Você está na página 1de 12

TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 01
O sistema mostrado é abandonado do repouso.
Desprezando todo tipo de atrito, que intervalo de
tempo transcorre desde o instante mostrado, para que
o bloco A se choque com a polia? (g = 10 m/s2).
a) 0,5 m
b) 1,0 m
c) 1,5 m
d) 2,0 m
e) 2,5 m

QUESTÃO 05
O bloco B tem massa M e o bloco A tem massa m.
QUESTÃO 02 Desprezando o atrito calcule a razão M/m, de modo
Uma cunha de massa M é deixada sobre um bloco de que A repouse sobre B. Considere a corda e as polias
massa m em repouso. Desprezando o atrito, determine ideais.
a aceleração de cada corpo.

a) 2
b) 5
c) 3
QUESTÃO 03
A figura mostra uma esfera suspensa por uma corda e d) 3
que não se move em relação ao carro. Determine a e) 7
medida do ângulo .
QUESTÃO 06
Determine as acelerações dos blocos com massas m1,
m2, m3 em relação a polia A e a tensão das cordas no
sistema desenhado. As massas das cordas e roldanas
são muito menores que as massas dos blocos. Dados:
m1 = 4 kg, m2 = 3 kg, m3 = 1 kg e g = 9,8 m/s2.

a) 37°
b) 30°
c) 26,5°
d) 18,5°
e) 0°

QUESTÃO 04
A figura mostra um bloco liso de 2 kg, apoiado a uma
tábua de 2 kg em repouso. Se sobre a polia ideal for
aplicado uma força horizontal de 20 N, tal como se
mostra na figura. Após 1 s, qual a distância percorrida
pelo bloco em relação a um observador na tábua? (g =
10 m/s2).
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 07
Um sistema consiste de duas roldanas com eixos fixos
e uma roldana móvel (ver figura). Através das roldanas
colocou-se uma corda nos extremos da qual foram
pendurados os pesos com massas m1 e m3 e no eixo da
roldana móvel pendurou-se um peso de massa m2. As
partes da corda, que não se encontram na roldana
estão situadas na posição vertical. Determine a
aceleração de cada um dos pesos se as massas das
roldanas e da corda e também a fricção podem ser
desprezadas. Dados: m1 = 3 kg, m2 = 2 kg, m3 = 1 kg e g
= 10 m/s2.

QUESTÃO 10
Uma barra pode mover-se sem atrito tanto para baixo
como para cima, entre dois suportes fixos. A massa da
barra é igual a m. O extremo inferior da barra toca a
superfície lisa de uma cunha de massa M. A cunha está
situada sobre uma mesa horizontal lisa. Determine a
aceleração da cunha e da barra. Dados: m = 1 kg, M = 7
kg,  = 60° e g = 10 m/s2.

QUESTÃO 08
Determine a aceleração dos pesos no sistema
desenhado. As massas das roldanas, da corda e a
fricção podem ser desprezadas. Em que direção girarão
as polias quando os pesos se movem? Determinar
ainda a tração na corda que envolve as polias.
QUESTÃO 11
Determine a aceleração dos corpos de massas m1, m2 e
m3 para o sistema mecânico representado na figura
abaixo. Não existe atrito entre as superfícies que se
tangenciam. As massas da roldana A e da corda podem
ser desprezadas. Dados:  = 45°, m1 = 2 kg, m2 = 6 kg,
m3 = 4 kg e g = 10 m/s2.

QUESTÃO 09
Determine a aceleração do peso de massa m4 no
sistema da figura abaixo. As massas das cordas e QUESTÃO 12
roldanas são desprezíveis. Não há atrito. As massas m1,
Uma mesa com peso P1 = 150 N pode mover-se sem
m2, m3 e m4 estão dadas na figura. Dados: m1 = 1 kg, m2
fricção em um piso horizontal. Sobre a mesa está
= 2 kg, m3 = 3 kg, m4 = 6 kg e g = 9,9 m/s2.
colocado um peso P2 = 100 N. Ao peso foi amarrada
uma corda, que passa através de duas roldanas fixas na
mesma.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 15
Uma carreta de massa M move-se sem fricção em
trilhos horizontais com uma velocidade v0. Na parte
dianteira da carreta coloca-se um corpo de massa m.
Sua velocidade inicial é igual a zero. Para que
comprimento da carreta o corpo não cairá da mesma?
As dimensões do corpo em relação ao comprimento da
O coeficiente de fricção entre o peso e a mesa é k = 0,6. carreta podem ser desprezadas. O coeficiente de
Com que aceleração a mesa mover-se-á se ao extremo fricção entre o corpo e a carreta é k. Dados: M = 40 kg,
livre da corda for aplicada uma força igual a 80 N? m = 5 kg, v0 = 9 m/s, k = 0,5 e g = 10 m/s2.
Considerar dois casos:
a) A força está dirigida horizontalmente QUESTÃO 16
b) A força está dirigida verticalmente para cima. Na posição mostrada a mola de 30 cm e constante
elástica k = 250 N/m não está deformada. A partir de
QUESTÃO 13 um certo instante o carro começa a ser empurrado com
Duas cargas com massa m1 e m2 estão ligadas através uma força F que vai aumentando. Determine a
de uma corda que passa por uma roldana. Os planos, aceleração do sistema (em m/s2) no instante em que a
nos quais se encontram as cargas, formam com o plano esfera de 3 kg perde o contato com o piso. O piso é liso
e g = 10 m/s2.
horizontal, ângulos α e β. A carga da direita encontra-
se em um nível inferior à carga da esquerda em uma
grandeza igual a h metros. Decorridos τ segundos,
depois de iniciado o movimento, ambas as cargas
encontraram-se á mesma altura. Os coeficientes de
fricção entre as cargas e os planos são iguais a k.
Determinar a relação entre as massas das cargas.
4 3
Dados: sen  ;cos   ;     90; a) 5
5 5 b) 40/3
  1s; k  0,5; h  1m; g  10m / s 2 . c) 12/7
d) 1
e) 8

QUESTÃO 17
Se as cunhas iniciam seus movimentos desde o
repouso, calcule o deslocamento sofrido pela cunha B
quando a cunha A tocar o piso. Dados: mA = 2 kg; mB =
QUESTÃO 14
8 kg; a = 10 cm e b = 60 cm.
Uma barra de massa M está situada em um plano
horizontal liso, no qual move-se sem fricção. Sobre o
bloco encontra-se um corpo de massa m. O coeficiente
de atrito entre o corpo e o plano é k. Para que valor de
F, que atua sobre a barra na direção horizontal, o bloco
começa a deslizar sobre a mesa? Decorrido que tempo
o bloco cairá da barra, se o comprimento da mesma é
igual a , considerando F = 200 N? Dados: M = 30 kg,
m = 6 kg, k = 0,5, = 3 m e g = 10 m/s2.

a) 20 cm
b) 30 cm
c) 10 cm
d) 40 cm
e) 50 cm
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 18 a) 3/5 s
Um semicilindro de peso P newtons, uniforme e b) 2/3 s
homogêneo se apoia sobre um carrinho de igual peso. c) 1/4
Calcule a aceleração instantânea imediatamente d) 1 s
depois de sacar o parafuso S, liberando o sistema. e) 1/2 s
Despreze os atritos.
QUESTÃO 21
Uma esfera está presa a um fio que contorna uma polia
e está preso a uma parede. A polia está fixada a um
bloco de massa M = 4 kg. O bloco pode deslizar sem
atrito sobre o plano horizontal. No instante mostrado
o fio forma um ângulo de 37o com a vertical. Determine
a aceleração (em m/s2) do bloco e a massa m da esfera
sabendo que o ângulo entre o fio e a vertical não varia.
Dado: g = 10 m/s2

QUESTÃO 19
No sistema dado, sem atritos, conhecemos as massas
do cubo m e da cunha M, assim como o ângulo α da
última. As massas das polias e do fio são desprezíveis.
Determinar a aceleração da cunha M. Dados: m = 10 a) 12 e 10
kg, M = 8 kg e α = 37o. b) 9 e 10
c) 8 e 2
d) 6 e 5
e) 7,5 e 15

QUESTÃO 22
Entre dois blocos de massas M = 2 kg se coloca uma
cunha de massa 8 kg com um ângulo de 120o.
Determine a aceleração da cunha. Dado g = 10 m/s2.
a) 3,50 m/s2
b) 6, 22 m/s2
c) 2,56 m/s2
d) 4,91 m/s2
e) 4,11 m/s2

QUESTÃO 20
a) 3,92 m/s2
Na figura se mostra um bloco de massa M = 2,5 kg e um
b) 5,00 m/s2
pequeno bloco de massa m = 0,5 kg, inicialmente em
c) 6,10 m/s2
repouso. Se o sistema é liberado e está livre se atritos,
d) 7,15 m/s2
determine o tempo que o pequeno bloco percorre h =
e) 8,00 m/s2
50 cm. Dado g = 10 m/s2. Despreze os atritos e as
massas das polias.
QUESTÃO 23
Na figura a bola tem uma massa n = 1,8 vezes maior
que a da barra, cujo comprimento é L = 1 m. A bola está
inicialmente no mesmo nível horizontal da
extremidade inferior da barra. Após quanto tempo a
bola cruza o extremo superior da barra? Dado g = 10
m/s2.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 26
A figura mostra um sistema composto por N polias fixas
suspensas ao longo de uma grande argola circular
horizontal. Um conjunto de N polias móveis está
suspenso ao conjunto de polias fixas através de um
único fio ideal que dá a volta em todo o percurso
circular. N massas m1, m2, m3, ..., mN estão presas às N
polias móveis suspensas pelo fio. Qual a aceleração da
i-ésima caixa de massa mi?

a) 1,4 s
b) 1,8 s
c) 2,1 s
d) 3,5 s
e) 2,4 s

QUESTÃO 24 QUESTÃO 27
O sistema mostrado permite levantar um bloco de Na figura, todas as polias são ideais, bem como todos
massa m2 com um contrapeso m1 mediante duas polias os atritos são desprezíveis. Abandonando-se o sistema
e segmentos de cordas, todos estes de pesos do repouso, determine a aceleração da cunha de massa
desprezíveis. Se não existe atritos, calcule as trações M em relação à Terra. A massa do bloco vale m e a
nas cordas x e y e as acelerações dos blocos. Dados: m1 gravidade local vale g.
= 13 kg, m2 = 8 kg e g = 10 m/s2.

QUESTÃO 28
A figura mostra dois blocos A e B de massas mA = 8 kg
e mB = 6 kg, puxados por uma força de intensidade F =
QUESTÃO 25 56 N sobre um solo liso. Determine a aceleração de
Considere uma máquina de Atwood’s infinita, como cada bloco e a tração no fio.
mostra a figura. Uma corda passa por cada polia com
uma extremidade atada a uma massa e a outra atada a
outra polia. Todas as massas são iguais a m e todas as
polias e cordas tem massas desprezíveis. As massas são
mantidas fixas e simultaneamente abandonadas. Qual
a aceleração da massa do topo?
QUESTÃO 29
A figura mostra uma cunha de inclinação 37o
inicialmente parada sobre o solo horizontal liso.
Sabendo que, quando um bloco de massa m é
abandonado sobre a superfície inclinada lisa da rampa,
passa a descrever uma trajetória retilínea de inclinação
45o com a horizontal, determine a massa da cunha.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 33
Uma caixa de madeira de massa M encontra-se em
repouso apoiada sobre uma superfície horizontal
áspera com a qual apresenta um coeficiente de atrito
estático . Um pêndulo simples composto por um fio
de comprimento L e uma esfera de massa m, oscila
preso ao teto da caixa. Sabendo que, no instante
mostrado na figura, a caixa encontra-se na iminência
de escorregar, determine a velocidade da bolinha
QUESTÃO 30 nesse momento.
Na figura, as massas m da caixa e M da cunha, assim
como os ângulos α e β, são todos conhecidos. Todos os
fios são ideais e os atritos são desprezíveis. Determine
a aceleração adquirida pela cunha. A gravidade vale g.

QUESTÃO 34
Uma esfera de 2 3 kg foi solta do ponto A, conforme
a figura abaixo.
QUESTÃO 31
A figura mostra uma caixa de massa M = 2,4 kg em
repouso sobre uma mesa fixa no solo. Um fio ideal
preso a essa caixa passa por uma polia e conecta-se a
uma esfera de massa m = 2 kg que gira em MCU,
descrevendo uma circunferência de raio R = 50 cm,
num plano horizontal com velocidade angular  = 2
rad/s. Determine o menor coeficiente de atrito  entre
a caixa e a mesa que impede o escorregamento da
caixa. Admita g = 10 m/s2. Calcule o espaço percorrido deste ponto A até a
posição onde sua velocidade é máxima. Considere g =
10 m/s2 e que o vento exerce uma força constante
Fv  20iˆ N .

QUESTÃO 35
Uma esfera de 2 kg unida a uma mola de constante
elástica K = 100 N/m está localizada no interior de um
cilindro liso. Determine a deformação da mola quando
QUESTÃO 32 o sistema gira com uma velocidade angular de 5 rad/s.
Uma corrente metálica de massa m = 40 g e Considere g = 10 m/s2.
comprimento L = 60 cm, cujos extremos estão unidos,
foi colocada em um disco de madeira. O disco gira com
uma frequência f = 50 rotações por segundo.
Determine a tração da corrente T.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 36
O sistema mostrado está formado por uma esfera de 1
Kg unida a uma barra de massa desprezível de 3 / 3 m
de comprimento. Se para o instante mostrado o bloco
não se move, determine o módulo da força de atrito
sobre ele. Considere g = 10 m/s2.

QUESTÃO 40
A figura mostra dois blocos A e B sobre uma
plataforma. Determine a maior velocidade angular que
pode adquirir o sistema tal que os blocos conservem
sua posição respectivamente a plataforma. (mA = 6 kg;
QUESTÃO 37 mB = 2 kg; A = 0,7; B = 0,4).
A esfera lisa de dimensões desprezíveis ingressa na
tubulação com uma velocidade v . Quando v é
mínimo, a reação na posição mais alta vale 2 N e a
velocidade da esfera 2 m/s. Quando v é máximo, a
reação na mesma posição vale 1 N e a velocidade da
esfera 4 m/s. Determine a massa da esfera. (g = 10
m/s2; r = 0,8 m; d = 0,48 m).

QUESTÃO 41
Sobre uma plataforma horizontal está apoiado um
bloco de 8 kg, onde esta começa a rodar
perpendicularmente a seu eixo com uma aceleração
angular de 3 rad/s2. Se este eixo está a 1 m do bloco,
qual tempo depois de iniciado o movimento o bloco
começa a deslizar? Considere g = 10 m/s2 e o
QUESTÃO 38 coeficiente de atrito estático entre a plataforma e o
Em uma superfície esférica de raio r se encontra um bloco, de 0,5.
bloco. O coeficiente de atrito entre o bloco e a
QUESTÃO 42
superfície da esfera é  e o ângulo entre a vertical e o
raio vetor do corpo é . Qual será a velocidade angular A figura abaixo mostra uma cabine de um elevador que
máxima de rotação desta esfera para que o bloco fique desce com uma aceleração constante de 4 m/s2.
Determine o módulo da tração na corda e a aceleração
imóvel em relação à superfície? (considere   tg ).
de cada bloco respectivamente a um observador
localizado na Terra. Considere m1 = 4 kg, m2 = 8 kg e g
= 10 m/s2.

QUESTÃO 39
Na figura temos duas esferas unidas por uma corda
ideal que passa por um cotovelo liso. Se o sistema roda
com uma velocidade angular constante, calcule d.
Considere a corda de 4 m.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 43 QUESTÃO 47
Um bloco de massa m desliza em um plano inclinado ( Determine a aceleração do bloco 3 para o sistema
= 30°) sem atrito dentro de um elevador que acelera mecânico representado na figura. Não existe
para cima com a = 4 m/s2. Calcule a aceleração a’ com rolamento e as massas da polia e da corda são
que o bloco desliza em relação ao plano inclinado. desprezíveis. m1 = 15 kg, m2 = 50 kg, m3 = 10 kg e  =
37°.

QUESTÃO 44
QUESTÃO 48
Um bloco de massa m = 10 kg está suspenso por um
gancho de um dinamômetro “D” de massa desprezível Duas barras AB e CD uniformes, homogêneas e do
e que por sua vez está prezo ao teto de um vagão que mesmo material estão unidas entre si solidariamente
acelera a razão de a = 24 m/s2. Quanto marca o em ângulo reto, de modo que AB = 2 CD. Que
dinamômetro? aceleração a deve experimentar o carro mostrado
para que a barra AB fique na posição vertical?

QUESTÃO 45
Determine a máxima aceleração que pode QUESTÃO 49
experimentar a plataforma mostrada, de tal modo que Num dado planeta onde a gravidade vale g, um relógio
o paralelepípedo de lados L = 0,3 m e h = 0,5 m não de pêndulo de comprimento L = 1m funciona
venha a tombar. pontualmente no interior de um vagão de trem
inicialmente em repouso. Quando o vagão adquiriu
uma aceleração constante, o relógio passou a oscilar
em torno de uma posição de equilíbrio de 36 cm acima
da posição de equilíbrio original. O efeito da
aceleração, entretanto, fez com que o pêndulo
deixasse de operar pontualmente, pois este passou a:
a) adiantar 15 s a cada minuto
b) adiantar 12 s a cada minuto
c) adiantar 1 min a cada hora
QUESTÃO 46 d) adiantar 45 s a cada minuto
Calcule a aceleração que deve ter o carro da figura para e) adiantar 24 s a cada hora
que a barra AB, uniforme e homogênea conserve o
ângulo  = 53° indicado na figura. QUESTÃO 50
O sistema inicialmente em repouso possui uma mola
deformada de 12 cm. Se acelerarmos lentamente o
sistema até que adquirisse uma aceleração constante a
= 7,5 m/s2 para a direita, o que acontece com a mola
leve lisa?
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

a) se alonga 5 cm a mais
b) se comprime 12 cm
c) se alonga 3 cm a mais
d) seu comprimento permanece inalterado
e) se alonga 15 cm a mais

QUESTÃO 51
Um automóvel está em movimento circular e uniforme
com velocidade escalar v, numa pista sobrelevada de
um ângulo θ em relação à horizontal. Sendo µ o
coeficiente de atrito estático entre os pneus e a pista,
R o raio da trajetória e g a intensidade do campo
gravitacional, determine o valor máximo de v, de modo QUESTÃO 54
que não haja deslizamento lateral do veículo. Um pequeno bloco, de massa 1 kg, altura 1 cm e base
quadrada de lado 3√3 cm, encontra-se sobre um plano
inclinado de massa 10 kg, conforme a figura. Na parte
inferior do bloco há um apoio que impede que o bloco
escorregue. O plano inclinado está apoiado sobre uma
superfície horizontal lisa e pode escorregar sobre ela.
Dessa forma, qual é a maior força horizontal F que
pode ser feita no plano inclinado sem que o bloco
QUESTÃO 52 tombe?
Um cilindro de massa m repousa em um carrinho de
transporte, como mostrado. Calcule a aceleração
máxima que o carrinho pode ter para cima ao longo do
plano inclinado de tal modo que o cilindro não perca
contato em B.

QUESTÃO 55
Uma esfera de massa m é colocada entre uma parede
vertical e uma cunha de massa M e ângulo α de forma
que a esfera toca a cunha tangenciando o ponto mais
alto da mesma, como mostra a figura. A cunha está
inicialmente em repouso num plano horizontal e todos
os atritos podem ser desprezados. Calcule a razão M/m
para que a cunha não se incline depois que a esfera é
solta.

QUESTÃO 53
Na figura a seguir, as três molas ideais possuem uma
constante elástica k e comprimento igual a r quando
não estão deformadas. As molas estão presas em dois
corpos de massas m e de tamanhos desprezíveis. Se a
plataforma lisa gira com uma velocidade angular
3𝑘
constante ω, onde 𝜔 < √ 𝑚 , determine a força elástica
na mola central.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 56 QUESTÃO 59
Um cilindro de massa m e raio r repousa sobre dois Um bloco com massa M encontra-se em uma superfície
suportes de mesma altura. Um dos suportes é horizontal lisa. Sobre esse bloco há um bloquinho com
estacionário enquanto o outro desliza sob o cilindro massa m que por sua vez está ligado a um segundo
com uma velocidade v. Determine a força normal N bloquinho idêntico através de uma corda. A corda
exercida pelo cilindro no suporte estacionário no mantém o segundo bloquinho pendurado
momento em que a distância entre os pontos A e B dos verticalmente. Inicialmente o sistema é mantido em
suportes vale AB = r√2, considerando que os suportes repouso. Encontre a aceleração de M imediatamente
estavam muito próximos no instante inicial. O atrito após o sistema ser liberado. Despreze os atritos e as
entre o cilindro e os suportes pode ser desprezado. massas da corda e da polia. Dado: gravidade = g

QUESTÃO 57 QUESTÃO 60
Duas esferas estão dispostas como indica a figura em Uma cunha com o ângulo α repousa no chão
um suporte sem massa constituído por dois planos horizontal. Há um buraco com paredes lisas no teto.
inclinados lisos que formam um ângulo α com a Uma haste foi inserida confortavelmente nesse buraco,
horizontal. O suporte pode deslizar sem atrito ao longo e pode mover-se para cima e para baixo sem atrito,
do plano horizontal. A esfera superior de massa M é enquanto o eixo é fixado para ser vertical. A haste é
liberada. Determine a condição sob a qual a esfera apoiada contra a cunha. O único ponto de fricção é o
inferior de massa m começa a subir o suporte. ponto de contato da cunha e da haste. O coeficiente de
atrito vale μ. Para quais valores de μ é possível
empurrar a cunha, atrás da haste, apenas aplicando
uma força horizontal suficientemente grande?

QUESTÃO 58
Uma haste horizontal de massa desprezível e de QUESTÃO 61
comprimento 3d é suspensa por dois fios verticais. Um cilindro e uma cunha com uma face vertical tocam-se e
Duas cargas de massas m e M estão em equilíbrio a movem-se ao longo de dois planos inclinados que formam o
distâncias iguais entre si e entre as extremidades dos mesmo ângulo α com a horizontal. As massas do cilindro e
da cunha são m e M, respectivamente. Determinar a força
fios. Determine a tração do fio esquerdo no instante
normal N exercida pela cunha sobre o cilindro, desprezando
em que o fio direito se rompe.
o atrito entre eles. Considere a gravidade local igual a g.
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

QUESTÃO 62 M g M  g  tan 
02. a A  ; aB 
Uma haste escorregadia é posicionada em um ângulo m  tan   M
2
m  tan 2   M
α em relação à horizontal. Um pequeno anel de massa
a1  1, 4 m / s 2 
m pode deslizar ao longo da haste, ao qual está ligado 
a 2  4,2 m / s 
2
um fio longo. Uma pequena esfera de tamanho M é
anexada ao fio. Inicialmente, o anel é mantido imóvel 
06. a 3  7,0 m / s 2 
e o fio está posicionado verticalmente. Em seguida, o
T  33, 6 N
anel é liberado. Qual é a aceleração da esfera  A
imediatamente depois disso? TB  16,8 N

a 1  6 m / s 2 

07. a 2  2 m / s 2 

a 3  2 m / s 
2

QUESTÃO 63 08. a1  a2  g  10m / s 2 


Uma cunha com massa M e ângulos agudos α1 e α2 T  0 . As polias B e C no sentido anti-horário e a
situa-se numa superfície horizontal. Uma corda passa polia A no sentido horário.
através de uma polia situada no topo da cunha e suas 09. 0,3m / s 2 
extremidades estão ligadas a blocos com massas m1 e
10. abarra  3m / s 2 ; acunha  3m / s 2
m2. Qual será a aceleração da cunha? Despreze os
atritos. 11. a1  a2  4m / s 2 ; a3  58m / s 2
12. a) 3, 2m / s 2 para a direita
b) 1,3m / s 2 para esquerda
m1
13.  3, 2
m2
QUESTÃO 64 14. F  180 N ; t  3s
Um cilindro com raio R gira em torno do seu eixo com 15.  7, 2m
uma velocidade angular ω. Em sua superfície interna
encontra-se um bloco. O coeficiente de atrito entre o 24.
bloco e a superfície interna do cilindro é µ. Encontre o 25. g/2
menor valor de ω para o qual o bloco não desliza.
Considere que o eixo é inclinado de um ângulo α em 26. onde
relação a horizontal. 27. a = mg/(M + 2m)
28. aA = 3 m/s2, aB = 4 m/s2, T = 8 N
29. M = 3m
𝑚𝑔𝑠𝑒𝑛𝛼(1+𝑐𝑜𝑠𝛽)
30. 𝑎 =
𝑀+𝑚𝑠𝑒𝑛2 𝛼+𝑚(1+𝑐𝑜𝑠𝛽−𝑐𝑜𝑠𝛼)2
31. 1
32. 60 N
 M g
GABARITO 33. V   g  L  sen
01 02 03 04 05 06 07 08 09 m(cos     sen )
* * E D B * * * * 34. 1 m
10 11 12 13 14 15 16 17 18 35. 0,115 m
* * * * * * B C B 36. 3 / 2 N
19 20 21 22 23 24 25 26 27 37. 0,4 kg
D E E A A * * * *
g    cot g  1 
28 29 30 31 32 33 34 35 36 38. ma´ x   
* * * r  cos     sen 
39. 3 m
L 40. 5 rad/s
01. t  41. 2/3 s
3
TD 3 – FÍSICA – OBF – PROFESSOR ALEXANDRE CASTELO

   
42. T  32 N ; a1  2m / s 2  ; a2  6m / s 2 
43. a '  7 m / s 2

44. Fel  260 N


45. amáx  6m / s 2
46. a  7,5m / s 2
47. a3  7, 6m / s 2
g
48. a 
6
49. A
50. C
Rg  sen    cos  
51. vmáx 
cos     sen
52. E
53. D
220√3
54. 𝐹 = N
3
2
55. M/m ≥ tg α
𝑚𝑔 𝑚𝑣 2
56. 𝑁 = +
√2 2𝑟
57. m < Mcos(2α)
𝑚𝑀
58. T = (𝑚+4𝑀) 𝑔
59. mg/(2M + m)
60. µ < cotgα
61. N = 2Mmtgα/(M + m)
62.
63.
64.