Você está na página 1de 16

Índice

Índice
Algumas Dicas Práticas
Uma Prática Simples De Visualização Criativa
Técnica Para Melhorar A Concentração E As Energias
Técnica De Relaxamento Psicofísico
Técnica De Visualização Iogue
Técnica De Visualização Das Flores Espirituais
Autocura Colorida
Olhos Dourados E Coração Rosa
Algunos Consejos prácticos

1. Evite portar objetos en el bolsillo izquierdo de la camisa. Cualquier cosa en el universo es enregia en
diferentes grados de densidad. Por lo que, la cartera, el dinero (porta energías de muchas personas que lo han
mainipulado)
Evite portar objetos no bolso esquerdo da camisa. Qualquer coisa no universo é energia em graus
variados de densidade. Logo, carteira, dinheiro (porta as energias de muitas pessoas que manipularam-
no), cartão magnético (de banco, de crédito, de metrô), cartão de visitas (porta a energia da pessoa em
questão) e demais objetos não devem ser colocados perto das energias do coração, principalmente no
caso de pessoas com alguma sensibilidade energética mais apurada.

2. Veja menos televisão, leia mais, areje a mente, não valorize tanto as coisas, releve mais os erros
alheios, namore mais, escute mais música, não permita que seus olhos percam o brilho da alegria, abrace
mais seus amigos, viaje no sorriso, sinta-se parte do TODO e mantenha a consciência sempre aberta e o
coração generoso.

3. Não compactue com as energias da vingança e nem apoie a violência em circunstância alguma. Há
muitas pessoas viajando nas ondas da mediocridade. Elas estão doentes de consciência e não sabem
disso. Não seja mais um a carregar um saco de trevas no coração. Você, eu e todo mundo estamos aqui
para crescermos, não?

4. Visualização criativa para relaxamento psicofísico:

a) Deite em decúbito dorsal. Mantenha os braços e pernas bem soltos. Tanto faz se as mãos estão para
cima ou para baixo. O ideal é deitar numa superfície firme. Os colchões moles não são adequados para
essa prática. Coloque um cobertor no chão (desde que o mesmo não esteja frio e nem molhado).

b) Feche os olhos e permita-se internamente um tempo de 15 minutos para fazer essa prática simples.

c) Visualize uma esfera luminosa rosa flutuando acima do seu peito (apenas alguns centímetros acima do
meio do peito, mas sem encostá-la na pele). É como um sol cor de rosa bem vivo pulsando suavemente.
Faça a energia rosada entrar em seu peito e encher de vitalidade e amor a sua casa emocional (chacra
cardíaco). Fique assim por cerca de uns 3 minutos. Nada de ansiedade, faça isso com simplicidade e
leveza.

d) A seguir, leve a atenção para a região do baixo ventre (chacra sexual). Visualize uma esfera branca-
fluorescente flutuando por cima dessa região (alguns centímetros acima, mas sem encostar na pele). É
como um sol branquinho luminoso energizando o baixo ventre. Faça a energia branca entrar e banhar
internamente toda essa região que é a casa da essência vital formadora do corpo. Fique assim por cerca
de uns 3 minutos. Seja suave e atencioso nisso. Trate com gentileza a sua essência vital.

e) Continuando a seqüência, leve a atenção para a região da testa (chacra frontal). Visualize uma esfera
de energia dourada flutuando ali (alguns centímetros acima, mas sem encostar na pele). É como um sol
dourado enchendo de luz a região interna da testa e dos olhos. Faça essa energia dourada limpar a sua
casa mental. Fique assim por cerca de uns 3 minutos. Pensamentos leves e serenidade...

f) Finalmente, tente visualizar as três esferas ao mesmo tempo, cada uma na sua região correspondente.
Fique assim por volta de uns três minutos. Se não conseguir visualizá-las ao mesmo tempo, tente só com
duas delas. Se mesmo assim não conseguir, fique só com uma delas (aquela que você preferir).

g) A seguir, esqueça as esferas e só descanse. Sinta-se bem e permita-se um pouco de paz interna.

h) Uma música agradável pode tornar essa visualização mais prazeirosa. Dê uma olhadinha em nosso site
(http://www.ippb.org.br) e entre na seção "discografia". Lá tem várias sugestões de músicas para
relaxamento e expansão de sentimentos.

i) O objetivo dessa prática é descansar a mente e aumentar a vitalidade. 15 minutos é um tempo ótimo
para isso. Algumas pessoas cochilarão (ou seja, entrarão em ondas cerebrais alfa, na faixa de 14 a 7
ciclos por segundo), mas quando despertarem, notarão que seu nível de consciência estará mais claro e
pacífico.

j) Se a pessoa estiver com muito sono antes dessa prática, inevitavelmente cairá no sono pesado.
Indiretamente, essa prática poderá ocasionar uma projeção ou uma ativação de algum dos chacras
(traduzida mais freqüentemente como uma pulsação de luz internamente no chacra em questão).

k) Faça essa visualização com mente aberta, coração generoso e simplicidade. Sempre lembre-se de
erguer a consciência ao TODO, não para pedir algo, mas para encher a si mesmo de amor imanente e
incondicional.

l) Não faça essa prática com o estômago cheio.

m) Fique bem!

5. Seja eternamente agradecido pelo dom da vida e pelas oportunidades de evolução que o Grande
Arquiteto do Universo distribui para todos os seres.

6. Você pode ler milhares de livros e fazer milhares de cursos e mesmo assim ser um cabeça dura e
radical. Conhecimento não é sabedoria! E simplicidade não é ignorância. A sabedoria é o equilíbrio do
discernimento com o amor na manifestação da consciência. O mundo está cheio de doutores em várias
áreas, mas está carente da presença de sábios verdadeiros. Há muitos técnicos nisso ou naquilo, mas bem
poucos seres humanos craques em viver e manifestar-se sadiamente na existência.

7. Experimente fazer a seguinte visualização para melhorar o ânimo físico e a circulação das energias pelo
sangue:

a) Sentado, visualize um imenso quadrado amarelo interpenetrando suas pernas (do joelho para baixo).

b) Imagine que esse quadrado amarelo enche suas pernas de vitalidade e saúde.

Fique assim por cerca de uns 6 minutos.

c) Essa prática descansa o corpo e é indicada para quem sofre de problemas circulatórios e de falta de
vitalidade. Renova as energias do corpo e aumenta o ânimo de viver.

d) Aprendi esse exercício com um iogue extrafísico.

8. É quando a morte leva alguém amado que se vê o nível de consciência real de um espiritualista. A
maioria fala de vida após a morte e quer doutrinar e confortar os outros sobre isso. Mas, quando a morte
bate em sua casa e carrega alguém para o plano extrafísico, elas desabam e demonstram que a sua
espiritualidade era só teórica ou apenas uma questão de fé bem fraca mesmo. Quem tem certeza da
imortalidade da consciência sente a perda do ser amado, mas sabe que ela é ilusória mesmo. Administra o
impacto da separação com discernimento e amor. Sabe COM CERTEZA que a pessoa amada não morreu,
não importando a opinião alheia sobre isso. E sabe que apesar da pessoa amada ter mudado de
dimensão, a vida continua, lá e aqui.

9. Nunca asfixie seu coração com as energias do ódio!

10. Escrevendo isso tudo, lembrei-me de algo já colocado em algum texto antigo. Não resisto em
reproduzi-lo novamente: CUIDADO! A ALMA GÊMEA QUE VOCÊ PROCURA HOJE PODERÁ SER A PENSÃO
QUE VOCÊ PAGARÁ DAQUI A UM ANO!
11. Outro dia, alguém me disse que os anjos têm hora para encostar em seus pupilos terrestres. Daí,
fiquei pensando no meu anjo ajustando seu relógio para uma hora a frente por causa do horário de verão.
Aliás, qual será a marca do relógio dele? Seiko, Citizen ou Mondaine?...

12. Bom humor é riqueza. Permite questionar sem ser chato!

13. Outro dia, um ufólogo e grande amigo meu, gay assumido e ótima pessoa, disse-me brincando o
seguinte: "Estou louco para ser abduzido por uma nave extraterrestre. Sou um dos escolhidos da nova
era. Tomara que os extraterrestres sejam altos, louros e fortes. Que eles me levem logo dessa Babilônia!"

14. Técnica de viver: amar, sorrir e seguir...

15. Concluindo esses escritos, lembrei-me de uma tirada fantástica do meu amigo extrafísico Vidigal (um
dos espíritos da Cia do Amor): "Você está triste porque ama alguém e não é correspondido? E daí? Jesus
também lhe ama e não é correspondido!"

PS: Qual é a verdadeira prisão? A Terra ou seu coração?


Qual é sua missão na vida? Odiar ou crescer?
Quem é mais agradável? Um materialista bem articulado, inteligente e alegre ou um espiritualista chato e
radical nas opiniões?
O que é mais benéfico? Uma pregação moralista ou uma piada?
Qual é sua sintonia? Uma lista ou uma rede de consciências trocando pensamentos, sentimentos e
energias pela intermente?

PAZ E LUZ!

- Wagner D. Borges -
São Paulo, 30 de novembro de 1999.
Uma Prática Simples De Visualização Criativa

- Posição física: deitado em decúbito dorsal, com as mãos relaxadas e voltadas para cima.

- Perspectiva psíquica: consciência aberta, coração generoso e vontade de ser pacífico e feliz.

- Objetivo: simplesmente soltar-se no fluxo natural das energias e afrouxar a tensão psicofísica.

- Resultado: inspiração, alegria interna, relaxamento, aumento da criatividade e descanso mental.

1. Leve a atenção pacificamente para a planta do pé esquerdo e visualize ali o surgimento de uma rosa
amarela em botão. Suavemente, vá desabrochando-a até abri-la completamente.

2. Faça a mesma coisa na planta do pé direito.

3. Permaneça carinhosamente prestando atenção nessas duas rosas abertas nas plantas dos pés por cerca
de 1 minuto.

4. Leve a atenção para as palmas das mãos e também visualize nelas a abertura de duas rosas amarelas.
Fique assim por 1 minuto.

5. A seguir, visualize mais duas rosas amarelas desabrochando, dessa feita, nos dois ouvidos. Fique assim
por 1 minuto.

6. Leve a atenção para o chacra coronário (situado no meio do alto da cabeça) e visualize surgindo de
dentro dele apenas uma imensa flor amarela. Ela desabrocha no alto da cabeça, mas o seu talo está
baseado na glândula pineal (epífise), situada no interior da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios
cerebrais. Fique assim por cerca de 2 minutos.

7. Finalmente, leve a atenção para o centro do peito (chacra cardíaco) e também faça surgir ali uma
imensa rosa amarela. Enquanto ela desabrocha, pense ternamente em amor, luz, alegria e paz para todos
os seres de todas as dimensões. Fique assim por vários minutos.

8. Sinta-se bem e agradeça silenciosamente aquele AMOR ONIPRESENTE que permeia a tudo e a todos.

9. Por favor, e por amor, faça isso com simplicidade, lucidez e alegria. Não deixe seu ego capturar seu
bom humor no alçapão da ansiedade. Trabalhe com serenidade e exonere carinhosamente suas angústias
internas.

Viver aqui na Terra não é fácil. Mas, é possível entrarmos na sintonia da harmonia íntima usando as flores
de nossos pensamentos criativos a favor da paz, em nós e em todos!

Faça essa prática simples todos os dias. Seja feliz, pois, apesar dos problemas diários, viver (aqui, no
astral ou no mental) ainda é uma maravilha. Precisamos seguir e sorrir...

Dentro ou fora do corpo, somos imortais! Isso é motivo de uma grande alegria. Alguém pode assassinar
ou atropelar nosso corpo, mas continuaremos vivos, em frente, sempre...

Que essa simples prática possa ser em você a síntese de PAZ e LUZ em todos os seus pensamentos,
sentimentos e energias.

Sem mais palavras: - AMOR, AMOR, AMOR...

Esta prática pode ser feita sentado, desde que as plantas dos pés não estejam aderidas ao chão e as mãos
estejam com as palmas livres.

Fiz essa prática enquanto ouvia o ótimo disco de David Arkenstone, "Enchantment - A Magical Christmas";
Gravadora: Narada; série: mystique, ND-62016. As músicas 2 e 8 são maravilhosas.

Enquanto digito esses escritos, meu apartamento está preenchido de energias amorosas, não só minhas,
mas também daqueles amigos extrafísicos aqui presentes. Eles, você e eu somos flores espirituais
nutridas por aquele AMOR MAIOR, transcendente, sutil e silencioso, só desvendado pela luz do coração.

Há muito sofrimento espalhado pelo mundo e a violência assusta. A humanidade padece da doença do
ego, por isso, tanta dor! Porém, esse amor que percebo permeando a tudo e a todos me dá esperanças de
um mundo melhor. É ele que me faz escrever, vibrar, sorrir, trabalhar e aspirar o melhor para todos. É ele
que me diz: "é preciso seguir e sorrir..."

Como diz o meu amigo extrafísico Sanat Khum Maat: "Para enfrentar as turbulências emocionais da vida,
internas e externas, é preciso agir com eqüanimidade, paciência, discernimento, amor, alegria e
coragem."

- Wagner D. Borges -
São Paulo, 22 de abril de 1999.
Técnica Para Melhorar A Concentração E As Energias

1. Eleve os pensamentos, sentimentos e aspirações ao Grande Arquiteto do Universo.

2. Manifeste boa vontade e amor por todos os seres.

3. Usando a concentração, visualize uma tocha acesa em sua cabeça. A base da tocha está fixada em sua
glândula pineal (epífise)* e sua abertura acesa está bem no centro do chacra coronário (chacra da coroa,
lótus das 1000 pétalas). O fogo é azul turquesa. Esse fogo é alto, mas suave. Permaneça assim por cerca
de um minuto.

4. Visualize que o fogo torna-se violeta. Fique assim por um minuto. Se a cor do fogo mudar sozinha, sem
o concurso direto de sua vontade, pode deixar, pois o chacra coronário pode convertê-la em uma cor mais
apropriada a seu caso no momento.

5. Se desejar firmar melhor sua concentração, pense em um mantra de real significado para você e que
expresse algo bom. Sugestão: "EU SOU!" (em sânscrito: "SO HAM", significa uma auto-afirmação de que
a divindade mora em seu coração); ou simplesmente o "OM"; ou a palavra "LUZ" ou "AMOR". O mantra
deve ser repetido mentalmente com firmeza no centro do chacra frontal.

6. A seguir, visualize uma bola de luz dourada no centro interno de seu peito. É como um sol de ouro
aceso no centro da caixa peitoral.

7. Procure manter a concentração (firme, porém pacífica) nos dois pontos ao mesmo tempo. A tocha
acesa no alto da cabeça e a bola dourada acesa no peito. Fique assim por cerca de uns três minutos.

8. Pense em coisas boas. Sinta que você é luz.

9. Agradeça ao Supremo Amor as chances de crescimento.

10. Tenha confiança espiritual e lembre-se dos amparadores extrafísicos.

11. Essa prática dissolve bloqueios energéticos, aumenta o poder de concentração e preenche a pessoa de
lucidez e aspirações positivas.

12. Lembre-se de uma coisa: aqui ou em qualquer lugar, seu ego (o meu também e o de todo mundo)
não vale nada. Por isso, faça alguma coisa e combata a inércia de sua consciência.

13. Paz e luz!

- Wagner D. Borges -
São Paulo, 22 de dezembro de 1998.
/*

* Glândula pineal: Glândula endócrina situada no centro do crânio, bem abaixo dos dois hemisférios
cerebrais. É a sede dos principais filamentos do cordão de prata e da raiz do chacra coronário. Está ligada
à vários fenômenos parapsíquicos e sua ativação energética é essencial no despertar da consciência.
Técnica De Relaxamento Psicofísico

(Para descansar a mente e renovar as energias)


Sente-se confortavelmente.

Eleve os pensamentos Ao Grande Arquiteto Do Universo e abra o coração naquela sintonia do Amor Que
Ama Sem Nome.

Visualize um facho de luz dourada vindo de um ponto à sua frente (como se um portal energético se
abrisse em frente a você e irradiasse uma poderosa luz dourada) incidindo diretamente no centro de sua
testa (chacra frontal). Imagine que essa luz enche a sua mente de vitalidade. Faça isso por uns dois
minutos.

A seguir, visualize que um segundo facho de luz surge à sua frente, à esquerda, e entra pelo lado
esquerdo da testa. Essa luz é branco-dourada. Preste atenção nele por dois minutos.

Visualize um terceiro facho luminoso à sua frente, à direita, que entra em sua testa pelo lado direito. Essa
luz é amarela-clara. Preste atenção nela por dois minutos.

Finalmente, procure manter a atenção nos três fachos ao mesmo tempo, como se fossem três esteiras
luminosas (ou como faixas luminosas de um arco-íris de apenas três cores) carreando o prana (energia)
para dentro do seu chacra frontal e limpando a mente de tristezas e pensamentos daninhos. Fique assim
por uns dez minutos.

Fique bem!

Obs: Esta prática simples ocasiona um relaxamento suave e ajuda a limpar a tela mental. Por isso, é
excelente de ser realizada antes de deitar e serve como um coadjuvante em técnicas projetivas também.
Além disso, é muito agradável de fazer e sintoniza o chacra frontal às suaves vibrações dos planos sutis.*

Paz e Luz.

- Wagner Borges -
São Paulo, 22 de abril de 2002.

* Eis um ensinamento do mestre búlgaro Mikhael Aivanhov que tem correspondência com práticas de
captação da luz:

"Procure a Luz. Em cada dia que passa procure introduzi-la em si mesmo como uma essência pura,
brilhante e radiante. A Luz é uma matéria tão sutil que não se pode pesá-la e nem mesmo tocá-la. Mas é
graças a ela que alguém pode criar no mundo espiritual. Os iniciados, para quem a única realidade
verdadeira é a Luz, trabalham diariamente com ela a fim de estabelecerem comunicações com o mundo
divino. Há que saber que o único meio de um ser humano comunicar-se com o mundo divino é aquele que
ele próprio é capaz de criar, tecendo fios de luz entre esse mundo e ele. Tecidos esses fios, o Céu e a
Terra entram em contato e efetuam trocas que conduzem a plenitude."

- Mikhael Aivanhov -
(Trecho extraído do livro "Pensamentos Cotidianos Vol. VIII"; Editora Prosveta - Portugal)
Técnica De Visualização Iogue

Esta técnica veio por intuição, enquanto eu estudava o excelente livro “Concentração e Meditação” de
Swami Sivananda. Seu princípio básico é o seguinte: o cérebro físico está cheio de condicionamentos
tridimensionais, e estes, por sua vez, bloqueiam os potenciais espirituais que residem em estado latente
no chacra frontal.

Sabendo disso, os antigos mestres iogues criaram várias técnicas de visualização, baseadas nas exóticas
imagens de divindades hindus.

Um exemplo disso é a figura do deus Ganesha, filho do deus Shiva e da deusa Parvati, com corpo humano
e cabeça de elefante. Ou então, a figura de Shiva com três olhos, ou a imagem aterrorizante da deusa
Kali.

Segundo os mestres hindus, a visualização de imagens estranhas à mente consciente quebra os


condicionamentos cerebrais e, ao mesmo tempo, ativa o potencial parapsíquico do paracérebro* que, por
sua vez, acessa as vibrações sutis dos planos extrafísicos.

De alguma maneira, as imagens sugeridas funcionam como “senhas espirituais” para outras dimensões.

***
TÉCNICA:

• Sente-se confortavelmente e feche os olhos.

• Eleve a mente e manifeste silenciosamente “amor e consideração” para todos os seres.

• Concentre-se na parte interna dos olhos e visualize-os cheios de luz.

• A seguir, visualize à sua frente, a imagem viva de uma divindade hindu (Ganesha, Shiva, Vishnu etc.)
de sua escolha.

• O rosto da entidade escolhida tem três olhos (o terceiro olho bem no meio, logo acima da raiz do nariz,
na região que os iogues chamam de trikuti), e está em frente a você, fitando-o diretamente nos olhos.

• Permaneça encarando os três olhos por cerca de um minuto.

• A seguir, concentre-se logo acima da raiz de seu próprio nariz.

• Visualize que exatamente desse ponto emerge uma grande flor branca (como se seu terceiro olho fosse
a própria flor desabrochando).

• Fique assim por alguns minutos e perceba uma maravilhosa paz mental estabilizar sua mente.

(Texto extraído do livro “Viagem Espiritual III” – Wagner Borges - Editora Universalista – 1998).

* Paracérebro: cérebro extrafísico; cérebro espiritual.


Técnica De Visualização Das Flores Espirituais

Sentado confortavelmente, ative os chacras frontal e cardíaco (encha o peito e a testa de luz branca ou
dourada).
Visualize à sua frente, a cerca de uns setenta centímetros, um jarro (ou um receptáculo qualquer) cheio
de água.
Visualize uma flor amarela em botão flutuando sobre o jarro. A fllor está meio murcha, vergada para
baixo.
A seguir, visualize que a flor desce até a água.
Introduza o talo da flor na água.
A partir daí, a flor é reanimada e começa a florescer.
Visualize essa flor totalmente aberta.
A seguir, visualize uma flor branca desabrochando no chacra frontal. Fique assim por alguns minutos.
Visualize uma flor branca desabrochando na base da nuca. Fique assim por alguns minutos.
Visualize uma flor amarela desabrochando no umbigo.
A partir daí, deite-se em decúbito dorsal e relaxe com a consciência centralizada nesta flor aberta no
centro umbilical.
Pense em PAZ e LUZ.
Deseje profundamente que esta prática possa fazê-lo predispor-se às freqüências espirituais superiores.
Tenha boa vontade de aprender e simplicidade em todos esses procedimentos.
Pense no Bem de todos os seres.
Essa prática equilibra e predipõe a pessoa para alguns fenômenos projetivos ou bioenergéticos. Também
melhora a sintonia com os amparadores extrafísicos e aumenta a confiança da pessoa em seu próprio
potencial espiritual.

Aprendi esse exercício com amparadores hindus. Por sua vez, eles basearam-se nos ensinamentos de
Krishna.

PAZ e LUZ!

- Wagner D. Borges -
Autocura Colorida

(Entrevista com três amparadores budistas extrafísicos)

Hoje, levantei bem cedo para trabalhar. Sentei-me em frente ao computador às 07h:30 da manhã.
Durante meia hora, tentei completar um artigo grande que estou escrevendo, mas não consegui. Sentia
meu cérebro congestionado (devido ao acúmulo de trabalho) e sem fluidez para escrever.

Para relaxar, resolvi ler alguns gibis (Super-Homem, Homem Aranha, Batman e outros). Sentei-me no
sofá do quarto e coloquei para tocar o cd "Knightmoves To Wedge...", do conjunto inglês de rock
progressivo "Pallas" (adoro a música "Just a memory", oitava do disco, maravilhosa peça cheia de
teclados soberbos e guitarras maravilhosas).

Li apenas metade de um gibi. Definitivamente, meu cérebro não estava querendo escrever ou ler. Daí,
fechei os olhos e fiquei curtindo só a música.

Envolvido pelos maravilhosos acordes de teclados e guitarras, meu cérebro foi relaxando. Em dado
momento, espontaneamente meu chacra frontal dilatou-se energeticamente. Surgiram algumas imagens
difusas em minha tela mental interna. Percebia alguns vultos distantes, mas não conseguia divisá-los
claramente.

Então, para melhorar a clarividência, inundei o chacra frontal com luz amarela clarinha e fiz uma ativação
energética nele. Isso melhorou o processo e consegui perceber as figuras distantes claramente. Vi um
grupo de três monges extrafísicos em cima de uma montanha. Eram orientais (não sei precisar se eram
chineses ou tibetanos), carecas, barbas grisalhas e estavam vestidos com aqueles mantos alaranjados.
Tinham olhos brilhantes e expressão serena e alegre. Observavam-me em silêncio.

Pelas vias telepáticas, comuniquei-me com eles. Nosso papo mental era de chacra frontal à chacra frontal.
Peguei caneta e papel para anotar tudo o que eles me passassem. Anotei algumas de suas sugestões para
análise posterior. Como não sou egoísta e nem hermético, pedi a eles que me passassem alguma coisa
que eu pudesse veicular para os leitores. Eles entreolharam-se e disseram-me que eu poderia fazer
apenas uma pergunta sobre um tema de minha escolha (diga-se de passagem, esses espíritos não
entregam o jogo facilmente. Se os leitores soubessem o trabalho que dá para extrair informações desses
caras...)

Pensei um pouco e escolhi o tema da autocura por ser de utilidade geral. Fiz uma pergunta sobre isso e
eis aqui a resposta do jeito deles:

"É possível fazer uma autocura profunda. As energias bem trabalhadas limpam tudo de nefasto que esteja
instalado no sistema físico e espiritual da pessoa. Em primeiro lugar, elas agem sobre o corpo sutil, o
verdadeiro pano de fundo da vitalidade do corpo denso, dissolvendo seus bloqueios, purificando seus
condutos sutis (nádis) e seus lótus espirituais (chacras). Por repercussão direta, elas interpenetram o
corpo denso e espalham-se pelas células e o sangue, difundindo suas benesses a todo sistema. O sistema
linfático e as glândulas endócrinas são particularmente agraciados pela infusão colorida das energias.

Uma visualização criativa das energias coloridas dentro dos olhos é capaz de ajustar as condições de todo
o sistema, sutil e físico. Porém, esse é um método muito difícil de ser efetuado por um ocidental, pois
exige grande dose de concentração e paciência. Ademais, seus efeitos potencializam a força de vontade
da pessoa, e se não houver um equilíbrio emocional adequado, podem fazê-la escorregar para os reinos
da arrogância. Potência energética sem compaixão pode levar alguém a sérios desequilíbrios psíquicos.

Para quem vive na agitação das grandes cidades o ideal é a ativação das cores por intermédio do lótus do
coração (chacra cardíaco). Quando o "MANI" (do sânscrito: "jóia espiritual") espalha sua essência
silenciosa, não é somente a pessoa que melhora, mas também o universo e todos os seres sencientes, em
todos os níveis.
Antes de efetuar essa visualização autocurativa, feche os olhos e mergulhe profundamente em seu
coração. Sinta dentro dele sua essência maravilhosamente iluminada pelas vibrações da compaixão.
Manifeste sentimentos fraternos por toda a existência e esqueça qualquer drama ou sensação tormentosa.
A compaixão divina, fonte de inspiração de bilhões de Budas e Cristos, brilha dentro do mani. Tome
consciência disso e brilhe junto! Alegre-se! A bem-aventurança (ananda) mora no centro de seu coração.

Desprovido de qualquer egoísmo e arrogância, visualize uma grande esfera energética em frente ao seu
peito. Ela é um sol intenso flutuando a sua frente. De seu centro, emanam cinco raios coloridos: amarelo,
azul, verde, vermelho e branco. Esses raios interpenetram o coração e vivificam-no com a vitalidade da
esfera luminosa.

Imagine que as cores dos raios refletem no seu mani (jóia) e espalham-se cheias de amor por todo seu
corpo.

O próximo passo é direcionar os raios coloridos diretamente da esfera em frente para os lótus (chacras)
na seguinte freqüência:

branco para o lótus frontal;


azul para o lótus laríngeo;
verde para o lótus do coração;
amarelo para o lótus do umbigo;
vermelho para o lótus do baixo ventre.
Após banhar-se nas lindas cores, procure trabalhar individualmente cada um dos lótus. Concentre-se
apenas no raio branco inundando o lótus frontal. Que a plenitude da luz branca limpe o centro de sua
mente e cure as feridas causadas pelos pensamentos aflitivos. Om Mani Padme Hum!*

Concentre-se no puro raio azul inundando seu lótus da garganta. Que a tranqüilidade do irmão azul possa
pacificar o seu centro de expressão no mundo e possa curá-lo dos males da fala e do julgamento. Om
Mani Padme Hum!

Concentre-se no raio verde inundando seu lótus do coração. Que a simpatia da natureza verde possa
promover a luz da alegria em seus sentimentos e possa curar suas dores afetivas. Mergulhe nas ondas
amigas da paz. Om Mani Padme Hum!

Concentre-se no raio amarelo inundando seu lótus umbilical. Que a vivacidade do amigo amarelo possa
comunicar-lhe a alegria de sentir a luz do universo no âmago de si mesmo e possa curá-lo da ação das
intempéries emocionais instintivas alojadas em suas entranhas. Om Mani Padme Hum!

Concentre-se no raio vermelho inundando seu baixo ventre e chegando até a base da coluna. Que a
potência do curador vermelho possa comunicar a seu corpo a cura da Mãe Terra e a alegria da vida. Om
Mani Padme Hum!

Agradeça a compaixão divina pela ação benéfica das luzes coloridas em sua vida.

Finalizando essa realização colorida, junte as mãos na altura do peito e visualize que a esfera de luz em
frente ao peito transforma-se em uma linda flor azul (a pessoa escolhe o tipo de flor de seu agrado).
Ofereça essa flor espiritual a todos os seres sencientes do universo, visível e invisível. Om mani Padme
Hum!

Alegria! Alegria! Alegria!"

Aproveitei o lance e fiz o exercício a medida que eles explicavam-no. O efeito é bem legal! Ativa as
energias pelo corpo e descansa a mente sem tirar sua vivacidade.

Agradeci a eles pela disponibilização dessa visualização aos leitores.

Lentamente fui deixando de percebê-los. Suas imagens foram diluindo-se gradativamente. Contudo, um
deles ainda pediu-me para acrescentar aos leitores o seguinte:

"Para uma autocura mais eficaz é necessário o rompimento com as dores do passado. Lembranças
aflitivas levam a consciência ao reino do ilusório. Tudo é passageiro nessa roda do samsara (do sânscrito:
"roda do renascimento obrigatório"). A característica das energias do plano físico é a impermanência:
TUDO PASSA! Voltar ao passado é o mesmo que viajar ao cemitério de si mesmo. Corresponde a
enterrrar-se sob toneladas de emoções insidiosas e mal-resolvidas.

Viajar ao passado só é válido como questão terapêutica ou de pesquisa que reverta em sabedoria e
solidariedade no momento presente, também passageiro, mas necessário à experiência da consciência no
plano fenomênico.

Cada ser é divino, é expressão da compaixão perene que anima a todos. Como portadores da divindade
dentro da jóia do coração, todos estão destinados à felicidade serena e à expressão da divina compaixão
em si mesmos. E essa bem-aventurança não reside no passado e nem é filha das dores de antanho. Ela é
resultado direto dos esforços executados no aqui e agora.

Ninguém encontra a plenitude nas feridas do passado. Mas, é possível encontrá-la agora mesmo, no brilho
da jóia do coração.

O perdão consciente liberta a pessoa das amarras psíquicas do ódio e faz surgir as maravilhosas energias
da compreensão. O resultado efetivo disso é o canto da compaixão alegrando a consciência em todos os
planos: OM Mani Padme Hum!"

Bom, anotei e agora estou digitando tudo isso. Não sei se conseguirei completar o tal artigo agora, mas,
de qualquer maneira, o congestionamento cerebral desapareceu. Acho que já dá para terminar de ler o
gibi do Super-Homem.

Om Mani Padme Hum a todos os leitores!

- Wagner D. Borges -
São Paulo, 06 de agosto de 1999 às 13h:14

* OM MANI PADME HUM (do sânscrito): "Salve a jóia no lótus!"; Esse é o mantra da compaixão divina
usado pelos budistas tibetanos. É uma dádiva de Avalokitesvara, o boddhisattva da compaixão.

Eis alguns cds maravilhosos que contém esse mantra:

- Laíze (participação de Aurio Corrá nos teclados e arranjos); Cd. "OM"; Gravadora Alquimusic; Serie:
ANM - 0015. A segunda música desse disco é um canto de amor e faz um bem enorme ao chacra
cardíaco. É amor em forma de ondas sonoras.

- Cd. "Tibetan Incantations - The Meditative Sound of Buddhist Chants"; Gravadora Music Club; Série:
50050. A segunda música desse disco é de uma profunda alegria e melhora o humor do ouvinte. É alegria
em forma de ondas sonoras.A terceira música é o Om Mani Padme Hum cantado à capela pelos monges
tibetanos. Esse disco tem 74 minutos de música.

- Cd. "Six-Word Mantra of Avalokitesvara - The avalokitesvara Bodhisattva Dharma Door Vol. ll";
Gravadora Wind records; Série: TCD - 2109. Esse cd foi feito por músicos chineses e direcionado para
cura de orgãos internos pelo mantra Om Mani Padme Hum. Entretanto, como a pronúncia é chinesa, o
mantra fica assim: Om Mani Pa Me Hung. Seu efeito é bem forte. Nesse trabalho, o lance é mais de
energia do que de amor. É vitalidade em ondas sonoras.

- Beijing Central Juvenile Chorus; Cd. "Wingsong of The Lotus World"; Gravadora Wind records; Série:
TCD - 2152. Esse disco é cantado por um coro juvenil chinês. Aqui o Avalokitesvara (representado pelos
chineses na figura da Deusa da compaixão "Kuan-Yin"), criador do Om Mani Padme Hum, é reverenciado
em um belo canto que encanta o coração do ouvinte sensível. Esse disco é paz em ondas sonoras.
Olhos Dourados E Coração Rosa

Ainda agora, lendo alguns dos ensinamentos do Buda, lembrei-me de uma prática espiritual muito simples
e que faz muito bem à pessoa. Trata-se de uma visualização praticada por vários mestres da região de
Kailash (1), nos Himalaias. Aprendi isso com eles e agora repasso para vocês. Os procedimentos são bem
simples. Vamos a eles:

1. Sentado em numa posição confortável, erga os pensamentos e abra o coração às vibrações da paz
profunda.

2. Pense no BEM de todos os seres sencientes no universo.

3. Leve a atenção suavemente ao centro interno do peito.

4. Visualize uma luz rosa bem terna espalhando-se internamente pela caixa toráxica. Essa luz é pulsante,
mas é muito pacífica e alegre.

5. Imagine o som de pequenos sinos retinindo dentro do seu peito em meio à essa luz rosada. Faça isso
por uns três minutos.

6. A seguir, leve a atenção para o chacra frontal e ilumine a parte interna de sua testa com uma luz
branquinha e serena. Faça isso por uns dois minutos.

7. Leve a atenção para dentro dos dois olhos e visualize que eles estão cheios de energia dourada. Pense
que seus olhos são de ouro vivo e mantenha a concentração nisso por cerca de cinco minutos.

8. Ao mesmo tempo, pense na compaixão para com todos os seres sencientes.

9. Livre-se de qualquer encrenca interna nesse momento, dissolva seus dramas nessa emanação dourada
dos olhos.

10. Pense que você mesmo é um Buda e que a iluminação é um estado de consciência que transcende os
limitados parâmetros sensoriais do ego.

11. Não importa o que você tenha feito antes (todo mundo vacila e tem um passado com lembranças
nada agradáveis). Sinta-se semelhante a um lótus e floresça em uma onda de sentimentos fraternos.

12. Esta prática ativa os nádis ida, pingala e sushumna (2), dissolve bloqueios energéticos e melhora
bastante a concentração.

13. Podem ocorrer bocejos, lacrimejamento e arrepios durante essa prática. Essas sensações são normais
e decorrentes da movimentação bioenergética pelos nádis. Além disso, estão associadas a uma verdadeira
desintoxicação bioenergética do organismo. Inclusive, muitas pessoas têm essas sensações quando estão
envolvidas em algum trabalho espiritual, até mesmo em uma simples leitura de um tema espiritual.

14. Conclusão: essa prática é excelente para dar um banho vibracional no corpo e na aura. Também
anima e eleva o padrão consciencial da pessoa.

Para inspirá-los, repasso para vocês alguns ensinamentos do Buda:

"Ninguém pode purificar o espírito com sangue, pois, se os deuses são bons, não lhes pode ser agradável
o sangue e, se são maus, não basta este para suborná-lo."

"O homem que não se esforça por aprender, envelhece como um boi: aumenta de peso, mas, não de
sabedoria."
"Ninguém é sábio só porque vive em silêncio."

"De cada um tem que ser o esforço. Os Budas apenas instruem."

"O tolo que sabe que é tolo, nisso, pelo menos, é sábio. Mas o tolo que pensa que é sábio, esse é um
rematado tolo."

"As pessoas são escravas porque não abandonam a idéia da personalidade."

"A verdade é eterna; não conhece nascimento nem morte; não tem começo nem fim. Que a verdade se
aposse de suas almas."

"A compaixão para com todas as criaturas é a verdadeira religião."

"O exame de si mesmo é doloroso."

"É muito melhor morrer combatendo o mal do que ser vencido por ele."

"Nem através do pranto nem dos lamentos obteremos a paz da mente."

"Feliz aquele que vence o egoísmo: alcança a paz e encontra a verdade."

"O ego é o mestre do ego. Cada qual é o mestre de si mesmo e o seu refúgio. Que outro poderia ser?"

Espero que esta prática espiritual tão simples de realizar e esses ensinamentos do Buda possam iluminar
o dia de hoje em seus corações.

Há uma luz maravilhosa que viaja por todas as dimensões. Ela viaja em silêncio e só os sentidos
espirituais podem acessá-la adequadamente. Ela equilibra, compreende, ama e é a melhor companhia de
alguém, pois nada pede, nada cobra e tudo oferece. Porém, sua comunicação é silenciosa e só poderá ser
percebida na luz das chamas que queimam as tolices e desmandos do ego. Só no fogo dourado do
discernimento e na luz rosa da compaixão, a grande alquimia acontece. Então, ocorre a transmutação do
vil metal do orgulho no ouro brilhante da consciência irmanada nas ondas da paz. A arrogância se cala e a
consciência se vê mergulhada em uma sintonia que o mundo desconhece e que as palavras não são
capazes de descrever.

Essa iluminação interna não transforma ninguém em sábio, apenas aumenta o brilho dos olhos e o amor
no coração. Também não tira as pedras do caminho e nem elimina as provas necessárias ao aprendizado
humano. Mas, dá um contentamento interno independentemente das flutuações das situações externas.

E o melhor disso tudo: você descobre que há um Buda sentado dentro do lótus do seu coração e que a
consciência cósmica não é um lugar ou paraíso celeste, mas um estado de consciência iluminado pelas
vibrações da paz profunda.

Muitas vezes, quando penso na violência que assola a humanidade há tanto tempo, lembro-me de Sidarta
Gautama, o Buda. Ele foi um dos homens mais pacíficos que viveu nesse planeta. Penso nele e algo me
diz internamente que devo ficar calado e pensar na paz mundial, pois as ondas passam e tudo é
transitório nesse mundo sujeito à roda de samsara (3). Os braços de maya (4) são poderosos, mas há um
buda sentado dentro dos corações que almejam a paz. Em silêncio, ele trabalha a favor do mundo e
inspira a alma dos homens.

Paz e luz!

PS: Enquanto eu escrevia rolava no som o maravilhoso cd novo do tecladista grego new age "Yanni". O
disco chama-se "If I Could Tell You". As músicas "With An Orchild" (5a. do disco é disparada a melhor
desse trabalho) e "On Sacred Ground" (1a. do disco e com fortes toques orientais de flauta) são
fantásticas e já podem ser consideradas as melhores da carreira desse excelente músico grego.
- Wagner D. Borges -
(Admirador assumido de Jesus, Buda, Krishna, Bábaji e tantos outros caras legais que ajudam a
humanidade).

São Paulo, 04 de dezembro de 2000 às 17:36h

(Texto postado originalmente na lista Paz e Luz)


/*

(1) Kailash (do sânscrito): monte sagrado situado nos Himalaias. Segundo a crença, é morada de vários
Budas extrafísicos. Ver o belo livro de Paul Brunton, "Um Eremita no Himalaia"; Ed. Pensamento. Ver
texto 77.
(2) Nádis (do sânscrito): condutos sutis que transportam as bioenergias pelo sistema. Os principais nádis
são três e correm ao longo da coluna vertebral: ida (à esquerda), pingala (à direita) e sushumna (pelo
centro).
(3) Roda de Samsara: expressão muito usada no Budismo, significando a roda compulsória
reencarnatória.
(4) Maya (do sânscrito): "Ilusão".

Interesses relacionados