Você está na página 1de 9
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ESTADO DO CEARÁ POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ (PMCE)

CONCURSO PÚBLICO para o cargo de

SOLDADO PM DA CARREIRA DE PRAÇAS POLICIAIS MILITARES DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ (PMCE)

PROVA OBJETIVA DO CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

4ª ETAPA

POLICIAIS MILITARES DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ (PMCE) PROVA OBJETIVA DO CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL 4ª

TRANSCREVA EM ESPAÇO DETERMINADO NO SEU CARTÃO DE RESPOSTAS A FRASE DO ESCRITOR MACHADO DE ASSIS PARA EXAME GRAFOTÉCNICO

“A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.”

PROVA

1

ATENÇÃO

DURAÇÃO DA PROVA: 3 horas.ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 120 (CENTO E VINTE) ITENS. VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM,

ESTE CADERNO CONTÉM 120 (CENTO E VINTE) ITENS.ATENÇÃO DURAÇÃO DA PROVA: 3 horas. VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM, CASO CONTRÁRIO, NOTIFIQUE

VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM, CASO CONTRÁRIO, NOTIFIQUE IMEDIATAMENTE3 horas. ESTE CADERNO CONTÉM 120 (CENTO E VINTE) ITENS. O FISCAL. RESERVE OS 30 (TRINTA)

O FISCAL.

RESERVE OS 30 (TRINTA) MINUTOS FINAIS PARA MARCAR SEU CARTÃO DE RESPOSTAS.120 (CENTO E VINTE) ITENS. VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM, CASO CONTRÁRIO, NOTIFIQUE IMEDIATAMENTE

 

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO

Após identificado e instalado na sala, você não poderá consultar qualquer material, enquanto aguarda o

Após identificado e instalado na sala, você não poderá consultar qualquer material, enquanto aguarda o horário de início da prova.

A prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão ser

A

prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão ser respeitados. O julgamento

de cada item será CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item. Haverá, no cartão de respostas, para cada item, dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

O Cartão de Respostas será o único documento válido para a correção eletrônica. O preenchimento

O

Cartão de Respostas será o único documento válido para a correção eletrônica. O preenchimento do Cartão de Respostas e a

respectiva assinatura serão de inteira responsabilidade do candidato. Não haverá substituição do Cartão de Respostas, por erro do candidato.

Por motivo de segurança:

O candidato só poderá retirar-se definitivamente da sala após 1 (uma) hora do início efetivo

O

candidato só poderá retirar-se definitivamente da sala após 1 (uma) hora do início efetivo da prova;

Somente faltando 15 (quinze) minutos para o término da prova, o candidato poderá retirar-se levando

Somente faltando 15 (quinze) minutos para o término da prova, o candidato poderá retirar-se levando o seu Caderno de

 

Questões;

 
  O candidato que optar por se retirar sem levar o seu Caderno de Questões, não

O

candidato que optar por se retirar sem levar o seu Caderno de Questões, não poderá copiar suas respostas por qualquer

 

meio. O descumprimento dessa determinação será registrado em ata e acarretará a eliminação do candidato; e

 
  Ao terminar a prova, o candidato deverá retirar-se imediatamente do local, não sendo possível nem

Ao terminar a prova, o candidato deverá retirar-se imediatamente do local, não sendo possível nem mesmo a utilização dos banheiros e/ou bebedouros.

Ao terminar a prova, é de sua responsabilidade entregar ao fiscal o Cartão de Respostas

Ao terminar a prova, é de sua responsabilidade entregar ao fiscal o Cartão de Respostas assinado. Não se esqueça dos seus pertences.

O fiscal de sala não está autorizado a alterar quaisquer destas instruções. Em caso de

O

fiscal de sala não está autorizado a alterar quaisquer destas instruções. Em caso de dúvida, solicite a presença do coordenador

local.

 
 

BOA PROVA!

www.funcab.org

POLÍCIA MILITAR – CE
POLÍCIA MILITAR – CE

POLÍCIA MILITAR CE

POLÍCIA MILITAR – CE
POLÍCIA MILITAR – CE
POLÍCIA MILITAR – CE

De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, no

item: o campo designado com o código

cartão de respostas

, para cada

, caso

, único documento válido para a

C

, caso julgue o item

CERTO

; ou o campo designado com o código

E

julgue o item ERRADO

correção da sua prova objetiva.

. Para as devidas marcações, use o

cartão de respostas

Sobre o estudo do DIREITO, julgue os itens a seguir.

10

O

princípio da culpabilidade atua como limitação

 

do

ius

puniendi

na determinação e

1

A

Sociologia do Direito é a disciplina que examina

individualização da pena, pois a responsabilidade penal é sempre pessoal.

o

fenômeno jurídico do ponto de vista social, a fim

de

observar a adequação da ordem jurídica aos

fatos sociais.

11

O

princípio da anterioridade da lei penal analisa a

2

O

direito, malgrado distinguir-se da moral, é

proporcionalidade entre a gravidade da conduta e a necessidade da intervenção estatal.

grandemente influenciado por esta, de quem

 

recebe valiosa substância.

12

O

sujeito passivo do crime é o ser humano que

 

pratica a

conduta descrita

na

lei

e

o que, de

3

Direito é o processo de adaptação social, que consiste em se estabelecerem regras de conduta, cuja incidência independe da adesão daqueles a quem a incidência da regra jurídica possa interessar.

 

qualquer forma, com ele colabora (é o sujeito que pratica a infração penal).

13

Crime culposo é aquele praticado com vontade de praticar o ato descrito na Lei Penal; são os crimes praticados com intenção de fazer.

4

A doutrina conceitua direito positivo como um sistema de normas vigentes, obrigatórias, aplicáveis coercitivamente por órgãos institucionalizados, tendo a forma de leis, de costumes ou de tratados.

14

Crime tentado é quando foram realizados todos os elementos constantes na definição legal do crime.

5

O

Direito objetivo pode ser entendido como a

Sobre DIREITO PENAL MILITAR, julgue os itens a seguir.

prerrogativa ou faculdade outorgada, por lei ou

por contrato, a uma pessoa, para praticar certo ato.

15

Direito Penal Militar é o complexo de normas jurídicas destinadas a assegurar a ordem e a realização dos fins das instituições militares.

6

A

Constituição é um conjunto de normas

pertinentes à organização do poder, à distribuição

 

da

competência, ao exercício da autoridade, à

16

Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime, cessando, em virtude dela, a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.

forma de governo, aos direitos da pessoa humana, tanto individuais como sociais.

7

No Brasil, o Poder Judiciário tem o poder de elaborar e modificar normas constitucionais.

17

As transgressões disciplinares compreendem

 

todas as ações ou omissões contrárias à disciplina militar, especificadas nos Códigos Disciplinares, inclusive as condutas que resultem nos crimes previstos no Código Penal ou Penal Militar.

Sobre DIREITO PENAL, julgue os itens a seguir.

 

8 Direito Penal é o conjunto de normas jurídicas que tem por objeto a determinação de infrações de natureza penal e suas sanções correspondentes

18

São exemplos de crime propriamente militares dentre outros: a covardia, o motim, a revolta, a violência contra superior, o desrespeito a superior.

 

penas e medidas de segurança.

 

19

A

pena de detenção tem o mínimo de um ano e o

9 O princípio da legalidade penal significa que não

haverá crime se não houver lei escrita definindo a infração penal e impondo-lhe consequente pena.

20

máximo de trinta anos (art. 58 do CPM).

Ausentar-se o militar, sem licença, da unidade em que serve, ou do lugar em que deve permanecer, por mais de oito dias: Pena – detenção, de 10 a 20 anos; se oficial, a pena é agravada.

02
02

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

21 A pena de impedimento é aplicada nos delitos de insubmissão (art. 183 do CPM). Sujeita o condenado a permanecer no recinto da Unidade, sem prejuízo da instrução militar.

Em relação aos DIREITOS HUMANOS, julgue os itens a seguir.

22 Os direitos humanos de terceira dimensão (direitos coletivos, ou de grupos, ou corporativos, ou de solidariedade ou, ainda, de fraternidade) emergem no cenário internacional com o pós-guerra.

23 Os Direitos Humanos fundamentais se perdem pelo decurso de prazo.

24 Os Direitos Humanos fundamentais se transferem de uma para outra pessoa, seja gratuitamente, seja mediante pagamento.

25 Os

Direitos

renunciáveis.

Humanos

fundamentais

são

26 lei

Nenhuma

infraconstitucional

e

nenhuma

autoridade

pode

desrespeitar

os

direitos

fundamentais

responsabilização civil, administrativa e criminal.

de

outrem,

sob

pena

de

27 Os Direitos Humanos colocam-se como uma das previsões absolutamente necessárias a todas as

Constituições, no sentido de consagrar o respeito

à dignidade humana, garantir a limitação de poder

e visar o pleno desenvolvimento da personalidade humana.

28 A primeira dimensão de direitos humanos corresponde aos direitos consagrados até a Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 10/12/1948. Diz respeito aos direitos individuais, civis e políticos.

29 A casa é o asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem o consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou durante o dia, por determinação judicial.

30 Conceder-se-á mandado de segurança sempre que alguém tenha sua liberdade de locomoção cerceada ou ameaçada por ato ilegal, entendendo como ilegal todos os atos que não tenham amparo na lei, para privar ou não conceder a liberdade a alguém.

03
03

31 A prisão ou detenção de qualquer pessoa, seja qual for o motivo e seja qual for a autoridade (civil ou militar) que a efetue ou em caso de detenção, deverá ser imediatamente comunicada ao juiz que for competente para tomar conhecimento do assunto.

Em relação ao SISTEMADE SEGURANÇAPÚBLICA NO BRASIL, julgue os itens a seguir.

32 A Segurança Pública é uma atividade sob competência estatal, mas de responsabilidade de todos, voltada à preservação dos direitos e garantias fundamentais, controlando manifestações da criminalidade e da violência e garantindo o exercício pleno da cidadania.

33 Surgiu em Minas Gerais, em 1775, o que os historiadores consideram como a mais antiga força militar de patrulhamento, o Regimento Regular de Cavalaria de Minas, criado na antiga Vila Velha (atual Ouro Preto).

34 Compete à Polícia Militar exercer as funções de Polícia Marítima, aérea e de fronteiras, consoante

a Constituição de 1988.

35 A Polícia Militar exerce a função de Polícia Judiciária e realiza a apuração de infrações penais, exceto as militares.

36 Poder de Polícia é o atributo do Estado, com a finalidade de estabelecer, em benefício da ordem social e jurídica, as medidas necessárias à manutenção da ordem, da moralidade, da saúde pública ou que venham garantir e assegurar a

própria liberdade individual, a propriedade pública

e particular e o bem-estar coletivo.

37 A Constituição Federal em seu artigo 129 traz um rol de funções institucionais atribuídas ao Ministério Público, dentre elas o controle externo da atividade policial, previsto no inciso VII e a titularidade da ação penal pública, inciso I.

38 Compete à Polícia Militar exercer, com exclusividade, as funções de Polícia Judiciária da União.

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

Em

DISCIPLINA

relação

à

CONTROLADORIA-GERAL

ÓRGÃOS

DE

SEGURAN

DE

Ç

– CGD,

DOS

A

PÚBLICA E SISTEMA PENITENCIÁRIO julgue os itens a seguir.

39 A Constituição Estadual do Ceará prevê a

Controladoria-Geral de Disciplina dos O ́rg ã

os de

Segurança P ú blica e Sistema Penitenci á rio, de

controle externo disciplinar, com autonomia administrativa e financeira, com objetivo exclusivo de apurar a responsabilidade disciplinar e aplicar

as sanç õ es cab í veis aos militares da Polícia

Militar, militares do Corpo de Bombeiro Militar,

á

membros das carreiras de Polícia Judici ria, e membros da carreira de Seguran ç a Penitenci á ria.

40 O dirigente maior da CGD denomina a

L ei de

Controlador-Gerencial de Disciplina, cargo

preenchido mediante concurso público, equiparado a Secretário de Estado.

41 Os Conselhos Militares Permanentes

de

s

Justificação, dirigido conduta dos oficiais, s

04 (quatro) oficiais, militares e/ou bombeiros

F orças

A rmadas.

militares estaduais, ou militares das

ã o compostos, cada um, por

à apuraç ã o dos desvios de

Em relação ao CÓDIGO DISCIPLINAR DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ E DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO CEARÁ (CDPM/BM), julgue os itens a seguir.

42 Com exceção dos militares estaduais reformados, os demais (serviço ativo e os da reserva remunerada) estão sujeitos ao CDPM/BM. Também estão na regra de exceção, os ocupantes de cargos públicos não militares ou eletivos e os Magistrados da Justiça Militar.

43 Os valores fundamentais, determinantes da moral militar estadual, são os seguintes: nacionali smo, civismo, hierarquia, disciplina, profissionalismo, legalidade, constância, verdade formal, honra subjetiva, dignidade humana, honestidade e coragem.

De acordo com o

(Lei nº 13.407/2007), julgue os itens a seguir.

CÓDIGO DISCIPLINAR DA

PM/BM

44 Consiste em transgressão disciplinar gra ve: deixar

à autoridade competente, no mais

curto prazo e pela via hierárquica, documento ou processo que receber, se não for de sua alçada a solução .

de encaminhar

04
04

45 Consiste em transgressão disciplinar moderada:

manter relaçõ es de amizade ou exibir-se em público com pessoas de n otórios e desabonados antecedentes criminais ou policiais, salvo por motivo relevante ou de serviço.

Em relação às SANÇÕES ADMINISTRATIVAS DISCIPLINARES previstas no CDPM/BM, julgue os itens a seguir.

46

A advertência cons iste na forma mais branda de

sanção. É aplicada verbalmente, podendo ser feita particular ou ostensivamente, sem constar de publicação.

47

Permanência Disciplinar consiste na reten

çã

o do

militar no âmbito de sua OPM ou OBM, sem

participar de qualquer serviço, instru

çã

o ou

atividade e sem estar circunscrito a determinado comportamento. Perde vantagens e direitos inclusive o direito de computar o tempo da pena para qualquer efeito.

Em

relação

ao

ESTATUTO

DOS

MILITARES

ESTADUAIS DO CEARÁ , julgue o item a seguir.

48 A carreira militar estadual

çõ

es

e

miss es

õ

Militares

e obedecendo-se

à

é caracterizada por

à s

finalidades

Corpora

atividade militar estadual, sendo privativa do pessoal da ativa, iniciando-se com o ingresso

graus

denominada

das

atividade continuada e inteiramente devotada

fundamentais

de

estaduais,

sequência

hierárquicos.

Em relação ao GERENCIAMENTO DE CRISES, julgue os itens a seguir.

49 A figura do primeiro interventor em crises consiste naquele policial que primeiro chega na ocorrência

qualificada como crítica,

devendo ter

conhecimentos necessários para organizar todo o

ponto

a

contenção do local da crise e seu devido isolamento, de forma que no “ponto crítico” fique somente a vítima, o causador do evento crítico e, naquele primeiro momento, o primeiro interventor.

exato da crise, “ponto crí

cenário, de modo que seja localizado o ”

tico ,

seja

feita

50 A utilização de religiosos, psicólogos, elementos

mídia e outros na condução e resolução de

da

crises é inteiramente concebível.

,

,

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

51

A preserva

enumerados

axiológica. Is o significa que a preservação de

vidas deve estar, para os responsáveis pelo gerenciamento de um evento crítico, acima da própria aplicação da lei.

ida e a aplicação da l ei, est ã o uma ordem rigorosamente

çã

o da

v

em

s

52 O Gerenciamento de Crises é uma ciência exata,

uma panac ia com um processo rápido e fácil de

solução de problemas.

e

53 No gerenciamento de crises, os níveis de resposta adequados a cada grau de risco ou ameaça são

três: nível um

recursos locais especializados (emprego do grupo

a crise exige

recursos locais especializados e também

em que a solução da

crise requer o emprego dos recursos do nível dois e também recursos exógenos.

a solução da crise exige

em que

tático especial) nível dois

;

recursos de apoio nível três

;

no qual

54

A síndrome de Londres, estudada na doutrina de gerenciamento de crises, também conhecida “

como

é aquela

observada durante uma longa rebeliã o em

cansaço e as

tens es internas foram aumentando, surgiram

Londres, que durou 24 dias. O

Síndrome da Fadiga Crônica

”,

õ

dissidências entre rebelados e a polícia alimentou essa situação, jogando com o líder e seu principal

opositor, buscando dar força

ponderada. É importante ressaltar qu e essa

só poderá

manobra, realizada pelo negociador,

à facção mais

ser feita por alguém que conheça muito bem o tema, tendo em vista o risco de que seja morto o

refém.

Em relação ao GRUPO TÁTICO ESPECIAL (SWAT), julgue o item a seguir.

55

É necess rio, para que haja uma boa atuação no

cenário operacional, que sejam respeitadas as

seguintes eta pas na ordem cronológica:

á

1º Negociação (

estratégica

tática

);

2º Tiro de comprometimento (preservando a vida – liminação total do risco)

e

;

3º Técnicas

letais

(defesa

pessoa l, agentes

químicos,

munição

de

elastômero,

espuma

paralisante, taser );

a

p robabilidade de sucesso é incerta em virtude do

alto risco).

Invasão

tática

(risco

insuportável

05
05

E m

GERENCIAMENTO DE CRISES, julgue os itens a seguir.

N O

r e l a ç ã o

à

N E G O C I A Ç Ã O

56

O processo de negociação possui as seguintes fases: preparação, discussão, proposta e acordo .

57

A

Discussão é o passo obrigatório que deve ser

respeitado para se desenvolver uma negociação

efetiva, que permita implantar uma discussão com bases reais. O que se faz ou deixa de fazer nesta etapa marcará o rumo da negociação e seus

resultados. Os elementos que a comp õ e

m

são:

i nformação, permissão e/ou concessão,

estratégias e táticas .

 

58

O

Acordo é a etapa em que se deve encontrar o

fim do conflito, através da satisfação das necessidades das partes, mediante um acordo

duradouro que permita manter a relação entre os

detectar a

maneira e o momento apropriados, avaliar cuidadosamente as alternativas de acordo e estabelecer normas de garantia.

envolvidos. Para isso é necessário

No que tange à MEDIAÇÃO DE CONFLITOS NO GERENCIAMENTO DE CRISES, julgue o itens a seguir.

59 Em

uma acepção moderna, mediação é o

processo voluntário de ajuste de conflitos, que

uma terceira pessoa imparcial e capacitada

escolhida ou aceita pelas partes atua no sentido de encorajar e facilitar a resolução de uma disputa, sem determinar, contudo, qual a sua solução. Por meio de um processo dialógico e cooperativo, a mediação de conflitos possibilita identificar as necessidades e os interesses que

jazem sob as posiç es adversárias, propiciando

que sejam articulados e negociados.

õ

60 Na América Latina, a mediação de conflitos foi implantada, inicialmente, em 1983, no Brasil, advinda como demanda do Poder Judiciário, que

a institucionalizou como obrigatória em todos os procedimentos judiciais, tornando-a método alternativo de solucionar controvérsias em diversas áreas.

61 Diferentemente dos órgãos ligados ao Poder Judiciário, os Núcleos de Mediação Comunitária não possuem jurisdição limitada, podendo atender pessoas, independentemente do local de residência ou da ocorrência do fato, sendo considerados “ núcleos sem fronteiras

”.

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

Em relação ao ESTUDO DOS CASOS CONCRETOS DE GERENCIAMENTO DE CRISES, julgue os itens a seguir.

62 No caso concreto “morte de causador de Crise em uma Ocorrência co m Reféns na Cidade de

Belém/PA , um bandido morreu, após fazer a

funcionária de uma farmácia refém. Cerca de duas

olicial militar atirou no

bandido, de 21 anos, quando ele ameaçou dar uma facada na refém . As imagens que a Rede

Record captou mostram que o despreparo da

em todo o país. Ao invés de tentar

horas de negociaç es, um p

õ

polícia ocorre

negociar com assaltantes que tinham uma refém,

a polícia cercou e partiu para o confronto.

63 No caso concreto “ Eloá ” , após mais de 100 horas

de cárcere privado, policiais do GATE e da Tropa

de Choque da Polícia Militar de São Paulo

explodiram a porta

terem ouvido um disparo de arma de fogo no interior do apartamento. Ao adentrarem no local,

iniciaram luta corporal com Lindemberg, que teve

tempo de atirar em direção

adolescente Nayara deixou o apartamento andando, ferida com um tiro no rosto, enquanto Eloá, carregada em uma maca, foi levada inconsciente para o Centro Hospitalar de Santo André. O sequestrador, sem ferimentos, foi levado para a delegacia e, depois, para a cadeia pública da cidade. Posteriormente, foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, na cidade de São Paulo. Eloá Pimentel, baleada na cabeça e na virilha, não resistiu e veio a falecer por morte cerebral.

A

– alegando, posteriormente,

à s

reféns.

No que concerne à disciplina de TÉCNICA POLICIAL MILITAR, julgue os seguintes itens.

64 De acordo com a Constituição Federal, às polícias militares e civis cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública.

65 Em seu texto legal, a Constituição Estadual do Ceará traz vedação expressa ao direito de greve e sindicalização aos policiais militares.

 

Militar

do

Ceará

tem

como

base

66 A Polícia alguns

princípios,

dentre

eles:

eficiência,

pronto-atendimento, uso moderado e proporcional da força e unidade de comando.

67 Conceitua-se Técnica Policial Militar como a arte de empregar a tropa em operações policiais militares que visam assegurar a ordem ou restabelecer a ordem pública.

06
06

68

O soldado PM, quando estiver em função de patrulha, deve exercer a atividade móvel de observação, fiscalização, de proteção, de reconhecimento, não devendo fazer uso da força.

69

O

efetivo de tropa com, no mínimo, 06 (esquadra)

policiais militares constitui uma Fração Constituída. No caso de efetivo de até 03 (três) PMs para emprego coordenado, tem-se uma Fração Elementar.

70

Os Serviços de escolta de presos, de guarda interna, de informações, de transportes, apoio aéreo e forças táticas são órgãos e frações com alto grau de especialização, destinando-se ao apoio às demais forças de segurança, quando necessário.

71

O

policiamento ostensivo tem de ser organizado

de maneira rígida, porém flexível para adaptar-se às situações anormais, atendendo o clamor da comunidade.

72

O princípio segundo o qual o policiamento ostensivo possui caráter essencial e absolutamente operacional, sendo exercido diuturnamente, é o da essencialidade.

73

A

Polícia Militar do Ceará distribui seus recursos

de acordo com as necessidades, fazendo com que a comunidade tenha um bom nível de serviços, atendendo-se, preferencialmente, àqueles que residam em regiões mais violentas.

74

O

soldado PM, quando estiver desempenhando

atividades de policiamento ostensivo, deve conhecer completamente sua missão, importando em prévio preparo técnico-profissional.

75

O

policial militar, quando previne a ocorrência de

delitos, através do esclarecimento ao cidadão, sobre as medidas de segurança que o mesmo deve tomar, está realizando um ato de orientação, conforme as formas de empenho nas ocorrências.

76

O soldado PM pode realizar a prisão de um indivíduo apenas quando este se encontrar em situação de flagrante delito ou em virtude de mandado judicial.

77

O

policial militar, antes da realização da busca

preliminar, deve evitar que o indivíduo fique na

posse de qualquer objeto. Após, deve colocar o revistado em pé, com a frente voltada para a parede e as costas para si.

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

78 Na busca pessoal, é recomendável que haja a presença de pelo menos 02 (dois) policiais militares, ficando um com o encargo da revista, e o segundo, responsável pela segurança do seu companheiro, posicionando-se de frente para o suspeito.

79 Na abordagem às pessoas isoladas, a pé, a viatura policial militar deve ser parada a aproximadamente 05 (cinco) metros do suspeito, não esquecendo da utilização dos sinais de alerta.

80 De acordo com o modelo-padrão para o Policiamento Ostensivo Geral da Polícia Militar do Estado do Ceará, a viatura policial é composta por 04 (quatro) policiais militares, sendo: 01 (um) comandante, 02 (dois) patrulheiros e 01 (um) motorista.

81 Durante a abordagem policial a suspeitos dentro de veículo, o comandante, usando o sistema de som da viatura, solicita que os integrantes do veículo saiam de dentro do carro e se dirijam para a parte dianteira deste, enquanto o motorista continua apontando a arma para o interior do veículo suspeito.

82 Durante a aproximação na abordagem realizada por meio de motopatrulhamento, o soldado PM deve evitar o uso de sirene e de intermitentes para que o fator surpresa não seja descartado.

83 O cerco policial pode se apresentar sob a forma programada quando, anteriormente à ação, é executado um trabalho planejado de levantamento de dados do local a sofrer o cerco.

84 No caso de abordagem policial em edificações com reféns, em caso de haver risco de troca de tiros, com risco à integridade de terceiros, a guarnição deve tentar invadir o local imediatamente, ainda que não haja a chegada de oficial PM.

85 A técnica policial avançada conhecida por “Relógio” deve ser utilizada pelo soldado PM em locais espaçosos e com corredores largos.

86 Os deslocamentos táticos consistem em progressões realizadas em áreas suspeitas de perigo, de um ponto abrigado para outro, em segurança.

87 No caso de entrada em ambientes fechados com risco de combate, o policial militar pode utilizar a técnica da “Israeli Limited Entry”, realizada em dupla, de modo que cada um dos integrantes se aproxime até a abertura por lados diferentes e execute a busca visual.

07
07

88

O

soldado PM, quando for algemar algum preso,

sempre deve colocá-lo com as mãos para trás, partindo da posição de busca pessoal.

89

Constitui contravenção penal alguém deixar de portar documento de identidade, a fim de não ser reconhecido pela Polícia, haja vista a possibilidade de existir contra ele algum mandado de prisão judicial pendente.

90

No Policiamento de Guarda – CIA DE GUARDA, é

dever do soldado PM permanecer no seu posto de

serviço,

devidamente substituído e autorizado.

quando

afastando

dele

se

somente

No que concerne à disciplina de DOUTRINA DE POLÍCIACOMUNITÁRIA, julgue os seguintes itens.

91

A

Polícia tem como seu ideal de bem-servir à

sociedade ser tranquila na sua atuação, comedida em suas ações, estando presente em todo lugar e sendo sempre protetora.

92

A forte solidariedade social, a discussão e soluções de problemas comuns, o sentido de organização, possibilitando uma vida social durável, são alguns traços que caracterizam uma comunidade.

93

Na Polícia Comunitária, o policial trabalha voltado unicamente para a marginalidade de sua área, que representa, no máximo 2% da população residente ali onde “todos são inimigos, marginais

ou

paisano folgado, até prova em contrário”.

94

O

papel da Polícia Comunitária é dar um enfoque

mais amplo visando a resolução de problemas, principalmente por meio da prevenção.

95

Os policiais comunitários atuam próximo à sociedade, orientando o cidadão de bem, buscando estabelecer ações preventivas, não devendo efetuar prisões como os outros policiais.

96

A Polícia Militar, dentre as suas atribuições, trata da apuração das infrações penais, fornecendo elementos para que o Poder Judiciário exerça a função repressiva penal.

97

As Polícias Investigativa e Ostensiva devem agir de forma independente, não sendo cabível a realização de Planejamento Estratégico com base na incidência criminal e na complexidade dos problemas locais.

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

98

A Polícia Militar do Ceará já desenvolve suas práticas operacionais em plena consonância com os princípios norteadores do policiamento comunitário, com a participação de voluntários dos Conselhos Comunitários de Defesa Social.

99

Os Conselhos Comunitários de Defesa Social (CCDS) têm como objetivo específico o de aproximar a sociedade aos órgãos de segurança pública, trazendo uma relação de maior confiança entre ambos.

100

O

Programa Ronda do Quarteirão da Polícia

Militar do Ceará foi criado no ano de 2010, funcionando como uma nova estratégia de policiamento, com base na filosofia de polícia comunitária.

101

No cumprimento da rotina do programa de Ronda de Quarteirão, o policial militar deve dedicar atenção especial na proteção das pessoas mais vulneráveis, como jovens, idosos, deficientes e pobres.

102

Quando o local for de difícil acesso, como no caso dos “becos”, impossibilitando a entrada da viatura, o policial militar da RONDA não deve nele adentrar, visando garantir a sua integridade física.

103

O

policial comunitário, reconhecido como um

bom vizinho, é querido por todos os cidadãos, pois defende os interesses da população, promove o convívio social fraterno e é solidário com os mais necessitados.

Em relação à CLASSIFICAÇÃO DO ARMAMENTO, julgue os itens a seguir.

104 Quanto ao tipo, a arma pode ser de porte, portátil

ou não portátil.

105 Arma não portátil é aquela

de médio porte,

podendo ser conduzida por uma bandoleira, tipo

submetralhadora, fuzil de assalto, espingarda, entre outros.

106 Armas de repetição sã o aquelas em que o princípio motor utiliza a força muscular do atirador, ou seja, o atirador executa todas as ações de funcionamento para o disparo (carregamento, acionamento do gatilho e descarregamento), tipo revólver, carabina puma, espingarda pump-action e mosquefal.

08
08

107 Armas automáticas são aquelas em que o princí pio motor utiliza a ação dos gases sobre o ferrolho ou sobre o êmbolo, realizando as

operaç es de funcionamento com exceção do

disparo, exigindo do atirador somente como tiro

pistolas,

õ

intermitente (tiro a tiro), tipo submetralhadoras, entre outros.

o

108 Armas de retrocarga são aquelas em que carregamento é feito pela boca do cano da arma. Normalmente são antigas.

Em relação ao CALIBRE DASARMAS, julgue o item a seguir.

109 Nas armas de alma raiada, o calibre é expresso sempre no calibre nominal, ou seja, sua referência equivale ao número de balins de chumbo, de diâmetro igual ao da boca da arma, portanto, esféricos, necessários para obter-se o peso de uma libra (453,6 gramas).

Em relação ao STOPPING POWER, julgue o item a seguir.

110 “Stopping Power”, que pode ser traduzido como

poder de parada, é a capacidade que um projétil tem de parar a ação de um agressor, não sendo necessária a sua morte, apenas a sua incapacitação.Aobtenção do poder de parada é

em que se busca

essencial no serviço policial,

não matar, mas incapacit ar o oponente.

Em relação ao ARMAMENTO NÃO LETAL, julgue os itens a seguir.

111

As

armas não letais têm a função de incapacitar

pessoas, controlar distúrbios civis, restringir o

acesso de pessoas

à determi

nada área ou

dessa área retirá

-las, bem como

restringir o

acesso de veículos

à

determinada área ou a

incapacitação de veículos e instalaç es.

õ

112

O

OC (Oleoresin Capsicum) é um produto

químico (agressivo) sintético apresentado na forma de micropartículas sólidas que em

diversas concentraç es forma o misto químico

ou a solução lacrimogênea. É classificado como

um agente irritante, lacrimejante e esternutatório (que causa espirros).

õ

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

Em

seguinte item.

relação

ao ARMAMENTO

LETAL,

julgue

o

113 Apistola 40 da Taurus, PT 100,

é robusta, segura

e muito precisa, apesar de suas grandes dimensões. Seu mecanismo trabalha no

primeiro tiro em ação dupla e nos subseq entes,

em ação simples. É usada como arma principal e seus principais componentes são: a armação, o ferrolho, o cano com câmara e o mecanismo.

u

Em relação à DOUTRINA DE INTELIGÊNCIA, julgue os itens a seguir.

114 A Doutrina de Inteligência de Segurança Pública

é formada por um conjunto de conceitos,

características, princípios, valores, normas,

métodos, procedimentos, aç es e técnicas que orientam e disciplinam a atividade de Inteligência de Segurança Pública – ISP. Assim,

a referida

linguagem

especializada entre os profissionais da atividade de ISP, com o intuito de evitar distorç es ou

incompreens es no exercício da atividade de

õ

d

outrina

õ

prop õ e

uma

õ

inteligência.

115 Dentre os elementos que compõem a definição de Doutrina de Inteligência, as normas são proposiçõ es diretoras gerais destinadas a orientar o desenvolvimento do corpo doutrinário.

116 ADou trina de Inteligência caracteriza-se por ser:

consensual e

normativa, estática, dogmática,

u nitária.

Em relação à ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA, julgue os itens a seguir.

117 Os princípios básicos que regem a atividade de

inteligência são:

objetividade, oportunidade, permanência, precisão, simplicidade, imparcialidade, compartimentação, controle, sigilo .

int eração,

amplitude,

118

A Atividade de Inteligência de Segurança

Pública possui dois ramos: a

contrainteligência. A Inteligên cia consiste na produção de conhecimentos de interesse da Segurança Pública e Defesa Social. A contrai nteligência, por sua vez, é a proteção da atividade e da instituição, bem como a neutralização da inteligência adversa.

inteligência e a

09
09

No que tange à INTELIGÊNCIA, julgue o seguinte item.

119 Pedido de Busca (PB), documento de inteligência, consiste no documento

padronizado em que são transmitidos

conhecimentos para usuários ou outras Agências de Inteligência. A redação indicará se

i nforme, informação,

o conhecimento é um apreciação ou estimativa .

Em relação à CONTRAINTELIGÊNCIA, julgue o item a seguir.

120 O comprometimento é a perda de segurança resultante de acesso, por pessoa não

autorizada, a conhecimentos e/ou dados sigilosos, bem como a inutilização desses conhecimentos e/ou dados, por meio de adulteração, destruição ou perda de oportunidade.

FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt