendo aos seus herdeiros a respectiva solução, salvo se aquele único da classe a suceder ou se os demais herdeiros da
não deixar bens, pois responderão tão somente até as forças da sua classe também renunciarem a herança, os filhos do
herança. renunciante sucederão por direito próprio e por cabeça,
D Opção correta. Segundo o art. 1.698 do CC, “Se o parente, que e não por estirpe ou representação. Vide Maria Helena
deve alimentos em primeiro lugar, não estiver em condições de Diniz. Código Civil comentado. 13.ª ed., p. 1.253.
suportar totalmente o encargo, serão chamados a concorrer os de Gabarito: opção A.
grau imediato; sendo várias as pessoas obrigadas a prestar
alimentos, todas devem concorrer na proporção dos respectivos QUESTÃO 38

recursos, e, intentada ação contra uma delas, poderão as demais


São modalidades de citação ficta
ser chamadas a integrar a lide”. Portanto, a lei estabelece uma
pluralidade de obrigados do encargo alimentar. O art. 1.698
autoriza a pensão complementar, acolhendo, neste particular, o A a citação por via postal e a citação por edital.
já consagrado na doutrina: a admissibilidade do pedido de B a citação com hora certa e a citação por edital.
complementação. C a citação por oficial de justiça e a citação por meio
Gabarito: opção D. eletrônico.
QUESTÃO 37 D a citação com hora certa e a citação por oficial de justiça.
Acerca do direito sucessório, assinale a opção correta. JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A citação por via postal não é ficta.
A É válida a disposição testamentária do testador casado, em favor B Opção correta. Essas são as duas modalidades de citação
de filho que nasça de seu relacionamento com concubina. ficta (art. 231 do CP; vide também Alexandre Freitas
B Não é válida disposição de última vontade que institua pessoa
Câmara. Lições de direito processual civil. Vol. I, p.
jurídica como herdeira testamentária.
269).
C A aceitação da herança é o ato jurídico unilateral por meio do
C Opção incorreta. A citação por oficial de justiça não é
qual o herdeiro manifesta livremente sua vontade de receber a
herança, por isso o ato deve sempre ser feito por declaração ficta.
escrita. D Opção incorreta. A citação por oficial de justiça não é
D Os descendentes do herdeiro que renuncia à herança herdam por ficta.
representação na sucessão legítima. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 15 –
QUESTÃO 39 QUESTÃO 41

De acordo com o CPC, faz coisa julgada material Assinale a opção correta com relação aos procedimentos
cautelares específicos.
A o motivo importante que determine o alcance da parte
dispositiva da sentença. A Denomina-se arresto a apreensão cautelar de bens com
B a apreciação de questão prejudicial decidida incidentalmente no a finalidade de garantir futura execução para entrega de
processo. coisa certa.
C a resolução de questão prejudicial, se a parte o requerer, o juiz B O sequestro é medida cautelar destinada a apreender
for competente em razão da matéria e constituir pressuposto tantos bens quantos forem necessários para garantir
necessário para o julgamento da lide. futura ação de execução.
D a verdade dos fatos estabelecidos como fundamento da sentença. C Na busca e apreensão, cabe audiência de justificação
prévia.
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. O art. 469, I, é expresso ao consignar que, D Os alimentos provisionais têm por finalidade prover o
ainda que importantes para a parte dispositiva, os motivos da sustento definitivo da parte postulante.
sentença não fazem coisa julgada. JUSTIFICATIVAS
B Opção incorreta. O art. 469, III, estabelece que não há coisa A Opção incorreta. A finalidade é a garantia de futura
julgada nesta hipótese. Isso porque a questão prejudicial execução por quantia. Daí somente serem arrestáveis os
decidida incidentemente no processo pode ser renovada em bens passíveis de penhora. Nesse sentido, Vicente Greco
outro. Filho. Direito processual civil brasileiro. Vol. 3, 18.ª
C Opção correta. Se a parte requerer a resolução da questão ed., p. 187.
prejudicial, respeitadas as regras de competência, faz coisa B Opção incorreta. É medida cautelar destinada a
julgada. É o que dispõe o art. 470 do CPC. apreender coisa certa, a coisa litigiosa, para garantir sua
entrega ao vencedor (Vicente Greco Filho. Op. cit., p.
D Opção incorreta. O art. 469, II, estabelece que a verdade dos
189).
fatos não faz coisa julgada.
C Opção correta. Art. 841 do CPC. Nesse sentido:
Gabarito: opção C.
Alexandre Freitas Câmara. Lições de direito processual
QUESTÃO 40 civil. Vol. III, 13.ª ed., p. 136.
Com base na legislação processual civil, assinale a opção correta D Opção incorreta. A finalidade é prover o sustento do
acerca da sentença. demandante enquanto durar o processo. Daí falar-se em
alimenta in litem. Alexandre Freitas Câmara. Op. cit., p.
A O juiz pode modificar sentença já publicada para correção de 173.
erro material. Gabarito: opção C.
B A sentença deve ser certa, com exceção da hipótese em que se QUESTÃO 42

julga relação jurídica condicional. Assinale a opção correta a respeito do processo de execução.
C É vedado ao juiz considerar, no momento de proferir sentença,
fato constitutivo, modificativo ou extintivo do direito ocorrido A A legislação processual civil estabelece regime especial
depois da propositura da ação, ainda que influa no julgamento da para a execução contra a fazenda pública, podendo o
lide. objeto ser o pagamento de quantia certa, o cumprimento
D É permitido ao juiz, na sentença, condenar o réu em quantidade de obrigação de fazer e não fazer ou a entrega de coisa.
superior ou em objeto diverso do que lhe foi demandado. B Constitui título executivo extrajudicial a certidão de
JUSTIFICATIVAS dívida ativa da fazenda pública da União, dos estados, do
A Opção correta. O art. 463, I, do CPC admite a alteração da DF, dos territórios e dos municípios correspondente a
sentença nessa hipótese (Alexandre Freitas Câmara. Lições de créditos devidamente inscritos na forma da lei.
direito processual civil. Vol. I, p. 447). C Caracteriza-se a fraude de execução somente quando o
B Opção incorreta. Ainda quando decide relação condicional, a devedor aliena bens durante o processo de execução.
sentença deve ser certa. É o que preceitua o parágrafo único do D Caso o exequente proponha execução fundada em título
art. 460 do CPC. extrajudicial sem que a petição inicial venha
C Opção incorreta. O art. 462 admite que o juiz leve em acompanhada dos documentos indispensáveis à sua
consideração tais fatos. propositura, o juiz deverá, de plano, indeferir o pedido,
D Opção incorreta. O art. 460 veda ao juiz tal conduta. pois, no processo de execução, é incabível emenda à
Gabarito: opção A. inicial.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 16 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. O regime especial de execução contra a A Opção correta. Pode ser realizada separação consensual
fazenda pública, estabelecido no art. 730 do CPC, refere-se de forma extrajudicial quando o casal não deixar filhos
apenas às execuções por quantia certa. As execuções para menores ou incapazes e observados os requisitos
entrega de coisa e de obrigação de fazer e não fazer seguem o previstos no art. 1.574 do CC, como o prazo de um ano,
regime comum, ainda que a executada seja a fazenda pública. no mínimo, de convivência, para que se possa fazer a
Vide Alexandre Freitas Câmara. Lições de direito processual separação consensual, conforme art. 1.124-A do CPC.
civil. V. II, 13.ª ed., p. 311. B Opção incorreta. Na separação extrajudicial, o casal
B Opção correta. O art. 585, inciso VII, do CPC dispõe que a
pode fazer-se representar por um único advogado ou
certidão de dívida ativa da Fazenda Pública da União, dos
cada cônjuge pode constituir seu próprio advogado,
estados, do Distrito Federal, dos territórios e dos municípios,
conforme § 2.º do art. 1.124-A do CPC.
correspondente aos créditos inscritos na forma da lei, constitui
C Opção incorreta. Somente pode ser feita a separação
títulos executivos extrajudiciais.
extrajudicial na forma consensual, conforme art. 1.124-
C Opção incorreta. Considera-se fraude de execução a alienação de
A, caput, do CPC.
bens quando sobre eles pender qualquer ação (de conhecimento,
D Opção incorreta. Pouco importa se os bens são móveis
cautelar ou de execução) fundada em direito real, conforme art.
ou imóveis. O que deve constar da escritura pública da
593, inciso I, do CPC.
separação, obrigatoriamente, é a descrição
D Opção incorreta. No processo de execução, é cabível a emenda
à petição inicial quando esta não se achar acompanhada dos pormenorizada dos bens e a partilha desses mesmos bens

documentos indispensáveis à propositura da execução, a teor do ou a disposição de deixar a partilha para momento

art. 616 do CPC. Portanto, antes de indeferir a petição inicial, o posterior, conforme autorizam o art. 1.581 do Código
juiz deve conferi ao exequente a possibilidade de emendá-la. Civil, para os casos de separação consensual judicial, e
Gabarito: opção B. a Súmula 197 do STJ.
Gabarito: opção A.
QUESTÃO 43

QUESTÃO 44
Um homem e uma mulher casaram-se, em 1990, sob o
regime da comunhão parcial de bens e não tiveram filhos. Após Mariana ajuizou ação contra Raimundo, com o
18 anos de convivência matrimonial, o casal, que adquiriu bens objetivo de ver declarada a titularidade que o réu afirmava
móveis e imóveis durante esse período, separou-se. possuir sobre um bem móvel. Após devidamente citado,
Raimundo ofereceu contestação. Posteriormente, ele vendeu
Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta o bem a Jorge.
acerca do procedimento da separação.

Considerando essa situação hipotética, assinale a opção


A A separação consensual do casal pode ser realizada
correta.
extrajudicialmente por escritura pública.
B Optando pela separação extrajudicial, os cônjuges não poderão
A Proferida a sentença entre as partes originárias, esta não
fazer-se representar por um único advogado, em razão da
estenderá seus efeitos a Jorge.
natureza dos direitos em discussão.
B Jorge não poderá substituir Raimundo no processo.
C Se o casal optar pela separação litigiosa, nada impede que esta
C Se Jorge quiser ingressar no processo como assistente de
seja feita extrajudicialmente por meio de escritura pública.
Raimundo, deverá fazê-lo, por exigência legal, antes de
D Se optarem pela separação extrajudicial, os cônjuges terão de,
proferida a sentença.
imediatamente, cumprir a exigência de partilha somente dos bens
D Raimundo poderá continuar no processo na condição de
imóveis comuns do casal, não se admitindo que ela seja feita
posteriormente. substituto processual.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 17 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A sentença proferida estende seus efeitos ao A Opção incorreta. Celina não precisa indicar bens no
adquirente do objeto litigioso. Art. 42, § 3.º, do CPC: “A requerimento. Colhe-se da doutrina: “Diz a lei que o
sentença, proferida entre as partes originárias, estende os seus exequente poderá fazer tal nomeação porque sempre
existe a possibilidade de que o credor não conheça os
efeitos ao adquirente ou ao cessionário”.
bens que compõem o patrimônio do devedor, caso em
B Opção incorreta. Se Mariana consentir, isso poderá ocorrer. Art. que caberá ao juízo auxiliar o credor na determinação
42, § 1.º, CPC: “O adquirente ou o cessionário não poderá dos bens que suportarão a penhora”(Alexandre Freitas
ingressar em juízo, substituindo o alienante, ou o cedente, sem Câmara. Lições de direito processual civil. Vol. II, 13.ª
que o consinta a parte contrária.” ed., Lumen Juris, 2007, p. 355).
C Opção incorreta. Poderá ingressar no feito como assistente de B Opção correta. Art. 475-J, § 1.º, do CPC. Colhe-se da
Raimundo. Art. 42, § 2.º, CPC: “O adquirente ou o cessionário doutrina: “Efetivadas a penhora e a avaliação, o
poderá, no entanto, intervir no processo, assistindo o alienante executado será intimado através de seu advogado já
constituído nos autos, pelo diário oficial, ou, se não
ou o cedente.” O assistente pode ingressar no processo em
houver patrono constituído, pessoalmente) para oferecer
qualquer tempo e grau de jurisdição, não fazendo a lei a impugnação à execução, no prazo de quinze dias” (Idem,
exigência de que seja antes da sentença. Ensina a doutrina: “A ibidem).
assistência é cabível a qualquer tempo, e em qualquer grau de C Opção incorreta. Não existe mais processo executivo
jurisdição, podendo o assistente, pois, ingressar no processo em para cumprimento de sentença, pois a execução da
qualquer de suas fases, e o recebendo no estado em que se condenação será processada na forma prevista no art.
encontra” (Alexandre Freitas Câmara. Lições de direito 475-J do CPC. Colhe-se da doutrina: “A partir do
processual civil. Vol. I, 13.ª ed., Lumen Juris, 2007, p. 191). momento em que a sentença condenatória a pagar
dinheiro tornar-se eficaz (o que se dará quando a mesma
D Opção correta. Nesse sentido a doutrina: “5. Alienante que
transitar em julgado ou quando for recebido um recurso
permanece no processo. Como a lei só autoriza a sucessão sem efeito suspensivo), incumbirá ao juiz, de ofício,
processual pela alienação do objeto litigioso, quando houver determinar a intimação pessoal do devedor para, no
concordância da parte contrária, em não havendo, o alienante prazo de quinze dias, pagar o valor da condenação”
que permanece no processo não defende mais direito seu, que (Idem, ibidem, p. 353-4).
alienou, mas direito de outrem, isto é, do adquirente. Continua D Opção incorreta. A consequência será só o arquivamento
a agir no processo como substituto processual do adquirente do processo. Colhe-se da doutrina: “O requerimento de
(CPC, art. 6.º), autorizando-o a assim proceder o CPC 42” execução terá de ser apresentado pelo credor em um
prazo de seis meses (a contar do trânsito em julgado da
(Nelson Nery Junior e Rosa Maria de Andrade Nery. Código de
sentença condenatória). Ultrapassado esse prazo,
processo civil comentado e legislação extravagante. 7.ª ed., nenhuma consequência se produz no plano do direito
RT, 2003, p. 406). material, mas os autos serão arquivados. Poderá o
Gabarito: opção D. credor, porém, a qualquer tempo, promover — à sua
QUESTÃO 45
custa — o desarquivamento dos autos, a fim de
promover a execução” (Idem, ibidem, p. 355).
Celina ajuizou ação contra Beatriz, requerendo a Gabarito: opção B.
condenação da ré ao pagamento de danos morais e materiais que esta QUESTÃO 46
lhe teria causado. Após instrução processual, o juiz proferiu a
sentença, julgando procedente o pedido para condenar Beatriz aos Uma limitação expressa à possibilidade de o autor de uma
ação requerer a antecipação dos efeitos da tutela jurisdicional
danos causados a Celina. A sentença transitou em julgado, tendo sido
é que esta não importe em provimento irreversível, fazendo
a ré intimada a pagar o montante de R$ 20 mil, conforme fixado pelo a doutrina e a jurisprudência, a respeito desse limite,
juiz. referência ao fenômeno da irreversibilidade recíproca. Acerca
desse tema, assinale a opção correta.
Acerca dessa situação hipotética, assinale a opção correta.
A Haverá irreversibilidade recíproca apenas nas situações
A Se Beatriz não efetuar o pagamento, Celina deverá requerer ao em que for possível admitir-se reconvenção ou pedido
juiz a expedição de mandado de penhora e a avaliação dos bens contraposto, momento em que o réu também poderá
pedir antecipação dos efeitos da tutela.
da devedora, devendo, também, desde já, indicar os bens
B Ocorrendo irreversibilidade recíproca, sempre
passíveis de penhora.
prevalecerá a situação fática que já estiver constituída e
B Somente após a penhora e a avaliação dos bens é que Beatriz cuja alteração dependa de provimento definitivo
será intimada para oferecer impugnação. precedido de ampla dilação probatória.
C Não sendo efetuado o pagamento espontâneo da dívida, incidirá, C A irreversibilidade recíproca deverá ser objeto de análise
sobre o valor da condenação, multa de 10%, a ser cobrada caso a caso, momento em que o juiz deve-se ater à
mediante processo executivo autônomo. proporcionalidade para determinar a solução possível.
D Se Celina não requerer a execução do julgado em um prazo de D Em regra, é possível o deferimento da antecipação dos
efeitos da tutela antes mesmo da oitiva do réu, no entanto
seis meses contados do trânsito em julgado da decisão, o juiz
a detecção da chamada irreversibilidade recíproca torna
extinguirá o processo e determinará o seu arquivamento. obrigatória a oitiva.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 18 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Ocorre irreversibilidade recíproca quando tanto A Opção incorreta. “O prazo previsto no art. 407 do
o deferimento quanto o indeferimento da medida possam estatuto processual civil deve ser observado, mesmo
acarretar efeitos irreversíveis. “Isto porque há casos em que o quando as testemunhas vão comparecer
indeferimento da tutela antecipada pode causar um dano ainda independentemente de intimação, pois o seu objetivo é
mais grave do que seu deferimento. (...) Nestas hipóteses, estar-
sobretudo ensejar às partes ciência das pessoas que irão
se-á diante da irreversibilidade recíproca, caso em que se faz
depor” (STJ – 4.ª Turma, AI 88.563-MG, Rel. min.
possível a antecipação da tutela jurisdicional” (Alexandre Freitas
Câmara. Lições de direito processual civil.Vol. I, 3.ª ed., Lumen Sálvio de Figueiredo. DJU 26.8.96, p. 29.693. In:
Juris, p. 477). Theotonio Negrão. CPC e legislação processual civil
B Opção incorreta. “Diante de dois interesses na iminência de em vigor. Saraiva, 30.ª ed., p. 417).
sofrerem dano irreparável, e sendo possível a tutela de apenas B Opção correta. Vide justificativa apresentada na opção
um deles, caberá ao juiz proteger o interesse mais relevante, A.
aplicando-se o princípio da proporcionalidade, o que lhe C Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção
permite, nestas hipóteses, antecipar a tutela jurisdicional (ainda A.
que com tal antecipação se produzam efeitos irreversíveis)” D Opção incorreta. A contradita serve para apontar
(Idem, ibidem).
incapacidade, impedimento ou suspeição, sendo que a
C Opção correta. “Diante de dois interesses na iminência de
hipótese de deferimento da oitiva de testemunhas não
sofrerem dano irreparável, e sendo possível a tutela de apenas
um deles, caberá ao juiz proteger o interesse mais relevante, arroladas deverá ensejar agravo (art. 414, § 1.º, do CPC).
aplicando-se o princípio da proporcionalidade, o que lhe Gabarito: opção B.
permite, nestas hipóteses, antecipar a tutela jurisdicional (ainda QUESTÃO 48
que com tal antecipação se produzam efeitos irreversíveis)”
(Idem, ibidem). No que concerne à administração pública, assinale a opção
D Opção incorreta. A possibilidade de a antecipação ocorrer sem correta.
a oitiva da parte contrária não guarda qualquer relação com o
fenômeno, visto que não existe regra legal que assim disponha A As empresas públicas, cujos funcionários são regidos
ou mesmo entendimento doutrinário que recomende a pelo regime dos servidores públicos da União, são
providência. Quando muito, a doutrina se refere à oitiva como criadas por meio de decreto do presidente da República.
necessária no caso da chamada antecipação-sanção: “É de se
B Os órgãos públicos não são dotados de personalidade
referir que, nesta última hipótese, só se pode admitir a
antecipação da tutela jurisdicional após o oferecimento da jurídica própria.
contestação do demandado, ao contrário da hipótese de tutela C A Caixa Econômica Federal é pessoa jurídica de direito
antecipada de segurança, em que se torna possível a concessão público interno.
da tutela inaudita altera pars, ou seja antes da manifestação do D O Banco do Brasil S.A., na qualidade de sociedade de
réu no processo” (Idem, ibidem). economia mista controlada pela União, goza de
Gabarito: opção C. privilégios fiscais não extensivos ao setor privado.
QUESTÃO 47 JUSTIFICATIVAS
Considere que, em uma ação intentada sob o rito comum ordinário A Opção incorreta. De acordo com a CF, art. 37, XIX,
para discutir direitos disponíveis, o réu não tenha arrolado as somente por lei específica poderá ser criada autarquia e
testemunhas que pretendia apresentar. Considere, ainda, que, no dia autorizada a instituição de empresa pública, de sociedade
da audiência de instrução e julgamento, ele tenha comparecido em de economia mista e de fundação, cabendo à lei
companhia de duas dessas testemunhas. Em face dessas complementar, neste último caso, definir as áreas de sua
considerações, assinale a opção correta. atuação. Além disso, os funcionários são regidos pela
CLT.
A A apresentação espontânea das testemunhas supre a falta de
B Opção correta. Apenas os “entes” públicos são dotados
arrolamento, tanto que este ocorre justamente para viabilizar a
de personalidade jurídica. São órgãos públicos, por
intimação delas.
exemplo, os ministérios. São entes públicos as autarquias
B O arrolamento viabiliza o prévio conhecimento das testemunhas
pela outra parte, o que é importante para instrumentar possível e empresas públicas.
contradita. C Opção incorreta. A CEF é uma empresa pública, pessoa
C A oitiva das testemunhas não arroladas será permitida se o autor jurídica de direito privado.
não demonstrar expressamente a ocorrência de incapacidade ou D Opção incorreta. De acordo com a CF, Art. 173, § 2.º, as
impedimento, já que o arrolamento serve à outra parte. empresas públicas e as sociedades de economia mista
D Caso se oponha à oitiva das testemunhas não arroladas, o autor não podem gozar de privilégios fiscais não extensivos às
deverá apresentar contradita tão logo estas sejam chamadas a do setor privado.
depor. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 19 –
QUESTÃO 49
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Conforme conceituação de Di Pietro: “É o
Maria ocupava cargo efetivo na administração pública contrato administrativo pelo qual a Administração Pública
federal e, após quinze anos de serviço público, aposentou-se por delega a outrem a execução de um serviço público, para que
invalidez. Dois anos após a aposentadoria, submeteu-se a junta o execute em seu próprio nome, por sua conta e risco,
assegurando-lhe a remuneração mediante tarifa paga pelo
médica oficial, a qual declarou insubsistentes os motivos da
usuário ou outra forma de remuneração decorrente de
aposentadoria, o que ocasionou o retorno de Maria ao serviço exploração de serviço.” (Maria Sylvia Di Pietro. Direito
público. administrativo. 16.ª ed., São Paulo: Atlas, 2003, p. 278)
B Opção incorreta. Doutrinariamente, a permissão não é
Na situação hipotética apresentada, o instituto aplicado ao caso de considerada contrato, mas, sim, ato unilateral discricionário
Maria foi a e precário. A lei 8.987/95, art. 40, dispõe: “A permissão de
serviço público será formalizada por meio de contrato de
adesão.” A questão menciona expressamente que a
A recondução.
delegação se deu por meio de “acordo de vontades” e que
B reversão. havia “previsão contratual”. O prazo de cinco anos também
C readaptação. afasta a precariedade, que é característica da permissão.
D reintegração. C Opção incorreta. A autorização também é ato unilateral e
ainda mais precário do que a permissão. Não tem o condão
JUSTIFICATIVAS
de transferir a execução de serviço público.
A Opção incorreta. Conforme o art. 29 da Lei 8.112/1990, D Opção incorreta. A empreitada não é contrato
recondução é o retorno do servidor estável ao cargo administrativo, mas contrato próprio do direito privado para
anteriormente ocupado e decorrerá de: I inabilitação em a execução de obra pública.
estágio probatório relativo a outro cargo; II reintegração do Gabarito: opção A.
anterior ocupante. QUESTÃO 51
B Opção correta. Conforme o art. 25 da Lei
Acerca de pregão, assinale a opção correta.
8.112/1990, reversão é o retorno à atividade de servidor
aposentado: I por invalidez, quando junta médica oficial A A aplicação do pregão eletrônico é restrita ao âmbito
declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. federal.
(Redação dada pela Medida Provisória n.º 2.225-45, de B A licitação por meio do pregão é considerada deserta
4.9.2001) quando nenhum dos interessados é selecionado em
C Opção incorreta. Conforme o art. 24 da Lei 8.112/1990, decorrência de inabilitação ou desclassificação.
readaptação é a investidura do servidor em cargo de C Caso o licitante vencedor seja inabilitado, o pregoeiro
atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação deverá declarar a licitação fracassada e realizar novo
que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental procedimento.
D Examinada a proposta classificada em primeiro lugar,
verificada em inspeção médica.
quanto ao objeto e ao valor, caberá ao pregoeiro decidir
D Opção incorreta. Conforme o art. 28 da Lei 8.112/1990, motivadamente a respeito da sua aceitabilidade.
reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo JUSTIFICATIVAS
anteriormente ocupado, ou no cargo resultante de sua A Opção incorreta. A MP 2182/2001 havia instituído o pregão
transformação, quando invalidada a sua demissão por decisão apenas para a União. Porém, quando de sua conversão, a lei
administrativa ou judicial, com ressarcimento de todas as 10.520/2002 não o restringiu apenas à União. A doutrina
vantagens. sempre entendeu que essa restrição seria inconstitucional.
Gabarito: opção B. B Opção incorreta. A licitação deserta ocorre quando nenhum
QUESTÃO 50
interessado aparece para disputar o certame e a realização de
novo procedimento seja prejudicial à administração.
Considere que, após o devido processo licitatório, a administração C Opção incorreta. Na licitação fracassada, há licitantes, mas
pública tenha delegado a execução de um serviço público a um nenhum é selecionado. No caso do pregão, conforme art. 4.º,
particular para que este executasse o serviço em seu próprio inciso XVI, se a oferta não for aceitável ou se o licitante
nome, por sua conta e risco, pelo prazo de cinco anos. Em troca, desatender às exigências habilitatórias, o pregoeiro
conforme previsão contratual, o particular receberia, a título de examinará as ofertas subsequentes e a qualificação dos
remuneração, a tarifa paga pelos usuários do serviço. Nesse caso, licitantes, na ordem de classificação, e assim
a administração pública firmou contrato de sucessivamente, até a apuração de uma que atenda ao edital,
sendo o respectivo licitante declarado vencedor.
A concessão de serviço público. D Opção correta. “Escolhido o vencedor, só então o pregoeiro
examinará a aceitabilidade da proposta em função das
B permissão de serviço público.
exigências do edital” (Maria Sylvia Di Pietro, Direito
C autorização de serviço público.
administrativo. 16.ª ed., São Paulo: Atlas, 2003, p. 345).
D empreitada de serviço público. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 20 –
QUESTÃO 52
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A regra é a contagem a partir do término
As agências reguladoras, na qualidade de autarquias, do mandato ou do exercício do cargo em comissão ou
confiança, conforme art. 23, I, da Lei n.º 8.429/92.
A não dispõem de função normativa.
B podem ser criadas por decreto. B Opção incorreta. “No caput do art. 10, conceitua-se a
C estão sujeitas à tutela ou controle administrativo exercido pelo improbidade lesiva ao Erário, e seus incisos trazem o
ministério a que se achem vinculadas, nos limites estabelecidos elenco das espécies mais frequentes, que, em face do
em lei. advérbio notadamente, como já assinalado, é meramente
D podem ter suas decisões alteradas ou revistas por autoridades exemplificativo (e não taxativo)” (Marino Pazzaglini
da administração a que se subordinem. Filho. Lei de Improbidade Administrativa comentada.
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Costuma-se dizer que as agências reguladoras 2.ª edição, Ed. Atlas, 2005, p. 81). No STJ: REsp
gozam de certa margem de independência em relação aos três 435.412/RO, Rel. Ministra Denise Arruda, Primeira
Poderes do Estado: em relação ao Legislativo, porque dispõem Turma, DJ 09/10/2006 p. 260)
de função normativa, que justifica o nome de órgão regulador C Opção correta É o entendimento atual do STF e do STJ:
ou agência reguladora (porém seus atos normativos não podem a ação de ressarcimento dos prejuízos causados ao erário
conflitar com normas constitucionais ou legais); em relação ao
Executivo, porque suas normas e decisões não podem ser é imprescritível, conforme art. 37, § 5.º, da CF.
alteradas ou revistas por autoridades estranhas ao próprio Precedentes: STF – MS 26210. STJ: RESP 199478,
órgão; em relação ao Judiciário, porque dispõem de função 464661, 1067561.
quase jurisdicional, no sentido de que resolvem, no âmbito das D Opção incorreta. O art. 21, II, da Lei n.º 8.429/92 dispõe
atividades controladas pela agência, litígios entre os vários que a aplicação das sanções da lei independe da
delegatários que exercem serviço público mediante concessão,
permissão ou autorização e entre estes e os usuários dos aprovação ou rejeição das contas pelo Tribunal de Contas.
serviços públicos (conflitos em última instância administrativa). Nesse sentido, REsp 1067561, noticiado no informativo
Vide Maria Sylvia Zanella de Pietro.Direito administrativo. STJ n.º 382.
16.ª ed., São Paulo: Atlas, 2003. Gabarito: opção C.
B Opção incorreta. O que se exige, obviamente, é que a entidade
seja criada por lei, como impõe o art. 37 , XIX, da CF, nela QUESTÃO 54
sendo definidas a organização, as competências e a devida
função controladora. Com referência ao processo administrativo e a temas a ele
C Opção correta. Como autarquias que são, estão sujeitas à tutela relacionados, assinale a opção correta.
ou ao controle administrativo exercido pelo Ministério a que se
acham vinculadas. (Idem, ibidem.) A Um agente administrativo que tenha competência para
D Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A.
Gabarito: opção C. decidir determinado recurso administrativo pode delegar
tal competência a subordinado seu.
QUESTÃO 53
B O servidor que atue como perito em um processo
O MP tomou conhecimento de que um servidor, Vicente, administrativo pode exercer outras funções no mesmo
ocupante do cargo de ordenador de despesas de determinado processo, exceto a de julgar.
município, facilitava a aquisição de bens por preço superior ao de C As atividades que buscam a verificação e a comprovação
mercado. de fatos e dados no processo administrativo podem
ser impulsionadas de ofício pela administração,
Com referência a essa situação hipotética e à improbidade independentemente de requerimento do interessado.
administrativa, assinale a opção correta. D Caso a matéria discutida no processo administrativo se
apresente bastante controversa e inquietante, a autoridade
A O prazo prescricional das ações destinadas a levar a efeito as responsável poderá deixar de decidir e submeter o tema à
sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa é apreciação do Poder Judiciário.
contado, na situação hipotética em questão, a partir da data em JUSTIFICATIVAS
que Vicente praticou o ato. A Opção incorreta. A afirmativa contraria o art. 13, II, da
Lei n.º 9.784/99 (“Não podem ser objeto de delegação a
B Caso o ato praticado por Vicente não esteja tipificado de forma
decisão de recursos administrativos”).
expressa na Lei de Improbidade Administrativa, não poderá o
B Opção incorreta. De acordo com a Lei n.º 9.784/99, é
juiz condená-lo pela prática de ato de improbidade.
impedido de atuar em processo administrativo o servidor
C Não estará prescrita a pretensão do MP caso seja ajuizada ação que tenha participado como perito (art. 18, I).
com o exclusivo propósito de ressarcir os prejuízos causados ao C Opção correta. É o disposto no caput do art. 29 da Lei n.º
erário quinze anos após a saída do referido servidor do cargo de 9.784/99.
ordenador de despesas. D Opção incorreta. A Administração tem o dever de
D Vicente não poderá ser condenado em eventual ação de explicitamente emitir decisão nos processos
improbidade proposta pelo MP caso o tribunal de contas administrativos (art. 48 da Lei n.º 9.784/99).
competente aprove as contas do município. Gabarito: opção C.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 21 –
QUESTÃO 55
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A fundação pública se distingue da
Acerca da intervenção do Estado na propriedade, assinale a opção autarquia justamente pelo fato de que, no desempenho de
correta. suas atividades, não se exige a atuação de uma entidade
estatal por meio da aplicação de prerrogativas próprias do
A No tombamento, modalidade de intervenção restritiva da direito público, ao passo que a autarquia necessita de tais
propriedade, não há mudança de propriedade. prerrogativas. Doutrina: Marçal Justen Filho. Curso de
direito administrativo. 3.ª ed., p. 196.
B O direito de preempção municipal, por meio do qual se B Opção correta. A fundação privada pode receber
assegura ao município preferência para aquisição do imóvel incentivos do poder público, o que vai demandar
urbano objeto de alienação onerosa entre particulares, não é instrumentos de controle da atividade por ela
exemplo de limitação administrativa. desenvolvida. Idem, ibidem, p. 204.
C A ocupação temporária não pode incidir sobre bens imóveis. C Opção incorreta. A fundação pública é criada para
D A servidão administrativa é um direito pessoal. desempenhar atividades destituídas de caráter econômico.
Idem, ibidem, p. 195-6.
JUSTIFICATIVAS
D Opção incorreta. A fundação não possui natureza
A Opção correta. No tombamento, os bens privados não são associativa, porquanto decorre de ato unilateral que
incorporados ao patrimônio público, havendo apenas restrições vincula bens presentes e futuros para o desenvolvimento
ao seu uso, gozo ou fruição. de atividade. Idem, ibidem, p. 195.
B Opção incorreta. “Outra limitação administrativa de natureza Gabarito: opção B.
urbanística, também contemplada no referido diploma, é o QUESTÃO 57
direito de preempção municipal, pelo qual se assegura ao
Município preferência para aquisição do imóvel urbano objeto Com relação aos bens de uso comum do povo e aos bens de
de alienação onerosa entre particulares, quando houver uso especial, assinale a opção correta.
necessidade de implementação de medidas urbanísticas, como
A Enquanto mantiverem a afetação, nem os bens de uso
a regularização fundiária, os programas habitacionais, a comum nem os de uso especial podem ser objeto de
expansão urbana, a proteção ambiental etc. (art. 25).” Vide José compra e venda ou doação.
dos Santos Carvalho Filho. Manual de direito administrativo. B Apenas os bens de uso comum do povo têm como
14.ª edição. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005, p. 769. característica a imprescritibilidade.
C Opção incorreta. “Ocupação temporária é a forma de C O não uso dos bens de uso comum do povo implica
intervenção pela qual o Poder Público usa transitoriamente desafetação.
imóveis privados, como meio de apoio à execução de obras e D Os bens de uso especial são penhoráveis.
serviços públicos” (Idem, ibidem). JUSTIFICATIVAS
D Opção incorreta. “Servidão administrativa é o direito real A Opção correta. Enquanto mantiverem a afetação, não
público que autoriza o Poder Público a usar a propriedade podem ser objeto de qualquer relação regida pelo direito
imóvel para permitir a execução de obras e serviços de privado.
interesse coletivo” (Idem, ibidem). Doutrina: Maria Sylvia Zanella Di Pietro. Direito
Gabarito: opção A. administrativo. 22.ª ed., p. 672.
B Opção incorreta. Tanto os de uso comum quanto os de uso
QUESTÃO 56 especial são imprescritíveis. Doutrina: Idem, ibidem, p.
673.
Assinale a opção correta acerca das fundações.
C Opção incorreta. Não há desafetação pelo não uso do bem
público. Para tanto, é indispensável ato expresso.
A Tanto as fundações públicas quanto as autarquias desempenham Doutrina: Idem, ibidem.
atividades de interesse coletivo que exigem a atuação de uma D Opção incorreta. São bens impenhoráveis. Doutrina:
entidade estatal, por intermédio da aplicação de prerrogativas Idem, ibidem.
próprias do direito público. Gabarito: opção A.
B É possível o recebimento, pelas fundações privadas, de QUESTÃO 58
incentivos e subsídios oriundos dos cofres públicos,
Compete aos estados e ao DF instituir imposto sobre
circunstância que implicará a incidência de instrumentos
de controle de sua atividade.
A a propriedade predial e territorial urbana.
C Fundação pública é pessoa jurídica instituída por lei para o B a transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato
desempenho de atividade de natureza econômica, de interesse oneroso, de bens imóveis.
coletivo, mantida com recursos públicos. C a transmissão causa mortis e doação, de quaisquer bens
D A fundação pública decorre da conjugação de esforços entre ou direitos.
diversos sujeitos de direito, o que lhe confere a natureza D operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a
associativa. títulos ou valores mobiliários.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 22 –
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 60
A Opção incorreta. Art. 156. “Compete aos Municípios instituir
impostos sobre: Segundo o Código Tributário Nacional, o parcelamento do
crédito tributário
I propriedade predial e territorial urbana”.
B Opção incorreta. Art. 156. “Compete aos Municípios instituir A deve ser concedido na forma e na condição estabelecidas
impostos sobre: em lei complementar da União.
II transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato oneroso, B não exclui, em nenhuma hipótese, a incidência de juros e
de bens imóveis, por natureza ou acessão física, e de multas.
direitos reais sobre imóveis, exceto os de garantia, bem C não aproveita aos casos de dolo, fraude ou simulação do
sujeito passivo ou do terceiro em benefício daquele.
como cessão de direitos a sua aquisição”.
D não deve ser concedido a devedor em recuperação
C Opção correta. Art. 155. “Compete aos Estados e ao Distrito judicial.
Federal instituir impostos sobre: JUSTIFICATIVAS
transmissão causa mortis e doação, de quaisquer bens ou A Opção incorreta. CTN, art. 155-A. O parcelamento será
direitos” (Redação dada pela Emenda Constitucional n.º 3, de concedido na forma e condição estabelecidas em lei
1993). específica (incluído pela Lcp n.º 104, de 10.1.2001).
B Opção incorreta. § 1o Salvo disposição de lei em
D Opção incorreta. Art. 153. “Compete à União instituir impostos
contrário, o parcelamento do crédito tributário não exclui
sobre: a incidência de juros e multas (incluído pela Lcp n.º 104,
V operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a de 10.1.2001).
títulos ou valores mobiliários”. C Opção correta. § 2o Aplicam-se, subsidiariamente, ao
Gabarito: opção C. parcelamento as disposições desta Lei, relativas à
moratória (incluído pela Lcp n.º 104, de 10.1.2001).
QUESTÃO 59 Art. 154, parágrafo único. A moratória não aproveita aos
casos de dolo, fraude ou simulação do sujeito passivo ou
Em 2007, João adquiriu de Antônio a propriedade de um do terceiro em benefício daquele.
imóvel urbano e está sendo cobrado pelo não pagamento da taxa de D Opção incorreta. § 3o Lei específica disporá sobre as
coleta residencial de resíduos sólidos relativa ao ano de 2006, condições de parcelamento dos créditos tributários do
referente ao imóvel. devedor em recuperação judicial (incluído pela Lcp n.º
118, de 2005).
Gabarito: opção C.
Nessa situação hipotética, João
QUESTÃO 61

A não poderá ser responsabilizado pelo pagamento da taxa, visto A alienação ou oneração de bens ou rendas por sujeito passivo
que a aquisição do imóvel ocorreu em momento posterior ao em débito tributário inserido na dívida ativa para com a
seu fato gerador. fazenda pública presume-se fraudulenta
B somente será responsável pelo pagamento da taxa se essa A se não tiverem sido reservados, pelo devedor, bens ou
obrigação constar do título de transmissão da propriedade. rendas suficientes ao total pagamento da dívida.
C somente será responsável pelo pagamento da taxa se, no título B somente se o ato ocorrer quando já em execução a dívida
de transmissão da propriedade, não constar prova de seu ativa regularmente inscrita.
pagamento. C independentemente de dispor o devedor de outros bens ou
rendas suficientes ao total pagamento da dívida.
D será responsável pelo pagamento da taxa em qualquer hipótese, D ainda que o ato seja anterior à inscrição do débito na
pois o crédito tributário sub-roga-se automaticamente na pessoa dívida ativa.
do adquirente do imóvel. JUSTIFICATIVAS
JUSTIFICATIVAS A Opção correta. Art. 185. Presume-se fraudulenta a
A Opção incorreta. CTN, art. 130. Os créditos tributários relativos alienação ou oneração de bens ou rendas, ou seu começo,
por sujeito passivo em débito para com a Fazenda
a impostos cujo fato gerador seja a propriedade, o domínio útil Pública, por crédito tributário regularmente inscrito como
ou a posse de bens imóveis, e bem assim os relativos a taxas dívida ativa (redação dada pela Lcp n.º 118, de 2005).
pela prestação de serviços referentes a tais bens, ou a Parágrafo único. O disposto neste artigo não se aplica na
contribuições de melhoria, sub-rogam-se na pessoa dos hipótese de terem sido reservados, pelo devedor, bens ou
respectivos adquirentes, salvo quando conste do título a prova rendas suficientes ao total pagamento da dívida inscrita
(redação dada pela Lcp n.º 118, de 2005).
de sua quitação.
B Opção incorreta. Vide dispositivo legal transcrito na
B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. justificativa da opção A.
C Opção correta. Idem. C Opção incorreta. Idem.
D Opção incorreta. Idem. D Opção incorreta. Idem.
Gabarito: opção C. Gabarito: opção A.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 23 –
QUESTÃO 62
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Súmula 724 do STF: “Ainda quando
Assinale a opção correta acerca da competência tributária. alugado a terceiros, permanece imune ao IPTU o imóvel
pertencente a qualquer das entidades referidas pelo art.
A É lícita a delegação da competência tributária de uma pessoa
150, VI, "c", da Constituição, desde que o valor dos
jurídica de direito público interno a outra.
aluguéis seja aplicado nas atividades essenciais de tais
B A União, os estados e o DF têm competência para instituir
entidades.” Não obstante a súmula se referir aos imóveis
impostos não previstos expressamente na CF, desde que sejam
não cumulativos e não tenham fato gerador ou base de cálculo dos partidos políticos, entidades sindicais, a norma
próprios dos já discriminados no texto constitucional. também abrange os de propriedade das entidades
C O ente político poderá transferir a terceiros as atribuições religiosas.
de arrecadação e fiscalização de tributos. B Opção incorreta. CF, art. 150: “Sem prejuízo de outras
D Os estados, na forma das respectivas leis, têm competência para garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União,
instituir contribuição para o custeio do serviço de iluminação aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: (...) VI
pública. instituir impostos sobre: (...) b) templos de qualquer
JUSTIFICATIVAS culto.”
A Opção incorreta. CTN, art. 7.º: “A competência tributária é C Opção incorreta. Vide art 150, IV, da CF, transcrito na
indelegável, salvo atribuição das funções de arrecadar ou justificativa da opção B.
fiscalizar tributos, ou de executar leis, serviços, atos ou D Opção incorreta. A palavra “templo” é utilizada como
decisões administrativas em matéria tributária, conferida por sinônimo de instituição, e não alude apenas ao prédio em
uma pessoa jurídica de direito público a outra, nos termos do § que são celebrados os ritos, englobando, também a casa
3.º do artigo 18 da Constituição.”
paroquial ou pastoral, os cemitérios religiosos, bem como
B Opção incorreta. Somente a União tem competência tributária
os terrenos utilizados como estacionamento da instituição.
residual. CF, art. 154: “A União poderá instituir: I mediante lei
Gabarito: opção A.
complementar, impostos não previstos no artigo anterior, desde
que sejam não-cumulativos e não tenham fato gerador ou base QUESTÃO 64
de cálculo próprios dos discriminados nesta Constituição.”
De acordo com os princípios da anterioridade e da noventena,
C Opção correta. Vide arts. 7.º e 8.ºdo CTN.
D Opção incorreta. CF, art. 149-A: “Os Municípios e o Distrito previstos na CF, a cobrança de imposto
Federal poderão instituir contribuição, na forma das respectivas
leis, para o custeio do serviço de iluminação pública, observado A sobre a importação de produtos estrangeiros deve
o disposto no art. 150, I e III.” obedecer ao princípio da anterioridade.
Gabarito: opção C. B sobre a exportação, para o exterior, de produtos nacionais
QUESTÃO 63 ou nacionalizados não se sujeita ao princípio da
anterioridade nem ao da noventena.
A Igreja Céu Azul, que goza de imunidade quanto ao
pagamento de certos tributos, é proprietária de vários imóveis, um C sobre a renda e proventos de qualquer natureza deve
deles alugado a terceiro, e outro, onde são celebrados os cultos, que obedecer ao princípio da noventena, mas não ao da
possui uma casa pastoral, um cemitério e um amplo estacionamento. anterioridade.
D sobre produtos industrializados deve obedecer ao
Considerando a situação hipotética apresentada e as normas princípio da anterioridade, mas não ao da noventena.
atinentes à imunidade tributária, assinale a opção correta. JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Esse imposto não obedece ao princípio
A O imóvel alugado a terceiros goza de imunidade quanto ao
da anterioridade, conforme dispõe o § 1.º do artigo 150 da
pagamento do imposto sobre a propriedade predial e territorial
CF.
urbana, desde que o valor dos aluguéis seja aplicado nas
B Opção correta. Esse imposto não obedece a esses
atividades essenciais da Igreja Céu Azul.
princípios (§ 1.º do artigo 150 da CF).
B A imunidade tributária conferida à referida igreja dispensa-a do
recolhimento de impostos, taxas, contribuições de melhoria, C Opção incorreta. Conforme dispõe o § 1.º do artigo 150
bem como do cumprimento de obrigações tributárias acessórias. da CF, ocorre o contrário: o IR obedece ao da
C Apenas a União está autorizada a instituir impostos sobre o anterioridade e não obedece ao da noventena.
patrimônio, renda e serviços da Igreja Céu Azul. D Opção incorreta. Conforme dispõe o § 1.º do artigo 150
D A imunidade não abrange a casa pastoral, o cemitério e o da CF, ocorre o contrário: o IPI não obedece ao da
estacionamento da Igreja Céu Azul, pois a norma constitucional anterioridade e obedece ao da noventena.
se refere apenas aos templos de cultos religiosos. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 24 –
QUESTÃO 65
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. O § 2.º do artigo 2.º da Lei n.º 6.830/80
Assinale a opção correta a respeito do ITCMD. dispõe que a dívida ativa abrange os juros de mora.
B Opção incorreta. O § 1.º do artigo 9.º da Lei n.º 6.830/80
A Incidirá ITCMD sobre os honorários do advogado prevê que o executado só pode indicar bem imóvel à penhora
contratado pelo inventariante. se houver consentimento expresso do cônjuge.
B A cobrança de ITCMD relativamente aos bens móveis e C Opção incorreta. O inciso II do artigo 4.º da Lei n.º 6.830/80
imóveis competirá ao estado onde se processar o inventário. prevê que a execução fiscal pode ser promovida contra o
fiador.
C O ITCMD é estabelecido com base na alíquota vigente ao
D Opção correta. O § 1.º do artigo 11 da Lei n.º 6.830/80
tempo da abertura da sucessão.
estabelece que a penhora, excepcionalmente, pode recair
D Compete ao Senado Federal fixar as alíquotas mínimas e sobre estabelecimento comercial.
máximas do ITCMD. Gabarito: opção D.
JUSTIFICATIVAS
QUESTÃO 68
A Opção incorreta. Segundo a Súmula 115 do STF, sobre estes
honorários não incidirá ITCMD. Pedro exercia, na empresa Atlântico, havia cinco anos,
B Opção incorreta. O inciso I do § 1.º do artigo 155 da CF cargo de confiança pelo qual recebia gratificação. Em razão de
dispõe que o ITCMD relativo aos bens imóveis e respectivos não ter atendido às metas determinadas pela nova direção da
direitos competirá ao estado onde esteja situado o bem. empresa, perdeu o cargo e retornou à função que ocupava
C Opção correta. A súmula 112 do STF prevê que o ITCMD originariamente.
é o da alíquota vigente ao tempo da abertura da sucessão.
D Opção incorreta. O inciso IV do § 1.º do artigo 155 da CF Com relação a essa situação hipotética, assinale a opção correta.
estabelece que apenas as alíquotas máximas são fixadas pelo
Senado Federal. A Pedro não perderá a gratificação pelo cargo de confiança,
Gabarito: opção C. visto que, após três anos, ela é incorporada ao patrimônio
jurídico do trabalhador.
QUESTÃO 66 B A empresa poderá retirar a gratificação que Pedro recebia
Acerca do ICMS, assinale a opção correta. pelo cargo ocupado.
C Em razão do princípio da estabilidade financeira, a empresa
A O ICMS incide sobre os serviços de comunicação. não poderá retirar a gratificação de Pedro.
B O ICMS, de competência de estado da Federação, incidirá D Em razão do princípio da irredutibilidade salarial e por
sobre a prestação de serviço de transporte, ainda que o Pedro ter prestado serviços por cinco anos no referido cargo
ônibus coletivo urbano não circule além do limite de um de de confiança, a empresa não poderá retirar-lhe a gratificação.
seus municípios. JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Vide Súmula n.º 372, I, do TST.
C O ICMS não poderá ser seletivo em função da essencialidade
B Opção correta. Vide Súmula n.º 372, I, do TST e art. 468,
das mercadorias. parágrafo único, da CLT. “Percebida a gratificação de
D Não caberá cobrança de ICMS quando houver mercadoria função por dez ou mais anos pelo empregado, se o
importada do exterior. empregador, sem justo motivo, revertê-lo a seu cargo
JUSTIFICATIVAS efetivo, não poderá retirar-lhe a gratificação tendo em vista
A Opção correta. O inciso II do artigo 155 prevê a incidência o princípio da estabilidade financeira”.
do ICMS sobre os serviços de comunicação. C Opção incorreta. Vide Súmula n.º 372, I, do TST.
B Opção incorreta. Se o ônibus se limitar a circular em apenas D Opção incorreta. Vide Súmula n.º 372, I, do TST.
um município, o imposto que incidirá será o ISS. Gabarito: opção B.
C Opção incorreta. A alínea “b” do inciso X do § 2.º do artigo QUESTÃO 69
155 da CF/88 dispõe que o ICMS não incidirá sobre o
petróleo nas operações que o destinem a outros estados. Assinale a opção correta acerca da estabilidade provisória da
D Opção incorreta. A súmula 661 do STF prevê que é legítima empregada gestante.
a cobrança de ICMS por ocasião do desembaraço aduaneiro.
Gabarito: opção A. A A garantia de emprego à gestante só autoriza a reintegração
se esta se der durante o período de estabilidade; do contrário,
QUESTÃO 67 a garantia restringe-se aos salários e demais direitos
correspondentes ao período de estabilidade.
Assinale a opção correta com referência à cobrança judicial da
B O desconhecimento, pelo empregador, do estado gravídico
dívida ativa da fazenda pública.
da empregada afasta o direito ao pagamento da indenização
decorrente da estabilidade.
A A dívida ativa da fazenda pública não abrange os juros de
C Há direito da empregada gestante à estabilidade provisória
mora.
na hipótese de admissão mediante contrato de experiência,
B A indicação, pelo executado, de bem imóvel à penhora visto que a extinção da relação de emprego, em face do
prescinde de consentimento expresso do respectivo cônjuge. término do prazo, constitui dispensa arbitrária ou sem justa
C A execução fiscal pode ser promovida contra o devedor, causa.
mas não contra o fiador. D Não se prevê garantia de emprego à empregada doméstica
D Em situação excepcional, a penhora poderá recair sobre gestante desde a confirmação da gravidez até cinco meses
estabelecimento empresarial. após o parto.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 25 –
JUSTIFICATIVAS JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Entendimento consubstanciado na Súmula A Opção incorreta. As gorjetas integram a remuneração dos
244, II, do TST. respectivos empregados, e não, o salário. O salário é o valor
B Opção incorreta. A Súmula 244, I, do TST assevera que o pago diretamente pelo empregador ao empregado (art. 457
desconhecimento do estado gravídico pelo empregador não da CLT).
afasta o direito ao pagamento da indenização decorrente da B Opção correta. A participação nos lucros possui o intuito de
estabilidade (art. 10, II, "b" do ADCT). incentivar o empregador a conceder ao empregado
C Opção incorreta. Segundo a Súmula 244, III, do TST, não há participação nos resultados da empresa, por meio da
direito da empregada gestante à estabilidade provisória na desoneração de seu pagamento. Não possui natureza salarial,
hipótese de admissão mediante contrato de experiência, visto tanto que não incidem os encargos sociais, como
que a extinção da relação de emprego, em face do término contribuições previdenciárias e FGTS (art. 7.º, XI, da CF).
do prazo, não constitui dispensa arbitrária ou sem justa C Opção incorreta. A ajuda de custo não possui natureza
salarial, mas indenizatória (art. 457, § 2.º, da CLT).
causa.
D Opção incorreta. A legislação brasileira não autoriza o
D Opção incorreta. A Lei 5.859/72, art. 4o-A, estabelece que é
pagamento do denominado salário complessivo. A súmula
vedada a dispensa arbitrária ou sem justa causa da
91 do TST já pacificou entendimento a respeito do assunto.
empregada doméstica gestante desde a confirmação da
Gabarito: opção B.
gravidez até 5 (cinco) meses após o parto.
Gabarito: opção A. QUESTÃO 72

QUESTÃO 70 Assinale a opção correta acerca do FGTS.


A respeito do empregado doméstico, assinale a opção correta. A Os valores referentes ao FGTS podem ser pagos diretamente
ao empregado.
A As normas de trabalho do empregado doméstico são regidas B Os trabalhadores autônomos são beneficiários do FGTS.
pela CLT. C A conta vinculada do trabalhador no FGTS não poderá ser
B O seguro-desemprego não se estende aos empregados movimentada em caso de despedida indireta.
domésticos. D É devido o recolhimento do FGTS sobre os valores pagos a
C Um empregado que trabalhe em uma casa de cômodos para título de aviso prévio, quer tenha o empregado, durante esse
aluguel não pode ser considerado empregado doméstico, em período, trabalhado ou não.
razão da configuração da atividade lucrativa do empregador. JUSTIFICATIVAS
D É obrigatório o pagamento do FGTS para os empregados A Opção incorreta. Os valores referentes ao FGTS devem ser
domésticos. depositados em conta específica e jamais pagos diretamente
JUSTIFICATIVAS ao empregado (art. 15 da Lei n.º 8.036/1990).
A Opção incorreta. As normas de trabalho do empregado B Opção incorreta. Os trabalhadores autônomos não são
doméstico são regidas pela Lei 5.859/1972 e pela beneficiários do FGTS (art. 15, §2.º da Lei n.º 8.036/1990).
Constituição Federal. C Opção incorreta. Vide art. 20, I, da Lei n.º 8.036/1990.
B Opção incorreta. Art. 6.º-A da Lei n.º 5.859/1972. D Opção correta. É devido o recolhimento do FGTS sobre os
C Opção correta. Empregado que trabalhe em casa de cômodos valores pagos a título de aviso prévio, tendo o empregado
para aluguel não pode ser considerado como empregado trabalhado ou não neste período. Este é o entendimento
doméstico, já que existe uma atividade lucrativa no local de previsto na Súmula 305 do TST.
trabalho, o que desconfigura a atividade doméstica (art. 1.º Gabarito: opção D.
da Lei n.º 5.859/1972). QUESTÃO 73
D Opção incorreta. É facultativa, segundo o art. 3.º-A da Lei
No que se refere ao adicional de periculosidade e ao adicional de
n.º 5.859/1972
Gabarito: opção C. insalubridade, assinale a opção correta.

QUESTÃO 71
A Frentistas que operam bombas de gasolina não fazem jus ao
Com relação aos conceitos de salário e remuneração, assinale a adicional de periculosidade, visto que não têm contato direto
opção correta. com o combustível.
B O caráter intermitente do trabalho executado em condições
A As gorjetas pagas pelos clientes aos empregados de um insalubres não afasta o direito de recebimento do respectivo
restaurante integram o salário desses empregados. adicional.
B A participação dos empregados nos lucros ou resultados da C A eliminação da insalubridade do trabalho em uma empresa,
empresa não possui caráter salarial. mediante a utilização de aparelhos protetores aprovados
C A ajuda de custo paga ao empregado possui natureza pelo Ministério do Trabalho e Emprego, não é suficiente
salarial. para o cancelamento do pagamento do respectivo adicional.
D A legislação brasileira autoriza o pagamento de salário D As horas em que o empregado permanecer em sobreaviso
complessivo, que é aquele em que todas as quantias a que faz também geram a integração do adicional de periculosidade
jus o empregado são englobadas em um valor unitário, para o cálculo da jornada extraordinária.
indiviso, sem discriminação das verbas pagas.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 26 –
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 75
A Opção incorreta. De acordo com a Súmula 39/TST, frentistas
que operam bombas de combustível fazem jus ao Com base no entendimento do TST acerca da rescisão do
recebimento do adicional de periculosidade, até pelo risco de contrato de trabalho, assinale a opção correta.
explosões a que estão expostos.
A O empregado que rescinde antecipadamente o contrato
B Opção correta. De acordo com a Súmula 47/TST, o caráter
por prazo determinado não está obrigado a indenizar o
intermitente da prestação de serviços em condições
empregador.
insalubres não afasta o pagamento do adicional, já que,
B A pessoa jurídica de direito público que não observa o prazo
mesmo de forma intermitente, o empregado continua
para pagamento das verbas rescisórias não se submete à
trabalhando em condições insalubres.
multa prevista no art. 477 da CLT.
C Opção incorreta. De acordo com a Súmula 80/TST, a
C Nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência que
eliminação da insalubridade por aparelhos protetores gera o contenham cláusula assecuratória do direito recíproco de
cancelamento do pagamento do adicional de insalubridade, rescisão antes de seu término, não cabe aviso prévio.
até porque deixa de existir a insalubridade. D A indenização de empregado que trabalha por comissão deve
D Opção incorreta. De acordo com a Súmula 132/TST, horas ser calculada com base na média das comissões recebidas
em sobreaviso indicam que o empregado não se encontra em nos últimos doze meses de serviço.
situação perigosa. Sendo assim, o TST firmou entendimento JUSTIFICATIVAS
de não ser aplicável ao cálculo de horas extras a integração A Opção incorreta. Vide art. 480, caput, da CLT.
do adicional de periculosidade. B Opção incorreta. O art. 477 da CLT não discrimina a
Gabarito: opção B. natureza jurídica do empregador.
QUESTÃO 74
C Opção incorreta. Vide art. 491 da CLT e Súmula 163 do
TST.
A respeito do salário utilidade ou in natura, assinale a opção D Opção correta. Vide art. 478, §4.º, da CLT.
correta. Gabarito: opção D.
QUESTÃO 76
A A habitação fornecida ao empregado, quando indispensável
à realização do trabalho, não tem natureza salarial. A respeito do procedimento sumaríssimo no processo do
trabalho, assinale a opção correta.
B O fornecimento, pela empresa, de veículo ao empregado,
quando indispensável à realização do trabalho, será
A Ação trabalhista contra autarquia federal submete-se ao
considerado salário in natura, o que deixará de ocorrer
procedimento sumaríssimo desde que o valor daquela não
quando o veículo for também utilizado para atividades exceda a quarenta salários mínimos.
particulares do empregado.
B A citação por edital será admitida no procedimento
C O fornecimento de cigarro por indústria tabagista ao sumaríssimo caso as tentativas de citação por carta registrada
empregado que nela trabalhe é considerado salário in natura. e oficial de justiça não tenham logrado êxito.
D A energia fornecida por empresa de energia elétrica ao C Cada parte poderá indicar até três testemunhas para a oitiva
empregado que nela trabalhe possui natureza salarial em na audiência de instrução e julgamento.
qualquer situação. D No procedimento sumaríssimo, somente será admitido
JUSTIFICATIVAS recurso de revista por contrariedade a súmula uniforme do
A Opção correta. Habitação fornecida ao empregado, quando TST ou por violação direta da CF.
indispensável para a realização do trabalho, não tem JUSTIFICATIVAS
natureza salarial. Entendimento previsto na Súmula 367 do A Opção incorreta. Ações trabalhistas contra autarquias não se
TST. submetem ao procedimento sumaríssimo, ainda que o seu
B Opção incorreta. O veículo fornecido ao empregado, ainda valor seja de até 40 salários mínimos (CLT, art. 852-A,
que utilizado em atividades particulares, mas desde que parágrafo único).
B Opção incorreta. Não é cabível a citação por edital em
indispensável para a realização do trabalho, não é
procedimento sumaríssimo (CLT, art. 852-B, II).
considerado salário utilidade (Súmula 367 do TST).
C Opção incorreta. O número máximo de testemunhas para
C Opção incorreta. O cigarro não pode ser considerado salário
cada parte no procedimento sumaríssimo é de duas, e não
utilidade em razão de sua nocividade à saúde. Súmula 367,
três, como afirmado na opção (CLT, art. 852- H, § 2.º).
II, do TST. D Opção correta. O recurso de revista apenas é cabível no
D Opção incorreta. A energia elétrica fornecida ao empregado, procedimento sumaríssimo quando fundamentado em afronta
quando indispensável para a realização do trabalho, não é a súmula do TST, ou afronta direta à Constituição Federal
considerada salário utilidade (Súmula 367 do TST). (CLT, art. 896, § 6.º).
Gabarito: opção A. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 27 –
QUESTÃO 77 QUESTÃO 79

Além dos beneficiários da justiça gratuita, são isentas do No que concerne ao acordo homologado judicialmente, assinale
pagamento de custas no processo do trabalho a opção correta.

A as empresas públicas. A Acordos judiciais não transitam em julgado, visto que podem
sofrer alterações a qualquer tempo, conforme a vontade das
B as sociedades de economia mista.
partes.
C as autarquias.
B Cabe agravo de instrumento contra a decisão que homologa
D as entidades sindicais. acordo.
JUSTIFICATIVAS C O termo conciliatório transita em julgado na data da
A Opção incorreta. O art. 790-A da CLT determina quem goza publicação da homologação judicial.
do benefício de isenção de custas. Empresas públicas, D O acordo homologado judicialmente tem força de decisão
sociedades de economia mista e sindicatos, não incluídos no irrecorrível, salvo para a previdência social, quanto às
rol, devem pagar custas. contribuições que lhe forem devidas.
B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. JUSTIFICATIVAS
C Opção correta. As autarquias são isentas do pagamento de A Opção incorreta. Acordos judiciais transitam em julgado na
custas na justiça do trabalho, conforme determinação data da homologação judicial, de acordo com a Súmula 100,
expressa do art. 790-A, inciso I, da CLT. V, do TST.
D Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. B Opção incorreta. O acordo homologado judicialmente tem
Gabarito: opção C. força de decisão irrecorrível, de acordo com a Súmula 100,
V, do TST e o art. 831 da CLT. Ademais, o art. 831 da CLT
QUESTÃO 78
admite a possibilidade de interposição de recurso ordinário,
O art. 899 da CLT dispõe que os recursos trabalhistas devem ser apenas no que se refere às verbas de natureza previdenciária.
interpostos por simples petição. Segundo entendimento pacífico C Opção incorreta. Ocorre o trânsito em julgado do termo
da jurisprudência, no tratamento da necessidade de conciliatório na data da homologação judicial deste, de
fundamentação dos recursos apresentados, acordo com a Súmula 100, V, do TST.
D Opção correta. Alternativa em conformidade com a Súmula
100, V, do TST.
A não será necessária, ante a informalidade do processo
Gabarito: opção D.
trabalhista, a fundamentação dos recursos.
QUESTÃO 80
B apenas os recursos de natureza extraordinária, por expressa
previsão constitucional, devem ser fundamentados, sob pena No que se refere às nulidades no processo do trabalho, assinale
de não serem conhecidos. a opção correta de acordo com a CLT.
C o recurso deve ser fundamentado, visto que, na justiça do
trabalho, exige-se que as razões ataquem os fundamentos da A A nulidade será pronunciada quando for possível suprir-se a
decisão recorrida. falta ou repetir-se o ato.
B Não haverá nulidade quando dos atos inquinados resultar
D a fundamentação recursal será necessária somente se o
manifesto prejuízo às partes litigantes.
pedido não delimitar com precisão o objeto da irresignação,
C Tratando-se de nulidade fundada em incompetência de foro,
impossibilitando compreender-se a controvérsia em toda sua
serão considerados nulos os atos ordinatórios.
extensão.
D O juiz ou tribunal que declarar a nulidade declarará os atos
JUSTIFICATIVAS
a que ela se estende.
A Opção incorreta. De acordo com a Súmula 422 do TST, não
JUSTIFICATIVAS
se conhece de recurso dirigido ao TST quando as razões do
A Opção incorreta. De acordo com o art. 796 da CLT, nesse
recorrente não impugnam os fundamentos da decisão caso, não será pronunciada.
recorrida por conta de ausência do requisito de B Opção incorreta. De acordo com o art. 794 da CLT, há
admissibilidade previsto no art. 514, II, do CPC. nulidade.
B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. C Opção incorreta. Serão os atos decisórios (art. 795,§ 1.º, da
C Opção correta. Vide justificativa apresentada na opção A. CLT).
D Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. D Opção correta. Cópia do art. 797 da CLT.
Gabarito: opção C. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 28 –
QUESTÃO 81 QUESTÃO 83

Assinale a opção correta acerca do mandato. Considerando as normas constitucionais sobre meio ambiente,
A Considera-se inválido instrumento de mandato com prazo assinale a opção correta.
determinado e com cláusula que estabeleça a prevalência dos
poderes para atuar até o final da demanda. A O direito à integridade do meio ambiente, que constitui
B Caso haja previsão, no mandato, de termo para sua juntada,
o instrumento de mandato terá validade independentemente prerrogativa jurídica de titularidade individual, e não
da data em que for juntado aos autos. coletiva, é assim atribuído ao individuo identificado em sua
C Configura-se a irregularidade de representação caso o singularidade.
substabelecimento seja anterior à outorga passada ao
substabelecente. B Além de buscar a conscientização pública para a preservação
D São inválidos os atos praticados pelo substabelecido se não do meio ambiente, o poder público tem o encargo de
houver, no mandato, poderes expressos para substabelecer. promover a educação ambiental em todos os níveis de
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. Súmula 395, I, do TST: “Válido é o ensino.
instrumento de mandato com prazo determinado que contém C Sendo o meio ambiente bem de caráter difuso, não se
cláusula estabelecendo a prevalência dos poderes para atuar
reconhece legitimidade ao cidadão para que proponha,
até o final da demanda.”
B Opção incorreta. Súmula 395 , II, do TST: “Diante da isoladamente, ação popular com o objetivo de anulação de
existência de previsão, no mandato, fixando termo para sua ato lesivo ao meio ambiente.
juntada, o instrumento de mandato só tem validade se
anexado ao processo dentro do aludido prazo.” D Incumbe ao poder público definir, em todas as unidades da
C Opção correta. Súmula 395 ,IV, do TST: “Configura-se a Federação, espaços territoriais a serem especialmente
irregularidade de representação se o substabelecimento é protegidos, sendo a alteração e a supressão permitidas
anterior à outorga passada ao substabelecente.”
D Opção incorreta. Súmula 395, III, do TST: “São válidos os somente por meio de ato do Poder Executivo no exercício do
atos praticados pelo substabelecido, ainda que não haja, no poder de polícia administrativa.
mandato, poderes expressos para substabelecer (art. 667 e
parágrafos do Código Civil de 2002).” JUSTIFICATIVAS
Gabarito: opção C. A Opção incorreta. O direito à integridade do meio ambiente
QUESTÃO 82 constitui prerrogativa jurídica de titularidade coletiva,
Segundo grande parte da doutrina, prescrição consiste na perda refletindo, dentro do processo de afirmação dos direitos
do direito de ação pelo não exercício desse direito no prazo humanos, a expressão significativa de um poder atribuído,
determinado por lei. A esse respeito, assinale a opção correta. não ao individuo identificado em sua singularidade, mas, em
A Para ações em que se questionem créditos resultantes das sentido verdadeiramente mais abrangente, à própria
relações empregatícias, prevê-se prazo prescricional de coletividade social (STF, MS 22.164, Rel. min. Celso de
dois anos no curso da relação de emprego e de cinco anos Mello, DJ de 17-11-1995. No mesmo sentido: STF, RE
após a extinção do contrato de trabalho.
B Para a ação em que se pleiteie apenas anotação da carteira de 134.297, DJ de 22-9-1995).
trabalho e previdência social, conta-se o prazo prescricional B Opção correta. Conforme o art. 225, VI, da Constituição
a partir da extinção do contrato de trabalho. Federal, para garantir a efetividade do direito ao meio
C No caso de ação ajuizada em razão do não recolhimento da
contribuição para o FGTS, a prescrição é de trinta anos, ambiente, incumbe ao Poder Público “promover a educação
respeitado o biênio posterior ao término do contrato de ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização
trabalho. pública para a preservação do meio ambiente”.
D A prescrição da pretensão relativa às parcelas remuneratórias
não alcança o respectivo recolhimento da contribuição para C Opção incorreta. Nos termos do art. 5.º, LXXIII, da CF,
o FGTS. qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular
JUSTIFICATIVAS que vise a anular ato lesivo ao meio ambiente.
A Opção incorreta. Vide art. 7.º, XXIX, da CF.
B Opção incorreta. É ação declaratória imprescritível. A D Opção incorreta. De acordo com o inciso III do art. 225 da
Súmula n.º 64 do TST foi cancelada. CF, incumbe ao Poder Público “definir, em todas as
C Opção correta. Súmula n.º 362 do TST: “É trintenária a unidades da Federação, espaços territoriais e seus
prescrição do direito de reclamar contra o não recolhimento
da contribuição para o FGTS, observado o prazo de 2 componentes a serem especialmente protegidos, sendo a
(dois) anos após o término do contrato de trabalho.” alteração e a supressão permitidas somente através de lei,
D Opção incorreta. Súmula n.º 206 do TST: “A prescrição da vedada qualquer utilização que comprometa a integridade
pretensão relativa às parcelas remuneratórias alcança o
respectivo recolhimento da contribuição para o FGTS.” dos atributos que justifiquem sua proteção”.
Gabarito: opção C. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 29 –
QUESTÃO 84 QUESTÃO 85

Assinale a opção correta com relação aos princípios do direito Antônio, réu primário, sofreu condenação já
ambiental.
transitada em julgado pela prática do crime previsto no art. 273
A Em conformidade com o princípio do desenvolvimento do CP, consistente na falsificação de produto destinado a fins
sustentável, o direito ao desenvolvimento deve ser exercido de terapêuticos, praticado em janeiro de 2009.
modo a permitir que sejam atendidas as necessidades do tempo
presente sem comprometer as necessidades das gerações
futuras. Em face dessa situação hipotética e com base na legislação e
B O princípio do poluidor-pagador estabelece que a pessoa, física na jurisprudência aplicáveis ao caso, assinale a opção correta.
ou jurídica, antes de desenvolver atividade considerada
causadora de degradação ambiental, terá de pagar para evitar a
contaminação. A Antônio cometeu crime hediondo e, portanto, não poderá
C O ressarcimento do dano ambiental deve ocorrer, progredir de regime.
preferencialmente, mediante indenização em dinheiro, e,
secundariamente, pela reparação natural do ambiente B Antônio não cometeu crime hediondo e poderá progredir
degradado. de regime de pena privativa de liberdade após o
D Conforme o princípio do limite, o particular que pretenda cumprimento de um sexto da pena, caso ostente bom
desenvolver atividade ou empreendimento que cause
significativa degradação ambiental tem o dever de fixar comportamento carcerário comprovado pelo diretor do
parâmetros que levem em conta a proteção da vida e do próprio estabelecimento prisional, mediante decisão
meio ambiente.
fundamentada precedida de manifestação do MP e do
JUSTIFICATIVAS
A Opção correta. Conforme o princípio n.º 3 da Declaração do defensor.
Rio de Janeiro sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento C Antônio cometeu crime hediondo, mas poderá progredir
(1992), “O direito ao desenvolvimento deve ser exercido de
modo a permitir que sejam atendidas equitativamente as de regime de pena privativa de liberdade após o
necessidades de gerações presentes e futuras”. Ver, sobre o cumprimento de um sexto da pena, caso ostente bom
tema, Celso Antonio Pacheco Fiorillo. Curso de direito comportamento carcerário comprovado pelo diretor do
ambiental brasileiro.4.a ed., Saraiva, 2003, p. 27.
B Opção incorreta. Como observa Celso Antonio Pacheco estabelecimento prisional.
Fiorillo, o princípio do poluidor-pagador não traz como D Antônio cometeu crime hediondo, de forma que só poderá
indicativo “pagar para poder poluir”, “poluir mediante
pagamento” ou “pagar para evitar a contaminação”. Não se progredir de regime de pena privativa de liberdade após
podem buscar através dele formas de contornar a reparação do o cumprimento de dois quintos da pena, caso atendidos os
dano, estabelecendo-se uma liceidade para o ato poluidor. A demais requisitos legais.
definição do princípio foi dada pela Comunidade Econômica
Européia, que preceitua: “as pessoas naturais ou jurídicas, JUSTIFICATIVAS
sejam regidas pelo direito público ou pelo direito privado, A Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção
devem pagar os custos das medidas que sejam necessárias para
D.
eliminar a contaminação ou para reduzi-la ao limite fixado
pelos padrões ou medidas equivalentes que assegurem a B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção
qualidade de vida, inclusive os fixados pelo Poder Público D.
competente” (Op. cit., diretivas da União Européia).
C Opção incorreta. Para o ressarcimento do dano ambiental, deve- C Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção
se verificar, primeiramente, se é possível o retorno ao statu quo D.
ante por via da específica reparação, e só depois de infrutífera D Opção correta. Inicialmente é de se esclarecer que a
tal possibilidade é que deve recair a condenação sobre um
quantum pecuniário, até mesmo porque, por vezes, é difícil a conduta praticada por Antônio é classificada como crime
determinação do quantum a ser ressarcido pelo causador do ato hediondo, na exata dicção do art. 1.º, VII-B, da Lei n.º
feito, sendo sempre preferível a reparação natural, pela 8.072/90. Traçada essa baliza, é de se dar aplicabilidade
recomposição efetiva e direta do ambiente prejudicado (Idem,
ibidem, p. 30-1, e Luis Rodrigues Wambier. Liquidação do ao § 2.º, primeira parte, do art. 2.º, da mesma norma, cuja
dano. Revista dos Tribunais, 1998, p. 38. redação, com o advento da Lei 11.464/2007, é a seguinte:
D Opção incorreta. O princípio do limite tem assento “A progressão de regime, nos casos dos condenados aos
constitucional no inciso V do § 1.º do art. 225 da Constituição
Federal. É o princípio pelo qual a Administração (e não o crimes previstos neste artigo, dar-se-á após o
particular) tem o dever de fixar parâmetros para as emissões de cumprimento de 2/5 (dois quintos) da pena, se o apenado
partículas, de ruídos e de presença a corpos estranhos no meio
for primário, e de 3/5 (três quintos), se reincidente.” Por
ambiente, levando em conta a proteção da vida e do próprio
meio ambiente. Ver, sobre o tema, Paulo de Bessa Antunes. outro lado, para fins de progressão, não basta a superação
Curso de direito ambiental. 7.a ed., Lumen Juris, 2004, p. 38- desse limite temporal, uma vez que há outros requisitos de
9. Luís Paulo Sirvinkas. Manual de direito ambiental. 2.a ed.,
Saraiva, 2003, p. 35. caráter subjetivo previstos na LEP (art. 112).
Gabarito: opção A. Gabarito: opção D.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 30 –
QUESTÃO 86 QUESTÃO 88

Em relação à classificação das infrações penais, assinale a opção Com relação ao dolo e à culpa, assinale a opção correta.
correta.

A Crime unissubsistente é o que se consuma com a simples A Caracteriza-se a culpa própria quando o agente, por erro de
criação do perigo para o bem jurídico protegido, sem
produzir dano efetivo. tipo inescusável, supõe estar diante de uma causa de
B No crime comissivo por omissão, o agente responde pelo justificação que lhe permite praticar, licitamente, o fato
resultado, e não, pela simples omissão, uma vez que esta é o
típico.
meio pelo qual o agente produz o resultado.
C Crimes hediondos são os previstos como tal na lei específica, B Considere que determinado agente, com intenção homicida,
e crimes assemelhados a hediondos são todos aqueles delitos dispare tiros de pistola contra um desafeto e, acreditando ter
que, embora não estejam previstos como tal na lei, causem
repulsa social, por sua gravidade e crueldade. atingido seu objetivo, jogue o suposto cadáver em um lago.
D Crime próprio é sinônimo de crime de mão própria. Nessa situação hipotética, caso se constate posteriormente
JUSTIFICATIVAS
A Opção incorreta. A definição da assertiva refere-se ao crime que a vítima estava viva ao ser atirada no lago, tendo a morte
de perigo, e não, ao crime unissubsistente. Cuida-se de ocorrido por afogamento, fica caracterizado o dolo geral do
autorizado entendimento doutrinário: Cezar Roberto
agente, devendo este responder por homicídio consumado.
Bitencourt. Tratado de direito penal – parte geral. Vol. 1.
Saraiva: São Paulo, 2007, p. 213. C A conduta culposa poderá ser punida ainda que sem previsão
B Opção correta. Cuida-se de autorizado entendimento
expressa na lei.
doutrinário: Idem, ibidem, p. 213.
C Opção incorreta, pois os crimes hediondos estão previstos no D Caracteriza-se a culpa consciente caso o agente preveja e
art. 1.º da Lei 8072/90 e os crimes asssemelhados no caput
aceite o resultado de delito, embora imagine que sua
do art. 2.º da mesma lei.
D Opção incorreta. O crime próprio é aquele que só pode ser habilidade possa impedir a ocorrência do evento lesivo
praticado por um grupo determinado de pessoas, permitindo previsto.
coautoria. Já o crime de mão própria exige a atuação pessoal
e intransferível do agente, não admitindo coautoria. JUSTIFICATIVAS
(Doutrina: Rogério Greco. Curso de direito penal. V. 1, A Opção incorreta. Fala-se em culpa imprópria nas hipóteses
11.ª ed., 2009, p. 442-3).
Gabarito: opção B. das chamadas descriminantes putativas, em que o agente, em
QUESTÃO 87 virtude de erro evitável pelas circunstâncias, dá causa
De acordo com o art. 14, inciso II, do CP, diz-se tentado o crime dolosamente a um resultado, mas responde como se tivesse
quando, iniciada a execução, este não se consuma por praticado um delito culposo (Rogério Greco, Curso de
circunstâncias alheias à vontade do agente. Em relação ao
instituto da tentativa (conatus) no ordenamento jurídico direito penal. V.1, 11.ª ed, 2009, p. 213 e art. 20, § 1.º,
brasileiro, assinale a opção correta. parte-final, do CP).
B Opção correta. O agente agiu com o chamado dolo geral
A O crime de homicídio não admite tentativa branca.
B Considera-se perfeita ou acabada a tentativa quando o agente (erro sucessivo ou aberratio causae), pois, quando realizou
atinge a vítima, vindo a lesioná-la. a conduta, supondo já ter produzido o resultado, praticou o
C A tentativa determina a redução da pena, obrigatoriamente,
em dois terços. que entendia ser um exaurimento e nesse momento atinge a
D As contravenções penais não admitem punição por tentativa. consumação. Fala-se em dolo geral, segundo Nélson
JUSTIFICATIVAS Hungria, “quando o agente, julgando ter obtido o resultado
A Opção incorreta. Fala-se em tentativa branca ou incruenta,
quando o agente, não obstante utilizar-se dos meios que tinha intencionado, pratica segunda ação com diverso propósito e
ao seu alcance, não consegue atingir a pessoa ou a coisa só então é que efetivamente o dito resultado se produz.
sobre a qual deveria recair sua conduta (Rogério Greco.
Curso de direito penal. V.1, 11.ª ed, 2009, p. 262). (apud Rogério Greco. Op. cit. p.193).
B Opção incorreta. O conceito explicitado na assertiva C Opção incorreta. Só se pune a conduta praticada com culpa
equivale à tentativa cruenta (Fernando Capez. Curso de
direito penal – parte geral. Vol. 1. São Paulo: Saraiva, se prevista expressamente na lei (art.18, parágrafo único, do
2007, p. 246. CP).
C Opção incorreta. A redução de pena pela tentativa será de
D Opção incorreta. Para que ocorra culpa consciente, o agente
1/3 a 2/3 (um terço a dois terços), conforme art. 14,
parágrafo único, do CP. não pode aceitar o resultado, embora o preveja. Doutrina:
D Opção correta. Previsão do art. 4.º da Lei de Contravenções Idem, ibidem, p. 211.
Penais (Dec-lei 3.688/41).
Gabarito: opção D. Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 31 –
QUESTÃO 89 QUESTÃO 90

Em cada uma das opções a seguir, é apresentada uma situação A respeito do crime de omissão de socorro, assinale a opção
hipotética seguida de uma assertiva a respeito de penas. Assinale correta.
a opção em que a assertiva está de acordo com o que dispõe
o CP.
A A omissão de socorro classifica-se como crime omissivo
próprio e instantâneo.
A Paulo foi definitivamente condenado à pena privativa de
liberdade em regime fechado. Nessa situação, Paulo deverá, B A criança abandonada pelos pais não pode ser sujeito
necessariamente, ser submetido ao exame criminológico para passivo de ato de omissão de socorro praticado por terceiros.
a obtenção da progressão de regime. C O crime de omissão de socorro é admitido na forma tentada.
B Túlio, funcionário público, praticou crime de peculato D É impossível ocorrer participação, em sentido estrito, em
doloso, vindo a ser definitivamente condenado à pena crime de omissão de socorro.
privativa de liberdade. Nessa situação, a progressão do
JUSTIFICATIVAS
regime de cumprimento de sua pena ficará condicionada à
A Opção correta. Consuma-se com a simples abstenção da
reparação do dano que causou ou à devolução do produto do
crime, com os acréscimos legais. conduta no instante em que se omite a prestação de socorro
C Júlio foi definitivamente condenado à pena privativa de (Cezar Roberto Bitencourt. Tratado de direito penal. V. 2,
liberdade em regime fechado e passou a trabalhar no 14.a ed., São Paulo: Saraiva, 2009, p. 267).
presídio. Nessa situação, embora o trabalho de Júlio seja B Opção incorreta. Tanto a criança abandonada quanto a
remunerado, ele não terá direito aos benefícios da extraviada podem ser sujeitos passivos desse crime. (Idem,
previdência social. ibidem, p. 260).
D Roberto, durante o trâmite de processo por crime de roubo, C Opção incorreta. A omissão de socorro não admite a forma
ficou preso provisoriamente em razão de prisão preventiva tentada. (Idem, ibidem, p. 267).
decretada pelo juiz para a garantia da ordem pública. Nessa D Opção incorreta. O crime mencionado admite a participação.
situação, caso o juiz imponha a Roberto, na sentença
(Idem, ibidem, p. 265).
definitiva, medida de segurança, e não pena privativa de
Gabarito: opção A.
liberdade, o tempo de prisão provisória não será computado
na medida de segurança. QUESTÃO 91

JUSTIFICATIVAS
Assinale a opção correta acerca dos crimes contra a
A Opção incorreta. O exame criminológico não é mais exigido
administração pública.
pela Lei de Execução Penal para a obtenção de progressão
de regime (art. 112) desde o advento da Lei n.º 10.792/2003.
B Opção correta. Assim prevê o § 4.o do art. 33 do CP: “O A Somente o funcionário público pode ser sujeito ativo de
condenado por crime contra a administração pública terá a crime de prevaricação.
progressão de regime do cumprimento da pena condicionada B O crime de concussão é considerado crime material.
à reparação do dano que causou, ou à devolução do produto C No crime de peculato culposo, a reparação do dano anterior
do ilícito praticado, com os acréscimos legais.”
à sentença irrecorrível é causa de redução de pena.
C Opção incorreta. São garantidos a Júlio os benefícios da
D O crime de corrupção ativa é considerado crime próprio.
Previdência Social, ao contrário do que afirmado na
assertiva. Conforme dispõe o art. 39 do CP, o trabalho do JUSTIFICATIVAS
preso será sempre remunerado, sendo-lhe garantidos os A Opção correta. Tal crime é considerado crime próprio (Cezar
benefícios da Previdência Social. Roberto Bitencourt. Tratado de direito penal. V. 5, 14.a
D Opção incorreta. Mesmo com a imposição de medida de ed., São Paulo: Saraiva, 2009. p. 99).
segurança, haverá a detração (sobre o prazo mínimo da B Opção incorreta. Esse crime é considerado crime formal
medida de segurança). Dispõe a respeito o art. 42 do Código
(Idem, ibidem, p. 71).
Penal: “Computam-se, na pena privativa de liberdade e na
C Opção incorreta. É causa de extinção da punibilidade
medida de segurança, o tempo de prisão provisória, no Brasil
conforme art. 312, § 3.º, do CP.
ou no estrangeiro, o de prisão administrativa e o de
internação em qualquer dos estabelecimentos referidos no D Opção incorreta. Esse crime é considerado comum. (Idem,
artigo anterior.” ibidem, p. 209).
Gabarito: opção B. Gabarito: opção A.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 32 –
QUESTÃO 92 QUESTÃO 94

A respeito dos meios de prova e das citações e intimações no Assinale a opção correta com relação aos recursos criminais.
âmbito do direito processual penal, assinale a opção correta.
A Considere que Jaime tenha sido denunciado pelo delito de
A O exame de corpo de delito e outras perícias devem ser descaminho, tendo o julgador rejeitado a denúncia, com base
feitos, necessariamente, por dois peritos oficiais ou, na no princípio da insignificância, e determinado a extinção da
impossibilidade de estes o fazerem, por duas pessoas idôneas
punibilidade do denunciado. Nessa situação hipotética,
assim consideradas pelo juiz.
poderá o MP apresentar recurso de apelação contra a decisão
B Tratando-se de processo penal, é absoluta a nulidade por
judicial.
falta de intimação da expedição de precatória para inquirição
de testemunha. B Constitui nulidade a falta de intimação do denunciado para
C O procedimento de acareação, objeto de severas críticas por oferecer contrarrazões ao recurso interposto contra a rejeição
violar o princípio da dignidade da pessoa humana, foi extinto da denúncia, não a suprindo a nomeação de defensor dativo.
pela recente reforma do CPP. C Considere que Elias pratique crime contra bens da União e
D O oficial de justiça, ao verificar que o réu se oculta para não seu advogado impetre habeas corpus em seu favor, com
ser citado, deve certificar a ocorrência e proceder à citação decisão final favorável ao paciente. Considere, ainda, que, ao
com hora certa, na forma estabelecida no CPC. apreciar o recurso de ofício contra essa decisão, o tribunal de
JUSTIFICATIVAS justiça reconheça a incompetência do juízo estadual de
A Opção incorreta. Tal exigência foi suprimida do CPP pela primeiro grau, anule o decisum e determine a remessa dos
Lei n.º 11.690/08 (art. 159), bastando que tais exames sejam autos ao juízo federal competente. Nessa situação hipotética,
realizados por perito oficial. o tribunal só poderá reconhecer a nulidade se tal alegação
B Opção incorreta. Trata-se de nulidade relativa (Súmula 155 for feita, pelo MP, na peça recursal, sob pena de a decisão
do STF e Súmula 273 do STJ). do órgão recursal representar reformatio in pejus.
C Opção incorreta. Tal procedimento continua em vigor (CPP,
arts. 229 e 230). D O protesto por novo júri é cabível contra decisões do
D Opção correta. Cuida-se da nova previsão do art. 362 do tribunal do júri que acarretem ao réu condenação à pena
CPP. privativa de liberdade, com reclusão superior a vinte anos.
Gabarito: opção D. JUSTIFICATIVAS
QUESTÃO 93
A Opção incorreta. O recurso cabível no caso é o RSE (recurso
em sentido estrito), nos termos do art. 581, I, do CPP.
Acerca das normas aplicáveis ao processo e ao julgamento dos B Opção correta. As duas afirmações estão de acordo com o
crimes de calúnia e injúria, previstas no CPP, assinale a opção entendimento do STF (Súmulas 700 e 707).
correta. C Opção incorreta. Segundo a súmula 160 do STF, “é nula a
decisão do tribunal que acolhe, contra o réu, nulidade não
A O juiz, antes de receber a queixa, oferece às partes
arguida no recurso da acusação, ressalvados os casos de
oportunidade para se reconciliarem, fazendo-as comparecer
em juízo para serem ouvidas, separadamente, na presença, recurso de ofício”. Assim, como foi narrada uma hipótese de
obrigatória, dos seus advogados, lavrando-se o termo recurso de ofício (CPP, art. 574, I), a decisão do TJ não
respectivo. representa reformatio in pejus.
B No caso de reconciliação, depois de assinado pelo querelante D Opção incorreta. Tal recurso foi suprimido do CPP (arts. 607
termo de desistência da queixa, esta será suspensa pelo prazo e 608) pela Lei n.º 11.689/2008.
de dois anos, e o juiz fixará as condições a serem respeitadas Gabarito: opção B.
pelo querelado para que se opere a extinção da punibilidade QUESTÃO 95
após o decurso do referido prazo.
C É pública incondicionada a ação penal por crime contra a Assinale a opção correta a respeito da exceção de suspeição.
honra de funcionário público em razão do exercício de suas
funções. A Caso seja arguida a suspeição de membro do MP, a decisão
D Caso seja oferecida a exceção da verdade ou da notoriedade caberá ao próprio juiz criminal que conduz o processo
do fato imputado, poderá o querelante contestar a exceção, principal.
podendo ser inquiridas as testemunhas arroladas na queixa. B Julgada procedente a exceção de suspeição do juiz pelo
JUSTIFICATIVAS tribunal competente, o processo deverá ser remetido ao seu
A Opção incorreta. Em tais hipóteses, dispensam-se a presença substituto, com aproveitamento dos atos já praticados no
dos advogados e a lavratura do termo (CPP, art. 520).
processo principal.
B Opção incorreta. No caso de reconciliação, a queixa será
arquivada (CPP, art. 522). C Sempre que houver arguição de suspeição de jurado no
C Opção incorreta. A competência é concorrente entre o procedimento do tribunal do júri, deverá o juiz determinar a
ofendido, mediante queixa, e o Ministério Público, mas, suspensão do processo principal até que se decida o
neste caso, condicionada à representação do funcionário incidente.
(STF, Súmula 714). D As partes não poderão arguir de suspeição os serventuários
D Opção correta. Cuida-se da previsão do art. 523 do CPP. ou funcionários da justiça e os peritos não oficiais, pois tais
Gabarito: opção D. servidores exercem atividade meramente administrativa.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 33 –
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 97
A Opção correta. Cuida-se da previsão do art. 104 do CPP.
B Opção incorreta. Julgada procedente a suspeição, ficarão Com base no que dispõe a Lei de Execuções Penais, assinale a
nulos os atos do processo principal (CPP, art. 101). opção correta.
C Opção incorreta. Caso a parte não comprove imediatamente
A Considere que James tenha sido definitivamente condenado
sua alegação, o incidente será decidido de plano pelo
pela prática de crime de estupro e que, posteriormente, no
presidente do tribunal do júri (CPP, art. 106).
curso da execução de tal pena, ele tenha sido condenado pela
D Opção incorreta. Quanto aos serventuários e funcionários da prática de crime de corrupção passiva. Nessa situação, como
justiça, admite-se a arguição de suspeição (CPP, art. 105). James já estava cumprindo a pena do crime de estupro, não
Gabarito: opção A. poderá haver soma das penas para determinação do regime.
QUESTÃO 96 B O ingresso do condenado no regime aberto em decorrência
da progressão do regime semiaberto fixado como inicial pela
Acerca das prisões cautelares, assinale a opção correta. sentença condenatória constitui resultado do cumprimento de
parte da pena imposta e é automático, não pressupondo a
A Considere que Amanda, na intenção de obter vantagem aceitação do programa do regime aberto e de eventuais
econômica, tenha sequestrado Bruna, levando-a para o condições impostas pelo juiz.
cativeiro. Nesse caso, a prisão em flagrante de Amanda só C A execução da pena privativa de liberdade ficará sujeita à
poderá ocorrer até vinte e quatro horas após a constrição da forma regressiva, com a transferência para regimes mais
liberdade de Bruna, devendo a autoridade policial, caso rigorosos, quando o condenado, por exemplo, praticar fato
descubra o paradeiro da vítima após tal prazo, solicitar ao definido como crime doloso ou falta grave.
juiz competente o mandado de prisão contra a sequestradora. D A saída temporária destina-se aos condenados que cumpram
B São pressupostos da prisão preventiva: garantia da ordem pena em regime fechado ou semiaberto e poderá ser
autorizada para visita à família, frequência a curso
pública ou da ordem econômica; conveniência da instrução
profissionalizante ou de instrução do ensino médio ou
criminal; garantia de aplicação da lei penal; prova da
superior.
existência do crime; indício suficiente de autoria.
JUSTIFICATIVAS
C Em regra, a prisão temporária deve ter duração máxima de A Opção incorreta. Nesse caso, haverá a soma das penas para
cinco dias. Tratando-se, no entanto, de procedimento a determinação do regime. De acordo com o art. 111:
destinado à apuração da prática de delito hediondo, tal prazo “Quando houver condenação por mais de um crime, no
poderá estender-se para trinta dias, prorrogável por igual mesmo processo ou em processos distintos, a determinação
período em caso de extrema e comprovada necessidade. do regime de cumprimento será feita pelo resultado da soma
D A apresentação espontânea do acusado à autoridade policial, ou unificação das penas, observada, quando for o caso, a
ao juiz criminal ou ao MP impede a prisão preventiva, detração ou remição.” Parágrafo único: “Sobrevindo
devendo o acusado responder ao processo em liberdade. condenação no curso da execução, somar-se-á a pena ao
restante da que está sendo cumprida, para determinação do
JUSTIFICATIVAS
regime.”
A Opção incorreta. Nas infrações penais permanentes, o agente B Opção incorreta. O ingresso no regime aberto não é
encontra-se sempre em estado de flagrante delito (CPP, art. automático e supõe a aceitação do programa e condições
303). impostas pelo juiz da VEC. De acordo com o art. 113: “O
B Opção incorreta. Segundo a doutrina, há apenas dois ingresso do condenado em regime aberto supõe a aceitação
pressupostos da prisão preventiva, quais sejam: 1) prova da de seu programa e das condições impostas pelo Juiz.”
existência do crime; e 2) indício suficiente de autoria. A C Opção correta. Conforme expressa previsão da LEP, art.
garantia da ordem pública ou da ordem econômica; a 118, “a execução da pena privativa de liberdade ficará
conveniência da instrução criminal; e assegurar a aplicação sujeita à forma regressiva, com a transferência para qualquer
da lei penal são hipóteses ou circunstâncias em que poderá dos regimes mais rigorosos, quando o condenado: I praticar
ser decretada a prisão preventiva. Nesse sentido: Fernando fato definido como crime doloso ou falta grave.”
D Opção incorreta. A saída temporária não é cabível para os
da Costa Tourinho Filho. Manual de processo penal. São
condenados que cumprem pena em regime fechado. De
Paulo: Saraiva, 2007, p. 622. Fernando Capez. Curso de
acordo com o art. 122, “os condenados que cumprem pena
processo penal. São Paulo: Saraiva, 2006, p. 264.
em regime semiaberto poderão obter autorização para saída
C Opção correta. A primeira parte da assertiva está de acordo temporária do estabelecimento, sem vigilância direta, nos
com o que dispõe o art. 2.º da Lei n.º 7.960/89; a segunda seguintes casos: I visita à família; II frequência a curso
parte, com o que dispõe o art. 2.º, § 4.º, da Lei n.º 8.072/90. supletivo profissionalizante, bem como de instrução do 2.º
D Opção incorreta. A apresentação espontânea não impede a grau ou superior, na Comarca do Juízo da Execução; III
decretação da prisão preventiva, conforme previsão do art. participaçãoem atividades que concorram para o retorno ao
317 do CPP. convívio social.”
Gabarito: opção C. Gabarito: opção C.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 34 –
QUESTÃO 98
C Opção incorreta. ECA, art. 112: “Verificada a prática de ato
infracional, a autoridade competente poderá aplicar ao
Paulo Ricardo, funcionário público federal, foi adolescente as seguintes medidas:
ofendido, em razão do exercício de suas funções, por Ana Maria. I advertência;
II obrigação de reparar o dano;
Em face dessa situação hipotética, assinale a opção correta no que III prestação de serviços à comunidade;
IV liberdade assistida;
concerne à legitimidade para a propositura da respectiva ação
V inserção em regime de semi-liberdade;
penal. VI internação em estabelecimento educacional;
VII qualquer uma das previstas no art. 101, I a VI.
A A ação penal será pública incondicionada, considerando-se § 1.º A medida aplicada ao adolescente levará em conta a
que a ofensa foi praticada propter officium e que há sua capacidade de cumpri-la, as circunstâncias e a gravidade
manifesto interesse público na persecução criminal. da infração.
B A ação penal será privada, do tipo personalíssima. § 2.º Em hipótese alguma e sob pretexto algum, será
C Será concorrente a legitimidade de Paulo Ricardo, mediante admitida a prestação de trabalho forçado.
Inexiste sanção de multa para o adolescente infrator.
queixa, e do MP, condicionada à representação do ofendido.
D Opção incorreta. ECA, art. 128: “A medida aplicada por
D Somente o MP terá legitimidade para a propositura da ação força da remissão poderá ser revista judicialmente, a
penal, mas, para tanto, será necessária a representação do qualquer tempo, mediante pedido expresso do adolescente
ofendido ou a requisição do chefe imediato de Paulo ou de seu representante legal, ou do Ministério Público.”
Ricardo. Gabarito: opção A.
JUSTIFICATIVAS QUESTÃO 100
A Opção incorreta. De acordo com a Súmula 714 do STF: “É
concorrente a legitimidade do ofendido, mediante queixa, e No que se refere ao direito à convivência familiar e comunitária,
assinale a opção correta com base no ECA.
do Ministério Público, condicionada à representação do
ofendido, para a ação penal por crime contra a honra de A Toda criança ou adolescente tem direito à educação no seio
servidor público em razão do exercício de suas funções.” da sua família e, excepcionalmente, em família substituta,
B Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. assegurada a participação efetiva da mãe biológica no
C Opção correta. Vide justificativa apresentada na opção A. convívio diário com o educando, em ambiente livre da
D Opção incorreta. Vide justificativa apresentada na opção A. presença de pessoas discriminadas.
Gabarito: opção C. B Os filhos, havidos, ou não, da relação do casamento, ou por
adoção, terão os mesmos direitos e qualificações, proibidas
QUESTÃO 99
quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação.
Considerando o ECA, assinale a opção correta. C O pátrio poder não poderá ser exercido, simultaneamente,
pelo pai e pela mãe. Em caso de discordância quanto a quem
A Na interpretação do ECA, devem ser considerados os fins caberá titularizá-lo, a ambos será facultado o direito de
sociais a que o estatuto se dirige, as exigências do bem recorrer à autoridade judiciária competente para a solução da
divergência.
comum, os direitos e deveres individuais e coletivos, bem
D Na ausência dos pais, o pátrio poder poderá ser delegado,
como a condição peculiar da criança e do adolescente como
nessa ordem: ao irmão mais velho, desde que já tenha
pessoas em desenvolvimento. alcançado a maioridade, ao tio paterno ou ao avô paterno.
B O adolescente civilmente identificado não pode ser Na ausência de qualquer um desses, o pátrio poder poderá,
submetido à identificação compulsória pelos órgãos excepcionalmente, ser delegado à avó materna.
policiais, de proteção e judiciais, nem mesmo para efeito de JUSTIFICATIVAS
confrontação, havendo dúvida fundada. A Opção incorreta. ECA, art. 19: “Toda criança ou adolescente
C Entre as medidas socioeducativas que podem ser aplicadas tem direito a ser criado e educado no seio da sua família e,
ao adolescente, estão a prestação de serviços à comunidade excepcionalmente, em família substituta, assegurada a
convivência familiar e comunitária, em ambiente livre da
e a substituição de internação em estabelecimento
presença de pessoas dependentes de substâncias
educacional por multa. entorpecentes.”
D A medida aplicada por força de remissão não pode ser B Opção correta. ECA, art. 20: “Os filhos, havidos ou não da
revista judicialmente, sob pena de ofensa à coisa julgada. relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos
JUSTIFICATIVAS direitos e qualificações, proibidas quaisquer designações
A Opção correta. ECA, art. 6.º: “Na interpretação desta Lei discriminatórias relativas à filiação.”
levar-se-ão em conta os fins sociais a que ela se dirige, as C Opção incorreta. ECA, art. 21: “O pátrio poder será
exigências do bem comum, os direitos e deveres individuais exercido, em igualdade de condições, pelo pai e pela mãe,
na forma do que dispuser a legislação civil, assegurado a
e coletivos, e a condição peculiar da criança e do adolescente
qualquer deles o direito de, em caso de discordância,
como pessoas em desenvolvimento.” recorrer à autoridade judiciária competente para a solução
B Opção incorreta. ECA, art. 109: “O adolescente civilmente da divergência.”
identificado não será submetido a identificação compulsória D Opção incorreta. Não existe tal medida em nenhum
pelos órgãos policiais, de proteção e judiciais, salvo para dispositivo do Código.
efeito de confrontação, havendo dúvida fundada.” Gabarito: opção B.

UnB/CESPE – OAB CADERNO COM JUSTIFICATIVA Caderno FRATERNIDADE


Exame de Ordem 2009.2 – 35 –