Você está na página 1de 27

Laboratório de Línguas e Competências Transversais

2017/2018

Métodos e Técnicas de
Estudo
Aula 2
Inês Casquilho Martins
Objetivos – Aula 2

 Identificar e reflectir sobre a abordagem


à aprendizagem
Abordagens à Aprendizagem

 Aprender: O que é?

 Aprender: Porquê?

 Aprender: Como?
Aprender: O que é?

 Aprendizagem é o processo de aquisição de


conhecimentos, competências, atitudes e
O que é para
vocês aprender? comportamentos, através do estudo e/ou
experiência.

Aquisição

Aplicação do aprendido

Aprender dá-te Aaasas!!!


Aprender: O que é?

Aprendizagem Quantitativa Aprendizagem Qualitativa

Aprendizagem como: Aprendizagem como:

Aumento de conhecimento Compreensão

Memorização e Reprodução Reinterpretação

Memorização e Aplicação Mudança Pessoal

Aprender é acumular Aprender é compreender a


informação informação e construir
significado
(Duarte, 2002)
Aprender: O que é?

Aprendizagem Quantitativa Caracterizada pela aquisição


mecânica de conhecimentos
Aprendizagem como:

Aumento de conhecimento

Memorização e Reprodução

Memorização e Aplicação
Aprender: O que é?
Encarada como uma atividade Aprendizagem Qualitativa
estratégica, baseada na
compreensão e na construção Aprendizagem como:
de significados

Compreensão

Reinterpretação

Mudança Pessoal
Aprender: O que é?

Aprendizagem Quantitativa Aprendizagem Qualitativa

Aprendizagem como: Aprendizagem como:

Aumento de conhecimento Compreensão

Memorização e Reprodução Reinterpretação

Memorização e Aplicação Mudança Pessoal

Aprender é acumular Aprender é compreender a


informação informação e construir
significado
(Duarte, 2002)
Aprender: Porquê?

Porque é que
estão na Motivação
faculdade? “Força interior que impele o indivíduo a realizar
determinada tarefa, visando atingir um fim
específico.”
O que é que vos
motiva a estudar
na faculdade?
Conseguir Poder
uma boa ajudar os
profissão outros
Aumentar a Adquirir
auto estima novos
conhecime
ntos

Adquirir Alcançar
autonomia prestígio

Ascender Obter o
económica reconhecim
e ento dos
socialmente outros
Motivos
que
impelem o
aluno a
estudar
Evitar Ser melhor
represálias que o
colega

Não ser
discriminado Evitar
pelos conflitos
colegas

Obter
pequenas
Não ser
recompensas
incomodado
(cinema)
pelos pais Passar o
tempo
Aprender: Porquê?
 Motivação - “Força interior que impele o indivíduo a realizar determinada
tarefa, visando atingir um fim específico.”

Motivação Instrumental
A aluno faz o mínimo possível de modo a evitar o
Evitar o insucesso insucesso e as tarefas de aprendizagem são
percepcionadas como imposições exteriores.

Motivação Intrínseca
As tarefas de aprendizagem são encaradas como
actividades de prazer e como forma de actualizar os
Prazer de aprender interesses e competências pessoais.

Motivação de Sucesso
A intenção principal face às tarefas de aprendizagem
Conseguir boas notas é a de obter boas classificações, mostrando um
empenho exaustivo na realização das mesmas.

(Carrilho, 2005; Duarte, 2002; Silva, Duarte, Sá e Simão, 2004)


Quais as consequências directas da
motivação ou da sua ausência?

▪ Interesse
▪ Curiosidade
▪ Segurança
Motivado
▪ Ânimo
Um aluno
▪ Confiança
▪ Entusiasmo

▪ Desinteresse
Desmotivado ▪ Apatia
▪ Insegurança
▪ Desânimo
▪ Inércia
▪ Desalento
(Carrilho, 2005)
Aprender: Como?
 Estratégias de Aprendizagem
Meios utilizados para abordar tarefas de aprendizagem de forma a
processar e utilizar a informação
Superficial Profunda Sucesso
Compreender e analisar o
Memorizar para reproduzir Organizar-se
significado da informação
Organização metódica e
Memorização por repetição Compreensão
manipulação
Atenção centrada nos Atenção centrada no
elementos especificos que vão significado, dos detalhes e da
ser avaliados estrutura global

Conteúdos percepcionados Relacionar e integrar os novos


como conjuntos separados de conteúdos com o conhecimento
informação anterior

Aceitação passiva Análise crítica


Abordagens à Aprendizagem
 Forma como cada aluno aprende, considerando:
 O que nos motiva a aprender?
 Quais as estratégias utilizamos?

Abordagem superficial Abordagem profunda Abordagem de sucesso

O que caracteriza a tua abordagem à aprendizagem?


Como é que aprendes?
O que te motiva a aprender?
Que estratégias de aprendizagem utilizas?

(Duarte, 2002)
Inventário do Processo de
Aprendizagem
Abordagens à Aprendizagem:
Conclusão
Abordagem Superficial Abordagem Profunda Abordagem de Sucesso

Motivação Instrumental Motivação Intrínseca Motivação de Sucesso

Estratégias Superficiais Estratégias Profundas Estratégias de Sucesso

(Duarte, 2002, 2004)


Abordagens à Aprendizagem:
Conclusão
Abordagem Superficial Abordagem Profunda Abordagem de Sucesso

Motivação Instrumental Motivação Intrínseca Motivação de Sucesso

Estratégias Superficiais Estratégias Profundas Estratégias de Sucesso

• Caracterizada pela intenção de decorar os termos escritos e os detalhes


factuais do texto utilizando uma estratégica repetitiva (memorizando os
factos específicos para os reproduzir).

• O tipo de motivação envolve o desejo de evitar o fracasso através de uma


correspondência mínima às exigências – motivação instrumental.
(Duarte, 2002, 2004)
Abordagens à Aprendizagem:
Conclusão
Abordagem Superficial Abordagem Profunda Abordagem de Sucesso

Motivação Instrumental Motivação Intrínseca Motivação de Sucesso

Estratégias Superficiais Estratégias Profundas Estratégias de Sucesso

• Caracterizada pela procura de compreensão do significado subjacente ao


texto e na utilização de uma estratégia que integra o conhecimento formal
com a experiência pessoal, tentando retirar conclusões.

• Implica uma motivação intrínseca pois existe um envolvimento nas tarefas


na tentativa de actualização de interesses ou competências através do
estudo.
(Duarte, 2002, 2004)
Abordagens à Aprendizagem:
Conclusão
Abordagem Superficial Abordagem Profunda Abordagem de Sucesso

Motivação Instrumental Motivação Intrínseca Motivação de Sucesso

Estratégias Superficiais Estratégias Profundas Estratégias de Sucesso

• Caracterizada pela maximização das oportunidades de sucesso académico,


com o intuito de obter elevadas classificações utilizando um método de
estudo organizado.

• A orientação motivacional envolvida é de tipo intrínseco mas visando obter


boas classificações independentemente do interesse pelas tarefas de
aprendizagem – motivação de realização.
(Duarte, 2002, 2004)
Abordagens à Aprendizagem:
Conclusão
Abordagem Superficial Abordagem Profunda Abordagem de Sucesso

Motivação Instrumental Motivação Intrínseca Motivação de Sucesso

Estratégias Superficiais Estratégias Profundas Estratégias de Sucesso

“Embora cada estudante possa identificar-se preferencialmente com uma destas


abordagens à aprendizagem, isso não significa que não possa (em certas
circunstâncias) optar por uma abordagem diferente, ou que não consiga (com o
apoio adequado) mudar a sua abordagem típica.”

(Duarte, 2002, 2004)


Como desenvolver uma abordagem eficaz
à aprendizagem?
Abordagem Profunda + Abordagem de Sucesso
➢ Retirar prazer das tarefas de aprendizagem;
➢ Procura de actualização de interesses ou competências através do estudo;
➢ Consulta diversificada de fontes de informação (em acréscimo às referidas pelos docentes)
➢ Envolvimento activo no estudo;
➢ Procura de classificações elevadas;
➢ Esforço de compreensão do significado das matérias;
➢ Relacionamento das matérias com o conhecimento pessoal, outras matérias e o mundo real;
➢ Abertura às matérias novas, de modo a modificar o conhecimento pessoal;
➢ Procura de retenção de informação através da sua compreensão;
➢ Análise crítica das perspectivas estudadas;
➢ Formação de pontos de vista pessoais sobre a matéria;
➢ Organização disciplinada do trabalho pessoal (planear um horário de estudo);
Competências de uma abordagem
eficaz…
…nas Aulas:
➢ Escuta activa do conteúdo exposto pelo docente;
➢ Registo selectivo da informação exposta, de acordo com pistas existentes
(por exemplo, o docente escrever no quadro);
➢ Tentativa de compreensão da matéria exposta e pedidos de esclarecimento
ao docente;
➢ Relacionamento dos assuntos expostos com os conhecimentos pessoais;
➢ Produção de juízos sobre a matéria e transmissão de pontos de vista
pessoais.
Competências de uma abordagem
eficaz…
…à Leitura:
➢ Enfoque não só nas palavras do texto mas, sobretudo, no significado da
mensagem escrita;
➢ Atenção não só às informações especificas expostas no texto, como aos
temas tratados;
➢ Analise do texto como um todo (enfoque nas ligações entre as ideias
apresentadas);
➢ Relacionamento do conteúdo do texto com o conhecimento pessoal;
➢ Análise crítica dos argumentos apresentados pelo autor;
➢ Formulação de conclusões pessoais sobre a leitura efectuada.
Competências de uma abordagem
eficaz…
…à Composição escrita:
➢ Planeamento das ideias a escrever;
➢ Elaboração e expressão de um ponto de vista pessoal sobre o tema de
escrita;
➢ Enfoque não só na forma mas, sobretudo, na transmissão de uma mensagem
pessoal;
➢ Revisão do texto escrito com atenção não só aos aspectos formais como,
sobretudo, às ideias expressas, bem como à sua adequada articulação ao
longo do trabalho.
Competências de uma abordagem
eficaz…
…à Revisão para exames:
➢ Produção de resumos da matéria, onde figuram tópicos principais (que
apelam para informação ausente mais detalhada) e uma perspectiva
pessoal da matéria;
➢ Desenvolvimento de resumos adaptados às questões esperadas;
➢ Revisão dos resumos de modo a interiorizá-los como “imagens mentais”, que
podem ser “lidas mentalmente” durante os exames.
➢ A produção de textos excessivamente longos e detalhados podem ser um
bom material de estudo, mas não cumprem a função de resumo. Nestes, a
informação deverá estar condensada sob uma forma esquemática reduzida.
Como desenvolver uma abordagem
eficaz à aprendizagem?
➢ Embora a conjugação entre a abordagem “profunda” e a abordagem “de sucesso”
pareça constituir a chave para uma aprendizagem bem sucedida, em certas
circunstâncias, uma memorização “superficial” também pode revelar-se como
adaptativa.

➢ É importante o aluno saber auto-regular (i.e., adaptar e gerir) de modo flexível a


forma como estuda, considerando, quer as características e objectivos pessoais, quer a
natureza das situações de aprendizagem.
Trabalho semanal
Exercício retrospetivo
Faça a descrição da sua última semana, recorrendo ao horário
semanal, e contemple neste as várias tarefas que levou a cabo nas
diversas áreas da sua vida (por exemplo família, lazer, aulas, dormir,
comer, necessidades básicas/higiene, transportes)

Objetivo: Permite que tenha uma noção do tempo que disponibiliza


em cada uma das áreas e do tempo que não rentabiliza