Você está na página 1de 28

Fisiologia do Sistema Cardiovascular

Fisiologia do Sistema Cardiovascular

• O sistema cardiovascular ou circulatório é uma vasta rede de vasos de


vários tipos e calibres, que põe em comunicação todas as partes do corpo.

• Dentro desses vasos circula o sangue, impulsionado


pelas contrações rítmicas do coração.

• São funções do sistema cardiovascular:

- Transporte de moléculas tais como nutrientes, gases,


metabólitos e hormônios;

- Regulação da temperatura corpórea;

- Defesa contra patógenos através de processos


imuno-celulares e coagulação sanguínea.
Sangue

• Tecido sanguíneo é considerado um


tipo especial de tecido conjuntivo.
Hematopoese
Sistema Vascular

• Sistema circulatório fechado e


ramificado, no qual o sangue é
impulsionado pelo coração.

Circularção Pulmonar
• Pequena circulação

Circularção Sistêmica
• Grande circulação
Sistema Vascular

• Artérias
✓ Levam o sangue que sai do coração para
todas as partes do corpo;
✓ Paredes espessas e resistentes;
✓ Ramificam-se em arteríolas.

• Veias
✓ Trazem o sangue do corpo para o coração;
✓ Paredes finas e dilatáveis;
✓ Ramificam-se em vênulas.

• Capilares
✓ Permitem a vascularização tecidual.
Anatomia do Coração

• Órgão muscular localizado no centro do tórax, envolvido por um tecido


fibrosos denominado pericárdio.

• Apresenta quatro cavidades:


✓ duas superiores (átrios);
✓ duas inferiores (ventrículos).

• Apresenta ainda 2 grupos de válvulas:


✓ atrioventriculares (Tricúspide e Mitral);
✓ semilunares (Aórtica e Pulmonar).

A função das válvulas cardíacas


é garantir que o sangue siga
uma única direção:

átrio ➡ ventrículo
Excitação, Contração e Relaxamento do Miocárdio
Fisiologia do Miocárdio

• Apresenta 3 propriedades fisiólogicas:

1. Automatismo
✓ É a capacidade do músculo cardíaco de produzir sinais elétricos com um
ritmo determinado.

2. Condutibilidade
✓ É a capacidade do músculo cardíaco
de conduzir estímulos.
✓ Ocorre de maneira rápida nas fibras
especializadas: vias internodais, feixe AV
(ou Feixe de His) e fibras de Purkinje.

3. Excitabilidade
✓ É a capacidade do músculo cardíaco
de se excitar quando estimulado.
Fisiologia do Miocárdio

Automatismo e Condutibilidade

• O coração contém 2 tipos de células musculares:

✓ Células Contráteis
➠ Compreendem a maior parte dos tecidos atriais e ventriculares.
➠ São as células de trabalho do coração.
➠ O PA nessas células levam a contração e a geração de força/pressão.

✓ Células Condutoras
➠ Nodo Sino Atrial (SA) e Nodo Atrio Ventricular (AV).
➠ Vias internodais dos atrios e Feixe de His (Sistema de Purkinje).
➠ Essas células não contribuem significativamente para a geração de força.
➠ Produção e propagação dos PA (marcapassos naturais).
Automatismo
e
Condutibilidade
Ciclo
Cardíaco
Eletrocardiograma (ECG)

• Componentes:

➠ Onda P:
Despolarização dos
átrios

➠ Complexo QRS:
Despolarização
ventricular

➠ Onda T:
Repolarização
Ventricular

➠ Complexo QRS:
Repolarização
Atrial
(não se representa
graficamente)
Fisiologia do Miocárdio

Excitabilidade

“Embora o coração possua seus próprios sistemas intrínsecos de controle e


possa continuar a operar, sem quaisquer influências nervosas, a eficácia da
ação cardíaca pode ser muito modificada pelos impulsos reguladores do
sistema nervoso central.”
(BERNE & LEVY, 2004)

• Sistema Nervoso Autônomo (SNA)


✓ simpático:
aumento na atividade cardíaca (catecolaminas)
✓ parassimpático:
diminuição na atividade cardíaca (acetilcolina)
Fisiologia do Miocárdio

Excitabilidade
Fisiologia do Miocárdio

Frequência Cardíaca (FC)

• Número de ciclos cardíacos (2 sístoles e 1 diátole) por minuto.

• Valores de referência (em repouso):


➠ Adulto = 60 - 100 bpm
➠ Criança = 80 - 120 bpm
➠ RN = 100 - 160 bpm

• Alterações da FC:
➠ ↑ FC = Taquicardia
➠ ↓ FC = Bradicardia
Fisiologia do Miocárdio

Débito Cardíaco (DC)

“O volume de sangue bombeado pelo coração de um adulto em repouso é de


aproximadamente 5 litros/minuto e 25 litros/minuto em atividade física
intensa.”

• Volume de sangue sendo bombeado pelo coração em um minuto

DC = Volume Sistólico X Frequência Cardíaca

• Alterações do DC:
➠ Mudanças de postura corporal;
➠ Atividade do sistema nervoso simpático;
➠ Atividade do sistema nervoso parassimpático.
Fisiologia do Miocárdio

Débito Cardíaco
(McARDLE et al., 2008)
Reflexos Cardíacos

• O volume sistólico está diretamente relacionado à força gerada pelo


miocárdio durante uma contração.

• Efeito de Starling
✓ Aumento da força de contração quando ocorre um aumento do retorno
venoso (pré-carga).

• Efeito de Anrep
✓ Aumento da força de contração quando ocorre um aumento na pressão
aórtica (pós-carga).

• Efeito Bowdich
✓ Aumento da força de contração quando ocorre aumento da frequência
cardíaca.
Fisiologia do Sistema Cardiovascular

Sistema Vascular

• Pressão sistólica
➠ Pressão arterial mais alta medida durante um ciclo cardíaco
➠ Pressão na artéria após o sangue ter sido ejetado pelo ventrículo
esquerdo.

• Pressão diastólica
➠ Pressão arterial mais baixa medida durante um ciclo cardíaco
➠ Pressão na artéria durante o relaxamento ventricular, quando o
sangue não é ejetado pelo ventrículo esquerdo
Sistema Vascular

Hemodinâmica

A pressão sanguínea não é igual em todo o sistema


Controle da Pressão Arterial
Controle da Pressão Arterial

• Reflexo barorreceptor
➠ Mecanismo neural
➠ São excitados pelo estiramento de artérias produzido pelo aumento da
pressão.
➠ Enviam sinais inibitórios ao Centro Vasomotor
➠ O Centro Vasomotor ativado irá induzir a dilatação dos vasos
sanguíneos sistêmicos diminuição da Pressão Arterial.

• Sistema Renina-angiotensina-aldosterona (SRAA)


➠ Mecanismo hormonal
Controle da Pressão Arterial

Reflexo SRAA
barorreceptor
Controle da Pressão
Arterial

• Reflexo
barorreceptor
Controle da Pressão
Arterial

• Sistema Renina-Angiotensina
Aldosterona (SRAA)
Fisiologia do Sistema Cardiovascular
• Referência Bibliográfica

AIRES, M. M. Fisiologia. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999.

BERNE, R.; LEVY, M. Fisiologia. 5ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

DÂNGELO, JG & FATTINI, CA. Anatomia humana sistêmica e segmentar. Rio de Janeiro. Atheneu, 2006.

GUYTON, A. Fisiologia Humana. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

GUYTON, A.; HALL, J. Tratado de fisiologia médica. 11ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

McARDLE, WD; KATCH, FI & KATCH, VL. Fisiologia do Exercício, energia, nutrição e desempenho
humano. 6ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara-Koogan, 2008.

SILVERTHORN, D. Fisiologia Humana: uma abordagem integrada. 5ª ed. São Paulo: Manole, 2010.