Você está na página 1de 5

Os dons do Espírito Santo na atualidade

Introdução:

Hoje começa uma série de estudos sobre “Os dons do Espírito Santo na
atualidade”

A minha proposta hoje como estudo introdutório é fazer um apanhado


(abordagem geral) do assunto em voga

Quero desenvolver este estudo em 4 Blocos:

1. O significado dos dons espirituais e a importância para a Igreja


2. Outros aspectos relevantes dos dons espirituais para a Igreja
3. O propósito e a finalidade dos dons espirituais para a Igreja
4. A Igreja e a atualidade dos dons espirituais

I. O significado dos dons espirituais e a importância para a Igreja

Quem apresentou o ensinamento dos dons espirituais com mais ênfase


(evidência) a Igreja foi o apóstolo Paulo

Nas cartas ou epístolas Paulo vai definir, fundamentar e regulamentar o


uso dos dons:

Definir. Paulo vai nas cartas conceituar o sentido verdadeiro dos dons

Fundamentar. Montar toda estrutura dos dons. Armação e composição.

Regulamentar. Organizar a liturgia dos dons. A forma como os dons deve


ser apresentado. A funcionalidade dos dons

Significado da palavra dom

Paulo usa duas palavras gregas para explicar a origem, a natureza e


caráter dos dons espirituais

1. Palavra. Charisma – significa “Graça, presente, dádiva de Deus”


2. Palavra. Pneumático – significa “Coisas ou algo espiritual”

Simplificando:
Os dons espirituais falam de uma manifestação poderosa da graça
de Deus concedida pelo Espírito Santo com a finalidade de proporcionar
crescimento e desenvolvimento para a Igreja – Edificação

Esse entendimento vai eliminar algumas idéias erronia acerca dos dons
espirituais

 Os dons espirituais não procedem do homem, mas de Deus. Eles


vêm do céu e não da terra; emanam de Deus e não dos homens
 Os dons espirituais não podem ser confundidos com talentos
naturais ou habilidades adquiridas. Dons é resultado da bondade,
misericórdia e graça de Deus
 Os dons espirituais não são distribuídos confirme as preferências
humanas, mas segundo a vontade soberana do Espírito Santo.
 Os dons espirituais não são dados para a autopromoção pessoal.
Levar vantagem, tirar proveito
 Os dons espirituais não são garantia de espiritualidade genuína e
nem sinal de superioridade espiritual. Os dons do Espírito devem
manter-nos humildes e complacentes
 Deus ao distribuir dons a sua Igreja não tem a intenção de premiar
ou prestigiar alguns crentes espirituais. Deus ao fazer isso quer
beneficiar a Igreja em um todo – corpo

A importância dos dons do Espírito está latente nos seguintes casos:

1. Ajuda a supri as necessidades e corrigi as deficiências da Igreja


(Organismo X Organização)
2. Proporciona avanço e crescimento para a Igreja
3. Contribui para o fortalecimento e amadurecimento individual de
cada crente

Essa era a compreensão do significado e importância dos dons do Espírito


para Paulo

II. Outros aspectos relevantes dos dons espirituais para a Igreja


A grade maioria esmagadora tende a classificar os dons do Espírito só os
que estão alistados em 1Co 12, mas a bíblia fala de outras categorias dos
dons espirituais
Rm 12.6-8 1C0 12.4-11 Efésios 4.11 1Pedro 4.11 1Co 12.28
Dons de Serviços Dons de Ministério/Eclesiástico Administrativos Dons de governo
Manifestações
Profecia Sabedoria Apóstolos Falar Apóstolos
Ministério Conhecimento Profetas Servir Profetas
Ensino Fé Evangelistas Doutores
Exortação/ conselheiro Cura Pastores Milagres
Generosidade Operação de Ma Mestres Dons de curar
Liderança/Presidir Profecia Socorro
Misericórdia Disc. de espíritos Governo
Varie de línguas Varie. línguas
Inter. de línguas Grau de importância

Todas essas categorias de dons estão no nível (ordem, dimensão) dos


dons espirituais

III. O propósito e a finalidade dos dons espirituais para a Igreja

Quando Deus distribui dons para a sua igreja ELE está estabelecendo
propósitos e finalidades específicas

Quero destacar pelo menos 4 objetivos peculiares

1. Perspectiva de Romanos 12 – Promover unidade e equilíbrio para


a Igreja
 A medida da fé
 Um só corpo
2. Perspectiva de Efésios 4 – Equipar o crente para o serviço do reino

Equipar fala do preparo/ competência/ capacidade

 Aperfeiçoamento. Nível de maturidade


 Varão perfeito – na medida de Cristo. Estado pleno
 Paulo combate a infantilidade cristã. Não sejam mais meninos
inconstantes
3. Perspectiva de 1Coritios 12 – Assegurar o bem-estar e a saúde
espiritual da Igreja
 Tanto útil quanto proveitoso dar a idéia de benefício
 Paulo está combatendo os malefícios que o uso incorreto dos dons
causa
 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao
bem comum. NVI

4. Perspectiva de 1 Pedro 4 – Trazer de volta a glória devida a Deus

O objetivo dos dons é promover a glória de Deus

 O valor do teu trabalho não é medido pelo que você faz, e sim para
quem você faz
 Dois personagens na bíblia ganharam destaques porque queriam a
glória para sim – Herodes e Nabucodonosor
 O Salmista reconhece: Não a nós, mas ao teu nome daí glória

IV. A Igreja e a atualidade dos dons espirituais

Problemas teológicos que a Igreja da atualidade precisa definir em relação


aos dons

1. Historicismo. Os dons espirituais foi um fato histórico. (At 2.39)


2. Ceticismo. A descrença e a incredulidade nos dons tem levado a
muitos a abandonarem e a desprezarem essa dádiva do Espírito
(1Ts 5.19,20; Mc 16.17,18)
3. Cessionismo/ Continuicismo. Essa abordagem nociva ensina que os
dons ficaram apenas restritos a era apostólica. E que o último
apóstolo levou para o túmulo com ele a possibilidade da
manifestação dos dons espirituais. (Rm 11.29)

Os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.

 Paulo disse: A profecia desaparecerá, as línguas cessaram e a


ciência passará
 Como a ciência ainda não passou, as profecias e as línguas ainda
estão em vigência

Com deve ser a postura da Igreja atual em relação aos dons do Espírito

1. Conhecer profundamente (1C0 12.1)


2. Buscar com toda intensidade (1Co 14.1)
3. Manter o padrão estabelecido na Palavra (1Co 14.40)