Você está na página 1de 28

TEORIA GERAL DO ESTADO

CRP 296 – Instituições de Direito


ORIGEM E FORMAÇÃO DO ESTADO
1. Origem e Formação do Estado

 A origem etimológica do vocábulo


Estado vem do latim statu, do
verbo stare, estar de pé, manter-
se. O vocábulo apresenta o
radical “st”, de origem indo-
européia, que significa
permanência, duração.
1.1.Teorias que explicam a formação dos
Estados
 ► Teoria da origem familiar: O Estado teve origem
na derivação da humanidade de um casal
originário (Robert Filmer).

 ► Teoria da origem patrimonial: O Estado origina-


se da união das profissões econômicas . O Estado
surge das necessidades dos homens já que ninguém
basta a si mesmo.

 ► Teoria da força: A violência dos mais fortes dá


origem aos Estados. (Oppenheimer).
1.2. Elementos do Estado
 O Estado é uma sociedade política dotada de algumas
características próprias, ou dos elementos essenciais que
a distinguem das demais.

 ● Santi Romano enumera apenas duas: soberania e


território (visão bidimensional).

 ● Georg Jellinek apresenta os elementos soberania,


território e povo (visão tridimensional).

 ● Dalmo de Abreu Dallari e Alexandre Groppali elencam


quatro notas características: soberania, território, povo e
finalidade (visão tetradimensional).
Elemento Soberania
 O conceito "soberania" é teorizado
originalmente por Jean Bodin consistente
em um poder perpétuo e absoluto.

 Jean Jacques Rousseau transfere a


titularidade da soberania da pessoa do
governante para o povo, e a acrescenta
os caracteres de inalienabilidade e
indivisibilidade.
Elemento Soberania
 Modernamente Miguel Reale
conceitua soberania como “o
poder de organizar-se
juridicamente e de fazer valer
dentro de seu território a
universalidade de suas decisões
nos limites dos fins éticos de
convivência.”
Elemento Soberania
 Características da soberania, segundo Dalmo de
Abreu Dallari:

 ● unidade;

 ● indivisibilidade;

 ● inalienabilidade;

 ● imprescritibilidade.
Elemento Soberania
Formas de expressão :
 ● Soberania interna: caracteriza-se pela
predominância do poder do Estado sem nenhum
contraste e nenhuma limitação por outro poder.

 ● Soberania externa: caracteriza-se pela


inexistência de dependência ou subordinação de
um Estado ao outro em suas relações recíprocas,
havendo igualdade;
Elemento Território
O território é a porção
do globo terrestre sobre
a qual o Estado exerce
seus direitos de
soberania.
Elemento Território
São partes do território:
 o solo;

 o subsolo;

 as ilhas marítimas, fluviais e lacustres;

 a plataforma continental e o mar


territorial (Lei n. 8.617/93);
 o espaço aéreo.
Elemento Povo
 Povo é o elemento humano do Estado, o conjunto
de pessoas que mantêm um vínculo jurídico-
político com o Estado (nacionais).
 População é a expressão numérica do conjunto de
pessoas que vivem num Estado, incluindo nacionais
e estrangeiros.
 Nação é a comunidade forjada pela soma de um
ou mais vínculos em comum das mais variadas
naturezas (raça, língua, religião, etc).
FORMAS DE ESTADO
2. Formas de Estado

É um conceito relativo
ao modo como se
estrutura o exercício
do poder político no
Território.
2. Formas de Estado

Estados Simples ou Unitários Estados Compostos ou Complexos

 Não é divisível em  Ao contrário é


partes internas que divisível em partes
mereçam o nome internas que
de Estado e não merecem o nome
estão unidas por de Estados e que
um vínculo de são unidas por um
sociedade vínculo de
sociedade
2. Formas de Estado

Estados Simples ou Unitários Estados Compostos ou Complexos

Existe uma unidade do Existe uma pluralidade


poder político interno, de poderes políticos
cujo exercício ocorre de internos o que, ao
forma centralizada; contrário é divisível em
qualquer grau de partes internas que
descentralização merecem o nome de
depende da Estados e que são
concordância do poder unidas por um vínculo de
central. sociedade.
ex.: Brasil-Império, Itália, Ex: Brasil atual, EUA,
França e Portugal. Alemanha, Argentina.
2. Formas de Estado
Formas Históricas de Estados Compostos:
 a) União pessoal – é a união de dois ou mais Estados sob o
governo de um só rei, em virtude de casamento ou sucessão
hereditária. Ex.: Espanha e Portugal, no período de 1580 a
1640;
 b) União real – é a união de dois ou mais Estados sob o
governo do mesmo rei, guardando cada um deles a sua
organização interna. Ex.: Império Austro-Húgaro sob o reinado
de Francisco José;
 c) Confederação – é a união permanente e contratual de
Estados que se ligam para fins de defesa externa, paz interna
e outras finalidades que possam ser ajustadas; os Estados
confederados conservam a soberania, guardando inclusive a
possibilidade de se desligarem da União. Esse desligamento
recebe o nome de denúncia. Ex: A República Unida da
Holanda, firmada pela União de Utrecht em 1579;
O ESTADO FEDERAL
Características da Federação:
 • A união faz nascer um novo Estado;

 • A base jurídica do Estado Federal é uma


Constituição;
 • Inexiste na federação o direito de secessão;

 • Só o Estado Federal tem soberania, as unidades


federadas possuem autonomia limitada;
 • As atribuições da União e as das unidades
federadas são fixadas na Constituição, através de
uma distribuição de competências;
O ESTADO FEDERAL
Características da Federação:
 • Atribui-se renda própria a cada esfera de

competências, com o escopo de dotar os entes


federados de recursos próprios, indispensáveis à
manutenção de sua autonomia política;
 • O poder político é compartilhado pela União e
pelas unidades federadas;
 • Os cidadãos do Estado que adere à federação

adquirem a cidadania do Estado Federal e perdem


a anterior.
FORMAS DE GOVERNO
3. Formas de Governo

É um conceito
referente ao modo de
atribuição do poder
político no Território.
3.1.Formas de Governo

Monarquia República
Monarquia é uma O termo
palavra de correspondente à
origem grega, República em latim,
res publica, denota a
monarchía, que
coisa de
significa governo propriedade comum
de um só. do povo, ou, ainda
a coisa comum.
3.1.Formas de Governo

Monarquia República
É a forma do governo Significa uma comunidade
na qual a chefia do política, uma “unidade
Estado é um cargo coletiva” de indivíduos que se
vitalício e hereditário. autodetermina politicamente
Dependendo da através da criação e
manutenção de instituições
tradição histórica do
políticas próprias assentes na
país, o monarca pode decisão e participação dos
ter o título de rei, cidadãos no governo dos
príncipe, imperador, mesmos (self-government)
emir ou sultão.
3.1.Formas de Governo

Monarquia República
Características: Características:

 ● Vitaliciedade;  ● Temporariedade;

 ● Hereditariedade ;  ● Eletividade ;

 ● Irresponsabilidade.  ● Responsabilidade.
SISTEMAS DE GOVERNO
4. Sistemas de Governo

São técnicas que regem as


relações entre o Poder
Legislativo e o Poder
Executivo no exercício das
funções governamentais.
4.1. Sistemas de Governo

Parlamentarismo Presidencialismo
O poder Executivo Os poderes, funções e
depende do apoio deveres de chefe de
direto ou indireto do governo e de chefe de
parlamento para ser estado se reúnem numa
constituído e para só pessoa.
governar. Poderes executivo,
legislativo e judiciário
Não há uma
são poderes
separação nítida entre independentes entre si
os poderes Executivo e que funcionam em
Legislativo. harmonia
4.1 Sistemas de Governo

Parlamentarismo Presidencialismo
Características: Características:
 a) Distinção entre o Chefe de Estado
 a) O presidente é o chefe de
e Chefe de Governo;
 b) Chefia do Governo com Estado e Chefe de governo;
Responsabilidade Política:  b) Escolha do Presidente
Perda do mandado do Chefe de pelo povo;
Governo:
 c) O Presidente tem
 b.1) Perda da maioria
parlamentar: mandato por prazo
 b.2) Aprovação de um voto de determinado:
desconfiança:
 d) O Presidente tem o poder
 c) Possibilidade de dissolução do
Parlamento de veto