Você está na página 1de 15

GUIA DE ESTUDO I

LISTA DILATAÇÃO TÉRMICA, CALOR E MUDANÇA DE FASE


1ºtrimestre

DILATAÇÃO TÉRMICA

1. (UEMG) Considere as duas barras metálicas descritas a seguir, ambas feitas de mesmo material e mesma área de
secção transversal.
Barra 1: de comprimento 10 cm, sendo aquecida de 20 ºC para 70 ºC. Seu comprimento aumenta em um valor x.
Barra 2: de comprimento 20 cm, sendo aquecida de 20 ºC para 120 ºC.
O comprimento da barra 2 sofrerá um aumento de valor:

a) x.
b) 2x.
c) 4x.
d) x/2.

2. (Mackenzie - SP) Três barras metálicas, A, B e C, têm, a 0 ºC, seus comprimentos na proporção

Para que esta proporção se mantenha constante em qualquer temperatura (enquanto não
houver mudança de estado de agregação molecular), os coeficientes de dilatação linear dos materiais das
respectivas barras deverão estar na proporção:

3. (Vunesp) A lâmina bimetálica da figura abaixo é feita de cobre ( = 1,4.10-5 ºC-1) e de alumínio ( =
2,4.10-5 ºC-1). Uma das partes não pode deslizar sobre a outra e o sistema está engastado numa parede.

Se na temperatura ambiente (27 ºC) ela é horizontal, a afirmativa correta sobre o comportamento da lâmina (
é o coeficiente de dilatação linear) é:

a) Sempre se curva para baixo quando muda a temperatura.


b) Sempre se curva para cima quando muda a temperatura.
c) Curva-se para baixo se > 27 ºC e para cima de < 27 ºC.
d) Curva-se para cima se > 27 ºC e para baixo se < 27 ºC.
e) Somente se curva se > 27 ºC.
4. (Mackenzie-SP) O gráfico adiante nos permite acompanhar o comprimento de uma haste metálica em
função de sua temperatura. O coeficiente de dilatação linear do material que constitui essa haste vale:

a) 2.10-5 ºC-1.
b) 4.10-5 ºC-1.
c) 5.10-5 ºC-1.
d) 6.10-5 ºC-1.
e) 7.10-5 ºC-1.

1. c
2. e
3. d
4. c

6. (Olimpíada Paulista de Física) É muito comum acontecer de, quando copos iguais são empilhados,
colocando-se um dentro do outro, dois deles ficarem emperrados, tornando-se difícil separá-los.
Considerando o efeito da dilatação térmica, pode-se afirmar que é possível retirar um copo de dentro do
outro se:

a) os copos emperrados forem mergulhados em água bem quente.


b) no copo interno for despejada água quente e o copo externo for mergulhado em água bem fria.
c) os copos emperrados forem mergulhados em água bem fria.
d) no copo interno for despejada água fria e o copo externo for mergulhado em água bem quente.
e) não é possível separar os dois copos emperrados considerando o efeito de dilatação térmica.

14-(UNESP-SP) A dilatação térmica dos sólidos é um fenômeno importante em diversas aplicações de engenharia,
como construções de pontes, prédios e estradas de ferro. Considere o caso dos trilhos de trem serem de aço, cujo
coeficiente de dilatação é α = 11 . 10-6 °C-1. Se a 10°C o comprimento de um trilho é de 30m, de quanto aumentaria
o seu comprimento se a temperatura aumentasse para 40°C?
a) 11 . 10-4 m

b) 33 . 10-4 m

c) 99 . 10-4 m

d) 132 . 10-4 m

e) 165 . 10-4 m

ΔL = 0,0099 cm
Passando para notação científica a resposta é: 99. 10^{-4} m
(UFSC-SC) Um aluno de ensino médio está projetando um experimento sobre a dilatação dos sólidos. Ele utiliza um
rebite de material A e uma placa de material B, de coeficientes de dilatação térmica, respectivamente, iguais a αA e
αB. A placa contém um orifício em seu centro, conforme indicado na figura. O raio RA do rebite é menor que o raio
RB do orifício e ambos os corpos se encontram em equilíbrio térmico com o meio.
Assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
(01) Se αA > αB a folga irá aumentar
se ambos forem igualmente
resfriados.
(02) Se αA > αB a folga ficará
inalterada se ambos forem
igualmente aquecidos.
(04) Se αA < αB e aquecermos
apenas o rebite, a folga aumentará.
(08) Se αA = αB a folga ficará
inalterada se ambos forem
igualmente aquecidos.
(16) Se αA = αB e aquecermos somente a placa, a folga aumentará.
(32) Se αA > αB a folga aumentará se apenas a placa for aquecida.
resposta:
01 +16 + 32 = 49

14. (PUC-PR) Sobre a dilatação térmica dos corpos, é correto afirmar:

I. A água, ao ser aquecida, sempre diminui de volume.


II. Quando uma chapa metálica com um furo se dilata, o furo diminui.
III. O aumento do comprimento de uma haste metálica é diretamente proporcional ao seu comprimento
inicial.

a) Somente a afirmativa I é verdadeira.


b) Somente a afirmativa II é verdadeira.
c) Somente a afirmativa III é verdadeira.
d) As afirmativas II e III são verdadeiras.
e) As afirmativas I e III são verdadeiras.

11. (Uesb-BA) Um tanque cheio de gasolina de um automóvel, quando exposto ao sol por algum tempo,
derrama uma certa quantidade desse combustível. Desse fato, conclui-se que:

a) só a gasolina se dilatou.
b) a quantidade de gasolina derramada representa sua dilatação real.
c) a quantidade de gasolina derramada representa sua dilatação aparente.
d) o tanque dilatou mais que a gasolina.
e) a dilatação aparente da gasolina é igual à dilatação do tanque
8. (UEL-PR) Considere uma arruela de metal com raio interno r0 e raio externo R0, em temperatura
ambiente, tal como representado na figura abaixo. Quando aquecida a uma temperatura de 200 ºC, verifica-

se:

a) o raio interno r0 diminui e o raio externo R0 aumenta.


b) o raio interno r0 fica constante e o raio externo R0 aumenta.
c) o raio interno r0 e o raio externo R0 aumentam.
d) o raio interno r0 diminui e o raio externo R0 fica constante.
e) o raio interno r0 aumenta e o raio externo R0 fica constante.

CALOR SENSÍVEL:
(Unicamp – 2018) Icebergs flutuam na água do mar, assim como o gelo em um copo com água potável.
Imagine a situação inicial de um copo com água e gelo, em equilíbrio térmico à temperatura de 0 °C. Com o passar
do tempo o gelo vai derretendo.
Enquanto houver gelo, a temperatura do sistema

a) permanece constante, mas o volume do sistema aumenta.


b) permanece constante, mas o volume do sistema diminui.
c) diminui e o volume do sistema aumenta.
d) diminui, assim como o volume do sistema.

ENEM 2018

SALGADO- LABOURIAU, M.L. História ecológica da Terra.


São Paulo; Edgard Blucher, 1994 (adaptado).
Nas imagens constam informações sobre a formação de brisas em áreas litorâneas. Esse Processo é resultado de:
(A) uniformidade do gradiente de pressão atmosférica.
(B) Aquecimento diferencial da superfície.
(C) quedas acentuadas de médias térmicas.
(D) mudanças de umidade relativa do ar.
(E) variações altimétricas acentuadas.
Resposta B: A água demora mais pra esquentar do que a areia, pois possui uma capacidade térmica maior do que a
areia. Isso faz com que durante o dia a superficie Terra fique mais quente, criando uma região de baixa pressão e
fazendo com que a brisa sopre do mar, que é uma região de alta pressão, conforme mostra a figura 1. A noite o
fenômeno se inverte, conforme a figura 2.
Veja também o vídeo Brisa Marítima no canal Universo Temporal

(cps 2015) Um dos materiais que a artista Gilda Prieto utiliza em suas esculturas é o bronze. Esse
material apresenta calor específico igual a 0,09cal / (g º C), ou seja, necessita-se de 0,09 caloria para se
elevar em 1 grau Celsius a temperatura de 1 grama de bronze. Se a escultura apresentada tem uma
massa de bronze igual a 300 g, para que essa massa aumente sua temperatura em 2 C,  deve absorver
uma quantidade de calor, em calorias, igual a

Um copo contém 100 g de água a 20 °C. Colocando o copo num forno de microondas
na potência máxima por 1 minuto a temperatura atingida foi de 60 °C. Considerando o
calor específico da água c = 1 cal/g.°C e ignorando possíveis perdas, podemos admitir
que o fluxo de calor fornecido pelo microondas é:
a) 1000 cal/min
b) 2000 cal/min
c) 3000 cal/min
d) 4000 cal/min
e) 5000 cal/min
Deseja-se adicionar certa quantidade de água a 75°C a um recipiente onde existe 300g de água a 15°C de
forma a obter uma temperatura de equilíbrio igual a 25°C. A massa de água adicionada deve ser de:
a) 15 g
b) 30 g
c) 45 g
d) 60 g
e) 75 g

(Fuvest-2007) Dois recipientes iguais A e B, contendo dois


líquidos diferentes, inicialmente a 20°C, são colocados sobre uma placa térmica, da qual recebem
aproximadamente a mesma quantidade de calor. Com isso, o líquido em A atinge 40 °C, enquanto o
líquido em B, 80 °C.
Se os recipientes forem retirados da placa e seus líquidos misturados, a temperatura final da mistura ficará
em torno de:
a) 45°C b) 50°C c) 55ºC d) 60°C e) 65°C
(USF- 2011) Numa receita para se fazer o café bombom, muito apreciado por pessoas que não se importam
em ganhar algumas calorias extras, estava escrito o seguinte: "Misturam-se três partes de leite condensado,
com duas partes de café e uma parte de leite; sirva à temperatura a gosto". Considere que esses três líquidos
têm densidade e calor específico iguais. Ao misturarmos numa caneca de capacidade térmica desprezível,
sendo 20 ºC, 80 ºC e 50 ºC as temperaturas do leite condensado, do café e do leite, respectivamente, a
temperatura de equilíbrio térmico do café bombom será:
a) 25 ºC.
b) 40 ºC.
c) 45 ºC.
d) 50 ºC.
e) 55 ºC.

Num piquenique, com a finalidade de se obter água gelada, misturou-se num garrafão térmico, de
capacidade térmica desprezível, 2 kg de gelo picado a 0ºC e 3 kg de água que estavam em garrafas ao ar
livre, à temperatura ambiente de 40ºC. Desprezando-se a troca de calor com o meio externo e conhecidos
o calor latente de fusão do gelo (80 cal/g) e o calor específico da água (1 cal/ g . ºC), a massa de água
gelada disponível para se beber, em kg, depois de estabelecido o equilíbrio térmico, é igual a:
a) 3,0
b) 3,5
c) 4,0
d) 4,5
e) 5,0
Um líquido é aquecido através de uma fonte térmica que provê 50,0 cal por minuto. Observa-se que 200 g
deste líquido se aquecem de 20,0º C em 20,0 min.
Qual é o calor específico do líquido, medido em cal/(g ºC)?
a) 0,125 cal/g.ºC
b) 0,25 cal/g.ºC
c) 0,50 cal/gºC
d) 1,00 cal/gºC
e) 2,00 cal/gºC

(G1 - cftmg 2016) Analise as afirmações a seguir e assinale (V) para as verdadeiras ou (F) para as falsas.
( ) Ao segurar um corrimão de madeira e outro de metal, ambos à mesma temperatura, tem se a sensação de que a
madeira está mais quente porque ela conduz melhor o calor.
( ) Uma geladeira funcionando dentro de uma cozinha, sempre causará o aquecimento do ambiente.
( ) Considere dois materiais diferentes, de mesma massa e à mesma temperatura. Para que eles sejam aquecidos até
atingirem uma mesma temperatura final, a quantidade de calor necessária será a mesma.
( ) Considere dois materiais iguais, de volumes diferentes e à mesma temperatura. Para que eles sejam aquecidos
até atingirem uma mesma temperatura final, a quantidade de calor necessária será a mesma. A sequência correta
encontrada é
a) F, F, V, V.
b) V, V, F, F.
c) F, V, F, F.
d) V, F, F, V.

(G1 - cftmg 2015) Um aluno, ao colocar sua mão sobre o objeto 1, tem a sensação de que o objeto está “quente” e
uma aluna, ao colocar sua mão sobre o objeto 2, tem a sensação de que o mesmo está “frio”. O professor analisou
essa situação, apresentando as seguintes afirmativas:

I. A temperatura da mão do aluno é maior que a do objeto 1.

II. A temperatura do objeto 2 é menor que a da mão da aluna.

III. O objeto 1 transfere calor para a mão do aluno.

IV. O objeto 2 transfere frio para a mão da aluna.

Sobre as afirmativas do professor, são corretas apenas

a) I e III.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

(G1 - cftmg 2014) No senso comum, as grandezas físicas calor e temperatura geralmente são interpretadas de forma
equivocada. Diante disso, a linguagem científica está corretamente empregada em

a) “Hoje, o dia está fazendo calor”.

b) “O calor está fluindo do fogo para a panela”.

c) “A temperatura está alta, por isso estou com muito calor”.

d) “O gelo está transmitindo temperatura para água no copo”.

(Enem - 2013) É comum nos referirmos a dias quentes como dias “de calor”. Muitas vezes ouvimos expressões como
“hoje está calor” ou “hoje o calor está muito forte” quando a temperatura ambiente está alta. No contexto científico,
é correto o significado de “calor” usado nessas expressões?

a) Sim, pois o calor de um corpo depende de sua temperatura.


b) Sim, pois calor é sinônimo de alta temperatura.

c) Não, pois calor é energia térmica em trânsito.

d) Não, pois calor é a quantidade de energia térmica contida em um corpo.

e) Não, pois o calor é diretamente proporcional à temperatura, mas são conceitos diferentes.

Aquecendo-se o ar, suas moléculas:

a) nada sofrem;

b) vibram menos;

c) se aproximam;

d) vibram mais e se afastam;

(G1 - ifpe 2016) No preparo de uma xícara de café com leite, são utilizados 150 mL (150g) de café, a 80 C,  e 50 mL
(50g) de leite, a 20 C.  Qual será a temperatura do café com leite? (Utilize o calor específico do café = calor específico
do leite  1,0 cal/ g ºC

a) 65 C

b) 50 C

c) 75 C

d) 80 C

e) 90 C

8. (Upf 2015) Recentemente, empresas desportivas lançaram o cooling vest, que é um colete utilizado para resfriar o
corpo e amenizar os efeitos do calor. Com relação à temperatura do corpo humano, imagine e admita que ele transfira
calor para o meio ambiente na razão de 2,0 kcal / min. Considerando o calor específico da água 1,0 kcal / (kg C),   se
esse calor pudesse ser aproveitado integralmente para aquecer determinada porção de água, de 20 C a 80 C,  a
quantidade de calor transferida em 1hora poderia aquecer uma massa de água, em kg, equivalente a:

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

12. (Uern 2015) Um corpo constituído por uma substância cujo calor específico é 0,25cal / g C absorve de uma fonte
térmica 5.000cal. Sendo a massa do corpo igual a 125g e sua temperatura inicial de 20 C,  então a temperatura
atingida no final do aquecimento é de

a) 150 C.

b) 180 C.
c) 210 C

d) 250 C

CALOR LATENTE

20-(ENEM-MEC) A água apresenta propriedades físico-químicas que a coloca em posição de destaque como substância
essencial à vida. Dentre essas, destacam-se as propriedades térmicas biologicamente muito importantes, por exemplo,
o elevado valor de calor latente de vaporização. Esse calor latente refere-se à quantidade de calor que deve ser
adicionada a um líquido em seu ponto de ebulição, por unidade de massa, para convertê-lo em vapor na mesma
temperatura, que no caso da água é igual a 540 calorias por grama.

A propriedade físico-química mencionada no texto confere à água a capacidade de

a) servir como doador de elétrons no processo de fotossíntese.

b) funcionar como regulador térmico para os organismos vivos.

c) agir como solvente universal nos tecidos animais e vegetais.

d) transportar os íons de ferro e magnésio nos tecidos vegetais.

e) funcionar como mantenedora do metabolismo nos organismos vivos.

5-(UFG-GO) Num piquenique, com a finalidade de se obter água gelada, misturou-se num garrafão térmico, de
capacidade térmica desprezível, 2kg de gelo picado a 0°C e 3kg de água que estavam em garrafas ao ar livre, à
temperatura ambiente de 40oC
Desprezando-se a troca de calor com o meio externo e conhecidos o calor latente de fusão do gelo (80 cal/g) e o
calor específico da água (1 cal/g°C), a massa de água gelada disponível para se beber, em kg, depois de estabelecido
o equilíbrio térmico, é igual a

06-(PUC-PR) Uma fonte de energia (térmica), de potência constante e igual a 20 cal/s, fornece calor a uma massa
sólida de 100 g.

O gráfico a seguir mostra a variação de temperatura em função do tempo:

Marque a alternativa correta:


a) O calor latente de fusão da substância é de 200 cal/g.
b) A temperatura de fusão é de 150° C.
c) O calor específico no estado sólido é de 0,1 cal/g° C.
d) O calor latente de fusão é de 20 cal/g.
e) O calor específico no estado líquido é de 0,4 cal/g° C.

12-(PUC-RJ) Um calorímetro isolado termicamente possui, inicialmente, 1,0 kg de água a uma temperatura de 55 °C.
Adicionamos, então, 500 g de água a 25 °C. Dado que o calor especifico da água é 1,0 cal/(g.°C), que o calor latente
de fusão é 80 cal/g e que sua densidade é 1,0 g/cm3, calcule:

a) a temperatura de equilíbrio da água;


b) a energia (em calorias – cal) que deve ser fornecida à água na situação do item a) para que esta atinja a
temperatura de ebulição de 100 °C
c) quanto calor deve ser retirado do calorímetro, (no item b), para que toda a água fique congelada.

13-(FUVEST-SP) Quando água pura é cuidadosamente resfriada, nas condições normais de pressão, pode
permanecer no estado líquido até temperaturas inferiores a 0°C, num estado instável de “superfusão”. Se o sistema
é perturbado, por exemplo, por vibração, parte da água se transforma em gelo e o sistema se aquece até se
estabilizar em 0°C. O calor latente de fusão da água é L = 80 cal/g.

Considerando-se um recipiente termicamente isolado e de capacidade térmica desprezível, contendo um litro de


água a –5,6°C, à pressão normal, determine:

a) A quantidade, em g, de gelo formado, quando o sistema é perturbado e atinge uma situação de equilíbrio a 0°C.

b) A temperatura final de equilíbrio do sistema e a quantidade de gelo existente (considerando-se o sistema inicial
no estado de “superfusão” a –5,6ºC), ao colocar-se, no recipiente, um bloco metálico de capacidade térmica
C=400cal/ºC, na temperatura de 91°C.

25-(UFPB) Em um copo há 100g de água (calor específico c=1,0 cal/goC) à temperatura de 30oC. Desejando resfriar a
água, coloca-se nesse copo 100g de gelo (calor latente de fusão L=80cal/g) à temperatura de 0oC. Considerando o
copo um calorímetro de capacidade térmica desprezível, após o equilíbrio térmico a temperatura será de (em oC):

a) -20

b) -10

c) 0

d) 10

e) 20

28-(UNESP-SP) O gálio é um metal cujo ponto de fusão é 30oC à pressão normal; por isso ele pode liquefazer-se
inteiramente quando colocado na palma da mão de uma pessoa. Sabe-se que ocalor específico e o calor latente de
fusão do gálio são, respectivamente, 410J/kgoC e 80.000Jkg.

a) Qual a quantidade de calor que um fragmento de gálio de massa 25g, inicialmente a 10oC, absorver para fundir-se
integralmente quando colocadona palma da mão de uma pessoa?

b) Construa o gráfico t (oC) x Q(J) que representa esse processo supondo que ele comece a 10oC e termine quando o
fragmentode gálio se funde integralmente.
17-(UNIFESP-SP) A enfermeira de um posto de saúde resolveu ferver 1,0 litro de água para ter uma pequena reserva
de água esterilizada. Atarefada, ela esqueceu a água a ferver e quando a guardou verificou que restaram 950 mL.

Sabe-se que a densidade da água é 1,0 .103 kg/m3, o calor latente de vaporização da água é 2,3 . 106 J/kg e supõe-se
desprezível amassa de água que evaporou ou possa ter saltado para fora do recipiente durante a fervura. Pode-se
afirmar que a energia desperdiçada na transformação da água em vapor foi aproximadamente de:

a) 25 000 J.

b) 115 000 J.

c) 230 000 J.

d) 330 000 J.

e) 460 000 J.

Fases

30-(UEM-PR) Analise as seguintes afirmativas:

I. Em uma panela de pressão, a água pode atingir uma temperatura superior a 100 ºC, sem entrar em ebulição.

II. Uma garrafa cheia de cerveja pode estourar quando colocada em um congelador, pois a água da cerveja aumenta
de volume ao se solidificar.

III. Em uma panela comum, a água pode entrar em ebulição a uma temperatura menor que 100 ºC, desde que o
experimento seja feito em um local onde a pressão atmosférica seja menor que 1 atm.

IV. O aumento na pressão provoca uma diminuição na temperatura de fusão das substâncias.

Dessas afirmativas, estão corretas

01.I e II
02.II e III

04. III e IV
08. I e III
16. II e IV

33-(UEM-PR) Ao se colocar uma bola de naftalina em uma gaveta, sabe-se que ela
passa para o estado de vapor sem passar pelo estado líquido. Esse é um processo de
a) evaporação.

b) sublimação.

c) fusão.

d) fissão.

e) condensação.

36-(ENEM-MEC) Ainda hoje, é muito comum as pessoas utilizarem vasilhames de


barro (moringas ou potes de cerâmica não esmaltada) para conservar água a uma
temperatura menor do que a do ambiente. Isso ocorre porque:

a) o barro isola a água do ambiente, mantendo-a sempre a uma temperatura menor


que a dele, como se fosse isopor.

b) o barro tem poder de “gelar” a água pela sua composição química. Na reação, a
água perde calor.

c) o barro é poroso, permitindo que a água passe através dele. Parte dessa água
evapora, tomando calor da moringa e do restante da água, que são assim resfriadas.

d) o barro é poroso, permitindo que a água se deposite na parte de fora da moringa. A


água de fora sempre está a uma temperatura maior que a de dentro.

e) a moringa é uma espécie de geladeira natural, liberando substâncias higroscópicas


que diminuem naturalmente a temperatura da água.

42-(UEL-PR) Nas condições usualmente encontradas no ambiente em que vivemos, a


matéria assume três estados: sólido, líquido e gasoso. A água, por exemplo, pode ser
encontrada em qualquer desses estados de acordo com a pressão e temperatura do
ambiente. Nosso domínio sobre o ambiente decorre, entre outras coisas, do fato de que
sabemos controlar as mudanças entre esses estados. De maneira geral, fusão é a
transformação que leva uma substância do estado sólido para o estado líquido.
Vaporização é a transformação que leva uma substância do estado líquido para o estado
gasoso. Sublimação é a transformação que leva uma substância diretamente do estado
sólido para o estado gasoso. O diagrama de fases reune em um diagrama de pressão x
temperatura, as curvas de fusão, de vaporização e de sublimação de uma dada substância,
conforme a figura a seguir. Com base no diagrama e nos conhecimentos sobre o tema, é
correto afirmar:
a) Na região I, a substância está no
estado gasoso. Na região II, a
substância está no estado líquido. Na
região III, a substância está no estado
sólido. No ponto 1, a substância está
em um estado de coexistência de
estados sólido e gasoso. No ponto 2, a
substância está em um estado de
coexistência de estados líquido e gasoso. No ponto 3, a substância está em um estado de
coexistência de estados líquido e sólido.
b) Na região I, a substância está no estado líquido. Na região II, a substância está no estado
gasoso. Na região III a substância está no estado sólido. No ponto 1 a substância está num
estado de coexistência de estados sólido e líquido. No ponto 2 a substância está num estado
de coexistência de estados líquido e gasoso. No ponto 3 a substância está num estado de
coexistência de estados sólido e gasoso.
c) Na região I a substância está no estado gasoso. Na região II a substância está no estado
sólido. Na região III, a substância está no estado líquido. No ponto 1, a substância está em
um estado de coexistência de estados líquido e gasoso. No ponto 2, a substância está em um
estado de coexistência de estados sólido e gasoso. No ponto 3, a substância está em um
estado de coexistência de estados líquido e sólido.
d) Na região I, a substância está no estado sólido. Na região II, a substância está no estado
líquido. Na região III, a substância está no estado gasoso. No ponto 1, a substância está em
um estado de coexistência de estados sólido e gasoso. No ponto 2, a substância está em um
estado de coexistência de estados sólido e líquido. No ponto 3, a substância está em um
estado de coexistência de estados líquido e gasoso.
e) Na região I, a substância está no estado líquido. Na região II, a substância está no estado
sólido. Na região III, a substância está no estado gasoso. No ponto 1, a substância está em
um estado de coexistência de estados líquido e gasoso. No ponto 2, a substância está em um
estado de coexistência de estados sólido e líquido. No ponto 3, a substância está em um
estado de coexistência de estados sólido e gasoso.

43-(UFMS-MS) Uma cozinheira resolve ferver água em uma panela de pressão, para
atingir maior temperatura que em panelas abertas. Para isso, coloca água no seu interior,
onde todo o sistema, panela e água, está em equilíbrio térmico com o ambiente na
temperatura TA e pressão atmosférica PA. Em seguida, fecha a panela e coloca-a sobre a
chama de um fogão. A água, no interior da panela, vai aumentando a pressão e a
temperatura e, após um certo tempo entra em ebulição liberando vapor para o ambiente
pela válvula. As figuras abaixo representam diagramas da pressão P x temperatura T da
água, onde as linhas mais finas definem as regiões, de temperatura e pressão em que a
água pode se apresentar em cada um dos possíveis estados, sólido (S), líquido (L) e vapor
(V). Já as linhas mais grossas (negrito) representam processos termodinâmicos.
Assinale qual dos diagramas representa corretamente o processo termodinâmico que a
água, no interior da panela, sofreu desde o instante em que começou a ser aquecida,
quando estava à temperatura TA e Pressão PA, até o momento em que entra em ebulição à
temperatura TB e Pressão PB.
44- (UNIFESP-SP) A sonda Phoenix, lançada pela NASA, detectou em 2008 uma camada
de gelo no fundo de uma cratera na superfície de Marte. Nesse planeta, o gelo desaparece
nas estações quentes

e reaparece nas estações frias, mas a água nunca foi observada na fase líquida. Com
auxílio do diagrama de fase da água, analise as três afirmações seguintes.
I – O desaparecimento e o reaparecimento do gelo, sem a presença da fase líquida,
sugerem a
ocorrência de
sublimação.
II – Se o gelo
sofre
sublimação, a
pressão
atmosférica local
deve ser muito
pequena,
inferior à
pressão do ponto
triplo da água.
III – O gelo não
sofre fusão
porque a temperatura no interior da cratera não ultrapassa a temperatura do ponto triplo
da água.
De acordo com o texto e com o diagrama de fases, pode-se afirmar que está correto o
contido em:
a) I, II e III.
b) II e III, apenas.
c) I e III, apenas.
d) I e II, apenas.
e) I, apenas.
45-(UFMG-MG) Considere estas informações:
• a temperaturas muito baixas, a água está sempre na fase sólida;
• aumentando-se a pressão, a temperatura de fusão da água diminui.
Assinale a alternativa em que o diagrama de fases pressão versus temperatura para a água
está de acordo com essas informações.

46-(UEG-GO) Foi realizado o seguinte experimento em uma aula de Laboratório de Física:


Uma jarra de vidro aberta foi aquecida até que a água no seu interior fervesse.
Cessando-se o aquecimento, a água parou de ferver. Posteriormente, a jarra foi tampada e
em cima dela despejou-se água à temperatura ambiente. Então, observou-se que a água
voltou a ferver.
Sobre esse experimento,
responda ao que se pede.
a) Justifique o motivo que
levou a água a voltar a
ferver.
b) Se esse mesmo
experimento fosse realizado
a uma altitude superior em
relação ao anterior, a
temperatura de ebulição da
água aumentaria, diminuiria ou permaneceria constante? Justifique.
47-(PUC-MG) Quando aquecemos água em nossas casas utilizando um recipiente aberto,
sua temperatura nunca ultrapassa os 100 ºC. Isso ocorre porque:
a) ao atingir essa temperatura, a água
perde sua capacidade de absorver
calor.
b) ao atingir essa temperatura, a água
passa a perder exatamente a mesma
quantidade de calor que está recebendo,
mantendo assim sua temperatura
constante.
c) as mudanças de fase ocorrem à
temperatura constante.
d) ao atingir essa temperatura, a água começa a expelir o oxigênio e outros gases nela
dissolvidos.