Você está na página 1de 3

6

MORDOMIA
"O dono tem direito e eu, como mordomo, tenho apenas responsabilidades".

Bruce H. Wilkinson

Outra forma de adoração que pode ser vivida é a mordomia, o ato de reconhecer que
tudo pertence a Deus, e que somos apenas seus mordomos ou administradores, a
partir de agora você precisa entender que tudo que existe na terra pertence a Deus; o
Salmo 24.1 diz que “Do Senhor é a terra e tudo o que nela há, o mundo, e todos os que
nele habitam. Se tudo é de Deus não somos donos de nada, e sim mordomos, toda
posse é com Deus; toda e qualquer coisa criada, viva ou não, em última análise
pertence a Ele – inclusive qualquer coisa material ou espiritual que possamos ter
pessoalmente nesta vida: posses, carreiras, famílias, dons, unção, etc... Ele nos deu
todas estas coisas para delas desfrutarmos (1 Tm 6:17), e, quando percebemos que
todas as coisas pertencem a Deus, podemos descansar com a certeza de que Deus
também tem a responsabilidade final sobre elas. Desta forma, acabamos não sendo
donos de nada, mas sim mordomos.
O mordomo administra e toma conta daquilo que pertence à outra pessoa, Deus possui
tudo, mas, na qualidade de mordomos, administramos administração, o Senhor nos
responsabiliza nesta tarefa especial de administrarmos e tomarmos conta das coisas que Ele
nos deu (Leia Mateus 25:14-30), quando compreendemos este relacionamento, patrão-
mordomo, que desfrutamos com as propriedades de Deus, então se torna mais fácil darmos.
Diante de Deus, a nossa administração como mordomos cobre toda e qualquer coisa que nos
pertence:

a. As Nossas Vidas (At17:25; 1 Co 6:19; Gl 2 :20; Jó 33:4)


b. O Nosso Tempo (Sl 90:12; Ef 5:15, 16; Cl 4:5)
c. Os Nossos Talentos E Capacidades (1 Pe 4:10; 1 Co 12:4-7, 11)
d. As Nossas Posses (Mt 6;19-21; Cl 3:1,2)
e. As Nossas Finanças (1 Tm 6:6-10, 17-19; Mt 6:20)
f. A Mensagem Do Evangelho (1 Co 4:1; 9:16,17; 1 Tm 6:20)

Ainda assim, muitos cristãos ainda relutam em dar (dízimos), não importa o quanto possam
desejar fazê-lo, mas, a ação que libera sobre o crente às plenas bênçãos da boa mordomia
cristã é a: entrega- a submissão irrestrita de toda a nossa vida, posses e planos à vontade e
propósito de Deus; e somente quando damos A NÓS PRÓPRIOS que aprendemos o que significa
dar algumas das posses que Deus nos deu.
O ato de contribuir vem desde a época da igreja primitiva, a bíblia quando narra esta época
diz que “Todos os crentes estavam juntos e tinham tudo em comum”. Com a venda de suas
posses e bens, davam a qualquer posses e bens, davam a qualquer pessoa de acordo com o que
necessitassem... “Ninguém dizia que suas posses eram de sua exclusiva propriedade, mas
compartilhavam tudo o que tinham” (At 2:34,45; 4:32). Essa atitude básica dos primeiros
cristãos colocou os fundamentos para todas as expressões de doações que deveriam vir mais
tarde, na medida em que, o número de cristãos se multiplicava, apareciam diferentes métodos
de doação, mas, todas as suas doações expressavam a compreensão deles sobre a MORDOMIA
CRISTÃ- que tudo, em última análise, pertence a Deus.

Para exercer a tarefa de administrar os recursos da igreja, a própria igreja escolhia alguns
homens para servirem como “diáconos” - ajudantes na distribuição de ofertas e presentes para
as viúvas e necessitados (veja Atos 6:1-3). Estes homens transformaram em ministérios o ato
de canalizar as doações para onde havia realmente pessoas necessitadas, assim aconteceu,
quando os irmãos de Jerusalém estavam passando por uma grande necessidade então os
irmãos de Corinto apesar de serem pobres, contribuíam, “da mais intensa provação, a alegria
transbordante deles e suas extrema pobreza jorraram numa rica e generosidade. Pois testifico
que eles deram tanto quanto possível, e até mesmo além das suas capacidades” (2 Co 8:2,3).
Outro ponto interessante de se admirar da igreja primitiva era que eles sustentavam
missionário como o Apóstolo Paulo que viajava de lugar e lugar, estabelecendo novas igrejas.
Em outras ocasiões, a igreja dos Filipenses demonstrou o verdadeiro espirito de dação que
Deus elogia, sustentando ministérios viajantes, tais como o de Paulo. “Recebi um pagamento
total e até mesmo mais. Estou abundantemente suprido, agora que recebi... as ofertas que
vocês mandaram. Elas são uma oferta fragrante, um sacrifício aceitável e agradável a Deus”
(Fp 4:18).

Antes da reforma protestante, o trabalho era tido como algo humilhante, ou como uma
maldição, apenas a plebe e burguesia trabalhava, tanto a nobreza quanto o clero não
trabalhavam, já que para a Igreja dominante na época o trabalho era visto como uma
maldição, mas , após a reforma protestante, o trabalho foi tido como uma tarefa dada por
Deus, para você gerar riquezas, e desta forma, poder ajudar na obra do Senhor, entenda que
Deus te chamou para trabalhar, Paulo disse na sua carta escrita a igreja de Tessalonica “se
alguém não quer trabalhar também não coma. Pois, de fato, estamos informados de que, entre
vós, há pessoas que andam desordenadamente, não trabalhando; antes, se intromete na vida
alheia (2 Ts 3.11). O primeiro passo para ser abençoado por Deus é exercer um trabalho, pois a
bíblia diz: “O preguiçoso fica pobre, mas quem lhe se esforça no trabalho enriquece “sendo
assim trabalhe, e faça da melhor forma possível, não fazendo a homens mais fazendo para
Deus. Além disto a bíblia pergunta[Você conhece alguém que faz bem o seu trabalho?].”Saiba
que ele é melhor do que a maioria e merece estar na companhia dos reis”(PV 22:29).O Senhor
Jesus não gosta de pessoas que vivem na ociosidade coo opção de vida, pelo contrário, agora
que você é uma nova criatura em Cristo Jesus, você deve ter um serviço digno, “aquele que tem
roubado não pode roubar ,mas porem precisa trabalhar, fazendo algo útil com as suas próprias
mãos, para que possa ter algo para compartilhar com os necessitados”( Ef 4:28).

O segundo passo para ser abençoado por Deus é saber administrar de forma correta aquilo que
Deus entregou na sua mão, primeiro, nunca gaste mais além do que você ganha; segundo,
cultive o hábito de poupar; e terceiro seja fiel com Deus nos dízimos e nas ofertas.

A bíblia diz “Os céus declaram a sua gloria de Deus e o firmamento proclama a obra das suas
mãos. Dia após dia eles derramam discursos. Noite após noite, demonstram conhecimento” (Sl
19:1,2). Ou seja, este salmo nos diz que podemos aprender com a Criação de Deus (os céus e a
terra) : se a examinarmos cuidadosamente . Assim como há leis físicas que trazem a ordem no
caos do universo, Deus também colocou em movimento leis espirituais que governam a vida,
uma delas é a Lei da Generosidade, isto nos ensina que :”qualquer pessoa que semeia
generosamente também ceifará generosidade”(2 Co 9:6); sendo assim, comece sendo fiel na
dizimo, pois a própria bíblia diz: “Tragam todos os dízimos [10% ou um décimo] ao deposito ,
para que haja comida na minha casa, provem-me nisto, diz o senhor Todo-Poderoso, e vejam
se Eu não vou escancarar as comportas do céu e derramar tantas bênçãos de forma tal que
vocês não terão espaço para elas”(Ml 3:10);depois disto, seja um ofertante, contribua de forma
livre, sem nenhum tipo de barganha, saiba que o ato de contribuir é uma graça concedida por
Deus para os homens ,pois Deus não precisa de nossas contribuições, desta forma, entenda que
o ato de doar para a obra de Deus não é nenhum favor que você está concedendo a Deus, pelo
contrário ato de contribuir é uma graça concedida por Deus a você.

Faça hoje um desafio com Deus, seja fiel nos dízimos e nas ofertas por dois meses, se você não
perceber que as bênçãos de Deus sobre a tua vida aumentaram, nunca mais contribua.

MEU COMPROMISSO:
Percebo, através deste estudo, o quanto importante é adorar a Deus
com tudo o que tenho inclusive com a minha renda. Hoje comprometo-me
a começar uma vida de doação, começando a entregar os dízimos (um
decimo da minha renda e as ofertas para a obra do Senhor), também
encorajarei e ensinarei outras pessoas a fazerem o mesmo.

Você também pode gostar