Você está na página 1de 10

Mecânica dos fluidos

Mecânica dos fluidos


1. Introdução

Um fluido é uma substância que se deforma continuamente


quando submetida a uma tensão de cisalhamento, não
importando o quão pequena possa ser essa tensão. Os
fluidos incluem os líquidos, os gases e os plasmas e, de
certa maneira, os sólidos plásticos.

Os fluidos compartilham a propriedade de não resistir à


deformação e apresentam a capacidade de fluir (também
descrita como a habilidade de tomar a forma de seus
recipientes).

Estas propriedade são tipicamente em decorrência da sua


incapacidade de suportar uma tensão de cisalhamento em
em equilíbrio estático. Enquanto em um sólido, a resistência
é função da deformação, em um fluido a resistência é uma
função da razão de deformação.

A distinção entre sólidos e fluidos não é tão obvia quanto


parece. A distinção é feita pela comparação da viscosidade
da matéria: por exemplo asfalto, mel, lama são substâncias
que podem ser consideradas ou não como um fluido,
dependendo do período das condições e do período de
tempo no qual são observadas.

O estudo de um fluido é feito pela mecânica dos fluidos a


qual está subdividida em dinâmica dos fluidos e estática
dos fluidos dependendo se o fluido está ou não em
movimento.
Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 1
Mecânica dos fluidos

2. Hidrostática

A hidrostática, também chamada estática dos fluidos ou


fluidostática (hidrostática refere-se a água, que foi o
primeiro fluido a ser estudado, assim por razões históricas
mantém-se o nome) é a parte da Física que estuda as
forças exercidas por e sobre fluidos em repouso.

2.1 Conceitos de pressão e densidade de massa

Um fluido sobre pressão exerce força para fora do fluido,


sobre qualquer superfície em contato com esse fluido. Veja
o esquema de um fluido contido em um recipiente, que
exerce uma força F sobre um uma superfície do recipiente.

de onde temos que


F n  pA n
onde Fn é a força componente na direção do vetor área An.
Desta forma a pressão é determinada por
Fn
p An

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 2


Mecânica dos fluidos

Unidade de pressão e o Newton por metro quadrado (N/m 2).


Uma outra unidade bastante utilizada é o Pascal, sendo que
1 Pa = 1 N/m2.

A densidade de massa é quantidade de massa contido em


um volume, pode ser determinada a partir da seguinte
definição:
m
 V

A unidade densidade de massa é kg/m3 segundo o Sistema


Internacional de Unidades.

2.2 Teorema de Stevin


Um fluido está em repouso se cada um dos seus
constituintes estiver em repouso. Podemos prever a
pressão hidrostática dentro de um fluido em repouso,
usando o teorema de Stevin dada pela seguinte expressão:

p  p 0  gh

onde p0 é pressão no ponto A e p é


a pressão no ponto B.

Agora vamos demonstrar a equação de Stevin, usando o


tratamento do cálculo diferencial. Para isto vamos utilizar a
figura seguinte:

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 3


Mecânica dos fluidos

Nesta figura temos um elemento de massa dm do fluido que


apresenta densidade de massa constante. Sobre esse
elemento infinitesimal temos duas forças atuando
F A  p  dpA
F B  pA
devido às reações de partes superior e inferior do fluido. O
termo A e área onde são aplicadas essas forças sobre o
elemento de massa do fluido. Temos ainda a força peso dP
desse elemento de massa.

Aplicando a segunda lei de Newton teremos então a


seguinte expressão:
F A  F B  dP  0  F B  F A  dP  0
ou ainda

pA  p  dpA  gdm  0, onde dm  dyA


Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 4
Mecânica dos fluidos

então
dp  gdy
que corresponde a uma EDO. Integrando teremos que
pB yB
 p dp    y gdy
A A

neste caso em que a densidade de massa e aceleração da


gravidade são tomados como constante, então obtemos

p B  p A  gy, h  y A  y B
p B  p A  gh

2.3 Princípio de Pascal


O Princípio de Pascal, ou Lei de Pascal, é o princípio físico
elaborado pelo físico e matemático francês Blaise Pascal
(1623-1662). Estabelece que a alteração de pressão
produzida num fluido em equilíbrio transmite-se
integralmente a todos os pontos do líquido e às paredes do
recipiente.

Umas da aplicações deste princípio é prensa hidráulica. As


prensas hidráulicas modernas são capazes de pressões
superiores a 2 000 toneladas, e conseguem dar forma a frio
a metais.

Uma importante aplicação prática é o macaco hidráulico.


Para um êmbolo de 10m² e outro de 1m², uma força
equivalente a 70 kg será suficiente para levantar um veículo
que pese 700 kg, no outro êmbolo. Veja a figura a seguir
Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 5
Mecânica dos fluidos

Usando o fato de que a variação de pressão sobre o fluido


é o mesmo ao longo do fluido, e usando a definição de
pressão, então obtemos a seguinte expressão:
F1 F2 A2
A1
 A2
 F2  F1 A1

que é a famosa expressão de forças e áreas de um macaco


hidráulico.

2.4 Princípio de Arquimedes


O princípio de Arquimedes nos diz que um
corpo total ou parcialmente imerso em um
fluido sofre um empuxo que é igual ao
peso do volume do fluido deslocado pelo
corpo.

Assim, um corpo imerso na água torna-se


mais leve devido a uma força, exercida
pelo líquido sobre o corpo, vertical e para
cima, que alivia o peso do corpo. Essa
força do líquido sobre o corpo, é denominada empuxo ou
impulsão.

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 6


Mecânica dos fluidos

O vetor empuxo E aponta no sentido contrário a força peso


P do corpo que flutua no fluido, veja a figura a seguir

o módulo do empuxo é igual ao peso do volume deslocado


do fluido devido o volume submerso do corpo que flutua
nesse fluido, isto é:

E  gm D  gV D
onde VD é o deslocado do fluido e ρ e a densidade do fluido.

Para que um corpo flutue no fluido devemos ter que E > P.


Porém se o corpo ficar suspenso no fluido, então devemos
ter que E = P.

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 7


Mecânica dos fluidos

3. Hidrodinâmica

3.3 Equação de Bernoulli

Daniel Bernoulli (1700-1782, Basileia) foi


um matemático holandês, membro de uma
família de talentosos matemáticos, físicos e
filósofos. É particularmente lembrado por
sua aplicações da matemática à mecânica,
especialmente a mecânica de fluidos, e pelo
seu trabalho pioneiro em probabilidade e
estatística, e o primeiro a entender a pressão
atmosférica em termos moleculares.

O princípio de Bernoulli, também denominado equação de


Bernoulli ou ainda Teorema de Bernoulli, foi proposto por
Bernoulli em 1738, descreve o comportamento de um fluido
movendo-se ao longo de uma linha de corrente aplicando
para os fluidos o princípio da conservação de energia. Veja
a figura a seguir

Esquema de Bernoulli

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 8


Mecânica dos fluidos

a equação de Bernoulli é dada pela seguinte expressão:


1 1
p1  2
v 21  gh 1  p 2  2
v 22  gh 2

Vamos a demonstração da mesma. Usando o princípio da


conservação de energia temos para este caso, que
variação da energia mecânica, isto é, variação da energia
cinética K mais a variação da energia potencial U, deve ser
igual ao trabalho externo, ou seja:

K  U  W ext
sendo que neste caso
W ext  W 1  W 2  W g
onde

W j  F j  ds j
desta forma
W ext  p 1 A1 ds 1  p 2 A2 ds 2  gdmh 1  h 2 
onde dm é massa infinitesimal deslocada. Agora o volume
deslocado pode ser dado por
dV  Aj ds j  dm/
logo
W ext  p 1 dm/  p 2 dm/  gdmh 1  h 2 
Agora admitindo a variação da energia potencial ΔU=0 e
observando que a variação da energia cinética é dada por

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 9


Mecânica dos fluidos

1 1
K  2
dmv 22  2
dmv 21

então
1 1
2
dmv 22  2
dmv 21  p 1  p 2 dm/  gdmh 1  h 2 

ou ainda arrumando obtemos finalmente


1 1
p1  2
v 21  gh 1  p 2  2
v 22  gh 2

Física-2 Prof. Dr. José Roberto Viana Azevedo 10

Você também pode gostar