Você está na página 1de 20

A IMPORTÂNCIA

DA ANAMNESE
PARA SUA CLÍNICA
DE ESTÉTICA
Saida como ela te ajuda
conhecer a fundo seu
paciente.

1
ÍNDICE

INTRODUÇÃO.......................................................................................03

Os tipos de Anamnese........................................................................04

Anamnese Dirigida...............................................................................05

Itens obrigatórios em uma Anamnese............................................06

Identificação..........................................................................................07

Queixa Principal...................................................................................08

Histórico do Problema atual.............................................................09

História Familiar.....................................................................................10

Revisão dos Sistemas...........................................................................11

Bioimpedância da Inbody...................................................................12

Importânica da Bioimpedância.........................................................14

Anamnese deve ser feita em local adequado ..............................16

Modelos do que se deve perguntar em uma Anamnese de es-


tética.........................................................................................................17

Gostou das dicas?.................................................................................19

Quer ingressar na área de estética?.................................................20


2
INTRODUÇÃO

Com a finalidade de conhecer completamente, ou pelo


menos em grande parte, o seu cliente, é imprescindível que o
profissional da estética crie uma anamnese que responda suas
perguntas em relação ao paciente.

Quando e de que forma devo fazer a Anamnese?

Essa coleta de dados logo no momento da primeira visita de seu


cliente é muito importante. Essa também é a sua oportunidade
de fotografar seu paciente, documentando por meio de imagem
o antes e depois do procedimento que será realizado por você.

Segundo Pollock e Wilmore (1993), a anamnese é um ques-


tionário sobre a história clínica do seu cliente. O formulário da
anamnese deve incluir um registro da história pessoal e familiar
de coronariopatias e de fatores de risco associados à medicação
e o tratamento a que está submetido, hábitos alimentares e dieta,
história do tabagismo pessoal e familiar e os padrões atuais de
atividade física.

Além disso, quaisquer outros problemas clínicos pertinentes ou


incapacidades físicas devem ser anotadas.

3
Os tipos de anamnese
A anamnese tem como objetivos: estabelecer o contato inicial
com o seu cliente, com o intuito de conquistar a confiança da
pessoa. De suma importância, esse procedimento, às vezes, é o
único instrumento para se chegar a um diagnóstico; coleta-se as
informações necessárias para elaborar as hipóteses diagnósticas
e a partir dela define-se os objetivos terapêuticos. Portanto, ela é
muito importante para que se possa fazer um diagnóstico con-
fiável.

Existem algumas formas de utilização da anamnese: Varia de


acordo com o profissional de estética e a equipe multidisciplinar,
são elas:

Anamnese Livre: a ficha está em branco e o cliente conta a história


da própria doença. O profissional, então, anota tudo o que o cli-
ente diz.

4
Anamnese Dirigida
Mais usada pela maioria dos profissio-
nais, inclusive o terapeuta de estética. As
perguntas são abertas e fechadas. Nela o
profissional dirige as perguntas específi-
cas ao cliente. No entanto, deve-se ter
cuidado para não direcionar a resposta.
Neste método de coleta de informações,
o profissional deve fazer perguntas sim-
ples, se possível no nível cultural e edu-
cacional do entrevistado.

Fazer uma boa Anamnese ajuda o


profissional a evitar problemas futuros

5
Itens obrigatórios em
uma Anamnese

É no exame físico que se descobre se a pele necessita de hi-


dratação, nutrição,se está brilhosa ou opaca, se há cicatrizes, se
está normo, hipo ou hipertônico o músculo. Na amanese, po-
demos encontrar vários itens que são obrigatórios a fim de que
se obtenha o resultado desejado, são eles:

Data: o dia, o mês e ano que o seu cliente o procurou, ou seja,


é o dia que o avaliador viu o seu ciente pela primeira vez. Isso é
importante, pois o seu cliente pode sumir e voltar algum tem-
po depois, acarretando uma diferença no objetivo previamente
traçado. Com a data é mais fácil descobrir as coisas;

6
Identificação

É o nome; a raça; o local de nascimento; o estado civil; profissão;


orientação religiosa; peso e altura; telefone, endereço completo,
e-mail; se possuem filhos, quantos filhos possuem; enfim tudo
aquilo que possa identificar o cliente, para que se observe o bio-
tipo pleno da pessoa.

Encaminhamento: quem encaminhou aquele cliente a você?;


Por quê o encaminhou?; Que dados este profissional colheu?; Se
veio por anúncio ou por causa de indicação de um amigo? No
caso de outros profissionais de saúde, deve-se saber também o
tratamento que este profissional aplicou e qual a orientação con-
tratual que ele usou.

7
Queixa Principal

Queixa Principal (Q.P.): é o motivo, o porquê o cliente procura o


profissional. Deve-se tomar cuidado com o poliqueixoso; portan-
to, tente diminuir o número de queixas, para se priorizar algo. O
profissional deve também perceber até onde se pode resolver o
problema em questão. Deve-se saber se existe algum outro fator
que contra-indique ou limite algum tratamento ou algum recurso
a ser utilizado. Caso constate patologias, pergunta-se sobre sin-
tomas e sinais destas patologias. Convém que a queixa principal
seja anotada com as palavras do cliente e que seja desmembrada
em outras perguntas (Lombalgia? Há quanto tempo possui esta
doença? Irradia quando?, por exemplo).

8
Histórico do Problema
atual

É nela que se investiga sobre o que o cliente se queixou. No que


tange ao problema do reclamante: a localização, qualidade, quan-
tidade, intensidade, tempo (início, duração e frequência), as cir-
cunstâncias que agravam o problema estético e o quê ou com quê
melhora esse problema.

História Patológica Pregressa: explora-se as queixas anteriores


e tratamentos já realizados, que possam ter influência no saber
da queixa principal. São as cirurgias e internações, as doenças
da vida adulta e infantil, a avaliação que o seu cliente faz de si
próprio, os medicamentos em uso, as alergias. No caso dos me-
dicamentos em uso, o profissional deve obter o “dicionário de
especialidades farmacêuticas” (D.E.F.).

9
História Familiar

É a ocorrência, na família, das condições apresentadas pelo cli-


ente. Deve-se saber qual a possibilidade de se desenvolver distúr-
bios (estéticos) na família, sugerindo a causa destes distúrbios. Os
hábitos de vida e o tipo de alimentação dos familiares também
são abordados nesse item.

História Psicosocial: podem sugerir fatores adicionais dos distúr-


bios. São: a condição de moradia; a vida diária; o estado de es-
pírito atual; a perspectiva do seu ciente em relação ao tratamen-
to; se ele(a) possui vícios (Tabagista? Quantos:? Bebida Alcoólica?
Em que frequência?); o número e o tipo de alimentações diária
(Intervalo); se o seu ciente pratica(ou) alguma atividade física (O
que pratica, Quantas vezes por semana, Tempo de duração da
atividade, a intensidade). Todos estes fatores são de suma im-
portância para o profissional.

10
Revisão dos Sistemas

Neste item o profissional deverá entender bem de fisiologia,


fisiopatologia e patologia a fim de entender o que acomete o
seu cliente, buscando em todos os sistemas corpóreos o cau-
sa de determinado distúrbio (pele; gastrointestinal; respiratório;
excretório; reprodutor; vascular-periférico; neurológico; mús-
culo-esquelético; hematológico; endócrino; e psicológico, por
exemplo). Os históricos são usados para se saber mais do cliente,
haja vista, o profissional fazer parte de uma equipe multidisci-
plinar. Enfim, existem outras observações que devem ser lem-
bradas: “ Não economize em perguntas. “ Leve em consideração
a relação custo/benefício. “ Preste bastante atenção naquilo que
o seu cliente está lhe falando. Ouça-o, pois, os problemas dos
cientes, são as bases para um tratamento eficaz. “ Nunca julgue o
tratamento de outro profissional. “ Busque sempre a “recompra”,
ou seja, o seu ciente deve, mesmo que tenha acabado o trata-
mento, buscá-lo sempre em outras ocasiões.

11
Bioimpedância da Inbody

Durante a realização de sua Anamnese, você também pode en-


riquecê-la coletando dados através da prática da Bioinpedância
da Inbody. Bioimpedância ou biorresistência é a palavra cientí-
fica usada para descrever a capacidade de seu organismo de re-
sistir (atrasar) a passagem de uma corrente elétrica. O tecido gor-
do, tecido magro e a água resistem ou atrasam esta passagem de
formas diferentes. O analisador de composição corporal mede a
passagem de sinais elétricos quando estes sinais passam pela
gordura, tecido magro e água.

Quando a quantidade de gordura, tecido magro e água variam,


também variam os sinais, dando a você uma medida confiável e
precisa da quantidade de cada um destes componentes que for-
mam seu peso total.

12
Bioimpedância da Inbody

O exame de bioimpedância é um método moderno e con-


siderado pela comunidade científica como de alta precisão na
avaliação da composição corporal. Ele possibilita medir os per-
centuais de gordura que estão debaixo da pele e entre os órgãos,
massa magra e água corporal.

A avaliação da composição corporal é um importante critério em


qualquer programa de emagrecimento e/ou manutenção do
peso, prevenção de diversos distúrbios como infarto do miocár-
dio, hipertensão arterial, colesterol elevado e diabetes, além de
servir como um parâmetro fundamental no acompanhamento
nutricional.

13
Importância da Bioimpedância

•Monitoramento do ganho ou perda de massa gordurosa


•Monitoramento do ganho ou perda de massa magra
•Avaliação dos níveis de hidratação
•Avaliação do impacto da Atividade Física na composição
corporal
•Avaliação da eficácia de tratamento dietético e/ou medica-
mentoso na perda da gordura corporal
•Avaliar a evolução nutricional de pacientes submetidos a Tra-
tamento Cirúrgico para controle do peso corporal
•Avaliação do risco de desenvolvimento de doenças como dia-
betes e hipertensão devido ao excesso de gordura

14
Importância da Bioimpedância

Recomendações para a realização do exame:

•Não realizar atividade física um dia antes;


•Não consumir bebidas
alcoólicas e alimentos que contenham cafeína (chá mate,
café, refrigerantes que contenham cafeína, energéticos) no dia
do exame
•Estar em jejum de 4 horas
•Retirar metais (brinco, colar, anel, pulseira, piercing e adornos
em geral);

Estas recomendações são necessárias para a melhor pre-


cisão dos valores obtidos no exame.

15
Anamnese deve ser feita em local
adequado

Outra questão a ser abordada, é o local onde se deve efetuar a


anamnese. Este deve ser privativo e sem interrupções. É funda-
mental que haja um padrão de entrevista, haja vista a possível
utilização de inúmeros profissionais na entrevista de anamnese.

A anamnese é apenas o começo de uma avaliação. Tem também


que fazer um exame físico, uma avaliação biométrica, além de
outros procedimentos, para que a avaliação física seja comple-
ta. No exame físico, deve-se começar pela investigação visual,
buscando sinais, passa-se à apalpação, que consiste no contato
manual (amálgama da percepção táctil e conhecimento sobre o
assunto), finalizando com os testes (avaliação da capacidade de
seu cliente em relação a algum sistema do corpo dele).

16
Modelos do que se deve perguntar em
uma Anamnese de estética
Hábitos Diários

Tratamento estético anteior: ( ) sim ( ) Não Qual?__________________________

Usa lentes de contato: ( ) sim ( ) Não

Utilização de cosméticos: ( ) sim ( ) Não Qual?____________________________

Exposição ao sol: ( ) sim ( ) Não Frequência_______________________________

Ingere bebida alcoólica: ( ) sim ( ) Não Qual?_____________________________

Funcionamento intestinal ( ) 1-2 vezes/semana ( ) 3-4 vezes/semana


( ) 1-2 vezes dia ( ) mais de 3 vezes/ dia

Qualidade do sono: ( ) Boa ( ) Regular ( ) Péssima - Quantas horas/ noite:_______

Ingestão de água (copos/dia) ____________ Alimentação ( ) Boa ( ) Regular ( )


Péssima ( )

Alimentos de preferência ________________ Pratica Atividade física: ( ) Sim ( )


Nao

Que tipo _________________________________ Qual frequência__________


Uso de anticoncepcional: ( ) Sim ( ) Não Qual ____________________________

Data do primeiro dia da última menstruação ____/____/____ Gestante ( ) Sim ( )


Não

Gestações: ( ) Sim ( ) Não Quanto tempo ________________________________

17
Modelos do que se deve perguntar em
uma Anamnese de estética
Após preencher todos os dados pessoais, veja este exemplo com mais algumas
perguntas de Anamnese para tratamento corporal

Histórico

Antecedentes alérgicos _____________________________________________

É fumante: ( ) Sim ( ) Não

Faz algum tratamento médico: ( ) Sim ( ) Não Qual _________________________

Usa ou já usou ácido na pele: ( ) Sim ( ) Não Qual__________________________

Portador de marcapasso: ( ) Sim ( ) Não

Presença de próteses metálicas: ( ) Sim ( ) Não

Tem problemas cardíacos: ( ) Sim ( ) Não Quais ___________________________


Portador de epilepsia: ( ) Sim ( ) Não

Antecedentes oncológicos: ( ) Sim ( ) Não

Cuidados diários e produtos em uso: ( ) Sim ( ) Não Quais____________________

Tem diabetes: ( ) Sim ( ) Não

Proteses dentárias: ( ) Sim ( ) Não

Toma tranquilizantes( ) Sim ( ) Não

18
Gostou das dicas?
O tempo em que você passa com o seu paciente realizando a
entrevista que compõe a Anamnese é muito valioso. Nesse mo-
mento você será capaz de identificar os motivos que o levaram
a sua Clínica, os pontos em que ele deseja melhorar em si mes-
mo e vai conhecer todo o histórico de doenças que ele tem. Só
com uma Anamnese bem feita você como profissional da estéti-
ca poderá escolher os melhores tratamentos que mais darão re-
sultado, conforme o biotipo, a dieta e o estilo de vida de seu cli-
ente. Portanto, esse sempre precisa ser o primeiro passo de seu
atendimento. Isso precisa ser rotina em sua Clínica!

19
Quer ingressar na área de estética?

O Nepuga é o Instituto de Pós-Graduação líder na Saúde Estéti-


ca. Formamos biomédicos, farmacêuticos, enfermeiros e outros
profissionais nessa promissora área que se mantém em constan-
te crescimento e inovação.

Fundado pela Dra. Ana Carolina Puga, mãe da Biomedicina Es-


tética, o Núcleo de Estudos tem formado alunos desde 2010.

Além das aulas de pós-graduação, os cursos livres de proce-


dimentos da instituição são famosos devido sua excelência em
metodologia e professores altamente capacitados e treinados
pela Dra. Ana Carolina.

Matrículas Abertas
20