Você está na página 1de 179

Amigos do Zé

E Guardiões

Vol.1

Mensagens em Reflexões
Perguntas e Respostas

Edson Rosa
Editor Responsável: Edson Rosa
Projeto Gráfico, Capa e ilustrações: Amigos do Zé e Gurdiões
Revisão Gramatical: Amigos do Zé e Gurdiões
Editoração Eletrônica: Amigos do Zé e Gurdiões
Copyright© 2015: Edson Rosa

Depósito Legal na Biblioteca Nacional

Conforme Decreto Nº1.825 de 20 de dezembro de 1907

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro poderá


ser reproduzida por qualquer meio, sem autorização do autor,
por escrito. O Código Penal Brasileiro determina, no artigo
184, pena e sanções a infratores por violação de direitos
autorais.

Rosa, Edson
Nome do Livro, Amigos do Zé e Guardiões vol. 1/ Edson Rosa
— 1ª edição — Salvador: Edição do autor, 2015.

ISBN 978-85-911048-1-9

130. Parapsicologia, ocultismo e espiritismo


Caros amigos,

Este livro reúne uma coletânea de textos e


mensagens recebidas de mentores e guardiões, onde me
fiz canal da espiritualidade.

Quando resolvi compilar e editar algumas destas


mensagens, minha intenção foi dividir com vocês a visão
desses queridos amigos, que sempre estão nos trazendo
seus pontos de vista sobre os mais variados temas.

Que esta pequena obra possa se fazer útil na sua


caminhada, mas principalmente, possa lhe instigar a um
mergulho interior, a um olhar mais profundo no seu
mais íntimo, buscando sempre a verdade na sua própria
essência.

Sempre lembrando, que a oração mais poderosa


será sempre a que você nutre, sentida pelo seu
temperamento e vivenciada pelos seus sentimentos na
personalidade que estagia dia a dia.

Esta oração é legítima e pura. O macrocosmo


conspira com força e poder na sua vida, conforme as
frequências vibratórias em potências emanadas de ti.

Edson Rosa
Sumário:
MENSAGENS E REFLEXÕES ........................................................................................... 11
Momentos do Bem .........................................................................................................11
Os animais ......................................................................................................................14
Tua Força........................................................................................................................16
Despertar para a vida ....................................................................................................17
Deus é Amor ...................................................................................................................19
Não reclame da vida ......................................................................................................22
Espírito Eterno ................................................................................................................24
Ser por ser puro ..............................................................................................................26
Falsa Socialização...........................................................................................................28
Aconchego ......................................................................................................................30
Serenidade .....................................................................................................................32
Amor que cura ................................................................................................................34
Admirar ..........................................................................................................................36
Deus ...............................................................................................................................38
A Lacuna .........................................................................................................................40
Plágio .............................................................................................................................42
Cumplicidade de existir socialmente ..............................................................................43
Mediunidade ..................................................................................................................45
Caminho do meio ...........................................................................................................48
Sensibilidade ..................................................................................................................49
Solidão............................................................................................................................53
Deus em Ti ......................................................................................................................55
Apenas um entre tantos .................................................................................................56
Consciência humana ......................................................................................................58
Consciência desperta......................................................................................................60
Expansão da Consciência ...............................................................................................62
Tu és ser humano! ..........................................................................................................64
O Amor ...........................................................................................................................65
Mediunidade de psicografia ...........................................................................................66
Quem observa domina ...................................................................................................67
A verdade .......................................................................................................................68
Conduta do amor ...........................................................................................................72
Evolução e amor próprio ................................................................................................75
Escute a verdade do seu coração ...................................................................................76
Alienados da Vaidade.....................................................................................................77
Termômetro da verdade ................................................................................................78
Vinde a mim, os que estão cansados. ............................................................................79
Suicídio ...........................................................................................................................81
Alma em paz...................................................................................................................82
O elixir para todos os males ...........................................................................................83
A tua Alma .....................................................................................................................84
Além do raciocínio ..........................................................................................................84
Autocompaixão ..............................................................................................................85
Determinação.................................................................................................................85
Equilíbrio ........................................................................................................................86
Paciência ........................................................................................................................86
Maledicência ..................................................................................................................87
Reflexão..........................................................................................................................87
Mais além .......................................................................................................................88
Bondade natural ............................................................................................................88
O tempo .........................................................................................................................89
Energia sexual ................................................................................................................89
Sobrepor-se ....................................................................................................................91
Fé 91
Fluidez do amar ..............................................................................................................92
Deus íntimo ....................................................................................................................92
Alma quieta ....................................................................................................................93
Oração verdadeira .........................................................................................................93
Ser verdadeiro ................................................................................................................94
Descobrindo-se ...............................................................................................................94
Suavidade .......................................................................................................................95
Sapiência ........................................................................................................................95
Eficiência em viver ..........................................................................................................96
Aparências......................................................................................................................97
Tua verdade ...................................................................................................................97
PERGUNTAS E RESPOSTAS .......................................................................................... 100
01 – COMO SABER SE ESTAMOS INDO CONTRA O PROPÓSITO DA NOSSA ALMA? .................................100
02 – FORA A MEDITAÇÃO, COMO PODERIA O SILENCIO SE FAZER NOTÓRIO NO SER HUMANO? ...............103
03 – COMO PODEMOS DISTINGUIR UM HOMOFÓBICO? .................................................................103
04– COMO ENTENDER O PODER DA ORAÇÃO, JÁ QUE EXISTE A LEI DE SINTONIA? ................................104
05– NÃO TER OBJETIVOS DE VIDA OU GRANDES METAS SERIA MESMICE? ..........................................106
06 – COMO DIFERENCIAR A VONTADE DO NOSSO EU VERDADEIRO DA VONTADE DO EGO? ....................108
07 – AS LEIS UNIVERSAIS SÃO APLICADAS DE ACORDO COM OS GRAUS DE CONSCIÊNCIAS? ....................109
08 – SOFREMOS CONSEQUÊNCIAS QUANDO AGIMOS CONTRA NOSSO TEMPERAMENTO?......................111
09 – O QUE O SENHOR ENTENDE POR TEMPERAMENTO? ...............................................................112
10 – O QUE VOCÊS PENSAM SOBRE AS PESSOAS QUE SE DIZEM REALIZAR O SALTO QUÂNTICO SOBRE OS SEUS
PRÓPRIOS MALES?..................................................................................................................113
11 – EXISTE RELAÇÃO ENTRE AS DOENÇAS E ESTARMOS INDO CONTRA A NOSSA ALMA? .......................115
12 – DEVEM-SE SER DISTINGUIDOS OS MENTORES ESPIRITUAIS, PELA SUA ELEVAÇÃO ESPIRITUAL? .........118
13 – QUANDO MUDAMOS A NOSSA FORMA DE VER UMA SITUAÇÃO, MUDAMOS O NOSSO ESTADO ÍNTIMO.
ISSO É REAL OU APENAS ESTARÍAMOS LUDIBRIAMOS A MENTE? .......................................................120
14 – A REFORMA ÍNTIMA DEVE ACONTECER NATURALMENTE PELA AUTO-OBSERVAÇÃO OU NO COMEÇ
PODE SER "FORÇADA"? ...........................................................................................................121
15 – O QUE O CRIADOR DEUS DESEJA DE TODOS NÓS? ..................................................................124
16 - COMO PODEMOS NOS SENSIBILIZAR COM O SOFRIMENTO ALHEIO, SEM NOS IMPRESSIONAR OU ENTRAR
NO SENTIMENTALISMO? ..........................................................................................................125
17 – A HOMOSSEXUALIDADE É UMA DETURPAÇÃO DO ESPÍRITO? ....................................................126
18 – COMO EXERCER A SABEDORIA E O AMOR INCONDICIONAL? .....................................................127
19 – HÁ PODER MAIOR QUE A FÉ? ............................................................................................128
20 – COMO DISTINGUIR AS ILUSÕES DAS REALIDADES QUE NASCEM DAS MINHAS CONVICÇÕES MAIS
ÍNTIMAS? .............................................................................................................................130
21 – O QUE É O INFERNO? EXISTE EM ALGUMA DIMENSÃO ASTRAL, TAL LOCAL OU LUGAR? ..................133
22 – QUAL A IMPORTÂNCIA DO ANIMISMO? ...............................................................................133
22A – POR QUE NINGUÉM QUER ASSUMIR ESSE ANIMISMO SADIO? MEDO OU VAIDADE? ....................134
24 – TERIA COMO TORNAR UM SENTIMENTO RUIM, UTILITÁRIO PARA NOSSA MELHORA INTIMA? ..........136
25 – SE NEM NOSSOS GUARDIÕES INTERFEREM EM NOSSO DESTINO, PORQUE NÓS TEMOS QUE FAZER
CARIDADE E INTERFERIR NO DESTINO DOS OUTROS? ......................................................................137
26 – O MEDO DE SOFRER OU DE CAPTAR TUDO DOS OUTROS, PODE FECHAR NOSSA SENSIBILIDADE? ......140
27 – QUEM NÃO QUER SER "MÉDIUM" PODE BLOQUEAR O CONTATO COM AS ENTIDADES? ..................141
28 – APÓS O ATO DE PERDOAR VERDADEIRO, QUAL ESTADO DE CONSCIÊNCIA QUE POSSO GALGAR? .......142
29– PODERIA NOS FALAR ALGO A MAIS, SOBRE A VERDADE? ..........................................................143
30 – O QUE VOCÊS CONCEBEM POR EVOLUIR? ............................................................................144
31 – COMO SERÃO CARACTERIZADAS AS IMPRESSÕES E EXPRESSÕES DA MEDIUNIDADE NO SER HUMANO DO
FUTURO? .............................................................................................................................145
32 – QUAL A RELAÇÃO ENTRE EXU E A LEI DE SINTONIA? ...............................................................148
33 – POR QUE AS COISAS BONITAS E O QUE ESTÁ RELACIONADO AO DINHEIRO PRECISAM SEMPRE,
REPRESENTAR FALTA DE HUMILDADE, DIGNIDADE E SABEDORIA?......................................................151
34 – A FORMA DE NOS ALIMENTARMOS IMPEDE O SALTO QUÂNTICO? .............................................153
35 - O QUE É EXU EM ESSÊNCIA? .............................................................................................158
36 – EM SENTIDO MEDIÚNICO, O QUE SE FAZ NECESSÁRIO PARA EU CRER EM MIM MESMO?.................160
37 – PODERIA NOS FALAR UM POUCO SOBRE EGOÍSMO E AMOR-PRÓPRIO? .......................................161
38 – O AMAR É AFETUOSO E O AMOR APENAS É! SE ASSIM SE FAZEM AMBOS, O QUE DEVO FAZER? .......163
39 - O QUE PODE INIBIR A MINHA MEDIUNIDADE OU A SINTONIA CLARA E EQUILIBRADA COM OS MENTORES
DE LUZ? ...............................................................................................................................164
40 – QUAL SERIA A MAIOR CAUSA, OU A CAUSA MAIS COMUM DAS DOENÇAS ATUAIS? ........................166
41 – É POSSÍVEL, POR EXEMPLO, ESTAR NUMA FILA E CAPTAR DOR DE CABEÇA OU OUTRAS DORES DOS
OUTROS CARNADOS E ASSUMIR AQUILO COMO SENDO MEU? ..........................................................168
42 - NÃO DEVEMOS ORAR NEM AJUDAR A ALGUÉM, SE ELE NÃO QUEIRA OU NÃO SE FAZ RECEPTIVO A TAL
ATO DE AMOR?......................................................................................................................170
43 - PERGUNTA: COMO ENTENDER A LEI DE EQUILÍBRIO EM NÓS E COMO SE MANTER NELA? ................171
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

8
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Evolução

Eis que subo ao céu.


No começo é tudo azul.
Ar puro, horizonte rosado.
O sol faz a mim ao lado, carantonha, sorriso faceiro.
Sinto-me amigo, sinto-me bem.
E assim, subo aos poucos. Mas, ainda sinto o cheiro da relva,
das matas, da selva o simples perfume, da majestosa e assim
poderosa a rosa, que exala com frescor, o aroma do amor.
Há, em momentos de reflexão, que volto a me pegar nas coisas
da Terra, e paro a pensar o quanto seria sublime descansar em
suas pétalas e lá repousar. Porém, não posso mais perder
tempo, hoje, nutro o amor.
Sinto e vivo este sentimento belo que faz de mim um ser mais
feliz. Volto a olhar no infinito, que só no seu fim o amor que
sinto, eu limito.
Com segurança, vejo andorinhas a voar, pássaros pequenos ao
meu lado a pairar; é um contraste magnífico, são pontos de
pérolas negras nas neves que chamamos de nuvens claras e
brancas que pairam no ar.
O coração dói de novo. É saudade, será?!
Olho para baixo e com um espelho gigante, um pouco embaçado
pelas espumas, branco como plumas enxergo minha face no
mar. Mas, mesmo assim, a evolução é eterna e o ponto absoluto
que ainda há de chegar aos braços fortes ternos e amorosos de
Deus, em essência, sobrenome amor, lá é meu lar.Mas, tenho
que ir, uma força me puxa.

9
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Confundo-me entre as estrelas, tento correr ser mais rápido,


fico igual a um cometa.
Força, luz, vida isto é evoluir. Porém, mesmo assim olho para
baixo, minha visão é perfeita, nem nas pérolas mais bonitas
chegam perto da Terra em sua beleza. Mas, que dor no peito!
Levo os braços, por que ainda eu guardo a forma humana, que
se rarefaz aos poucos me misturando com tudo e desmanchando
o nada... E ali fico eterno, com o amor em cristo fraterno; mas
mesmo assim o que eu muito almejei, o que muito esperei,
Ser perfeito.
Hoje estou aqui, e aqui cheguei. Mas, olho para baixo e algo me
puxa...
São aqueles que posso fazer sorrir. São os que sentem fome.
São os órfãos. São os perdidos de si. São os que desconhecem o
amor. São aqueles que só vivem na dor.
Forço e consigo enxergar os seus olhos e na assinatura de deus,
onipotente, onipresente, onisciente, está lá, a prova
incontestável dos seres viventes e divinos. Mas, repito, faço
questão!
No brilho do seu olhar eu me enxergo, e lá no reflexo vivente
em olhos de ser humanos que chamamos de gente.
Vejo-me a chamar-me.Venha! Venha! Venha!
Venha servir.
Faça-me de ti, tu mesmo.
Faça-me evoluir.
Faça-me perfeito.

Ramatis

10
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Mensagens e Reflexões

Momentos do Bem

Na tristeza, seja ela qual for não podemos jamais


nos esquecer de nossa nobreza; Somos todos nobres,
afinal somos filhos de deus.

Temos momentos tristes na vida. São passageiros...


Só não devemos nos ter como fieis passageiros do
camburão da dor, não podemos ficar sentados nos bancos
espinhosos do conformismo, ou pior, ficarmos sentados
no fim da fila e bem num canto sozinhos como
coitadinhos; Nem tão pouco, na frente, se tendo como o
lesado, o que vem a frente do pobre coitado.

Então, filhos! Não fiquem, muito menos, no meio


deste camburão de dor, só pode ter neste local, rancor e
pavor, isso se não se ter como o injustiçado! Quem está
na direção deste veículo malicioso é o mal, que é
extremamente mentiroso, por que se tem poderoso...
Mas, não é! Este camburão, apenas para, em paradas
frias, que nos faz mais frios ou calculistas, nos estagna,
nos trava, nos alucina, e nos prendem na ilusão que
chorar e lamentar é a única solução!

11
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

As sinalizações das paradas são falsas e enganosas,


e sempre mentirosas; Sua cor de sinalização lembra o
escarlate, bem avermelhado, cor de sangue, que nos arde
os olhos chorosos, sofridos, fracos e oprimidos.
Camburão, este, que anda sempre em alta velocidade,
por que é pura falsidade, não nos dá tempo para pensar,
ainda mais raciocinar, só nos coloca confusos e
perturbados nos tendo dentro dele, camburão, tristes e
amargurados. Suas janelas são cobertas por pano escuro,
decepção ou frustração. Seus vidros são fumês;
Enfumaçados deixam sua visão enevoada, nublada,
simplesmente limitados, quase cegos sem razão, sem
esperança, na escuridão.

Mas, venho aqui, como simples usuário de um


transporte mais seguro, seu nome é: ambulância! Nela,
não têm cobranças, nem muito menos arrogância; Quem
está dentro dela se mantém protegido, mesmo que se
tenha momentaneamente fraco ou ferido, oprimido ou
perdido. Seus lugares, não são muito espaçosos, mas,
depois de vos adaptar ficam aconchegantes e
confortáveis, para isso têm que trabalhar e pensar muito.

Em suma, mudar, nos melhorar e logo estaremos


bem dentro dela, ambulância, e se sentar lá atrás. Não se
aborreça! Está seguro! Lá, ficam os trabalhadores, que
por enquanto estão prematuros. E, se por ventura sentar-
se na frente, não se envaideça! És mais um servidor, com
um pouco mais de compromissos e competência, e não

12
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

menos, responsabilidades. Então, filho, se estiver no meio


entre o fim da ambulância, é o começo! Só tenho uma
coisa a vos dizer: Em todos os lugares trabalharemos com
você! No meio são responsabilidades perante a verdade;
Amor e caridade, este é o centro, meio, fim e começo da
ambulância de Jesus cristo seu motorista.

As sinalizações de parada são simples e bonitas,


são de cor verde, algumas, por que indica cura, seja ela
qual for; Seja rosa sempre com amor! Mas, em maioria é
arco-íris, belos, simples e humildes. Só para na parada de
trabalho redentor, na ternura, na benevolência, na
amizade, no amor só por amor. Então, te convido! Saia da
dor e do sofrimento. Tenha fé!

Que cristo Jesus, nosso motorista, está te


esperando com os braços abertos, não para ser um
detentor no camburão da dor, nem tampouco um doente
na ambulância do bem, mas, sim, seu servidor ou
iniciante de enfermagem no trabalho redentor da
caridade, e no exercício do amor, para si mesmo e para o
próximo. Que a caridade seja vossa estrada e o amor o
sentimento que vos guia. Até algum dia, podermos ser
todos nós, estrelas, mas uma que guia! E não esqueça!
Todos os momentos são para o bem!

Espírito Benedito de Aruanda

13
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Os animais

Os animais deste planeta não são apenas almas,


eles são almas humanas cósmicas com outras formas
físicas, apenas isso; eles humanos "animais" pertencentes
a humanidade cósmica interagem entre si mesmos, de
maneiras legitimas neste planeta.

Convivem e vivem de muitos modos antagônicos


uns dos outros, perante o ser humano raciocinante desta
esfera.

Com eles, os animais movidos pelo primaz sentido


do amor no afeto, ficam-nos muito mais simples entrar
em contato direto, por um fato primordial; não há certo
nem errado, não são escravos do bem único e nem do
mal distribuído, apenas a eles animais ou humanos
cósmicos como eu e você que lê ,somos.

Venho trazer um oi, as humanas criaturas que


ainda se apegam as afeições turvas das indiferenças,
perante os seus semelhantes e que ainda vivem em seus
âmagos, com uma dor profunda por não se possuir, pois
pros mesmos, o domínio de si só há de prover pelo obter
do tudo que o rodeia.

14
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Infeliz senso de realidade da criatura humana que


vive e convive no medo, causador mor de todos os males
desta esfera azul.

Enquanto o ser humano raciocinante deste globo,


motivar o seu pensar, se baseando na incógnita, sentir
com angustia ou se emocionar, quase sempre, baseado
pelo sofrimento alheio, escolhemos atuar no senso
elementar que o amor causa no espírito vagante pelo
espaço cósmico infinito e pela sapiência cumpliciosa do
afeto, que é a mais pura informação cognitiva psíquica de
todos pertencentes à imensurável família humana
cósmica, nos coligaremos pela eternidade.

Já sobre os animais não racionais ou com


embrionário raciocínio, são grandiosos instrumentos para
o grande alerta e despertar aos que vivem e sobrevivem
de forma raciocinada, para os mesmos começarem a
evoluírem pelo desapego das formas, modos e maneiras
de ser ou estar, porque somos todos Um. Num consenso
puro do é, amor no afeto em todos nós.

Guardião Caveira

15
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Tua Força

Tua força muda o que te rodeia, creia nisso! Então,


purifique esta força, não permitindo que a mesma agrida
e te autoagrida. Exercite a calma e a paciência com o
alheio. Porém, não se submeta ao rancor, fortificando-o
em seu íntimo com a raiva, nem transfira aos que te
cercam com a ira.

Seja você apenas luz. Se faça nisso, em pura


energia momentaneamente coagulada, em formato
humano que tem maneiras e que se faz em modos para se
diferenciar, não para destaques ou recalques inúteis e
bestas. E que este momento de estado mais denso de luz
na matéria orgânica, seja um feito em plenitude nas tuas
atitudes de alegria, espontâneas no viver se amando
incondicionalmente.

E que aqui nesta terra, seja em que parte dela for e


como for, que a sua força energética, seja, como uma
estrela que guia de forma luminosa e bela, instigando
pelas convivências na harmonia e no equilíbrio, pela
fonte inesgotável do amor da divina providencia, que
operando em ti, a grande obra da vida, em perceber e ver
deus sobre tudo e todas as coisas.

Espírito Benedito de Aruanda

16
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Despertar para a vida

O universo abarca diversas consciências em


ininterrupto despertar na sua divina essência, e, as
mesmas, evoluem em constante modo de se expressar;
algumas insanas, outras sublimes, isso, vistas ou
analisadas por outras mentes e seus estágios
conscienciais, no dualismo qualitativo, na lei de causa e
efeito ou ação e reação.

Tendo em vista, dentro das diversas nuances no


porvir ser bem ou suposto mau, trevas ou luz. Seres da
terceira e quarta dimensões saibam, que nas facetas do
personalismo, preso ainda nas armadinhas do ego,
fortificado pela posse, medo ou culpa que infelizmente,
ainda anima e molda alguns psiquismos em eterno
evoluir, assim sendo, já se faz tardio, o momento do
despertar das consciências que se conservam no plano
astral do planeta terra, ou, até mesmo, carnadas em
corpos orgânicos, matéria fisiológica...

Tudo no universo é perfeito!

Nada que estagia nele, pelo mesmo vive


eternamente sob o império do mal, ou, ao menos no que
os seres humanos e seus psiquismos em constante evoluir
entendem como desqualificado ou ruim; isso não
significa, que o soberano ser vida (Deus), pela sua

17
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

sapiência atemporal, não permita que os seres


sustentados por ele, com suas íntimas escolhas, regadas
por infinitas vivencias, possam evoluir por si mesmos, se
autoavaliando, pelo prazer e labor nas sensações,
vivenciando-as, sejam elas quais forem, e nas diversas
fontes, que levam ao autorreconhecimento a
compreenderem-se; alcançado, apenas pela forma do ser
magnânimo vida oferecer nas diversas experiências
individuais, no pensar, sentir, emocionar ou até desejar
dos seres psíquicos.

Mas, temos que convir que mesmo unitariamente


evoluindo, a compreensão e o reconhecimento, apenas
são alcançados, se vividos e desfrutados em plenitude
pela convivência entre uns com os outros, em perfeita
contemplação, assim sendo, no ato individual de amar-se
e amar incondicionalmente!

El Morya

18
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Deus é Amor

Filhos, Deus está presente nas vidas de todos.


O nego cabeçudo entende este deus, de forma a
não querer definitivamente entender; para um
pouquinho, me deixa tomar meu café que to começando
a ficar nervoso.
Deixando o afago de lado e passando para o
pitaco. Neguinhos cabeçudos!
Deus não é sisudo, nem metido, nos seres viventes
que só sobrevivem a própria vida, que deveria sim, ser
apenas vivida! Como seres livres e libertos em essência,
como todos nós somos.
Mas sabem como é né? A palavrinha Deus, não a
essência, preenche ainda os seres humanos do Deus
condenador, vingativo, possessivo e quando não em
muitas outras desqualificações, que permeia a sociedade
em plena distinção do mesmo Deus, uns sobre os outros;
do que se faz melhorado e feliz, ao que se faz desgraçado
e triste!
É este Deus metido, que muitos neguinhos
cabeçudos, ainda tanto veneram!
Nego velho sabe bem como funciona, as
cabecinhas abençoadas dos filhos que podem ler isso, que
este preto está falando nas linhas.
Veremos se quem ler entenderá as entrelinhas,
com o sentimento, dando sentido lógico e amplo ao seu
raciocínio e a razão.

19
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

O nego não está na defensiva, mas sabe como é a


misericórdia do deus, de alguns, pode ser mais punitiva e
arbitraria do que cumpliciosa e compassiva com a
ignorância deste nego velho cabeçudo que sou.
Filhos, que Deus vocês seguem?
Que amor é este, dividido a esmo, entre os
umbigos possessivos e agressivos por ai?
Nego crê e tem fé sim, em Deus.
Porém é um deus fraquinho, ele não fala, nem se
faz ouvir auditivamente falando e pouco se percebe ou se
deixa perceber, ele é apenas o afeto perfeito da existência
da vida, no sentido mais puro no ser humano, que efetua
em si a ignorância pura e nula do não ser, porém repleta
em sã sapiência de apenas existir, no que é em afeto na
sua pura essência.
Louvado seja o propulso continuo do que é, foi e
será sempre límpido.
Filhos, Deus não é uma magnitude em atitude
dual ou muito menos incoerente: vocês acham que ele é
moleque brincalhão, que hoje está de bem e amanhã não,
com a sua criação?
É de tomar muito café, pra mim fica calminho;
neguinho que amo. se abusou do nego velho Benedito de
Aruanda, srsrsrsrsrs, mas eu amo todos!

Só isso já está bom meus filhos.


Deus é amor, ponto!
Não tem firula.

20
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Deus, adorado com exteriorizar de indiferença,


pelos filhos com o mesmo deus que se expressa,
momentaneamente diferente, ao ver do nego velho e
pintar o capeta de anjinho.
Como se diz nesta terra; Deus não é conveniente a
ti apenas, que está lendo este dedo de prosa com o preto,
Deus é sim, cúmplice em beneficência com o todo.
Filhos reformulem-se!
Se quiserem também, se não, tudo bem... Somos
eternos mesmo, mais analisem o que adoram e idolatram
como sagrado e divino.
O que mais se vê, é neguinho se achando Deus,
metido a sagrado e se divinizando, sobre a ignorância
alheia e a carência permanente em si mesmo.
Para encerrar esta prosa, o nego sugere, por
caridade dos meus netos que estão lendo, que sintam as
entrelinhas, nego velho apenas está falando para vossas
almas.
Boa noite meus filhos amados cabeçudos e deuses
poderosos, da força que não força e do poder que não
obriga. Afeto puro.

Espírito Benedito de Aruanda

21
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Não reclame da vida

Não reclame da vida, não é ela que o mata. Clame


pela morte dos males internos e verá que tudo que seguir
adiante contigo é sempre revigorado pela sua satisfação.

É sacrossanto se autocredenciar assim! Solene ante


os sortilégios desbravantes da cólera dos que lhe querem
mal. Sepulcre isso, deixe-os escarnecer por si próprios no
mar de revolta intima que se afogam; deixei-os a própria
sorte. O leme da dor há de suavizar com o tempo os
mares de revolta e ignorância que os mesmos se
acomodam. Ninguém muda o íntimo de alguém, só se
as afinidades se fizerem recíprocas nos âmagos.

É por momentânea decadência da autoestima


presente na persona, que se ausenta dos seus princípios
legítimos e declara uma guerra covarde contra os seus
semelhantes, que em nada tem a ver com tal fato
decorrente; é típica postura viciosa dos que em tortura
constante se medicam, no escandalizar-se ante o
escarnecer encravando suas sombras, pelos cantos dos
santos sepulcros da solidão.

Lamentável cova que abriga os turbilhões da


mente humana. Não há julgo nas minhas palavras, penas
avisto a tua fúria disfarçada de calma e paciência; sei bem
como funciona este tipo de decomposição que aos poucos

22
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

se faz, como ferrugem em carruagem que apenas para,


por falta de coragem do seu dirigente que se esquece de
manter-se vigilante e em oração constante.

O mesmo acontece em momentos ilusórios, peca


pela insanidade que o animaliza, deixando-o mais
inconscientes, mas não inocente, que os cavalos logo à
frente, que pelos seus berros e uivos ensurdecedores hão
de correr desenfreadamente, sem rumo às cegas, sem
regras de tempo para parar e pensar, ante a premissa do
sentir-se para continuar; quando não, no revisar bem a
hora para sair de onde esta: fixado, apegado, inseguro e
isolado.

A vida ama o vivenciar que clama renovar e ir em


frente e adiante, levando de si mesmo o que se tenha leve
e sincero à naturalidade em verdade resoluta no estado
absoluto e puro. Viva e siga sempre em linha reta e
discreta que somente sua essência pura há de poder
passar límpida e pura. Não reclame da vida ela não o
mata. Apenas siga em paz intima pelos desenlaces da
vivencia, que a aqui, nesta terra, hão de gravar sua
existência pela eternidade sóbria e sã.

Kryptrus / O Mago

23
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Espírito Eterno

A mente humana é o arcabouço informativo do


infinito, é lá que residem os lances do contínuo para
todas as múltiplas facetas de probabilidades do saber
informativo e cognitivo contido e captado do todo!

Os graus de consciência são o modular sintônico


entre as realidades perceptíveis aos observadores, que
atentos, se fazem no dito grau de avistar ao
contemplativo. É como um acorde em som inaudível
"que dá sentido ao sentir" para o ser humano, porém,
através da consciência e seu grau de sensação e
impressão que pela concepção e acepção se defini e se
distingui ante a realidade na verdade ou no ilusório.

O Ego, a serviço da mente e da consciência, apenas


nivela ou qualifica pela quantificação dos vícios do apego
ou da liberdade do desprendimento do que é bom ou
ruim certo ou errado, verdade ou mentira. Já a alma é o
gerenciador coordenativo de tudo isso perante as
artimanhas do ego, para sobrepor-se diante da realidade
e assim concretizar algo copiosamente diferenciado de
outrem. Ou também pela astúcia da consciência
melindrosa, que sarcasticamente, apenas espera o
momento certo da gangorra, entre a luz e as trevas, que o
ego se compraz para acentuá-lo no medo ou na culpa ou
na alegria e felicidade. Já a alma, como espírito em

24
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

movimento, ante a dualidade equacionada da mente,


apenas é.

Não se move, é ininterrupta e incorruptível em seu


perfeito estado do equilíbrio e harmonia do eterno
espírito indivisível e quantificado na unidade coletiva de
almas, que propõem entre si mesmas, múltiplos níveis de
experimentações em seus imanentes estados de pulsar,
formador de realidades para a mente saber, a consciência
aprender e o ego se libertar do conhecer.

E com isso, a ilusão da matéria na realidade que a


mente consciência e egos propulsão em energia vão se
quintessenciando pela elasticidade do “é” verdadeiro,
insolúvel e indivisível.

Eis que fica apenas o “é” em espírito eterno, tendo


a alma perfeita sobre todas as coisas que apenas são
puras e indivisíveis perante o eterno Deus vida!

Kriptrus/ O Mago

25
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Ser por ser puro

Coragem!

Há em sua frente um horizonte que se faz


presente, estendendo-se ao longe e promovendo em
muitos o sentimento de medo...

Mas, coragem! Não estão sós.

A vida nos instiga a melhorar, ou ao menos


aprimorar, mais e mais nosso estado de unidade na atual
personificação que estagiamos...

Contagiante ser humano, cocriado pelo perfeito


estado de amor, urge o tempo de apenas amar por amar,
permanentemente, reverenciando-se e respeitando ao
próximo em sua totalidade. Louvamos e prestamos
graças ao todo, que compõem e assim faz o tudo se
mover no macro ou microuniverso, o amor. E, que assim,
se faça fato incondicional no amar humano! EU SOU!

São sublimes os atos dos que não sabem nada


sobre o amor, mas, mesmo assim, nele residem;
porventura são seres incógnitos de si, e por si mesmos, na
pretensa forma latente do pensar ou raciocinar; mas, pela
centelha divina, que não se faz esmagada pelos desvarios

26
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

comodistas no se sentirem negativados do medo, posse,


egoísmo, e tantos outros pretensos dissabores que o
personalismo do ser humano pode sustentar, e ter como
fonte da suposta força sobre si mesmo ou perante seus
semelhantes, como poder.

É ele, ser sublime que mesmo não proferindo


palavras lindas, ou tendo atos vivenciais decorados ou
infelizmente plagiados, pelo auto-hipnose viciante, e não
menos, lunático que alguns seres insistentemente
ensaiam por ai, como se a iluminação dependesse do
suposto grau cultural e intelectual, ou ainda, por
comportamentos figurativos e não menos repetitivos...

São infelizes!

Réplicas perdidas de si mesmas pela ignorância.


Sendo assim, alegro-me em ver, sentir e compartilhar o
que eu sou; ser em evolução, com seres puros por si
mesmos, que sem saber do poder que os sustenta, amor,
não fazem o mínimo esforço para animarem suas
próprias vidas e dos seus semelhantes, pela força
remanescente deste poder uno, amor, na arte de amar
incondicionalmente... Eis ai! Seres humanos, deuses e
senhores de suas próprias vidas!

O Indiano

27
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Falsa Socialização

O deslumbrar pessoal é reverência estonteante e


alucinógena do estado satisfatório, ante o coletivo, isso os
deixa felizes e sorridentes, cordiais, bondosos e outras
qualidades ocasionadas voluntariamente.

Eis a reverência cortês do ego, ao incisivo


condicionamento convencional, de dado cidadão que se
afere a esta situação boa e feliz, até então.

Ele se faz instigado a amolecer as cordas e soltar o


ego, que relaxa e transparece calmo e tranquilo, afinal é
assim que o plágio socioimperativo moral e ético
recomenda; como não só a educação, porém sim e
autossatisfação.

Basta decorrer o tempo e se o que se fez


concordante mutuo em gênero e grau pessoal, alimentar
ideias ou comportamentos desfavoráveis ao pertenço
senhor felicidade, que já o mesmo, exala a desigualdade
amarga do rancor e o desleixar da suposta igualdade
social imposta do “serem sempre felizes”.

Ai a casa cai, e o ego se endurece tornando rubra


em tom grená escuro, a face que era sorridente e rosada.

28
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A cordialidade da vazão a investida da consciência


truncada e submissa as vantagem e conveniências.

Vê bem como é!

E o educado caridoso, torna-se obsessor vivo do


alheio contrário a suas posturas e ideias, que lhe
contraria. E ele, o que se sente contrariado, vive
intimamente triste por falta de legitima alegria, é viciado
em mendigar o plagiar a felicidade alheia.

Ainda se faz assim, uma boa parte de seres que


convivem em sociedade, que está se socializando pelo
labor da raça humana.

Espíritos, Kriptrus e Bernardo

29
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Aconchego

Entre os abalos provocados pela carência


insistente. A imaginação produz desvelo, não menos
replicado na dor, pelo continuar no erro.

Aconchega-se filho meu, em ombros amigos.


Tenhas fé, não esmoreça um dia em ti renascera a
crença de se ter querido. Aos carentes deprimidos, fica
este recado.
Amar a si mesmo é o remédio muito bem
receitado aos que momentaneamente se deixam de lado.
Hoje e sempre sobre a luz do esclarecimento,
Cristo Jesus está contigo todos os momentos.
Tenha como arma de ação, não a tristeza.
Mas Deus permita que seu sorrir revele sua intima
luz em resplandecer a sua nobreza na reação de amar
apenas.
Use a força do amar próprio a seu favor. Exercite a
incondicionalidade nas suas intenções. Buscando poder
na fonte inesgotável do amor.
Não estará sozinho! Os espíritos imortais estarão
ao seu lado.
Eleve seus pensamentos, a vida lhe espera em
brandura alvorecida pelos que te amam na
espiritualidade.
O findar a si mesmo na dor, não é a solução.

30
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Olhe para o lado e verás os que sofrem e usa este


momento de desventura, criando coragem e saia pra
ruas.
Verás o quanto tens trabalho a fazer.
Em cada esquina ou viaduto. Em olhares vítreos
ou em sorrisos amarelados.
Há um irmão seu em semelhança na dor,
necessitando ser consolado.
Cristo está em campana. Todavia pela certeza do
seu melhor. No mais íntimo da sua essência. É lá, que ele
milita e estadia, almejando que em alguma noite ou em
algum dia.
Faça-se em ti, luz da alvorada ou brilhar estrelado
pela madruga. E quem após num sorrir acalorado: diga
aos que encontrares na desolação e sofrimento.
Deus está contigo meu irmão. Não esmoreça,
estamos juntos em teu lado!

Espírito amigo

31
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Serenidade

Quem dera o achar no reencontro, no embalar


ininterrupto no eco evolutivo do ser eterno, em se
conscientizar. Face a face que se tem, em semblante
luminoso pelo reacender da curiosidade, que vem da
saudosa cumplicidade daquele a frente, que reflete o
brilho do seu olhar, é mera coincidência da plenitude do
ato afetuoso de ama?

Às claras, sem regras, no apenas é, do afeto puro.


É ele o afago, que orquestra isso tudo. Bem viver, no ver
raios de esperança a ressoar vida, na vivência do apenas
estar em legítima cumplicidade com o todo. Vem a mim,
coragem sempre oportuna, traz a riqueza em noites
estreladas ou em dias a clarear as almas que se têm
desesperadas.

Faça-se assim, o estado latente do interrupto e


presente senso de compaixão em benemérito continuo.

Não há o que perdoar!

E para que o perdão no ser consciencioso que


admira?

Em poder desbravante, provindo do ser humano


que se conserva no estado contemplativo, tendo em seus

32
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

atos o emanar sequenciado de serenidade. Belíssimo e


virtuoso senso de amar-se em pureza legítima.
Compreensão que é divina, em magnitude no ato ou na
atitude do ser humano que ama apenas.

Mestre: Paulo/ o Veneziano

33
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Amor que cura

A cura se faz no amor e se alcança no ato sublime e


incondicional do amar. Sejam os meios que usares a
forma mais correta e eficaz sempre será com amor e
sempre no ato amar. Não há como refutar, nem muito
menos ludibriar este princípio meio e fim, que desde já,
podemos assegurar que é um fim que se perde no infinito
manusear do amar sem impor condições.Senso
contemplativo e divino que está incrustado como
centelha valiosíssima em fragmentos em todos nos.
Porém, absoluta e soberana em luz fraterna de Deus.

Sabemos das vossas ilusões temporais que


contrariam as leis do bem viver e conviver comumente
com os seus semelhantes, como principalmente consigo
mesmo. Entendemos que ainda há um comodismo
misturado com modismos imediatistas de autocura
momentânea, que se baseia e se fortifica na conveniência
e ilusão.

O ser humano adoentado não muda e nem se


reformula, nem se revisa intimamente se permitindo ao
menos, de uma forma verdadeira e clara o ato de se
reverenciar pela atitude de selo e cuidados com o seu
íntimo. Ou apenas pela autoadmiração, verdade consigo
mesmo, que só há de fortalecer ainda mais a centelha do
amor divino que habita dentro de si mesmo.

34
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Dessa forma, verás que a medicina homeopática


de Deus, é exata e sensata, extremamente lógica e por que
não dizer matemática.

Soma o tudo do ser humano e seu psiquismo, com


o todo em emanar gravitacional sobre o mesmo ser
humano de forma igual. Multiplicando assim, as
possibilidades de cura no amor e amar independente de
religiões, ciência, filosofia ou arte, porém, eternamente
dependendo da essência em viver se amando e tiver a
sua vida, amando os seus semelhantes como a si mesmo.

Temos a ferramenta. Você!

Já, o instrumento hábil e eficaz que movimenta


esta ferramenta com maestria é o amor! Seres humanos, o
macrocosmo conspirará para haver a tão esperada cura
dos males que afligem a muitos. Somos unos em Deus ou
no amor.Expandimos este sentimento num só sentido
amar, assim curaremos a muitos, tratando-os e nos
automedicando com a ação do sentimento sublime em
forma de remédio eficaz para todos os males da
coletividade humana amando apenas.

Deus ou o amor está contigo.

Caboclo Tupyara

35
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Admirar

O admirar é serenata melodiosa, mesmo que ainda


inaudível ao ego embrutecido. É música celeste que
atinge em cheio os corações, tanto do admirador como do
admirado, se faz contemplar compassivo, em legitima
ternura do que se permite despertar. Ser que está em sã
consciência da ciência, da que a ele pertence
naturalmente.

É dele, ser psíquico que provém à força propulsora


sobre todas as coisas, á ele pertence a mais pura e
legitima substância que desperta os seres, tendo a virtude
de criar campos morfos que vagam de forma mônada e
pela captação psíquica latente a cada um dos seres
viventes, seja na terceira e quarta dimensão, geraram
inconstância no que se conhece por impressão e sensação,
e assim, há de instigar no mais íntimo dos mesmos
mutuamente seres psíquicos, em ambas as dimensões, o
que se conhece por sensibilidade que promove a
inteligência psicofísica e a sensação pela pura e original,
convicção e intuito, mesmo que possam ser meros
reflexos embrionários psíquicos há de criar e sintonizar e
acionar a inteligência biofísica e as impressões.

Expressões psíquicas que captam e transmitem


multiplicidade de campos inerentes aos psiquismos pelo
psicossensorial. Modo de transmissão e captação que

36
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

origina e sustenta a realidade sensória, que é utilizada


para “o evoluir” dos seres. Com esta fonte imanente a
emanar dos seres ininterruptamente há de propulsionar
horas a coesão e o desaceleramento e outra a subtração o
aceleramento das substâncias primordiais dos campos e
suas partículas virtuais aos corpusculares da
semimatéria.

A sensação e a impressão em senso ao psiquismo


humano são provindas pelo imantar da expressão divina
do macrocosmo que nas consciências em estagio
evolutivo origina pulsos informativos. Obstante, se faz o
despertar em cocriar no criar criativo pelas humanas
criaturas, pelas sensações ou impressões.

E a assim se faz na mais pura transformação das


centelhas de vida, que todos nos somos, em infinito criar
ininterrupto pela eternidade no emanar a verdade,
perante as infinidades de graus de consciências inerente
ao ser humano no individual e no que ele, individuo,
possa conceber ou ter em bom senso e ao consenso em
amar-se puramente. Como também, em amar as
múltiplas facetas temporárias do consciencional coletivo
das outras humanas criaturas, que sobrevivem e
convivem em seu meio, com suas diferenças no bom
senso ou no consenso comum ao todo coletivo ante a
vida, em apenas ama puramente.

Portia

37
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Deus

O amor carece sim, de algo para ser e estar no


movimento existencial do é eterno em emanar das
coexistências. Porém, as mesmas, para serem e se
manterem no que estão, graduam-se em realidades
animadas e sustentadas pelo consenso ora fragmentados
ou em outros momentos facetados pelos pulsos
psíquicos. "Emanar do espírito puro" que em ondas de
frequência vibratória, ritmiza este estado de pulsação,
pela fonte que conheceis como mente, consciência e ego.

Meros instrumentos da ferramenta psique, que o


grande orquestrador espírito puro se serve em seu
emanar, de si, por si mesmo. Se fazendo, conforme a
sublimidade do ser psíquico e seu expressar natural pela
existência desperta, tende a valorizar o quintessenciar de
tudo que se une para fazer parte do todo que já é em
plena unificação, para a manutenção da vida. Ou ante
este passear da pura essência psíquica; a mesma,
valorizar mais o produto e conteúdo, distanciando-se de
suas possibilidades equivalentes às sensações e
impressões, que o abstrato do mesmo, que ela psique
poderá ter como referencia do inanimado que, a própria
anima para se fazer sendo como está e assim, inibir o que
em informação cognitiva poderia lhe prover a mais.

38
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

O ser dentro deste nível de anseios de informação


de sua mente, consciência e ego em ocasião, se acham
impuros ou em latente submissão ao que cria e reanima.
E assim numa amena análise em palavras bem humanas,
o amor atemporal eterno atemporaliza-se, ante o graduar
do espírito em suas ínfimas e incalculáveis expressões, de
reaver o magnânimo ato atuante de manter a existência
da vida em variáveis estados do único é, em verdade
absoluta no eterno ser apenas em infinito.

Eis, o homem atual, vive, momentaneamente,


facetando o amor, porque o seu modo de amar é ainda
exposto e quando não muitas das vezes imposto de
muitas formas, porém raramente de maneira
incondicional por ele mesmo.

Guardião Caveira

39
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A Lacuna

Há uma lacuna, que verte sangue mesclado com


lágrimas quentes. Esta mistura se faz em tortura
abrasadora aos pensamentos e sentimentos, dos seres que
continuamente lamentam sobre a vida e se debruçam aos
joguetes, não menos a açoite sobre as pessoas em seu
meio.

Modo medroso de quem vive na sórdida aparência


de querer agradar a todos se desfazendo do tudo que ele
mesmo se faz intimamente. É clara a falta de amor-
próprio, em quem apenas mendiga atenção impondo-se
aos que com ele compartilham as mesmas ideias; ah, isso
concerne apenas aos afins a sua linha de apegos quando
não, a reta postura de vícios oportunos ao manter aos
ventos os ecos de elogios acariciados por tapinhas nas
costas.

É a postura preenchida de ilusão que possui e


prende a atenção dos mais descuidados ou afoitos da
autoespiritualização, encanto do favorzinho que induz
alguns a sentirem-se os favoritos aos luminares préstimos
espirituais.

A barganha não se faz prudente, àqueles que


merecem por crédito puro em seu mais íntimo, ela na
centelha divina incrustada em suas almas, que

40
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

contabiliza suas finanças já bem aplicadas, porém pela


conveniência infeliz, muitos ainda vivem e sobrevivem
como devedores de si mesmos, pelos interruptos roubos
que assola sua alma por abafamento, ante o inflar do ego
e o murchar da consciência sã.

Far-se-á obvio que a alma em latente asfixia,


apenas espera o explodir do ego em doenças físicas ou do
total secume da consciência que proverá as doenças
psicológicas.

A alma clama através do expor a paz aos egos e as


consciências insanas o elixir ou remédio, que apenas é
utilizado pelo mergulhar profundamente para dentro de
si próprios, é lá na alma que encontrará as informações
que te levaram a nutrir a paz do espírito.

Até isso ocorrer naturalmente entre os seres


humanos, continuará havendo uma lacuna que verte
sangue mesclado com lágrimas quentes de vida, mas que
se esfriam na dor e sofrimento pela falta de amor-
próprio.

Guardião José Pelintra

41
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Plágio

O direcionamento em um rumo certeiro provém


do inverso do rumo cotidiano replicado do manter-se
assim!

A mesmice descabida e o desmembrar copioso


fazem do homem rotineiro maroto do coleguismo achista
alheio. Isso aciona no superficialismo do ego ansioso a
vinheta, tão bem decorada, do assim é bom ou assim
sendo é melhor. Obstante, se torna lamentável o disfarce
do indivíduo que copia os anseios para saciar suas
afobações, ou quando não, alimenta as fantasias
encravadas em algumas consciências momentaneamente
letárgicas de quem são.

É a famosa menopausa da sanidade intima pelo


ego sequioso de mais e mais reconhecimento externo; e
ao que sente e vê ainda com as traves atravessadas na
garganta e perfurando os olhos míopes pelo unitarismo
primordial da frente dos outros, fica por último a paz de
espírito e a legitima personalidade.

É mais um pobre ser humano que copia apenas

Guardião Mangueira

42
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Cumplicidade de existir socialmente

A busca do conhecimento está se baseando só no


adquirir o entendimento pela intelectualidade bruta e
crua, do ler e memorizar sem ao menos nutrir para se
reformular intimamente, se permitindo o alívio de mudar
os pontos de vistas, tornando-se um costume não menos
automatizado que pode acinzentar os nossos atos pela
vida por falta de praticá-los sem o senso de sentir o que
busca um dia compreender. Referencia esta, que se adere
a um individuo puramente soberbo que repudia as
características posturais entre o conviver daqueles que
não sabe, porque eles se expõem assim
momentaneamente; ante ele, o individuo apenas
intelectualizado que da um sentido de impor o que
provém dele como o melhor, sobre os outros seres que
para ele são eternamente atrasados.

Senso pobre e ridículo, de quem se faz miserável


da paz de espírito. Paralisia do saber daquele que pode
concretizar a sua essência sentimental por falta de
mudança de atitude mais harmonizadas comumente.
Deixando-se mergulhar em um estado de inércia afetiva.
Sobrevive o individuo neste estado amordaçando, e
como replica que só copia a mera intelectualidade de
outrem que se faz nas escritas, e assim, atua como
coadjuvante da inteligência emocional alheia de forma
fria e calculista, sentindo-se o único que pode vencer na

43
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

vida. Lamentável atitude do cidadão que necessita


urgente o antídoto salutar da reforma intima.

Que pena. Ele não sabe se expressar pelas vias do


consenso de se sentir apenas mais um, que busca se fazer
e fazer o melhor.

Convive em seu âmago em declarados gritos em


agudos e emudecedor; perde-se entre a sua intima
gritaria não pelas ideias, mas sim, por múltiplas
incógnitas sobre todas elas nas concepções e acepções em
sua própria vida. É o teimoso e o ardil, não menos astuto
perante suas ideologias, de quem sabe pode mais e de
quem controla grita menos. Pobre ressoar de um feito
triste de quem só sabe calcular seus feitos mesquinhos
através do desgaste sentimental ou emocional dos alheios
ao seu íntimo estado de solidão e incertezas, que não se
silenciam nos seus mais íntimos pensamentos. Tornando,
o tal indivíduo, cego de si próprio, que as gargalhadas,
quase sempre, seguidas de olhares desconfiados apenas
calculam e deduz a quem convive em seu meio.
Lamentável postura do viciado em viver só pela
intelectualidade, que não se permiti vivenciar o sentido
de sentir, permitindo-se, a si mesmo, as emoções fluírem
pela legitima cumplicidade de existir socialmente.

Guardiã Rosa caveira

44
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Mediunidade

Forma de expressar as características de dois ou


mais seres em unidade. Tamanha eloquência da divina
providência em conjuntar alguns, outra vez, um por um,
em momentos qualitativos, se assim os mesmos em
questão, fizerem-se em perfeita conjunção tendo-se com
amor no coração. É isso que almeja o criador!

Ao médico sabido ao passista prevenido em atento


estado de expressão. Seja com galhos de arruda em mãos,
ou até, por outros meios em oração ou benzimento, que
sejam eles emanar de bênçãos todo o tempo. E assim vem
a nós os letrados e poliglotas da língua articulada, que se
fazem entender pelos momentâneos ignorantes ou
limitados no se expressar, jaz, eles acanhados sobre os
assuntos dos dialetos. Sejam eles sinceros e afetuosos
apenas; e assim se fará, compreensivo não de forma a
limitar as explanações dos múltiplos meios
comunicativos que Deus usa para nos tornar ativos e
redivivos, não mais incisivos e possessivos; e que assim
seja. Nas imanências providas do mais íntimo da alma,
clareia salutar energia que em simbiótico ligar com a luz
do dia e o imantar da noite, vem em contextura original
da coerência divina, nas manifestações mediúnicas.

Sim! Como sinfonia pura, a incorporação. De


forma leve como o ar e límpida ao despertar na aurora,

45
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

ao horizonte que se alonga acima dos montes se faz


choque de emanar de energias de múltiplas fontes. É
reencontro das almas em busca de algo a mais, não é
barganha, nem muito menos é busca de gratificação, é
apenas forma do microuniverso que se encontra nos
âmagos de cada um, poder se expandir no ato da
contemplação em emanar a caridade apenas.

Vem a mim, ó grandioso e soberano amor! Faça o


que quiser, tire o que busca do meu Eu; seja feita sua
obra e que sua vontade se faça em nós pela mediunidade
no harmonizar e equilibrar dos meus semelhantes, pelo
meu respeito, afeto, carinho, fé e amar. E que os atos que
se fazem em emanar ininterrupto de energia, saindo do
meu ser que se encontra irradiado, pelo anjo que se faz ao
meu lado, seja bálsamo para quem a mim recorrer; e que
eu não os veja apenas com os olhos, mas que possa senti-
los e possa mantê-los no coração com amor.Graças e
louvada seja a vida!

Vivência em estado de evidência, anseio da ciência


de prover! Isso só é de enxergar ou notar, de vê ou
perceber por vias do conviver que se faz em audiência e
obediência a si mesmo. Não deve se faltar originalidade,
temos que convir! Deve haver recíproca verdadeira no
objetivo sem pestanejar, apenas efetuar. Assim sendo,
total clareza se fará na tela mediúnica de quem não mais
só observa como coadjuvante, porém, efetua como ativo
progressivo no ato de relatar o que vê, de forma a

46
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

admirar apenas, sem rotular nem titular deste modo,


mesmo os que não veem ou ouvem terão vidência e
clariaudiência, porque se fará percebível a verdade no
mais profundo dos corações dos mesmos.

Nas escritas transcritas e abreviadas em rabiscos


que talvez possam indicar assertiva tentativa de amar
incondicional. Vemos estudando e analisando palavras
em atitudes, sem ser rudes nem incógnitas é a maneira
correta de almejar feito em estado latente de virtude
alheia ou sua. Caligrafia que não se faz fria, é a que
promove reflexões analíticas profundas e com carinho,
transmutando de forma congênita a convicção e o intuito.
Permitindo que o ser humano se torne mais maduro no
captar amor pela intuição. Escrever então!

Colocando em riscos e rabiscos pensamentos,


sentimentos e emoções na mais pura e magnânima
clareza no expor o amor. Dando a cada um, a
oportunidade de se revisar na arte científica da
convivência e na ciência da conscientização, no amar-se e
amar puramente. No tocante ecoar da vida se faça
emanar o amor em infinito percorrer, e que tu sejas
atingido e contagiado aponto de apenas amar a todos que
vivem ao seu meio. Espero que entendam.

Consciência de Siriús B, Liza

47
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Caminho do meio

Sortilégio é viver eternamente a sobre sombra, dos


anjos que voam ao longe nas alturas, como em latente
fuga dos demônios que queimam nas profundezas do
inferno. Ambos, sejam anjos ou demônios, clamam algo
dos seres humanos para que os mesmos, seres celestiais
ou infernais, continuem seus papeis na coexistência que é
continua. Os seres angélicos das milícias santificadas ante
a tua fé lúcida no amor entre em estado de jubilo sublime
cheio de graça. Já os seres das trevas infernais ante a tua
fé cega e doentia que na ignorância te isolo pelo seu amar
condicionado, entram num estado de insanidade
alucinante.

O caminho que pode ser seguido pelos seres


humanos e que não os corrompa, é o conhecido por
caminho do meio, entre as duas potências bem e mal, que
se fazem unas em ti! Ser humano.Siga a sua intima
essência, se faça a mais do que os anjos imaginam e se
mantenha superior ao que os demônios querem. Seja
apenas você mesmo; fortificando-se e purificando-se
pelas fontes sublimes e magnânimas de Deus, que se faz
em centelha em ti, ser humano reencarnado em alma
livre e liberta.

Guardião Omulú Atotó

48
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Sensibilidade

O ser humano com a sua sensibilidade e suas


emoções, sendo subordinadas apenas ao sentir o sentido
que a razão da! Tende a provocar em si mesmo,
processos de animismo consciente sendo assim,
conscientemente de forma clara trás informações
atemporais de sua alma que provem pelo seu
autocontrole e disciplina no tocante sensibilidade e
emoções.

Deste modo, assertivamente reterá o senso de


compressão nata nas coisas que ocorrem consigo próprio
e as que o rodeiam, trará, ao saber e entender aos alheios
a sua vida, mensagens de relevante objetividade moral e
ética ou tantas outras nuanças que abrange o evoluir
tanto do individuo em questão detentor destas
informações anímicas conscientes e saudáveis ao
psiquismo humano, como também, aos seus semelhantes
em mútuo conviver.

Informações que se declaram aos pensamentos,


sentimentos e emoções do individuo pelos sentidos
biopsíquicos mais latentes como por exemplos:

• A audição e assim temos pela sensibilidade de


forma límpida e aguçada a reflexão equilibrada e
harmônica.

49
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

• O olfato e assim temos pela sensibilidade de


forma límpida e aguçada o intuito equilibrada e
harmônica.
• A visão e assim temos pela sensibilidade de
forma límpida e aguçada a análise equilibrada e
harmônica.
• O paladar e assim temos pela sensibilidade de
forma límpida e aguçada a convicção equilibrada e
harmônica.
• O tato e assim temos pela sensibilidade de forma
límpida e aguçada a percepção equilibrada e harmônica.

Dentro do possível, se entre estes sentidos existir


harmonia e equilíbrio em permanecia continua
certamente o indivíduo tornar-se-á, maior captador dos
registros cósmicos em semelhante fonte organizada
brotando do mais íntimo da sua alma, a total clareza do
estado do Eu Sou atemporal que ele é em essência
original no espírito. Isso pelos sentidos aqui já foram
referidos e nas sensações e impressões que se registram
cognitivamente a inteligência biopsíquicas como em
percepção ou acepção do real ou da realidade.

Nesta aderência de frequências vibracionais,


repleta de informações em pulso que se imanta no campo
aura do ser humano em questão, e em pleno fluxo e
influxo de energia, bioeletromagnética emanada do
corpo fisiológico e a energias dos campos gravitacionais
com sua gama de forças que constituem as dimensões:

50
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

terceira e quarta. Vai se imantando nos microdutos


meridianos que servem de eflúvio energético informativo
para as células e suas sinapses sensoriais que
propulsaram no ativar em todo sistema nervoso central,
correntes ionizantes, bioelétricas etc..

Isso provê no cidadão pelas suas sensações e


impressões do externo ao íntimo do mesmo o captar as
informações vagantes cognitivas do todo em estado de
emanar contínuo, que se fazem perceptíveis aos cinco
sentidos ordinários do ser humano.

Obviamente que neste caso que relatamos em


estado de harmonia e equilíbrio na sua sensibilidade e
emoções, tornando-os pela razão os indivíduos mais
disciplinados e donos de si mesmos; sabendo diferenciar
e distinguir com total clareza o que é seu originalmente
ou dos outros ou até do ambiente, seja de forma
qualificada ou desqualificada energeticamente no sentido
de polarizar o que se é em sua percepção sensória em
bom ou ruim, positivo e negativo, real e realidade, etc.

O ser humano que capta as informações


vibracionais em códigos cognitivos externos ao seu
campo energético imanente do corpo fisiológico, pode se
assegurar que seu momento de evoluir exige de si
mesmo, pela fonte de sensibilidade de sua alma a
unidade latente e permanente, ou seja, originalidade
pura; assim como também segurança no tocante em

51
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

sentir-se apenas por si mesmo na satisfação ante a sua


própria vida. Promovendo a si próprio a inspiração
contemplativa atributo nato da alma que reflete a paz de
espírito instigando ao mesmo ser humano a melhorar-se
pela reforma intima.

Caboclo Atlante: Pena Branca

52
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Solidão

A solidão é a mortalha dos senhores do


reprimimento, a culpa e o medo. São como mordaças,
que se estendem até o pescoço do angustiado, que se faz
sofrido e ferido no mais intimam, pelo insistente esmagar
da essência pura, e do aspergir constante do veneno
pútrido em suas ações.

Mero ser humano que se sente incapaz de amar a


si próprio, sem a dependência do aforismo e mesquinhez
dos “favorzinhos” trocados, por convencimento não
menos medíocre ou conveniente que se rubra de malicia
e se transparece de cordeiro inocente.

O fundo destes seres humanos é oco, até porque o


teto que os abriga é escuro e frio, sobrevivem entre os
cálculos e deduções a base da forma, modo e maneira de
adivinhar a vida alheia, sempre deduzindo ou impondo
suas colocações.

E pelos apelos, somente do intelecto inteligente, se


utilizam como diligência, sempre pelo guiar dos seus
nulos ou quase insensatos apetites por coerência escravas
e viciadas da distinção.

Sim, bem sei, é extinto o leme dos sentimentos


mais sublimes nestes que relado até então!

53
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Restando-lhes as suas couraças disfarçadas de


cordeiros, servindo-lhes de calabouço frio e pegajoso de
suas intimidades alimentadas e nutridas.

A solidão sofrida há cuidar bem deles, até que se


redescubram fora da mentira guiada pelo medo e culpa
de não conseguirem se amar por si mesmo; fica a eles, o
alerta ensurdecedor que enlouquece da solidão ante a
realidade ilusória que vivenciam intimamente.

Guardião Sete Encruzilhadas

54
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Deus em Ti

Mergulhe profundamente entre o medo e culpa


que tu carregas. Entre o centro dos dois, só há a luz,
momentaneamente, esmagada por estas trevas.

Não temas o demônio do medo e o diabólico


estado de culpa. Eles apenas são criação pura da
insanidade tua, por falta de amar íntimo verdadeiro.

Mergulhe a procura de ti, tu não fazes parte disso!


Destas duas fraquezas, disfarçadas de poder bestial. Vá
de reto, estado malévolo de insistência, por falta de
obediência ao que em afeto é em ti, na luz e pela luz do
amor.

Caem por terra agora, os males incisivos e não


menos agressivos na revolta e desleixar contínuos. E que
queime no fogo que enobrece ante o transmutar da
autoadmiração. E que assim é! E seja fato presente no
constante revisar da alma, sobre os apelos do dia a dia.
Deus é em ti, ele se faz presente no seu mais íntimo em
luz, no amar-se permanentemente.

Assim é! E que assim se mantenha sempre!

Guardião Omulo Atoto

55
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Apenas um entre tantos

Sou um espírito que alcançou a sã consciência, que


o todo abriga o tudo.

Por isso não, faço distinção de fé ou modo de


crenças religiosas, porém, pelas leis cósmicas
transpassadas e vindas do todo, que se funde
simbioticamente pela lei sintônica pura, não do tudo que
ainda se coliga pelas influencias duais idealizadas ou
desejadas.

Sou um servidor que se faz útil a um mesclar


simples de algo bem maior, uma força inesgotável e
imensurável, que fora da visão limitante dos arquétipos
imaginados e alimentados pela psicosfera mental,
sentimental e emocional humana, atuo como prediz na
manipulação de forças radioativas em seus múltiplos
graus de energia em pulso, que pode ser chamada, aqui
na terceira dimensão, como a desintegração e a
materialização.

Eis apenas uma de nossas funções atuantes nos


diversos multiversos.

Sou apenas um, entre muitos mais que atuam


sobre os níveis e subníveis, da consciência humana e seu
emanar de forças radiantes ou radioativas que causam a

56
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

manutenção da contextura do que se faz realidade para o


todo que se percebe, pelos sentidos no existir ante a
coexistência em níveis e subníveis modulados de
frequência vibracional pelo sensorial de muitas
humanidades psíquicas que se entrecruzam.

Guardião Omolu... Atotô.

57
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Consciência humana

Fiz muito a caridade. Nas veredas do abismo vi


incógnitas do bem e do mal. Ah, de muito acalentei,
auxiliei, cuidei, protegi e fiz o que sabia e entendia por
bondade.

Clamo a ti soberano É, em essência, venhas suprir


a falta de serenidade, imante em mim consciência nua a
despida da vergonha do feito que passou.

Soa em ventos puros e leves o relato tardio, que se


fez em mim na existência física. Solta o tempo e permita o
momento seguir pelo fluxo exato do acalento esperado,
para eu dormir em paz. Solene e eclético na essência
desnuda. Virgem e bem acatada pelo eterno e o infinito
emanar de ti. Magnânimo É apenas, só isso, nada mais
que isso apenas.

No íntimo e abstrativo quebra-cabeça me perco,


sentindo-me grande, imensurável, porém só, na solidão
enegrecida. Mas eu sei! Sempre soube! Soube que sabia!
Mas pouco compreendi, porque quase nada sentia. Nem
sei se sentia, sem saber que o que fazia eram cópias
malfeitas ante a desfeita de apenas tornar em feito o que
entendia. Porém, não fazia em fato em mim, no sentir o
que vivia, quando me fazia executar o que dizia exercer
no bem e no mal que havia.

58
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Clamo a ti, oh essência pura, nua e crua do


peditório e da rogativa do temente de piedade e
misericórdia alheia.

A alma clama e diz. Não sejas e te faças em uma


consciência submissa de perdão, nem escrava do elogio
premiativo. Seja em ti mesma, permeie seus labirintos e
cubículos desconfortantes pela incógnita que desconfia
do nosso, fora dos parâmetros teus!

Sim, vá à luta! Torne-se resoluta e absoluta na


verdadeira liberdade. Sinta, sinta e sinta... e verás que o
que tu tem certeza de ser, nem pode se chamar de
fragmento da verdade. O que tu achas mentira ou
verdade absoluta, é realidade ou ilusão que reanima e
anima a muitas, como tu consciência una que se faz
dividida entre o apelo e a negação.

Apenas seja então. Sentindo-se aberta, fluente e


verá que todas outras consciências, terão a consciência
ciente disso, deste estado de libertação que estagia em ti,
consciência una que se fará partidária da unção, pelas
vias da liberdade de expressão do entender a mais pura
compreensão, sentido por si mesma, em pleno concilio
com a evolução conjunta. Quando quiser uma palavra,
consciência, apenas acalme-se e terá sempre a resposta
minha alma pura.

Guardião José Pelintra

59
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Consciência desperta

Sou apenas mais um, no astral espiritual deste


planeta, a única coisa que me destaca é a minha paz de
espírito.

Isso, não há religião alguma que me presenteia


nem atos ritualísticos e orações que possa me brindar
com tal estado de graça.

Nem qualquer força externa ou energia não


pertencente ao meu íntimo, mesmo que estas fontes de
luz sejam abençoadas e virtuosas; se em meu âmago não
houver a liga recíproca que se sintoniza com tal emanar
da vida, na mais pura perfeição, nada, nem ninguém
pode proporcionar ao meu ser esta paz.

Por isso sou apenas mais um, que busca não o


isolamento, nem o autodestaque ante as mazelas ou
felicidades alheias, tanto nas piores insanidades ou as
inspiradoras virtudes do sagrado e divino nos seres que
são semelhantes a mim.

Portanto, vivo o que é de forma consciente no


agora permanentemente, não me submetendo ao mal,
nem me obrigo ao bem, apenas busco permanecer ciente
e em plena consciência de quem sou.

60
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Consciência desperta que cria, mais um que labuta


em si mesmo um estado com maior constância de
autossatisfação.

É assim, no meu caso em particular, que encontro


força e energia no afeto por tudo e todas as coisas; Forma,
modo ou maneira, que fica mais fácil me familiarizar com
o tudo no todo que me rodeia em igualdade, num Deus
da sua própria existência.

Guardião José Pelintra

61
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Expansão da Consciência

As pessoas, hoje falam tanto da expansão da


consciência, enquanto o primeiro passo é a
conscientização de quem vocês são e daquilo que você é.

No momento em que você se conscientizar da luz


que você tem, por ter, porque é.Instantaneamente haverá
conscientização, essa conscientização já vai equilibrar
reeducar todo o seu sistema nervoso central, e assim
atuar, nas suas percepções, nas suas cognições,
mandando informações aos teus cinco sentidos, a tua
inteligência biopsíquica.

Você não vai ver melhor, nem escutar melhor, mas


vai intuir refletir, analisar as coisas, de uma forma mais
clara. Ao mesmo tempo o seu emocional vai se equilibrar
e se harmonizar mais. Homem conheça-te e a verdade
vos libertará! A verdade é uma. Luz ou Amor. Agora, a
forma que o ego atua e assim vai emanando ou
expandindo o amar é isso que causa a diferenciação.

Por mais que as pessoas nasçam altas e baixas,


negras e brancas, são essências... Mas vocês dão mais
valor à forma. O garimpeiro vai sempre achar que a
pepita do outro, que é opaca, é mais valiosa do que a sua,
porque através dos seus olhos, cansados, porque não se

62
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

percebe, a outra pepita brilha mais. Porque, na verdade,


seus olhos já estão lacrimejando, mas ele não percebe.

E no momento que chega a hora verdadeira e ele


enxuga os olhos, ele vai ver que a sua pepita de ouro era
um diamante encravado no seu peito,

Essa hora está chegando. E a pepita do outro, que


era brilhante, era o diamante também; que o outro
achava que era apenas um ouro e em vez de botar no
peito, vendia a troco de banana por ai. Falta de
autenticidade!

Você só necessita do que você nutre pra viver, em


paz. Porque nem tudo o que você nutre, por sacolas, por
galões, por baldes, por bacias, por caçambas, há de nutrir
a sua paz de espírito.

Nem todo o diamante desse planeta, há de fazer


você ver, verdadeiramente, o brilho que ele tem se assim
você não permitir, a sua luz sair, verdadeiramente, como
ela é.

Guardião Caveira

63
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Tu és ser humano!

Tu és ser humano, em meio de muito outros. Faça


a diferença!

Não se comova e se mova como muitos apenas


mecanicamente, pela espera ansiosa dos agradecimentos
e elogios, para ser bom e viver com o bem; ou não se
tenha sequioso e apreensivo pelos desagrados vindos dos
prejulgo e maldades, para você, ai temer o mal ou
conviver com a maldade.

Tu és ser humano!Em meio de muitos outros que


esperam apenas uma só coisa, a coragem brotar do seu
mais íntimo e poder viver livre da proposta do bem e da
circunstância mal. Até esta libertação ocorrer sejam,
todos, apenas autênticos e confiem no que o PODER
ABSOLUTO amor usa para dinamizar a FORÇA pura de
ama dentro de Ti, para quando este ama sair pelas suas
expressões, saia de forma a potencializar o FLUIDO
TRANSFORMADOR DE TUDO E TODAS AS COISAS
em amar incondicionalmente, até o dia em que o bem e
mal fizer parte do passado desta humanidade ainda
dualista, mas, que se fará um dia presente na unidade
coletiva universalizada e incondicional do ama apenas.

Guardião José Pelintra

64
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

O Amor

O Amor, nas emoções, é aquilo que você vê em


forma, a inteligência emocional. É assim que impacta
você, no seu âmago. O Amor, nos sentimentos, é
aquilo que você pode convir, e assim, como impressões e
sensações, são impressas em você. O Amor, no
mental, é aquilo que você idealiza e se idealiza ao mesmo
tempo. Em feito ou em fato.

É ai que está o "erro", se lá posso chamar assim.


Vocês dividem em três, mas, na verdade, o amor é
dividido em várias formas, dentro da psique ou do
psíquico ser humano, dentro da concepção e acepção
humana. Então vocês têm que começar a ver de olhos
fechados. A ouvir com os ouvidos tapados. A falar pelo
que emana do seu corpo, não mais pela boca. A inalar,
não apenas pelas narinas, mas por todos os poros e tocar,
sem precisar agarrar, arrancar, empurrar ou desfazer.

Quando isso acontecer, vocês verão que você é o


coletivo. Amar a Deus sobre todas as coisas... Um animal
é uma coisa, um ser humano é outra coisa, uma pedra é
uma coisa, uma folha é outra coisa, mas todos são Deus!

Guardião Caveira

65
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Mediunidade de psicografia

A mediunidade de psicografia seja em que nível


consciencial for do medianeiro, mesmo sendo algo que
atinja seu arcabouço psíquico mental é subordinada a
algo que se faz inconsciente ao raciocínio.

A fonte de todos os dons e virtudes reside na alma


do ser humano. É compartimento seleto aos apelos do
ego e profundamente distante aos apegos ferrenhos do
por vir a ser o achismo comparativo.

A escrita mediúnica entrecruza as barreiras que se


fazem distintas entre a vontade e o desejo, isso é bem
verdade. Porém, em primeira e pura desventura o que
coliga as almas a fins, não é um interesse qualquer é
apenas o desinteresse de querer algo a mais.

Que seja o medianeiro apenas um eflúvio que não


deve deduzir nem convir ante os seus vícios e gostos,
Obstante, apenas o resguardar, sentir o que se adere no
intuir de forma inspirada o que da sua alma acordada se
traduz na escrita pela sensibilidade desperta.

Espírito: Bernadino

66
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Quem observa domina

Vocês não manipulam nada com a mente,


pensamento raciocinado!

Com pensamento raciocinado "mente" vocês são


manipulados, vocês manipulam quando vocês sentem,
porque dai vocês passam a ser abstratos com aquilo que
está invisível aos seus olhos, e está visível a procura da
mente.

Mesmo visível a procura da mente que vocês


chamam de imaginação, a mente é louca, ela não se sacia
com nada e quando se sacia joga de lado.

Agora, quando você não se sente a coisa, mas


sente aquela coisa, ela não te domina e nem você a
domina, porque ela é, e você é apenas.

Isso da uma conotação de observador, você apenas


observa e quem observa domina não é dominado, quem
observa guia e não é guiado.

Observe, e apenas seja você mesmo em qualquer


situação, que o percurso da obra será da melhor maneira
realizado.

Espírito, Tanakay...Amitabha

67
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A verdade

Nas buscas incansáveis pelos apelos desesperados


de consolo, que se faz mais e mais tardio, a verdade, vem
nos trazer o acalento esperançoso dos dias balsificantes,
que em fatos vivencias, ainda irão todos desfrutar.

Seres humanos tendem e são possuidores da força


que move tudo, não apenas deste universo, mas em todas
paragens, que englobam o todo de Deus ou o infinito.
Entre vasos sanguíneos, músculos, nervos, tendões,
ossos, órgãos, secreções, gases, células e tudo que
compõe o corpo fisiológico humano. Lá está o
impulsionador da vida, a verdade; se assim não fosse,
seria apenas, matéria ou material que já se faz descartável
com tempo, seja qual for a duração, já se fazia desta
conjuntura dos átomos, criar predestinado, a nada
emanar de si a não ser inutilidade e coesão.

Há meus queridos! Nem a vida microbiana, seja


astralina ou densa orgânica, se faria presente em tal
criação inata e isenta de algo com magnânima e verídica
pureza para impulsionar evolução, a verdade. Mas,
sabemos também, que temos que pensar. sentir emoções,
desejos e tantas outras formas de despertar a
embrionária, porém latente verdade, que se faz inquilina,
e assim, anima a todos nos; é como diamante do mais
precioso, que se aloja na maioria das vezes em pensares

68
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

mesquinhos, sentimentos possessivos, emoções


desequilibradas, desejos egoístas, e tantas outras formas
de fervilhar ou ainda inflamar o ego humano; tem-se lá
no âmago de todos, a verdade pressionada, espremida,
e, mais e mais, diminuta em humanos, que assim, se
conservam em ser e se ter.

A verdade, não se importa com demasias ou


desvarios que só assolam o momento fragmentado de
dores ou dissabores, que pode o ser consciencial, por ela,
verdade, ser sustentado e viver; sabe ela, verdade, que
nada mais é que autoavaliação, forma verdadeira e pura
da verdade dar a seus filhos, que vivem na mentira, de
redescobrirem-se nela por si mesmos, e, de forma
sapiente oferecer a todos os seres viventes na matéria
mais densa, corpo físico a flora, relva e fauna, e todo seu
emanar em forma material palpável.

Seriamos como crianças de terna idade não tendo


os seres dentro dos contextos originais de evolução como
brinquedinhos, que poderíamos queimar, matar, destruir
ou desfazer-se, mas sim, como descobertas maravilhosas,
que com eles em simbiótica união em evoluir poderíamos
no mais íntimo em percepção, convicção, reflexão,
intuito, e auto analise, assim como tantas outras formas
psicosensoras e de sensibilidade a labutar em nós, seres
viventes ou humanas criaturas, o magnânimo ato de auto
contemplar-se, ou como chamas amar
incondicionalmente, apenas pelo simplório emanar

69
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

materializado da verdade absoluta,na flora, relva e fauna.


Ah queridos! O admirar, torna os sonhos realizantes em
nosso pensar, já o contrário, o deduzir, enciumado ou
desleixado torna os sonhos, fraqueza latente ao raciocínio
do pensador.

Assim, se faz a verdade, que não deixa de imantar-


se em todos, desde o calor confortante da luz do sol, que
se faz pra todos, ao ar que anima a todos em vida, a água
que confrontamos da sede mais sedenta e da terra que
nos alimenta.

Deste modo se faz a verdade, já no firmamento ela


se tem entre astros no cosmo, galáxias, vias planetárias
dimensões, e em infinito manusear de emanar por si
mesma, formas múltiplas perante a imensidão do infinito
tempo ou atemporal espaço. Por mais que, eu, fragmento
desta verdade tente explicá-la ou fazer-me compreensível
perante o entender alheio, sinto me limitado,sei que ela
verdade é múltipla e conscienciosa, e não menos,
pacienciosa com seus fragmentos e suas escolhas
vivencias de consciência perante a trilha da íntima
ascensão.

Então, venho de forma amigável e respeitosa, falar


com simplicidade até por que a verdade é simplificada
por si mesma, mesmo ela se fazendo em fragmentos aos
bilhões só é tonalizada verdadeiramente em absoluta
verdade unida em consenso a vida! Mesmo que,

70
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

unitariamente vivamos nossa verdade íntima, ela, a


verdade, não se desfaz de tal concepção íntima do
indivíduo; ela em sua graciosidade e paciência tem como
suporte uma das criações a seu favor, a eternidade!
Então, a verdade há de se fazer, mais dia ou menos dia,
mais e mais clara, pura e límpida em nossas vidas, somos
todos divinos em unidade, mas deuses em emanar da
verdade, só unindo-se a favor dela, verdade ou amor!

Espírito, Afra

71
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Conduta do amor

Não creio em um Deus atormentado pela adoração


cega e interesseira dos homens. Não temo o diabo
cortejado pela culpa e o medo, que se estabelecem nas
consciências dos seres humanos que se têm indiferentes
ao labor da alegria e satisfação, uns dos outros.

Apenas me faço eflúvio das ordens do divino e do


sagrado, nos seres que querem se reacordar por si
próprios, em algo a mais do que se prendem a menos.
Portanto, não sou detentor da lei, apenas o eflúvio que a
lei utiliza para influenciar as mentes, consciências e egos,
dos seres que se fazem famintos em preponderar-se sobre
a verdade que aqui nesta terra conheceis por amor!

Atento a favor desta lei que é sublime e pura, que


reordena as vicissitudes das humanas criaturas, ainda
presas no caos infernal de suas carências mais intimas.
As forças divinas da lei, que equilibram e harmonizam o
vivenciar externo e o viver unitário, em paz consigo
mesmo. Obstante é ela e apenas ela, que graduará o meu
energismo e postura de ação, em efetuar em suas vidas
vividas diariamente.

Sendo assim, verificamos em parte dos seres


humanos, que sobre a vida de alguns sou correlacionado
a um tirano, já sobre outros serei temido como um juiz

72
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

implacável, ou um amigo conveniente e barganheiro, ou


simplesmente apenas um servidor de suas consciências e
do que os mesmos se fazem em coligar com o Deus
imaginário ou o demônio nutrido. Isso ante o dualismo
que impera em sua intimidade e nas expressões
proferidas ao externo sobre o que eles, concebem como
elixir ou tônico de fé e crença, em ser algo lá fora ou nos
âmagos dos mesmos a se fazer valido em idolatrar e
adorar como divino e sagrado.

Fica claro que agimos e interagimos pela lei mor


de sintonia intima que está a labutar nos cidadãos. E que
cada um tem as companhias espirituais não só que
merecem, como também, com as mesmas carências,
apegos, vícios e atitudes semelhantes mutuamente.

A lei do amor não corrompe, ela é pacienciosa,


permite que semelhantes, unidos curem suas dores por si
mesmos, tendo como referência a conduta um do outro,
independente dos planos que se encontram, se é
espiritual ou físico.

O homem criou uma forma insana de sufocar a


sua expressão nata de divinização em um só ponto, que
ele acha de modo infeliz e não menos inconsequente,
como divino e sagrado a ser seguido; que pela postura
em conduta humana se divide em três palavras, egoísmo,
orgulho e vaidade.

73
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Eis um erro horrendo da fé cega pela carência e da


crença submissa pelos apegos doentios.

Meus camaradas, o ponto de maior luz desta terra,


nasce e se emana dos seres que nela sobrevivem, é a eles,
assim como o planeta terra que se deve adorar sobre tudo
e todas as coisas, que o abstrato formata em seus
pensamentos, sentimentos e emoções, como também
pelos seus atos exteriorizados, que ocasionam o motivo
das coisas em sua existência sã ou insana, que proverá o
efeito não mais de adorar, porém sim, de amar pela fonte
pura da lei do amor que a tudo coliga e iguala, em um
Deus, que no todo se faz em suas vidas, sempre de uma
forma nem boa nem má, mas sim, em uma essência justa
e simbiótica com o seu íntimo estado de CONDUTA
desperta da mesma lei, que é amar pelas vias educativas
do amor.

Guardião Sete Chaves Kanon

74
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Evolução e amor próprio

O crescimento evolutivo espiritual é coligado com


a paz do amor, que tu diz nutrir por si mesmo.

Se, por ventura, te dói se amar e tu sofre por amar


a si próprio, é assertiva que o lodaçal abismal da
insanidade, que vem disfarçada de carência e submissão
ao alheio, já se faz em esconderijo, não menos pegajoso e
escuro, da dor e tristeza.

Eis ai, lamentável covarde que utilizando pelo


medo de enfrentar a própria vida, sobrevive apenas, com
a culpa da estigma de um pobre coitado. Já o ser que se
ama por si mesmo, galga a paz apenas pelo amar puro
provindo do amor legitimo, na paz e no asserenar que ele
em convivência emana em suas ações.

Tendo o mesmo, a liberdade sublime e sagrada de


vivenciar saboreando-se e viver degustando a vida, de
forma a apenas amá-la como ela está. Porque ele, este ser
humano, por si mesmo já se ama, por que perante ela, a
vida, ele apenas passará!

Guardião Sete da lira

75
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Escute a verdade do seu coração

Uma entidade, por mais que diga coisas certas e


coerentes com o momento, essa entidade, seja quem for
não está vivenciando a tua vida pelo tempo, seja qual for
o espírito de luz, a única verdade em palavras que
devemos seguir com os olhos fechados e o coração aberto
é a do amor.

Fora disso, as entre linhas verbalizadas por ele, ser


de luz, devem sim ser analisadas e estudadas passando
pelo crivo da lógica e razão, fortificadas pelo consenso
comum ao amar desprendido e muito menos pretensioso
ao coletivo.

Do contrário é mais um ser até com boas


intenções, porém assim como eu e talvez você que lê o
que escrevo agora, que muitas vezes se pegam sendo
dominados pelo seu ego e encravados apenas em um
parâmetro de autoverdade de conscientização do que seja
a realidade do todo lá fora.

Isso não é falta de respeito com a entidade, apenas


é amor próprio e lealdade ao divino e sagrado em ti, que
evolui aos poucos como um ser perfeito.

Kryptrus/O Mago

76
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Alienados da Vaidade

O desequilibrado mentalmente e emocionalmente,


encontra como calço para seus pés incautos e insensíveis,
os que ele tem como mendigos do saber de algo a mais.

E ele, débil cidadão, através do impor condições


sobrevive apenas, mais e mais ansioso por aplausos e
viciado pelos apegos do ego agressivo; tendo como
suporte para o poder, a avantajada vaidade em legitima
tentativa de se sobrepor aos alheios, as suas analises
petrificadas com os seus modos e formas vivencias não
menos mecânicas e repetitivas de desleixar da vida.

Eis que o ser mentalmente e emocionalmente


desequilibrado, vive em procura sequiosa de perceber-se
ao menos em paz, ante o meio que vive, assegurando-se
que só os outros lhe vejam com pena.

Lamentável, miserável de si mesmo!

Eis uma situação dos alienados pela vaidade,


orgulho e egoísmo, que não sente por si próprio a paz.

Guardiã, Rosa Caveira

77
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Termômetro da verdade

A você que é espiritualizado, tem em sua posse o


melhor termômetro que existe, para medir a verdade
absoluta que tu tanto dizes seguir e impor ante as suas
crenças e forma de expor a fé.

O teu suspirar aliviado sem pensamentos ou


sentimentos, aquele, que sai solto e liberto do
compromisso de manter algo ou se manter em alguma
coisas; sim é este o suspiro que depois de encher seus
pulmões de ar, sair com o mesmo ar que te preencheu,
não carrega nada a não ser alivio de um espírito
encarnado que se encontra com a alma em paz.

Já qualquer outro sentir que transpasse suas


narinas ou invada seu peito em sentir apertado ou nubla
seus pensamentos com ideias confusas, é alarme do
alarde que berra no seu mais íntimo, que está em revolta
entre as sombras do seu estado de espírito, que se faz em
uma consciência escrava em um ego adoentado.

Kryptrus/O Mago

78
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Vinde a mim, os que estão cansados.

A humanidade vive em estado ansioso, na busca


do bem comum, debalde vai a disparato ardente
distanciando-se do principio original. Do estado latente
em conjunto aparente que se encontra, social.

Unidade coletiva em proporção incisiva vem bem


ao encontro do, eu sou derradeiro. Até um dia podermos
sermos todos nós o que sustentamos, não de forma
agressiva aos que vivem há procura de apegos; como
refugiados e amedrontados pela indiferença do provir
em ironia enciumada vinda do camarada que um dia foi
seu atento ouvinte.

Falta do que falar ou mudança de atitude, dos


indivíduos e cidadãos que anseiam ao menos em suas
ceias matinais terem paz na alma e sossego em espírito.

Assim procuram estudo, em autocorreção no


firmamento da convicção na forma de constituir o intuito
afirmativo, para os ininterruptos explicativos de quem só
aprendeu a multiplicar e somar, mas, não sabem
expandir sem subjugar ou imbuir.

Convém conhecer ao máximo a si mesmo! Ou


porventura discutir o despertar na atitude do que busca
auto avaliar-se?

79
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Prudência no permear a transparência no


eloquente estado de originalidade. Não é apenas cautela,
sim zelo ao contemplar o alheio.

Ao notar, ver, perceber, olhar, avistar.

Quem sabe se fizermos direitinho, a lição de nos


amar sem impor condição, seremos admirados. Quem
dera poder expandir este senso de graça a todos.

Pensem e lá estarão.

Vinde a mim. É convite ao que se faz em bom


alvitre no ouvir sereno ao sapiente do coração
paciencioso que não se revolta.

Amigo espiritual: C.A.

80
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Suicídio

O suicídio é um ato impulsivo do medo, que pelo


pânico de quem o nutre se disfarça e se anula.
Refugiando-se na prática tormentosa ao que comete a
tentativa do autoextermínio.

Eis o feito do mero ignorante que extermina


apenas a densidade do organismo fisiológico, ante as
percepções sensoriais da mente que, se faz inquieta.
Porém, dinamiza ainda mais os anseios psíquicos e
informativos em impulsos cognitivos originários e
perceptíveis, e não menos insaciáveis, da mente; que
turbulenta, clama ao vivenciar atuante no necessário
estagio da vida do ser psíquico, que almeja o se rarefazer
na sublimidade satisfatória na paz do espírito, que pode
se fazer alcançada pelo permear em múltiplas vivencias
ante os embates medicamentosos proporcionados
somente no abençoado revestimento de carne e de osso
no corpo físico.

Guardião Caveira

81
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Alma em paz

A você que é espiritualizado, tem em sua posse o


melhor termômetro que existe, para medir a verdade
absoluta, que tu tanto dizes seguir e impor ante as suas
crenças e forma de expor a fé.

O teu suspirar aliviado sem pensamentos nem


sentimentos, aquele que sai, solto e liberto do
compromisso de manter algo ou se manter em algumas
coisas; sim é este o suspiro que depois de encher seus
pulmões de ar, sair como o mesmo ar que te preencheu,
não carrega nada a não ser alívio de um espírito
encarnado que se encontra com a alma em paz.

Já, qualquer outro sentir que transpasse suas


narinas ou invada seu peito em sentir apertado ou nubla
seus pensamentos com ideias confusas, é alarme do
alarde que berra no seu mais íntimo, que está em revolta
entre as sombras do seu estado de espírito que se faz em
uma, consciência escrava em um ego adoentado.

Kryptrus/O Mago

82
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

O elixir para todos os males

O amor é fonte inesgotável de bênçãos, e por si, jaz


virtuoso elixir para todos os males que possam
enfraquecer a fé ou nublar as nossas consciências, nas
crenças cegas ou nos apegos viciantes.

Amor emanar cumplicioso e atento todo tempo,


aos que a ele se aferem e aderem, pelas rogativas em orar
ou no amar perante a vida; dele provém o alento
balsamificante dos divinos que todos nós somos.

Quando, por livre escolha, e num consenso de


benemerência mutua, em amar incondicionalmente
vivemos.

O amar em essência emana o ininterrupto criar


quintessenciado do permear simbiótico, ungindo-se em
continuo com o tudo no todo; que reluz e brilha no ato
luminoso do ser humano que por si mesmo, apenas se
ama. Ser que se faz em pura luz em emanar a vida!

Caboclo, Pena Branca

83
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A tua Alma

A mais poderosa entidade que pode lhe acolher ou


te ajudar a obter elevação espiritual ou a ascensão de
todos os teus males é a tua paz de espírito. Portanto,
recorra sempre a tua reforma intima e escute apenas o
que a tua alma diz ao seu coração. Ela, a tua alma, não
lhe julgará nem certo, nem errado, nem bom, nem mal. A
tua essência, que provém da alma, apenas te fará ser
melhor, de como tu está agora!

Guardião, José Pelintra

Além do raciocínio

O poder é a força cocriadora que intermedeia o


amar e o amor, vem do efeito do ser humano que se afeta
pelo afeto. Sentimento que passa despercebido, muitas
vezes, do raciocínio lógico e inteligente ou do
sentimentalismo apegado ou comovido.Porém, é do afeto
puro que provem a quintessência condutora maternal e
legitima da paz de espírito nos seres humanos!

Kuthumi

84
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Autocompaixão

O perdoar sincero é ato de autocompaixão consigo


mesmo, vindo do elixir da providência divina que
assemelha em seu mais íntimo, na delicadeza quieta e
pura, de se amar apenas.

Vô Serafino

Determinação

Sejam suaves como as águas mais calmas e


tranquilas.
São elas, as águas, que fluem e moldam as rochas
mais firmes e inflexíveis com carinho e delicadeza.
A determinação das águas em seguir sempre a
frente, transforma as formas das pedras pela paciência.
Que me dizes de nós, seres humanos pensantes
pelo raciocínio, sobre os momentâneos males a nossa
frente.

Vó Zula.

85
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Equilíbrio

Desapegar sem desleixar. Valorizar sem projeção


pessoal. Amar racional ungido com o sentir e se sentir no
amor nutrido por si mesmo, de forma constante.
Ver, tocar e perceber, mas não se iludir pelo sólido
nem pelo imaginário. O que tu és, em essência, sempre
fará a diferença no que seja verdade absoluta ou o real
em ocorrência.A pior dor humana é o termino do
dualismo, isso tirará de alguns seres humanos, a
referência do que seja realidade em suas vidas.

Kryptrus/O Mago
Trecho do livro: “Guardiões em Reflexão”

Paciência
Não confundam paciência que é apenas a ciência
do autoequilíbrio e harmonia intima, com sentir calma;
ainda mais no viver e conviver com os alheios, sem se
sobrepor e nem se submeter aos apelos dos que
convivem em seu meio. Enquanto a paciência traz o
autoconhecimento. A calma promove o reconhecer no
outro a tua paz de espírito.

Mestre, Tanakay. Amitabha

86
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Maledicência

O maledicente que verbaliza a injuria infiel e


assim, se mantém, em sepulcro que abriga apenas a
decomposição em revolto, a mesquinhez dos
pensamentos, sentimentos e emoções turvas e
desequilibradas. A ele, maldoso frio e calculista serve-lhe
bem o banho na fossa do orgulho e logo depois o uso da
máscara da prepotência. Sim é bem verdade que as
maledicências não andam só! São acompanhadas por
muitos erros replicados que exalam, no ser humano que
assim se mantém, em um odor desagradável de cadáver
fedendo a morto-vivo mal-amado.

Guardiã, Sete Navalhas

Reflexão
“Nós não somos instrumentos do nosso corpo,
mas nosso corpo é instrumento da nossa Alma”.Quando
passamos a ter este entendimento, as pancadas da vida
não serão mais como tempestades pesadas que nos
machuquem, como as ondas fortes e ventos destruidores,
mas passará a ser como uma brisa do mar.

Espírito, José da Caridade

87
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Mais além

É um equívoco buscar lá fora a paz de espírito.


Porque o todo reside e está por detrás do que tu achas
verdade. Há algo a mais e além do que tu sentencias e
sustenta como realidade, é lá, em seu mais íntimo que
fica, o estado ímpar e soberano do realizar ante a vida. É
ai, na tua alegria solitária, porém, solidaria que reside o
senso único do todo que lhe completa no que é, em tudo
que abriga a unidade em plena coletividade, Deus.

El Morya

Bondade natural
Quem limita a verdade na sua fé ou crenças,
certamente já está estagiando em um plano nas milícias
angelicais. Já quem nem requer as crenças ou depende de
fé no externo, para praticar a caridade e exercer a
bondade, eis ai, o individuo que em todos os seus atos, se
encontra a verdade absoluta, provinda do senso
unificador do amor, pela fonte que a todos coliga no
amar incondicionalmente.

Guardião, Morcego

88
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

O tempo

O tempo só se faz insuficiente, aos seres humanos


que não se sentem eficientes em viver suas próprias
vidas, por si mesmos! Eficiência galgada apenas pelo
feito de se permitir, sentir para dar sentido as coisas que
sente.A fé sendo raciocinada harmoniza o senso único de
realidade ao mesmo, que permite ao propagador desta fé,
se satisfazer apenas por si próprio, pelos seus
pensamentos, sentimentos e emoções; no consenso entre
elas, formas dos psiquismos se mostrarem num sentido
de ama próprio puro e verdadeiro, no ser humano
autossuficiente em todos os momentos, capaz de viver a
própria vida! Não mais como um ser humano a
sobreviver pela vida todo tempo!

Caboclo, Nuvem Vermelha

Energia sexual
O sexo em um ato de intelectualizar apenas,
independente de sentir ou ainda atribuir algo a mais,
dando sentidos sublimes ou desqualificar a menos dando
sentidos insanos.
Torna-se mecanismo corrosivo para o corpo e a
ferrugem da letargia toma conta dos sentidos dos seres.

89
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Já o que pesa na iluminação é viver em harmonia e


equilíbrio com a força libido, sexual.
Esta força propulsora que em perfeita sincronia e
reciprocidade em senso uno do ser, coliga-o com o todo
em plena satisfação, tornando o ato intelectualizado
sexual, em eflúvio nato da ubiquidade do materializar o
sentido sublimar da iluminação, em fazer amor consigo
mesmo.

Consciência de Siriús B, Liza

90
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Sobrepor-se

A corrente insistente, que te prende é a intenção de


se sobrepor constantemente, te isolando do seu é
primordial puro, chibatando o estado alheio de
consciência e ego carentes de afeto.
O leme que te guia é a solene sobriedade da alma,
que não se esmiúça entre a consciência que se
conscientiza dela alma, e do ego que apenas obedece às
emanações calmas da alma quieta.

Guardião, sete covas


A fé raciocinada atropela a razão, o sentir mantém
a fé. Destinando o homem ter a sã consciência de quem
ele apenas é, um cocriador de realidades.
Já o raciocínio baseado só nas crenças se
transforma apenas em um detalhe, que acentua a quem o
possui livre ou preso nas lógicas calculadas de quem
apenas sobrevive se autoiludindo na própria vida.

Caboclo, Olho de Lobo

91
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Fluidez do amar

Espiritualizar a sexualidade é transcender o prazer


físico. Ao atingir a satisfação plena entre almas afins, que
silencia as mentes, expande as consciências e aquieta os
egos. Mantendo naturalmente no casal, que se
completam sexualmente a fluidez do amar.

Sarita de Sarago

Deus íntimo

Não há esconderijo poderoso suficiente para


guardar ou manter retida para sempre a verdade. Porém,
há selas frias e frígidas incrustadas em peitos nus, que
um dia circularam vida regada por esperança, que se
transformam em verdadeiras geleiras letárgicas com o
tempo, pela falta de amor-próprio, que fortificou mais e
mais as muralhas rígidas da indiferença e desleixar com a
vida alheia. É o seu Deus íntimo de bem com o que é em
totalidade em ti, e por ti, que decidirá o nível do seu céu
em luz nas alturas ou as profundezas do seu inferno em
subníveis de trevas.

Guardião, Omolu

92
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Alma quieta

A corrente insistente, que te prende é a intenção de


se sobrepor constantemente, te isolando do seu é
primordial puro, chibatando o estado alheio de
consciência e ego carentes de afeto.
O leme que te guia é a solene sobriedade da alma,
que não se esmiúça entre a consciência que se
conscientiza dela, alma, e do ego que apenas obedece às
emanações calmas da alma quieta.

Guardião, sete covas

Oração verdadeira
Pode gritar, chorar ou fazer o que quiser moça (o),
mas a oração que é poderosa e que faz as coisas
acontecerem, só se emana do seu coração, como
uma energia cumpliciosa e cheia de força pelo seu amar.
É com o seu estado de aquietação que ela, esta
oração, se faz fonte de um sentido em ti, a repleta certeza
e fé no que está por vir já é teu!

Guardiã, Rosa Caveira

93
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Ser verdadeiro

É muito mais rápida e original o se redimir e a


ascensão, de um ser legitimamente atuante na polaridade
que tu chama de mal; do que um ser humano, que atua
de forma ininterrupta e pura, na conveniência da prática,
na polaridade que tu chama de bem.

Kryptrus/O Mago

Descobrindo-se
Para transmutar a escuridão e destruir as trevas,
devemos mergulhar para dentro dos redutos, que elas se
escondem. Para dentro de nós mesmos. Isso há de
surpreender o mal que podemos estar mantendo, a ponto
de eliminá-lo de uma vez por todas, pela força do bem
que há de brotar de nós.

Kryptrus/O Mago

94
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Suavidade

Suavidade ressoa em ousar, que ecoa além do


alongado suspirar de alivio. É desta forma que se percebe
a amplitude da sua auto-satisfação, perante o seu estado
de paz de espirito, que reflete-se na alegria de apenas ser
o que é. Ser vivo.

Sarita de Sarago.

Sapiência
As melhores explicações da sapiência do afeto, não
são faladas, mas sim sentidas pelo coração aberto ao que
vem, porque sabe que logo sai nada se prende a ele, e
nada o pertence, a não ser a vida que dele flui, e por ele
se cocria mais um pouquinho do eterno e um tanto do
infinito existencial, ante o emanar da alma humana.

Espírito, Bezerra

95
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Eficiência em viver

O tempo só se faz insuficiente, para os seres


humanos que não se sentem eficientes em viver suas
próprias vidas, por si mesmo!

Eficiência galgada apenas pelo feito de se permitir


sentir para dar sentido para as coisas que sente. A fé,
sendo raciocinada, harmoniza o senso único de realidade
ao mesmo.

O que permite ao propagador desta fé, satisfazer-


se apenas por si próprio, pelos seus pensamentos,
sentimentos e emoções no consenso entre elas; formas do
psiquismo se mostrar, num sentido de ama próprio, puro
e verdadeiro, no ser humano autossuficiente em todos os
momentos.

Capaz de viver a própria vida! Não mais como ser


humano, a sobreviver pela vida todo tempo!

Caboclo, Nuvem Vermelha

96
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Aparências

Quem se demonstra estar ou ser calmo e tranquilo,


se baseando apenas pelo que pensa, sem nutrir a
quietude e a serenidade do que é, no momento que se faz
no seu mais íntimo. Aguça ao máximo, seus sentidos de
defesa, que só demonstra o quão frágil é a sua paciência e
ainda, o quanto tem distante de si, a paz de espírito.

Guardião, José Pelintra

Tua verdade

A sua verdade que se faz intocável e absoluta de


hoje, a que tu se faz crer cegamente, será ridicularizada
com o passar do tempo. A ele o tempo pertence o
controle nivelador das tuas mentiras, ante
autoconscientização do que seja realidade no mar de
ilusão, que tu vivencia em múltiplos momentos dentro
deste mesmo tempo.

Guardião, Omulu Atoto

97
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A quietude é uma atitude íntima e silenciosa. Se


faz despercebida para muitos que são momentaneamente
inquietos.
A quietude ao exteriorizar-se solene e
naturalmente sai e ecoa ungida pelo admirar seleto no
silenciar inquebrantável e selado rente ao contemplar
sóbrio, por sua clareza suave e leve, que leva as
percepções e concepções humanas à sublimidade de um
ser com paz de espírito.
A quietude é a fênix em atitude que transforma
tudo!!!

Kryptrus/O Mago

98
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

99
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Perguntas e Respostas

01 – Como saber se estamos indo contra o propósito da


nossa alma?

A alma é silenciosa e pacienciosa, ela apenas é o


casulo absoluto da paz de espírito que se faz na quietude
abençoada, da mesma alma, que finda e transmuta todos
os males que o ego sustenta e a consciência alimenta pelo
dualismo. A alma não tem achismo nem os ismos
convenientes de postura e concepto nutrido e sustentado,
ela não oscila nem tende aos prioris favorzinhos e
jeitinhos barganhentos do desvelar copioso do interesse
único, quando não, do autodesleixe continuo de si
mesmo, homem sequioso de amor pela sua falta de amar
próprio.

O que tu tens como alma é a continuidade sublime


do magnânimo espírito que se quantifica, é dela o
arcabouço do todo em conteúdo cognitivo, não só das
existências que já foram; como também da que está sendo
e das que se farão. Ela é incorruptível, é quântica em sua
essência abstrata, mas continua coligada no mais íntimo
de cada cidadão. Isso, se entender que estamos falando
de algo que assim mente, consciência e o ego concebem
como real e coexistente ante as suas manifestações no

100
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

personalismo humano atual. Obstante, é claro que


falamos de múltiplos universos paralelos, que esta
mesma alma se emana dela e por ela mesma, em um
uniforme quântico, mas norteada pelos locais afins a sua
permanência aquietada, porém pulsante e vibrátil.

É verdade que em todos os lócus que esta alma se


encontra, seja carnada em um corpo mais densificado
pelo concepto e acepção psíquica dos egos e das
consciências, e pela mente pedinte de informação, assim
se faz crer e sentir como realidade absoluta.

Falamos de forma, a instigar o pensamento e o


imaginário dos seres humanos; isso de forma sadia,
sugestão que expomos não impomos a todos que podem
ler ou pelos seus interesses mais íntimos, quem sabe
sentir o que estamos tentando apenas colocar, não
acentuar em pontuação de verdade única.

A alma é a primeira essência emanada do espírito,


ela não é impura nem dualista, ela apenas é coletiva e
partidária do todo. As divisórias sensoriais ficam a cargo
do ego bruto e da consciência brutalizada do distinguir o
que se faz superioridade única do seu melhor ou mais
importante que o dos outros, isso seja na alegria ou
tristeza, na doença e na saúde, se estendendo pelo
dualismo que as mesmas alimentam consciência e ego,
ante o que se concerne por bem ou mal.

101
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

É claro que nos fica, no mínimo, algo para pensar,


se não é a alma que divide o que vem dela é coletivo em
favor comum. Seja no que concebe o ser humano
carnado, mesmo que não pense nos outros, propriamente
dito, em seus afazeres ou posturas em esperar algo a
mais da vida, certamente se ele segue as informações
provindas de sua alma e a ela obedece, há de doutrinar o
ego, apaziguando a consciência tornando-a com maior
maleabilidade com os conceitos de vida alheia.

É verídico que tal criatura humana, vivera mais do


que sobrevivera a própria vida, por que sentira,
percebera e compreendera que tudo que existe, e ela
vivencia, é por ele ser humano, alimentando e sustentado
e nada, absolutamente nada, é mais que a sua paz de
espírito, que se encontra dentro de si mesmo, não lá fora
no inanimado.

Sendo assim, ele ser humano, dentro destas


análises e colocações proferidas por nós, se tem como
eflúvio da vida, não guiado pela mesma, ante a gangorra
preestabelecida do ego e consciência do bem ou mal
viver em sobrevivência com a insatisfação escrava dos
apegos.

Espírito: Sarita de Sarago

102
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

02 – Fora a meditação, como poderia o silencio se fazer


notório no ser humano?

O silencio se materializa no contemplar do ser


humano, que em quietude apenas é e se faz alegre, na
paz de espírito, por si mesmo.

Mestre Tanakay....Amitabha

03 – Como podemos distinguir um homofóbico?

O interessante é que a grande maioria das pessoas,


falam da homofobia, mais, pela palavra estranha para
alguns ou pelo sentido que ela trás em senso ou no
consenso social para outros, mas, infelizmente, pouco
ainda se entende do que seja, ser homofóbico.
A homofobia provém de como o cidadão ou
cidadã, se sente perante suas latentes escolhas
comportamentais no tocante em expressar o seu ato de
amar á alguém, e no achar o amar expressado de maneira
legitima do seu semelhante impuro; Seja a quem for e
como for!

Guardiã Maria Padilha.

103
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

04– Como entender o poder da oração, já que existe a lei


de sintonia?

A própria lei de sintonia já é o sintoma salutar ou


enfermo, de sua intimidade.

O ar é pra todos, o sol é pra todos, a noite ou o dia


se faz pra todos, porém nem todos ou apenas alguns,
concebem o ar que toca nos orvalhos seculares em
planícies floridas como ar puro e revigorante, assim
como muitos nem conseguem, sentir-se aquecido pelos
sol de um amanhecer de verão ensolarado, onde os raios
penetrantes podem e são salutar, em um remédio
revigorante ao energismo bioeletromagnético emanado
pelos seres vivos; obstante, se faz ao perceber do dia e da
noite, que em alguns não surte efeito em diferenciar.

A questão não é poder, mas o conceber-se em


benemérito ou merecedor do que tu ou os outros
semelhantes tanto almejam, assim como alimentam e
sustentam como importante e insubstituível ante as suas
vidas.

O termômetro da fé sadia raciocinada e da oração


poderosa é o não precisar fazer força alguma, nem
esforço algum, para descondicionar o amor- próprio!É
este o termômetro que pode medir o teu merecimento; é
clara a lei de sintonia, mais neste contexto o que vale

104
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

mais, é a autossintonia com o que é em centelha de luz,


que reside no mais íntimo de todos.

Infelizmente por falta de amor-próprio e respeito a


vida alheia, em variantes sentidos, o homem vive
pedindo e mendigando por milagres, ou por graças
sublimes que só podem se fazer presentes na vida do
mesmo, pela sintonização, dele por ele próprio, com o
que é em estado de pureza.

A força ou poder magnânimo que é pouco


utilizada pela humanidade atual, que se conhece por
afeto: é dele que provém a fonte de todos os estados de
graça entre o divino e sagrado externo, coligado pela
oração de quem em fragmentos de momentos de afeto
puro ou se amar incondicionalmente – a o senso latente
de benemérito em si mesmo; eis a vertente salutar da
potência que torna o ser humano, sem perceber numa
divindade sagrada.

Espírito Alfredo

105
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

05– Não ter objetivos de vida ou grandes metas seria


mesmice?

Isso seria uma espécie de condicionamento


emocional, não mesmice. Isso é coisa de pessoas que
julgam sem ao menos, sentir-se em um centésimo na pele
dos mesmos, apenas analisam e encravam as suas
observações maledicentes. Porém, entendemos que há
seres humanos muito mal-acostumados ou acomodados,
por falta de vergonha na cara e amor-próprio; a higiene
não é só física, a imundície começa no que concerne o se
autoconceber na vida a algo de útil, pelo menos para ser
alguma coisa além de parasita!

Mas a questão que estamos expondo é de uma


pessoa, que por mais que tente não consegue se perceber
além da inércia que seu emocional se condicionou,
momentaneamente, a letargia da sensação e impressão,
que diminuta ou apagada neste campo da psique
humano ou na inteligência emocional, a estagna na falta
de pulsos instintivos propulsores da força ímpeto.

A ajuda eficaz para estas pessoas é a


espiritualização não religiosa apenas, mas
principalmente, da religiosidade intima do Deus vida
que se faz dentro dos seus âmagos.

Pode se fazer a melhora como as nuances dentro


da arte do movimento (dança, pintura, escultura,

106
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

artesanatos, etc. = yantras) com a força do som, (música


=canto= mantras) com a serenidade e contemplação
aquietante da luz, (pensamentos inspiradores poesias,
escritas, arte do falar positivamente e do ouvir reciclado,
meditação = tantra, etc.)

Caracterizamos apenas em correlação simplória e


amena, a magia das energias da psique humano, nestas
forças sagradas. "movimento Yantra", "som Mantra", "luz
Tantra". Pensem meus queridos e vivam de bem consigo
mesmos.

Guardiã Macagira

107
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

06 – Como diferenciar a vontade do nosso eu verdadeiro


da vontade do ego?

O ego é o que têm o que tu chama de vontade ou


desejo.
O eu interior ou a essência pura, em nada necessita
ser ou estar, o que é legítimo não se adultera nem se
corrompe; o que se entende é que o homem de hoje, pelo
seu ego infamado e avantajando-o acima dele mesmo,
vive alimentando alienadamente a veneração do que ele
mesmo cria, dando as coisas supérfluas o valor além do
que provem do seu mais íntimo, que é a força pura que
os sustenta.Ou seja, valorizam mais o externo e material
que o próprio interno de si mesmos que, em essência
pura, emana o sensorial que prove a materialidade de
tudo que ele, homem, pela sua psique percebe, sente.

Sua pergunta é muito pertinente nos dias atuais, a


resposta é simples, tudo que te incomoda manter ou lhe
faz sofrer para possuir é do ego.

Já o que não lhe implica o sofrimento para


continuar mantendo ou a autoadulteração da sua intima
essência para conquistar sem se corromper e se adulterar
vem do seu Eu interior.

Guardiã Sete Saias

108
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

07 – As leis universais são aplicadas de acordo com os


graus de consciências?

Sim! Se não seria ordem imposta ou regra fixa.

As leis universais respeitam a sintonia legitima do


estado do é nutrido no mais íntimo, não do ser ou estar
sendo exteriorizado só pela fachada.

Lei universal que já se condiz por si mesma, no


que se referem ao expor energético conforme o
refinamento, moral e ético, no mais íntimo do ser
humano, em sentir e se sentir, perceber e se conceber
percebendo-se; para que se faça o imanente, energismo
essencial, da manutenção da vida em suas infinitas
multiplicidades de formas, modo e maneiras de ser e de
estar se fazendo em realidade.

Isso concerne em todos os seres vivos, dos


racionais aos com embrionário raciocínio, tudo é energia
e em tudo há a vida.

O que em ti se adere, em imantar imanente de


forças e energias do universo cósmico, certamente se
assemelha em sintonia com o que de ti ecoa e ressoa, com
a mesma força ou energia imanente em frequência e
vibração.

109
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

A cada um e dado conforme as suas obras, em


simples analogia.

Entendemos que não se começa uma casa pelo


telhado, sim pela fundação, pelo que está submerso no
mais íntimo em estado de nutrir antes de se exteriorizar
em atos impostos por ai.

Guardião Capela

110
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

08 – Sofremos consequências quando agimos contra


nosso temperamento?

O que tu chamas de sofrimento por agir pelo


temperamento, nada mais é, que a vontade ou desejo mal
conduzido, a ponto do criador se tornar dominado pelo
que cria.

Postura que fermenta e inflama mais e mais o ego,


que acaba trasbordando pelos limites da compreensão
intima, concretizando-se muitas vezes em atos e
costumes animalizados, quase sempre conduzidos pelas
vazões impulsivas do ego ferido ou letárgico, pelos
apelos que se fazem negados ou distanciados de si
mesmo, obstante, há de imperar no seu expor
consciencial e sociável o do individuo dentro destes
padrões, o instinto agressivo. Influencia provinda da
incapacidade de se manter leal aos velhos e bons
costumes da cumplicidade sensatez.

Guardião Tiriri

111
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

09 – O que o senhor entende por temperamento?

A língua é bem articulada, porém nem sempre a


palavra se faz bem impregnada. Assim são as palavras
humanas ou as frases, soltas e liberadas pela verbalização
das mesmas.

Falar se fala o que quer; entender se entende o que


quer; compreender se compreende o que se é em si
mesmo, em um momento que se faz em verdade
absoluta, já sentir e racionalizar é o que apenas é, e assim
se faz sendo.

O que eu entendo como temperamento e similar


ao gênio pessoal do ser humano, porém nem sempre é
singular ao comportamento do mesmo.

Rever atos é imprescindível, porém requerer


analisar os mesmos atos no pretérito perfeito, dentro de
si mesmo, antes que os mesmos se façam no passado
singular incisivo dentro de si próprio.

Reflexão em analogia metafórica.


Pensem e sintam...

Guardião Marabo

112
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

10 – O que vocês pensam sobre as pessoas que se dizem


realizar o salto quântico sobre os seus próprios males?

Falar que mudou até papagaio fala!

Não desacreditamos dos indivíduos que


despertam em um senso puro pelo amor e incomum no
amar a si mesmos e aos alheios puramente.

O ser humano que assim já se diz estagiar


certamente, no mínimo respeita os diversos níveis de
consciências apegadas e egos presos às formas, maneiras
e modos psíquicos, "posturais". Porém, verificamos que
alguns seres humanos apenas falam e falam, e como
falam que deram o tal salto quântico, mas, isso é
interessante, porque muitos deles nem arredam o pé do
costumeiro dos seus pontos de vista petrificados não
saem do lugar, continuam com suas cabeças pesadas e
chumbadas nos preconceitos e falsos preceitos.

Nem o ladinho se dá, aos seus semelhantes que


por momentânea ignorância pedem ajuda e socorro; ou
no mínimo um acalento seja em palavras, olhar ou no
santo e abençoado ouvido na atenção!

Eles, alguns que se dizem saltar de lá pra cá,


sempre quando podem pisam, humilham, desleixam ou
quando não castigam os que a eles recorrem em busca de

113
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

conforto para suas dores íntimas ou tristezas declaradas.

É, há de se pensar muito sobre estes humanos


cangurus. Meras crianças mimadas, egoístas e vaidosas
que sempre quando dá, querem se sobrepor aos
momentos de ignorâncias dos menos esclarecidos do
conhecer e saber.

Amigos, o falado salto quântico sobre os seus


defeitos e dificuldades permitirá a quem realizar
tamanho feito, pela continua reforma intima, viver num
estado “íntimo de alegria e plenitude e no exteriorizar
continuo da mais pura felicidade e satisfação pela vida”.

Se palavras bonitinhas modificasse algo como o


amor e amar; (estas palavras sem o sentido que se dá as
mesmas) já teria provido ascensão na humanidade de
forma consciente e conjunta.

Portanto no meu ameno ponto de vista o que você


acha desta palavrinha bonitinha salto quântico? Seria a
mesma coisa, palavra, sem obter o sentido pelo
sentimento dos seres humanos ficariam iguaizinhos a
papagaios tagarelas!

Guardiã Sete Cruzes

114
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

11 – Existe relação entre as doenças e estarmos indo


contra a nossa alma?

A alma não se ofende, ele apenas é estado perfeito


e puro em essência coletiva. Por mais que as consciências
atuais, de uma vasta quantidade de pessoas, creem e tem
fé convicta em variantes sentidos a essência que
denominam de alma, tenham as mesmas consciências um
consenso, seja de algo puro ao penoso e sujo ou de
alguma coisa límpida de defeitos a algo repleto de
imperfeições e maledicências.

Não falamos em tom filorreligioso nem muito


menos, baseando-nos em crenças sectaristas e penalistas,
que se alimentam pela dor e sofrimento ou quando não
só se fortificam pelas vitórias externas e ganhos aos
montes ante o valor das coisas apenas da matéria com
maior densidade. Falamos em tom não superior nem
refinado, porém, aliado ao sinfônico a nossa pequinesa
de frequência e vibração, para com o todo que constitui o
que, o coletivo se impressiona de forma psicossensoria,
credenciando para a mente, consciência e ego algo lá fora
ou externo de si; digamos real ou em estado de realidade
física palpável ou até pelo realismo abstrato imaginário,
mas não menos protoforma substancial de tudo que está
e será.

Entendemos a alma como película, refletora do


substrato do espírito puro. Ela, a alma, é indivisível,

115
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

porém vibra quanticamente em multiversos paralelos ao


mesmo tempo, sobre a atemporalidade do que é, espírito
eterno; mais que está e moldará o ser psíquico pela
mente, consciências e egos. Enquanto a alma pura é o
substrato em forma simbólica de uma película do espírito
puro, a mente se faz nas curvas, a consciência nas
lombadas pontiagudas e elevadas, pertencentes a estas
curvas da mente, que em horas a consciência se faz
submersa e inferior, já e o ego apenas está sendo o
produto desta frequência provinda da mente, moldada
pela vibração da consciência, que pode se transparecer
em um estado são ou enfermo.

Em estado são, seria como melodioso, sereno e


cumplicioso; já em estado enfermo se faria doentio
tornando-se ruidoso possessivo, egoísta, vaidoso, etc. e
acabaria separando-se mais e mais de sua legitima
essência, a essência do todo que somente a alma traz.
Porém se distancia mais e mais o ser humano do seu
íntimo luminoso, porque é assim que vive o ego, a solta
uma hora comandado pela mente pedinte de mais, já em
outra hora solidificado por medo e culpa, reflexos pelos
altos e baixos que a consciência, como gangorra, se
escraviza pela conveniência e pretensão.

A alma pura não cobra nada, ela apenas é o estado


puro e perfeito, que o espírito em essência límpida se faz,
para ser acessado de modo mais tangível ao perceptivo
acanhado da mente, consciência e ego, que pelas vias

116
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

natas das sensações e impressões cognitivas que


concebem algo a mais que os mesmos insistem em se
distanciar. O mergulho é para dentro de si mesmo, não
para fora, isso já está sendo ecoado e emanado
naturalmente, porém, o que se deve naturalizar é a
reforma intima, desapegada dos modismos e
conveniências separatistas.

Sobre as doenças, que poderíamos ter colocado em


explicação mais amena, porém, de forma mais acessível
ao entendimento ou a compreensão de todos obstantes,
preferimos dialogar desta forma, até para quem assim
quiser sentir o que lê para que sinta o seu íntimo estado
ou melodioso e calmo em unção sobre o todo ou ruidoso
e denso possuído pelo tudo que cria.

São os apegos descabidos do ego, e o constante


desnivelamento da consciência em graus do entender e
compreender ou da ignorância na anulação do conhecer,
se faz também na viciação da mente sequiosa que causa o
ruir do organismo físico pelo ruído que vivenciam em
suas vidas por não conhecerem a si mesmos de forma
mais intima, e manterem-se fugindo da luz provinda da
alma repouso da sublime paz do espírito.

Guardiões: Caveira, sete Chaves e Tiriri

117
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

12 – Devem-se ser distinguidos os mentores espirituais,


pela sua elevação espiritual?

Não somos partidários a religião alguma, que


ainda permeia as concepções da humanidade em seus
diversos graus de consciência do porvir em ser ou se
fazer do bem ou mal, certo ou errado. Temos em vista e
em mente, apenas a lei imutável da via única para
ascensão de tudo que possa nos desqualificar para viver
a íntima alegria, assim, com na sobrevivência em
satisfação e no convívio em cumplicidade e reciprocidade
na força do amar, pela unção do poder do amor, perante
a vida no eterno.

Deste modo, não somos a favor de comparações


desnecessárias que somente aumentam e inflam os egos
dos medianeiros ou pretensos canais de supostas
informações, que somente por este ou aquele ser de luz,
possam se fazer transmitidas, ou só por eles medianeiros
ou canais preparados por anos a fio; que exibem alguns,
seus diplomas e cursos magníficos e quânticos baseando-
se apenas pela quantidade.

Infeliz comportamento dos que, se imaginam


insubstituíveis, se acham os mesmos, como filtros puros,
neutros e perfeitos, pela intelectualização calculada e
nutrida em cofre frio. Obstante, só eles e por eles, se pode
trazer revelações espirituais a humanidade.

118
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Os mentores espirituais de luz que a maioria


venera ou idolatra, quando realmente assim são, da luz
no amar incondicionalmente pelo amor a tudo e todos,
não se preocupam com os priores convenientes e
aparentes do ego humano.

Além domais, que eles mentores amorosos, são


ecumênicos e universais por natureza, e isso se vale, aos
seres espirituais que provenham das estrelas e permeiam
o véu translúcido e ao mesmo tempo, refletor da vida
ante a eternidade.

Meus caros, a mensagem seja de quem for, e da


onde for. O que vale é o tônus moral e ético em senso
unificador na arte de amar de cada um, pela única via do
amor igualando a todos, se for assim, seja vinda a
mensagem do mentor Zé ninguém, ou da mestra
ascensionada Nada.

Far-se-á a mesma coisa, até porque, tudo ficara a


cargo do amor na conscientização do amar sem impor
condicionamento.

Guardião Caveira

119
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

13 – Quando mudamos a nossa forma de ver uma


situação, mudamos o nosso estado íntimo. Isso é real ou
apenas estaríamos ludibriamos a mente?

Quando realmente a luz da alma se faz em


permear, as camadas e subcamadas, entre mente,
consciência e ego a mudança, como tu disse não se faz
feito e sim é um fato legítimo do ser humano que se
analisa e revisa. Porém, quando o modismo postural se
faz feito, decorrente do efeito das aparências e
conveniências recíprocas do barganhar as trocas de
valores ou favorzinhos, para fustigar a posse ou
submissão, permuta, como também, no alimentar o
autodeslumbre ou nos mais afoitos a idolatria descabida
e cega, a ponto de desleixar-se do seu próprio raciocinar
e desfazer-se do sentir por si mesmo.

É obvio que isso já é um feito que se faz decorrente


do fato constante dos apegos típicos de quem apenas
obedece aos vícios alheios ou tudo que é externo e se
ensurdece para o que vem do seu mais íntimo interesse,
no puro e único senso de ser alegre e se amar por si
mesmo.

Guardião Tira Teima

120
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

14 – A reforma íntima deve acontecer naturalmente pela


auto-observação ou no começo pode ser "forçada"?

Se tratássemos deste assunto, basicamente


referindo-nos a reformas materiais, a colocação forçada
se fará assertiva e muito bem colocada, porque parede
inanimada não possui força imanente psíquica, em
emanar o pensar o sentir e as emoções.

A reforma intima não se ocasiona por


coincidências nem acidentalmente.

Não se rompe paredes, nem se coloca vigotas


abaixo para o íntimo despertar, porém, devem-se
remover montanhas pesando toneladas de conceitos
turvos como de cismas que são apenas baseadas no
conveniente unitário para si mesmo e por si próprio; isso
requer um esforço colossal que não se força, mais se
inclina por fatos do íntimo, que se sente e percebe e que
acaba instigado no ser humano pelo transpassar do
tempo, que prova ao teimoso, que se prova ou se sente
mais aberto para o novo, como também mais reciclado
para sustentar o que lhe renovara intimamente.

Eis ocorrência que é difícil e ao mesmo tendo fácil.


Difícil por que o homem atual, não tem paciência para se
sentir ou parar para isso, para dar sentido a sua vida
sentindo-se por si mesmo.

121
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Se o mesmo não se faz paciencioso consigo


mesmo, imagina em colocar um fio de linha em um
buraco de agulha, que há de requer concentração, calma
e aquietação de sua mente; obstante o que me dizes, dos
novelos embaraçados pelo alimentar de fantasias e
modismos viciantes em múltiplos aspectos da vida, no
tocante do dia a dia, que o mesmo ser humano insiste em
deixar de lado, em segundo ou última tarefa a ser feita ou
praticada; é como sobreviver empurrando com a barriga
ou quando não no conviver apontando o dedo indicador
aos culpados por dele ainda se fazer assim!

Enquanto isso, o ninho de fios cheios de nós, que


está dentro dele mesmo, de ideias e sentimentos
conturbados e confusos só há acusar o quanto ele não se
percebe no autoboicote que se encontra. Ao ponto, de
mesmo que pedíssemos, ao ser humano dentro desta
análise, com educação e não menos respeito expondo ao
mesmo, que, por favor, ele transpasse um fio de linha por
um buraco de agulha, que ele não esteja acostumado a
fazer e sentir-se nisso fazendo, ou ainda que possa se
diferir muito do seu rotineiro costumes alimentados, pela
consciência viciada e sustentado pelo ego apegado,
deveríamos no mínimo, ter muita cautela.

Poderá o mesmo em um momento de explosão ou


fúria querer usar a cordinha como forca em si mesmo ou
a agulha como espada contra nós, que apenas estamos
tentando lhe mostrar algo diferente ou expondo o seu

122
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

estado íntimo, todo embaraçado por teimosia e


autoabandono.

A reforma intima dever e é feita, pelo que vem na


da luz da razão de dentro para fora, não pelos murros ou
marretadas de fora, que quer agredir quem está já em
briga continua por dentro.

Queres ajudar alguém? A melhor forma, maneira


e modo de ajudar alguém a se reformar intimamente, é
dando o seu exemplo não apenas com as tuas palavras,
porém sim, com o seu viver e conviver sendo o que fala e
mostrando em vida o que você diz ser.

Que em metáfora falamos: Há muitas casas com


fachadas lindas e belas, todas floridas com flores que não
se precisa regar nem manter, são de plástico não é real,
não tem originalidade; já os cômodos destas casas bonitas
e enfeitadas, são sujos e fétidos, porque por dentro não
são tratadas e nem cuidadas. É triste, mas é a realidade
pura.

A reforma intima vem do ser humano se sentir


admirando e do contemplar notado alheio, de modo
natural.

Guardiões: Pantera negra, Capela e Mangueira

123
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

15 – O que o criador Deus deseja de todos nós?

Deus? Preferimos chamar a potência e o poder em


criar ininterrupto, de amor.

Este é meu modo particular de adorar, e a ele e


somente a ele amor, eu rendo graças.

Este estado de conscientização que eu tenho não


me eleva a cima de qualquer um, seja na crença e fé
religiosa atemporal que for; apenas percebo que esta
forma de ter a Deus, é menos comprometedor com
quaisquer entidades externas, com suposto poder sobre
meu destino a não ser a mim mesmo e o meu senso moral
em ética universal no ser consciencioso e altruístico; isso
dentro do meu parâmetro consciencial de amar.

Apenas não faço aos outros, o que não quero que


façam a mim!Em todos os sentidos humanos. Deus ou
amor apenas é cúmplice fiel de sua unidade, cada um de
nós, seres vivos. Ele apenas é, e espera que no seu
sequenciar perante a eternidade, possamos ser autênticos
em emanar por si mesmo, amor puro no amar com
simplicidade incondicionalmente.

Guardião José Pelintra

124
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

16 - Como podemos nos sensibilizar com o sofrimento


alheio, sem nos impressionar ou entrar no
sentimentalismo?

Valorize a alma humana e não se preocupe com a


forma, modo e maneira que os que supostamente tu diz
sensibilizar ou se impressionar, possam recorrer aos seus
préstimos afetuosos.

E que a tua alma permita que assim se faça o


auxilio exercido por ti, ter e se exteriorizar com legítima
essência da fonte inesgotável do afeto; não per conta gota
duvidoso das afeições coagulantes e luxentas do apego
descabido ou ainda, do desleixar frio e calculado sobre a
dor e sofrimento alheio.

Guardiã Sete Cruzes

125
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

17 – A homossexualidade é uma deturpação do espírito?

A homossexualidade provém da verdade que


anima o todo, ou seja, o amor.

É mais uma forma das diversas nuance do amor se


demonstrar em legitima pureza nos ser humano pela sua
intima essência, no exteriorizar este mesmo amor que os
nutre, no amar que os mantém. Desta forma a evolução
se faz, no ser humano atual.

Entendemos que pelos sofismas mantidos, pela


sociedade em latente conveniência, como também, em
autoboicote egoísta e possuidor, dos mesmos
pertencentes a esta sociedade: com suas dores e tristezas
incrustadas nos seus âmagos, pelo medo ou culpa que se
fazem como que imantados nos próprios, seres humanos,
pelas imposições alheias.

E assim, se fazem e vivem de modo ininterrupto e


mutuamente. O amor é livre e o amar por si é liberto de
todas as amarras convencionais do sócio coletivo. Amem
apenas, e sejam felizes com o seu modo de amar e
exteriorizar este amor, que só há de deixar este mundo
mais feliz e em paz.

Cigana Samantha

126
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

18 – Como exercer a sabedoria e o amor incondicional?

Meus semelhantes, o ato de admirar em si mesmo,


já é saliente envergadura da estrutura da alma em luz
plena.

Este ato em relance, se fazendo a solta ao derredor,


mesmo que em momentos diminutos, ao fixar-se a algo
ou alguém vem bem ao reencontro do acalento do
lapidar do ego a em moldurar o espírito imortal.

Lanceio em balancete no palacete corpo físico,


provindo do mais profundo dos âmagos de todos nós.
Dos unitários, porém, chamais solitários seres humanos.

Provém de ti! O que nasce em mim em luz pelo


amor. E quando admiramos com sinceridade
promovemos o amar pela elasticidade.

Sem sentir, nem pelo pensamento, muito menos


pelas emoções e desejos. Mas lá, está presente em estado
de latência seres em permanência a emanar a
contemplação coletiva, essência sublime da sabedoria e
do amar sem impor condição.

Mestra Rowena

127
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

19 – Há poder maior que a fé?

Há ponderação na ação amor quando ele


transpassa o homem, e dele se emana nas graduações da
reação do seu amar. Sendo desta forma, a fé é modulada
conforme o cidadão se autopercebe vivendo ou apenas
sobrevivendo a sua própria vida.

Entretanto o mesmo, nesta situação vive em


legitima atuação entre o conviver como mero
coadjuvante anti as propostas da vida, e a mercê, ele
vivencia as experiências em suas multiplicidades de
impactos em sua intima acepção e convicção no bom
senso em realizar-se no seu meio habitat.

Que tem como realidade para tal feito a vicissitude


atual; homem em legítimo dualismo no realismo íntimo e
no realizar-se por si mesmo, momentos de plenitude na
legitima atitude de apenas ser autêntico em maior
momento na expansão do tempo que escorre na sua
existência, por este comportamento, em latente
ponderação intima em esconder o puro afeto que prove a
graciosidade, doçura, ternura, meiguice, altruísmo,
compaixão e tantos outros sublimes sentimentos e
expressões virtuosas do ser psíquico que é.

Sei amigo, é falta de educação responder com


outra pergunta, porém, se o homem tem o afeto como

128
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

algo fraco e a sensibilidade provinda dele como algo


frágil, que me dizes da fé do mesmo homem, que em si
mesmo a fé é qualificada e quantificada pelo termômetro
do amar-se incondicional.

Deste modo, seria a fé da maioria dos seres


humanos, como querer sustentar uma tonelada de
chumbo em cima da ponta de um palitinho de limpar os
dentes, que se encontra na ponta do dedo indicador do
mesmo.

O poder maior do ser humano é apenas nutrir sem


o mínimo esforço, mais com força o amar a si mesmo,
sem impor condições a isso!

Guardião Sete Chaves,"Kanon"

129
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

20 – Como distinguir as ilusões das realidades que


nascem das minhas convicções mais íntimas?

De forma amena e dentro de uma análise muito


particular, eu entendo que tudo que brota do seu íntimo
é realidade emanada, pertencente unicamente a ti
mesmo. Mas, a ilusão provinda de fonte externa é a que
lhe aprisiona e que pode fazer você se boicotar.

Os diversos entendimentos as múltiplas


informações de uma mesma fonte, permitem o
individual, balancete íntimo das coisas e fatos, que
podem no mais profundo do seu âmago sentenciar e
assim, classificar como autossatisfação e estado único e
original de alegria. Ou poderá de outra forma, ter estes
fatos e coisas decorrentes no seu derredor como abalo
constante nas mais íntimas convicções e acepções do real
e verdadeiro; como no achismo incisivo e coletivo nas
vidas alheias, de forma mútua e no extravagante e
possessivo modo de se encravar nos ideais formatados e
alimentados pelos apelos da carência de si mesmos; falta-
lhes a autenticidade!

Deste modo, entendo que a ilusão depende apenas


de uma única fonte: o desespero dos solitários humanos
que promovem gritaria ininterrupta nos seus íntimos,
que claramente se conservam atormentados, inseguros e
repletos de pontos de interrogações sobre os seus atos

130
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

exteriorizados. Causa angustiante, que coloca os seres em


vigília permanente ou horas se transformam em cópias e
réplicas dos que lhe cercam e assim, os tem como amigo
nas conveniências e nas classificações distintas, de quem
pode mais ou de quem merece menos.

Eis ai indivíduo perdido que busca apelos e


aplausos para acalentar seu ego inflado. Porém, no seu
mais íntimo, em segredo, se estabelece a dor e a falta de
amor-próprio de quem aos poucos se torna frígido
consigo mesmo, a ponto de não conseguir se sentir e se
entender por si próprio. Falta-lhe a satisfação e lhe foi
tolhida a alegria. Já há outros que de maneira rígida e
fria, estabelecem a sistemática do ser perseguido ou
diferente por ser “o escolhido”, o especial, por se achar
algo ou alguém superior, tanto nas dores que possa
acalentar, quanto nas tristezas que possa nutrir...

É mais um ser repleto de fantasias, e não menos


amarguras em sua intimidade. Seja como homem ou
como mulher, perante a sua sobrevivência e convivência
nesta encarnação. Quem se ilude e na ilusão vive, é
porque muito ou pouco se sente e para se sentir recorre a
apelos e rogativas agressivas, que na maioria das vezes
agridem as suas íntimas e originais convicções nobres,
provindas do afeto puro e límpido ante a sua vida sobre
o que é satisfatório e real para viver alegremente.
Compreendemos que há muitas outras formas de
se boicotar, pelos prioris comodistas, egocêntricos,

131
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

possessivos e convenientes que lanceiam aos arrebites


por ai. A ilusão difere da realidade, como a mentira da
verdade, quem se ilude por conveniência, perde aos
poucos a satisfação perante a vida. E assim, apenas
sobrevivem momentos de felicidade com o coletivo,
porém, na intimidade lhe faltam ideais legítimos.Já quem
vive na sua original e íntima verdade, garimpando em si
mesmo pela reforma interior as melhoras da moral e da
ética, pelo bem viver em consenso comum com o alheio a
sua realidade e verdade.

Possui os sentidos não estimulados ou


formulados, apenas por coisas materiais, mas são
altamente instigados pelas sensações em inspirações
provindas da alma, e por ela se faz guiado pela paz. Eis
ser humano feliz em maior tempo com todos que o
rodeia, assim como, satisfeito e alegre intimamente com o
tudo que ele se faz em todo momento. Como saber se é
inspiração é da alma?

Sinta seu verdadeiro Eu, pela reforma íntima na


continuidade do se amar incondicionalmente, ou seja,
tenha este começo, se autor respeite e respeite á todos.

Kryptrus/ O Mago

132
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

21 – O que é o inferno? Existe em alguma dimensão


astral, tal local ou lugar?

O único inferno que existe e coexiste, no ser


humano, é manter-se, permanentemente na ignorância.

Guardião Caveira

22 – Qual a importância do animismo?

A mesma importância de Deus, que se faz facetado


em todos. Porém, estamos falando do animismo sadio, o
proferido da alma.

Não o animismo doentio enclausurado nas


consciências viciadas ou presas pelos egos possessos,
apegados pela forma, modo ou maneiras e não pela
essência que reanima a mesmas, sejam inanimadas ou
não de vida raciocinante.

Guardião José Pelintra

133
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

22a – Por que ninguém quer assumir esse animismo


sadio? Medo ou vaidade?

Medo de represarias, até mesmo de certos grupos


dominantes pela socialização espiritualista desta era que
vivem. Como também, sentem medo pelos seus mentores
verdadeiros que, até os sentem próximos de si
medianeiros, mas, pela pressão que recebem dos alheios
afins as suas crenças e de certa forma fé, de se verem
obrigados a incorporar o mentor de luz e força, os
próprios médiuns se enclausuram em labirinto de dor e
frustração intima e acabam ou mistificando ou
atrapalhando as comunicações mesclando-as muito, as
informações por eles passadas com achismos e modismos
não menos copiados.

Fora a vergonha que sentem dos próprios


mentores, até porque sentem as suas vibrações elevadas,
mais pela sensibilidade da alma do que pelas
modalidades mediúnicas dos egos e consciência atual.
Isso provê, nos medianeiros, o que tu chama de culpa

. Culpa por não se fazerem verdadeiros para


espiritualidade e autênticos perante a sua
espiritualização que poderia ser de forma legitima e
sadia.

Guardião José Pelintra

134
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

23 – Poderia o ser humano, sentir Deus em si mesmo, de uma


forma não religiosa ou voltada a qualquer coisa que induz o
revelar a paz do espírito?

O seu estado de afeto puro exteriorizado em um


suspiro de alívio, mesmo que o corpo físico se faça
cansado, já é o sinal do Deus, que momentaneamente se
compraz no seu estado do aqui e agora se fazendo parte
de algo com o todo.

Porém, este suspirar aquietado, provém do mais


profundo da tua alma em reverencia exposta a dádiva de
viver para o todo e continuar existindo! Eis ai o teu Deus!

Mestre Tanakay...Amitabha

135
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

24 – Teria como tornar um sentimento ruim, utilitário


para nossa melhora intima?

Entre os anseios diários e o autoboicote quase


ininterrupto dos seres humanos, que confundem a
felicidade com alegria ou o entendimento com a
compreensão, quando não a conscientização com a
expansão da consciência.

Tem um sentimento que, a meu ver, se o ser


humano der um sentido a ele, a este sentimento, irá
causar em si mesmo, humana criatura a elevação de
padrões de autoestima e confiança. Seria este sentimento
a inveja.

Quando levantar pela manhã cedo, depois de uma


noite de sono, olhe-se bem nos olhos a frente de um
espelho e diga:

- você ai é o cara, é a força, é poder de superação,


é amor puro e amar incondicional.

E termina dizendo bem lentamente:

- Eu te invejo e te amo.

Guardião Caveira

136
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

25 – Se nem nossos guardiões interferem em nosso


destino, porque nós temos que fazer caridade e
interferir no destino dos outros?

A caridade que os humanos têm é como um dever.


Isso é ignorância pura do estado de um ser divino por
sua legitima essência. A alma do ser humano não deve
nada a ninguém, ela por si mesma já é merecedora do
imantar do macrocosmos sobre a si mesma.

O que acontece, é que muitos espíritos por


conveniências ou por se achar soberanos sobre a vida dos
coitados e desavisados de que são os verdadeiros
detentores de suas próprias vidas, mais se esquecem
disso pela cegueira e a idolatria.

È bem verdade que muitos espíritos por amar


incondicional, condicionam-se as formas, maneiras e
modos do conceber o real ou ainda de manter a realidade
nas acepções humanas, incrustadas muitas das vezes de
medo ou culpa.

E estas mesmas entidades, nesta posição de amar


incondicional, apenas expõem aos medrosos da reforma
intima, que somente ela, esta reforma, determina a
pureza do caridoso pela caridade de se automelhorar
ante a vida; porém, o medo de se rebelar contra o
estadismo não menos escravo, que a mesma sociedade

137
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

alimenta entre seus habitantes na submissão ou na


prepotência idealizada da posse do melhor e mais forte e
belo é poderoso.

Hipnotizando os cidadãos, que dão um “dane-se”


ao mais puro e duradouro, em qualificação qualitativa
límpida do orgulho, vaidade e egoísmo separatista. Com
isso, de forma curta te falo!

Em algumas partes do plano astral as coisas não


são muito diferentes. Há mais egos a solta, como
também, muitas consciências presas no achismo e
sofismo de mentes doentias e apegadas. Porém, há
muitos espíritos, mesmo que em menor número,
instigando as pessoas a se libertar disso tudo, nos dois
lados ou planos da vida.

Há muito a ser esclarecido sobre a caridade


verdadeira: Porém, posso te garantir que a caridade
exteriorizada é a que permite ao outro humano, apenas
ser e estar em suas legitimas atitudes, mas revisando-se
no que é intimamente, através da autorreflexão e análise,
atos que pela sublimidade perfeita só poderá ser
executado pelo mesmo cidadão, não por outro ser seja
quem for e de aonde for.

Já o que ocorre na maioria das vezes, é que o


imporem condições baseando-se apenas nos achismos
convenientes se fazem mutuamente entre egos

138
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

enclausurados em diversos níveis e subníveis de


entender o real e a realidade absoluta, estados de
consciências que graduam, não apenas a verdade como
também, desmerece do que tu chamas hoje de caridade,
em feito no fato decorrente dos que apenas se copiam,
sem aprimorarem isso em si e por si mesmo intimamente.

Kryptrus/ O Mago

139
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

26 – O medo de sofrer ou de captar tudo dos outros,


pode fechar nossa sensibilidade?

Não propriamente. Há casos e casos. Mas o que na


maioria das vezes acontece é que o sensível se
desarmoniza por falta de conhecimento mais apurado de
si mesmo, tornando-se suscetível dos seus próprios
estímulos sensoriais, que provavelmente estão sendo
instigados mais pelos instintos de autodefesa, do que
pela sensibilidade em amplitude.

Entendemos que para haver a captação de forças


psíquicas nervosas do externo, provindas de outras
criaturas humanas ou não, se faz recíproca a lei de
sintonização; ou do ego ou pelo grau de consciência
atual.

Havendo apenas uma diferença, quem se


incomoda não exerce o que capta, mas o que capta
alimenta o que atrai!

Guardião José Pelintra

140
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

27 – Quem não quer ser "médium" pode bloquear o


contato com as entidades?

Bloquear sim, mas impedir a sua nata expressão


de energismo não. Até onde estás bloqueando o que se
faz externo e até que ponto está barrando o que se faz em
latência no teu próprio âmago, vindo da profundeza de
sua alma límpida e livre do apego. Já diz um ditado no
plano espiritual.

"Quem não se ouve intimamente, acha que o


sussurrar do ego e o lamento da consciência seja o
demônio atormentador."

Já quem se ouve pela reforma íntima em silencio


se faz ante ao externo em plena tribulação, porque o anjo
de luz é fato no mais íntimo do mesmo, pela quietude da
alma que apenas emana a paz e a calma do espírito em sã
consciência do que é.

Guardião José Pelintra

141
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

28 – Após o ato de perdoar verdadeiro, qual estado de


consciência que posso galgar?

O amor é unitário em se expressar no


consciencional, dessa forma ele garante as múltiplas
facetas em nuances livres que formatam a expressão
humana, no convir e no tocante a viver e sobreviver,
vivenciar e conviver perante a vida; tratando-se do mais
profundo do seu âmago, em individualidade e, ao
mesmo tempo, no seu exteriorizar ao alheio em júbilo e
igualdade evolutiva por este mesmo meio em infinita
constância e permanência em si, o amor une e mantém o
evoluir!

O perdão é cúmplice fiel da declaração íntima para


si mesmo, de amor incondicional, assim como também é
assertiva do estado virtuoso de compaixão ao próximo
em igualdade evolutiva comparando consigo.

Assim se faz o amor em legítimo estado de atitude


ininterrupta de liberdade.

Quem perdoa intimamente, sem impor condições


ao externo, tem em si constância em viver livremente na
íntima e permanente, alegria. E assim se faz o perdão na
consciência desperta de quem é um ser preenchido de
luz, provinda da alegria de viver e na satisfação de
apenas ser como é, humano em eterna evolução.

142
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Podemos ainda retratar que o contínuo do perdão


é a certeza, absoluta e resoluta do porvir em harmonia e
equilíbrio no amar. Não queiram paciência, apenas pra si
mesmo; a paciência não é estática, é sim, virtude que se
propaga e não se apaga no seu emanar por ai. Apenas
sejam cientes do contínuo da vida, e ela, paciência, se
tornará ato presente e permanente em todos, como
também, parte dos vossos atos ao se expressar com os
seus semelhantes. Alcançando assim, conscientemente o
estado de compaixão.

Guardião Caveira
Do livro, “Guardiões em reflexões”

29– Poderia nos falar algo a mais, sobre a verdade?

A verdade do ser humano, para existir em um


dado tempo ou momento, deve sempre em primazia,
provir da sua intima concepção e acepção e assim,
aceitação de fatos que se fazem reais ou realidade ante e
perante a si mesmo, ao fluir de sua vida. Esta
ocorrência, se assim não se faz latente e presente nos
seres humanos, torna a verdade, por mais pura e lógica
que seja, em temporária mentira.

Guardião Caveira
143
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

30 – O que vocês concebem por evoluir?

Entendemos que muitos seres humanos, concebem


o evoluir como em uma linha reta, hora em vertical, outra
hora em horizontal.

Particularmente, entendemos que o que conheceis


por evolução, é formado por uma curva infinita e
retorcida por giro dextrogiro (gira em todos os lados
imagináveis). Sendo assim, entendemos que a evolução é
algo que se limita, ante a sua pura expressão do
verdadeiro significado da eternidade, que nos expõe, o
infinito emanar de nós para nós mesmos.

Portanto amigo, a concepção e acepção do


significado de evoluir é algo envolta ao dualismo
humano, e isso, é limitado a um momento ante as
vivencias e convivências. Porém, o emanar é a ascensão
continua perante o eterno ser vida, provendo a nós todos,
a verdade absoluta de sermos todos, UM!

Pensem e emanem-se por ai.

Consciências de Orion

144
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

31 – Como serão caracterizadas as impressões e


expressões da mediunidade no ser humano do futuro?

Não do futuro como tu dizes, mais sim do agora.


O que se sucede é que muitos se fazem agarrados ainda
no modismo imposto, no supor ou no se submeter, que o
espírito mentor deve se fazer praticamente visível ou
perceptível, as impressões sensoriais biopsíquicas "cinco
sentidos do corpo físico"; lamentável atitude dos que
alimentam em seus respectivos sonhos a fantasia que
seus mentores hão de resolver suas vidas ou quando não,
se destacarem o mesmo mentor e seus pupilos os
médiuns, perante a gama de seres autossugestionáveis ou
impressionáveis ante as coisas do oculto e espiritual.

Infeliz atitude de alguns médiuns, que acabam se


desnaturalizando no modo de se expor, pela difusa e não
menos confusa aplicação da legitima sensibilidade, ante o
não ter a paz de espírito na sua própria vida e no
conviver em paz com os seus semelhantes.

É de se refletir, até onde os mentores espirituais


realmente devem intervir ou agir na intima inspiração,
convicção, intuição ou intuito dos seus medianeiros. E se
realmente isso assegura uma ajuda ou auxilio sadio na
reforma intima, que pode por lógica, apenas ser praticada
pelos mesmos medianeiros; ou se isso se faz um
disfarçado barganhar de favores de quem se tem em

145
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

mentor sensibilizado pelo não sensibilizar do seu


médium, que se mantêm por vezes insensível e
descuidado, ou num estado de pura conveniência de
astuto subordinado as ordens indiscutíveis de alguns
espíritos.

Vale ressaltar, que o intercambio psíquico entre


seres de múltiplas dimensões pelo mecanismo da
mediunidade, facilita o distinguir entre o bem e mal,
trevas ou luz.

Distinção ocasionada pelo intelecto e inteligência,


unidas e fortalecidas pelo sentir de ambos os seres de
dimensões distintas, que se fazem comunicantes por este
intercâmbio mediunidade. Que instiga em todos os seres
ao refletir provido da sensatez ou insensatez comum ao
todo em psiquismo que eles se fazem nutrir seja nos
pensamentos, sentimento ou nas emoções de ambos os
envolvidos a este mecanismo da mediunidade, no
intercambio informativo entre múltiplas dimensões.

Já, neste caso que estamos comentando, de


mediunidade e médium, cabe ao que se utiliza da
matéria mais densa para revestir seu organismo
fisiológico, a não subordinação cega e insensível.Porém,
compete ao mesmo à busca incansável do entendimento e
obediência legitima da sua essência, que capta não
somente o tudo em realidade no que se refere em crer ou
ter fé, tanto do mesmo medianeiro ou do seu mentor de

146
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

outra dimensão. O captar do todo, não apenas do


tudo que se crê real ou se tem verdadeiro pela fé, se
adere a sua alma, que emana o que conheceis por
sensibilidade.

O médium ou ser humano sensível, que se


sensibiliza pelas informações provindas do todo, que se
encontram aderidas a sua alma, viverá intimamente em
um senso de satisfação que o libertara do apego ou da
posse, mesmo que estagie, em dado nível de consciência
ou se encontre em dada postura do seu ego, não importa.

É o ser humano que utiliza da sua sensibilidade


para ser o que é necessário, para obter a paz de espírito
na sua vida; servindo o mesmo, de estímulo vivo aos que
com ele convivem, para a reforma intima dos que o
admiram como ser humano de bem.

Portanto, a principal característica do médium


equilibrado e harmônico com o todo em sua volta, é ele
estar de bem com o tudo que o faz apenas ser. Pela boa e
legitima sensibilidade bem empregada por aquele que
incorpora a si mesmo, se permitindo se sensibilizar pela
reforma intima.

Guardiã Rosa Caveira

147
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

32 – Qual a relação entre Exu e a lei de sintonia?

Exu em pura essência é uma força que não se


tendência por si mesma, nem para o bem muito menos
para o mal, isso em uma análise, correlacionando esta
força Exu, como polaridade energética que apenas é a
ferramenta utilizada pelo divino e o sagrado, para
reajustar e manter o equilíbrio das frequências
vibracionais das dimensões, das mais rarefeitas,
quintessenciadas e fluídicas com maior densidade da
matéria orgânica densa.

O simbólico nome e não menos cabalístico Exu em


essência pura energética e em força, se faz na fonte em
pulsação e ondas que modula e ritmiza o È eterno,
provendo o evoluir infinito em constante coesão e
abstração, desde as partículas virtuais as já elementares
partículas, semimatérias e seus campos de forças.
Ocasionando a transmutação ininterrupta de todas as
coisas que já existiram, existem e existiram.

Já os Exus em uma personificação humana apenas


são os moduladores cumpliciosos, pela lei de afinidade e
sintonia, com seus medianeiros carnados ou até mesmos
com os espíritos afins, aos seus apegos, apelos, gostos,
costumes, maneiras, modos, formas e incriminação do
ego que os mesmos Exus se afinizam e concebem como
real e realidade, certo e errado, bem e mal, etc.

148
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Óbvia ocorrência das consciências e egos ainda


subjugados as polaridades do dualismo.

Obstante é valido esclarecer que há muitos Exus


que se utilizam de personificações dentro de certos
arquétipos, mais pelos seus medianeiros com os seus
anseios ou ilusões que pela necessidade do legitima do
ser espiritual Exu.

Se assim for a entidade Exu aos poucos delimitara


até aonde o psiquismo do médium pela modalidade
mediuanímca, deve ou não ser exacerbado "esgotado,
consumido ou transmutado" na hora do manifesto dos
múltiplos graus da inconsciência ou consciência na
incorporação mediúnica.

O trabalho sempre será mutuo, não apenas da


entidade Exu, sim também do arcabouço psíquico em
conhecimento que seu medianeiro disponibiliza ao Exu
utilizar para executar um trabalho no mínimo razoável,
no tocante ao discernir o melhor caminho a seguir num
aconselhamento aos seres "consulentes" que a ele recorrer
Exu no dito medianeiro, que assim se faz esclarecido e
estudioso das coisas do espírito de forma clara e sensata!

Fato que se estende também, as crenças e fé


variáveis em verdades e realidades fortificadas pelos
graus das consciências e egos afins mutuamente, entre os
habitantes da terceira e quarta dimensão e seus níveis e

149
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

subníveis que concerne, as ditas consciências e egos no


que seja e se faz em realidade.

Assim como também, pela insaciabilidade das


mentes dos mesmos habitantes seja da terceira ou quarta
dimensão que se fazem inquietas, no provir informativo
do que se faz no ser em acepção e concepção do que seja,
o bem ou mal ou bom ou mau, o melhor e o pior, certo e
errado, trevas e luz.

Os tempos estão ai!

Nem tua fé, nem a tua crença é mais forte e


poderosa que as lei de ação e reação ou causa e efeito,
provindas da justiça sagrada e divina na execução da
ordem e do equilíbrio na harmonia feita pela lei de
sintonia, que se reflete a qualquer ser que milita e transita
na espiritualidade.

Guardiã: Rosa Caveira

150
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

33 – Por que as coisas bonitas e o que está relacionado


ao dinheiro precisam sempre, representar falta de
humildade, dignidade e sabedoria?

Por falta de amar próprio das pessoas, que se


iludem em achar que, purificação é desfazer-se dos bem
materiais. Há uma inversão, não só de valores do que seja
e se faz denso, mas principalmente, de valores em um
senso original, que cada um possa puramente nutrir. Nós
seres humanos, somos autônomos e não menos vivemos
no automatismo pelas leis socioimperativas do que seja,
por exemplo, bom pra mim e não ser melhor pra ti, ou
fazer bem pra ti e prejudicar em mim. Fora a ordenança
imposta e incisiva de ter que agradar a todos a todo o
momento. E assim vamos copiando os anseios alheios e
alimentando os vícios em meio a muitos sedentos por
atenção e aplausos, pelo modo vivente ou pela
sobrevivência na aparência do puritano santificado e
livre dos apegos materiais ou na inferioridade do
satanizado apegado ao que é e seja material.

Que pena, é lamentável atitude do espírito


carnado em alma subjugada a constância em busca de
informação da mente. Ao nivelar em pleno sobe e desce
da consciência no tocante ser e perceber como bem, bom
ou mal e ruim, como também do não menos inconstante
expressar do ego humano ante o julgamento do ser certo
ou errado, entre as trevas e a luz. Assim os indivíduos

151
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

SOBREVIVEM na sociedade que se faz nos dias atuais,


que em pleno plágio, muito mal copiado por marionetes
replicadas por vias hipnóticas, pelos cidadãos que
quererem sobrepor-se uns acima dos outros.

Mera falta de originalidade e autoboicote dos


presos ainda no medo e os sobreviventes na culpa.
Desfazem-se do salutar que a vida dá, nesta terceira
dimensão em vicissitudes, que é alimentada e fortificada
pelo todo macrocosmo, como algo em realidade e real as
mentes das humanas criaturas em substância sólida e
densa. Obstante, algumas pessoas se deparam as cegas e
no constante e sussurrante apelo, por vida e mais vida.

Que a todos é exposta gratuitamente às claras e de


maneira límpida, mesmo assim, ainda muitos seres
humanos apenas "sobrevivem" as suas vidas, em gritaria
aguda e muda, por não conseguirem vivenciar em
legítima satisfação e alegria na sua própria existência
ante a vida.

Todos podem não só dar sentido, mas,


principalmente sentir e nutrir a humildade, dignidade e
sabedoria, em qualquer lugar e em qualquer dimensão,
isso não depende de estar nem em ser, apenas necessita
nutrir originalmente o significado destas palavras. Em
ser humildade, no ter dignidade e no emanar a sabedoria.

Guardiã Rosa Caveira

152
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

34 – A forma de nos alimentarmos impede o salto


quântico?

Em veredas da esperança, surge aos montes em


egos exacerbados, nomenclaturas que já existiram e que
são, apenas mais melhoradas ou adaptadas às
conveniências dos que querem aparecer mais do que são
por aí.

Nomes, que ecoam muitas das vezes, em fantasias


aconchegantes para muitos maus intencionados ou
desprovidos de um consenso comum de harmonia e
equilíbrio pela paz de espírito.

Porém, o que constatamos em análise, é que


muitos nomes utilizados e seus valores, são distorcidos
pelo imaginativo carente das mentes da grande maioria
dos seres humanos, que deduz o quântico em
quantidade, esquecendo-se do atributo virtuoso de amar
apenas com veracidade e originalidade.

Infeliz fantasia, dos que acham que castigando o


ego pelos prioris digestivos e melhorias alimentícias hão
de purificar o organismo fisiológico pela pretensa pureza
alimentar.

Válida assertiva comportamental e salutar ao


corpo físico, mas quase sempre, tal ato não surte o efeito

153
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

almejado, ainda mais se o caráter e índole, dos que assim


procede, não segue a ânsia de se purificar pela reforma
intima, de quem busca incansavelmente melhorar a sua
alimentação.

Obstante, é apelo do ponto de vista, o se melhorar


de alguns seres humanos que se fazem como neutros, em
incógnita absoluta no automaltrato, desfazendo-se do
contrato perfeito da evolução no que se refere a forma de
se alimentar pelas diferentes preferências íntimas no se
saciar pela degustação.

Saliente sabedoria que mostra e expõe aos


incisivos carnívoros o que devem ou não degustar. E,
desta forma exposta, o maquinário fisiológico em
concordância perfeita com o nível da sanidade planetária,
vem respeitando o livre arbítrio de cada um, fazendo o
saneamento básico pelo individual, no ser ou não se fazer
mais, em salutar maneira de se alimentar.

Obviamente, que o que embrutece o homem é o


que ele pensa insistentemente, em discordâncias com a
evolução psíquica. Baseia-se unicamente na maneira que
o ser humano pensa, sente, deseja e se emociona.

Eis o produto único, embalado nos corpos que


podem sim, serem virtuosos e atribuídos, do provindo
amor redivivo a emanar sutileza e luz ionizada ao
derredor dos que assim procedem, em relevância moral e

154
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

ética, baciadas na incondicionalidade na forma de se


amar e amar os seus semelhantes.

Emanar de luz com um aroma no plano espiritual


inebriante que mesmo sendo invisível há de instigar nos
íntimos alheios o mesmo perfume suave e acalentador do
amar pelas vias do amor. Isso é quântico e salutar! Não
força nem obriga, apenas dá exemplo do amar sem impor
condições. Ocorrência que ainda não permanece nas
consciências e que aos poucos hão de se acordar, são as
mesmas consciências e egos apegados em modismos e
ininterrupta demonstração agressiva e excessiva de como
os outros devem ou não proceder.

Cuide de si mesmo apenas! Pelo bem viver,


amando-se por si próprios e alegrando-se por si mesmo.

Aí verás que em tudo há bem-querer.

Admiramos a todos, seja como for e em que


situação se encontrar, mas não estamos as cegas nem
vivemos sem regras estabelecidas pelo tempo, que vem
trazendo movimento evolutivo ativo e redivivo em todos
nós seres psíquicos.

Verificamos as comilanças em abundância, seja ela


qual for; é tremendo o apetite dos carentes de si mesmos
e dos tementes de se mostrar como originalmente são:
solitários, que se isolam pelo viciante apelo do ego,

155
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

tornando pesado o que é leve, o viver no aqui e no agora


como se é. Sobrevivem tendo encravada em seus
umbigos, a obrigação de afirmar o sim ou o não, o que
deve ou não deve se fazer para o bem viver na vida
alheia. E neste meio as carnes são fritas, cozidas, assadas,
torradas e escarnecidas... Já eles, que tanto admiro vejo,
em alguns, os estômagos repletos de angústia e
insatisfação, pena e triste verdade, se acham inferiores
pela simples forma de alimentação.

Na digestão de vegetais e frutas coloridas brilha a


luz prana amorosa, purificante balsamo para o ser
humano que assim se sacia.

Rogamos que do mais íntimo dos mesmos,


vegetarianos convictos, provenha o mesmo brilho
radiante do amor, no amar apenas. Se for o contrário o
ser que opta, por alimentos vegetarianos e não exerce a
reforma intima.

Tornar-se-á, o mesmo, como uma usina de força


em pleno desperdício das energias a luz do Sol e ao
clarão da Lua.

Desta forma, o ser humano tendo-se antagônico ao


amor, mesmo sendo vegetariano, há de pairar odor fétido
na brisa ao seu derredor e ao instigar ao alheio,
certamente há de fustigar e impor, aos que vivem em seu

156
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

meio; formas, modos e maneiras de diferenciar ou


distinguir o melhor ou o pior a se fazer e seguir.

Não é o que comes que te polui e sim o que você


emana em vivência e convivência pelo seu todo em
psiquismo, que distingue suas virtudes ou maledicências
perante a criação e a evolução conjunta.

E assim, no classificar ininterrupto entre alguns


seres humanos valem apenas as conveniências e
aparências em quantidade, desfazendo da qualidade de
apenas se amar e amar comumente.

A forma de alimentação é escolha íntima de cada


um, respeitamos a todos dentro dos seus períodos de
razão consciencial, no tocante a se sentirem certos ou
errados ante o necessário e o não mais necessário, a
alguns hábitos para viverem suas vidas em paz.

Consciência de sírios B, Liza

157
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

35 - O que é Exu em essência?

Exu em essência de energia é a purificação. Sendo


em pura essência, a força que há de polir o que cobre o
disfarce, que penumbra a tua culpa e esconde os seus
medos. Isso é Exu, ele deixa tudo as claras tirando as
traves que se atravessam em sua visão para cravadas em
seu caminho tu com os dois olhos bem arregalados
providencieis de tirá-las por si mesmo. Nesta força reside
a fonte da informação cognitiva que imbui o ser humano
a sentir desejo e prazer, força em sinergia ao psiquismo
que remedia ou intermédia o ímpeto, ante os pulsos que
formatam a vontade.

Sou a Sombra turva e rubra que não se esconde


nas trevas, nem se encontra apenas na luz. Anuncio a
revolta mental pelos vícios sentimentais, que requerem
do emocional à função de dominador ante a vida do ser
humano, que se cega pelos medos e se apega como
caminho de evolução pelas formas ignóbeis de raciocínio.
Não converto, mas transmuto os que se requerem pelo
mergulho nas profundezas dos seus medos, moldados
pelas culpas em suas mentes insanas, por falta de amor-
próprio. Não sou o castigador, porém a fonte de
energismo em mim coagula o seu lamento e sofrer,
apenas deixo tudo às claras e em carne viva, para aqueles
que se perderam, possam voltar a vestir a sua
autenticidade começando por reassumir seus

158
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

pensamentos, sentimentos, equilíbrio e harmonia da sua


inteligência emocional. A escolha é sua, não é minha
função escolher, não tenho o que pensar nem penar por
ti, não me compadeço nem me recinto por suas escolhas...
Apenas cumpro em obediência pura, o que a tua alma,
crua e nua do bem e do mal expõem em equilíbrio na
perfeição. Em essência, sou o que tu requeres, mas não
entende com cálculos frios, nem com sentimentalismo
barato.Tu já me tens querendo ou não, sou acima disso,
sou o reafirmar da tua convicção e multiplico as
incógnitas que é só sua. Não sou força a ser dominada,
nem doutrinada, não agrido ninguém; apenas revelo e
desvelo o fio da meada de sua derrota, para achar o
caminho de sua legitima vitória no amanhã em ser a mais
do que foi ontem. Sou a sombra livre por natureza e
invisível por sua ignorância sobrenatural. Não dependo
de ti pra nada, porém, tu sim recendes da força que me
pertence e me alimenta na sua constância existencial
psíquica pura.

São muitas as impressões e sensações que


gravitam e simbioticamente se adere a contextura em
frequência vibrátil da quintessência a materialidade que
se percebe pelo sensorial das criaturas humanas. São
muitas colocações sobre este tema, porém vou me reter
por aqui.Exu em essência é a sombra que te anima.

Guardião Omulu Atotó

159
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

36 – Em sentido mediúnico, o que se faz necessário para


eu crer em mim mesmo?

O que tu acha que se faz necessidade traz a tona o


seu apego em algo igual ao que lhe rodeava ontem, que
hoje, ao seu olhar mais aprimorado se torna diferente ou
mais necessário. É em ti, que os sentidos aprimoram a
realidade para vivenciar a espiritualidade, para tudo ser
como real dentro do contexto espiritual da mediunidade
que tu exerce. Não exercite apenas, a crença no espiritual
ou na espiritualidade, para obter maior confiança
mediúnica, sim, exercite a tua conscientização pela sua
espiritualização como um homem de bem perante a
prática da mediunidade. Assim, com esta postura as
coisas hão de acontecer naturalmente.

Guardião Capela

160
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

37 – Poderia nos falar um pouco sobre egoísmo e amor-


próprio?

O egoísmo é a mortalha da alma, cala o som


melodioso dos sentimentos sublimes, dando apenas
vazão ao ruído agudo das indiferenças e desleixes. É o
egoísmo sentido, nublado, acanhado de sorriso amarelo
em tom ocre.

O egoísta, estadia na amargura do desventurado,


que analisa seu íntimo como pertences sentimentais,
como algo indomável, desbravador, incalculável e não
menos superado por qualquer outro que possa sentir ao
seu meio de vida.

É a desventura da criatura desprovida do bom


senso comum, ante a reciprocidade com o viver em paz
com sua persona; deveria o mesmo parar de brigar com a
personalidade que anima, com a dúvida e desconfiança.

Sentir-se egoico, é não menos melancólico da


agonia petrificada, pelo medo da noite fria e do dia
assombreado, por nuvens pesadas, alimentadas pelos
pensamentos e sentimentos tempestuosos, dos que se
sentem gélidos no dar sentido as suas próprias vidas.

Eis o agudo martírio íntimo do infeliz, que se


mantém agonizante no infortuno do fortalecer do

161
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

egoísmo dentro de si. Já, o amor-próprio, desprovido da


mentira ilusória do concernir o fanatismo do melhor a
disputar lá fora.

Ele, o amor íntimo seguro, é maduro e saliente por


natureza, não carece premiar o alheio por amostras
desnecessárias, tendo nele a serenidade plena, apenas é o
emanar gratuito, ao ponto de quem ama a si mesmo se
ter despercebido do fato decorrente, porque já se faz
vertente da mais límpida permanência do divino estado
de graça latente no ser humano, que se difere
naturalmente, tendo-se eflúvio vivente. Não se nota, nem
se mostra.

O amor-próprio legítimo em essência é cru e nu,


desprovido de anúncio, mas é conduzido ao pairar da
brandura e sutilidade, na graciosidade do bem-querer, na
vivencia permanente da alegria íntima e felicidade
recíproca entre todos os outros seres viventes.

Espírito Bernardo

162
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

38 – O amar é afetuoso e o amor apenas é! Se assim se


fazem ambos, o que devo fazer?

Busque pelo afeto permitindo a si mesmo que tudo


fique em seu lugar original, desde, as coisas inanimadas
como também, aos seres vivos e as humanas criaturas. E
você, permita-se apenas ser por ser o que é, perceberás
então, que nada está errado e o afeto por si, já se faz
cumplicioso apenas pelo que é no ama em essência pura!

Eis que, a jovialidade do amar afetuoso


eternizara o amor que apenas é sobre tudo e em todos
nós, pelo amar que se faz puro e recíproco!

Mentor, Tanakay..Amitabha,

163
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

39 - O que pode inibir a minha mediunidade ou a


sintonia clara e equilibrada com os mentores de luz?

Entendo que a luz que tu se refere a mentores a


meu ver ameno, seria a luz harmônica do bem sendo
solidário e cumplicioso de espíritos, muito mais
esclarecidos nas coisas do amar, pela via única do amor.
Porém, mesmo que seus mentores por complacência, lhes
permitam que vocês por si mesmos, se mantenham
acomodados, em um momentâneo estado consciencial
filorreligioso, com seus costumes, formas, maneiras e
modos arraigados talvez, ainda a certas coisas oscilantes
entre o bem e o mal, que desregra o psiquismo humano
em seus pensamentos, sentimentos e emoções.

Fora isso que comentei o que pode prover o


desconectar, na dita sintonia entre você e seu mentor é a
tua falta de amar coerente, no mínimo respeitoso e
partidário a um consenso comum com o coletivo que tu
convive. Como também, o quão tu mesmo se trata, e se
retrata perante o senso íntimo nutrido e alimentado pela
falta de respeito consigo mesmo; ou quando não, no
sustentar a falta de amar próprio. Aja visto que a
recíproca intima de seu mentor com a sua legitima
sensibilidade não lhes alcançará.

Não por falta de aplicações do mesmo ser de luz


amoroso que tanto te ama. Mas sim, pela insensibilidade

164
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

de quem recorre ao dito mentor, para o auxilio ou afago e


o abrandar das suas dores e dificuldades do dia a dia.

Os que te assistem espiritualmente, apenas te


auxiliam a autocura ou a se libertar das mazelas, mas,
somente o amar próprio nutrido lhe fará são.

Só o amar desinteressado lhe manterá coligado


com as puras e límpidas fontes de inspiração e intuição
com os que, em sã consciência e amor, se fazem em teus
mentores de luz que lhes acompanham.

Espírito: Bernadino

165
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

40 – Qual seria a maior causa, ou a causa mais comum


das doenças atuais?

O dualismo não dualiza a alma solta no corpo


parado, porém prende o ego liberto proliferado a solta
dos corpos por ai.

Sabe-se que as doenças são destrato do rumor


íntimo com o urro exteriorizado que assim, estão ou se
fazem estar desordenados.

A intimidade cansada, se lesa, mais e mais, pelos


apelos sedentos do aforismo da distinção além do que é
até então.

O estado de clemência em pleno peditório de


atenção alheia, plagia o autoboicote, em algo normal
ante a sociedade que só sobrevive na mentira, não menos
melindrosa, dos que se destacam mais pelos que de
menos podem ser. Isso provê ilusória condutiva, ao
cansaço da repetição ante as máscaras pesadas, que se
fazem exauridas em faces nuas que estão em
decomposição fria.

Aos poucos, se despedaçam soltando bordões


repetidos aos ouvidos do publico fiel ao olhar
hipnotizado, dos assombrados fantasmas.

166
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Pobres enegrecidos vivem pelos cantos mortos-


vivos, a assombrar corpos despidos de autenticidade. E
sobre o sol acalorado transpira o corpo bem-vestido, por
panos alinhados sobre carcaça amordaçada pela saliva
que se enrola na língua em choro agudo.

É bem verdade que disfarça muito, pelo sorriso


amarelado após cumprimentar acanhado, de quem
almeja algo além do que nutre ser.

É assim que funciona, a rubrica do convencido que


não se convence em nada e em nada se faz convencer
intimamente merecedor, afinal a conveniência idônea se
faz presente na idolatria bem praticada, por ele, sombra
viva em busca de santificação de fora que é morta.

Espírito: O.Junqueira

167
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

41 – É possível, por exemplo, estar numa fila e captar


dor de cabeça ou outras dores dos outros carnados e
assumir aquilo como sendo meu?

Sim e bem verdade que isso, ocorre. Mas, não a


ponto de continuar, duradoura no ser que capta.

Todos os humanos são antenas recebem e


transmitem algo, porém o armazenamento deste algo no
mais íntimo dos mesmos, se faz pelos princípios
sustentados pela moral, ética ou comportamento mental,
sentimental, emocional, social, etc.

O que pode graduar o que fica ou o que se faz em


aderência no captador de tal dor de cabeça, pela sintonia
dos que se tem intimamente vivendo afins aos mesmos
apegos e viciações, do ego e consciência. Mas se o ser que
capta a dor de cabeça do ser humano a frente da fila ou
logo mais atrás. E ele, o captador de tal dor, se sente, ele
não tem o porquê de ficar muito tempo sentindo o outro
para observar detalhes em desequilíbrio em si mesmo.

Isso já não concerne em um médium bem


estruturado mental, sentimental e emocionalmente
dentro de um princípio geral do bem viver e conviver
pelo legítimo amor-próprio e respeito ao amar alheio. Dei
esta ideia, não dentro dos padrões filorreligiosos

168
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

espiritistas ou espiritualistas, apenas dei algo ao alcance


de todos.

Homem conheça a ti mesmo e a verdade vos


libertará.

O estudo universalizado e a postura uniforme pra


todos, baseada no ponto absoluto do amar próprio sem
impor condições a isso, condicionando apenas os males
ou mal que ainda possa nutrir em teus pensamentos,
sentimentos e emoções ao doutrinador mor, reforma
intima.

Guardião José Pelintra

169
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

42 - Não devemos orar nem ajudar a alguém, se ele não


queira ou não se faz receptivo a tal ato de amor?

A pacificação do orar por quem esta na


amplificação do temor e doenças, sejam elas quais forem
meu filho é como um elixir que revigora o espírito e
tonifica o trabalho redentor de qualquer alma, pela luz
pura do amor de Deus; sejas este feito apenas no grupo
que tu pertence, não importa meu filho. Saibas que tu se
fará mais um ponto miúdo da luz e da paz.

É nas pequenas coisas que Deus promove oásis de


bênçãos, não queiras fazer além, faça o necessário que o
seu coração nutre e sustenta com verdade legitima, e
veras o quão grande é o poder do amar pela sublimidade
do caminho único da caridade desinteressada pelo
unificar em amor sobre todos os seres.

A caridade pura é via única que se da e recebe,


que acalenta e asserena a todos os coraçãozinhos
coligando-os em um único consenso comum _ a paz do
espírito. Seja aos de quem dizem “toma, sou seu!”, ou aos
que dizem “venha, eu te recebo em mim!”. Tornando um
só ser, em uma só caminhada à felicidade na alegria
alheia.

Irmã clara

170
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

43 - Pergunta: Como entender a lei de equilíbrio em nós


e como se manter nela?

Não há equilíbrio em quem se tendencia, nem há


de haver harmonia nos que se diferenciam a mais ou se
retêm a menos.

A lei de Equilíbrio é simples e singela, se ressume


no seu estado de paz íntima, sem fazer força para mentê-
la, nem esforço para sustentá-la. O Abalar que
desarmoniza os seres humanos está em viver com a
crença e referencia do ontem ou com a fé no amanhã é
isso, esta gangorra descabida que descentraliza qualquer
um do seu eixo, ou seja, da sua intima verdade e
realidade de existir!

A lei do equilíbrio em sobriedade é a sã


consciência do que é, no estar aqui no agora, nesta
existência, desperto!O viver o agora intensamente, deixa-
os existindo plenamente, isso é atuar ante a vida, sóbrio e
em sã consciência, do porque está e do porque se faz ser
até então. Eis que os mestres se calarão e darão lugar a
maestria de sua alma quieta e desperta asserenando o seu
vivenciar nas atitudes de um ser humano de bem, ante o
dia a dia com o todo que com ele é e existe aqui.

Kryptrus/O Mago

171
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

Oração de Ogum
Meus caminhos não estão fechados!

Aos meus olhos só o horizonte me limita.


As amarguras são enfrentadas com coragem.

Tenho em meu favor o sentimento forte de benemerência.

Porque Eu Sou criatura divina!

Nada, nem a morte eu tenho a temer.

A eternidade faz meus pés pisarem sobre ele á morte.


Com a armadura que me cobre e me protege corpo físico, é ele
preenchido da fé raciocinada inabalável do todo poder amor, que
em mim se imanta e mantém a vida.

Nenhuma doença, tormenta, medo, tristeza, mal, mau,


ou calamidade há de criar desarmonias nem desequilíbrios no
meu senso de realidade e realismo na conquista de maior tempo
no estado de alegria e satisfação, porque tenho o amor como
guia.

Que as mazelas físicas e psíquicas de meu ser se


apartem, assim como os crimes e acidentes.

172
Amigos do Zé e Guardiões, psicografias por Edson Rosa

E pela conscientização do altruísmo e benevolência,


possa

Eu me igualar há Todos, compassivamente na meta da


ascensão de todos os males.

Tendo como bússola segura e magnetizada por deus o


amor, e que possa meu ser, nutrir e exteriorizar amar
incondicional há todas as criaturas.

E que a vitória seja certa.

E que a luta se fará branda nos tramites do dia a dia.

Aos que em nome de Deus, clamem por São Jorge


Guerreiro cavaleiro da virgem Maria.

Espírito Ogum de Lei

173
Um Pouco sobre Edson Rosa e seu trabalho

Nascido em Cachoeira do Sul, residindo atualmente em


Salvador, Edson Rosa é escritor, poeta e terapeuta.

Como terapeuta holístico trabalha nas áreas das


terapias do conhecimento, aromate-rapia, reiki,
shiatsu, do-in, psicoaromaterapia e apometria ,entre
outros.

Exercíta sua mediunidade na modalidade de


transmentação e psicometria psíquica avan-çada.

Canalizado e Orientado Pelo Mestre Espiritual Caboclo


Atlante Pena Branca, tem por objetivo divulgar o
conhecimento aprendido de forma simplificada e
assertiva, através de livros, cursos e palestras, para
todos aqueles que desejem aprender e desmistificar
determinados assuntos que envolvam a área espiritual,
energética e vibracional.
Na cura, trabalha com o reajustamentamento dos
corpos sutis, equilíbrio e harmonização psíquica,
mental, sentimental, emocional e física, restabelecendo
seu fluxo energético vibracional e frequencial.

Nota: A Psicometria propicia a leitura energética de


todas as fontes eminentes de vibração da terceira e
quarta dimensão, estabelecendo contato com a vida
psíquica de alguém, coisa ou ambiente.

O psicômetra no atendimento com o consulente pode:

 Identificar as anomalias energéticas do seu


campo aura.
 Desvendar os porquês de bloqueios em todas as
áreas da vida do mesmo ( mediúnico, espiritual,
sentimental, emocional, profissional, saúde e
suas psicossomatizações).
 Ler o ambiente como também todos os ângulos
vibracionais que possam se imantar ou emanar
do mesmo consulente.
 Identificar bloqueios entre o médium ou
sensitivo com seus mentores e a espiritualidade.
A psicometria permite ao sensitivo interagir com os
planos mais sutis, tendo acesso, dentro de certos
parâmetros de comunicação, a espíritos de vários graus
de consciência, ajudando os mesmos, a se expressarem
para o consulente de forma mais assertiva e direta,
servindo o psicômetra de interlocutor de tais entidades
do plano astral. A psicometria aplicada no beneficio ao
ser humano é uma ferramenta de excelente uso para a
harmonia e equilíbrio em todos os aspectos da sua vida
pessoal.

Transmentação: Modalidade psicossensorial que


permite ao sensitivo captar o intelecto e estado
sentimental e emocional dos seres do plano astral.

O sensitivo telementativo pode adentrar no passado,


presente e certas tendências futuras; isso pode ser
propiciado pelo auxilio dos mentores ou mestres
espirituais se assim se fizer necessário "isso em
raríssimas vezes" há casos e casos!Estas modalidades
psicossensoras permitem o seu possuidor ler objetos e
lugares, e respectivamente suas histórias imantadas
energeticamente nos mesmos, feito possível apenas
pessoalmente em se tratando de objetos, fotos, etc

Contatos

Site:
www.edsonrosasavantham.com

Telefones:
(71) 92926060 ( WhatsApp/ Tim )
(71) 3013-7819

e-mails:
edson.rosa.1@hotmail.com
terapeutaedsonrosa@gmail.com

Skype:
edson.rosa.1

Facebook:
www.facebook.com/edsonlrosa

Páginas no facebook:
Grupo de estudo universalista amigos do Zé e Guardiões
https://www.facebook.com/amigosdozeeguardioes
Reviver a essência pela luz do feminino
https://www.facebook.com/pages/Reviver-a-ess%C3%AAncia-
pela-luz-do-feminino/1433513696885505

Iluminar Mandalas
https://www.facebook.com/iluminarmandalas?fref=ts

Livro para download gratuito

Emanar de amor
http://media.wix.com/ugd/8cb2b8_2893d3487452aa722c25fa4b
97202b3a.pdf