Você está na página 1de 9

Aula 1

11/04/2016
Apresentação do Programa e Plano de Curso
Introdução Geral
Tema: Estudo da história das sociedades agrárias sob hegemonia capitalista

Objetivos:
 Analisar o processo de constituição da terra como mercadoria;
 Relacionar terra e trabalho no contexto da emergência das sociedades industriais;

Conteúdo Programático:
 Capitalismo e Questão Agrária
 A teoria da renda e a acumulação capitalista no campo
 A hegemonia do capital e as vias de desenvolvimento agrário
 Introdução às Teorias explicativas da questão agrária

Bibliografia Básica:
POLANYI, Karl. O Mercado auto-regulável e as mercadorias fictícias: trabalho, terra e
dinheiro e Speenhamland, 1795. In: ___________. A Grande transformação: as origens
de nossa época. 3º ed. Rio de Janeiro: Campus, 1980. p. 81-96.

Bibliografia Complementar:
BLOCH, Marc. A revolução agrícola e a Revolução. In: ___________. A terra e os seus
homens: a agricultura e vida rural nos séculos XVII e XVIII. Bauru: EDUSC, 2001.
MARX, Karl. A expropriação da população primitiva. In: __________. A origem do
capital: a acumulação primitiva. 5º ed. São Paulo: Global Editora, 1985. p. 19-55.

Aula 2
18/04/2016
Unidade I:
Introdução Geral
Tema: Estudo da história das sociedades agrárias sob hegemonia capitalista

Objetivos:
 A configuração da Questão Agrária
 Analisar o processo de constituição da terra como mercadoria;
 Relacionar terra e trabalho no contexto da emergência das sociedades industriais;

Conteúdo Programático:
 Capitalismo e Questão Agrária
 A teoria da renda e a acumulação capitalista no campo
 A hegemonia do capital e as vias de desenvolvimento agrário
 Introdução às Teorias explicativas da questão agrária

Bibliografia Básica:
THOMPSON, E. P. Costume, lei e direito comum. In: ___________. Costumes em
comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras,
1998. p. 86-149

HARVEY, David. La teoria de la renta. _____________. In: Los limites del capitalismo
y la teoría marxista. México: Fundo de Cultura Econômica, 1990. p. 333-375.

Bibliografia Complementar

AMIN, Samir. O capitalismo e a renda fundiária: a dominação do capitalismo sobre a


agricultura. In: AMIN, Samir; VERGOPOULOS, Kostas. A questão agrária e o
capitalismo. 2º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. p. 10-40.

Aula 3
25/04/2016
Unidade II:
A formação do espaço agrário brasileiro: capital, terra e trabalho
Tema: A constituição do espaço agrário brasileiro no contexto do Brasil Colônia

Objetivos:
 Analisar o processo histórico de consolidação da estrutura fundiária no Brasil e
especificamente na região Centro-Oeste;
 Caracterizar o processo de abolição da mão-de-obra escrava no Brasil ressaltando
os interesses envolvidos

Conteúdo Programático:
 Capitalismo e Escravidão
 Sesmaria e posse: o modelo colonial de apropriação da terra

Bibliografia Básica:
SILVA, Lígia Osório. O sesmarialismo; O fim das sesmarias e O predomínio da posse.
In: ______________. Terras Devolutas e Latifúndio. 2º ed. Campinas: Editora
Unicamp, 2008. 41-103.

MOTTA, Márcia Maria Menendes. Sesmarias: Império e conflito In: MOTTA, Márcia;
ZARTH, Paulo (Orgs.). Direito à terra no Brasil: a gestação do conflito 1795-1854.
São Paulo: Alameda, 2012. p. 129-197.

Bibliografia Complementar:
LINHARES, Maria Yedda & SILVA, Francisco Carlos Teixeira. Terra Prometida: uma
história da Questão Agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1999. p. 103-135.
SALLES, Gilka V. F. de. Economia e escravidão na capitania de Goiás. Goiânia: Ed.
UFG, 1992.
Aula 4
02/05/2016
Unidade II:
A formação do espaço agrário brasileiro: capital, terra e trabalho
Tema: A constituição do espaço agrário brasileiro no contexto do Brasil Colônia

Objetivos:
 Analisar a instituição da lei de terras de 1850 evidenciando o seu papel na
configuração da estrutura fundiária brasileira e identificar os aspectos centrais desse
processo na região Centro Oeste;

Conteúdo Programático:
 A lei de terras e a questão da renda fundiária
 O colonato: a formação do trabalho livre no campo.

Bibliografia Básica:
SMITH, Roberto. A transição no Brasil: a absolutização da propriedade fundiária. In:
________________. Propriedade da terra & transição: Estudo da formação da
propriedade privada da terra e transição para o capitalismo no Brasil. São Paulo:
Brasiliense, 1990. p. 237-338.

SILVA, Lígia Osório. A lei e O regulamento. In: ___________. Terras Devolutas e


Latifúndio. 2º ed. Campinas: Editora Unicamp, 2008. 153-201

Bibliografia Complementar:
COSTA, Emília Viotti da. Da Monarquia à República: momentos decisivos. São Paulo:
Ed. UNESP, 1999.
MARTINS, José de Souza. O cativeiro da terra. 6° ed. São Paulo: Hucitec, 1996.
LIMA, Ruy Cirne. Pequena história territorial do Brasil: sesmarias e terras devolutas.
Goiânia: Editora UFG, 2002.

Aula 5
09/05/2016
Unidade II:
A formação do espaço agrário brasileiro: capital, terra e trabalho
Tema: A constituição do espaço agrário brasileiro no contexto do Brasil Colônia

Objetivos:
 Identificar as bases históricas da hegemonia agrário-conservadora e seu projeto de
desenvolvimento na Primeira República ou Republica Velha.
 Estudar os conflitos sociais no período da Primeira República.

Conteúdo Programático:
 Expansão cafeeira e a formação do espaço agrário no Centro-Oeste
 A República Velha e a consolidação do latifúndio

Bibliografia Básica:
LINHARES, Maria Yedda & SILVA , Francisco Carlos Teixeira. A Questão Agrária no
Brasil, uma dívida não resgatada. In: _______________. Terra Prometida: uma história
da Questão Agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1999. p. 68-135.

MACHADO, Paulo Pinheiro. Invenção e tradição na formação das “Cidades Santas” do


Contestado. In: MOTTA, Márcia; ZARTH, Paulo (Orgs.). Formas de resistência
camponesa: visibilidade e diversidade de conflitos ao longo da história. São Paulo:
Editora UNESP; Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, NEAD, 2008. p.
261-279.

RIBEIRO, Miriam Bianca Amaral Ribeiro. Terra, família e poder & Família, poder e
casamento. In: CHAUL, Nasr Fayad. Coronelismo em Goiás: estudos de casos e
famílias. Goiânia: Editora Kelps, 1998. p. 272-316

Bibliografia Complementar:
OLIVEIRA, Francisco de. A emergência do modo de produção de mercadorias: uma
interpretação teórica da economia da República Velha no Brasil (1889-1930). In:
____________. A Economia da Dependência Imperfeita. 5º Ed. Rio de Janeiro: Edições
Graal, 1989. p. 9-38.
OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista/ O ornitorrinco. São Paulo:
Boitempo, 2003.

Aula 6
16/05/2016
Unidade III:
Industrialização e expansão agrícola
Tema: Uma intervenção estatal no campo: o varguismo e a Marcha para o Oeste

Objetivos:
 Discutir o conceito de fronteira e a influência de sua presença na formação do
espaço agrário brasileiro.
 Analisar a política de Marcha para o Oeste adotada no Governo de Getúlio
Vargas, durante o Estado Novo.
 Discutir a influência da Marcha para o Oeste na formação do espaço agrário de
Goiás.

Conteúdo Programático:
 A expansão da fronteira agrícola.
 Vargas e a Marcha para o Oeste.
 O processo de industrialização e o novo papel do setor agrário

Bibliografia Básica:
MARTINS, José de Souza. O tempo da fronteira: retorno à controvérsia sobre o tempo
histórico da frente de expansão e da frente pioneira. In: Martins, José de Souza.
Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo Editora Hucitec,
1997. p. 147-203.
LINHARES, Maria Yedda & SILVA , Francisco Carlos Teixeira. Terra e Democracia
na construção do Brasil Moderno (1945 – 1998). In: _______________. Terra
Prometida: uma história da Questão Agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1999.
p. 135-182.

BORGES, Barsanufo Gomides. Expansão da fronteira agrícola em Goiás.


(mimeografado). p. 01-19.

Bibliografia Complementar:
LENHARO, Alcir. A Nação em Marcha. In: _________. A Sacralização da política. 2°
ed. São Paulo: Editora Papirus, 1986. p. 53-74.
MAIA, Cláudio Lopes. Os Donos da terra: a disputa pela propriedade e pelo destino da
fronteira: a luta dos posseiros em Trombas e Formoso 1950/1960. [Tese de Doutorado].
Goiânia: Programa de Pós-Graduação em História UFG, 2008. p. 35-131.
LENHARO, Alcir. Colonização e trabalho no Brasil: Amazônia, Nordeste e Centro-
Oeste. 2° ed. Campinas: Ed. Unicamp, 1986.

Aula 7
23/05/2016
Unidade III:
Industrialização e expansão agrícola
Tema: As novas formas de organização camponesa

Objetivos:
 Analisar o processo de surgimento das Ligas Camponesas no Nordeste e a
formação de uma nova configuração dos conflitos no campo
 Discutir o processo de expulsão dos posseiros do campo e as lutas camponesas
em Goiás

Conteúdo Programático:
 Conflitos sociais no campo
 Formas de organização camponesa.
 Imagens e identidades construídas em relação ao campo

Bibliografia Básica:
MONTENEGRO, Antônio Torres. Ligas Camponesas e sindicatos rurais em tempo de
revolução. In: FERREIRA, Jorge. & DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. (orgs.) O
Brasil Republicano: O tempo da experiência democrática – da democratização de 1945
ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 241-271.

MORAES, Clodomir Santos de. História das Ligas Camponesas do Brasil – 1969. In:
STÉDILE, João Pedro. (Org.) História e Natureza das Ligas Camponesas – 1954-1964.
São Paulo: Expressão Popular, 2006. p. 21-76

Bibliografia Complementar:
LOUREIRO, Walderês Nunes. O aspecto educativo da prática política. Goiânia: Centro
Editorial e Gráfico da UFG, 1988.
CARNEIRO, Maria Esperança Fernandes. A revolta camponesa de Formoso e
Trombas. Goiânia: Ed. UFG, 1988.
JULIÃO, Francisco. Que são as Ligas Camponesas? (1962). In: WELCH, Clifford A.
[et al.]. Camponeses brasileiros: leituras e interpretações clássicas. São Paulo: Editora
UNESP; Brasília: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, 2009. p. 271-
297.
MAIA, Cláudio Lopes. A luta pela terra em Trombas: as novas bases do conflito agrário
no Norte do Estado de Goiás e a luta armada contra a expropriação. In: ________Os
Donos da terra: a disputa pela propriedade e pelo destino da fronteira: a luta dos
posseiros em Trombas e Formoso 1950/1960. [Tese de Doutorado]. Goiânia: Programa
de Pós-Graduação em História UFG, 2008. p. 132-218.

Aula 8
30/05/2016
Unidade IV:
O Nacional desenvolvimentismo e o espaço agrário
Tema: A fronteira sobre novas bases: Governo Juscelino Kubistchek e a incorporação
dos interesses oligárquicos no processo de desenvolvimento industrial

Objetivos:
 Analisar o processo de expansão da fronteira no contexto do nacional-
desenvolvimentismo.
 Discutir o processo de ocupação do norte do Estado de Goiás no contexto da
construção de Brasília.

Conteúdo Programático:
 Industrialização e o modelo oligárquico de desenvolvimento
 A Questão Agrária no Brasil: diferentes interpretações
 A reforma Agrária como política de desenvolvimento

Bibliografia Básica:
MOREIRA, Vânia Maria Losada. Os anos JK: industrialização e modelo oligárquico de
desenvolvimento. In: FERREIRA, Jorge. & DELGADO, Lucilia de Almeida Neves.
(orgs.) O Brasil Republicano: O tempo da experiência democrática – da democratização
de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p.
157-194.

RABELO, Francisco Chagas E. Mobilização social e tradicionalismo político em Goiás:


Governo Mauro Borges, 1961-1964. In: SOUZA, Dalva Borges de. Goiás, Sociedade e
Estado. Goiânia: Editora Cânone, 2004. p. 49-84.

Bibliografia Complementar:
OLIVEIRA, Francisco de. Padrões de acumulação, oligopólios e Estado no Brasil
(1950-1976). In: OLIVEIRA, Francisco de. A economia da dependência imperfeita. 5º
ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1989. p. 76-113.
IANNI, Octavio. Industrialização e Interdependência. In: IANNI, Octavio. Estado e
planejamento econômico no Brasil. 4º ed. São Paulo: Civilização Brasileira, 1986. p.
151-192.
Aula 09
06/06/2016
Unidade V:
A questão agrária e o capital monopolista
Tema: Questão Agrária e o Golpe Militar: expansão capitalista no campo

Objetivos:
 Analisar o processo de expansão da fronteira agrícola e as políticas de
modernização a partir da década de 1960.
 Discutir o processo de formação das políticas agrícolas no contexto do projeto
militar de desenvolvimento industrial.
 Caracterizar os vínculos entre a Questão Agrária e a exclusão social no Brasil do
pós Segunda Guerra Mundial.

Conteúdo Programático:
 A questão agrária e o golpe militar
 Expansão capitalista no campo: a formação do Complexo Agro-industrial
 A revolução verde e a questão agrária.
 Novas fronteiras: as promessas da Amazônia

Bibliografia Básica:
MULLER, Geraldo. Indústria e agricultura no Brasil: do latifúndio-minifúndio ao CAI.
& Formulações gerais sobre o CAI. & A agricultura Brasileira no CAI. In: MULLER,
Geraldo. Complexo Agroindustrial e modernização agrária. São Paulo: Editora
Hucitec, 1989. p. 27-107.

GONÇALVES NETO, Wenceslau. A ação do Estado: a agricultura nos planos de


governo no Brasil. In: GONÇALVES NETO, Wenceslau. Estado e agricultura no
Brasil: política agrícola e modernização econômica Brasileira – 1960-1980. São Paulo:
Editora Hucitec, 1997. p. 115-140.

MARTINS, José de Souza. A reprodução do capital na frente pioneira e o renascimento


da escravidão. In: Martins, José de Souza. Fronteira: a degradação do Outro nos confins
do humano. São Paulo Editora Hucitec, 1997. p. 81-112.

Bibliografia Complementar:
SZMRECSÁNYI, Tamás. Análise crítica das Políticas para o Setor Agropecuário. In:
BELLUZZO, Luiz Gonzaga. & COUTINHO, Renata. (orgs.). Desenvolvimento
Capitalista no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983. 223-240.

SORJ, Bernardo. O Complexo agroindustrial. In: ___________. Estado e Classes


Sociais na Agricultura Brasileira. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982. p. 29-67.
Aula 10
13/06/2016
Unidade VI:
A Questão Agrária: da Nova República aos dias atuais
Tema: A modernização dolorosa

Objetivos:
 Analisar o impacto social da política agrária da Ditadura Militar
 Discutir a constituição do movimento sindical no campo e a emergência dos
novos movimentos sociais no campo depois do fim da Ditadura Militar.
 Analisar a nova configuração social do campo após o processo de formação do
Complexo Agroindustrial.

Conteúdo Programático:
 A Questão Agrária na Nova República
 Novo sentido da Reforma Agrária: a constitucionalização da reforma agrária

Bibliografia Básica:
PALMEIRA, Moacir. Modernização, Estado e Questão Agrária. In:
http://www.scielo.br/pdf/ea/v3n7/v3n7a06.pdf. Acessado em 19 de abril de 2011.

MOREIRA, Ruy. O Plano Nacional de Reforma Agrária em Questão. In: Revista Terra
Livre. Nº 01, Ano 1. São Paulo: Associação dos Geógrafos Brasileiros, 1986. p. 06-19.

Revista da Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA) ano 18. Nº 2. Agosto a


novembro 88. p. 05-20.

Bibliografia Complementar:
MARTINS, José de Souza. O poder do atraso: ensaios de sociologia lenta. 2º ed. São
Paulo: Editora Hucitec, 1999.

Aula 11
20/06/2016
Unidade VI:
A Questão Agrária: da Nova República aos dias atuais
Tema: Novos movimentos sociais no campo

Objetivos:
 Discutir os conceitos de Camponês e Agricultura Familiar.
 Analisar as novas configurações do campesinato no contexto da agricultura
moderna.
 Identificar as novas configurações do patronato agrário no contexto do
agronegócio.

Conteúdo Programático:
 Novos movimentos sociais no campo
 Questão agrária e exclusão social
 Questão agrária e globalização dos mercados
Bibliografia Básica:
ABRAMOVAY, Ricardo. A microeconomia do comportamento camponês & O limites
da racionalidade econômica. In: ___________. Paradigmas do capitalismo agrário em
questão. São Paulo: Editora Hucitec; Campinas: Editora Unicamp, 1998. p. 79-131.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Raízes Históricas do Campesinato


Brasileiro. In: Anais do XX Encontro Anual da Anpocs. Caxambu: Anpocs, 1996. p. 02-
18.

Bibliografia Complementar:
BUAINAIN, Antônio Márcio (org.). Luta pela terra, reforma agrária e gestão de
conflitos no Brasil. Campinas: Editora UNICAMP, 2008.

Aula 12
27/06/2016
Unidade VI:
A Questão Agrária: da Nova República aos dias atuais
Tema: Novos movimentos sociais no campo

Objetivos:
 Discutir os conceitos de Camponês e Agricultura Familiar.
 Analisar as novas configurações do campesinato no contexto da agricultura
moderna.
 Identificar as novas configurações do patronato agrário no contexto do
agronegócio.

Conteúdo Programático:
 Novos movimentos sociais no campo
 Questão agrária e exclusão social
 Questão agrária e globalização dos mercados

Bibliografia Básica:
DELGADO, Guilherme Costa. Período de transição – da ‘modernização conservadora’
à economia do agronegócio & Reestruturação da economia do agronegócio anos 2000.
In: _________________. Do Capital Financeiro na agricultura à economia do
agronegócio: mudanças cíclicas em meio século (1965-2012). Porto Alegre: Editora da
UFRGS, 2012. 77-109.

CARTER, Miguel. Origem e consolidação do MST no Rio Grande do Sul. In:


____________. (Org.) Combatendo a desigualdade social: O MST e a Reforma Agrária
no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2010. p. 199-235.

MENDONÇA, Sônia Regina de. A nova hegemonia do patronato agrário brasileiro: da


Organização das Cooperativas Brasileiras à Associação Brasileira de Agribusiness. In:
Revista Antítese, n. 2, Goiânia: CEPEC, 2006. p. 11-29.

Bibliografia Complementar:
CARTER, Miguel. (Org.) Combatendo a desigualdade social: O MST e a Reforma
Agrária no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2010