Você está na página 1de 6

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

LAICIDADE E SECULARIZAÇÃO

Relativização com a obra traduzida de Danielle Hervieu-Léger entitulada “O Peregrino e


o Convertido”

Autor: DANIEL DE CASTRO RIBEIRO RESENDE

BELO HORIZONTE
NOVEMBRO/2012

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

DANIEL DE CASTRO RIBEIRO RESENDE

LAICIDADE E SECULARIZAÇÃO

Trabalho de relativização da disciplina de Cultura


Religiosa II dos conceitos de laicidade e
secularização ao seus repectivos percursos
históricos, á ser apresentado ao Departamento de
Engenharia Mecatrônica da Pontifícia Universidade
Católica de Minas Gerais através do Dr Rodrigo
Coppe Caldeira como requisito final para a
obtenção de créditos finais na disciplina.

BELO HORIZONTE

NOVEMBRO/2012

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

QUESTÃO: Relacione o conceito de secularização e laicidade apontando para o percurso histórico


de ambos os fenômenos.

A primeira análise, sobre secularização, parte da idéia que a religião tinha papel crucial na vida
dos indivíduos antigamente, mas como dito, com a globalização, evolução científica e tecnológica,
aumento demográfico e mudança de estilo de vida que é concomitante á todos estes eventos (que dá
menos prestígio á vida familiar e das tradições sociais de maneira geral), a religião vem continuamente
perdendo prioridade nos sujeitos das últimas gerações. Assim sendo, podemos dizer que este fenômeno é
resultado de um processo através do qual a religião perde a sua influência sobre as variadas esferas da
vida social. O que ocorre é que aquilo que é secular, ou temporal, distingue-se daquilo que é religioso ou
intemporal (como a fé e a própria religião) o que é algo semelhante ao laicismo, que será mostrado á
seguir.

Como dito, a religião outorgava poder, autoridade e tornava sagrado o governante dos Estados,
qualquer que fosse sua formação política. Com a separação do Estado e da religião, a última se desfez
como instituição e hoje só dispõe do poder que o Estado lhe provê, e não é necessário que tenha alguma
regulamentação. O que aconteceu, á partir disto, foi que várias crenças e seitas surgiram e essa
multiplicidade tinha que ser inserida ao contexto social e legal, o que ocorreu, sendo que agrupando essa
questão á noção de liberdade individual, foi determinado que nenhuma Igreja ou formação seria superior
ás outras e que nenhuma crença deveria ser desrespeitada, assim como crimes religiosos e
preconceituosos seriam cabíveis de punição á partir da liberdade advinda das bases da vida social.

A laicização advém desta separação Estado-Religião e da necessidade de agrupar essa


multiplicidade de crenças. O Estado hoje é laico, ou seja, não religioso.Um Estado laico é um estado
sem religião oficial e cujas instituições são totalmente distintas das instituições religiosas. Ou seja, os
dois conceitos são complementares. A laicização tange sobretudo a questão jurídica, institucional e
política da separação entre o Estado e as Igrejas que tem um significado semelhante a secularização, que
se refere sobretudo á diminuição da influência da religião na vida cotidiana das pessoas. Os resultados

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

deste processo de separação foram de perda de manutenção da ordem estatal através do medo religioso,
seitas preconceituosas que não se submetem á regulamentação, suicídios em massa e genocídios que
ocorrem e que a religião como um todo perde estabilidade.

Por uma perspectiva histórica é perigosa a tentativa de estabelecer datas para a secularização
mundial visto que ela ocorreu, como apresentado, como resultado de fenômenos concomitantes mas que
aconteceram em diferentes períodos para cada Estado, como a globalização, progresso tecnológico,
surgimento da Internet, etc. Já com relação ao Estado laico, podemos ressaltar datas marcantes que
solidificaram o processo, como por exemplo, no caso da França que em 1905 estabeleceu a separação
entre as Igrejas e o Estado, o que mais tarde evoluiu pela intenção de tratar igualmente todas as
religiões. Porém, como dito, uma análise temporal geral é inviável no sentido que ambos os fenômenos
aconteceram em tempos diferentes ao redor do mundo. Mas em uma visão macro, podemos dizer que a
laicidade ocorreu na história política de diversos países ocidentais como algo visto como anti-clerical e
anti-religioso, e portanto, estranhado pela população. Por isso vemos Estados altamente secularizados,
como a Inglaterra e a Suécia, mas que não são, em nenhuma instância, laicos. A situação inversa
também é possível, temos em Estados laicos, sociedades pouco secularizadas como é o caso dos Estados
Unidos,no Sul, o chamado “Bible Belt”, cujas práticas societais cristãs permeiam a vida da maioria dos
cidadãos, mesmos sendo estes nativos de um Estado laico de origem.

Para concluir e, de modo á combinar as duas questões propostas neste trabalho, pode-se dizer
que secularização e laicidade são conceitos e processos sociais diferentes. A primeira diz respeito á uma
queda na religião nas preocupações da sociedade moderna e a perda de sua influência e de seu papel
central e integrador. Já a última é sobretudo um fenômeno político, vinculando-se com a separação entre
o poder político e o religioso. É,claramente,o discurso de neutralidade do Estado frente aos grupos
religiosos e a exclusão da religião da esfera pública. É uma dimensão mais sócio-cultural da evolução
dos tempos. Em uma frase, pode-se dizer que a secularização é uma diminuição da pertinência social da

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

religião enquanto que a laicidade mostra uma dimensão sócio-política estreitamente ligada com a
relação Estado e religião. São fenômenos permeados pela intenção de emancipação, autonomização das
diversas esferas da vida social do controle da religião. Tanto a secularização como a laicidade,
expressam a luta de atores sociais na construção de uma ordem social diferente, baseada na razão, na
ciência e nas explicações e que desta forma não é legitimada por um poder religioso.

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Engenharia Mecânica com Ênfase em Mecatrônica

REFERÊNCIAS

1- HERVIEU-LÉGER, Danièle. O peregrino e o convertido. Petrópoles: Vozes, 2008.

2- CATROGA, Fernando. Entre deuses e césares: secularização, laicidade e religião


civil. 1. ed. Coimbra, Almedina, 2006.

3- MARIANO, Ricardo. Secularização do Estado, liberdades e pluralismo religioso.


Disponível em: http://www.naya.org.ar/congresso2002/ponencias/ricardo_mariano.htm. Acesso em: 19
Nov. 2012

Campus Coração Eucarístico – Unidade Belo Horizonte


Av. Dom José Gaspar, 500, Prédio 47 – Bairro Coração Eucarístico – 30.535-610 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (0xx31) 3319-4257 – Endereço eletrônico: www.ri.pucminas.br – atenderi@pucminas.br