Você está na página 1de 18

Lusíadas

Proposição
Lusíadas - Barreiras

• Uma das barreiras que os leitores sentem na


leitura de Os Lusíadas é o vocabulário.
• Por vezes surgem palavras pouco conhecidas
ou com sentidos inesperados.
ARMA(S) n. – Étimo lat. = armas, escudo
• Forças armadas de um país
• Feitos militares
• Conjunto dos cornos de um animal
• Insígnias de brasão

BARÃO (ÕES) n. – Étimo lat. = mercenário


• Senhor de terras subordinado diretamente ao rei
• Título menos graduado na hierarquia nobiliárquica
• Homem esforçado, valoroso
• Homem poderoso e notável
• Magnata, homem de negócios notável
• Milionário
ASSINALAR(ADOS) v.
• Distinguir alguém
• Particularizar, diferençar por traços especiais
• Evidenciar-se
• Dar-se a conhecer, fazer-se notar
• Mostrar-se, aparecer
• Marcar para identificação
• Anunciar por meio de um sinal
• Dar notícia de

REMOTO (A) adj. – Étimo lat. = removido, afastado


• Antigo
• Distante no espaço
• Acesso informático a computador que está distante
SUBLIMAR (RAM) v. – Étimo lat. = elevar, levantar
• Engrandecer (-se)
• Glorificar
• Sobressair, distinguir-se pela excelência
• Passar diretamente do estado líquido ao gasoso
• Purificar
As armas e os barões assinalados
Que, (…)
(…)
Passaram ainda além (…),
E (…)
(…)
Liga cada vocábulo, no
Entre gente remota edificaram
quadro abaixo, ao
Novo reino, que tanto sublimaram;
significado que tem na
estrofe de Os Lusíadas.

Vocábulos Significados
a) Engrandecer
1. Armas b) Evidenciar
2. Barões c) Insígnia
3. Assinalados d) Purificar
4. Remota e) Distante
5. Sublimaram f) Valoroso
g) Noticiar
DILATAR (ANDO) v. – Étimo lat. = estender, prorrogar, aumentar
• Aumentar o volume
• Expandir (-se), estender (-se)
• Crescer, desenvolver (-se)
• Durar, fazer durar
• Adiar, retardar
• Espalhar-se difundir

VICIOSO (OSAS) adj. – Étimo lat. = estragado, corrompido, apodrecido


• Que tem deformação ou defeito
• Falsificado
• Depravado, corrupto
• Que tem vício
• Que contraria as regras do raciocínio ou da linguagem
• Ant. sem virtude, não cristão
DEVASTAR (ANDO) v. – Étimo lat. = assolar, destruir, saquear
• Destruir de forma arrasadora
• Saquear
• Arruinar
• Despovoar
• Descobrir lugar desconhecido

VALOROSO (OSAS) adj.


• Que tem valor
• Que tem coragem, bravura
• Que tem força, energia
• Que tem alto preço
ENGENHO n. – Étimo lat. = qualidade inata, temperamento,
criatividade
• Talento, criatividade
• Invenção
• Estratagema astucioso
• Maquinismo
• Aparelho para moer cana de açúcar ou fábrica onde se mói
• Pessoa de grande inteligência
E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando,
E aqueles que por obras valerosas
Se vão da lei da Morte libertando:
Liga cada vocábulo, no
Cantando espalharei por toda parte,
quadro abaixo, ao
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.
significado que tem na
estrofe de Os Lusíadas.

Vocábulos Significados
a) Que tem valor
1. Dilatando b) Talento
2. Viciosas c) Não cristão
3. Devastando d) Corrupto
4. Valerosas e) Expandir
5. Engenho f) Descobrir
g) Maquinismo
CESSAR v. – Étimo lat. = interromper, desistir, descansar
• Dar fim, parar
• Desistir

Cessem do sábio Grego e do Troiano


As navegações grandes que fizeram;
(…)
(…)
(…)
(…)
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
(…)
Lusíadas - Barreiras

• Outra das barreiras que os leitores sentem na


leitura de Os Lusíadas são as inúmeras
referências históricas, mitológicas e culturais.
• Muitas vezes surgem palavras ou expressões
que se referem a aspetos da história do
mundo, da cultura, da ciência ou geografia, de
que não temos conhecimentos.
TAPROBANA – ilha de Ceilão (Sri Lanka) – limite do mundo
conhecido;
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana

SÁBIO GREGO – Ulisses (Odisseia) – herói literário


TROIANO – Eneias (Eneida) – herói literário
ALEXANDRO – Alexandre, o grande, da Macedónia (356 a 323 a.C.)
– herói histórico - o mais célebre conquistador do mundo antigo,
conquistou um império que ia dos Balcãs à Índia, incluindo
também o Egito e a Báctria (aproximadamente o atual
Afeganistão) - este império era o maior e mais rico que já havia
existido
TRAJANO – imperador romano (53 a 117 d.C.) – herói histórico
- Durante sua administração, o Império Romano atingiu sua
maior extensão territorial
NEPTUNO – deus do mar – representa a extensão dos oceanos
navegados e descobertos pelos portugueses
MARTE – deus da guerra – representa as vitórias militares
portugueses
MUSA ANTIGA – Calíope, deusa da epopeia – poesia épica
antiga
Cessem do sábio Grego e do Troiano
As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandro e de Trajano
A fama das vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito ilustre Lusitano,
A quem Neptuno e Marte obedeceram.
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
(…)
Lusíadas - Barreiras

• Outra barreira, ainda, que os leitores sentem


na leitura de Os Lusíadas é a construção
sintática.
• Muitas vezes, as frases não estão construídas
segundo a ordem natural (S + V + Complemen-
tos), ou são muito longas, com muitos
modificadores.
Repara na primeira frase de Os Lusíadas, que ocupa as duas primeiras estrofes.

Identifica a forma verbal, na primeira pessoa, que transmite a intenção do


poeta.

De seguida, identifica a forma verbal, no gerúndio, que modifica a forma verbal


anterior.

Identifica, agora, a oração subordinada adverbial condicional que explica em


que circunstâncias o poeta conseguirá atingir o seu objetivo.

Falta agora identificar o complemento direto da primeira forma verbal que


encontraste. Ele está subdividido em três partes e é necessário algum trabalho
para as encontrares.

O resultado será semelhante ao que podes ver no próximo slide.


Repara na primeira frase de Os Lusíadas.

Quem? – o poeta (Camões) – “eu”.

Quer fazer o quê? – divulgar – “espalharei” – “por toda a parte”.

Como? – pela poesia, por esta obra – “cantando”.

Em que condições? – se for bom poeta – “Se a tanto me ajudar o engenho e


arte”.

O que vai espalhar cantando? – os feitos dos navegadores e conquistadores (“As


armas e os barões assinalados”), os feitos dos reis conquistadores (“E também
as memórias gloriosas/ Daqueles Reis”), os feitos dos heróis (“E aqueles que
por obras valerosas/ Se vão da lei da Morte libertando”).
Estas primeiras três estrofes de Os Lusíadas constituem,
a nível da estrutura interna, a PROPOSIÇÃO.

PROPOSIÇÃO
≠ Cf. Pg. 121

preposição

Estrutura externa – Cantos (= capítulos)

Você também pode gostar