Você está na página 1de 47

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO TOCANTINS – UNITINS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

MERCADO DE CAPITAIS
PROFESSORA MARISA DE SOUSA BRITO

AUGUSTINÓPOLIS – TO
2017
TEMA 03:
➢ATIVOS FINANCEIROS:
TÍTULOS EMITIDOS PELAS
COMPANHIAS
➢ATIVOS FINANCEIROS:
EMISSÕES DO GOVERNO
REVISÃO: INVESTIMENTO
❖Representa a ampliação de capital
em alternativas que possibilitam o
aumento da capacidade produtiva de
um país, determinando maior
capacidade futura de gerar riqueza
(rendas).
❖O conceito vincula-se a criação de
riqueza.
REVISÃO: INVESTIMENTO

❖É a aplicação de algum tipo de


recurso (dinheiro ou títulos) com a
expectativa de receber algum
retorno futuro superior ao aplicado.
ATIVOS FINANCEIROS

No mercado de capitais os
Ativos Financeiros são
chamados de VALORES
MOBILIÁRIOS.
ATIVOS FINANCEIROS
Segundo a CVM são valores
mobiliários, quando ofertados
publicamente, quaisquer títulos
ou contratos de investimento
coletivo que gerem direito de
participação, de parceria ou
remuneração
ATIVOS FINANCEIROS
“São valores mobiliários, quando
ofertados publicamente, quaisquer
títulos ou contratos de
investimento coletivo que gerem
direito de participação, de parceria
ou remuneração, inclusive
resultante da prestação de
serviços.”
ATIVOS FINANCEIROS
A Lei 10.303/2001
Art. 2o São valores mobiliários sujeitos ao regime desta Lei: I -
as ações, debêntures e bônus de subscrição; II - os cupons,
direitos, recibos de subscrição e certificados de
desdobramento relativos aos valores mobiliários referidos no
inciso II; III - os certificados de depósito de valores mobiliários;
IV - as cédulas de debêntures; V - as cotas de fundos de
investimento em valores mobiliários ou de clubes de
investimento em quaisquer ativos; VI - as notas comerciais; VII
- os contratos futuros, de opções e outros derivativos, cujos
ativos subjacentes sejam valores mobiliários; VIII - outros
contratos derivativos, independentemente dos ativos
subjacentes; e IX - quaisquer outros títulos ou contratos de
investimento coletivo, que gerem direito de participação, de
parceria ou de remuneração.
ATIVOS FINANCEIROS
CURIOSIDADE:
Se a captação é feita por entes
governamentais ou por instituições
financeiras, com a
responsabilidade destas, esses
títulos não estão sob a tutela da
CVM.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
AÇÕES
Ação é a menor parcela do capital social
das companhias ou sociedades por ações.
É, portanto, um título patrimonial e, como
tal, concede aos seus titulares, os
acionistas, todos os direitos e deveres de
um sócio, no limite das ações possuídas.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
AÇÕES
Uma ação é um valor mobiliário, expressamente
previsto em lei.
No entanto, apesar de todas as companhias ou
sociedades por ações terem o seu capital dividido
em ações, somente as ações emitidas por
companhias registradas na CVM, chamadas
companhias abertas, podem ser negociadas
publicamente no mercado de valores mobiliários.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
AÇÕES
Atualmente, as ações são
predominantemente escriturais, sem
emissão de certificado físico, mantidas em
contas de depósito, em nome dos titulares
e em instituição contratada pela companhia
para a prestação desse serviço.
O que os acionistas ganham
por serem sócios?
A principal forma de participação dos acionistas
no lucro da companhia é por meio do
recebimento de dividendos, de juros sobre o
capital próprio e de bonificações.
Esses pagamentos são realizados conforme o
desempenho financeiro da empresa: se ela tem
lucro, em geral há a distribuição de parte
desses ganhos para os sócios.
O QUE OS ACIONISTAS GANHAM
POR SEREM SÓCIOS?
O percentual desse lucro e o valor final que será
direcionado aos acionistas varia conforme uma
série de fatores, incluindo, entre outros, a
necessidade de investimentos para cumprir o
plano de crescimento da empresa, o caixa
disponível para a realização desse desembolso
financeiro e os valores mínimos determinados
pelo Estatuto Social da companhia.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
Um pouco menos conhecida, mas também uma
forma de remuneração, é a venda do chamado
“direito de subscrição”, também conhecido
como “direito de preferência”.
No caso de emissão de novas ações por parte
da companhia, os atuais acionistas recebem o
direito de subscrever prioritariamente essas
ações, pelo preço de emissão e na proporção
das ações já possuídas.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
ESPÉCIES DE AÇÕES
As ações podem ser de diferentes espécies,
conforme os direitos que concedem a seus
acionistas. O Estatuto Social das companhias
define as características de cada espécie de
ações, que podem ser:
❖ Ação Ordinária (ON): Sua principal
característica é conferir ao seu titular direito a
voto nas Assembleias de acionistas.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
ESPÉCIES DE AÇÕES
❖Ação Preferencial (PN): Normalmente,
o Estatuto retira dessa espécie de ação o
direito de voto. Em contrapartida, concede
outras vantagens, tais como prioridade na
distribuição de dividendos ou no
reembolso de capital.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
As debêntures são títulos de dívida
emitidos por sociedades por ações e que
conferem aos seus titulares direitos de
crédito contra a companhia emissora.
Por definição da Lei 6.385/76, são
valores mobiliários.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
São instrumentos de captação de recursos
no mercado de capitais que as empresas
utilizam para financiar seus projetos ou
gerenciar suas dívidas.
Os recursos captados pela empresa por
meio da distribuição de debêntures podem
ter diferentes usos: investimentos em novas
instalações, alongamento do perfil das
dívidas, financiamento de capital de giro etc.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
O investidor que adquire debêntures (ou
debenturista), ao disponibilizar seus
recursos para serem utilizados pela
companhia, faz jus ao recebimento de
uma remuneração, conforme condições
pré-estabelecidas.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
Ao adquirir debêntures, o investidor não
está virando sócio da companhia, como
acontece com as ações. Na verdade, o
debenturista está emprestando dinheiro
para a companhia, que se compromete a
devolver os valores emprestados e pagar
juros por esta operação, conforme prazos e
condições previamente combinados.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
Desta forma, a debênture é um título de crédito
privado de renda fixa em que os debenturistas
são credores da empresa e esperam receber
juros periódicos e o pagamento do principal –
correspondente ao valor unitário da debênture –
no vencimento do título ou mediante
amortizações, conforme estipulado em um
contrato específico chamado “Escritura de
Emissão”.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
Condições
Na emissão de debêntures, é obrigatória
a elaboração de um documento
chamado “Escritura de Emissão”, onde
são especificados os direitos e deveres
dos debenturistas e da emissora.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
A emissão da debênture poderá ser efetuada com
ou sem garantias. No caso da emissão com
garantia, temos:
Garantia Real: envolve o comprometimento de bens
ou direitos que não poderão ser negociados sem a
aprovação dos debenturistas, para que a garantia
não fique comprometida.
Garantia Flutuante: assegura privilégio geral sobre
o ativo da emissora, mas não impede a negociação
dos bens que compõem esse ativo.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
DEBÊNTURES
Conversibilidade
É a possibilidade de as debêntures serem
convertidas em ações, podendo ser classificadas
como:
Simples: não podem ser convertidas em ações da
companhia emissora;
Conversíveis: possuem cláusula permitindo que
sejam convertidas em ações ao término de prazo
determinado ou a qualquer tempo, conforme
estabelecido na escritura de emissão.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
BÔNUS DE SUBSCRIÇÃO
Bônus de subscrição são títulos negociáveis
emitidos por sociedades por ações, que
conferem aos seus titulares, nas condições
constantes do certificado, o direito de
subscrever ações do capital social da
companhia, dentro do limite de capital
autorizado no estatuto.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
BÔNUS DE SUBSCRIÇÃO
Os bônus de subscrição podem ser
atribuídos, como vantagem adicional sem
custo, aos subscritores de emissões de
ações e debêntures. No entanto, a emissão
pode também ser alienada, caso em que o
investidor terá que pagar um preço por esse
direito, para que, em futuras emissões,
possa ter a preferência na subscrição.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
BÔNUS DE SUBSCRIÇÃO
Os bônus de subscrição não se confundem com os direitos
de subscrição. Estes são os direitos que a Lei confere aos
acionistas para subscrever ações (ou títulos conversíveis )
em novas emissões. Portanto, em uma nova emissão de
ações, debêntures conversíveis em ações ou mesmo bônus
de subscrição, os acionistas têm preferência para
subscrever a emissão por um determinado período.
Durante esse período, o direito pode ser negociado, mas,
ao fim do prazo estipulado, caso não tenha sido exercido,
ele é extinto.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
NOTAS PROMISSÓRIAS
Nota promissória, ou commercial paper, é um título
de crédito que representa uma promessa de
pagamento do emissor (devedor) a determinado
favorecido (credor), de certo valor em certa data. É
um documento negociável, representativo de uma
dívida ou direito a receber. Podem ser emitidas
como simples promessa de pagamento de uma
dívida, como garantia de contratos de empréstimos,
ou também para captação de recursos financeiros
pelas empresas.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
NOTAS PROMISSÓRIAS
São títulos emitidos por sociedades por
ações que conferem a seus titulares direitos
de crédito contra a companhia. Diferenciam-
se das debêntures especialmente no que se
refere ao prazo da emissão: as notas
promissórias emitidas por companhias
abertas devem ter prazo entre 30 e 360
dias, enquanto as debêntures costumam ter
prazos mais longos.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS
Fundos de Investimento são condomínios
constituídos com o objetivo de promover a
aplicação coletiva dos recursos de seus
participantes. Constituem-se num mecanismo
organizado, com a finalidade de captar e
investir recursos no mercado financeiro,
transformando-se numa forma coletiva de
investimento, com vantagens, sobretudo, para o
pequeno investidor individual.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS
Os Fundos, por meio da emissão de cotas, reúnem
aplicações de vários indivíduos para investimento em
carteiras de ativos financeiros disponíveis nos mercados
financeiro e de capitais. As cotas dos fundos são valores
mobiliários, conforme Lei 6.385/76.
Em virtude da diversidade de ativos financeiros existentes,
os fundos de investimento são divididos em categorias,
conforme os tipos de ativos que poderão compor sua
carteira, o que facilita a identificação do perfil de
investimento do fundo. Os fundos são regidos por um
regulamento e têm na assembleia-geral seu principal fórum
de decisões.
ATIVOS FINANCEIROS: TÍTULOS
EMITIDOS PELAS COMPANHIAS
COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS
Os Fundos, por meio da emissão de cotas, reúnem
aplicações de vários indivíduos para investimento em
carteiras de ativos financeiros disponíveis nos mercados
financeiro e de capitais. As cotas dos fundos são valores
mobiliários, conforme Lei 6.385/76.
Em virtude da diversidade de ativos financeiros existentes,
os fundos de investimento são divididos em categorias,
conforme os tipos de ativos que poderão compor sua
carteira, o que facilita a identificação do perfil de
investimento do fundo. Os fundos são regidos por um
regulamento e têm na assembleia-geral seu principal fórum
de decisões.
ATIVOS FINANCEIROS:
EMISSÕES DO GOVERNO
TITULOS PÚBLICOS
São emitidos pelo Governo Federal com o
objetivo de captar recursos para o
financiamento da dívida pública e das
atividades governamentais (educação, saúde,
etc.).
O órgão responsável pela emissão e controle
dos títulos e pela administração da dívida
mobiliária federal é a Secretaria do Tesouro
Nacional.
ATIVOS FINANCEIROS:
EMISSÕES DO GOVERNO
TITULOS PÚBLICOS
Há uma grande variedade de títulos públicos,
cada um com características próprias em
termos de prazos (vencimentos) e rentabilidade.
Atualmente, o investidor conta com o serviço
Tesouro Direto3 através do qual é possível
comprar diretamente, pela internet, Títulos
Públicos Federais do Tesouro Nacional.
ATIVOS FINANCEIROS:
EMISSÕES DO GOVERNO
BIBLIOGRAFIA:
ASSAF NETO, Alexandre. Mercado financeiro. 13ª Ed. São Paulo:
Atlas, 2015.

BRASIL. Comissão de valores mobiliários. O mercado de valores


mobiliários. 3ª Ed. Rio de Janeiro, 2014.

MALLAGI FILHO, Armando; ISHIKAWA, Sérgio. Mercado Financeiro


de Capitais. 2ª Ed. 10ª reimp. São Paulo: Altas, 2015.

ROSSETTI. José Paschoal. Introdução á economia. 20ª Ed. São


Paulo: Atlas, 2015.