Você está na página 1de 4
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CAMPUS CARUARU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CAMPUS CARUARU COORDENAÇÃO DO CURSO DE BCHARELADO EM ENGENHARIA MECÂNICA

A. APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA (máximo de 600 palavras)

O vapor de água como fluido de trabalho vem sido utilizado de forma abrangente no meio industrial, seja como aquecimento de outros fluidos ou movimentação mecânica, sendo aplicado em diversos setores, incluindo a indústria têxtil. A escolha do vapor como fluido de trabalho é devido ao seu alto calor específico, junto com a disponibilidade de água no meio industrial, resultando em baixo custo e de fácil obtenção.

Atualmente, utiliza-se caldeiras para a geração do vapor na indústria. Seu combustível pode ser de três tipos: Sólido, líquido ou gasoso. Na nossa região, devido a disponibilidade e baixo custo, utiliza-se lenha como combustível em grande parte. Essas caldeiras se classificam em flamotubulares, aquatubulares e mistas. Caldeiras do tipo flamotubulares possuem tubos onde passam os gases de combustão aquecendo e evaporando a água que fica no seu exterior. Já nas aquatubulares o processo ocorre de forma contrária, a água passa pelos tubos e os gases passam pelo seu exterior (MARTINELLY JR., 2006).

Visto que na região do interior de Pernambuco possui muitas destas empresas da área têxtil, lavanderias e confecção de roupas, cabe aos futuros engenheiros do IFPE desenvolver soluções, mesmo que apenas de forma inicial, que ajudem no desenvolvimento das mesmas. Nessas indústrias é indispensável o uso de vapor em determinadas tarefas, principalmente em lavanderias, necessitando assim de uma caldeira.

Na lavanderia industrial existem vários processos que necessitam do uso do vapor para a sua execução. Na Figura 1 temos o fluxograma do vapor ligado aos processos.

Figura 1 temos o fluxograma do vapor ligado aos processos. Figura 1: Fluxograma do vapor ligado

Figura 1: Fluxograma do vapor ligado aos processos de uma lavanderia industrial. Fonte: BEZERRA, 2013

No processo produtivo, a caldeira fornece vapor para os equipamentos que envolvem troca térmica em seus processos. No processo de destonagem, ou alvejamento, aplica- se uma enzima nas peças durante 45 minutos a uma temperatura de 60ºC, realizando 3 enxagues durante o processo para remover a cor amarelada natural do tecido. No tingimento é aplicado o corante desejado ao tecido por 3 minutos, seguido de um fixador aplicado por 45 minutos. No amaciamento adiciona-se o amaciante por 10 minutos que em seguida o material segue para a centrifugação e secagem para então serem engomadas. Na desengomagem é onde ocorre a retirada da goma que foi aplicada ao tecido numa temperatura de 60°C durante 20 minutos, finalizando o processo.

O TCC sugerido visa projetar uma caldeira com uma capacidade de 4.000 kg de vapor por hora, com uma pressão de 10 kgf/cm², sendo essas características que suprem a necessidade de uma empresa como a Tempo de Tendências que passou por uma auditoria energética por Costa (2014), assim atendendo a necessidade do vapor para os processos citados. O presente trabalho visa projetar uma caldeira partindo das características definidas estudar os fenômenos necessários para que o equipamento funcione, aplicando princípios da termodinâmica e resistência dos materiais, assim como aplicar as normas regulamentadoras existentes que qualifiquem o projeto. Espera-se que a caldeira projetada consiga suprir as necessidades de vapor para que os processos de tratamento do material têxtil possam ser concluídos com êxito.

B. OBJETIVOS (máximo de 300 palavras)

Objetivo Geral: O estudo tem como objetivo geral elaborar o projeto de uma caldeira com uma vazão de 4.000 Kg de vapor por hora, com uma pressão de 10kgf/cm² para uma lavanderia/indústria têxtil.

Objetivos Específicos: O projeto possui como objetivo específico estudar os tipos de caldeiras existentes, em seguida selecionar o melhor tipo para a aplicação desejada. Projetar as dimensões da caldeira que supra a necessidade de vapor e pressão especificada no objetivo geral. Selecionar o tipo de material que suporte as cargas devido à pressão e esforços existentes devido ao funcionamento da caldeira. Estabelecer condições de trabalho para que o equipamento se comporte conforme o projetado, evitando assim falhas e possíveis acidentes. Estabelecer critérios de operação, tanto como de instalação e segurança seguindo as normas e padrões estabelecidos.

C. METODOLOGIA (máximo de 800 palavras)

Para que a realização de um projeto de engenharia ocorra da forma desejada no intuito de se atingir um objetivo, é necessário seguir certos passos que ajudarão na estruturação, desenvolvimento e conclusão do projeto. A metodologia deste trabalho é baseada na metodologia desenvolvida por Norton (2010), com adaptações baseadas em apud. Reis (2003).

Antes de começar a projetar qualquer equipamento, primeiro temos que estruturar o problema, identificando a necessidade do cliente. Na análise realizada verificou-se a necessidade do vapor nas indústrias de lavanderia, ilustrado no fluxograma da Figura 1. Como no trabalho de Bezerra (2013) não detalhava o consumo de vapor, utilizou-se do consumo apresentado no trabalho de Costa (2014) por se tratar de empresas semelhantes (4.000 kg de vapor por hora), e uma pressão de trabalho de 10 Kgf/cm².

Em seguida é realizada uma pesquisa preliminar sobre as caldeiras existentes no mercado que supra essa necessidade anteriormente citada. Caldeiras como a CVS-HL 4000 e a HBFC são exemplos de equipamentos que conseguem suprir as necessidades da empresa, que servirá como base inicial para o projeto ou como critério de comparação com o resultado final obtido deste trabalho.

A

partir destes dados, os objetivos do trabalho já puderam ser definidos. Temos o

equipamento, caldeira de geração de vapor do tipo flamotubular, e suas características, geração de 4.000 kg de vapor por hora e uma pressão de trabalho de 10 kgf/cm².

Em seguida é necessário pesquisar por princípios de solução, onde será a base teórica do projeto da caldeira, seguindo toda normatização e princípios de engenharia.

A

caldeira será classificada pela NR 13, seguindo todas as normas de fabricação,

componentes e critérios de segurança. O projeto envolverá vasos de pressão, trocadores de calor, combustão e muitos outros princípios de engenharia. O projeto prevê várias etapas como: Definição do combustível, vaso de pressão, geometria, classificação, sistema de exaustão, componentes de segurança, medição e controle. Além do cálculo da vazão efetiva produzida (que terá o objetivo já definido), cálculo de

PCI (poder calorífico inferior) com a eficiência da combustão definindo a quantidade de combustível que será consumido por hora. Também sendo necessário projetar o sistema de isolamento térmico em seu exterior. Deve-se também selecionar o material que será feito a câmara de evaporação de água e as espessuras das paredes que suportem as pressões internas. Utilizando o software ANSYS® que utiliza do método dos elementos finitos para calcular a tensão aplicada ao material, seleciona-se o material que deseja estudar, junto com a geometria da câmara. Utilizando-se também de critérios de falhas de Von Mises com validação qualitativa.

Assim, retorna-se ao problema termodinâmico para a verificação do balanço de energia, retornando em seguida para o problema de resistência do material, formando um ciclo até que o problema satisfaça ambas as situações.

A identificação da Necessidade e a Pesquisa preliminar foram realizados durante o mês de março. O objetivo foi estabelecido no mês de abril, junto com a pesquisa por

princípios de solução que está em andamento com previsão de conclusão no mês de maio. As demais etapas estão previstas para serem concluídas até o mês de agosto, totalizando 6 meses de trabalho e pesquisa, sendo ilustrado com mais detalhe no cronograma abaixo.

Etapa do projeto

 

Março

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Identificação da Necessidade

X

         

Pesquisa Preliminar

 

X

         

Estabelecimento do Objetivo

   

X

       

Pesquisa

por

Princípios

de

 

X

X

     

Solução

Análise e Seleção

   

X

X

X

X

 

Simulações e Teste

       

X

X

X

Finalização

           

X

REFERÊNCIAS

BEZERRA, Adriana dos Santos; FREITAS, Lucia Santana de. Avaliação das atividades de uma lavanderia industrial à luz da Produção Mais Limpa no polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe – PE. In: XVI SEMEAD, 16., 2013, São

Paulo: Alac, 2013. v.

<http://sistema.semead.com.br/16semead/resultado/trabalhosPDF/97.pdf>. Acesso em:

- 14. Disponível em:

1,

p.

1

30 mar. 2018.

COSTA, Salvador Soeiro Nunes da. Auditoria Energética à Indústria Têxtil Tempo de Tendências. 2014. 156 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia Mecânica, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, 2014. Disponível em:

<https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/73188/2/31872.pdf>. Acesso em: 30 mar. 2018.

MARTINELLI JR., Luiz Carlos (Ed.). Geradores de Vapor. Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), 2006.

NORTON, Robert L. Cinemática e Dinâmica dos Mecanismos. Porto Alegre: AMGH, 2010. 800 p. ISBN

9788563308191

REIS, A. V. Desenvolvimento de concepção para a dosagem e deposição de precisão para sementes miúdas. Florianópolis. 2003. Tese – PPGEM – UFSC, 2003.

Caruaru,

de

de

Assinatura do(a) orientador(a)

Assinatura do(a) orientando(a)