Você está na página 1de 34

PANARTHROPODA

ZOOLOGIA INVERTEBRADOS II
PANARTHOPODA

ONYCHOPHORA

TARDIGRADA

ARTHROPODA
PANARTHOPODA : FILO ARTHROPODA
 1848 Leuckart separou em filo distinto e von Siebold
cunhou o nome:
 Arthropoda
o GREGO: árthron = articulado; podós = pé
PANARTHOPODA : FILO ARTHROPODA
 1.097.637 spp. => 85% dos invertebrados
 Diversidade de Habitat
 Diversidade de formas
 Características
o Bilateriais
o Triploblásticos
o Protostômios
o Metameria
o Tagmose
o Exoesqueleto
o Celoma reduzido
o Hemocele
PANARTHOPODA : FILO ARTHROPODA
 Subfilos
o Trilobitomorpha †
o Cheliceriformes
o Hexapoda
o Myriapoda
o Crustacea
PANARTHOPODA : FILO ARTHROPODA
EXOESQUELETO

 Desvantagens  Vantagens
o Locomoção o Proteção física
o Crescimento o Proteção osmótica
o Excreção o Local para inserção de
o Trocas gasosas músculos
o Circulação

ARTROPODIZAÇÃO
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
 Cutícula: Epicutícula (lipoproteica) + Procutícula (proteína + quitina)
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
 Cutícula: Epicutícula (lipoproteica)
o Camada de cimento: camada lipoproteica protetora
o Camada de cera: proteção contra perda de água e contra invasão de bactérias
o Camada mais interna:
- Cuticulina
(proteínas de
endurecimento do
exoesqueleto)
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
 Cutícula: Procutícula (proteína + quitina)
o Exocutícula: mais externa
o Endocutícula: mais interna

*Mineralização: exclusiva
dos crustáceos 
deposição: carbonato de
cálcio
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
Esclerotização: enrijecimento da cutícula  modificação na conformação
das proteínas  começando na cuticulina (epicutícula)
 progredindo para a procutícula  coloração escurecida

Coloração: deposição de
pigmentos na cutícula

Epiderme: secreção da
cutícula através de
glândulas unicelulares
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CRESCIMENTO
 Instares: estágios entre as mudas
 Mudas: eliminação do exoesqueleto

 Exúvia: esqueleto antigo


FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CRESCIMENTO

Crescimento real dos tecidos (instares - intermudas) até preenchimento


do envoltório de exoesqueleto  pré-muda ou pré-ecdise  digestão da
endocutícula antiga  secreção de nova cutícula (mole)
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CRESCIMENTO
 Nova cutícula mole/maleável  expansão por tomada de ar ou água
 Cutícula ampliada  pós-muda: período em que endurece a
cutícula
 Vulnerabilidade  esconder
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CRESCIMENTO
 Controle hormonal:
o Ecdisona: hormônio de muda
o Hormônio Inibidor de Muda (MIH): apenas nos crustáceos

 A muda pode ocorrer durante toda a vida ou cessar em


determinado momento

 Insetos  muda associada à metamorfose


FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CRESCIMENTO
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO

CRESCIMENTO
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
TAGMOSE
 Tagmose: especializações regionais. Forma extrema de heteronomia

 Cabeça:
o Expressão do gene
engrailed (en)
o Crustacea, Hexapoda e
Myriapoda
o Padrão de 6 segmentos
o Grupo Mandibulata
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
TAGMOSE
 Tagmose: especializações regionais. Forma extrema de heteronomia
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
 Exoesqueleto dividido em placas: ESCLERITOS
o 1 tergo dorsal  tergito
o 2 pleuras laterais  são mais flexíveis (pernas/asas)
o 1 esterno ventral  esternito
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
PAREDE CORPORAL
 Apêndices: projeções articuladas da parede do corpo
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
APÊNDICES
 Apêndices: projeções articuladas da parede do corpo
 Peças que compõem o apêndice:
o Artículos
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
APÊNDICES
 Padrão primitivo: 1 par de apêndice por segmento

Birreme: divididos em 2 Unirreme: não ramificados.


ramos. Queliceriformes, hexápodes,
Crustáceos e Trilobitas miriápodes e alguns crustáceos

Filopodito Estenopodito
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
SUSTENTAÇÃO E LOCOMOÇÃO
 Articulações: áreas de cutícula muito finas e flexíveis
 Procutícula é muito reduzida e não endurecida
o Membranas artropodiais ou articulares
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
SUSTENTAÇÃO E LOCOMOÇÃO
 Músculos extensores -> esticar
 Músculos flexores -> flexionar

Côndilos: pontos de
contato/apoio nas
articulações
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
SUSTENTAÇÃO E LOCOMOÇÃO
 “Endoesqueleto” (Barnes)
 “Superfícies internas dos escleritos que se projetam para dentro na
forma de tubérculos” (Brusca)
o Invaginação, projeções internas  Apodemas (inserção de músculos)
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
SISTEMA DIGESTÓRIO
 Estomodeu: ingestão, transporte, armazenamento e dig. mecânica
 Mesênteron: produção de enzimas, digestão química e absorção
 Proctodeu: absorção de água e preparação material fecal.

Membrana
peritrófica: protege
o epitélio excretor,
impedindo que o
alimento entre em
contato com as
células.
*Permeável
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
CIRCULAÇÃO
 Sistema circulatório aberto
o Coração: com óstios (abertura)

HEMOLINFA
Hemocianina  cobre
Hemoglobina (poucos)  ferro
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
TROCAS GASOSAS Pulmões foliáceos:
Invaginações – paredes finas,
Traqueias dobradas, permanecem
úmidas

Brânquias: Evaginações de
cutícula com parede fina

 Crustáceos minúsculos: trocas gasosas através das membranas


articulares
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
EXCREÇÃO E OSMORREGULAÇÃO
 Túbulos de Malpighi
o Evaginações tubulares cegas do intestino que se estendem para a
hemocele. [aracnídeos, miriápodes, insetos e tardígrados]

Hemocele (hemolinfa)  dejetos vão para o interior dos túbulos 


desembocam no interior do intestino  eliminado no ânus
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
EXCREÇÃO E OSMORREGULAÇÃO
 Nefrídios: 1 ou até 4 pares
o Abrem por meio de dutos para o lado externo do corpo adjacente
ao apêndice.

Glândula antenal: crustáceos

Glândulas maxilares: crustáceos

Glândulas coxais: aracnídeos


FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
SISTEMA NERVOSO
 Alto grau
cefalização
Crustáceos, hexápodes
e miriápodes
 Tagmose – - Cérebro em três partes
segue a fusão
dos gânglios

Queliceriformes
- O deutocérebro está
Cordão nervoso ausente
ventral ganglionado
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS
 Mecanorreceptores externos  processos da cutícula
o Sensilas: cerdas ou fendas

Perna de lagosta com cerdas

 Quimiorreceptores  associados a região da cabeça


FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS
 Tipos básicos de fotorreceptores:
o Olhos simples (ocelos)
o Olhos compostos Olhos Simples
• Omatídios (ocelos)
(unidades fotorreceptoras)
distintas)

Olhos Compostos
FILO ARTHROPODA - ARTROPODIZAÇÃO
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS
 Composição do olho composto Omatídeo

o Omatídio: unidade fotorreceptora única