Você está na página 1de 10

Técnicas de Pesquisa

Científica aplicada
aos Negócios
Método de Investigação e Demonstração da Verdade

Responsável pelo Conteúdo:


Prof. Ms. Marcelo Krokoscz

Revisão Textual:
Profa. Ms. Alessandra Fabiana Cavalcante
Unidade Método de Investigação e Demonstração
da Verdade

Já aprendemos que há diferentes modos de conhecimento, contudo,


no ambiente acadêmico, o interesse centra-se no saber científico que
é caracterizado por uma busca mais rigorosa da verdade o que
é conseguido por meio de métodos que proporcionam um
controle, uma sistematização, uma revisão e uma segurança
maior do que possuem outras formas de saber não científicas.
Nesta unidade de estudos será apresentado o conjunto de
procedimentos metodológicos que auxiliam o pesquisador (cientista) a
chegar ao conhecimento.
No item Começando a Conversa, vimos na história em quadrinhos
que a descoberta da penicilina, o importante medicamento no combate
a infecções bacterianas, resultou deste conjunto de procedimentos, que
pode ser resumido em quatro etapas principais. Estas etapas foram
destacadas nos quadrinhos e podem ser revistas na citação a seguir.

Toda investigação nasce de algum problema observado ou sentido, de tal modo


que não pode prosseguir, a menos que se faça uma seleção da matéria a ser
tratada. Essa seleção requer alguma hipótese ou pressuposição que irá guiar e, ao
mesmo tempo, delimitar o assunto a ser investigado. Daí o conjunto de processos
ou etapas de que se serve o método científico, tais como a observação e coleta
de todos os dados possíveis, a hipótese que procura explicar provisoriamente
todas as observações de maneira simples e viável, a experimentação que dá ao
método científico também o nome de método experimental, a indução da lei
que fornece a explicação ou o resultado de todo o trabalho de investigação, a
teoria que insere o assunto tratado num contexto mais amplo.

CERVO, A. L. BERVIAN, P. A. Metodologia Científica. 4ª Ed. São Paulo: Makron books, 1996. p. 22

Esta estrutura foi desenvolvida pelo filósofo Francis Bacon (1561-1626), contemporâneo de
Galileu. Vejamos mais detalhadamente cada uma dessas etapas. Cada uma delas tem a sua
importância e o sucesso do resultado a ser obtido numa investigação científica depende, em
alguns casos, da realização desse processo.

5
Unidade: Método de Investigação e Demonstração da Verdade

Esta estrutura metodológica é mais adequada às ciências laboratoriais, aquelas baseadas em


experimentos, como o exemplo que utilizamos para começar esta conversa (a descoberta da
penicilina). De fato, o rigor do método científico experimental é maior no campo das ciências
exatas e naturais, pois procuram identificar as relações constantes que caracterizam os fenômenos
desta área.
Nas ciências humanas e aplicadas não há o mesmo determinismo (relação causa e efeito)
das ciências naturais. A complexidade dos fenômenos humanos não permite que eles sejam
estudados com o mesmo rigor e exatidão das ciências naturais, entretanto realizam todas as
condições para constituírem-se como ciência. Vejamos três delas:

6
1. Os fenômenos que estudam são reais e distintos dos tratados nas ciências experimentais.
2. As causas e leis descobertas nessa área exprimem relações necessárias entre os fatos e
entre os atos.
3. Suas conclusões têm um caráter incontestável de certeza, embora de ordem diferente
da certeza das ciências experimentais.
CERVO, A. L. BERVIAN, P. A. Metodologia Científica. 4ª Ed. São Paulo: Makron books, 1996. p. 34

No caso das ciências humanas e aplicadas é mais comum a utilização do método racional,
outro processo metodológico tão importante quanto o método experimental. Destacamos
aqui a importante compreensão metodológica do filósofo René Descartes (1596-1650). Ele
também tem a clareza de que a busca da verdade deve ser realizada de forma sistematizada,
por isso a função do método é guiar a razão nesta busca, o que deve ser feito p de quatro
regras fundamentais:
• Evidência
• Análise
• Síntese
• Enumeração

EVIDÊNCIA ANÁLISE
como
Não aceitar jamais Dividir as dificuldade
s em
um a coisa for
verdadeiro tantas partes quantas
heça
que não se recon possível e necessário
para
como
evidentemente resolvê-las
ab oli nd o a
verdadeira,
ce ito e
precipitação, o precon
os juízos subjetivos

SÍNTESE ENUMERAÇÃO
Conduzir ordenadame
nte Re ali za r se mp re
me ça nd o e
o pensamento, co di sc rim ina çõ es
is sim ple s as ma is
pelos objetivos ma en um er aç õe s
er as
e mais fáceis de conh
ec co mp let as e re vis õe s
a
até culminar com
os ma is ge ra is, de fo rm a
mp lex os , de na da
objetivos mais co se ter ce rte za
tur al ha ve r sid o om itid o
em uma sequência na
nte
de complexidade cresce

Observação: Aprofunde este conteúdo estudando o capítulo 2 da edição atualizada do


livro texto indicado para esta disciplina:
CERVO, A. L; BERVIAN, P. A; SILVA, R. Metodologia Científica. 6ª Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2007.

7
Unidade: Método de Investigação e Demonstração da Verdade

Anotações