Você está na página 1de 15

05/05/2017

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE


PRÓ-REITOR DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO “LATO SENSU” – ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO E
DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR – 2017
FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
SUPERIOR NO BRASIL

Coordenação: Luiza Angélica Paschoeto Guimarães

LINHA DO TEMPO

BRASIL

COLONIAL IMPERIAL REPUBLICANO


1500-1822 1822-1889 1889

1
05/05/2017

LINHA DO TEMPO

BRASIL COLONIAL

PERÍODO PERÍODO PERÍODO


JESUÍTICO POMBALINO JOANINO
1549-1759 1759-1808 1808-1822

LINHA DO TEMPO

BRASIL
IMPERIAL

1º REINADO REGENCIAL 2º REINADO


1822-1831 1831-1840 1840-1889

2
05/05/2017

LINHA DO TEMPO

BRASIL
REPUBLICANO

REPÚBLICA REGIME RETOMADA


ERA VARGAS POPULISMO
VELHA MILITAR DEMOCRÁTICA
1930-1945 1945-1964 1985
1889-1930 1964-1985

BRASIL COLONIAL
PERÍODO JESUÍTICO
• 1549 – CHEGADA DOS JESUÍTAS.
• 1550 – PRIMEIRO ESTABELECIMENTO DE ENSINO SUPERIOR FUNDADO NA
BAHIA, PELOS PADRES.
• DOS 17 COLÉGIOS FUNDADOS POR ELES, ALGUNS POSSUÍAM O ENSINO
SUPERIOR DE ARTES E TEOLOGIA (COMEÇARAM A FUNCIONAR EM 1553).
• CURSO DE ARTES – CHAMADO DE CIÊNCIAS NATURAIS OU FILOSOFIA COM
DURAÇÃO DE 3 ANOS.
• CURRÍCULO: LÓGICA, FÍSICA, MATEMÁTICA, ÉTICA E METAFÍSICA.
• CURSO DE TEOLOGIA – COM DURAÇÃO DE 4 ANOS, CONFERIA O GRAU DE
DOUTOR.
• O COLÉGIO DA BAHIA CHEGOU A CRIAR UM CURSO ESPECÍFICO DE
MATEMÁTICA.
• OS CURSOS SUPERIORES FORAM TAMBÉM OFERECIDOS NO RIO DE JANEIRO,
EM SÃO PAULO, EM PERNAMBUCO, NO MARANHÃO E NO PARÁ.

3
05/05/2017

BRASIL COLONIAL
PERÍODO POMBALINO
• MARQUÊS DE POMBAL - SEBASTIÃO JOSÉ DE CARVALHO E MELO.
• O ALVARÁ RÉGIO EXPULSA OS JESUÍTAS E INSTAURA AS AULAS RÉGIAS.
• BASE NAS IDEIAS LAICAS INSPIRADAS NO ILUMINISMO.
• INSTRUÇÃO COMO RESPONSABILIDADE DO ESTADO.
• ESTUDOS MENORES: ENSINO PRIMÁRIO E ENSINO SECUNDÁRIO.
• ESTUDOS MAIORES: ENSINO SUPERIOR (UNIVERSIDADES)
• 1772 – SUBSÍDIO LITERÁRIO, IMPOSTO SOBRE O VINHO E A CARNE, PARA A
IMPLEMENTAÇÃO DAS AULAS RÉGIAS.
• “Foi a partir da lei de 6 de novembro de 1772 que efetivamente se
estabeleceram, na cidade do Rio de Janeiro e nas principais cidades do Brasil,
as Aulas Régias de Primeiras Letras, de Gramática Latina e de Língua Grega,
nas Escolas de Estudos Menores” (CARDOSO, 1999).

PERÍODO POMBALINO
• “A preocupação básica era de formar o perfeito nobre, simplificando os
estudos, abreviando o tempo do aprendizado de latim, facilitando os estudos
para o ingresso nos cursos superiores, além de propiciar o aprimoramento da
língua portuguesa, diversificar o conteúdo, incluir a natureza científica e
torná-los mais práticos” (SECO E AMARAL).
• “Quem tinha condições de cursar o ensino superior enfrentava os perigos das
viagens, para frequentar a Universidade de Coimbra ou outros centros
europeus. Como as "Reformas Pombalinas" visavam transformar Portugal
numa metrópole como a Inglaterra, a elite masculina deveria buscar respaldo
fora, para poder servir melhor na sua função de articuladora dos interesses da
camada dominante” (SECO E AMARAL).
• ENTRE 1822 E 1834, AS AULAS-RÉGIAS FORAM DENOMINADAS AULAS
PÚBLICAS.

4
05/05/2017

BRASIL COLONIAL
PERÍODO JOANINO
• A FAMÍLIA REAL CHEGA AO BRASIL EM 1808 E SE INSTALA NO RIO DE
JANEIRO.
• 1815 - ELEVAÇÃO DO BRASIL A REINO UNIDO AO DE PORTUGAL E
ALGARVES.
• 1817 – O PRÍNCIPE REGENTE TORNOU-SE REI: D, JOÃO VI.
• NO ENSINO SUPERIOR, O REI CRIOU CÁTEDRAS ISOLADAS PARA A
FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS: MEDICINA NA BAHIA E NO RIO DE JANEIRO
(1808); ENGENHARIA – NA ACADEMIA MILITAR, NO RIO DE JANEIRO (1810).
• O INGRESSO DOS ESTUDANTES ESTAVA CONDICIONADO À APROVAÇÃO
NOS “EXAMES DE ESTUDOS PREPARATÓRIOS”, PRESTADOS NO
ESTABELECIMENTO DE ENSINO PROCURADO POR CADA CANDIDATO.

BRASIL IMPERIAL
PRIMEIRO REINADO
• 1822 – INDEPENDÊNCIA POLÍTICA
• 1824 – CONSTITUIÇÃO IMPERIAL
• 1827 – LEI GERAL DO ENSINO DE PRIMEIRAS LETRAS
• O ENSINO SUPERIOR CONTINUA SENDO OFERECIDO DA MESMA
MANEIRA.
• 1827 – CRIAÇÃO DOS CURSOS JURÍDICOS EM OLINDA E EM SÃO
PAULO.

5
05/05/2017

BRASIL IMPERIAL
REGÊNCIAS
• 1834 – ATO ADICIONAL DE 1834 – ALTEROU A CONSTITUIÇÃO IMPERIAL
DE 1824.
• 1835 - CRIAÇÃO DA PRIMEIRA ESCOLA NORMAL PÚBLICA BRASILEIRA.
• “Ao governo central caberia legislar sobre o ensino superior, monopólio
que configura a intenção de orientação das camadas dirigentes da
sociedade” (CARVALHO, 2010).
• 1837 – CRIAÇÃO DO COLÉGIO DE PEDRO II E DO INSTITUTO HISTÓRICO E
GEOGRÁFICO BRASILEIRO.
• O COLÉGIO DE PEDRO II CONFERIA A SEUS FORMANDOS O DIPLOMA DE
BACHAREL EM LETRAS, O QUE OS HABILITAVA A INGRESSAR NO ENSINO
SUPERIOR SEM PRESTAR EXAMES.

BRASIL IMPERIAL
SEGUNDO REINADO
• 1874 – CRIADA A ESCOLA POLITÉCNICA COM OS CURSOS DE
ENGENHARIA NO RIO DE JANEIRO, EM MINAS GERAIS (OURO PRETO)
E SÃO PAULO.
• 1880 – O MINISTRO PAULINO DE SOUZA LAMENTA O ABANDONO DA
EDUCAÇÃO NO BRASIL, EM SEU RELATÓRIO À CÂMARA.
• PRIMEIRA ESCOLA NORMAL DA CAPITAL DO IMPÉRIO, MANTIDA E
ADMINISTRADA PELOS PODERES PÚBLICOS.

6
05/05/2017

BRASIL IMPERIAL
SEGUNDO REINADO
• O ENSINO SUPERIOR LIMITAVA-SE ÀS ACADEMIAS MILITARES,
ESCOLAS DE MEDICINA DE SALVADOR E DO RIO DE JANEIRO E ÀS
FACULDADES DE DIREITO DE OLINDA E DE SÃO PAULO (FUNDADAS
EM 1827).
• OS CURRÍCULOS ERAM DEFINIDOS PELOS DIRETORES DOS CURSOS.
• EM 1882 RUY BARBOSA SUGERE A LIBERDADE DO ENSINO, O ENSINO
LAICO E A OBRIGATORIEDADE DE INSTRUÇÃO, OBEDECENDO AS
NORMAS EMANADAS PELA MAÇONARIA INTERNACIONAL.
• 1888 - LEI ÁUREA.

BRASIL REPUBLICANO
REPÚBLICA VELHA
• 1889 – A REPÚBLICA FOI PROCLAMADA MEDIANTE UM GOLPE DE
ESTADO: CONSPIRAÇÃO DE LIBERAIS, POSITIVISTAS E MONARQUISTAS
RESSENTIDOS.
• 1891 – CONSTITUIÇÃO REPUBLICANA
• AUMENTO DA PROCURA PELA EDUCAÇÃO SECUNDÁRIA E SUPERIOR.
• OS LATIFUNDIÁRIOS QUERIAM SEUS FILHOS BACHARÉIS OU
“DOUTORES”.
• TRABALHADORES URBANOS E COLONOS ESTRANGEIROS VIAM NA
ESCOLARIZAÇÃO DOS FILHOS UM MEIO DE ALCANÇAREM MELHORES
CONDIÇÕES DE VIDA.

7
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
REPÚBLICA VELHA
• FACILITAÇÃO DO ACESSO AO ENSINO SUPERIOR NAS PRIMEIRAS DÉCADAS
– MUDANÇAS NAS CONDIÇÕES DE ACESSO.
• LUTA DOS LIBERAIS E POSITIVISTAS PELO ENSINO LIVRE E DESSES ÚLTIMOS
CONTRA OS PRIVILÉGIOS OCUPACIONAIS CONFERIDOS PELOS DIPLOMAS
ESCOLARES.
• 1904 – CRIAÇÃO DA “UNIVERSIDADE POPULAR DE ENSINO LIVRE”
(FECHADA NO MESMO ANO POR AÇÃO GOVERNAMENTAL).
• DE 1891 A 1910, FORAM CRIADAS 27 ESCOLAS SUPERIORES – 9 DE
MEDICINA, OBSTRETÍCIA, ODONTOLOGIA E FARMÁCIA; 8 DE; 4 DE
ENGENHARIA; 3 DE ECONOMIA E 3 DE AGRONOMIA.
• REFORMAS DO ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR: RIVADÁVIA CORRÊA
(1911), CARLOS MAXIMILIANO (1915), ROCHA VAZ (1925).

BRASIL REPUBLICANO
REPÚBLICA VELHA
• 1909 – CRIAÇÃO DA PRIMEIRA UNIVERSIDADE (PRIVADA), EM MANAUS
(DUROU ATÉ 1926).
• 1911 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, COM RECURSOS DE
UM “SÓCIO CAPITALISTA” (DISSOLVIDA EM 1917).
• 1912 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE CURITIBA (INICIATIVA DE
PROFISSIONAIS COM APOIO DO GOVERNO ESTADUAL), DISSOLVIDA EM
1920.
• 1920 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO RIO DE JANEIRO, RESULTANTE DA
REUNIÃO DAS FACULDADES FEDERAIS DE MEDICINA, ENGENHARIA E
DIREITO E DA FUSÃO E FEDERALIZAÇÃO DE 2 INSTITUIÇÕES PRIVADAS DA
CAPITAL.
• 1927 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE MINAS GERAIS, ORGANIZADA DO
MESMO MODO QUE A DO RIO DE JANEIRO.

8
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
ERA VARGAS
• 1930 – REVOLUÇÃO QUE LEVOU GETÚLIO VARGAS AO PODER.
• 1932 – MANIFESTO DOS PIONEIROS DA EDUCAÇÃO NOVA.
• 1934 – NOVA CONSTITUIÇÃO FEDERAL E CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE
DO RIO GRANDE DO SUL.
• 1935 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO DISTRITO FEDERAL (UDF),
COMPOSTA DE CINCO ESCOLAS: CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO, ECONOMIA E
DIREITO, FILOSOFIA, E INSTITUTO DE ARTES, EXTINDA EM 1939. SEUS
CURSOS FORAM INCORPORADOS À FACULDADE NACIONAL DE
FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE DO BRASIL.
• 1937 – GOLPE DE ESTADO QUE INSTITUIU O ESTADO NOVO.

BRASIL REPUBLICANO
ERA VARGAS

• 1931 – ESTATUTO DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS (PADRONIZAÇÃO


DOS CURSOS SUPERIORES E UNIVERSIDADES).
• 1934 – CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP).

9
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
POPULISMO
• 1945 – VARGAS RENUNCIA E CONVOCA ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE,
ELEGENDO DUTRA.
• 1946 – NOVA CONSTITUIÇÃO FEDERAL
• A ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CONTINUOU QUASE A
MESMA, MAS FORAM REVOGADOS OS DISPOSITIVOS LEGAIS MAIS
AUTORITÁRIOS DA LEGISLAÇÃO.
• 1961 – 1ª LDBEN – LEI 4.024.
• CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – PROJETO DE ANÍSIO TEIXEIRA E
DARCY RIBEIRO.

BRASIL REPUBLICANO
REGIME MILITAR
• AS REFORMAS EDUCACIONAIS DURANTE O REGIME MILITAR SERVIRAM AOS
PROPÓSITOS DE DESENVOLVIMENTO.
• A ADEQUAÇÃO DO MODELO DE ENSINO AO MODELO ECONÔMICO DITADO PELA
MODERNIZAÇÃO FOI OBTIDA POR PRESSÕES EXTERNAS E PELOS INTERESSES
INTERNOS DETERMINADOS PELO CAPITAL ESTRANGEIRO QUE, À ÉPOCA, FAZIAM
DO BRASIL UM PAÍS DEPENDENTE DE AGÊNCIAS ECONÔMICAS ESTRANGEIRAS.
• A 13 DE DEZEMBRO DE 1968, O GOVERNO DECRETOU O ATO INSTITUCIONAL Nº
5 (AI-5).
• O PAÍS ASSINOU CONVÊNIOS ENTRE O MEC (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E
CULTURA) E SEUS ÓRGÃOS COM A AGÊNCIA AMERICANA AID – AGENCY FOR
INTERNATIONAL DEVELOPMENT.
• A EDUCAÇÃO ESTAVA EM CRISE.

10
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
REGIME MILITAR
• OS ACORDOS VISAVAM À COOPERAÇÃO FINANCEIRA E ASSISTÊNCIA
TÉCNICA DESSA AGÊNCIA À ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA EDUCACIONAL
BRASILEIRO – OS ACORDOS DENOMINADOS MEC-USAID.
• A UNIVERSIDADE PÚBLICA ESTAVA EM CRISE: A OFERTA DE VAGAS ERA
MENOR DO QUE A PROCURA.
• O GOVERNO INSTALOU COMISSÕES PARA SOLUCIONAR A CRISE. A
PRINCIPAL DESSAS COMISSÕES BRASILEIRAS FOI A MEIRA MATOS , ESTA
COMISSÃO APRESENTOU UM RELATÓRIO QUE REFORÇOU AS PROPOSTAS
SURGIDAS COM OS ACORDOS MEC-USAID.
• PERÍODO DE GRANDE EXPANSÃO DAS UNIVERSIDADES E FACULDADES
PRIVADAS.

BRASIL REPUBLICANO
REGIME MILITAR
• REFORMAS EDUCACIONAIS DO PERÍODO:
• LEI Nº 5.540/68, QUE FIXOU NORMAS DE ORGANIZAÇÃO E
FUNCIONAMENTO DO ENSINO SUPERIOR E SUA ARTICULAÇÃO COM A
ESCOLA MÉDIA.
• LEI Nº 5.692/1971QUE FIXOU AS DIRETRIZES E BASES PARA O ENSINO
DE 1º E 2º GRAUS.
• A NECESSIDADE DE REDUZIR A DEMANDA PELO ENSINO SUPERIOR FEZ
COM QUE O GOVERNO ADOTASSE MEDIDAS NO ENSINO DE 2º GRAU.

11
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
REGIME MILITAR
• EM MEADOS DOS ANOS 70, EXAURIAM-SE OS TEMPOS DO MILAGRE
ECONÔMICO. A CRISE QUE SE FIXOU COINCIDIU E SE ARTICULOU À
CRISE DO CAPITAL INTERNACIONAL: ESTAGFLAÇÃO, AUMENTO DO
PREÇO DO PETRÓLEO, CRISE FISCAL DO ESTADO.
• O REGIME MILITAR FOI PRESSIONADO E POSSIBILITOU FISSURAS
IRREMEDIÁVEIS EM SUA ESTRUTURA DE APOIO POLÍTICO E BUSCOU
UMA MUDANÇA NA FORMA DE CONDUÇÃO DAS POLÍTICAS SOCIAIS,
INCLUSIVE NA EDUCAÇÃO.
• 1979 – LEI DA ANISTIA.
• 1983 – MOVIMENTO “DIRETAS JÁ”.

BRASIL REPUBLICANO
RETOMADA DA DEMOCRACIA
• 1985 – O PROCESSO DE ABERTURA DO REGIME MILITAR ESTAVA EM CURSO
DESDE 1974, MAS A DEMOCRATIZAÇÃO SÓ SE CONCRETIZOU COM A
ELEIÇÃO, MESMO QUE AINDA INDIRETA DE TANCREDO NEVES.
• NASCIA A NOVA REPÚBLICA.
• NA DÉCADA DE 1980, O PAÍS CHEGOU AO TOTAL DE 882 IES (ANDRICH,
ZAINKO, MICHELOTTO, 2006), O QUE NÃO FOI CONSIDERADO COMO UM
CRESCIMENTO SIGNIFICATIVO DA REDE DE ENSINO SUPERIOR.

12
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
RETOMADA DA DEMOCRACIA
• NA EDUCAÇÃO, ESTE PROJETO DELINEAVA-SE SOB 5 ASPECTOS:
1º) MELHORIA NA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: PERMANÊNCIA DO EDUCANDO NA
ESCOLA E REDUÇÃO DA DISTORÇÃO IDADE-SÉRIE.
2º) VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO: PLANO DE
CARREIRA, PISO SALARIAL NACIONAL, ESTRUTURAÇÃO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E
ESPECIALISTAS.
3º) DEMOCRATIZAÇÃO DA GESTÃO: TRANSPARÊNCIA, DESCENTRALIZAÇÃO
ADMINISTRATIVA E PEDAGÓGICA, GESTÃO PARTICIPATIVA.
4º) FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO: VERBAS PÚBLICAS PARA AS ESCOLAS PÚBLICAS.
5º) NÍVEIS DE ENSINO: AMPLIAÇÃO DA ESCOLARIDADE OBRIGATÓRIA PARA A
EDUCAÇÃO BÁSICA.

BRASIL REPUBLICANO
RETOMADA DA DEMOCRACIA
• NA DÉCADA DE 1990, A EDUCAÇÃO SUPERIOR PASSA POR REFORMULAÇÕES
MAIS SUBSTANCIAIS NO CONTEXTO DA REFORMA DO ESTADO NO GOVERNO
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (GOVERNO FHC).
• A AGENDA REFORMISTA NEOLIBERAL PRIVILEGIA A SAÍDA PRIVATISTA PARA
RESPONDER A DEMANDA CRESCENTE DE VAGAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR.
• NA LDB DE 1996 – ART. 45, “A EDUCAÇÃO SUPERIOR SERÁ MINISTRADA EM
INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR, PÚBLICAS OU PRIVADAS, COM VARIADOS
GRAUS DE ABRANGÊNCIA OU ESPECIALIZAÇÃO” (BRASIL, 1996).
• ESTÍMULO A CRIAÇÃO DE CENTROS UNIVERSITÁRIOS, PEQUENAS FACULDADES,
IMPLANTAÇÃO DE CURSOS SEQUENCIAIS (CURSOS SUPERIORES DE CURTA
DURAÇÃO) E CURSOS DE “MESTRADOS PROFISSIONAIS”.

13
05/05/2017

BRASIL REPUBLICANO
RETOMADA DA DEMOCRACIA

BRASIL REPUBLICANO
RETOMADA DA DEMOCRACIA
• 2003 – NO GOVERNO LULA, HOUVE CONTINUIDADE DO PROCESSO
DE EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL, SEGUINDO AS
MESMAS BASES DO GOVERNO ANTERIOR NO QUE SE REFERE AO
INCENTIVO ÀS INSTITUIÇÕES DE DIREITO PRIVADO, TODAVIA
INVESTINDO NA AMPLIAÇÃO DA REDE PÚBLICA, PRINCIPALMENTE
COM O AUMENTO DAS IES FEDERAIS E ESTADUAIS.
• NO GOVERNO LULA A EXPANSÃO DAS VAGAS NAS PROUNE, O QUE
FAVORECEU O ATENDIMENTO DE PARTE DA DEMANDA PELO ENSINO
SUPERIOR.
• EM 1995 HAVIA 610.355 VAGAS, EM 2002 HAVIA 1.773.087 E, EM
2007 O TOTAL DE MATRÍCULAS CHEGOU A 2.823.942.

14
05/05/2017

BIBLIOGRAFIA E REFERÊNCIAS
• ANDRICH, Emir Guimarães. ZAINKO, Maria Amélia Sabbag. MICHELOTTO, Regina Maria.
Censo da Educação Superior no Paraná. Relatório de Pesquisa. Julho de 2006
• CARDOSO, Tereza Fachada Levy. As aulas régias no rio de janeiro: do projeto à prática –
1759-1834. Revista História da Educação. ASPHE;FaE;UFPel, Pelotas: 105-130, out. 1999.
• CARVALHO, Maria Elizete Guimarães. Império e educação: rupturas e continuidades no
processo educacional brasileiro durante o primeiro reinado (1822-1836). Revista Tempos
e Espaços em Educação, v. 5, p. 7-18 jul./dez. 2010. Disponível em:
<https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/2224/1895> Acesso em: 04 maio.
2017.
• CUNHA, Luiz Antônio. Ensino Superior e Universidade no Brasil. In: LOPES, Eliana Marta
Teixeira, FARIA FILHO, Luciano Mendes VEIGA, Cynthia Greive. (orgs.). 500 anos de
educação no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 151-204.
• SECO, Ana Paula; AMARAL, Tania Conceição Iglesias do. Disponível em:
<http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/periodo_pombalino_intro.html> Acesso
em: 04 maio. 2017.

15