Você está na página 1de 6

LAUDO TÉCNICO VISTORIA DE OBRA

GREEN PARK RESIDENCE


TORRE 03

 IDENTIFICAÇÃO DA CONSTRUÇÃO

 Interessado

Construtora SBS Empreendimentos LTDA

 Endereço

Rua Benedito de Souza Brito, 4779 - Setor Industrial, Porto Velho -


RO.
 Assunto

Elaboração de um Laudo Técnico fundamentada em uma Vistoria


Técnica realizada na Obra em questão.

 Nome do Responsável Técnico

Edinho Alves Peixoto

 Nº do Registro profissional no CREA

12567D/RO

 Laudo Técnico com Relatório Fotográfico

A inspeção predial constitui ferramenta importante para a avaliação


das condições de uso e manutenção das edificações e seus sistemas,
imprescindível para edificações mais antigas que necessitam de cuidados
especiais. Apesar da realização de inspeção predial ser obrigatória, o
assunto ainda é pouco difundido e as normas e leis que dispõem sobre os
quesitos técnicos para a realização das vistorias e sobre as condições de
manutenção e desempenho das edificações e seus sistemas não são de
amplo conhecimento por parte dos responsáveis técnicos.
A visita foi realizada no dia 02/03/2018 com objetivo principal de
verificar as estruturas que são: Fundação, Paredes e Lajes. Verificou-se que
foi usado concreto auto-adensável com fck de 25 Mpa em todos as
estruturas, identificou-se que o armazenamento de aço está inadequado,
conforme Imagem 01, pois estes elementos não podem ficar sujeitos a
intempéries, prejudicando assim sua resistência.

Imagem 01 - Armaduras

A fundação utilizada foi do tipo rasa, do tipo radier completamente


armado. Isto porque, as paredes de concreto auto-adensável têm a
característica de grande inércia e de distribuírem as cargas na fundação de
forma linear e homogênea. Portanto, é desnecessário aprofundar a fundação
mesmo para terrenos de pouca resistência.
As armaduras são constituídas de barras e treliças de aço CA 60
eletrossoldadas. Nas ligações entre paredes são utilizadas armaduras de
ligação com barras de aço CA 60 com ø 6,3 mm.
As fôrmas para paredes são produzidas com perfis metálicos
(alumínio ou aço) e chapas de alumínio, aço ou outro material que resista
às pressões do concreto no estado fresco, são modulares e possuem
dispositivos de travamento que determinam o espaçamento e a espessura
das paredes, conforme Imagem 02.

Imagem 02 - Fôrmas

Comumente aplicado no setor da construção civil, o conduíte


corrugado laranja é utilizado para embutir o concreto, viabilizando a
passagem de fios. Os conduítes possuem a função de proteger a fiação de
agentes externos, como a umidade, compostos químicos e choques.
Diferente do conduíte amarelo, o conduíte corrugado laranja é mais
indicado para a aplicação em pisos e lajes, conforme Imagem 03, uma vez
que sua resistência é superior à resistência do amarelo, indicado para
paredes. O conduíte pode ser aplicado pelo lado de fora da parede ou teto,
porém, o mais comum é que seja aplicado internamente, assegurando mais
proteção aos fios e garantindo a estética do ambiente.
Imagem 03 - Conduítes

 DADOS TÉCNICOS DA EDIFICAÇÃO

 Constituição da edificação

O Empreendimento é constituído 07 pavimentos constituido de 06


apartamentos de 52,70m²

 Fundações

A fundação é do tipo RADIER.

 Cobertura

Cobertura de Telhas do tipo: Fibrocimento.

 Pisos

Piso Cerâmico.
 CONCLUSÕES FINAIS

O concreto auto-adensável está relacionado com o aumento na


produtividade, redução de mão de obra e melhoria da qualidade e da
segurança do ambiente de trabalho, contribuindo com a tecnologia
sustentável do concreto. Por essas e outras razões, esse concreto é cada vez
mais empregado como material de construção, tanto nos setores de pré-
moldados e pré-fabricados, quanto para aplicações de concreto moldado no
local, caso das paredes de concreto. No entanto, no Brasil, a utilização do
concreto auto-adensável é incipiente, estando muito aquém do seu
potencial devido. Principalmente, por causa do desconhecimento dos
profissionais da construção brasileira a respeito do material. A grande parte
do concreto auto-adensável produzido no país é aplicada na indústria de
elementos pré-moldados.
Também é importante ter em mente que apenas a redução da mão de
obra não justifica a preferência pelo auto-adensável, pois no Brasil, que
começou a olhar com mais interesse para esse tipo de concretagem somente
em 2004, o custo da mão de obra é considerado baixo. Outros aspectos,
então, devem ser observados para que haja um incremento dessa técnica
nos canteiros de obras em todo o país. Os principais são: Dispensa o uso de
vibradores de imersão (ou similares), o que representa uma despesa a
menos; Economia com reparos do acabamento. O concreto auto-adensável
caracteriza-se por permitir um acabamento infinitamente superior ao
concreto convencional. Ele praticamente elimina a dor de cabeça com a
formação de ninhos no concreto endurecido, bolhas em sua superfície,
fissuras, entre outros inconvenientes comuns nesse tipo de operação;
Redução da quantidade de concreto, que é uma necessidade das
construções com alta taxa de armadura, cujos espaços de concretagem
precisam ser ampliados para permitir a acomodação do material. A fluidez
do concreto auto-adensável dispensa a ampliação desses espaços, e, como
resultado, a quantidade necessária de concreto é sempre menor; Permite a
ampliação das horas de trabalho por um motivo muito simples: o barulho
produzido com a utilização desse tipo de concreto é infinitamente menor. E,
certamente, será possível trabalhar, até mesmo, nas madrugadas das
grandes cidades; Normalmente, por ter materiais de maior qualidade e
maior controle em sua produção, o concreto auto-adensável consegue
oferecer mais qualidade a estrutura de concreto, como maior resistência e
durabilidade.

Interesses relacionados