Você está na página 1de 15

Um dos principais objetivos da física é descobrir formas simples de resolver

problemas aparentemente complexos.

Um dos instrumentos para isso é a simetria.

Vamos discutir uma bela relação entre a carga e o campo elétrico que nos
permite, em certas situações de alta simetria, calcular o campo elétrico
produzido por objetos macroscópicos usando poucas equações algébricas.

Essa relação é chamada de lei de Gauss em homenagem ao físico Carl Friedrich


Gauss (1777 – 1855).

Vamos começar com alguns exemplos simples que dão uma ideia do espírito da
lei de Gauss.
Lei de Gauss
+Q O fluxo de um campo elétrico
+2Q através de uma superfície fechada
é proporcional à carga contida
nesta superfície

1
− 𝑄
2

A lei de Gauss relaciona os campos elétricos nos pontos de uma superfície


gaussiana (fechada) à carga total envolvida pela superfície.
Vamos definir fluxo?

Observando o vetor
Nesse caso, o vento área que é sempre
Agora faz um ângulo perpendicular ao
passa perpendicular 𝜃 com o plano!
a superfície! plano!

Vamos definir o fluxo


como:

Φ = 𝑣Ԧ ∙ 𝐴Ԧ = 𝐴𝑣 cos 𝜃
E para o campo elétrico?

Note que o campo Logo, esse campo E a área continua


elétrico 𝐸 cruza o possui componentes tendo um vetor
plano fazendo um 𝐸𝑥 e 𝐸𝑦 . perpendicular à ela!
ângulo 𝜃.

Vamos definir o fluxo O fluxo para A:


para ΔA
Φ = ‫𝐴 𝑑 ∙ 𝐸 ׬‬Ԧ
Φ = ෍ 𝐸 ∙ Δ𝐴Ԧ
ΔΦ = 𝐸 ∙ Δ𝐴Ԧ (Fluxo Total)
E para uma superfície fechada? Se o sentido do campo elétrico é para
fora da superfície, o fluxo é positivo;
Se o sentido do campo elétrico é para
dentro da superfície, o fluxo é negativo;

Se o campo elétrico é paralelo à


superfície, o fluxo é zero.

Φ = ‫𝐴 𝑑 ∙ 𝐸 ׯ‬Ԧ
(Fluxo Total)

O círculo no sinal de integral indica que a integral deve se


estender a toda a superfície fechada, já que estamos
calculando o fluxo total através da superfície!
A figura mostra uma superfície gaussiana na forma de um cilindro oco,
Exemplo: de raio R, cujo eixo é paralelo a um campo elétrico uniforme. Qual é o
fluxo Φ do campo elétrico através do cilindro?

Φ = ‫𝐴 𝑑 ∙ 𝐸 ׯ‬Ԧ

Φ = න 𝐸 ∙ 𝑑𝐴Ԧ + න 𝐸 ∙ 𝑑𝐴Ԧ + න𝐸 ∙ 𝑑 𝐴Ԧ
𝑎 𝑏 𝑐

න 𝐸 ∙ 𝑑 𝐴Ԧ = E cos180o dA
𝑎

‫= 𝐸 𝑏׬‬ 𝐴Ԧ =න𝑑𝐴
∙ 𝑑−E = −𝐸𝐴
E cos90o
dA =0
Φ = −𝐸𝐴 + 0 + EA = 0
න𝐸 ∙ 𝑑𝐴Ԧ = E cos0o dA = E න𝑑𝐴 = 𝐸𝐴
𝑐
Lei de Gauss
A lei de Gauss relaciona o fluxo total Φ de
um campo elétrico através de uma
superfície fechada (superfície gaussiana) à
carga total 𝑞𝑒𝑛𝑣 envolvida pela superfície.

q env = ε0 Φ

qenv = ε0 ර 𝐸Ԧ ∙ 𝑑 𝐴Ԧ
Lei de Gauss
Superfície 𝑆1
O campo elétrico aponta para fora em todos
os pontos da superfície.

Isso significa que o fluxo do campo elétrico


através da superfície é positivo e, de acordo
com a lei de Gauss, a carga envolvida pela
superfície também é positiva.
Em outras palavras, se Φ é positivo, 𝑞𝑒𝑛𝑣
deve ser positiva.)
Lei de Gauss
Superfície 𝑆2

O campo elétrico aponta para dentro em


todos os pontos da superfície.

Isso significa que o fluxo do campo elétrico


é negativo e, de acordo com a lei de Gauss,
a carga envolvida também é negativa.
Lei de Gauss
Superfície 𝑆3

De acordo com a lei de Gauss, como a


superfície não envolve nenhuma carga, o
fluxo do campo elétrico através da superfície
é nulo.

Isso é razoável, já que todas as linhas de


campo que entram na superfície pela parte
de cima saem pela parte de baixo.
Lei de Gauss
Superfície 𝑆4
A carga total envolvida pela superfície é
nula, já que as cargas envolvidas pela
superfície têm o mesmo valor absoluto e
sinais opostos.
Assim, de acordo com a lei de Gauss, o
fluxo do campo elétrico através dessa
superfície deve ser zero.

Isso é razoável, já que o número de linhas


de campo que entram na superfície pela
parte de baixo é igual ao número de linhas
de campo que saem pela parte de cima.
A figura mostra cinco pedaços de plástico eletricamente carregados e
Exemplo: uma moeda neutra. A figura mostra também uma superfície gaussiana 𝑆
vista de perfil. Qual é o fluxo elétrico que atravessa a superfície 𝑆 se
𝑞1 = q 4 = +3,1 nC, 𝑞2 = 𝑞5 = −5,9 nC e 𝑞3 = 3,1 nC?

A moeda não contribui para Φ pois é


neutra e, portanto, contém quantidades
iguais de cargas positivas e negativas.
As cargas 𝑞4 e 𝑞5 não contribuem pois
estão do lado de fora da superfície 𝑆.
Assim, 𝑞𝑒𝑛𝑣 é igual a 𝑞1 + 𝑞2 + 𝑞3
𝑞𝑒𝑛𝑣 𝑞1 + 𝑞2 + 𝑞3
Φ= =
𝜀0 𝜀0
+3,1 × 10−9 − 5,9 × 10−9 − 3,1 × 10−9 𝐶 2
Φ= −12 2 2
= −670 𝑁 ∙ 𝑚 /𝐶
8,85 × 10 𝐶 /𝑁 ∙ 𝑚
Lei de Gauss e Lei de Coulomb
A lei de Gauss pode ser usada para
determinar o campo elétrico produzido por
uma partícula carregada.

ε0 Φ = q env

ε0 ර 𝐸Ԧ ∙ 𝑑 𝐴Ԧ = ε0 ර 𝐸 𝑑𝐴 = q env

ε0 E ර 𝑑𝐴 = q ε0 E 4𝜋𝑟 2 = q 𝟏 𝒒
𝑬=
𝟒𝝅𝜺𝟎 𝒓𝟐
Simetria Cilíndrica A figura mostra uma parte de uma barra de
plástico cilíndrica de comprimento infinito com
uma densidade linear uniforme de carga
positiva 𝜆.
Vamos obter uma expressão para o módulo do
campo elétrico a uma distância 𝑟 do eixo da
barra.
O fluxo do campo elétrico através da superfície
curva é:
Só existe fluxo Φ = 𝐸𝐴 cos 𝜃 Φ = 𝐸 2𝜋ℎ cos 0 = 𝐸(2𝜋ℎ)
através da
superfície curva.
𝜆
𝜀0 Φ = 𝑞𝑒𝑛𝑣 𝜀0 𝐸(2𝜋ℎ) = 𝜆ℎ 𝐸=
2𝜋𝜀0 𝑟
Simetria Planar A figura mostra uma placa fina, infinita,
não condutora, com uma densidade
superficial de carga positiva 𝜎.

Uma folha de plástico, com uma das


superfícies uniformemente carregada,
pode ser um bom modelo.
Só existe
fluxo através Vamos calcular o campo elétrico a uma
das bases. distância 𝑟 da placa:

𝜀0 ර 𝐸 ∙ 𝑑𝐴Ԧ = 𝑞𝑒𝑛𝑣 𝜀0 𝐸𝐴 + 𝐸𝐴 = 𝜎𝐴

𝜎
𝐸=
2𝜀0

Você também pode gostar