Você está na página 1de 8

Jornal do Sintufrj

Ano XXV - Nº 1241 23 a 29 de abril de 2018


A SERVIÇO DA CATEGORIA
www.sintufrj.org.br

Falta
Fotos: Renan Silva

lugar à
mesaRestaurante Universitário
do CT dispõe de 108 lugares
para atender 1.480 pessoas.
Faltam verbas para expandir
o serviço na UFRJ.
Página 6

POSSE

Boas-vindas aos novos


São  novos
técnicos-
-administrativos
incorporados
aos quadros da
UFRJ. A direção
do Sintufrj foi
saudá-los na
posse coletiva
no auditório
Roxinho.
Página 7
UNIVERSIDADE SUPERFATURAMENTO ENCARTE MOVIMENTO

Esquivel na UFRJ Contas Assembleia


Prêmio Nobel da
Paz emocionou a pla- sob perícia geral
teia ao discorrer sobre Perícia contábil nas contas da
temas que angustiam a diretoria que esteve à frente do Terça-feira, 24 de abril,
consciência progressis- Sintufrj entre 2013 e 2017 consta- às 10h, no auditório do
ta num país que já vive tou superfaturamento, desvio de
o estado de exceção em material, contratos alterados sem
CT. Discussão sobre o 23º
vários aspectos. justificativas, entre outras irregu- Confasubra e eleição da
Página 8
laridades. delegação do Sintufrj ao
Página 3 congresso. Página 4
Jornal do Sintufrj 2 DOIS PONTOS
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br

JORNAL DO SINDICATO

Curso de informática para


DOS TRABALHADORES EM
EDUCAÇÃO DA UFRJ
CNPJ:42126300/0001-61
Cidade Universitária - Ilha do Fundão
Rio de Janeiro - RJ
Cx Postal 68030 - Cep 21941-598

aposentados e pensionistas
FALE COM A REDAÇÃO
comunicacao@sintufrj.org.br
Telefone: 21 3195 -7100

EXPEDIENTE
Coordenação de Comunicação
Sindical: Kátia da Conceição (in
memoriam), Luiz Otávio Silva, Ma-
risa Araujo e Paulo César Marinho /
Conselho Editorial: Coordenação
Fotos: Renan Silva
Geral e Coordenação de Comuni- O Sintufrj fechou par-
cação / Editor: L. C. Maranhão / ceria com o Laboratório de
Reportagem: Amag, Eac e Regina
Rocha / Projeto Gráfico: Jamil Informática para Educação
Malafaia / Diagramação: Luís (Lipe-Nides/CT/H200) e
Fernando Couto, Jamil Malafaia
e Edilson Soares / Fotografia: oferecerá aos aposentados
Renan Silva / Revisão: Roberto e pensionistas da UFRJ a
Azul / Tiragem: 8.000 exemplares
As matérias não assinadas deste oportunidade de aprende-
jornal são de responsabilidade da rem a utilizar esta ferramen-
Coordenação de Comunicação
Sindical ta, que hoje está presente em
Impressão: 3graf (21) 3860-0100 quase todas as ações que rea-
lizamos no dia a dia.
A primeira aula será no
dia 14 de maio (segunda-
-feira), das 9h às 11h, no
bloco A do Centro de Tec-
nologia (CT), porém, os in- REUNIÃO DOS APOSENTADOS. Proposta do curso foi muito bem aceita
teressados irão se encontrar
na sede do Sintufrj, de onde uma linguagem que está no
sairão todos juntos na van dia a dia, e não precisamos
em direção ao local do cur-
so. São 20 vagas para essa
ser especialistas para enten-
dê-la”, disse Rejane.
Aposentados se inscrevem no curso
turma, e quem estiver inte- “O mundo atual não A proposta de parceria ciada no dia 14 de maio, no
ressado é só comparecer na passa sem essa tecnologia”, do Sintufrj com o Labora- CT, devem comparecer ao

Torneio de data e horário estabelecidos.

Conteúdo
acrescentou Gilmar Cons-
tantino, integrante da equipe
do Lipe, citando como exem-
tório de Informática para
Educação foi apresentada
pela direção do Sintufrj aos
Sintufrj nessa mesma data, às
9h. Estão sendo oferecidas 20
vagas. Quem participar dos

futebol do Serão 10 encontros, e o curso


inicia-se por conhecimentos
plo as operações bancárias.
Entre os exercícios minis-
aposentados e pensionis-
tas na reunião do dia 11 de
10 encontros receberá certi-
ficado de conclusão do curso.

Sintufrj
básicos, que inclui exercício trados nas aulas, está o aces- abril, no Espaço Cultural do Quem não conseguir se
de coordenação motora. Ha- so à máquina administrativa Sintufrj. Os presentes apro- matricular na turma do CT
verá espaço, inclusive, para federal e da UFRJ, porque o varam a ideia e até já se ins- poderá se inscrever no mes-
O torneio de futebol ensinar os que têm dificul- servidor, mesmo aposentado, creveram no curso, cujos de- mo curso oferecido pelo la-
soçaite promovido pelo dades em manusear o celular assim como os pensionistas, talhes foram explicados por boratório em parceria com
Sintufrj começará no dia 3 com segurança. O curso será precisa saber de seus direi- Rejane Gadelha e Gilmar a Associação de Moradores
de maio. A competição faz coordenado pela servidora tos. Quem não consegue li- Constantino, integrantes da da Vila Residencial (Amavi-
parte da agenda do Sin- Rejane Gadelha, que tem dar com essa ferramenta, por equipe do laboratório. la). As aulas serão às quar-
dicato comemorativa ao 30 anos de UFRJ e trabalha exemplo, fica dependendo de Os interessados em fazer tas e sextas-feiras, das 9h às
mês do trabalhador. Es- com Extensão Universitá- terceiros até para entrar no parte da turma que será ini- 11h30, na Amavila.
tão inscritas 10 equipes, e ria. A equipe é composta de sistema da Pró-Reitoria de
as partidas serão disputa- alunos da graduação, pro- Pessoal da UFRJ e imprimir
das no campo de futebol fessores e técnicos-adminis- o contracheque, ou de acom- pela equipe do Lipe é a que vai aprendendo”, expli-
do Centro de Pesquisa da trativos da UFRJ, e outros panhar a tramitação de recur- participativa. cou Rejane, acrescentando:
Petrobras (Cenpes), na colaboradores internos e ex- sos e processos, porque tudo “Trabalhamos em grupo, “Para nós, não importa a
Cidade Universitária. ternos à instituição. agora é on-line. um ajuda o outro. No nosso área onde o aluno atua ou
No dia 20 de abril fo- “A nossa intenção com curso se aprende fazendo, atuou (no caso do aposenta-
ram definidos o regula- este projeto é fortalecer a Aprendizado bem diferente dos cursos do). A nossa intenção é am-
mento e a tabela dos jogos. categoria e colaborar com o ao alcance de todos tradicionais. O aluno faz pliar, multiplicar o domínio
O torneio seguirá a regra aposentado. A informática é A metodologia utilizada sua própria apostila com o dessa ferramenta.”
da Liga de Futebol 7 Socie-
ty do Rio de Janeiro, com

Nota de pesar
algumas inclusões de re-
gras de outros campeona-
tos já realizados pelo Sin-
tufrj. Na primeira rodada Com pesar informamos Instituto de Puericultura e comunidade do Hospital va na Vila Residencial. Por
haverá jogos nos dias 3, 15 o falecimento da compa- Pediatria Martagão Gestei- Universitário se despediu 36 anos serviu à UFRJ, onde
e 16 de maio. Veja a tabela nheira aposentada Marineti ra (IPPMG) durante os anos do companheiro José Car- era muito querido pelos co-
da semana: Machado, carinhosamente em que trabalhou na unida- los Moreira de Siqueira. Ele legas, inclusive de outras
3/5 – 16h – Biofísica x chamada de Netinha pelos de. Netinha nos deixou no tinha 67 anos, era técnico unidades. O sepultamento
Gladiadores/CT. colegas de trabalho e por dia 6 de abril. de laboratório do Serviço de foi na tarde do dia 19, no Ce-
3/5 – 17h – HU x Ladetec. muitos amigos que fez no No dia 18 de abril, a Imunologia do HU e mora- mitério do Caju.
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br SINTUFRJ 3 Jornal do Sintufrj

Gastos superfaturados
Perícia aponta irregularidades nas contas da diretoria que esteve à frente do Sindicato entre 2013 e 2017
P erícia contábil realiza- As obras da churrasqueira
da pela empresa Actual Con- em frente ao Espaço Saúde,
tabilidade contratada pelo entre setembro e outubro de
Sintufrj constatou superfatu- 2017, também chamam aten-
ramento em gastos realizados ção. Elas custaram aos cofres
pela diretoria que esteve à do Sintufrj R$ 297.801,00. O
frente da entidade de janeiro pedreiro contratado para fazer
de 2013 a outubro de 2017. o banheiro da churrasqueira
Nas contas examinadas recebeu R$ 35.959, 56. Essa
pelos peritos, há indícios de remuneração, segundo o rela-
desvio ou não recebimento de tório, foi “valor superfaturado,
material, contratos alterados muito acima de mercado”.
sem justificativa, pagamen- A obra foi executada pela
tos adicionais a fornecedores empresa F Bulhões da Silva
sem explicação, além de inú- Construções. O telhado da
meras irregularidades. churrasqueira ruiu e a dire-
ção do Sindicato está tendo
O documento, dificuldades para contactar
a empresa para recuperar a
na íntegra, está obra.
A perícia concluiu que “a
disponível no site do maioria dos materiais utiliza-
dos na obra demonstram su-
Sindicato perfaturamento em relação a
preços de mercado pesquisa-
dos em janeiro de 2018, e as R$  MIL A MAIS. A diretoria anterior pagou R$  mil por esta cerca no terreno do Sintufrj
variações de até 172%”. no Fundão. Pelos valores estimados pela perícia, o custo não ultrapassaria os R$  mil
No Espaço Saúde, para
o mezanino com estrutura nado. Mas “no mês de março/
metálica e painel de drywall
e uma escada para acesso ao
abril de 2015 foi assinado um
aditivo contratual modificando Credibilidade
piso superior foi pago o valor o preço do contrato de R$ 32 A história do nosso sin- do da ação sindical, grupos
A tosca engenharia contá- de R$ 76.500,00. Para efeito mil para 45 mil sem qualquer dicato é marcada por uma que ganham ou perdem elei-
bil aplicada para dissimular de comparação, de acordo modificação no objeto contra- trajetória de luta. E o nosso ção acusarem adversários
as irregularidades que feri- com os auditores, escada si- tado, a não ser uma alteração maior patrimônio é a credi- sem provas.
ram as finanças do Sintufrj milar em aço estruturado de de extensão de base territorial”. bilidade conquistada junto Fazem prosperar, no
revela, em alguns casos, que 4 metros pode ser encontrada
à categoria. senso comum, a ideia ne-
seus autores não considera-
vam a possibilidade de serem
no mercado por R$ 3 mil. Quem fez Ao apresentar a prestação fasta de que quem faz mo-
de contas dos quatro primei- vimento sindical vai em
descobertos. Contrato alterado a perícia ros meses de nossa gestão e busca de ganhos pessoais.
Algumas situações iden- A revelação de alguns nú- A perícia contábil foi o resultado da perícia con- Precisamos recuperar
tificadas pelos auditores são meros assusta pelos valores realizada por especialistas tábil da gestão anterior com a lógica da nossa organi-
contundentes. Eles estimam, envolvidos. Entre 2013 e da Actual Contabilidade. fatos comprovados, e não zação. Levamos anos para
por exemplo, que a constru- 2017, foram gastos quase 1 A empresa tem entre seus com intrigas, a atual direção construir uma história, mas
ção da cerca do terreno do milhão de reais em contas te- clientes a própria UFRJ, quer combater o vício do ela se perde rapidamente
Sintufrj na Av. Horácio Ma- lefônicas – precisamente R$ além de grandes grupos do boato, do disse me disse. E se não houver um diálogo
cedo (ao lado do campo da 924.771,23. Foram adquiri- mundo corporativo. O re- que os sindicalizados se franco com quem está à
Prefeitura Universitária) foi dos 121 chips da Claro. latório sobre as contas do apropriem das informações frente do mandato.
superfaturada. “No caso dos serviços de Sintufrj foi apresentado em e sejam um "natural" fiscal Essa é a lógica que
advocacia, não foram encon- reunião dos delegados de das finanças do seu instru- orienta a criação do Por-
Superfaturamento tradas as razões da escolha do base e do Conselho Fiscal mento de luta. tal da Transparência, um
O Sindicato pagou R$ 77 mil escritório (contratado), seja na terça-feira, 17. A pequena política sedi- espaço na internet que es-
numa cerca que, segundo os por expertise, seja por licita-
mentou, no curso do tem- tará pronto em breve e que
auditores que fizeram toma- ção em função de preço”, diz Atenção: a Prestação de
po, a prática das acusações será atualizado de dois em
da de preço, sairia por menos o relatório dos auditores. Contas publicada no Encarte
levianas a dirigentes com o dois meses com a movi-
R$ 29 mil. Neste caso, o su- E mais: o contrato original foi elaborado pelo mesmo es-
fim de desqualificar reputa- mentação financeira do
perfaturamento foi em torno foi assinado em 1º de agosto critório que atendia a gestão
ções. É comum, no submun- Sintufrj.
de R$ 48 mil. de 2014, por prazo indetermi- anterior.
Jornal do Sintufrj 4 MOVIMENTO EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br

Assembleia elegerá delegados ao 23º Confasubra


Principal instância de deliberação da Fasubra vai discutir o plano de lutas e eleger a diretoria para a próximo mandato

N
esta terça-feira, 24, a nova diretoria para a Fe- bilizar a base para que reflita mesquinhas e vendilhonas do
a categoria tem um deração e o Conselho Fis- e organize a categoria para patrimônio nacional.
compromisso inadiá- cal, e discutir e aprovar o enfrentar o golpe contra a Diante desse quadro,
vel: a assembleia geral do Sin- plano de lutas para o próxi-
Os delegados ao democracia e os ataques do não podemos vacilar, com-
tufrj, às 10h, no auditório do mo período, assim como as 23º Confasubra pre- governo golpista aos servi- panheiras e companheiros.
Centro de Tecnologia (CT), formas de organização de cisam ter clareza da dores, cujo objetivo princi- Precisamos de uma Fasubra
que terá como pauta a discus- nossa categoria que respon- pal é levar ao enfraqueci- forte, agregadora, disposta
são sobre o 23º Confasubra dam à conjuntura política
importância estra- mento o serviço público, a lutar com todas as forças
e a eleição dos delegados ao do país, tão adversa aos in- tégica da Fasubra Por tudo isso, nossa res- políticas contra o inimigo
congresso. teresses dos trabalhadores para a luta da nossa ponsabilidade na hora de comum. Nesse congresso,
Este Congresso Nacio- (em particular dos servido- eleger os companheiros que temos que ser representa-
nal da Fasubra (Confasu- res públicos) e à sociedade.
categoria em defesa representarão a base da dos por uma delegação que
bra), que será realizado de Como instância máxima de direitos, contra o UFRJ neste 23º Confasubra tenha clareza da importân-
6 e 11 de maio, no Centro da Federação, cabe ao con- desmonte do serviço deve ser redobrada. Estamos cia estratégica da Federação
Nacional de Convenções, gresso – que deverá reunir vivendo um momento de cer- e da necessidade de cons-
em Poços de Caldas (MG), centenas de companheiras
público e pela manu- co aos servidores perpetrado trução de um plano de lutas
cumprirá uma pauta muito e companheiros de todas as tenção das Ifes pelos golpista que se instala- que responda de fato aos
importante para o futuro instituições federais de ensi- ram no Planalto Central e que ataques que estamos sofren-
da nossa categoria: eleger no superior do Brasil – mo- atuam a serviço das elites, do e aos que virão.
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br DEBATE NA BASE 5 Jornal do Sintufrj

Direção sindical dá continuidade


à agenda de reuniões
Praia Vermelha
Na primeira reunião do Sin-
tufrj com todas as unidades A direção sindical prossegue com o debate na base sobre o controle de frequência, 26,05% e insalubri-
da Praia Vermelha, na quin- dade, e outras demandas pautadas pela categoria, realizando reuniões nas unidades . A agenda é feita de
ta-feira, 19 de abril, a dire- acordo com a conveniência dos trabalhadores em seus locais de trabalho.
ção sindical esclareceu que
Na semana de 16 a 20 de abril, foram realizadas reuniões com os trabalhadores das unidades da Praia
a intenção do Tribunal de
Contas da União (TCU) com Vermelha, Instituto de Ginecologia, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais e Instituto de História (IFCS/IH),
seu acórdão sobre controle Instituto de Atenção à Saúde São Francisco de Assis (Hesfa), Faculdade Nacional de Direito e Coordenação
de frequência não é apenas de Políticas de Saúde do Trabalhador (CPST).
fiscalizar a jornada de tra- Fotos: Renan Silva
balho dos profissionais das
unidades hospitalares, mas
a de todos na universidade.
Por isso a entidade alerta a
categoria para que se prepa-
re para realizar um debate
sério e franco sobre o seu
fazer na UFRJ.
A coordenadora-geral do
Sintufrj Gerly Miceli disse aos
trabalhadores que o Sintufrj
não aceitará tratamento di-
ferenciado para a categoria
em relação aos docentes no
que diz respeito ao controle
de frequência. Porém, orien-
tou-os para que cumpram REUNIÃO do coletivo de unidades na Praia Vermelha CATEGORIA no IFCS e IH defende a autonomia universitária
rigorosamente a jornada de
trabalho a fim de evitar pro-
blemas com a auditoria refe- para discutir os acórdãos que despertem em relação Temas pautados sindical é para que os tra-
rente à frequência. Segundo do Tribunal de Contas da à gravidade da conjuntura Aos questionamentos em balhadores mantenham
a dirigente, integrantes do União (TCU) que determi- política do país, que põe os relação às ações coletivas seus pontos em dia e fa-
TCU têm visitado as unida- nam medidas que interfe- servidores e a universidade – na avaliação da maio- çam uma ampla discussão
des da UFRJ com a intenção rem no cotidiano da UFRJ, sob intensos ataques, cujo ria dos trabalhadores sobre a produção técnico-
de flagrar irregularidades. Já como a que visa ao controle objetivo é a destruição dos da Maternidade Escola -administrativa, assim
de frequência e a que retira serviços públicos. “houve má condução do como um debate sobre a
estiveram em três pró-reito-
rias, e no dia 17 de abril per- direitos da categoria, como por parte do Sindicato implantação de um proje-
correram todos os setores do o corte do adicional de insa- Maternidade Escola sobre essa demanda” –, to de qualificação para a
Centro de Tecnologia (CT). lubridade. Os trabalhadores técnico- Gerly explicou que, infe- categoria.
A iniciativa da reunião “O nosso trabalho não -administrativos da Mater- lizmente, houve erros de Sobre o corte do adi-
conjunta de todas as unida- pode ser aferido por um nidade Escola saíram satis- encaminhamento jurídico cional de insalubridade, a
des da Praia Vermelha foi ponto eletrônico, porque feitos da reunião realizada e político das ações judi- coordenadora-geral infor-
elogiada. Na ocasião foi so- o nosso fazer na universi- com a direção do Sintufrj ciais por parte da direção mou que uma empresa foi
licitada a elaboração de um dade é diferenciado, mas é no dia 16 de abril. Uma das anterior. Porém, a atual contratada para elaborar
calendário para mobilizar os necessário realizar debates preocupações da atual ges- diretoria do Sintufrj vem os laudos e abrir os pro-
trabalhadores e incentivar a internos para mostrar à tão é estar mais presente utilizando todos os meios cessos a serem encami-
discussão sobre a produção sociedade que temos con- nas unidades isoladas para disponíveis para reverter nhados à Pró-Reitoria de
técnico-administrativa. trole e compromisso com ouvir dos trabalhadores o quadro, inclusive con- Pessoal (PR-4). Os fun-
nossa a produção. O corte quais são suas demandas. tratando uma outra asses- cionários devem buscar o
de insalubridade é uma ar- “A nossa situação está mui- soria jurídica. documento para abertura
IFCS e IH bitrariedade, pois foi alea- to ruim com os ataques do O controle de frequên- desses processos nos seus
A defesa da autonomia tório e tem ilegalidades. É governo aos nossos direitos cia que o Tribunal de Con- departamentos pessoais e
universitária dominou a preciso também estarmos e à universidade pública, tas da União (TCU) e o levá-lo ao Sindicato.
discussão na reunião con- unidos para nos contrapor por isso precisaremos estar Ministério do Planeja- E se houver necessida-
vocada pelo Sintufrj com ao TCU”, afirmou a coor- muito unidos, e a política mento, Desenvolvimento de de ação jurídica, o Su-
os técnicos-administrativos denadora-geral do Sintufrj desta atual gestão sindical e Gestão tentam impor premo Tribunal Federal
em educação do Instituto Gerly Miceli. é se aproximar o máximo à universidade, segundo (STF) diz que o trabalha-
de Filosofia e Ciências So- As dirigentes sindicais possível da categoria”, dis- Gerly, é a principal frente dor tem que ser sindica-
ciais (IFCS) e do Instituto também chamaram a aten- se a coordenadora-geral do de batalha no momento. lizado na sua entidade de
de História (IH), no dia 17, ção dos trabalhadores para Sindicato Gerly Miceli. A orientação da direção classe.
Jornal do Sintufrj 6 VIDA NO CAMPUS
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br

Sem internet, acesso a restaurante


universitário fica mais restrito
A
Fotos: Renan Silva
té na hora das refei- ceirizada DENJuad, super-
ções, estudantes e visionadas por nutricionis-
servidores da UFRJ tas e técnicos de nutrição da
sofrem as consequências do UFRJ, e por estagiários do
corte de verbas para a univer- Instituto de Nutrição Josué
sidade realizado pelo gover- de Castro, as distribui para
no federal. Principalmente os RUs da Faculdade de Le-
quem depende do Restauran- tras, Praia Vermelha, IFCS,
te Universitário do Centro de Instituto de História e CT.
Tecnologia (CT), que dispõe Com o término da constru-
de apenas 108 lugares para ção do RU do CCMN, serão
atender 1.480 pessoas. seis os locais de refeições
Na tentativa de reduzir o (para almoço e janta) à dis-
inconveniente das longas filas posição de estudantes e ser-
que se formam na entrada da vidores.
unidade na hora do almoço, Cada refeição sai para a
foi implantado um sistema UFRJ ao custo de R$ 9,11,
de agendamento criado pela mas o estudante só paga
Decania e os usuários ainda R$ 2, o restante é subsidia-
dispõem de outra ferramenta do pela universidade. Já o
adicional, que é o aplicativo preço pago pelo servidor
RU UFRJ. Mas há dias que QUASE 100% da frequência é de estudantes. Capacidade do restaurante está aquém da demanda é R$ 6, e sem subsídio. De
nada funciona, porque a rede segunda a sexta-feira são
de internet do CT cai. universidade receber ver- em 2013 e paralisadas desde Qualidade a preço justo preparadas no Restauran-
A solução definitiva para ba do MEC para concluir 2015. A unidade, projetada Atualmente, a comunidade te Central 10.500 refeições
o problema, segundo a co- as obras do Restaurante para atender a 2.500 pes- universitária dispõe de cin- (almoço e janta), sendo a
ordenadora do Sistema In- Universitário do Centro de soas somente na hora do co RUs: o Restaurante Cen- maior demanda na hora do
tegrado de Alimentação da Ciências Matemáticas e da almoço, está localizada em tral, onde são preparadas as almoço, quando são consu-
UFRJ, Lucia Andrade, é a Natureza (CCMN) iniciadas frente ao CT. refeições pela empresa ter- midas 7.500 refeições.

Rotina do CT será estendida a todos os RUs Os pratos mais cotados


A grande vedete do “Nosso refogado é de dar
Lucia Andrade informou dade dispõe ainda de um sistema de agendamento foi cardápio, segundo Lucia água na boca”, disseram.
que 99,5% dos usuários do aplicativo adicional, que é pensado para excluir pessoas Andrade e a equipe de nu- Alho, louro e cebola são
Restaurante Universitário o RU UFRJ, que pode ser da comunidade, seja estu- tricionistas, é o strogonoff, os ingredientes do tempe-
do CT são estudantes. Por acessado até pelo celular. dante ou professor”. tanto faz se for de carne ou ro. Outro prato elogiado é
ser a menor unidade entre Além de fazer o agendamen- de frango. E se nesse dia o chuchu, não importa o
todos os RUs e para evitar to, ele apresenta o cardápio a sobremesa for sorvete, preparo. O segredo são os
tumulto, o atendimento co- semanal. o facebook do restaurante ingredientes naturais mis-
meça às 10h30 e termina às A intenção, segundo Lu- universitário bomba. “Até turados ao legume. Frango
14h30. “A demanda é maior cia, é estender o sistema encontros são marcados”, assado com creme de mi-
que a condição de atendi- adotado para o RU do CT a contam elas. O feijão-preto lho fecha o dia para balan-
mento”, justificou ela. Outra todos os demais restauran- também faz muito sucesso. ço dos mais gulosos.
providência para reduzir os tes universitários da UFRJ.
transtornos causados pelas O agendamento ajuda a Cardápio especial
extensas filas, principal- Coordenação do Sistema
Prato proteico é a base cor ao longo da semana.
mente na hora do almoço, Integrado de Alimentação
do cardápio da alimenta- Guarnição: purê, legumes,
foi a implantação, há cerca a saber a média de refei-
ção oferecida pela UFRJ. refogados ou salteados, e
de um ano e meio, do aten- ções que deve ser produzida
Lucia Andrade explica massa. Sobremesa: a pre-
dimento por agendamento. diariamente de acordo com
como ele é estruturado. ferência é fruta; doce, só
Basta acessar o endereço o fluxo de pessoas. “Nos
Entrada: salada com um uma vez por semana no
eletrônico www.ruct,ufrj.br orienta atender mais ade-
tipo de folhosa, um tipo de almoço e janta.
e se cadastrar informando quadamente o público. Nem
legume, uma leguminosa Lucia e equipe seguem
o CPF para que o sistema sobra, nem falta”, observa a
(grão de bico, lentilha etc.) orientações da Organização
identifique se é estudante responsável pelos RUs.
e frutas. Prato principal: Mundial da Saúde (OMS)
ou servidor (não aposenta-
carnes com opção vegeta- e do Ministério da Saúde
do). Além dessa ferramen- Compromisso
riana. Acompanhamento: (Guia Alimentar para a
ta criada e implantada pela Lucia fez questão de esclare-
arroz e feijão, que varia de População Brasileira).
Decania do CT, a comuni- cer que, “de forma alguma o LUCIA Andrade
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br REFORÇO DA MÁQUINA 7 Jornal do Sintufrj

Sintufrj dá boas-vindas aos novos concursados


‘E
Foto: Renan Silva
m nome da direção
do Sintufrj, estou
aqui para dar as
boas-vindas a todos vocês,
companheiras e companhei-
ros. Meu nome é Neuza Lu-
zia. Sou coordenadora-geral
da nossa entidade de classe
e quero dizer-lhes que a im-
portância do Sindicato para
os técnicos-administrativos
em educação da UFRJ ultra-
passa as lutas corporativas
por garantias de direitos.”
A dirigente acrescentou:
“Nós lutamos também pela
manutenção da universida-
de pública, hoje ameaçada, e
para garantir o processo de
transformação social para
uma sociedade mais justa.
Por isso é essencial a unida-
de dos trabalhadores”.
Os 87 técnicos-administra-
tivos em educação apro-
vados em concurso para a
UFRJ foram empossados
na segunda-feira, 16, em RECEPÇÃO. Novos servidores foram apresentados ao Jornal do Sintufrj na cerimônia de posse no auditório Roxinho, no CCMN
cerimônia organizada pela
Pró-Reitoria de Pessoal, no -Reitoria de Gestão e Gover- um médico. Recepção que a universidade continue
auditório do Centro Cultural nança. Os demais servidores A cerimônia fechou a pro- O superintendente de Pes- funcionando e produzindo
Horácio Macedo, no Centro serão distribuídos por várias gramação de seis dias da soal, Pedro Sá Campos, para a sociedade e o país.
de Ciências Matemáticas e unidades. Pró-Reitoria de Pessoal abriu a cerimônia comemo- Familiares e amigos pres-
da Natureza (CCMN). Dos Do edital nº 455 (de julho de acolhimento aos novos rando o ingresso dos novos tigiaram a cerimônia, que
50 assistentes em adminis- de 2017), foram chamados servidores, que constou de servidores na UFRJ neste culminou com a entrega do
tração, 18 atenderão o Com- 73 aprovados. Do edital nº visitas guiadas e oficinas momento de ataques ao termo de posse a cada um
plexo Hospitalar, e, dos 16 293 (de agosto de 2016), 14, sobre as áreas acadêmica, funcionalismo, porque, se- dos recém-ingressos pela
técnicos em contabilidade, entre os quais técnicos em de pessoal e financeira, e de gundo ele, é também uma equipe da Pró-Reitoria de
a maioria ficará com a Pró- enfermagem, enfermeiros e palestras. forma de resistência para Pessoal.

O que eles esperam da UFRJ O serviço público federal e o Plano de Carreira dos TAEs
Felipe Araújo, 25 anos, formado em administra- Uma das palestrantes lutas da categoria na UFRJ e, 11.091 pelo governo do pre-
ção de empresas, vai exercer a função de assistente em na programação de acolhi- em nível nacional, em diver- sidente Lula.
administração. Ele estava desempregado e se preparou mento da Pró-Reitoria de sos momentos por melhorias Com auxílio de um pro-
para o concurso. “Estou muito feliz. Esta é a maior uni- Pessoal dos concursados salariais, respeito e digni- jetor, a palestrante mos-
versidade do país, e aqui há um mundo de coisas para foi a técnica-administrativa dade, contra as perdas com trou aos recém-ingressos
se conhecer e explorar”, comemorou, ao lado da mãe, da em assuntos educacionais os sucessivos planos (Plano na UFRJ, passo a passo, a
irmã e da namorada. Ana Maria Ribeiro, da Es- Verão e Plano Bresser) e na estrutura da Carreira, que
cola de Serviço Social. Es- defesa intransigente da auto- prevê 16 padrões de ven-
Marcus David, 29 anos, trabalhava no estado como pecialista em gestão estra- nomia universitária, e sobre cimentos para cada cargo
inspetor de aluno e agora finalmente vai exercer a profis- tégica em políticas públicas como funciona a estrutura (considerando o respecti-
são na qual se formou, a de contador, e na UFRJ. “Quero pela Unicamp e mestre em sindical da categoria (sindi- vo nível de capacitação), e
progredir na carreira e dar retorno para a universidade, Ciência da Informação pela cato e federal). como se dá a progressão
que tem uma importância enorme. Os grandes profissio- UnB, ativista política e ex- Ana Maria concluiu fa- por capacitação e/ou méri-
nais são formados aqui”, comemorou, e em família: a fi- -dirigente do Sintufrj, ela zendo um histórico sobre o to profissional. Embora não
lha Ana Sofia, de 3 anos, a mulher e a mãe. deu uma aula sobre o que movimento da categoria sob seja a carreira dos sonhos
Regielle Luiza de Medeiros, 36 anos, enfermei- é o serviço público fede- a liderança da Fasubra, pela dos trabalhadores das ins-
ra, mora em Volta Redonda e vai trabalhar no Hospital ral, direitos e deveres dos conquista do Plano de Car- tituições federais de ensino
Universitário. Contou que pediu exoneração da Prefei- servidores, passando pelas reira dos Cargos Técnico-Ad- superior (Ifes), que alme-
tura de Angra dos Reis para se dedicar ao concurso da conquistas e perdas com ministrativos em Educação jam uma carreira de cargo
UFRJ. “Foi uma conquista. Estou muito orgulhosa, sim. a Constituição de 1988, as (PCCTAE). Uma luta inicia- único, o PCCTAE garante
Aqui é onde posso chegar mais alto”, disse. Sua conquis- iniciativas de desmonte do da em 1995 e que somente se a oportunidade de o traba-
ta foi compartilhada com o filho Lucas, de 2 anos, o ma- Estado brasileiro (gover- tornou realidade em 2005, lhador subir na escala da ta-
rido e a mãe. nos FHC, Collor e atual), as com a assinatura da Lei nº bela salarial estudando.
Jornal do Sintufrj 8 DIREITOS HUMANOS
EDIÇÃO No 1241 – 23 A 29 DE ABRIL DE 2018
www.sintufrj.org.br – sintufrj@sintufrj.org.br

Foto: Renan Silva

CLIMA. Ativista da liberdade e dos direitos humanos, o professor e Prêmio Nobel Adolfo Esquivel encontrou atmosfera de luta e solidariedade na universidade

Ficará na história da UFRJ a aula magna proferida pelo Prêmio Nobel da Paz Adolfo
Pérez Esquivel que lotou o auditório do Quinhentão (auditório Rodolpho Paulo Rocco),
no Centro de Ciências da Saúde (CCS). Tema: Universidade e Direitos Humanos.
Estudantes, técnicos-administrativos e professores saudaram o professor argentino de
Esquivel:
rebeldia
86 anos, catedrático da Universidade de Buenos Aires, agraciado com o Prêmio Nobel
da Paz quando penava nas masmorras da ditadura de seu país, em 1980.
A presença de Esquivel na UFRJ, um ativista conhecido no mundo, foi explicada
pelo reitor Roberto Leher, que disse: “neste contexto de tensão e incertezas, a universi-

frente
dade deveria fazer um pronunciamento à sociedade na defesa dos direitos humanos, e
por isso o chamado à Esquivel”.
A prisão de Lula é um dos motivos do périplo de Esquivel pelo país. Ele denunciou o
encarceramento do ex-presidente como um ato “político” e fez analogia com a situação

às injustiças
de outros países no continente. Segundo o Prêmio Nobel, a democracia está cada vez
mais em risco na América Latina.
“Há que ser rebelde frente às injustiças”, disse ele, sustentando que a Universidade
é capaz de pensar caminhos compartilhados com o povo.

Universidade centro de criatividade, onde se te sindical no ABC, e estava cada vez mais em risco. As nova sociedade. A universi-
Venho aqui, mais que falar sente a face da liberdade. pensando na necessidade de democracias estão em perigo dade pública tem que ter esta
como Prêmio Nobel, falar um partido para os trabalha- na América Latina. Hoje vi- atenção aos setores sociais,
como docente. Sigo na Uni- Lula dores. Lula é preso político. vemos governos autoritários, ao favelado, aos indígenas,
versidade de Buenos Aires. Do pouco que deixamos aos vivemos com repressão. Há aos camponeses. Compre-
Tenho presente um amigo, jovens, há duas coisas muito Democracia golpe de Estado em governos ender o país que vivemos e o
Paulo Freire, que marcou simples e profundas. Primei- Direitos humanos e demo- como Honduras, Paraguai, a que queremos.
profundamente a educação ro, compartilhar o pão que cracias são valores que se tentativa de golpe no Equa-
quando desenvolveu a peda- alimenta o corpo e o pão que inter-relacionam, se neces- dor, na Bolívia, na Venezuela. Liberdade
gogia do oprimido, a educação alimenta o espírito. Outra coisa sitam. Pôr voto numa urna Primeiro disseram que a luta
como prática da liberdade. que temos que compartilhar é não significa que vivamos era contra o comunismo; de-
Nas universidades não pode a liberdade. Temos que con- em uma democracia. Este é Rebeldia pois, que a luta era contra o
haver pensamento único, mas quistar a liberdade de Lula! um exercício de democracia, Não há democracia perfeita. terrorismo e o narcotráfico; e
criatividade e diversidade. E Depois desta reunião, parto mas não a democracia que, Mas pode ser aperfeiçoada. hoje dizem que é contra a cor-
esta é a universidade pública para Curitiba. Espero vê-lo (foi para nós, significa direitos a Há que ser rebelde frente às rupção, e por isso tem preso
que defendemos, responsa- impedido pela juíza que regula igualdade para todas e todos injustiças, frente ao sofri- um inocente como Lula.
bilidade do Estado, livre e as visitas). O conheço há mui- e não para alguns. E hoje ve- mento do povo. Temos que Mais Esquivel em
gratuita, para todos e todas, tos anos, quando era dirigen- mos que a democracia está trabalhar para construir uma www.sintufrj.org.br