Você está na página 1de 2

Indica os recursos expressivos presentes nas seguintes frases, retiradas da obra “A

noite de natal” de Sophia de Mello Breyner Andresen. Atenção! Algumas frases podem ter
mais que um.

1- “No jardim havia tílias, bétulas, um cedro muito antigo, uma cerejeira e dois plátanos”.
Enumeração
2- “… fazia muitas casas pequenas encostadas ao grande tronco escuro.” Adjetivação
3- “… os seus olhos brilhavam como duas estrelas.” Comparação
4- “O coração de Joana deu um pulo na garganta.” Hipérbole
5- “Parece um amigo.” Comparação
6- “Ficaram os dois um momento calados.” Anástrofe
7- “Mostrou-lhe o pomar, as laranjeiras e a horta.” Enumeração
8- “As flores voltavam as suas corolas quando ele passava.” Personificação
9- “Passaram muitos dias, passaram muitas semanas até que chegou o Natal.” Paralelismo,
repetição
10- “Era como o interior de uma caverna cheia de maravilhas, e segredos.” Comparação
11- “Estavam lá fechadas muitas coisas, coisas que não eram precisas para a vida de todos os
dias, coisas brilhantes e um pouco encantadas: loiças, frascos, caixas, cristais e pássaros de
vidro.” Repetição, enumeração, adjetivação
12- “Saíam claros, transparentes e brilhantes tilintando no tabuleiro.” Adjetivação,
onomatopeia
13- “E para Joana aquele barulho de cristal a tilintar era a música das festas.” Onomatopeia,
metáfora
14- “Estava muito frio, mas o próprio frio brilhava.” Metáfora
15- “Os ramos nus desenhavam-se no ar como rendas pretas.” Personificação, comparação,
metáfora
16- “Olhava a imensa felicidade da noite no alto céu escuro e luminoso, sem nenhuma
sombra.” Personificação, adjetivação
17- “A Gertrudes levantou a cabeça e parecia tão assada como os perus.” Comparação e
hipérbole
18- “Primeiro veio a canja, depois o bacalhau assado, depois os perus, depois os pudins de
ovos, depois as rabanadas, depois os ananases.” Paralelismo/repetição, enumeração
Classifica as orações das seguintes frases, retiradas da obra “A noite de natal” de
Sophia de Mello Breyner Andresen.

1- “Imaginava os anõezinhos que poderiam morar naquelas casas.” 1.ª Oração subordinante;
2.ª Oração subordinada adjetiva relativa restritiva
2- “Joana não tinha irmãos e brincava sozinha.” 1.ª Oração coordenada; 2.ª Oração
coordenada copulativa
3- O meu pai está no céu, por isso somos muito pobres. 1.ª Oração coordenada; 2.ª Oração
coordenada conclusiva
4- “A minha mãe trabalha todo o dia, mas não temos dinheiro para uma casa.” 1.ª Oração
coordenada; 2.ª Oração coordenada adversativa
5- “As flores voltavam as suas corolas, quando ele passava…” 1.ª Oração subordinante; 2.ª
Oração subordinada adverbial temporal
6- “Os pássaros vinham comer na palma das suas mãos as migalhas de pão que Joana ia buscar
à cozinha.” 1.ª Oração subordinante; 2.ª Oração subordinada adjetiva relativa restritiva
7- “… passaram muitas semanas até que chegou o Natal.” 1.ª Oração subordinante; 2.ª Oração
subordinada adverbial temporal
8- “Quando chegou ao andar de baixo ouviu vozes na sala grande.” 1.ª Oração subordinada
adverbial temporal; 2.ª Oração subordinante
9- “Só conseguia que a criada às vezes a deixasse espreitar entre as duas portas.” 1.ª Oração
subordinante; 2.ª Oração subordinada substantiva completiva
10- “As velas estavam acesas e a sua luz atravessava o cristal.” 1.ª Oração coordenada; 2.ª
Oração coordenada copulativa
11- “… era uma pessoa extraordinária porque mexia nas coisas quentes sem se queimar.” 1.ª
Oração subordinante; 2.ª Oração subordinada adverbial causal