Você está na página 1de 4

Curso Preparatório de Capitão da BM

Disciplina: Direito Penal


Professor Ricardo Vieira
Crimes contra a Administração Pública

1) Paulo deixou de lavrar o auto de prisão em flagrante, visando recebimento prometido de


dinheiro por parte do autor do crime, como forma de agradecimento. Paulo praticou o crime de:

a) prevaricação.
b) concussão.
c) corrupção ativa.
d) corrupção passiva.

2) O superior hierárquico que, por indulgência, deixa de responsabilizar subordinado, que


cometeu infração, no exercício do cargo, deverá responder pelo crime de:

a) prevaricação.
b) condescendência criminosa.
c) corrupção passiva.
d) peculato.

3) Caio, funcionário de escola pública estadual, exige dos alunos um pagamento pelos serviços
prestados. Caio comete o crime de:

a) prevaricação.
b) corrupção passiva.
c) concussão.
d) corrupção ativa.

4) Assinale a alternativa CORRETA.

a) No crime de concussão, o sujeito solicita ou recebe, em razão da função, vantagem indevida.


b) No crime de concussão, o sujeito recebe vantagem indevida.
c) No crime de concussão, o agente exige, para si ou para outrem, em razão de sua função,
vantagem indevida.
d) Nenhuma das alternativas está correta.

5) A inserção de declaração falsa, em documento público ou particular, criando uma obrigação, é


crime de:

a) falsificação de documento particular.


b) falsidade ideológica.
c) falsificação de documento público.
d) falso testemunho.

6) Pedro, funcionário público, deixou de cumprir ato de ofício em razão de interesse pessoal.
Pedro praticou o crime de:

a) concussão.
b) prevaricação.
c) peculato.
d) condescendência criminosa.

7) José, funcionário público, em razão de sua função, exigiu vantagem indevida a João. No
entanto, quando foi receber o dinheiro das mãos de João, José foi surpreendido pela polícia e,
portanto, deixou de obter a vantagem. José:
a) não responde por delito algum.
b) responde pelo crime de concussão na forma tentada.
c) responde pelo crime de concussão na forma consumada.
d) responde pelo crime de extorsão.

1
8) “A”, fazendo-se passar por delegado de polícia, prende um cidadão, causando relevantes
danos morais. "A" cometeu:

a) crime de abuso de poder.


b) crime de falsa identidade.
c) contravenção de exercício ilegal da profissão.
d) crime de advocacia administrativa.

9) Assinale o delito que admite a modalidade culposa:

a) concussão.
b) corrupção passiva.
c) peculato.
d) excesso de exação.

10) "A", funcionário público, patrocinou, indiretamente, o interesse de um particular perante a


Administração Pública. "A" praticou:

a) crime de prevaricação.
b) crime de concussão.
c) crime de peculato.
d) crime de advocacia administrativa.

11) Caio, funcionário público, apropriou um bem móvel, particular, de que tem a posse em razão
de seu cargo, para proveito alheio. Caio praticou o crime de:

a) prevaricação.
b) peculato.
c) apropriação indébita.
d) furto.

12) Funcionário público apropriou-se de determinada quantia em dinheiro de propriedade da


Receita Federal, da qual tinha a posse em razão do cargo de chefia na repartição, em proveito
próprio. O funcionário responde por:

a) furto simples.
b) peculato.
c) apropriação indébita.
d) furto qualificado.

13) Analise as afirmações abaixo e escolha a resposta CORRETA.

I - Se o médico, no exercício da sua profissão, dá atestado falso, comete crime previsto no


Código Penal.
II - Aquele que se figura como proprietário de ação pertencente a estrangeiro, nos casos em que
a este é vedada por lei a propriedade tais bens, incorre no crime de contrabando.
III - Inserir, o funcionário autorizado, inserção de dados falsos nos bancos de dados da
Administração Pública com o fim de obter vantagem indevida para si ou para outrem ou para
causar dano pratica o crime de Inserção de dados falsos em sistema de informações.

a) As afirmações I e II estão corretas.


b) As afirmações I e III estão corretas.
c) As afirmações II e III estão corretas.
d) Todas as afirmações estão corretas.

14) Para efeitos penais, considera-se funcionário público:

1. quem exerça, ainda que sem remuneração, função pública.


2. quem exerça qualquer tipo de atividade remunerada.
3. apenas o servidor público aprovado em concurso de provas ou provas e títulos.
4. aquele que exerce, unicamente, cargo ou emprego público.

2
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

a. É correta apenas a afirmativa 1.


b. São corretas apenas as afirmativas 1 e 4.
c. São corretas apenas as afirmativas 1 e 3.
d. São corretas apenas as afirmativas 3 e 4.
e. São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.

15) Não é considerado funcionário público, ainda que por extensão, para os efeitos penais

a. O funcionário atuante em empresa contratada para prestar serviço atípico para a administração
pública.
b. servidor temporário.
c. servidor ocupante em cargos por comissão.
d. empregado público contratado sob o regime da CLT.
e. cidadão nomeado para compor as mesas receptoras de votos e de justificativas no dia das
eleições.

16) José desatendeu ordem ilegal de funcionário Público e deixou o local em que tal
ordem lhe fora dada. A conduta de José

a. caracterizou o delito de desacato.


b. caracterizou o delito de resistência no tipo legal fundamental.
c. configurou o crime de desobediência.
d. não tipificou os crimes de desobediência, desacato ou resistência.
e. configurou o crime de resistência na forma agravada.

17) O particular que atenta contra a Administração em Geral, com a característica de iludir, no
todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo
consumo de mercadoria no país, comete, segundo o
Código Penal, o crime de

a. fraude de concorrência.
b. contrabando.
c. descaminho.
d. sonegação de contribuição previdenciária.
e. impedimento de concorrência.

18) Josias, funcionário do Tribunal, deixa, por indulgência, de responsabilizar subordinado que
cometeu infração no exercício do cargo, mesmo tendo competência para responsabilizá-lo e
também não levou o fato ao conhecimento de seu superior. Por sua conduta, Josias poderá sofrer
eventual ação penal pelo crime de

a. exercício funcional ilegal.


b. peculato.
c. concussão.
d. prevaricação.
e. condescendência criminosa.

19) Julgue os itens a seguir, a respeito do crime de contrabando e de descaminho.

I.A importação de colete à prova de balas sem a prévia autorização do órgão


público competente configura crime de contrabando.

II. É inadmissível a aplicação do princípio da insignificância para o crime de contrabando, uma


vez que o bem jurídico tutelado não possui caráter exclusivamente patrimonial, mas envolve a
vontade estatal de controlar a entrada de determinado produto em prol da segurança e da saúde
públicas.
III.Comete o crime de contrabando quem, de qualquer forma, utiliza em proveito próprio ou alheio,
no exercício de atividade comercial realizada em residência, mercadoria de procedência
estrangeira que introduziu clandestinamente no Brasil.

3
IV Como os cigarros estrangeiros são produtos liberados para a comercialização no Brasil —
desde que previamente analisados e registrados no país pelos órgãos competentes —, a pessoa
que os importa sem autorização comete o crime de descaminho.

Estão certos apenas os itens

a. I e II.
b. I e III.
c. II e III.
d. II e IV.
e. III e IV.

20) Não constitui crime contra a administração pública:

a.Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição


expressa da lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal
b. Devassar o sigilo de proposta de concorrência pública, ou proporcionar a terceiro o ensejo de
devassa-lo
c.Iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída
ou pelo consumo de mercadorias
d.Utilizar ou divulgar, indevidamente, com o fim de beneficiar a si ou a outrem, ou de
comprometer a credibilidade do certame, conteúdo sigiloso de concurso público
e. Desobedecer à ordem legal de funcionário público