Você está na página 1de 34

Peças tracionadas

Cálculo de Barras da Estrutura de Aço no Regime Elástico

Disciplina: Estruturas de aço

Estruturas de aço
2016
Sumário
Introdução
Aspectos normativos
Dimensionamento
Exemplos

Engenharia civil
Estruturas de aço e madeira
Introdução
Elementos tracionados
Estruturas com elementos tracionados
Seções de perfis típicos

Engenharia civil
Estruturas de aço e madeira
Introdução

Elementos tracionados são elementos estruturais onde


atuam força normal perpendicularmente ao plano da seção.
Elementos tracionados

No caso particular, quando a força normal é aplicada no


centro de gravidade da seção, denomina-se de Tração
Simples.

4
Estruturas com elementos tracionados
Introdução

Treliça bidimensional

5
Estruturas com elementos tracionados
Introdução

Treliça espacial

6
Estruturas com elementos tracionados
Introdução

Travamento de pórtico

7
Estruturas com elementos tracionados
Introdução

Tirantes e cabos

8
Introdução
Seções de perfis típicos

Menos usuais

Mais usuais

9
Aspectos normativos
Estrutura da NBR 8800
Condição para dimensionamento

Engenharia civil
Estruturas de aço e madeira
Aspectos normativos

5.2 Barras prismáticas submetidas à força axial de tração


5.2.1 Generalidades
Estrutura da NBR 8800

5.2.2 Força axial resistente de cálculo


5.2.3 Área líquida efetiva
5.2.4 Área líquida
5.2.5 Coeficiente de redução
5.2.6 Barras ligadas por pino
5.2.7 Barras redondas com extremidades rosqueadas
5.2.8 Limitação do índice de esbeltez

11
Aspectos normativos
Condição para dimensionamento

= Força axial de tração solicitante de cálculo

= Força axial de tração resistente de cálculo

12
Dimensionamento
Generalidades
Critérios de dimensionamento
Área líquida e área líquida efetiva
Limite de esbeltez

Engenharia civil
Estruturas de aço e madeira
Dimensionamento

Resistência dos materiais


Generalidades

14
Dimensionamento
Critérios de dimensionamento

Escoamento da seção bruta

Ruptura da seção líquida efetiva

15
Dimensionamento

Escoamento da seção bruta


Critérios de dimensionamento

Responsável pelas  deformações 
excessivas
16
Dimensionamento

Ruptura da seção líquida efetiva


Critérios de dimensionamento

Responsável pelo  colapso  total  da 
peça na região das ligações
17
Dimensionamento
Área líquida e área líquida efetiva
Área líquida efetiva

18
Área líquida e área líquida efetiva
Dimensionamento

Área líquida

19
Dimensionamento

Área líquida
Área líquida e área líquida efetiva

Cantoneiras

Chapas e barras

20
Dimensionamento

Exemplo de cálculo de área líquida


Área líquida e área líquida efetiva

Dimensionar a área líquida

21
Dimensionamento

Coeficiente de redução Ct
Área líquida e área líquida efetiva

a) Quando a força de tração for transmitida diretamente para cada um dos


elementos da seção transversal da barra, por soldas ou parafusos

b) Quando a força de tração for transmitida somente por soldas


transversais

22
Dimensionamento

Coeficiente de redução Ct
Área líquida e área líquida efetiva

c) Nas chapas planas, quando a força de tração for transmitida


somente por soldas longitudinais ao longo de ambas as suas bordas

23
Dimensionamento

Coeficiente de redução Ct
Área líquida e área líquida efetiva

d) Barras com seções transversais abertas apresentando


excentricidades

24
Dimensionamento

Recomenda-se que o índice de esbeltez das barras tracionadas,


tomado como a maior relação entre o comprimento destravado e o raio
de giração correspondente, não supere 300, exceto para os casos de
Limite de esbeltez

tirantes de barras redondas pré-tracionadas

25
Exemplos
Exemplo 1
Exemplo 2
Exercícios de fixação

Engenharia civil
Estruturas de aço e madeira
Exemplos

Enunciado
Duas chapas 22 x 300 mm são emendadas por traspasse, com 8
parafusos de 22 mm. Verificar se as dimensões das chapas são
satisfatórias, admitindo-se aço MR 250 e sendo N uma carga variável
de utilização
Exemplo 1

27
Exemplos

Solução
Exemplo 1

28
Exemplos

Enunciado
Duas chapas 280 x 20 mm são emendadas por traspasse, com
parafusos de 20 mm. Calcular o esforço resistente de projeto das
chapas, admitindo-as submetidas à tração axial. Aço MR 250
Exemplo 2

29
Exemplos

Solução
Exemplo 2

30
Exemplos

Enunciado
Determinar a força máxima de tração que uma chapa de 200 mm
Exercícios de fixação

de largura e 9,5 mm de espessura poderá suportar. As ligações


das extremidades são parafusadas com duas linhas de parafusos de
19 mm

31
Exemplos

Enunciado
Dimensionar um tirante, em dupla cantoneira laminada, com 5500
Exercícios de fixação

mm de comprimento, parafusada nas extremidades e submetida às


seguintes ações

Ng = 120 kN (Pequena variabilidade)


Nq = 200 kN (Sobrecarga devido ao uso)
Nv = 150 kN (Vento)

32
Obrigado!

Engenharia civil
Estruturas de aço
Peças tracionadas
Cálculo de Barras da Estrutura de Aço no Regime Elástico

Disciplina: Estruturas de aço

Estruturas de aço
2016

Interesses relacionados