Você está na página 1de 6

1-O que é acervo técnico de um profissional?

-Segundo o art. 1º da Resolução nº 317/86, do CONFEA, “considera-se Acervo Técnico


do profissional toda a experiência

por ele adquirida ao longo de sua vida profissional, compatível com as suas atribuições, desde
que registrada a respectiva responsabilidade

técnica nos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia”.

2-As empresas possuem acervo técnico?

-Não. O Acervo Técnico das empresas está regulamentado através da Resolução n°


317/86, do CONFEA:

“(...) Art. 4º - O Acervo Técnico de uma pessoa jurídica é representado pelos Acervos Técnicos
dos profissionais do seu quadro técnico e de seus consultores técnicos devidamente
contratados.

Parágrafo único - O Acervo Técnico de uma pessoa jurídica variará em função de alteração do
Acervo Técnico do seu quadro de profissionais e consultores.(...)

3-O que é A.R.T?

-A Anotação de Responsabilidade Técnica – ART é o instrumento através do qual o


profissional registra as atividades técnicas contratadas,

através de contratos (escritos ou verbais) para o qual o mesmo foi contratado.

Instituída também pela Lei Federal nº 6496/1977, a ART caracteriza legalmente os direitos e
obrigações entre profissionais e usuários de seus serviços técnicos,

além de determinar a responsabilidade profissional por eventuais defeitos ou erros técnicos.

De acordo com o Artigo 1º da Resolução nº 425/1998, do CONFEA, “todo contrato, escrito ou


verbal, para a execução de obras ou prestação de
quaisquer serviços referentes à Engenharia, Arquitetura e Agronomia fica sujeito a ‘Anotação
de Responsabilidade Técnica (ART), no Conselho Regional em cuja jurisdição

for exercida a respectiva atividade”.

A ART só é considerada válida quando estiver cadastrada no CREA, quitada e possuir as


assinaturas originais do profissional e contratante,

além de estar livre de qualquer irregularidade quanto a atribuições do profissional para o que
anotou.

4-Qual a importancia da A.R.T para o profissional?

-A ART é importante pois garante os direitos autorais, comprova a existência de um


contrato, até mesmo nos casos em que tenha sido realizado

de forma verbal, além de garantir o direito à remuneração na medida em que se torna um


comprovante da prestação de um serviço.

É na ART que se define os limites da responsabilidade técnica do profissional, ou seja, o


profissional responde apenas pelas atividades técnicas que

executou e que estão anotadas na ART.

Todos os serviços registrados no CREA-SC sob a forma de ART irão compor o ACERVO TÉCNICO
do profissional, que serve ainda como documento comprobatório

para efeito de aposentadoria especial.

5-De quem é a responsabilidade pelo pagamento da A.R.T?

-Conforme a Resolução nº 425/98, do CONFEA, em seu art. 4º e parágrafo único,


quando o profissional emite a ART como autônomo, cabe a ele o pagamento da respectiva
taxa.

Quando o profissional executa a obra/serviço através de uma empresa executora (existe


vínculo empregatício entre o profissional e uma empresa), cabe à pessoa jurídica empregadora

a responsabilidade pelo pagamento da taxa de ART.


6-Quando uma A.R.T é nula?

-A Resolução nº 425/98, do CONFEA, em seu art. 9º, afirma que:

“(...) Serão consideradas nulas as Anotações de Responsabilidade Técnica, quando, a qualquer


tempo;

I - verificar-se a inexatidão de quaisquer dados nela constantes;

II - o Conselho Regional verificar incompatibilidade entre as atividades técnicas desenvolvidas


e as atribuições profissionais dos responsáveis técnicos respectivos;

III - for caracterizado o exercício ilegal da profissão, em qualquer outra de suas formas.”

Além dos casos previstos acima, o art. 1º, par. 2º, da referida Resolução, diz que “o erro ou
falta de preenchimento de qualquer campo ou formulário da ART,

gerará a obrigatoriedade de substituição da referida ART, no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena
de ser considerada nula na forma do Inciso I do artigo 9º dessa Resolução.”

_____________________________________________________________________________
___

[[grecco[[[7-Quais empresas precisam ter registro do CREA?

-Segundo a Lei Federal n.º 5194/66 e a Resolução CONFEA n.º 336/89, o registro no
CREA é obrigatório a toda “pessoa jurídica que se constitua para prestar ou executar serviços
e/ou obras ou que exerça qualquer atividade ligada ao exercício profissional da Engenharia,
Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia(...).”

8-Sou engenheiro e titular de firma individual que possui atividades relacionadas a engenharia.

Devo requerer o registro do CREA-RS.

-Sim. A firma individual que exerça qualquer atividade ligada ao exercício profissional
da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia, deve ter seu registro como
tal neste Conselho. Nestes casos, o registro será aceito de acordo com as atribuições de seu
titular.

9-Minha carteira foi expedid no CREA-RS. Posso atuar prifissionalmente em outro Estado?

-Sim, desde que requeira e obtenha o Visto Profissional no CREA-SC, de conformidade


com o disposto na Lei Federal nº 5.194/66 e Resolução nº 1007/03 do CONFEA.

10-O profissional que se formar apartir de 2007 receberá atribuições de qual resolução?

-O profissional receberá suas atribuições pela Res. 218/73 se sua matrícula inicial, na
Instituição de Ensino, tiver sido efetivada antes da entrada em vigor da Res. 1010.

Os matriculados após a entrada em vigor da Resolução 1010/05 estarão sujeitos à mesma.

Profissionais, registrados ou não, poderão fazer a opção pela Res. 1010, com a apresentação
do seu currículo escolar, desde que a IE esteja cadastrada, com seus cursos, no SIC .

11-Quais os documentos necessários para efetuar o meu registro profissional?]]]]grecco]]]]

_____________________________________________________________________________
____

12-Quais os procedimentos para preenchimento da A.R.T online e quem poderá solicitar


extrato de acervo técnico?

-Para a emissão de ARTs on-line, é necessário que o profissional registrado ou vistado


no Crea/SC, faça o cadastro de seu registro no sistema CREAnet Profissional, link disponível em
nosso site, de acesso restrito aos profissionais com registro ou visto no CREA-SC (nota a).
Acessar o CREAnet Profissional e, em seguida, clicar em “nova ART” para a emissão da ART on-
line.Notas:

a. Para cadastrar o registro e obter a senha de acesso, o profissional deverá seguir os passos
descritos na página inicial do CREAnet Profissional.

b. O boleto referente à taxa da ART será emitido on-line juntamente com as 04 vias da ART.

c. As instruções para o preenchimento da ART on-line estão disponíveis no CREAnet


Profissional.

d. A ART de cargo/função não pode ser emitida via CREAnet Profissional.

13-Qual o procedimento para solicitar baixa de uma A.R.T quando nenhum dos serviços foi
executado?

-Quando ocorre o "DISTRATO DE CONTRATO" antes do início da obra/serviço, ou seja,


a obra/serviço objeto do contrato anotada na ART não foi iniciada e o profissional deseja
retirar sua responsabilidade técnica, deve ser feita a solicitação de baixa de ART por "Distrato
de Contrato". Como não houve execução parcial do serviço, não há a necessidade de ART de
substituição.

Caso a ART ainda não tenha sido paga, o profissional deve apresentar o Requerimento de Baixa
de ART (disponível no site, em Serviços On Line - Manuais e Requerimentos - Baixa de ART)
devidamente preenchido e assinado (no requerimento a assinatura do profissional é
obrigatória, a assinatura do contratante é opcional). A ART não pode estar baixada por outro
motivo e não há necessidade de entrega da via de ART que está sendo solicitado cancelamento
antes do pagamento.

Caso a ART já esteja quitada, além do Requerimento citado acima, o profissional deve
apresentar a via da ART que está sendo solicitado o cancelamento após o pagamento (caso
ainda não tenha sido entregue ao CREA-SC) e a assinatura do contratante nesta ART é
opcional. Para esta situação, no sistema Creanet é possível preencher o requerimento,
devendo ser impresso e entregue em um dos Postos de Atendimento do CREA-SC para ser
protocolado.
14-Nossa empresa não tem no objetivo social atividades diretamente ligadas à área de
abrangência do CREA, contudo temos um

departamento que executa essas atividades. Estamos obrigados ao registro no CREA-RS?

-Sim. Conforme o art. 60, da Lei Federal nº 5194/66, “toda e qualquer firma ou
organização que (...) tenha alguma seção ligada ao exercício profissional da Engenharia,
Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, na forma estabelecida nesta Lei, é obrigada a
requerer o seu registro e a anotação dos profissionais, legalmente habilitados, delas
encarregados.”

15-O CREA concede registro aos diplomados no exterior? resolução.1007/03

-Sim. Os diplomas obtidos no exterior encontram amparo na Lei Federal Nº 5.194/66 e


na Resolução Nº 1007/03 do CONFEA. E são tanto para estrangeiros quanto para brasileiros
formados no exterior.