Você está na página 1de 57

Desenvolvimento

psicossocial da
adolescência
Profa. Dra. Angelina Pandita-Pereira
Conteúdos factuais e conceituais:
1) Conceituação de adolescência e juventude.
2) Desenvolvimento histórico destes conceitos.
Objetivo: Promover
condições para o 3) Concepção de adolescência que é histórica e
desenvolvimento de paradigmática na psicologia.
atitudes que 4) Críticas iniciais a esta concepção de adolescência.
favoreçam a 5) Condições concretas da juventude no Brasil.
compreensão crítica
da adolescência.
Conteúdos atitudinais:
Refletir sobre as próprias concepções e preconceitos
frente ao tema.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Perguntas:

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Definição preliminar de conceito: O que
é adolescência?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Definição preliminar de conceito: O que
é adolescência?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Adolescência é diferente de juventude?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Adolescência

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Juventude

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


PERIODIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO
Adolescência / Juventude são entendidas como etapas do
ciclo vital humano.
http://psicologoreynaldo.blogspot.com.br/2014/12/fases-do-
desenvolvimento-humano_17.html

Agrupada por compartilhar de certas características /


regularidades presentes no desenvolvimento do gênero
humano.

Ainda que se admitam as regularidades, há que se discutir as


concepções de desenvolvimento humano.

https://br.pinterest.com/pin/52846995605885481/
Conceitos: adolescência e juventude?
Adolescência Juventude
Psicologia Cientistas sociais
Processos que marcam esta fase (puberdade, Segmento da população.
oscilações emocionais, características Geração no contexto histórico.
comportamentais desencadeadas pela Atores no Espaço público.
mudança de status, etc).

No Brasil, dos anos 80 até meados dos anos 90 o Insuficiência, diante das “dificuldades de
termo predominante foi adolescência, inserção e integração social numa conjuntura
especialmente no contexto de lutas pelos marcada pela extensão dos fenômenos de
direitos assegurados no ECA, e fazendo exclusão decorrentes da crise do trabalho, e do
referência a pessoas entre 12 e 18 anos. Fase que aumento da violência, resultando em profundas
demanda proteção! dificuldades de estruturar projetos de vida”

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Adolescência e juventude: Marcos etários
Adolescente Outras partes do mundo:
12 aos 17
• 12 aos 35 – Costa Rica
• 07 aos 18 – El
Salvador
Jovem • 12 aos 26 – Colômbia
18 aos 20
Juventude • 12 aos 29 –México
• 15 aos 29 - Chile,
Cuba, Espanha,
Panamá e Paraguai;
Jovem adulto • 0 aos 25 – Honduras
21 aos 24

Marco das políticas demográficas nacionais mais usuais


PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
Adolescência e juventude: Implicações políticas
Adolescência
“fase específica do desenvolvimento humano caracterizada por mudanças e transformações
múltiplas e fundamentais para que o ser humano possa atingir a maturidade e se inserir na
sociedade no papel de adulto” (UNICEF, 2002, apud ABRAMO, 2005, p. 29)

Juventude
“fase marcada centralmente por processos de desenvolvimento, inserção social e definição de
identidades, o que exige experimentação intensa em diversas esferas da vida”. (PROJETO
JUVENTUDE, apud ABRAMO, 2005, p. 31)

PROTEÇÃO X DESENVOLVIMENTO

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Referências para adultez

❖Terminar os estudos
❖Viver do próprio trabalho
❖Sair da casa dos pais e estabelecer moradia na qual torna-se responsável ou co-responsável
❖Casar
❖Ter filhos

Transição da juventude para adultez não é linear!

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Surgimento histórico da adolescência
❖Ariés (1981) – é uma condição que surge
historicamente
❖Infância, entre séc. XV a XVIII
❖ Adolescência – entre séc. XIX e XX

Traje das crianças da França e


Alemanha no inicio do século XVI. Children’s Games, Pieter Bruegel, o Velho, 1560

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Surgimento histórico da adolescência

❖Bock (2004) – vinculada a um processo de desenvolvimento do trabalho e as dificuldades para


inserção no mesmo.

❖León (2005) – “invenção” no pós guerra, em que vencedores impõem uma nova geografia
política, ascendem a inéditos padrões de vida, e impõem a todos os outros seus estilos e
valores. Marcam a inclusão de crianças, adolescentes e jovens como sujeitos de direitos e
consumo.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Análise de vídeo disparador

Comentário em telejornal da apresentadora Rachel Sheherazade sobre Justin Bieber

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Suportes da psicologia na concepção de adolescência

❖Campo da psicologia evolutiva, final do séc. XIX e início do séc. XX


❖ Stanley Hall (1904, apud Delval, 1998:545)
“uma idade especialmente dramática e de tormenta, em que se
produzem inúmeras tensões, com instabilidade, entusiasmo e
paixão, em que o jovem se encontra dividido em tendências opostas.
Adicionalmente, a adolescência supõe um corte profundo com a
infância, é como um novo nascimento (tomando a ideia de
Rousseau), na qual o jovem adquire os caracteres humanos mais
elevados”. (tradução nossa)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Suportes da psicologia na concepção de adolescência

Erik Erikson (1902-1994)

Concepção de adolescencia como a fase da moratória.

Tempo de espera antes de assumir papéis e responsabilidades adultas

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Suportes da psicologia na concepção de adolescência

MAURÍCIO KNOBEL (1950-2008)

❖Psiquiatra argentino (naturalizado brasileiro)


❖Orientação psicanalítica.
❖Livro de 1970

http://www2.uol.com.br/vivermente/noticias/mauri
cio_knobel_morre_aos_85_anos.html

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Concepção de desenvolvimento humano e de adolescência
presente no texto

Admite a influência social

Parte do pressuposto de base psicobiológica que traria características universais à adolescência.

Base empírica: adolescentes em processo psicanalítico, grupos de orientação a pais e de


discussão com jovens e adultos

Que implicações isso traz para a teoria que postula?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Passado Futuro
Adolescente

Definição

“a etapa da vida durante a qual o indivíduo procura estabelecer sua identidade adulta, apoiando-se
nas primeiras relações objeto-parentais, internalizadas e verificando a realidade que o meio social lhe
oferece, mediante o uso dos elementos biofísicos em desenvolvimento à sua disposição e que por sua
vez tendem à estabilidade da personalidade em um plano genital, o que só é possível quando
consegue o luto pela identidade infantil” (p. 26)

“As lutas e rebeliões externas do adolescente não são mais do que reflexos dos conflitos de
dependência infantil que intimamente ainda persistem. Os processos de luto obrigam a atuações que
têm características defensivas, de caráter psicopático, fóbico ou contrafóbico, maníaco ou
esquizoparanóide, conforme o indivíduo e suas circunstâncias. É por isso que considero que posso
falar de uma verdadeira patologia normal do adolescente, no sentido de que precisamente este
exterioriza seus conflitos de acordo com a sua estrutura e suas experiências”. (p. 27)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Definição

Avanços? Questionamentos?

Há uma patologização
normalizada do processo.
Há um questionamento do Leva a uma naturalização do
adultomorfismo desenvolvimento.
Relação linear entre genitalidade
e personalidade

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Sintomatologia da Síndrome da Adolescência Normal

1) Busca de si mesmo
2) Tendência grupal
3) Necessidade de intelectualizar e fantasiar
4) Crises religiosas (ateísmo intransigente -- misticismo fervoroso)
5) Deslocalização temporal
6) Evolução sexual manifesta (autoerotismo – heterossexualidade genital adulta)
7) Atitude social reivindicatória com tendências anti ou associais
8) Contradições sucessivas em todas as manifestações de conduta
9) Separação progressiva dos pais
10) Constantes flutuações de humor e de estado de ânimo
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
1) Busca de si mesmo e 6) evolução sexual
Relação entre desenvolvimento corporal e o esquema corporal e a definição de
si e da identidade.
❖Ativação de hormônios, produção de óvulos e espermatozoides,
desenvolvimento de características sexuais primárias (aumento de pênis,
testículos ou útero e vagina) e secundárias (seios, pelos, voz).
❖Luto com relação ao corpo infantil e ansiedade.
❖Passagem da infância à “plena atuação genital procriativa”, com
experimentação (masturbação, bissexualidade, heterossexualidade).
❖Transexualidade e homossexualidade entendidas como resultado do Complexo
de Édipo mal resolvido, inclusive supostamente incestuoso.
❖Machismo no rapaz e precoce sedução histeróide na moça são tidas como
formas maníacas de procurar a identidade adulta.
❖Boa resolução depende de relação satisfatória com pais internalizados.
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
4) Crises religiosas e 9) Separação progressiva dos pais
Renúncia ao corpo, à bissexualidade e à impotência frente à realidade externa.
❖Crise com a figura idealizada dos pais e necessidade de realizar identificações
projetivas com imagens idealizadas.

❖Para assumir uma ideologia de vida precisa passar por idealizações


persecutórias, abandonadas por objetos idealizados egossintônicos, e que deem
lugar a desidealização que possibilite construir verdadeiras ideologias de vida.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


8) Contradições sucessivas em todas as manifestações da conduta
e 10) Constantes flutuações de humor e do estado de ânimo
Desencadeados pelos processos de luto que experiencia
❖Sentimento básico de ansiedade e depressão, com refúgio em si e constante
elaboração e reconsideração de suas vivências e fracassos
❖Personalidade permeável, em que processos de projeção e introjeção são
intensos.
❖Mudanças de humor frequentes.

❖Mundo adulto não suporta a conduta adolescente e suas identidades


ocasionais, transitórias, circunstanciais.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


5) Deslocalização temporal
Modificações biológicas são vividas como fenômeno psicótico e psicotizante,
incrementada pela possibilidade real de realizar as fantasias edipianas

❖Desorganiza a percepção do mundo, tempo e espaço.


❖Externo-interno; adulto-infantil; presente-passado-futuro.
❖Dificuldade de relacionar-se com as perdas desencadeia isolamento.
❖Discriminar presente, passado e futuro é um sinal de elaboração saudável do
luto típico à adolescência, sinal de elaboração da sua relação narcisista consigo e
da ambiguidade em sua conduta.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


2) Tendência grupal
Relação entre perda do corpo e perda do papel infantil leva à necessidade de
aceitação no grupo
❖Superidentificação em massa.
❖Transição necessária à identidade adulta.
❖Perda do corpo e perda do papel infantil, junto ao estar em grupo,
desencadeiam condutas de desafeto, crueldade, indiferença, falta de
responsabilidade, típicas da psicopatia, mas normais na adolescência.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


2) Tendência grupal

Retirado de Oliva (2004, p. 360), livro


“Desenvolvimento Psicológico e Educação”
organizado por Coll, Marchesi e Palácios.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


3) Necessidade de intelectualizar e fantasiar e 7) Atitude social
reivindicatória
Renúncia ao corpo, à bissexualidade e à impotência frente à realidade externa, e separação
paterna.
❖Recorrer ao pensamento para compensar as perdas.
❖Fuga no mundo interior, “autismo positivo”, incremento da intelectualização, teorização
acerca de grandes reformas que podem acontecer no mundo, surgimento de teorias
filosóficas, movimentos políticos, ideias de salvar a humanidade.
❖Exacerbação identificada na delinquência juvenil, por vezes uma reação ao pedido de
renúncia de suas potencialidades frente ao “triunfo da mediocridade e da estupidez
humana” (p. 53)
❖Canalização das reivindicações lógicas que a própria sociedade precisa para um futuro
melhor.
❖Caracterização do adolescente como rebelde é um fato ou exacerbação para isolar
fobicamente os adolescentes do mundo dos adultos?
❖“O adulto projeta no jovem sua própria incapacidade em controlar o que está acontecendo
sócio-politicamente ao seu redor e tenta, então, deslocalizar o adolescente” (p. 53).
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
Peguem leve, o menino está só
Prescrição para a Síndrome da crescendo.
Adolescência Normal

Mas
Knobel,
não
podemos
publicar
isso!

Somente quando o mundo adulto


compreende [o adolescente] adequadamente
e facilita sua tarefa evolutiva o adolescente
poderá desempenhar-se correta e
satisfatoriamente
http://www.unicamp.br/unicamp/unicamp_hoje/ju/jul2001/unihoje_ju164pag27.html

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Adolescência nesta perspectiva

Avanços? Questionamentos?

Há inserção progressiva e ainda Ainda há uma leitura burguesa,


que tímida de determinantes machista, heteronormativa,
sociais para alguns dos sintomas naturalizadora, condescendente,
tidos como de desajuste dos despotencializante e
sujeitos conservadora

Qual a necessidade social de colorir negativamente a adolescência e juventude?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Quais as consequências deste retrato da juventude?

Ocultamento da escassez de políticas públicas


A desqualificação da potencia gregária
A inadequação das atividades para a cultura juvenil
A naturalização do controle dos país em relação aos filhos
A impossibilitação da autonomía financeira, frente ao contexto social

…..

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Patologias e condutas usualmente associadas à adolescência

❖Transtorno de Conduta
❖Transtorno de Oposição Desafiante (TOD)
❖Depressão.
❖Cutting.
❖Drogadição.
❖Suicídio.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?
No mundo:
1% mais rico detém mais riqueza que o restante do planeta.
8 homens detém a mesma riqueza que a metade mais pobre do mundo (3.6 bilhões de pessoas).
No Brasil:
6 homens detém a mesma riqueza que a metade mais pobre da população brasileira (mais de 100
milhões de brasileiros). (OXFAM, 2017)

Brasil:
6,53 milhões de pessoas vivem na extrema pobreza (renda per capita menor que R$67,00).
15,70 milhões de pessoas vivem na pobreza (renda per capita R$67,00 à R$134,00)

12,1% da população brasileira. (IPEA, 2012)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?
Questão LGBT
347 pessoas LGBTs foram assassinadas
no Brasil em 2016 (1 a cada 25 horas).
Brasil é o campeão mundial de crimes
contra minorias sexuais. (GGB, 2016)

Questão indígena:
Em 2016 foram 56 assassinatos, 23
tentativas de assassinato, 11 homicídios
culposos e 10 ameaças de morte. Além
de 106 suicídios e 735 mortes de
crianças menores de 5 anos, por
desassistências várias do poder público.
(CIMI, 2017)

(FBSP, 2016)
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
O que é ser adolescente/jovem no país hoje?

(WAISELFISZ, 2013)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?

(WAISELFISZ, 2013)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?

(WAISELFISZ, 2013)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?
Entre 1995 a 2014 foram libertados 49.816 pessoas em situação análoga ao trabalho escravo no Brasil.
http://reporterbrasil.org.br/dados/trabalhoescravo/

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?
Realização de trabalho infantil em crianças de 5 a 17 anos
No mundo: 1 em cada 10 crianças, segundo estimativa da Organização Internacional do Trabalho
(2017, apud Martins, 2017).

No Brasil: 5% da população nesta faixa etária. Segundo dados do IBGE (2015) 80 mil crianças
entre 5 e 9 anos exerciam trabalho infantil.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?
A taxa de desemprego no Brasil foi de 12,2% em janeiro de 2018.
Na população ocupada, apenas 36,3% são de trabalhadores com carteira assinada e 12,3% de
servidores públicos, apontando para um alto contingente de trabalho informal, sem acesso aos
direitos trabalhistas.
Segundo dados da OIT (2017) 30% das pessoas de 15 a 24 anos está desempregada. O relatório
mostra que nos países em desenvolvimento a demanda por trabalho se acentua nos trabalhos
de menor qualificação. Assim que, segundo o Boletim do IPEA (2017) o desemprego atinge com
maior intensidade aqueles que completaram o Ensino Fundamental mas ainda não completaram
o Ensino Médio.
Em relação à população com deficiência, a taxa de atividade chega a ser 16% menor em relação
à população sem deficiência.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


O que é ser adolescente/jovem no país hoje?

(PNAD, 2016)
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
Afinal, o que é ser jovem no país hoje?

Quem é o jovem que é retratado na literatura?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Mas afinal, o que é a adolescência

Todas as críticas que vimos fazendo, são feitas a partir de um olhar teórico, o da Psicologia
Histórico-Cultural.

O que sabem sobre ela?

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Fundadores

Fundadores:
Lev Semenovitch Vigotski (1896-1934)
Alexei Nikolaevich Leontiev (1903-1979) Troika
Alexander Romanovich Luria (1902-1977)

Revolução Russa de 1917 – criação da União Soviética, primeiro país socialista.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Questões que a orientam
Como desenvolver um novo homem para esta nova sociedade em desenvolvimento?

Como o ser humano se desenvolve?


Que transformações são necessárias no processo de construção da personalidade da
pessoa para que ela se engaje na construção desta nova sociedade?

Genuíno interesse em promover melhores condições para o desenvolvimento humano.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Fundamentação teórico-filosófica
Materialismo Histórico e Dialético

• Materialismo: a realidade existe, independente do meu conhecimento sobre


ela e é na relação com ela que todas as capacidades humanas se constituem.

• Histórico: movimento, estudo das coisas em seu processo

• Dialético: lógica da contradição, identidade de contrários

Todos se banham e não se banham no mesmo rio que não é o mesmo


(Heráclito)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Fundamentação teórico-filosófica
Materialismo Histórico e Dialético

• Materialismo: a realidade existe, independente do meu conhecimento sobre


ela e é na relação com ela que todas as capacidades humanas se constituem.

• Histórico: movimento, estudo das coisas em seu processo

• Dialético: lógica da contradição, identidade de contrários

Todos se banham e não se banham no mesmo rio que não é o mesmo


(Heráclito)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Concepção de homem e mundo
contranarciso o outro
Paulo Leminski que há em mim
é você
você
e você
em mim
eu vejo o outro assim como
e outro eu estou em você
e outro eu estou nele
enfim dezenas em nós
trens passando e só quando
vagões cheios de gente estamos em nós
centenas estamos em paz
mesmo que estejamos a sós
PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência
Processo de desenvolvimento ontogenético humano

Interpsicológico

Atividade

Intrapsicológico

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Concepção de adolescência

“A adolescencia refere-se assim, a ese período de latencia social constituída a


partir da sociedade capitalista, gerada por questões de ingresso no mercado de
trabalho e extensão do período escolar, da necessidade de preparo técnico” (p.
41)

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Afinal, o que é ser jovem no país hoje?

Juventude
Condições sociais e
História de
demandas que são
desenvolvimento do
postas aos jovens em
sujeito
situações concretas

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


A casa do erro
Sérgio Ricciuto Conte (2015)

Respire o bom da imperfeição.


Sinta beleza na necessidade.
Eu amo a felicidade que deriva da insegurança humana.
Que quebra a precariedade do dever agradar.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Primeira avaliação – 4 pontos
Realizar um ensaio acadêmico sobre as concepções de adolescência e juventude e as reflexões que
teve a partir dela.

Mais sobre este gênero narrativo pode ser encontrado: https://www.todamateria.com.br/o-ensaio-


como-genero-textual/

Critérios de correção:
Texto autoral
Domínio dos conceitos naturalizantes e críticos de adolescência e juventude
Correção quanto ao português.
Correção quanto às normas ABNT.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Referências
ARIÈS,P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora,
1981.

DELVAL, Juan (1998): El desarrollo humano. Madrid: Siglo XXI.

FREITAS, M. V. de (Orgs.). Juventude e adolescência no Brasil: referências conceituais. São Paulo: Ação
educativa, 2005. Disponível em:
http://juventude.gov.br/jspui/bitstream/192/212/1/LEON_ABRAMO_juventudeeadolescencianobrasil_200
5.pdf. Acesso em: 19 mar. 2018.

KNOBEL, M. A síndrome da adolescência normal. In: ABERASTURY, A; KNOBEL, M. Adolescência Normal.


Porto Alegre: Artes Médicas, 1981, p. 24-62.

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência


Referências
• CIMI (Conselho Indigenista Missionário). Relatório Violência contra os povos indígenas no Brasil – Dados de 2016. CIMI, 2017. Disponível em:
https://www.cimi.org.br/pub/relatorio/Relatorio-violencia-contra-povos-indigenas_2016-Cimi.pdf. Consultado em 02 mar. 2017.
• EL PAÍS. RUFFATO, L. Os índios, nossos mortos. El país. 13 jul. 2016. Disponível em:
http://brasil.elpais.com/brasil/2016/07/13/actualidad/1468422915_764996.html. Consultado em 24 fev. 2017.
• FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública). Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2016. São Paulo: FBSP, 2016. Disponível em:
http://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2017/01/Anuario_Site_27-01-2017-RETIFICADO.pdf. Acesso em 24 fev. 2017.
• GGB (Grupo Gay da Bahia). Relatório 2016 – Assassinatos de LGBT no Brasil. Bahia:GGB, 2017. Disponível em:
https://homofobiamata.files.wordpress.com/2017/01/relatc3b3rio-2016-ps.pdf. Acesso em 24 fev. 2017.
• IPEA. NERI, M.; SOUZA, P.F.; VAZ, F. Pobreza e desigualdade: duas décadas de superação – Primeiras Análises IPEA da PNAD 2012. Disponível
em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/comunicado/131001_comunicadoipea159_apresentacao.pdf. Consultado em 22 fev.
2017.
• IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Mercado de trabalho: conjuntura e análise. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada;
Ministério do Trabalho, ano 23, n. 62, abr. 2017. Disponível em:
http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/mercadodetrabalho/170505_bmt_62.pdf. Consultado em Consultado em 01 mar 2018.
• MARTINS, H. OIT: 152 milhões de crianças foram vítimas de trabalho infantil em 2016. Agência Brasil. Publicado em 19 set. 2017. Disponível em:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2017-09/oit-152-milhoes-de-criancas-trabalho-infantil-2016. Acesso em: 02 abr.
2018.
• OIT (Organização Internacional do Trabalho). Global employment trends for youth 2017: Path to a better working future. International Labour
Office – Geneva: ILO, 2017.
• OXFAM. Uma economia para os 99%. 2017. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/sites/default/files/arquivos/economia_para_99-
relatorio_completo.pdf. Acesso em 24 fev. 2017.
• PNAD CONTÍNUA, 2016. Educação. Disponível em:
https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/95090ddfb63a3412f04fedafd6d65469.pdf. Acesso em 02 abr. 2018.
• WAISELFISZ, J.J. Homicídios e juventude no Brasil. Brasília: Secretaria Geral da Presidência da República, 2013. Disponível em:
http://mapadaviolencia.org.br/pdf2013/mapa2013_homicidios_juventude.pdf. Consultado em 25 fev. 2016

PANDITA-PEREIRA, 2018 Desenvolvimento Psicossocial da Adolescência

Você também pode gostar