Você está na página 1de 2

A Ge ofísica é uma ciência que busca entender a co nstituição e dinâmica do

planeta, utilizando
para tal, conceitos físicos como refração e reflexão de ondas, gravidade,
eletromagnetismo e radiação.
Esses conceitos são aplicados em diversos métodos geofísicos, ferramentas de
investigação, diagnóstico
e monitoramento de áreas.
Devido ao baixo custo de realização e rapidez dos resultados, os métodos
geofísicos são ideais
para o diagnóstico de áreas co ntaminadas quando integrados com métodos
diretos de investigação. Os
métodos m ais comuns são: Sondagem Elétrica Vertical (SEV), Radar de
Penetração no Solo (GPR) e Ele-
tromagnético Indutivo (EM).
De todos os métodos aqueles que utilizam a eletrorresistividade são mais
utilizados para buscar
contaminantes em solo e aguas subterrâneas devido à diferença de propriedades e
ncontradas no solo e
nos contaminantes, quase sempre compostos por elementos orgânicos.
O emprego dos métodos geofísicos na identificação d e características geológico-
geotécnicas em
um terreno é importante para se conhecer as características físicas, químicas e
biológicas do terreno em
interesse, seja para uma futura obra civil no local, remediação de contaminantes,
prevenção de conta-
minação ou retirada e uso do solo em outras aplicações.
As técnicas comumente utilizadas são a sísmica de refração, o radar de penetração e
aquelas ba-
seadas em resistividade elétrica.

lo. Para tal, utiliza uma fonte de energia controlada para geração dessas ondas
sísmicas, como a dinami-
te, por exemplo. Co nhecendo o t empo que uma o nda refletida demora a atingir
um receptor posiciona-
do na superfície é possível estimar a profundidade da estrutura que causou a
reflexão. Com uma se-
quencia de ondas refratadas e refletidas é po ssível encontrar grandes estruturas
que podem armazenar
água, hidrocarbonetos e até mesmo reter um contaminante. É importante para a
construção civil, pois
indica tam bém a natureza e origem das rochas que compõem aquele terreno,
permitindo avaliar a inte-
gridade e a resistência daquele solo.

do solo. Um emissor de ondas elet romagnéticas de alta frequência (de 50 a 1600


MHz), co nsegue enviar
ondas a grande profundidade e receber informações detalhadas a respeito da
constituição, tamanhos, e
diversas propriedades de várias camadas do solo. O nível de detalhe é capaz de
perceber a presença de
sedimentos, rochas, solo residual, gelo, aquíferos confinados e livres, depó sito de
m ateriais artificiais e
tudo aquilo que estiver presente entre as camadas de solo.

O método baseado em eletrorresistividade utiliza uma corrente e létrica artificial


que é introdu-
zida no terreno através de dois eletrodos, com objetivo de medir o potencial
gerado em outros dois
eletrodos nas proximidades do fluxo de corrente, permitindo assim calcular a
resistividade do subsolo. A
resistividade elétrica está relacionada aos mecanismos de propagação de corrente
elétrica nos m ateri-
ais. Em solos e rochas, por e xemplo, ocorre devido ao deslocamento de íons
dissolvidos na água co ntida
nos vazios. Estas condições possibilitam a aplicação da eletrorresistividade em
estudos hidro geológicos
e am bientais visto que contaminantes ricos em sais podem e star presentes
nesses m esmos vazios. A
resistividade elétrica das formações geológicas depende dos minerais que as
constituem e da quantida-
de e qualidade dos fluidos que ocupam os seus vazio s. Essa técnica também
permite o reconhecimento
de zonas de c oncentração de materiais condutores, zonas preferenciais de
circulação o u armazenamen-
to de água e a qualidade dessa água. O mapeamento da resistividade é um
poderoso me io na determi-
nação e monitoração de zonas poluídas. O equipamento utilizado é o
Resistivímetro, consiste de uma