Você está na página 1de 1

oexp12_esquema-sintese_sermao.

pdf - 1 de 1 - May 8, 2017 - 10:24:42

16 6.  História Trágico-Marítima

História Trágico-Marítima

OEXP10CAE © Porto Editora


Causas:
 ambição desmedida e inconsequente
 desleixo na construção, preparação e carregamento
Naufrágios das embarcações
 desrespeito pelos ciclos da Natureza e pelas condições
atmosféricas adequadas à navegação
 ataques de corsários
Sobreviventes tuv
Compilação de relatos  Relato de testemunho
(“relações”) de naufrágios  Tom de verdade e sinceridade
ocorridos nos séculos XVI e
 Pendor dramático
XVII e organizado num volume
por Bernardo Gomes de Brito.  Estilo simples e familiar

Importância documental histórico-cultural


Aventuras e desventuras dos Descobrimentos:

 As tempestades e as dificuldades climatéricas durante as viagens


 A luta com os elementos da Natureza (água, ar, terra e fogo)
 O sofrimento físico e espiritual dos navegadores

twwwwwuwwwwwv
 As peregrinações por terras estranhas e desconhecidas

“um olhar magoado e dramático relativamente


ao fenómeno da expansão ultramarina”1

Os Lusíadas História Trágico-Marítima

 Entusiasmo  Incerteza
 Confiança  Desencanto
 Admiração  Medo

“epopeia de glória”2 “epopeia de morte e de pavor”2

Objetivos: “impedir futuros desastres, mostrando quais as suas causas e funestas


consequências”2

1. CUSTÓDIO, Pedro Balaus, 1997. “História Trágico-Marítima”. In Biblos – Enciclopédia Verbo das
Literaturas de Língua Portuguesa. Vol. 2. Lisboa: Verbo (p. 1062)
2. BUESCU, Maria Leonor Carvalhão, 1993. Apontamentos de Literatura Portuguesa. Porto: Porto Editora (p. 91)

OEXP10CAE_F01_02_84160_10.indd 16 08/05/17 09:14