Você está na página 1de 1

SÍNTESE

AÇÃO – ECONOMIA A 10.º ANO

Adelino Teixeira Rita Pereira Gomes

Módulo Inicial

As taxas podem ser expressas em percentagem (%) ou permila- gem (‰), conforme se referem a cada 100 ou a cada 1000 ele- mentos.

Designa-se por natalidade o total de nascimentos registados numa dada região, num certo período de tempo, e mortali- dade (bruta) o total de óbitos verificados num local, em deter- minado período. Mortalidade infantil é o conceito pelo qual se contabiliza o total de crianças que nasceram vivas mas fale- ceram com menos de 1 ano. A cada um destes conceitos corresponde uma taxa, geralmente expressa em permilagem.

O saldo natural ou crescimento natural da população repre- senta a evolução natural e a dinâmica de crescimento de uma população, calculando-se através da diferença entre o número de nascimentos e o número de óbitos, num determinado mo- mento, num certo local. Este saldo torna-se positivo se o total de nascimentos é superior ao total de óbitos e torna-se nega- tivo na situação contrária. Também se pode determinar a taxa de crescimento natural subtraindo a taxa de natalidade pela taxa de mortalidade.

Os movimentos migratórios correspondem à deslocação de indivíduos dentro de um determinado país – migração in- terna, ou entre países distintos – migração internacional – fixando aí nova residência, de forma temporária ou perma- nente. Os movimentos de saída de pessoas enquadram-se na emigração e os movimentos de entrada de pessoas consti- tuem a imigração. A evolução da população de um país pode ser medida através do seu saldo migratório, que contabiliza a diferença entre os fluxos de entrada e de saída. Este saldo é positivo quando a imigração é superior à emigração e é nega- tivo na situação inversa.

O crescimento efetivo de uma população ou acréscimo popu- lacional corresponde ao crescimento real total da população de um país, num determinado período, e calcula-se adicionando os seus respetivos saldos natural e migratório. Também pode ser calculada a taxa de crescimento efetivo do país através do quociente do crescimento efetivo pela população total, multi- plicando-se por 1000, quando expressa em permilagem.

A estrutura da população corresponde à forma como se ca- racteriza uma população, devendo ser analisada segundo vários critérios, como, por exemplo, a distribuição por género, idade, categoria profissional, entre outros. A estrutura da po- pulação de um país constitui um importante indicador do seu nível de desenvolvimento.

Um desvio (variação) calcula-se pela diferença entre o valor do dado mais recente e o valor do dado mais antigo.

O

ponto percentual (p.p.) é a unidade utilizada para indicar

uma diferença entre percentagens.

Um valor apresenta-se em termos absolutos quando aparece registado na unidade de conta original, e apresenta-se em termos relativos quando representa uma proporção de um total. O peso relativo de um dado traduz a parte do total a que corresponde esse dado, calculando-se, multiplicando por cem, o quociente entre o valor desse dado e o valor total.

Uma taxa de variação representa a flutuação ocorrida entre dois dados, calculando-se em percentagem ou permilagem, multiplicando por cem ou por mil, o quociente entre o desvio ocorrido e o valor do dado mais antigo.

Uma variação homóloga é uma comparação, em anos diferen- tes, do mesmo período de tempo (mesmo mês, trimestre, etc.).

A

taxa de atividade representa o peso da população ativa no

total da população de um país, em termos percentuais.

A

população ativa é composta pelos indivíduos com idade

igual ou superior a 15 anos que constituem a mão de obra dis- ponível de um país num dado momento.

Na análise de um pequeno texto é necessário ter em atenção:

o

tipo de texto, o título, o autor, a data do documento, o tema,

as

ideias-chave e o significado do vocabulário.

Na análise de um gráfico deve-se observar com atenção: o tipo de gráfico, o título, a fonte, a legenda, a unidade, a data do docu- mento, o tema, a informação contida no gráfico.

Na análise de um quadro estatístico é importante estudar:

o tipo de quadro, o título, a identificação das linhas e das colu- nas, o tema, a fonte, a data, a análise dos dados em linha e em coluna. Sempre que for necessário, deve-se fazer uma análise das flutuações e efetuar cálculos adicionais, de modo a deter- minar desvios, padrões de crescimento e/ou peso relativo das variáveis.