Você está na página 1de 13

A L I M E N T E - S E B E M ,

S I N T A - S E B E M

OS 10 SEGREDOS ALIMENTARES
PARA UMA SAÚDE PLENA

ANA CLÁUDIA RAIMONDO


BERROCOSO
CONSCIÊNCIA VIVA

DESEMBALE MENOS,
DESCASQUE MAIS
Industrializou? Tem muita propaganda? Abra os olhos!
O mercado da doença é bilionário (só no Brasil, movimenta 57 bilhões de
reais). Aliado a indústria alimentícia (que no Brasil fatura ao ano 187
bilhões), tornam-se praticamente imbatíveis.
A estratégia é: enquanto a indústria alimentícia envenena (com açúcar, sal,
farinhas refinadas e alteradas, gorduras hidrogenadas, conservantes,
corantes, ovos, laticínios e carnes), a indústria farmacêutica remedia o
sintoma dessa doença e assim mantém a dependência. Muitos desses
produtos são altamente viciantes, como é o caso do açúcar refinado, do leite
e embutidos. Comidas processadas estimulam excessivamente a produção de
dopamina, o neurotransmissor do prazer, o que leva a desejos excessivos e
consequentemente a problemas como obesidade, alergias, diabetes e câncer.
Um exemplo muito significativo da força dessa "indústria da doença" é um
estudo do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que mostrou
que a incidência de alergias alimentares no mundo cresceu nada menos que
50% entre 1997 e 2013. Entre as crianças, a situação é ainda pior - na China
os casos mais que dobraram, na Europa subiram 700% e, no Brasil, 2 milhões
têm algum tipo de alergia à comida. As alergias sempre estiveram ligadas a
uma predisposição genética. Mas como explicar a explosão de casos nos
últimos anos? Nosso DNA não mudou muito nesse período. Mas a comida
que comemos, sim.
Segundo o Centro Internacional de Pesquisas para o Desenvolvimento
(IDRC), com sede no Canadá, metade de todas as calorias consumidas no
planeta vem de apenas três alimentos: arroz, milho e trigo. Todos cereais,
que deveriam ser consumidos em baixa quantidade devido seu potencial
acidificante. E um ambiente mais ácido é um ambiente mais propenso a
doenças. Falaremos desse assunto no próximo tópico.

1
CONSCIÊNCIA VIVA

ENTENDA O QUE SÃO


ALIMENTOS ACIDIFICANTES E
ALCALINIZANTES
As doenças encontram no ambiente ácido um meio ideal para se
desenvolver. Hoje em dia existem muitos médicos e terapeutas
conseguindo curas inimagináveis de vários tipos de câncer, diabetes, entre
outras através da dieta alcalina.
Levando em conta que o mais importante não é o estado ácido ou alcalino
original do alimento, mas sim os resíduos, ou ‘cinzas orgânicas’, que ele irá
deixar no corpo após ser metabolizado, definem-se todas as fontes de
nutrição entre duas categorias: acidificante, para alimentos cujos resíduos
são ácidos, e alcalinizantes, para aqueles cujos resíduos são alcalinos e,
portanto, colaboram com nosso organismo. Exemplo disso é o limão, que ao
contrário dos conceitos arraigados na sociedade, inclusive entre médicos e
nutricionistas, só pode ser reconhecido como um alimento ácido até o
momento de ser ingerido, pois após sua ingestão, puro ou idealmente
composto com outros bons alimentos, funcionará como um agente
alcalinizante, hidratante e mineralizante, condição esta que será tão mais
constante, quanto mais diário e metódico for seu consumo. E na lista dos
alimentos que alcalinizam, o limão e o tamarindo estão no topo, pelo
elevadíssimo teor de ácido cítrico que contêm.
Os alimentos mais acidificantes, ou seja, que pioram a qualidade do sangue
com maior intensidade, são todos os tipos de carnes, ovos, leite e seus
derivados (iogurte, queijos, manteiga, coalhada). Mas além das proteínas de
origem animal, que são também grandes inimigos do pH do sangue, a
cafeína, o álcool, cigarro, refrigerantes, frituras de todos os tipos e o açúcar
refinado. Então esses são alimentos que vc deve evitar ao máximo, para o
seu corpo se manter mais alcalino e protegido.
Os alimentos alcalinizantes que mais colaboram com o equilíbrio ideal da
bioquímica do sangue são: todas as frutas frescas, frutas secas, folhas
verdes, legumes e verduras sem agrotóxicos, com destaque para o chuchu,
quiabo, abobrinha (a gosma é altamente alcalinizante), e o melaço de cana.
Dentre as castanhas, as únicas alcalinizantes são amêndoas e pistaches.
2
CONSCIÊNCIA VIVA

NÃO TER DOENÇAS PODE NÃO


SIGNIFICAR
NECESSARIAMENTE UMA
SAÚDE PLENA
O que quero dizer com isso é:
Podemos passar uma vida razoável, sem doenças significativas, porém
utilizando apenas uma parte do potencial do nosso corpo e mente.
Então vc pode não estar doente mas se sentir frequentemente cansado,
pesado, inchado, ter um sono de má qualidade, apetite descontrolado,
mente confusa, dor de cabeça frequente, sensação de insatisfação etc.
Enfim, são muitos os sintomas desagradáveis que nos mostram que há algo
de errado e que apesar de não nos definirmos “doentes” estão longe das
sensações de uma saúde plena.
Já existem muitos estudos que mostram que uma alimentação natural de
boa qualidade te deixa mais propenso a atitudes mais equilibradas e chega
inclusive aumentar o seu QI.
Um dos motivos que isso acontece é porque um alimento que entra no seu
corpo e é facilmente reconhecido, tem fácil absorção e fácil
digestão, consequentemente te fornece energia e nutrientes de forma
integral e evita seus gastos para conseguir digeri-lo. Com isso, seu cérebro,
seus rins, seu fígado, seu intestino, enfim, seu corpo, a utilizam de forma
mais inteligente e eficaz te enchendo saúde, energia e vitalidade.

3
CONSCIÊNCIA VIVA

EVITE COMER EM SITUAÇÕES


DE STRESS, ANGÚSTIA OU
ANSIEDADE.
Comer é um ato sagrado e vital, evite comer se estiver nervoso e evite
discutir durante as refeições. Se tiver algum assunto para resolver que
pode tornar-se estressante, deixe para outro momento.
Essas emoções te desconectam da alimentação, te levam à um certo grau
de inconsciência, o ato de se alimentar torna-se impulsivo e
consequentemente (na maioria das vezes) come-se demais.
Cada emoção provoca reações enzimáticas e libera alguns desses
hormônios no nosso sistema fisiológico.
Então se comermos em momentos de brigas ou tensões, esses tipos de
emoções secretarão substâncias que além de afetarem a digestão irão
transformar boa parte do alimento em resíduo tóxico.
Portanto, durante a refeição, é importante manter um ambiente harmônico,
ser grato pelo alimento, se manter tranquilo e com pensamentos alegres.

4
CONSCIÊNCIA VIVA

PREOCUPE-SE COM O SEU


INTESTINO

Nossa saúde geral está completamente relacionada à nossa saúde


intestinal.
Um intestino funcionando de forma inteligente é um grande aliado à saúde
e bem estar.
Nosso intestino é nosso segundo cérebro, é o segundo órgão mais rico em
neurônios - cerca de 100 milhões. É lá que é produzida cerca de 95% da
serotonina - o hormônio da felicidade - então aqui vale uma reflexão: como
é possível ser feliz alimentando-se de toxinas, dor e sofrimento?
Portanto, alimente-se bem, não sobrecarregue seu corpo com alimentos de
difícil digestão e hidrate-se muito!

5
CONSCIÊNCIA VIVA

AS BACTÉRIAS PODEM SER


GRANDES ALIADAS DA NOSSA
SAÚDE

Temos 10 vezes mais bactérias no nosso intestino que células em nosso


corpo inteiro.
As bactérias, dependendo de seu gênero, podem produzir efeitos opostos
em nosso corpo.
Podem trabalhar positivamente - fermentando, degradando, digerindo,
produzindo vitaminas, interferon (potente remédio contra vírus),
antioxidantes, degradando colesterol nocivo e mantendo nosso sistema
imunológico estável e ativo - ou
podem trabalhar produzindo colesterol nocivo, enterotoxinas, produtos
carcinogênicos e imunosupressores, radicais livres do oxigênio e tornando o
sistema imunológico instável e autoagressivo.
Hoje, a ciência probiótica afirma: “somos o que temos de bactérias em
nosso organismo”. A qualidade das bactérias que ocupam o intestino
determinam nossa saúde.
Então a alimentação natural e utilização de probióticos naturais como
rejuvelac, kefir de água ou kombucha são ótimos aliados para manter o
equilíbrio de nossa flora.

6
CONSCIÊNCIA VIVA

O FATO DO SEU CORPO


CONSEGUIR DIGERIR NÃO
SIGNIFICA QUE SEJA BOM
PARA VOCÊ
Todos sabemos que, em termos biológicos, o homem é classificado
como onívoro pois tem a capacidade de lidar com alimentos de diferentes
fontes. Mas estar preparado não significa precisar desses alimentos. Muito
menos ser beneficiado por ele sob o ponto de vista da saúde.
Nosso organismo é extremamente inteligente e busca tirar proveito até de
lixo que jogamos nele. Mas para cada agressão existe uma reação,
sobrecarregamos algum órgão, intoxicamos, fazemos ele trabalhar mais do
que necessário, gastar mais energia do que o necessário, gastar
minerais etc.
Sim, conseguimos digerir a carne. Porém ela dá um trabalho danado para o
nosso organismo digerir (isso sem falar nos embutidos, que hoje seu grau
cancerígeno é equivalente ao cigarro), demanda muita energia e, para
piorar, submete nosso organismo a muitas toxinas que nosso longo sistema
digestório (semelhante ao dos animais vegetarianos) acaba precisando
lidar. Nossas características biológicas (saliva, forma de beber água,
transpiração, movimentação de mandíbula, abertura de boca, dentição,
garras, ácido gástrico, trato intestinal, urina etc) e instintivas (instinto não
preciso nem falar né?) se assemelham muito aos herbívoros e quando
comparamos aos frugívoros então, são praticamente idênticas.
Portanto o fato de conseguirmos digerir não significa que necessitamos ou
somos beneficiados por certos alimentos. Prova de que nosso corpo
consegue digerir lixo é o refrigerante. Como um indivíduo consegue
tomar esse líquido extremamente artificial - que não fornece nutriente
algum e tampouco nosso organismo reconhece como alimento - e
permanecer vivo? Rs.
Porém são agressões que vamos lançando ao nosso corpo e vamos
desenvolvendo desconfortos, alergias, intolerâncias, depressões, doenças
relacionadas a obesidade, vícios, diabetes, câncer, até alzheimer já existem
estudos comprovando o aumento da chance em pessoas que consomem
gorduras animais ou gorduras trans de frituras. Resultado é um mundo
mais doente do que nunca, dependente de remédios e suplementos a
vida inteira.
7
CONSCIÊNCIA VIVA

NA DÚVIDA, ESCOLHA O QUE A


NATUREZA TE DÁ PRONTO
Sabe aquele papo: “hoje em dia tudo dá câncer”?
Não é bem assim. A natureza não modificada é perfeita, abundante e só te
dá saúde. Seus frutos nos oferecem todas as proporções ideais para nosso
corpo absorver da maneira mais eficiente.
Porém o ser humano, no alto de sua arrogância, tem uma tendência a
querer modificar o que a natureza entrega pronto. Submetemos
desnecessariamente muitos alimentos à altas temperaturas (tornando-os
muitas vezes ácidos, perdendo vários nutrientes e enzimas), alteramos
geneticamente (os tão famosos transgênicos), pulverizamos fertilizantes,
venenos e muitas outras químicas (e depois temos que ficar procurando
orgânicos). Enfim, devemos realmente tomar muito cuidado com tudo que é
processado ou modificado pelo homem. A natureza nos entrega tudo de
maneira perfeita e em quantidades e proporções corretas. Então, para não
errar, volte para a natureza!
Busque tudo que ela te entrega de forma integral, não contaminada por
químicas e na proporção equilibrada. Entenda os sinais que ela te passa, dê
preferência para comer mais do que a natureza te dá naturalmente em
abundância e menos do que ela te dá contado.
Então se o pé de laranja te dá uma laranja e não cachos de laranja, pode
ser um sinal. Se a banana dá em penca, pode ser mais um sinal. Dê
preferência aos alimentos que são abundantes no clima que estiver. Se o
verão te oferece lichias e jaboticabas suculentas… delicie-se! Se o outono
te proporciona abacates e caquis maravilhosos, devore!
E no mínimo 50% da sua alimentação deve ser fresca e crua para que você
possa aproveitar ao máximo suas enzimas e nutrientes.
8
CONSCIÊNCIA VIVA

EQUILÍBRIO É SAÚDE
A sociedade que vivemos celebra todos os extremos. Chegamos ao extremo
dos prejuízos ambientais, ao extremo da exploração animal, como já
disse nunca tivemos um mundo tão doente, a cada dia pessoas mais
alérgicas, depressivas, hipertensas.
Temos um mundo dividido: um lado de pessoas com acesso ao alimento,
onde vemos uma maioria obesa e viciada, no outro lado da extrema
pobreza, vemos muitos subnutridos.
Nosso corpo reage diante de situações extremas, como no caso da
obesidade, liberando cortisol que é um dos hormônios do estresse. Esses
hormônios não deveriam permanecer no nosso corpo um dia inteiro ou dias
consecutivos. Deveriam ser temporários e transitórios, e sua permanência
no nosso organismo contribui para o desenvolvimento da hipertensão ou
osteoporose.
Quando descobrimos que um alimento faz bem, para sermos práticos nos
entupimos dele sem sequer saber qual a quantidade adequada. Não nos
importamos com o equilíbrio e comemos todos os dias as mesmas coisas,
esquecendo que a variação é de extrema importância para a saúde.
Vamos nos intoxicando, nos viciando, nos desequilibrando e então
recorremos à farmácia com remédio para auxiliar a digestão, remédio para
mascarar alergias, remédio para baixar a pressão, remédio para controlar
insulina, remédio para diminuir a dor, remédio para diminuir apetite,
suplementos para te dar energia, suplementos para te dar multivitaminas,
suplementos para matar a fome.
E esse equilíbrio vai se tornando cada dia mais distante desse círculo
vicioso. E vamos nos sentindo cada dia mais insatisfeitos.
9
CONSCIÊNCIA VIVA

CONSCIÊNCIA É A CHAVE DE
TODAS AS NOSSAS ATITUDES
Suas atitudes devem vir ancoradas em respostas que estejam em sintonia à sua
ideologia. Então devemos nos fazer muitas perguntas antes de comprar ou consumir
algo.
Tem sentido? Isso é compatível à minha verdade?
Existem prejuízos no caminho?
Quais as circunstâncias para esse alimento chegar até aqui?
Houveram danos ambientais?
Houve sofrimento? Houve morte no caminho?
Esse alimento vai trazer benefícios ao meu organismo sem causar danos?
Para exemplificar temos o leite, que é rico em cálcio (o 5º maior em
biodisponibilidade, perdendo apenas para a brócolis, repolho, couve e
mostarda). Porém tem um monte de malefícios (entre eles seu grande potencial
alergênico, seu alto poder viciante, seu potencial desmineralizante (o leite animal tem
proporção cálcio-magnésio diferente do leite materno, o que diminui nossa
capacidade de absorção do cálcio presente nele. Para piorar, como ele é ácido,
quando entra em nosso corpo o organismo busca devolver o equilíbrio do pH e para
devolver esse equilíbrio acaba retirando dos nossos ossos o magnésio. E quando ele
recruta o magnésio, junto vem o cálcio. O magnésio acaba sendo utilizado para
restabelecer o pH e o cálcio acaba sendo eliminado na urina).
Em compensação o brócolis nos proporciona ainda mais cálcio e além do cálcio vêm
de brinde muitos outros nutrientes, sem "carregar" malefícios.
Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard mostrou que as populações
com maiores índices de osteopenia, osteoporose e fraturas ósseas, são as que
também mais consomem leite e derivados. Isso tudo sem citar a exploração animal e
o impacto ambiental, que deixo para uma próxima reflexão.
Portanto fuja de atitudes automáticas, busque coerência nos seus atos e hábitos.
Sua dispensa, sua geladeira, sua casa, suas roupas, sua vida devem refletir a sua
verdade (como você vai falar para seu filho que não deve comer biscoitos se sua
dispensa estiver repleta deles?).
Acredite, quanto mais próximo à natureza e à consciência, mais fácil alcançar um
bom estado emocional e mais equilibrado vc se sentirá! 10
CONSCIÊNCIA VIVA

Cuide do essencial: respire bem e profundamente, pratique exercícios físicos,


beba bastante água, durma bem, se alimente de alimentos frescos e não coma
se não estiver em bom estado emocional.
Faça o que é certo e depois veja como se sente!
Seja paciente consigo mesmo, porém ativo. Anote suas mudanças, substituições
e transformações. E depois me conte!
Sinta sua concentração melhor, sua mente clara e alerta, sua energia radiante,
sua satisfação e sua disposição fluírem!
Acredite, essa sensação de bem estar é viciante, e todos nós devemos sentir.

“CONSERVAR O PESO IDEAL É


UM SINAL FÍSICO DE
EQUILÍBRIO EMOCIONAL.
SENTIR-SE CONTENTE E
SATISFEITO DEMONSTRA QUE
A MENTE E AS EMOÇÕES
ENTRARAM EM HARMONIA.”
DEEPAK CHOPRA
11
Ana Cláudia R. Berrocoso
é vegana e pesquisadora
sobre alimentação natural e
impactos provocados pelos
hábitos de consumo atual.

conscienciaviva.net.br
instagram: @conscienciaviva
Culinária natural e
consciente.

REFERÊNCIAS
Você tem fome de que? - Deepak Chopra
Alimentação Desontoxicante - Conceição Trucom
Vegan Yoga - Oberom
Lugar de médico é na cozinha - Dr. Alberto Gonzalez
O sabor da harmonia - Laura Pires
http://www.casajaya.com.br
http://www.docelimao.com.br

12

Interesses relacionados