Você está na página 1de 4

ISA SAIT Student Section International Student Games 2018

Souza, Danilo F. O. ¹ e Coimbra, Diogo G. ²

1 Danilo Faustino Oses de Souza, Engenharia de Controle e Automação, dfosouza@gmail.com, 2 Diogo Gagetti Coimbra, Engenharia Mecânica, diogo.gcoimbra@gmail.com

O ISA SAIT Student Section

International Student Games é um evento anual promovido pela seção estudantil da ISA - International Society of Automation do SAIT - Southern Alberta Institute of Technology,

contando com a participação de estudantes do próprio instituto e também com participantes convidados representando outros institutos do Canadá, Brasil, Estados Unidos e Índia. Para a competição deste ano, foram formados dezessete times mistos com membros de institutos diferentes, favorecendo um maior intercambio cultural. Para a integração dos

membros, no primeiro dia houve uma confraternização em um pub, onde foram entregues as camisetas dos times e os estudantes tiveram a oportunidade de se conhecerem e se apresentarem aos demais colegas em um ambiente descontraído e menos formal, com finger foods, bebidas e música.

As atividades consistiam em desenvolver

desafios similares à situações reais do dia-a-dia em um ambiente industrial e os primeiros colocados foram premiados com troféu e medalha de participação, além do prêmio de espírito esportivo e liderança.

Figura 1 Troféu e medalhas.

esportivo e liderança. Figura 1 – Troféu e medalhas. Fonte: http://isasait.ca/instrumentation-

Na 6ª edição do evento foram preparados cinco desafios, favorecendo ainda mais a união e o trabalho em equipe para a resolução do que foi proposto. Um dos desafios, o Tuning of Cascade Loop, consistia em comunicar em rede TCP/IP com o controlador Siemens 353 para a configuração do mesmo de forma a operar em modo cascata para controle de nível pela vazão, e com o registrador Siemens Sirec DS para a configuração dos sinais e visualização dos trends da planta e levantamento de parâmetros para a sintonia do processo. Após feitas as configurações do controlador e registrador, foi feita a sintonia da malha de vazão pelo método da tentativa sistemática, onde os organizadores passaram alguns parâmetros típicos da malha de vazão como referência inicial. Com a malha de vazão operando normalmente e sem grandes oscilações, foi feito o levantamento da curva de reação do processo e aplicado o método de sintonia de malha aberta de Ziegler-Nichols.

Figura 2 Bancadas do Tunning of cascade loop

Figura 2 – Bancadas do Tunning of cascade loop Fonte: Autores No desafio MacGyver 101 foi

Fonte: Autores

No desafio MacGyver 101 foi criado um cenário onde, após um evento em uma unidade produtiva, era necessário restabelecer a operação de uma válvula de controle com poucos materiais disponíveis em mãos. Para isso tivemos que montar uma fonte de alimentação 24Vdc e fazer a ligação pneumática da válvula. Na segunda parte da atividade foi necessário

fazer a configuração e calibração do posicionador utilizando um comunicador hart (Emerson 475) e um calibrador de processo (Fluke 754). Na atividade Scada System realizamos a configuração de diversos dispositivos de um sistema SCADA com tecnologia Wireless. Entre esses equipamentos estão transmissores, gateway, controlador e switches, assim como a interface homem máquina, onde após todo o sistema configurado, era possível visualizar a informação dos transmissores de temperatura.

Figura 3 Atividade SCADA System

de temperatura. Figura 3 – Atividade SCADA System Fonte: Autores No Flow Run Lab foram simulados

Fonte: Autores

No Flow Run Lab foram simulados problemas comumente encontrados no ambiente industrial e havia quatro atividades para serem desenvolvidas. A primeira que realizamos foi a sintonia de uma malha de controle de vazão que apresentava instabilidade e oscilações no processo. A segunda foi a calibração e detecção

de prováveis falhas em um analisador de pH de

bancada. A terceira foi, como eles mesmos disseram, uma volta aos primórdios da instrumentação, com a configuração de um

transmissor de nível por borbulhador, utilizando

a medição por pressão diferencial. Por fim,

tivemos que analisar o motivo pelo qual um transmissor de vazão por orifício padrão instalado na planta apresentava leitura incorreta quando comparada com o transmissor de referência. Delta V Task abordou o estabelecimento de

comunicação entre a unidade de comendo e as plantas de processo. A planta contava com dois sensores que deveriam ser ligados e configurados de acordo com parâmetros pré- estabelecidos, sendo um deles para detecção de gás metano e outro para detecção de incêndio. O controlador seria responsável por gerir fluxo e nível de água do reservatório presente na planta, que seria interrompido em caso de alarme em algum dos sensores.

Figura 4 Atividade DeltaV

em algum dos sensores. Figura 4 – Atividade DeltaV Fonte: Autores Todas as atividades foram patrocinadas

Fonte: Autores

Todas as atividades foram patrocinadas por empresas e entidades, sendo elas a Spartan Controls, Emerson Process, Tundra, ISA- Calgary Section, Simark Controls e Shell. Além dos jogos, também houve uma atividade chamada de Lunch and Learning, onde era possível fazer a visita guiada pelo Cenovus Energy Centre, a Coluna de Destilação e o Processo Absorção de CO2 ou participar dos workshops sobre Modbus RTU utilizando Inversor de Frequência Benshaw ou Modbus TCP utilizando Inversor de Frequência Toshiba. Com a oportunidade de chegar alguns dias antes do evento, tivemos a honra de assistir algumas aulas no SAIT, conhecer parte da estrutura do instituto e também a cidade de Calgary/AB. Em um desses dias fomos convidados a participar de um evento da ISA- Calgary Section. Foi muito interessante, pois tivemos contato com pessoas de diversos setores da indústria local. Nesse evento foi feita uma mistura entre os participantes e consistia em um jogo de perguntas e respostas relacionadas à instrumentação, automação e conhecimentos gerais. A cada rodada era feita uma pergunta por mesa, na qual os participantes tinham trinta segundos para responder. Ao final, as equipes que somaram mais pontos foram premiadas.

Figura 5 Evento ISA Calgary Section

Ao final, as equipes que somaram mais pontos foram premiadas. Figura 5 – Evento ISA Calgary

Fonte: Autores

Após o jantar houveram mais duas rodadas. Em uma delas foram sorteados alguns membros para responder as perguntas, só que nesse quiz, quem apertasse primeiro o botão tinha o direito de responder e a equipe que somou mais pontos foi premiada. No último jogo da noite foram convidados alguns dos patrocinadores e alguns membros da diretoria da ISA-Calgary Section e, assim como na etapa anterior, quem apertasse primeiro o botão tinha o direito de responder e, se acertasse a resposta, escolhia o valor e a área de conhecimento da próxima pergunta. Assim como nas outras etapas, quem somasse mais pontos era premiado com um brinde fornecido por patrocinadores do evento.

Figura 6 Evento ISA Calgary Section

do evento. Figura 6 – Evento ISA Calgary Section Fonte: Autores Foi uma experiência sensacional, pois
do evento. Figura 6 – Evento ISA Calgary Section Fonte: Autores Foi uma experiência sensacional, pois

Fonte: Autores

Foi uma experiência sensacional, pois os presentes foram muito receptivos e atenciosos. Fomos muito bem recebidos por todos os participantes e, entre os membros das seções estudantis presentes do Brasil (ISA-UNISAL Student Section e ISA-Poli-USP Student Section), surgiu a ideia de se fazer algo similar em suas seções e também a possibilidade de organizar um evento entre as duas seções para a troca de experiência e conhecimentos. Nós da ISA-UNISAL Student Section gostaríamos de parabenizar Yargo Vó Tessaro, da ISA-Poli-USP Student Section, pela medalha de prata e o prêmio de espirito esportivo, entregues no jantar de premiação dos jogos, agradecer a todos da ISA-SAIT Student Section pelo convite e recepção durante nossa estadia em Calgary, especialmente ao Mark Tarrant, Faculty Advisor da ISA-SAIT Student Section e também agradecer a ISA-Campinas Section e a Unisal que nos proporcionaram esta experiência única, pois sem o apoio dessas instituições nada disso seria possível.

Figura 7 Alunos Unisal Student Section com o Professor Mark Tarrant SAIT Student Section

Section com o Professor Mark Tarrant SAIT Student Section Fonte: Autores “Participar do International Student Games

Fonte: Autores

“Participar do International Student Games da ISA-SAIT Student Section, para mim, foi uma experiência incrível, pois tive a oportunidade de conhecer uma instituição de ensino com uma estrutura de ponta, fazer novos amigos e, além de competir, também aprendi coisas novas com a cultura local. O pessoal é bastante receptivo e atencioso e o trabalho em equipe foi fundamental para a realização das atividades. Entre essas, as que mais me chamaram a atenção foram o Tuning Cascade Loop e o Scada Systems. Com certeza esta foi uma experiência incrível da qual não me esquecerei jamais, pois contribuiu bastante para o meu crescimento pessoal e profissional. Tenho muito a agradecer a todos que me apoiaram nesta jornada” – Danilo Faustino.

Figura 7 Aluno Danilo - Unisal Student Section

Figura 7 – Aluno Danilo - Unisal Student Section Fonte: Autores “ A possibilidade de intercâmbio

Fonte: Autores

A possibilidade de intercâmbio cultural e intelectual com certeza são os maiores prêmios que pudemos ganhar e que levaremos para o resto de nossas vidas, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. A participação em eventos desse porte é um diferencial muito grande, pudemos visitar um grande centro, aprender em loco diferentes formas de ensino, além de conhecer diferentes processos e tecnologias que ainda não estão completamente inseridas em nosso universo acadêmico aqui no Brasil.

Por ser estudante do curso de Engenharia Mecânica tudo foi novidade, um ambiente não muito familiar e que não é tão abordado em nossa formação. Após as aulas, visitas e experiências, percebi o quão importante são os conhecimentos nas diferentes áreas da instrumentação e controle, deixando a certeza de que estes são temas dos quais quero me aprofundar com o intuito de me tornar um profissional completo e diferenciado. Após o período fica o agradecimento à ISA UNISAL Student Section e à ISA Campinas Sections através dos advisors Prof. Alexandre Tizzei e Prof. Reinaldo Matos, também aos nossos presidentes Marcilio Pongitori e Marco Coghi que acreditaram no projeto e nos possibilitaram essa experiência. Agradeço também a todos os professores, em especial ao Mark Tarrant, grande entusiasta do projeto do Student games, e aos colaboradores da ISA- SAIT Student Section que nos receberam de braços abertos e nos ajudaram muito durante a semana que passamos em Calgary” – Diogo Coimbra.

Figura 8 Aluno Diogo - Unisal Student Section

semana que passamos em Calgary ” – Diogo Coimbra. Figura 8 – Aluno Diogo - Unisal

Fonte: Autores