Você está na página 1de 199

SERGIPE–BR | EDIÇÃO 1830 | ANO 35 | 7/5/2018

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

Dataform 2018

OPOSIÇÃO LARGA
NA FRENTE EM
DISPUTA PELO
GOVERNO
Eduardo Amorim e Valadares Filho estão tecnicamente
empatados. Pelo Senado, Valadares lidera, Jackson, André e
Rogério embolam disputa pela segunda vaga
ACESSE P. 14

DIA DAS MÃES ALMEIDA LIMA


VIEIRA NETO

VIEIRA NETO

A dor e a delícia A gestão por trás


da maternidade negra da polêmica
ACESSE P. 26 ACESSE P. 65

Clique para anunciar grátis nos Classificados CINFORM


IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão gratuita
do Adobe Acrobat Reader, acessando
o Play Store ou Apple Store do
seu celular, tablet ou computador.

CLIQUE CLIQUE
E ACESSE E ACESSE

CLIQUE E ACESSE

Receba o seu jornalCINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas-feiras.

CLIQUE AQUI
E CADASTRE-SE

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 3


A NOVA ERA DA NOTÍCIA

EDIÇÃO 1830 | SERGIPE–BR | ANO 35 | 7/5/2018


t
ÍNDICE CADERNO 1 CLIQUE E ACESSE

OPINIÃO
EDITORIAL –
Eleição da oposição e da negação 7
CHARGE | 9
CINFORMANDO | Anderson Christian –
E quando vier o sprint? 10

POLÍTICA
Dataform 2018 –
Os números da primeira pesquisa 14

GERAL
Mama África 26
Processo de transição capilar 39
Imposto de Renda Jurídico até 30 de maio 46
Renda dos sergipanos caiu
nos últimos anos 51
PRÓ-SOLUÇÃO – Mercado de Aracaju 60
Saúde estadual: Um tira-teima 65

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 4


CULTURA
Fábio de Melo escolhe Aracaju
pra lançar disco 75

ESPORTES
Sergipe e Confiança líderes 82

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 5


E ACESSE
t
CLIQUE
ÍNDICE
GERAL

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 6


| OPINIÃO

EDITORIAL
1/2

ELEIÇÃO DA
OPOSIÇÃO E DA
NEGAÇÃO
Nesta edição do CINFORM, mais uma rodada
de pesquisas Dataform. Foco em intenções
de voto para governador, senador, deputados
estadual e federal. Aliás, foco em termos, porque
a primeira coisa que salta aos olhos e que o leitor
poderá conferir nas próximas páginas é que, a
exatos cinco meses do pleito, o eleitorado segue
ressabiado, não querendo votar em ninguém,
conforme os números demonstram.

Indo adiante, o que se denota desta pesquisa


é que a oposição – ou as oposições – é que
tem alguma atenção por parte do eleitorado.
Parece que o eleitor diz assim: “é governo?
Sou contra! ” Pode-se argumentar que a atual

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 7


| OPINIÃO | EDITORIAL
2/2

gestão estadual é um prosseguimento da


anterior, que, por sua vez, trata-se de um projeto
governista iniciado em 2006, com a eleição de
Marcelo Déda (PT). A leitura mais óbvia é que o
eleitorado está cansado, quer mudança.

Mas nem isso significa algo definitivo:


números oposicionistas também não são
alvissareiros, apesar de estarem “anos-luz” à
frente dos governistas. Em cenário tenebroso
para os políticos, o que esperar das eleições?
Está na hora dos políticos perceberem que
o eleitorado, na melhor das hipóteses, está
esperando algo novo. Não necessariamente
candidaturas novas – os chamados “nanicos”
também não deram o “ar da graça” até o
momento. E essa tal novidade parece estar não
apenas na forma, uma vez que tem muita gente
profissional cuidando das imagens de políticos,
e nem isso parece ter adiantado. Quem sabe
uma pista seja uma inovação no conteúdo.
De toda sorte, se nada mudar talvez faltem
eleitores, sobrando candidatos...

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 8


| OPINIÃO

CHARGE | Percles

ALUGAM-SE
ESPAÇOS EM EDiFÍCIOS PÚBLICOS
ABANDONADOS E CAINDO AOS PEDAÇOS. TRATAR
COM MOVIMENTOS DE EXPLORAÇÃO SOCIAL

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 9


| OPINIÃO
1/4

Anderson Christian
CINFORMANDO

E quando vier
o sprint?
Os dados revelados pela pesquisa Dataform,
presente nessa edição do CINFORM,
comprovam uma análise feita por diversas
vezes aqui mesmo neste espaço: políticos, em
2018, estão na berlinda. Mas não este ou aquele
político. Todos estão! Por isso que um dado
em especial não surpreendeu a coluna: o bom
desempenho do deputado federal André Moura
(PSC) em sua caminha de pré ao Senado.

E a lógica é simples: André tem melhorado,


já embola a disputa por uma das vagas e,
vejam só, viu sua rejeição cair a olhos vistos. E

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 10


| OPINIÃO | CINFORMANDO
2/4

tudo porque, até o momento, é André Moura


o único pré-candidato que demonstra ter uma
“espinha dorsal” em seu discurso. Quando bate,
rebate, bate novamente na tecla de ser o maior
“liberador de verbas” para Sergipe em toda a
história republicana, André tem um alvo definido,
um objetivo claro. E isso alcança a população.

Outras pré-candidaturas parecem apenas


se ocupar dos demais pré-candidatos. E,
novamente, André Moura é prova viva disso: tem
quem apanhe mais dos adversários do que ele?
Só que aí é que mora a moral da história, uma vez
que André, ao invés de rebater os ataques, segue
fazendo mais em prol de seu discurso, liberando
mais verbas, visitando mais prefeitos, aliados
ou não, e dando de ombros pras ofensas que
tentam lhe assoprar aos ouvidos. Numa eleição
atípica como a que devemos viver, é interessante
se imaginar qual o potencial de André quando
chegar a hora da “onça beber água”, a campanha
em si, quando todos darão o seu “sprint” final.
Quem começa bem, em tempos de eleitores
ressabiados, tende a se dar melhor.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 11


| OPINIÃO | CINFORMANDO
3/4

Pódio
Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD) e Sukita
(PTC) se cristalizam como mais fortes a federal,
conforme o Dataform.

Assusta
Mas tanto pra federal quanto pra estadual,
índices acima dos 90% de branco, nulo, não sabe
e indecisos geram incertezas mil.

Tiro no pé
A força individual das pré-candidaturas de
Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares Filho
(PSB) ao Governo dão o que pensar: e se eles
estivessem juntos, seriam imbatíveis?

Com quem fica


Valadares (PSB), o senador, já disse que
pode não se candidatar à reeleição. Seu
espólio eleitoral, caso isso se concretize, será
disputadíssimo por todos.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 12


| OPINIÃO | CINFORMANDO
4/4

Tá difícil I
E Jackson Barreto (MDB)? Fora do governo,
ainda não viu diminuir a resistência ao seu nome.
Tem chances, mas tem muita rejeição.

Tá difícil II
Belivaldo Chagas (PSD) parece correr contra o
tempo – mas numa pista de gelo daquelas que
aparecem nos shoppings. Ainda não saiu do
logar.

Tem pegada
Linda Brasil e Mário Leony, em suas
pré-candidaturas a estadual e federal,
respectivamente, pelo PSol, mandaram bem em
evento de lançamento na última sexta, 4.

Treme terra
Confirmado: Jair Bolsonaro, PSL, virá a Sergipe.
Ele aterrissa em Aracaju no dia 7 de junho. Em
definição se visita também Itabaiana ou Lagarto.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 13


POLÍTICA
1/11

DATAFORM 2018
OS NÚMEROS
DA PRIMEIRA
PESQUISA
l Oposição aparece bem para Governo
e Senado. Confira também intenções
espontâneas para estadual e federal

ANDERSON CHRISTIAN | redacao@cinform.com.br

Faltando exatos cinco meses para as


eleições de 2018, o Instituto Dataform, entre os
dias 2 e 5 de maio de 2018, realizou pesquisa

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 14


| POLÍTICA
2/11

de intenção de voto com 1068 entrevistados


em 25 cidades sergipanas. Com registro
no Tribunal Regional Eleitoral de número
SE-03209/2018, a pesquisa foi realizada
e contratada pela Central de Informações
Comerciais Eireli – EPP –, com intervalo de
confiança de 95% e margem de erro de 3%.

Na consulta espontânea, em que o


entrevistado manifesta o nome sem estímulo
por parte do entrevistador, a pesquisa
Dataform constatou que em relação à intenção
de votos para governador, os nomes mais
citados são Eduardo Amorim (PSDB), com
6,9%; Valadares Filho (PSB), com 4,2%; e
Belivaldo Chagas (PSD), com 3,0%. Confira os
demais resultados na lista abaixo.

GOVERNO ESPONTÂNEA
Gov_Esp_Tratada Freq. %
Nulo/Branco 516 48,30%
NS/NR 243 22,80%
Indeciso 108 10,10%
Eduardo Amorim 74 6,90%
Valadares Filho 45 4,20%
Belivaldo Chagas 32 3,00%
Valadares 17 1,60%
Dr Emerson 15 1,40%
ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 15
| POLÍTICA 3/11

Joao Tarantela 4 0,40%


Valmir de Francisquinho 3 0,30%
Mendonça Prado 2 0,20%
Albano Franco 1 0,10%
André Moura 1 0,10%
Ciro Gomes 1 0,10%
Jackson Barreto 1 0,10%
Jair Bolsonaro 1 0,10%
Lula 1 0,10%
Marcio Souza 1 0,10%
Milton Andrade 1 0,10%
Tony 1 0,10%
TOTAL 1068 100%

Apresentados os nomes de prováveis


candidatos ao governo de Sergipe, os resultados
são: Nulo/Branco, 45,7%; Eduardo Amorim,
14,1%; Valadares Filho, 11,5%; Indeciso, 8,3%;
Não Soube/Não Respondeu, 8,2%; Belivaldo
Chagas, 5,1%; Dr. Emerson (Rede), 3,0%;
Mendonça Prado (DEM), 2,2%; João Tarantela
(PSL), 0,9%; Milton Andrade (PMN), 0,6%; e
Marcio Souza(PSol), 0,5%.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 16


| POLÍTICA
4/11

CONFRONTOS DIRETOS
Ainda para governador, na modalidade
estimulada, o Dataform apresentou dois
nomes, dentre os melhores colocados num

confronto direto, simulando uma eventual


disputa em segundo turno. Numa disputa entre
Eduardo e Belivaldo, o resultado coletado pelo
Dataform indica Nulo/Branco, 54,7%; Eduardo
Amorim, 20,5%; Não Soube/Não Respondeu,
9,4%; Indeciso, 8,0%; Belivaldo Chagas, 7,5%.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 17


| POLÍTICA
5/11

Numa segunda consulta, Branco/Nulo,


56,5%; Valadares Filho, 18,5%; Não Soube/
Não Respondeu, 9,6%; Indecisos, 7,9%;
e Belivaldo Chagas pontua com 7,6% das
intenções de voto, isso no confronto direto
entre Valadares Filho e Belivaldo Chagas numa
diputa pelo governo estadual.

Por fim, em um eventual terceiro cenário,


entre Eduardo e Valadares, Não Soube/Não
Respondeu, 53,1%; Eduardo Amorim, 16,2%;

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 18


| POLÍTICA
6/11

Valadarse Filho, 14,9%; Não Soube/Não


Respondeu, 8,8%; e Indeciso, 7,0%.

SENADO
O Dataform também consultou seus 1068
entrevistados sobre a intenção de voto
para o Senado. Na modalidade espontânea,
lideram Valadares (PSB), 3,8%; Jackson
Barreto (MDB), 2,6%; e André Moura
(PSC), 1,5%. Confira os demais resultados
na lista a seguir.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 19


7/11

SENADO ESPONTÂNEA
Senador_Esp_Tratada Freq. %
Nulo/Branco 577 54,00%
NS/NR 245 22,90%
Indeciso 123 11,50%
Valadares 40 3,80%
Jackson Barreto 28 2,60%
Andre Moura 16 1,50%
Sonia Meire 8 0,80%
Alessandro Vieira 7 0,70%
Rogerio Carvalho 7 0,70%
Valadares Filho 6 0,60%
Eduardo Amorim 4 0,40%
Heleno Silva 4 0,40%
Fábio Mitidieri 2 0,20%
Maria do Carmo 1 0,10%
TOTAL OBS. 1068 100%

Já na modalidade estimulada, quando o


questionamento é sobre em quem a pessoa
pensa em votar no 1º voto para senador, já
que neste ano serão renovados dois terços
das cadeiras do Senado, a mais alta casa
legislativa brasileira, os resultados foram os
seguintes: Nulo/Branco, 50,6%; Valadares,
11,7%; Não Soube/Não respondeu, 11,5%;
Indeciso, 7,8%; Jackson Barreto, 5,3%;

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 20


| POLÍTICA
8/11

André Moura, 5,0%; Rogério Carvalho (PT),


3,2%; Sônia Meire (PSol), 2,4%; Heleno
Silva (PRB), 1,6%; e Alessandro Vieira
(Rede), 0,9%.

Quando a pergunta ao conjunto dos


entrevistados pelo Dataform foi sobre em
quem seria a intenção para o segundo
voto em relação ao Senado, apareceram,
nos questionários pelos entrevistadores,
os seguintes resultados: Branco/Nulo,
53,1%; Não Soube/Não Respondeu,
12,0%; Valadares, 11,0%; Indeciso, 7,9%;
Jackson Barreto, 3,7%; André Moura, 3,6%;
Rogério Carvalho, 3,4%; Sônia Meire, 2,2%;

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 21


| POLÍTICA
9/11

Alessandro Vieira, 1,7%; e Heleno Silva, 1,7%.

Quanto à rejeição, ou seja, em qual dos


candidatos não votaria de maneira alguma:
Não Soube/Não Respondeu, 62,6%;
Jackson Barreto, 22,7%; André Moura, 5,1%;
Valadares, 3,8%; Rogério Carvalho, 2,4%;
Heleno Silva, 1,5%; Alessandro Vieira, 1,1%; e
Sônia Meire, 0,9%.

REJEIÇÃO SENADOR
Freq. %
NS/NR 668 62,60%
Jackson Barreto 242 22,70%
André Moura 54 5,10%
Valadares 40 3,80%
Rogério Carvalho 26 2,40%
Heleno Silva 16 1,50%
Alessandro Vieira 12 1,10%
Sônia Meire 10 0,90%
TOTAL 1068 100%

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 22


| POLÍTICA
10/11

DEPUTADOS ESTADUAL E FEDERAL


A seguir, as citações espontâneas de
intenção de voto para deputado federal,
limitadas aos dez primeiros citados (serão oito
vagas em disputa nas próximas eleições).

DEPUTADOS FEDERAIS
Freq. %
Nulo/Branco 566 53,00%
NS/NR 283 26,50%
Indeciso 154 14,40%
Fabio Reis 9 0,80%
Fábio Mitidieri 8 0,80%
Sukita 4 0,40%
Adelson Barreto 3 0,30%
Márcio Macedo 3 0,30%
André Moura 2 0,20%
Cristina Viana 2 0,20%
Fábio Henrique 2 0,20%
Gustinho Ribeiro 2 0,20%
Joao Daniel 2 0,20%

E, finalizando, o Dataform obteve respostas


espontâneas também sobre a intenção de voto,
desta feita para deputado estadual, limitando
a lista nos 30 primeiros nomes (serão 24 vagas
em disputa nas próximas eleições).

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 23


| POLÍTICA 11/11
DEPUTADOS ESTADUAIS
Freq. %
Nulo/Branco 566 53,00%
NS/NR 278 26,00%
Indeciso 154 14,40%
Maisa Mitidieri 7 0,70%
Talisson Costa 4 0,40%
Captão Samuel 3 0,30%
Dilson de Agripino 3 0,30%
Luciano Bispo 3 0,30%
Maria Mendonça 3 0,30%
Ana Lucia 2 0,20%
Conceição Vieira 2 0,20%
Fabio Reis 2 0,20%
Francisco Gualberto 2 0,20%
Gilmar Carvalho 2 0,20%
Gorete Reis 2 0,20%
Iran Barbosa 2 0,20%
Marival 2 0,20%
Paulinho da Varzinha 2 0,20%
Robson Viana 2 0,20%
Adelson Barreto 1 0,10%
Adriana Leite 1 0,10%
Aline Souza 1 0,10%
Amendoim 1 0,10%
Anderson de Tuca 1 0,10%
Antonio dos Santos 1 0,10%
Caludenair Silva Constantino 1 0,10%
Carisvaldo Rezende 1 0,10%
Carlos Magno 1 0,10%
Eduardo Amorim 1 0,10%
Esmiraldo Leal 1 0,10%
Gordinho do Pouo 1 0,10%
Izaque 1 0,10%
Rodrigo Valadares 1 0,10%

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 24


5/5

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 25


1/11
GERAL
1/12
AMANDA CARDOSO

MAMA ÁFRICA
l Um retrato inicial da
maternidade negra em Aracaju
HENRIQUE MAYNART | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 26


| GERAL
2/12

Maternidade e negritude se espremem pelo


calendário nas ancas de 2018. Uma lei, áurea,
sobre o povo, negro, em vestes de abolição.
Pressionada por setores interessados em
expandir o mercado interno brasileiro, no dia 13
de maio de 1888 a princesa Isabel assinou a Lei
Áurea, que acabava oficialmente a escravidão
da população, negra. Há 130 anos da rubrica
real, a data cai de paraquedas no segundo
domingo de maio, data em que é comemorado
o dia das mães no Brasil. Na encruzilhada das
datas encontramos as mulheres, mães, pretas,
sergipanas, suas vidas, afetos e dissabores.

O dia das mães é data boa pro comércio,


anúncio e tudo mais. O contingente de negros
e pardos representa 66% da população apenas
em Aracaju, de acordo com dados do Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de
2010, as mulheres representam mais da metade
da população. Dados à mesa, o questionamento:
as mães negras se sentem representadas nas
propagandas comemorativas do dia das mães?
“NÃO MESMOOOO”, grita em Caps Lock a

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 27


| GERAL
3/12
AMANDA CARDOSO

Ana Lúcia, jornalista, mãe do Joaquim

jornalista Ana Lúcia do Carmo, 24 anos, mãe do


Joaquim. “O comércio mostra mulheres de meia
idade brancas, crianças igualmente brancas,
claramente classe média alta, cabelos lisos, olhos
claros e afins, como também pela maternidade
que é pintada na TV e pelo comércio.”

Sub-representadas no anúncio, mais

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 28


| GERAL
4/12

que presentes na faixa de pobreza. Santa


Maria, Japãozinho, Porto Dantas, Lamarão e
Capucho. Os dados do IBGE apontam que os
cinco bairros de Aracaju que possuem mais
de 75% de sua população autodeclarada
negra e parda são os mesmos que
apresentam renda familiar média abaixo de
R$ 1 mil. De acordo com dados do Cadastro
Único da Secretaria Municipal de Assistência
Social (Semasc), somente no Santa Maria há
11.812 mulheres que se declararam negras
e pardas. Decilene Santos Santana é uma
delas: trabalhadora doméstica, 30 anos e
mãe da Helen Lohany, de 12 anos. “É muito
difícil conseguir vaga em creche, em escola,
em tudo. Tem que deixar os meninos tudo
trancado por causa da violência.”

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 29


| GERAL
5/12
ARQUIVO PESSOAL

Decilene Santos, 30, passou quatro anos com dificuldade


para arranjar trabalho depois que Helen nasceu

LICENÇA-DESEMPREGO
De acordo com dados do Centro de
Referência e Assistência Social (Cras)
responsável pelas 22 comunidades do
entorno do Santa Maria, a área é responsável
por 52 auxílios-natalidade dos 423
concedidos na capital desde 2017. O benefício
consiste em um valor de meio salário mínimo
concedido após a gestação para mães cuja
renda per capita de sua residência esteja
abaixo de R$ 83. “Na maioria dos casos
elas são as chefes de família, a solidão da

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 30


| GERAL
6/12

maternidade negra é uma constante”, explica


Laila Oliveira, 30 anos, militante do Coletivo
de Auto-organização de Mulheres Negras
Rejane Maria, mãe de Enzo e Bento.

Assim como milhares de mães em Sergipe,


Decilene enfrentou dificuldade em arranjar
emprego após a gestação de Helen. “Até os
4 anos de idade eu penava pra conseguir
trabalho. Ninguém quer contratar gente
com criança de colo. Não conseguia creche

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 31


| GERAL
7/12

pra ela na época, daí

ARQUIVO PESSOAL
tinha que dividir o
salário com quem
ficava cuidando da
minha filha, o dinheiro
acabava que não dava
pra nada”, lamenta.

“Em 2015 foi


registrado que 17,4% Joana Carvalho, enfermeira
obstétrica da Equipe Luminar.
das mulheres negras Mãe de Rosa
com ensino médio
estava sem emprego, contra 11,6% da média
feminina. Tudo isso reflete no pós-parto, não
é fácil a criação dos filhos e ser mãe nesse
país, muito menos sendo mulher negra”,
afirma Joana Carvalho, enfermeira obstétrica,
integrante da Equipe Luminar, mãe de Rosa.

VENTRE LIVRE
Onde não há emprego, sobra cárcere. A
Secretaria de Estado da Justiça afirma que
Presídio Feminino (Prefem) conta atualmente
com 234 internas, 70% dos casos por tráfico.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 32


| GERAL
8/12

De acordo com dados do Conselho Nacional


de Justiça (CNJ) de 2015, 68% da população
carcerária feminina é negra. O estudo
também revelou que Sergipe liderava a época
o ranking de presas provisórias com incríveis
99% dos casos.

Dentre as 234 internas do Presídio Feminino,


encontram-se cinco gestantes e uma lactante
com um bebê que completa 21 dias da data de
publicação desta reportagem. Em fevereiro deste
ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu
habeas corpus coletivo que transforma
em prisão domiciliar a prisão preventiva de
gestantes e mães de crianças de até 12 anos. “Há
jurisprudência conceder a prisão domiciliar, mas
é a caneta do juiz que resolve. É preciso averiguar
o caso de cada uma”, afirma a advogada e
professora de Direito Aline Passos.

PARIR SEM VIOLÊNCIA


“Eles estavam brigando entre si enquanto me
costuravam, por causa de um picolé.” Gritos,
omissão, indiferença. No parto de seu segundo

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 33


| GERAL
9/12

filho Bento, Laila relata uma série de violações


sofridas na Maternidade Santa Isabel, entidade
filantrópica da capital sergipana.

“Eu pedi uma bola de pilates que estava


pendurada, pra fazer exercícios que aliviam
a dor, disseram que não podia. Perguntei
se poderia trazer a minha de casa, também
negaram. Me deixaram com o avental
todo manchado de sangue por horas, e eu
pedindo pra trocar. Não deixaram a doula me
acompanhar no quarto, tive que escolher entre
a doula e o meu companheiro”, relata.

A militante do Coletivo Rejane Maria está


prestes a sair da Licença-Maternidade,
ela confessa que ainda não superou a
experiência. “Nunca vou me esquecer dos
olhos da enfermeira que gritava comigo.
Colocaram a sonda em mim sem anestesia.
Depois do parto eu passei um dia inteiro
sentindo dor porque a medicação tinha
acabado e eles sequer avisaram.” Até o
fechamento desta edição, a reportagem

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 34


ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 35
| GERAL
10/12

do CINFORM não conseguiu contato com a


assessoria da Maternidade.

ANIMALIZAÇÃO DOS CORPOS NEGROS


De acordo com a pesquisa SUS Sem
Racismo, organizada em 2014, 60% das
vítimas de mortalidade materna no país são
negras, somente 27% das mulheres negras
tiveram acompanhamento durante o parto,
enquanto do lado das mulheres brancas
esse número chega aos 46,2%. “Esse é um
triste retrato do racismo institucional ainda
vivenciado pelas mulheres negras na rede
pública, que reflete em sua saúde e na sua
sobrevivência após a gravidez e o parto. A
mortalidade materna ser maior entre as mães
negras não é um fato a ser esquecido, deve ser
amplamente discutido e prevenido”, ressalta
Joana Carvalho, da Equipe Luminar.

Laila chama a atenção para o discurso


de animalização da mulher negra,
desdobramento do racismo institucional em
curso no país. “É aquele coisa de achar que

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 36


| GERAL
11/12
ARQUIVO PESSOAL

a mulher negra
“aguenta” dor,
que ela merece
sofrer porque
o nosso corpo
aguenta. Quase
como se fosse
uma punição
mesmo. ‘Não
gritou na hora de
parir, vai gritar Laila Oliveira, militante do
agora por que?’ A Coletivo Rejane Maria, mãe de
Enzo e Bento
gente tem relato
de profissional de saúde que se recusa a
fazer exame de lâmina em mulheres negras,
porque tem nojo”, afirma.

Diferente da média nacional, Decilene


conseguiu fazer todo o Pré-Natal e o encaminhou
o parto normal na Maternidade Nossa Senhora
de Lourdes. De acordo com dados da assessoria
da Maternidade, 50% dos partos realizados em
2017e 2018 foram cesáreas, enquanto que a
Organização Mundial de Saúde (OMS) considera

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 37


| GERAL
12/12

desde 1985 que a taxa ideal de cesáreas deve


ficar em torno de 10 a 15%.

PARIR, TRABALHAR, VIVER E GOZAR


“Hoje eu me posiciono, não me calo e
estou sempre atenta para revidar a qualquer
comentário ou atitude racista, de quem quer
que seja”, Ana Lúcia, mãe do Joaquim, afirma
em alto e bom som que recusa o posto de
“carne mais barata do mercado”, cantado e
denunciado por Elza Soares. A contragosto
da suposta abolição rubricada pela filha
do imperador há 130 anos, o caminho das
mulheres negras por trabalho, equiparação
salarial, para gestar, parir e criar com
dignidade, longe das taxas de homicídio e
encarceramento, todo o caminho é longo,
tortuoso e complexo.

Que o dia 13 de maio sirva de alento e


reflexão para as pretas que parem ou não,
que criam e recriam o emprego de suas
vidas, suas existências crivadas em tempos
de amor e ódio.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 38


| GERAL
1/7
ARQUIVOPESSOAL

As tranças são aliadas de Emanuelle


enquanto seu cabelo natural cresce

ACEITAÇÃO
NA TRANSIÇÃO
CAPILAR
l Movimento que ganhou
força nos últimos anos

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 39


| GERAL
2/7
ARQUIVOPESSOAL

Mariceli se sente mais livre depois dos cachos

O cabelo é uma das principais


características descritíveis de alguém, seja liso,
crespo, cacheado, é algo que marca e interfere
na auto-estima de mulheres e homens. Com
a popularização de conteúdos produzidos
na internet em blogs e canais de youtube, as
discussões sobre cabelo natural vêm à tona e a
moda da transição capilar surge.

Porém, largar as químicas que reduzem


volume e alisam o cabelo não é tão
simples, o processo muitas vezes é longo
e psicologicamente doloroso, o CINFORM
reuniu meninas que resolveram descobrir seus
cabelos e ter autonomia sobre eles.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 40


| GERAL
3/7

CURIOSIDADE
A publicitária Mariceli Lucas não lembra
quando começou a alisar o cabelo e por isso
havia esquecido como seu cabelo real era. Ao
ver os cachos da sua irmã mais nova, Mariceli
começou a se questionar se seu cabelo
também poderia ser assim.

“Ao ver minha irmã crescendo e o


cabelo dela cacheando, eu achei no meu
pensamento que o meu seria também, como
eu não tinha lembrança do meu real cabelo,
desde cedo minha mãe alisava ele. Passei
uns 3 meses de tranças nagô, após crescer,
eu cortei a parte com química, meu cabelo
ficou bem curtinho, mais era tão gostoso,
uma sensação de liberdade, praticidade
e aceitação INCRIVEL”, conta Mariceli. A
publicitária ainda fala que cuidar dos cabelos
naturais exige mais cuidado, mas sem a “noia”
de estragar o cabelo na primeira gota de água
que cair do céu. “Ele exige mais cuidado com
hidratação, mas eu me sinto bem com ele.
Não preciso correr de uma chuva, por medo

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 41


| GERAL
4/7

de ‘estragar’ o mesmo... essas coisas. Posso


ir à praia e a noite ir para um show sem me
preocupar de ter que escovar”, destaca.

UMA ÚNICA QUÍMICA


A publicitária Ana Chagas começou a alisar
seu cabelo ainda nova, como a maioria, aos
oitos anos. “Sempre os mesmos, cabelo ruim
precisa ser controlado, cabelo liso é cabelo bom,
volume é horrível. Eu cresci ouvindo isso. Então
mantinha o cabelo sempre controlado”, conta.

Quando começou a pintar o cabelo de


vermelho, decidiu abandonar as químicas de
alisamento, mas continuou fiel à chapinha.
“Até que em 2014, no retiro da igreja, minha
chapinha quebrou. Eu chorei feito criança
quando perde o brinquedo preferido, e o pior
era que meu namorado da época nunca tinha
me visto sem chapinha. Esperei ele acordar
ansiosamente, afinal eu tinha acordado mais
cedo para meu ‘ritual de beleza’. Ele teve a
reação que eu menos esperava, ele amou meu
cabelo daquela forma, mesmo sem definição,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 42


| GERAL
5/7
ARQUIVOPESSOAL

Para Ana existem duas pessoas: uma antes e uma depois da transição

ele disse que combinava muito comigo”, disse.

Para Ana os vídeos de Rayza Nicacio,


blogueira famosa por seus cachos, também
a ajudaram no processo de empoderamento
para assumir os cachos.

“Eu sempre fui muito curiosa, procurei sobre


cremes, tratamento e transição. A minha transição
não foi tão sofrida como a de muitas meninas,
como meu cabelo era amigo apenas da chapinha,
eu cortei as pontas esticadas mais aparentes e o
cabelo já ganhou outra vida”, explica.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 43


| GERAL
6/7

EM TRANSIÇÃO
A estudante de direito Emanuelle Christiny
decidiu começar a transição há um ano atrás
com muita leitura sobre o universo negro e
sobre mulheres que têm o seu próprio cabelo
e são importantes para o mundo.

“Comecei pesquisando. Passei 11 meses


com a vontade de ver como seria o meu cabelo
natural e ao mesmo tempo com medo do meu
eu, se de fato era o que eu queria. As pressões
foram grandes. Foi aí que eu encontrei a
cultura das tranças. Foi amor à primeira vista.
A partir disso eu fiz minha pesquisa de campo,
encontrei outras mulheres que passaram pelo
mesmo processo e fiz. Mas não foi do nada.
Houve uma reeducação de mim mesma, da
minha imagem e principalmente de não me
importar com os outros”

ESCOLHA
A engenheira e designer de Sobrancelhas Isa
Ribeiro resolveu parar com os procedimentos
de química em seu cabelo com 18 anos, sete

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 44


| GERAL
7/7
ARQUIVOPESSOAL

Isa escolheu alisar novamente pela praticidade

anos após ter começado, após esperar um


tempo cortou o cabelo curto e aderiu às
madeixas naturais. Depois de um tempo, Isa
resolveu que alisaria mais uma vez seu cabelo.

“Eu tinha o cabelo alisado desde os 11 anos de


idade, com 18 resolvi parar com os procedimentos
de química, esperei dois anos e cortei o cabelo
bem curtinho, esperei crescer e ele ficou lindo,
perfeito. Mas eu tenho uma vida super corrida e
não tinha muita paciência, aí alisei de novo por
ser mais prático e por me achar mais bonita
com ele liso, gosto das duas formas, conheço o
meu cabelo e me conheci melhor com todo esse
processo e fiz a minha escolha que por enquanto
é o liso”, conta Isa, que adota o cabelo liso hoje.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 45


| GERAL
1/5

IMPOSTO DE
RENDA JURÍDICO
ATÉ 30 DE MAIO
l Movimentação é intensa nos
escritórios de contabilidade

Após o término para a Declaração


de Imposto de Renda Pessoa Física, a
movimentação é intensa nos escritórios de
contabilidade que se dedicam às obrigações
tributárias e fiscais das pessoas jurídicas. O
prazo termina no fim de maio.

A Declaração é obrigatória. Assim como


acontece com as pessoas físicas, as pessoas
jurídicas também devem fazer a declaração
dentro dos prazos estabelecidos para evitar
qualquer tipo de problema. Se enquadram
na obrigatoriedade da declaração do IRPJ as

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 46


| GERAL
2/5
DIVULGAÇÂO

Declaração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica é obrigatória

pessoas jurídicas e as empresas individuais. As


disposições tributárias do imposto de renda
aplicam-se a todas as firmas e sociedades,
registradas ou não.

A base de cálculo do imposto é o lucro real,


presumido ou arbitrado, correspondente ao
período de apuração.

“O Imposto de Renda Pessoa Jurídica deve


ser declarado mesmo que a empresa não
tenha finalidade lucrativa e independente do
ramo de atividades, nacionalidade e estando
ou não registrada. Igualmente, devem declarar
o imposto todas as filiais, sucursais ou
representações no país, além das cooperativas,
empresas públicas, sociedades de economia
mista e o representante comercial”, orienta o
contador Maurício Correa.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 47


| GERAL
3/5

DECLARAÇÃO
Essa base de cálculo é integrada por todos
os ganhos e rendimentos de capital, qualquer
que seja a denominação que foi dada,
independente da natureza, da espécie ou
até mesmo da existência de título e contrato
escrito. “Muito importante fazer a declaração
correta para evitar problemas com a Receita
Federal”, reforça Maurício Correa.

Todas as declarações passaram por


análise e é necessário que os dados estejam
compatíveis com a Receita, caso contrário a
empresa pode sofrer algumas penalidades.

“As empresas têm o auxílio de programas


e informações disponibilizadas no site da
Receita Federal que ajudam na hora de
fazer a declaração correta e completa.
Muito importante ler todas as informações
para que o procedimento possa ser
feito sem erros. Mas para não vacilar
é necessário contratar uma empresa
especializada em fazer o serviço. Existem

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 48


| GERAL
4/5

muitos detalhes que podem atrapalhar e


prejudicar a declaração”, explica o contador
Aurício Matos.

SIMPLES NACIONAL
Estão dispensadas de fazer a declaração as
Micro Empresas e Empresas de Pequeno Porte
que optarem pelo Simples Nacional, também
conhecido como Regime Especial Unificado
de Arrecadação de Tributos e Contribuições,
é uma modalidade de recolhimento de
tributos disponível para as Micro e Pequenas
Empresas que possuem renda bruta anual de
até 2,4 milhões de reais.

“Ele é facultativo e é necessário que seja


formalizado o pedido de adesão para fazer
parte. Nessa modalidade de arrecadação, as
empresas recolhem o IRPJ, CSLL, PIS/Pasep,
Cofins, IPI, ICMS, ISS e a Contribuição para a
Seguridade Social mediante documento único
de arrecadação – DAS, por isso não precisam
realizar a declaração anual de IRPJ junto à
Receita Federal”, disse Maurício.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 49


| GERAL
5/5

PESSOAS

DIVULGAÇÂO
JURÍDICAS
INATIVAS
As pessoas
jurídicas inativas
não são obrigadas
a entregar a
declaração de
rendimentos da
pessoa jurídica, e
Aurício Matos orienta a contratação
sim a apresentação de profissionais especializados
da Declaração
simplificada pelo contribuinte.

“Atenção quanto ao conceito de pessoa


jurídica inativa, somente se enquadra
nesse quesito aquela empresa que não
efetuou nenhuma atividade operacional,
não operacional, patrimonial ou financeira
durante todo o ano base. Procure tirar todas
as dúvidas sobre a declaração IRPJ antes
de efetuar a sua, assim é possível entregar
a documentação correta”, alerta o contador
Maurício Correa.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 50


| GERAL
1/8

RENDA DOS
SERGIPANOS
CAIU NOS
ÚLTIMOS ANOS
l Segundo pesquisa, o rendimento médio
mensal do sergipano caiu R$ 94 entre 2016
e 2017. O fator principal foi a crise

POR THAYNÁ FERREIRA| redacao@cinform.com.br

A desaceleração na economia se intensificou


e fez suas principais vítimas: os trabalhadores
assalariados. Geograficamente, o impacto da
crise foi mais sentido no Norte e no Nordeste.
A principal consequência da recessão
econômica foi o desemprego que, por sua vez,
é o principal motivo da perda de rendimento
médio do sergipano. Um estudo elaborado

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 51


| GERAL
2/8

recentemente pelo Observatório de Sergipe,


órgão vinculado à Secretaria de Estado do
Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag),
sobre o rendimento da população sergipana
no ano passado, selecionou nove informações
importantes com base nos dados apurados por
meio da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional
por Amostra de Domicílios) do IBGE.

O rendimento médio mensal do sergipano


caiu R$ 94 entre 2016 e 2017; pretos têm
rendimento 30% menor que os brancos
em Sergipe; mulheres possuem renda
menor que os homens; queda da renda
é maior entre os sergipanos com curso
universitário; rendimento do trabalho cai em
Sergipe, enquanto cresce a dependência de
aposentadorias e programas de transferência
de renda do governo; aumenta o número
de sergipanos que recebem Bolsa Família,
cai a desigualdade de renda em Sergipe; os
sergipanos que estão entre o 1% mais rico
ganham, em média, 34,4 vezes a mais do que
os 50% mais pobres; os 10% mais ricos detêm

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 52


| GERAL
3/8
ARQUIVO PESSOAL

43% de toda a renda


de Sergipe.

IMPACTOS
De acordo com o
economista MacGyver
Correia, Sergipe tem
um dos mercados
de trabalho mais
impactados pela
recessão entre MacGyver Correia,
as unidades da economista
federação. Foram
mais de 42 mil empregos perdidos entre 2015 e
2017, o que significou um encolhimento maior
que 10% do contingente de trabalhadores no
mercado formal. Apenas Amapá, Amazonas,
Pernambuco e Rio de Janeiro sofreram impactos
mais violentos da crise sobre o trabalho.

“Não somente Sergipe entrou de cabeça em


recessão, como tem sido um dos estados com
mais dificuldades em alavancar uma retomada
do crescimento. Parece que não chegamos no

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 53


| GERAL
4/8

ponto de inflexão ou este é muito longo. Como


resultado, os últimos resultados da PNAD
Contínua atestam que as perdas acentuadas
de rendimentos possuem grande rigidez em
retroceder”, relata.

CONSEQUÊNCIAS
Ainda de acordo com o economista, a
consequência principal do desemprego é a
perda de renda, contudo, seu impacto não fica
restrito a salários, mas atinge toda a economia.
Uma vez que mais pessoas economicamente
ativas perdem emprego e, por conseguinte,
renda, o nível geral de consumo das famílias
diminui, ao passo que se torna mais difícil
também honrar com compromissos
anteriores ao desemprego, ou seja, ocorre
acúmulo de endividamento. O resultado é um
encolhimento drástico da demanda. Nesse
cenário, empresários não são incentivados a
investir, uma vez que não possuem garantias
de retorno, sem demanda, sem consumo de
bens e serviços. E, sem investir, empresas não
contratam, retroalimentando o sistema crítico,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 54


| GERAL
5/8

como a serpente que devora a própria cauda.

O economista informa também que outro


impacto forte da diminuição dos rendimentos,
como efeito do desemprego, é o crescimento
do mercado informal. O trabalhador sergipano,
necessitando garantir o sustento de sua família
e honrar seus compromissos, não espera até
encontrar uma nova colocação formal, mas
lança-se à informalidade.

“As ruas se enchem de camelôs e


vendedores ambulantes de alimentos e artigos
importados. Um fenômeno interessante é o
surgimento do aplicativo Uber e seus similares,
cujo crescimento surfou na onda do elevado
número de pessoas desempregadas buscando
novas alternativas de geração de renda.
Porém, a informalidade, embora seja um efeito
compreensível e a livre iniciativa individual
uma virtude louvável, leva em seu bojo alguns
perigos para o trabalhador sergipano, ainda
que eventualmente alguém consiga passar
seu empreendimento da informalidade para a

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 55


| GERAL
6/8

formalidade, a perda da cobertura social que


no Brasil é atrelada à carteira assinada, como
recolhimento da contribuição previdenciária,
fundo de garantia, terço de férias, 13º salário,
entre outros. Sem o colchão social, a situação
do trabalhador assalariado se fragiliza”,
enfatiza MacGyver Correia.

AUMENTO DA POBREZA
Segundo MacGyver Correia, o impacto mais
cruel é no aumento dos níveis de pobreza.
“Fala-se com muita propriedade que ao lado
dos programas de transferência de renda, o
emprego foi o melhor vetor de inclusão pela
renda que o país experimentou entre 2003-
2014. Se pessoas foram retiradas aos milhões
da situação de penúria pelo Bolsa-Família,
outros milhões ascenderam socialmente e
tiveram aceso ao consumo de bens e serviços
e antes não poderiam em função do emprego
e dos ganhos reais sobre o salário. Se o
desemprego gera um ciclo vicioso, o emprego
gera outro virtuoso. Contudo, a recessão
presente tem desfeito os efeitos benéficos

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 56


ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 57
| GERAL
7/8

do emprego e as famílias, que anos antes


ascenderam socialmente, agora se veem
retornado ao antigo patamar de pobreza sem
grandes perspectivas de futuro”, explica.

ALTERNATIVAS PARA
DEBELAR A PERDA DE RENDIMENTOS
Para o economista, é arrogância da
sua parte ditar regras a pessoas que já
heroicamente seguem atrás de novas
fontes de rendimento sem temor, porém,
ele frisa duas coisas que julga importantes.
A primeira é a qualificação profissional,
pois o desemprego tem atingido mais
severamente os menos instruídos. Logo,
uma forma de garantir-se mais competitivo
no mercado de trabalho é qualificando-
se, fazendo cursos, especializações, entre
outros, seja na mesma área de atuação ou
em novas áreas, ampliando os horizontes
de atuação e empregabilidade. A segunda
questão, atrelada à primeira, é a mudança
de áreas de atuação já saturadas para
áreas mais dinâmicas da economia. Ou

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 58


| GERAL
8/8

ainda, arriscar-se no empreendedorismo,


preferencialmente o formal.

O segundo aspecto é o que o Estado pode


fazer para melhorar a renda dos sergipanos.
“Creio que adotar medidas contra cíclicas, de
incentivo ao investimento privado e retomar
os investimentos públicos, em especial em
infraestrutura, na qual Sergipe está bastante
defasado. Ainda que seja uma ação cujos
resultados são gerados no longo prazo, a
melhoria da educação, incluindo jovens e
adultos, causa também efeito positivo sobre
a renda, uma vez que anos a mais de estudo
resultam em incrementos de renda. Para
aqueles que ensejam empreender, o Estado
deve agir promovendo, com ações concretas,
um ambiente de negócios transparente e
simples que facilite a abertura de novos
negócios. Aproveitar a taxa Selic mais baixa
é também uma opção para o Banese se
tornar uma espécie de agência de fomento do
investimento de micros, pequenos e médios
empreendimentos”, finaliza MacGyver Correia.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 59


| GERAL

DAVI COSTA
1/5

Do alto é possível ver diversas poças de água na laje dos boxes

MERCADO DE
ARACAJU
l Comerciantes reclamam das infiltrações
nos boxes do mercado municipal de Aracaju

Os comerciantes instalados nos boxes


do Mercado Municipal Maria Virgínia Leite
Franco, antigo Mercado Albano Franco,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 60


| GERAL
2/5

reclamam que convivem há anos com as


infiltrações e que a Empresa Municipal de
Serviços Urbanos (Emsurb), responsável
pela administração, não faz nada a respeito.
Segundo os comerciantes, todos os dias de
manhã eles precisam retirar a água que fica
acumulada nos boxes da lateral do mercado.

O cabeleireiro Beto conta que já cansou


de pintar as paredes de seu box e, logo
depois, tudo ficar manchado por causa
das infiltrações na parede. “A gente não
consegue arrumar o estabelecimento. O
cliente que vem não vai querer ficar se
molhando. Por sorte aqui não pinga, mas a
parede fica desse jeito”, comenta.

Enquanto a Emsurb não faz os reparos


na laje dos boxes para evitar que esse
problema continue, os comerciantes tentam
fazer o que podem para dar mais conforto
a eles mesmo e os seus clientes. No box
ao lado do de Beto, o comerciante colocou
uma placa de metal que funciona como uma

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 61


| GERAL
3/5
JULIA FREITAS

Comerciantes reclamam que as infiltrações


tomam as paredes e teto dos boxes

calha para que a água que pinga do teto não


molhe os clientes.

São mais de 20 boxes instalados próximos


à rampa externa de acesso ao andar superior
do mercado, a maioria deles tem infiltrações

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 62


| GERAL
4/5

nas paredes ou no teto há pelo menos sete


anos. Beto lembra que em um dos primeiros
boxes que ele trabalhou no mercado tinha
infiltrações no teto.

“Desde que comecei a trabalhar nessa área


do mercado, há sete anos atrás, que eu vejo
que a maioria dos boxes têm infiltrações nas
paredes ou no teto. Eu trabalhei em um que
a infiltração era no teto e aquela água ficava
pingando na gente”, lembra.

Além da preocupação em prestar o melhor


serviço aos seus clientes, afinal é com o
trabalho no mercado que esses comerciantes
mantêm suas casas e pagam a taxa de R$ 82
cobrada pela Emsurb, muitos deles têm medo
de que as lajes daquela área desabem.

“A gente fica sem saber o que fazer porque


eles não deixam a gente mexer. Isso atrapalha
o nosso serviço e a gente fica aqui correndo
perigo porque pode ter um desabamento de
laje”, comenta o cabeleireiro Ângelo Santos.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 63


| GERAL
5/5

O fotógrafo do CINFORM Davi Costa fez


imagens aéreas e é possível constatar que,
ao contrário das demais áreas do mercado,
a laje dos boxes fica exposta ao sol e a chuva
sem qualquer tipo de proteção e que existem
diversas poças de água de chuva ali.

RESPOSTA DA EMSURB
A reportagem do CINFORM entrou em
contato com a Emsurb, que é a responsável
pela administração do Mercado Maria Virgínia
Leite Franco, e fomos informados que foi feita
uma vistoria no local e que foi constatada a
necessidade de reparos.

“Alguns boxes na área externa, na parte


dos hortifrutigranjeiros e próximo aos
banheiros, precisam e passarão por reparos.
Uma vistoria realizada pela equipe já havia
detectado a situação. Ficou comprovada a
necessidade de nova impermeabilização. O
processo para a execução do serviço está em
andamento e, logo que concluído, os reparos
serão viabilizados”, informa.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 64


| GERAL
1/10
VIEIRA NETO

Almeida Lima no “olho do furacão”, mas com


números para comprovar eficiência da gestão

SAÚDE ESTADUAL
UM TIRA-TEIMA
l Questionado pela oposição e por parte
da situação, desempenho de Almeida Lima
surpreende nos números

Alvo de ataques oposicionistas – algo


normal em vésperas de eleição – e também
de parte dos governistas – especialmente
daqueles ligados umbilicalmente ao atual
governador Belivaldo Chagas (PSD) –, Almeida

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 65


| GERAL
2/10

Lima, possivelmente um dos mais criticados


e questionados secretários de Saúde dos
últimos tempos em Sergipe, segue incólume
no comando de uma das mais importantes
pastas da administração estadual.

E em meio a tantos ataques, o CINFORM


decidiu analisar os números produzidos
pela gestão do secretário, iniciada em
janeiro de 2017. Foi realizada uma pesquisa
a partir de atos, obras, compras e decisões
administrativas durante este período. E
o que se pode constatar é que as críticas
à Almeida dizem respeito basicamente
a questões políticas, uma vez que, em
termos de gestão, os resultados podem
ser considerados positivos, especialmente
pelos avanços alcançados em meio à crise
econômica nacional.

Dois exemplos ajudam a entender essa


questão: o aparelho de braquiterapia, utilizado
para tratamento de câncer no colo do útero,
estava desativado desde outubro de 2016.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 66


ASCOM/SES | GERAL

3/10

Braquiterapia estava parada desde outubro


de 2016. Voltou a funcionar em três meses

Ao assumir, Almeida determinou o retorno


de seu funcionamento e, em março de 2017,
as pacientes voltaram a contar com esse
importante aliado na luta pela vida. Em outra
frente, as tomografias na rede pública de saúde
sergipana estavam totalmente inviabilizadas,
por conta de tomógrafos quebrados. Toda a
demanda estava sendo enviada para o setor
de saúde privada, aumentando os custos para
os cofres públicos. O secretário, neste um ano
e quatro meses de gestão, consertou os dois
tomógrafos que estavam parados, adquiriu

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 67


| GERAL
4/10
ASCOM/SES

ASCOM/SES

Obra de reforma do Hospital de Glória


se arrastava há 10 anos. Agora está 90% concluída

mais três, com um já em funcionamento no


hospital de Itabaiana. E os outros dois a serem
instalados em Glória e Estância, em processo
de conclusão.

HOSPITAIS
Reformas que nunca terminavam e
que agora estão em fase final são outras
características da gestão de Almeida Lima na
Saúde. O hospital de Nossa Senhora da Glória
é o exemplo mais bem-acabado disso. As obras
iniciaram há 10 anos, mas só na gestão de

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 68


| GERAL
5/10

Almeida elas, de fato, andaram. Já com 90%


concluída, a reforma dotará o hospital de leitos
de UTI, num total de 9, além de 112 leitos no
total. A unidade, até então, serve apenas para
a estabilização de pacientes, para garantir
a transferência para outras unidades. Além
disso, Glória passará a ter um Centro Cirúrgico
com capacidade de resolução.

Itabaiana, além de ter atingido 99% de


conclusão das obras, agora possui, como já
dito, um tomógrafo dentro do hospital Garcia
Moreno. E Estância, outra unidade que vivia
situação crítica, tem 80% das suas obras
concluídas e terá um total de 103 leitos, sendo
10 de UTIs.

Mas a maior revolução na atual gestão se dá


no Huse, o Hospital de Urgência de Sergipe. Com
a desativação de áreas que não eram utilizadas
para o cuidado com os pacientes, a unidade
conta com 198 novos leitos e 68 novas poltronas,
sendo que, dentre estes, são 20 UTIs pediátricas;
10 novos leitos de hemodiálise, no polêmico

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 69


| GERAL
6/10
ASCOM/SES

Novos leitos já foram entregues e, ao final


da atual reestruturação, somarão 198 no total

Centro Intrahospitalar de Nefrologia, que saltou


de 6 para 16 leitos no total. Um novo ambulatório
de retorno foi construído, para que pacientes que
passam por revisões possam ser atendidos fora
do ambiente de urgência e emergência do Huse,
abrindo mais vagas e espaço para os pacientes
que chegam à unidade. Além disso tudo, a nova
Unidade de Radiologia foi inaugurada e está em
pleno funcionamento.

AQUISIÇÕES E PARCERIAS
Com recursos próprios, a Secretaria de

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 70


| GERAL
7/10
ASCOM/SES

Renovação de frota do Samu é de responsabilidade do Governo


Federal. Mas Saúde estadual comprou 30 ambulâncias

Saúde, sob a gestão de Almeida Lima, adquiriu


30 novas ambulâncias para o Samu, já em
circulação. Além disso, o programa Anjos da
Guarda adquiriu 26 novos veículos que fazem
transporte de pacientes que não precisam
ser estabilizados para a realização de exames
em diferentes unidades, fazendo com que as
ambulâncias do Samu possam focar mais os
atendimentos de urgência e emergência.

No caso das ambulâncias do Samu, que se


frise: a renovação da frota é uma obrigação

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 71


| GERAL
8/10

do Governo Federal, como ela não ocorre há


alguns anos, a Secretaria buscou recursos
para as aquisições. Além disso, alguns
equipamentos passaram a ser locados, o que
otimiza os trabalhos nos hospitais, uma vez
que as empresas que venceram as licitações
são obrigadas, contratualmente, a substituir
quaisquer aparelhos que apresentem defeitos.

E uma parceria se destaca: a realizada


com a Clinradi, que prevê o tratamento de
pacientes oncológicos. Além disso, apenas
a clínica possui no estado o PetScan, o
mais completo aparelho de escaneamento
existente do mercado. E os exames estão
disponíveis aos usuários da rede pública
sergipana graças ao contrato entre a
Secretaria de Saúde e a clínica.

CENTRO ADMINISTRATIVO
Como polêmica e Almeida paracem
andar sempre juntos, a criação do Centro
Administrativo da Saúde Senador Gilvan
Rocha pode ser considerada a “cereja do

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 72


| GERAL
9/10
ASCOM/SES

ASCOM/SES

Apelidado de Taj Mahal, Centro Administrativo otimizou


gestão e gerou economia de milhares de reais por mês

bolo”. Apelidado pela imprensa de Taj Mahal,


o local, agora em pleno funcionamento,
reduziu as despesas do Estado com aluguéis
e condomínios de cerca de R$ 400 mil para
R$ 150 mil, valor do aluguel do local. Para
se ter uma ideia, apenas no Edifício Estado
de Sergipe, a Saúde ocupava 10 andares, a
um custo mensal de R$ 40 mil apenas com
condomínio. No Centro Administrativo, agora,
estão todas as áreas da Saúde estadual,
faltando apenas a instalação da Funesa. Com

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 73


| GERAL
10/10

isso, além da economia de aluguéis, um valor


ainda não calculado de contas de telefone,
energia, água, além de combustível que era
gasto no deslocamento entre os diversos
setores, foi reduzido sensivelmente.

Como se vê, as críticas e ataques


à gestão de Almeida Lima podem ser
justificadas pela questão política, por parte
de opositores, que cumprem seu papel,
como por parte do chamado “fogo amigo”
de aliados, que desejam outro comando
para a pasta mais poderosa da estrutura
do Estado. Ou ainda podem ser entendidas
pelo fato do secretário, com suas ações, ter
contrariado algumas forças econômicas da
saúde privada. Mas, pelo que os números
demonstram, a administração da Saúde
sergipana atual tem conseguido avanços,
num reduzido espaço de tempo, que levam a
crer que a decisão do governador Belivaldo
Chagas pela manutenção de Almeida Lima
no comando da Secretaria é acertada e faz
bem para a saúde dos sergipanos.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 74


1/11
CULTURA
1/7
DIVULGAÇÃO

Sacerdote elogia
músico sergipano
‘Mestrinho’

FÁBIO DE MELO
ESCOLHE ARACAJU
PRA LANÇAR DISCO
l Show será realizado neste sábado, 12, na
Praça dos Mercados Centrais

POR FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 75


| CULTURA
2/7

O padre Fábio de Melo está de volta a Aracaju


e vai se apresentar neste sábado, 12, na véspera
do Dia das Mães, a partir das 20h na Praça dos
Mercados Centrais. O sacerdote escolheu a
capital sergipana para fazer o lançamento do
novo álbum ‘O Amor me elegeu’, no Nordeste.
O cantor Fábio Lima está preparando um
repertório especial para abrir o show.

“O novo show é lindo, é um espetáculo


de pura beleza. O clima de alegria e reunião
familiar em torno da fé são resgatados
nesse show emocionante. O show revisita
importantes momentos da música religiosa e
popular brasileira e traz ao palco o universo de
mensagens de esperança, amor e fé através das
obras musicais. Quero contar com a presença
de todos os sergipanos”, convida o padre.

O músico sergipano Mestrinho ilustrou seu


acordeom em algumas canções do álbum, com
a música ‘Filho de Davi’. “Ele é um grande artista
e fez esta participação com maestria, a canção
ficou linda e emocionante. Ele é um talento

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 76


| CULTURA
DIVULGAÇÃO 3/7

Aracaju é a primeira capital do Nordeste


a receber o lançamento do novo CD

sergipano que faz sucesso em todo o mundo


como cantor, acordeonista e compositor”, elogia.

INSPIRAÇÃO
O novo disco do padre é mais intimista e
conta com músicas novas e regravações. “O CD
tem belas canções para viver a misericórdia de
Deus. São canções para ajudar os corações que

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 77


| CULTURA
4/7

necessitam ouvir pela primeira vez, e também


aqueles que estão esquecidos que Deus nos
ama, que Deus é amor, um amor que nos elege
diariamente”, explica Fábio de Melo.

Segundo padre Fábio, este é um trabalho


diferente por ser exclusivo da Canção Nova e por
nascer durante o Hosana Brasil, diante de uma
multidão que cantava e rezava, agradecendo as
maravilhas de Deus em sua vida.

“Quando entrei no altar para celebrar a santa


missa do Hosana Brasil, eu me senti muito
emocionado, primeiro por ter tido um ano
(2017) muito difícil, muito sofrido e por saber
que aquele era o momento de agradecimento,
de elevar os braços para o céu e agradecer. E
quando eu olhei para aquela multidão, foi como
se Deus soprasse no meu ouvido: padre Fábio,
este é o seu lugar. Naquele instante eu senti o
desejo de fazer meu algo a mais pela Canção
Nova. No meu coração pulsou uma vontade
enorme de fazer um trabalho que pudesse
falar do amor de Deus na minha vida, mas que

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 78


| CULTURA
5/7

também pudesse

DIVULGAÇÃO
me aproximar
daquele povo, de
ouvir aquele povo,
de cantar as dores
daquele povo,
e foi assim que
começou a nascer
o CD ‘O amor me
elegeu’”, recorda.
Padre está de volta
Para o a Aracaju após um ano
sacerdote,
este novo trabalho significa um retorno à
simplicidade, ao despojamento de si mesmo.
“Meu desejo era de me despojar, de estar em
casa, entre amigos, e fazer um CD diferente,
coordenado por pessoas que são muito
próximas a mim e que me ajudaram a viver a
fidelidade do que sinto no meu coração”, garante.

‘O AMOR ME ELEGEU’
O disco ‘O amor me elegeu’ reúne 13 canções,
sendo 4 inéditas e 4 autorais. “Queria um

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 79


| CULTURA
6/7
DIVULGACAO

Show do padre é
presente para o
Dia das Mães

repertório simples e ao mesmo tempo bonito,


que pudesse tocar o coração das pessoas,
que pudesse ser orante. Eu procurei dentro
do universo da música católica canções que
marcaram a minha vida, canções que facilitam
a oração. Busquei algumas letras antigas que
ainda estavam inéditas para ajudar a contar
essa história. Cada disco eu considero uma
história que a gente vive e que a gente conta
para aqueles que nos acompanham. Assim foi
feita a escolha do repertório”.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 80


| CULTURA
7/7

Entre as canções estão: ‘Deus cuida de


mim’, de Kléber Lucas, ‘Recebe Senhor’, ‘Em
teu altar’, ‘Minha Raiz’, de autoria do próprio
padre Fábio, ‘Fala Senhor’, ‘Filho de Davi’, ‘Sinal
de misericórdia’ e ‘Chagas abertas’.

O padre disse que a primeira música


escolhida para compor o novo álbum foi
‘Deus cuida de mim’, de Kléber Lucas. “Esta
canção faz parte da minha história e já foi
cantada diversas vezes em meu programa
de direção espiritual na TV Canção Nova.
A música que fala do cuidado de Deus com
os seus eleitos. ‘Deus cuida de mim’ foi a
trilha sonora que me ajudou a viver a dor
da perda do padre Léo e do meu amigo
Robson”, recorda.

No álbum, padre Fábio também interpreta a


música ‘Chagas abertas’, de autoria de Celina
Borges. “Esta canção é uma verdadeira oração
ao precioso Sangue de Jesus. Que este CD
possa tocar o seu coração e fazer expressar: O
Amor me elegeu”.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 81


| CULTURA

ESPORTE
1/2
FSF

Sergipe está quase lá: mais uma vitória


sacramentará passagem para próxima fase da Série D

SERGIPE E
CONFIANÇA LÍDERES
l E mesmo perdendo, Itabaiana inda é o
vice-líder, clubes sergipanos muito bem

Sergioanos estão “bem na fita” no cenário


nacional. O Confiança venceu por 4 a 2 o
Náutico, na casa do adversário, no sábado, 5,
abrindo a rodada sergipana nos Brasileiros, e
manteve a liderança na Série C. Já em Campina
Grande, o Treze derrotou o Itabaiana por 1 a 0,
com grande atuação do goleiro Mauro Iguatu,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 82


| CULTURA
2/2

que não deixou o ataque itabaianense, um


dos melhores da competição, marcar. Assim,
o Treze é o novo líder do grupo A9, com sete
pontos, e o Itabaiana é o vice, com seis.

Mas o show sergipano da rodada prosseguiu


com o Sergipe, que venceu o Jacuipense por 2
a 1 na Arena Batistão, se manteve na liderança
do grupo A7 com sete pontos e praticamente
garantiu classificação à próxima fase, uma vez
que o segundo colocado, o ASA de Alagoas, só
somou até o momento apenas três pontos.

Os próximos confrontos dos sergipanos


serão: na Série C, o Confiança recebe ,
no sábado, 12, o ABC de Natal na Arena
Batistão. Já os jogos pela Série D serão
no próximo domingo, 13. Sempre às 17h, o
Sergipe vai a Jacuípe, na Bahia, enfrentar o
Jacuipense. E o Itabaiana, no Mendonção,
deve ter seu estádio lotado no confronto
contra o Treze da Paraíba.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 83


EDIÇÃO 1830

ELES SÃO
“OS CARAS”
ALESE
ARQUIVO CINFORM/ARNON GONÇALVES

Prefeitos de Itabaiana e São Cristóvão


despontam como lideranças ascendentes
na política sergipana, aponta Dataform
|

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE
INTERIOR | Isolamento que leva à ruína 86

POLÍTICA
Dataform 2018: lideranças reconhecidas 90

ENTREVISTA
“Agora é Sukita Paz e Amor” 93

GERAL
Povoados que viraram bairros! 98

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 85


| | OPINIÃO
1/4

Anderson Christian
INTERIOR

Isolamento que
leva à ruína
A gestão de Gerana Costa (Avante) em
Riachão do Dantas tem sido marcada por
problemas em diversas frentes. Embates com
estudantes, professores, servidores de maneira
geral, acabam colocando a “pulga atrás da
orelha” da população: afinal, estariam todos
errados e só Gerana que está certa? Ora,
se ela não consegue conviver em paz com a
comunidade, com quem ela conseguiria?

Daí que tome briga com vereadores,


“esporros” em secretários via áudios em redes
sociais, além de uma série de impropérios

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 86


| | OPINIÃO | INTERIOR
2/4

endereçados a toda e qualquer pessoa que


divirja dela. Até mesmo para a imprensa a
prefeita de Riachão reserva seus ataques
sem qualquer cerimônia. Mais uma vez vem a
pergunta: será que só Gerana está certa e todo
mundo é que está errado?

A resposta a essas perguntas parece surgir


agora, com a mais recente distensão ocorrida
na gestão de Gerana: ela e o seu vice, Luciano
Gois (PSB), já não falam mais a mesma língua.
Gerana tentou a todo custo isolar seu vice,
se incomodava até com a relação dele com
lideranças políticas estaduais, a exemplo de
André Moura (PSC) e Eduardo Amorim (PSDB).
Mas, ao final e ao cabo, o que ela tentou fazer
mesmo foi com que Luciano não exercesse o
papel de vice-prefeito, pura e simplesmente.
Aonde Gerana, que enfrenta processo de
impeachment na Câmara de Riachão, chegará
com esse comportamento, ainda não se sabe.
Mas uma coisa é certa: emulando a matemática,
na política, quem não soma, diminui. E quem
diminui, na hora do voto, some...

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 87


| | OPINIÃO | INTERIOR
3/4

Dono das manhãs


O bom repórter que sempre foi Alex Henrique,
em Itabaiana, acabou tornando-o apresentador
líder de audiência nas manhãs da Capital FM.

Dupla cidadania
Bosco Costa (PR), ex federal, pré ao mesmo
cargo e conhecido como Bosco da Moita
(Bonita) é itabaianense de nascença e de
tradição: foi caminhoneiro por 15 anos!

Caminho próprio
Heleno Silva (PRB) está em quase todos os
eventos no interior sergipano. No domingo,
6, em Itabaiana, marchou firme com o grupo
oposicionista. Heleno é pré ao Senado.

Sabe das coisas


O ex-vereador lagartense Roquinho, com liderança
no povoado Jenipapo, é um dos coordenadores de
Ibrain Monteiro (PSC), pré a estadual.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 88


| | OPINIÃO | INTERIOR
4/4

Esfriou?
Após boatos de que Janier Mota (PSC) estaria
cotada até para vice, ela optou por esquentar
mesmo foi sua pré a estadual em Itabaianinha.

Fight
Começa a esquentar o clima eleitoral em Tobias:
de um lado, Diná Almeida (Podemos), esposa do
prefeito Diógenes. Do outro, ex-prefeito Dilson de
Agripino (PPS). Ambos pré a estadual.

Vai ver
Carlos Magno (PSB), ex-prefeito de Estância,
vai avaliar detalhadamente se vale mesmo
buscar vaga na Alese em outubro.

Bem me quer
Em Carira, diante de sua boa aprovação, o
prefeito Negão (DEM) tem sido cortejado por
muita gente. Mas já disse: apoia quem André
Moura apoiar e ponto.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 89


|

POLÍTICA
1/3

DATAFORM 2018:
LIDERANÇAS
RECONHECIDAS
l Valmir de Francisquinho, de Itabaiana,
e Marcos Santana, de São Cristóvão,
lideram como novos líderes políticos entre
sergipanos

Destrinchando os números da pesquisa


Dataform desta semana, realizada entre
os dias 2 e 5 de maio de 2018, com 1068
entrevistados em 25 cidades sergipanas,
registro no Tribunal Regional Eleitoral
de número SE-03209/2018, realizada e
contratada pela Central de Informações
Comerciais Eireli – EPP –, com intervalo de
confiança de 95% e margem de erro de 3%,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 90


| | POLÍTICA
2/3

uma consulta em particular chamou a atenção.

É que o instituto quis saber das pessoas


ouvidas quais as figuras que melhor
representariam o papel de líderes em seus
bairros e povoados. Dentre os políticos
sergipanos no exercício de mandato, os dois
nomes que mais se destacaram foram Valmir
de Francisquinho (PR), prefeito de Itabaiana,
e Marcos Santana (MDB), prefeito de São
Cristóvão.

O interessante dessa consulta é que ela


se deu de forma espontânea. Ou seja: o
entrevistado citava o nome que lhe vinha
na memória. E os dois mais citados, Valmir
e Marcos, pontuaram de forma exatamente
igual: 0,5% de citações para cada um deles.

ITABAIANA
Valmir de Francisquinho está em seu
segundo mandato como prefeito, mas antes
havia sido vereador em Itabaiana por cinco
mandatos. Em diversas consultas anteriores do

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 91


| | POLÍTICA

ARQUIVO CINFORM/D’RODRIGUES
3/3

Dataform, seu nome pontuava bem, inclusive


para uma eventual candidatura a governador.

SÃO CRISTÓVÃO
Marcos Santana, por sua vez, está em seu
primeiro mandato eletivo. Natural de São
REPRODUÇÃO

Cristóvão, Marcos é bancário, mas sempre


atuou politicamente no município, inclusive
sendo gestor do hospital que funciona na
cidade histórica.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 92


| | POLÍTICA

ENTREVISTA MANOEL SUKITA


1/5

Boa fase: na oposição, Sukita ganha mais carisma com o povo

“AGORA É SUKITA
PAZ E AMOR”
l Ex-prefeito da Capela será pré-candidato
a deputado federal pela oposição, algo que
alavancou positivamente seu nome

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 93


| | POLÍTICA
2/5
ARQUIVO PESSOAL

Dono de um
estilo todo próprio,
calcado na
liderança popular,
Manoel Sukita
(PTC) sempre
foi de partir pra
cima. “Isso é
necessário em
muitos momentos
da vida. Mas chega “Preciso estar numa situação em
que possa realizar”, diz Sukita
uma hora que é
preciso entender
que, para ajudar o povo, preciso estar
numa situação em que eu possa realizar.
Ao longo dos anos fui muito perseguido,
porque sempre enfrentei os poderosos sem
nenhum medo. Mas hoje reconheço que esse
enfrentamento pode ser feito de outra forma,
mais inteligente”, revela o pré a federal. Mas,
nesse momento de sua vida política, muito
bem posicionado junto ao eleitorado, Sukita
está num momento diferenciado. “Por isso
que agora é Sukita Paz e Amor”, diz.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 94


| | POLÍTICA
3/5

Mas isso significa que teremos um Sukita


menos combativo? “De jeito nenhum. O que
muda é a forma de combater as injustiças.
Antes eu dizia a peste, ia pra briga. Isso
acabou rendendo muito sofrimento para
a minha família, com as perseguições das
quais fui vítima, e sofrimento para o povo
que me quer bem e que eu quero bem. Por
isso vou cuidar da minha campanha e, com
a mercê de Deus, teremos um mandato
para, aí sim, brigarmos em Brasília pelo povo
sergipano”, explica Sukita.

E, neste ano, em outro campo político.


Como se deu a mudança de situação para a
oposição? “Simples: em 2014 eu e a maioria
do povo sergipano fomos enganados. Jackson
Barreto, que tinha um histórico popular, não
fez em seu governo o que esperávamos dele.
Não tenho mágoas e nem o que falar dele, mas,
neste ano, apostarei em algo diferente do que
vivemos em 2014. Por isso que meu candidato
a governador será Eduardo Amorim”, conta o
ex-prefeito capelense.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 95


| | POLÍTICA
4/5

“CADA UM, ARQUIVO PESSOAL

CADA UM”
E falando na Capela,
seu adversário político,
o ex-prefeito Ezequiel
Leite, é aliado de
Amorim e já disse que
seu lugar “no ônibus
é no corredor”. O que
dizer disso? “Já vi que
Mais tranquilo, Sukita vaticina:
o repórter está com “agora é Sukita Paz e Amor”
pegadinha, pra ver se
eu deixo de lado o estilo “Paz e Amor” (risos). Olhe
bem: Ezequiel era prefeito e nem teve coragem
de colocar seu nome à disposição da população
em 2016, quando podia tentar a reeleição. Então
ele não é a pessoa mais indicada para falar sobre
apoio. Mas tem uma coisa engraçada: o povo
que me quer bem disse logo: ‘Sukita vai andar
no corredor. Do avião, para ir para Brasília. No
corredor do Congresso, com seus projetos. No
corredor dos ministérios, em busca de apoio para
Sergipe’. Então o povo é que tem razão. Quanto a
Ezequiel, cada um, cada um”, resume.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 96


| | POLÍTICA
5/5

Por fim, como Sukita avalia a administração


de Silvany, sua esposa, a frente da prefeitura
da Capela? “Quem conhece administração
pública, sabe que ela está sendo uma
guerreira, uma heroína. Porque pegar a
“bomba chiando” que ela pegou na Capela
não é para qualquer um. Mas ela é inteligente,
disposta para o trabalho e pode contar
comigo para o que der e vier. Capela já
avançou, após o desastre da administração
passada. E tenho certeza que vai avançar
ainda mais com o trabalho de Silvany e com
nosso apoio”, finaliza Manoel Sukita.

Receba o seu jornalCINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas-feiras.

CLIQUE AQUI
E CADASTRE-SE

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 97


|

GERAL
1/6

Povoado Ribeira: asfalto, sinalização,


nomenclatura das ruas e cidadania

POVOADOS
QUE VIRARAM
BAIRROS!
l Itabaiana inova e oferece infraestrutura
de cidade para comunidades rurais

Quando as ações públicas atingem


diretamente as pessoas, uma coisa é certa:
o reconhecimento popular vem à reboque.
E foi isso que a reportagem do CINFORM

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 98


| | GERAL
2/6
ANDERSON CHRISTIAN

pôde conferir durante


a manhã do último
domingo, 6, em Itabaiana,
mais precisamente em
três comunidade rurais
do município: Ribeira,
Mangueira e Cajaíba.

“Era tudo lama, a gente


não sabia os nomes das Jackeline celebra com os
ruas. Era uma bagaceira. As filhos o fim da lama e da
poeira
crianças iam para a escola
e chegavam todas sujas”, relembra Jackeline dos
Santos, que nasceu e mora na Ribeira há 25 anos.
“Agora mudou tudo, pra muito melhor”, frisa.

A Ribeira foi o primeiro dos povoados a


receber a inauguração do asfaltamento. “Esse
é um dos povoados mais bonitos de Sergipe.
Temos as Porções da Ribeira, que é um lugar
que todos precisam conhecer, pois vale a pena.
E por isso esse nosso cuidado com essa gente,
com essa comunidade”, diz o prefeito Valmir de
Francisquinho (PR).

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 99


| | GERAL
ANDERSON CHRISTIAN 3/6

Praça no povoado Mangueira contempla


igreja, posto de saúde e parque infantil

“VALORIZOU”
A segunda comunidade a receber a visita
da comitiva de inaugurações da prefeitura
foi Mangueira. No local, os moradores
aproveitaram para pedir que o asfaltamento
também chegue por lá. Mas agradeceram a
urbanização realizada no entorno da igreja
local, numa praça que comporta ainda um
posto de saúde e, agora, um parque infantil. “Se
ANDERSON CHRISTIAN

Uma multidão acompanhou a entrega


da ampliação da escola no povoado Cajaíba

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 100


| | GERAL
4/6
ANDERSON CHRISTIAN

viessem aqui em minha


casa para comprar e me
oferecessem 20 (mil) há
cinco anos, eu ia pensar.
Hoje, se me oferecerem
50 (mil) eu pedirei
muito mais, porque
valorizou (risos)”, diz a
dona de casa Edilene
Matos dos Santos, Edilene não pensa em vender a
moradora da Mangueira casa, mas se receber proposta,
pedirá valor mais alto

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 101


| | GERAL
5/6
ANDERSON CHRISTIAN

Povoado ou bairro? Cajaíba agora possui infraestrutura


que até algumas cidades ainda não possuem

e que, aproveitando o embalo, está ela mesmo


fazendo uma reforma na casa. “Pra ficar mais
bonita, assim como ficou nossa praça”.

Fechando a série de inaugurações, um


povoado inteiro, o Cajaíba, foi asfaltado, rua por
rua, além de ter sua escola municipal ampliada
e modernizada. “Trazer esses avanços para
o Cajaíba é muito especial para todos nós.
Agradeço demais à nossa equipe, pois só com
ela foi possível urbanizar um povoado inteiro
com essa qualidade”, revela o prefeito Valmir.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 102


| | GERAL
6/6
ANDERSON CHRISTIAN

Grazieli e Conceição Bispo: ação do poder


público chega para melhorar a vida das pessoas

Mas é entre os moradores que a alegria se faz


ainda mais presente. “Isso muda a nossa vida,
para melhor. Essa casa é de meus pais, e está
assim, com a rua tão bonita. Mas eu moro na
rua de trás, e lá também está tudo lindo. É uma
obra nota 10”, diz Conceição Bispo, festejando
as melhorias ao lado da filha, Grazieli Bispo.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 103


Emprego
EDIÇÃO 1830

VALE ECONOMIZAR
PARA O GRANDE DIA

Indústria do
casamento tem
custos altos, mas
também tem muita
qualidade e o
principal:
realiza sonhos
Emprego

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

Mercado de casamentos 106


Milla Cerqueira – DIREITO E STARTUP –
Robôs adquirindo cidadania, você acredita? 113
NOTAS 117
Classificados CINFORM 119

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 105


Emprego
2/8
ARQUIVO PESSOAL

Pe. Marcelo Conceição fala sobre a


procura pelos casamentos na sua igreja

MERCADO
DE CASAMENTOS
l Maio não é mais o mês procurado pelos
casais. A procura tem sido no fim do ano

THAYNÁ FERREIRA | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 106


Emprego
3/8
VIEIRA NETO

A proprietária de uma loja de roupas formais,


Ilzimar Dantas, fala sobre o impacto nas vendas

Há quem ache que maio é o mês das noivas,


dos casamentos. Hoje em dia a maioria dos casais
estão optando para casar no fim do ano, entre os
meses de setembro a dezembro. Um dos motivos
é o décimo terceiro na conta e a alta temporada.
Quem trabalha no mercado de casamentos vem
sentindo essa diferença na escolha.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 107


Emprego
4/8
VIEIRA NETO

O representante de vendas de vestidos de noivas,


Júnior Santana, comercializa em outros estados

O cerimonialista Marcelo Cerqueira explica


que os agendamentos para casamentos
estão mudando muito, mostrando que a
estação das flores tem sido a preferida
dos noivos. “Nesta época é possível se
obter grandes descontos pelos arranjos
florais. Muitos casais também contam com
uma renda extra e com o tempo de férias
para realização do sonho tão desejado.
Tranquilidade e tempo extra para a realização
de um sonho é tudo para os noivos”, explica.

O representante de vendas de vestidos

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 108


Emprego
5/8

O fotógrafo Michael Rocha (a esquerda)


com seu freelancer Geovanne Rodrigues

de noivas, Júnior Santana, vem sentindo a


diferença também, não só aqui em Sergipe,
como em outros estados. “A procura pelos
vestidos está acontecendo no período de
fim de ano, sem dúvidas devido à crise que o
Brasil enfrenta. Há uma diferença de 60% nas
vendas dos vestidos no fim ano, comparando
com o mês de maio. E percebemos que isso só

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 109


Emprego
6/8

ARQUIVO PESSOAL
vem ocorrendo
no Nordeste,
sei porque
vendo para
outros estados
como Bahia
e Alagoas”,
declara.

A proprietária
de uma loja de
trajes formais,
Ilzimar Dantas,
está sentindo
o impacto nas
vendas no mês
de maio. “Vejo
que a procura
nessa época
é mais por O casal Karye Bruna Santos e Diego
debutantes ou Teles de Mattos irão casar em dezembro

formandos.
Houve uma grande queda na procura de trajes
por noivos e padrinhos”, relata.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 110


Emprego
7/8
ARQUIVO PESSOAL

O fotógrafo
Michael Rocha conta
que a sua agenda é
mais agitada no fim
do ano e consegue
faturar muito mais
nesses meses. “Agora
em maio tenho três
casamentos para
cobrir, geralmente O cerimonialista Marcelo
Cerqueira fala a respeito dos
no fim do ano tenho agendamentos do seu serviço
quatro, falando assim
parece que não é muita diferença, porque
trabalhamos com um por fim de semana, mas
a quantidade de solicitações é muito maior no
fim do ano. Vamos dizer que tenha recebido
uns oito a 10 orçamentos para maio e uns 20
para dezembro”, esclarece.

De acordo com o padre Marcelo Conceição,


da Paróquia Sagrada Família do Conjunto Pau
Ferro, Bairro Santos Dumont, a procura pelos
casamentos é bem maior no fim do ano. “Não
tenho em números quantos casamentos realizei

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 111


Emprego
8/8

no fim do ano, mas tenho certeza que foi bem


maior que esse mês. Temos quatro agendados
para maio e seis são comunitários”, declara.

Mas há quem não veja tanta diferença nos


valores de um mês a outro. O casal Karye
Bruna Santos e Diego Teles de Mattos são um
exemplo. Eles irão casar em dezembro e estão
gastando altos valores nos serviços, na faixa
de 30 mil reais tudo.

“Dizem que dezembro é o mês mais barato


para casar, eu acho que isso tudo é enganação,
está caro da mesma forma, a gente fecha contrato
antes e vai pagando, fica caro do mesmo jeito”,
relata a estudante Karye Bruna Santos.

“Todo mundo está se ajudando. Minha


noiva paga uma parte, minha sogra outra e
minha mãe também. A decoração é uma das
coisas mais caras, demos entrada na faixa de
mil reais, aí vamos pagando aos poucos até o
casamento”, esclarece o analista de sistemas
Diego Teles de Mattos.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 112


Emprego
1/4

MILLA CERQUEIRA
DIREITO & STARTUP

Robôs adquirindo
cidadania, você
acredita?
Em outubro do ano passado, a Arábia
Saudita se tornou o primeiro país do mundo
a dar uma cidadania de robô. Ao subir
ao palco para anunciar seu novo status,
Sophia disse que estava “muito honrada
e orgulhosa por essa distinção única... É
histórico ser o primeiro robô do mundo a ser
reconhecido com cidadania”.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 113


Emprego DIREITO & STARTUP
2/4

Desde que se tornou a primeira cidadã


robótica do mundo, Sophia colocou seu
passaporte em bom uso. No SXSW, ela
comentou (talvez por engano) que ela queria
destruir a humanidade.

Ela recebeu seu próprio conjunto de pernas


e deu seus primeiros passos. E ela declarou
que quer usar sua posição única para lutar
pelos direitos das mulheres na nação do Golfo.

Sophia pode ser a única cidadã robô até


hoje, mas ela não está totalmente sozinha.
Em novembro de 2017, Tóquio concedeu um
status oficial de residência ao chatbot em

IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão
gratuita do Adobe Acrobat Reader,
acessando o Play Store ou Apple Store
do seu celular, tablet ou computador.

A NOVA
ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 114


Emprego DIREITO & STARTUP
3/4

Shibuya, na ala da cidade. Da mesma forma,


o Parlamento Europeu está considerando a
possibilidade de declarar alguns robôs como
“pessoas eletrônicas”. A cidadania de Sophia
representa o mais recente movimento na
tendência de personificar e antropomorfizar
nossas contrapartes robóticas - um
movimento que pode ter profundas
consequências para o resto da humanidade.

Nomear Sophia como cidadã cria um enorme


vazio nos sistemas legais em todo o mundo,
prejudica a compreensão pública da IA e,
fundamentalmente, prejudica a própria noção
de direitos humanos. Com isto em mente, o
que faríamos se Sophia cometesse um crime,
quisesse se casar ou, de alguma forma, pedisse
asilo em outro país? A coisa toda foi mal
pensada. Sophia é efetivamente nada mais do
que um escravo elevado à celebridade.

David Hanson, CEO da Hanson Robotics


(criador da Sofia), discorda: “Ela está
basicamente viva”, diz ele. Sophia pode ser

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 115


Emprego DIREITO & STARTUP
4/4

relativamente avançada, mas sua inteligência


ainda é limitada e as respostas são roteirizadas.

Sophia sendo cidadã representa algo


sinistro. Ninguém está tratando ou agindo
como se Sophia fosse uma cidadã de verdade -
todos nós vemos através do golpe publicitário
- mas é aí que está o verdadeiro dano.

Ser cidadão significa exercer a cidadania,


e isso representa menos quando incluímos
a Sophia. Pode chegar um tempo no futuro,
quando a tecnologia avançar tanto que
precisaremos considerar se os robôs e as IA’s
devem receber a cidadania - mas hoje não
é claramente esse dia, por não possuirmos
elementos suficientes. Se começarmos a
insistir que os robôs têm os mesmos direitos
que as pessoas, isso tornará mais fácil
justificar a desumanidade que cometemos
contra nossos semelhantes.

lMilla Cerqueira Fonseca é advogada,


palestrante e consultora.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 116


Emprego
PM E BOMBEIROS ENCERRA AMANHÃ!
1/2
PM/SE

Os Bombeiros e Policia Militar de Sergipe


contratarão 542 profissionais de nível médio e
superior. O encerramento das inscrições é nesta
terça, 8. A taxa de inscrição é R$ 100,00. Os
cargos de nível médio e superior exigem altura
mínima, descalço, de 1,65m para sexo masculino,
e de 1,60m para o sexo feminino; entre 18 e
35 anos; e apresentar a Carteira Nacional de
Habilitação - CNH, no mínimo para categoria B.
Prova objetiva, teste de aptidão física, avaliação
psicológica e pesquisa de conduta social,
reputação e idoneidade compõem o certâmen.
Mais informações em www.ibfc.org.br.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 117


Emprego
SEPLAG FECHA AMANHÃ INSCRIÇÕES!

2/2
SEPLAG

A Secretaria de Estado do Planejamento,


Orçamento e Gestão de Sergipe – Seplag –
encerra terça, 8, inscrições para 19 vagas de nível
superior. O cargo é de especialista em Políticas
Públicas e Gestão Governamental e tem carga
horária de 30h semanais, com remuneração
de R$ 7.714,29. As inscrições vão até esta terça,
8, no site www.ibfc.org.br. As provas serão
aplicadas em Aracaju tendo a avaliação
objetiva prevista para o dia 10 de junho, e a
prova discursiva para o dia 22 de julho.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 118


Emprego
CLASSIFICADOS
com metas. Atendimento telefônico e
PRECISA-SE presencial. V.T + V.A + Plano de car-
reira + comissões, podendo chegar
até R$ 2.500,00. Interessados de-
CONTADOR vem entregar currículo na Av. Barão
Lançar e conciliar os dados contábeis de Maruim, nº 742, no dia 2/4/2018
garantindo a confiabilidade dos mes- a partir das 9h.
mos. Acompanhar as decisões da em-
presa mantendo controle sobre os pro- JOVENS AMBOS OS SEXOS
cessos. Manter os dados financeiros Maiores de 18 anos, com ensino mé-
e controle dos mesmos. Agilizar doc- dio completo, fácil comunicação, para
umentação para atender solicitações trabalhar na MAIS do Banco do Brasil.
dos órgãos públicos. Ambos os sexos. Enviar currículo (não precisa experiên-
OBS: Contato inicial somente pelo cia) para passosivan@hotmail.com
WhatsApp Tel: (79) 98816-4564.
SERVIÇOS
BABÁ BABY SITTER
Precisa-se de uma babá com ou sem R$30. Disponibilidade de horário,
experiência. Tel: (79) 99672-5342 crianças de todas as idades. Infor-
mações mediante solicitação. Tel:
AUXILIAR TÉCNICO (79) 99146-1407.
R$ 1.900. Procura-se auxiliar técni-
co em rede de computadores, ambos OPERADOR DE CAIXA
os sexos, para trabalhar com insta- Ambos os sexos, para trabalhar
lação de internet em provedor de em pizzaria. Interessados entregar
internet. Necessário ter experiência currículo na Rua Acre, 1436, Bair-
com rede e habilitação Cat A. Inter- ro América.
essados enviar currículo para: rhara-
caju2015@gmail.com

CONSULTOR COMERCIAL Clique aqui


Ambos os sexos, ter boa dicção, di- e veja muito mais
namismo, técnica de vendas, com- classificados de Emprego
prometimento e gostar de trabalhar

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 119


EDIÇÃO 1830

O novo espaço do chef


Leu Nascimento é aula
LA GRELHA de como transformar
ingredientes simples em
pratos muito saborosos

MAIS:
Conversamos com
François Schimidt,
o chef executivo
do Camarada
Camarão
ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

MURAL 122
ENTRADAS 123
A ‘Oscar Freire’ das carnes 128
“Comida deliciosa e farta” 133

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 121


GLOBOSAT

‘‘Durante três anos o


canal me procurou e eu
não queria, porque me
sentia uma impostora,
eu não era chef ”
CAROLINA FERRAZ – atriz, em comentário ao site
Observatório da Televisão, sobre sua resistência em fazer o
programa ‘Receitas da Carolina’, do Canal GNT, da Globosat.

ANO 35 - ED. 1826 - 9/4/2018 - 122


1/4

Entradas
TRAZ A CONTA

‘ALÔ, É DA BABBO? CÊS


ENTREGAM EM MANAUS?’
Imagine se isso seria possível? Nos EUA é. De 9
a 11 de maio agora, a JetBlue, companhia aérea
americana, vai entregar pizzas da icônica Patsy’s
aos moradores de Los Angeles, do outro lado
do país. É como se um amazonense pedisse
uma Babbo aqui em Aracaju pra entregar lá em
Manaus. A ação, claro, tem bordas de catupiry
e marketing. Mas que vai acontecer, vai. l

MERCANTIL 57 ANOS
Para comemorar os 57 anos da rede Mercantil, o
atacadista vai realizar uma campanha com ofertas
relâmpago, degustações e outras surpresinhas
marotas até o dia 3 de junho. Frango congelado,

ANO 35 - ED. 1829


1828 - 30/4/2018
23/4/2018 - 123
ENTRADAS
2/4

linguiça, óleo de soja, leite, ovos, feijão,


manteiga, café, sabão em pó estarão entre os
contemplados com descontos agressivos. l
PIXABAI

CHOCOLATE TARJA PRETA

Tá estressado? Coma uma barrinha de chocolate


70% de cacau. Segundo uma nova pesquisa da
Loma Linda University Health, da Carolina do
Sul, EUA, o consumo de chocolate amargo (com
mais de 70% de cacau) tem efeitos positivos na
saúde cerebral, diminuindo os níveis de estresse
e inflamações. Adeus Frontal. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 124


ENTRADAS
3/4
TRAZ A CONTA

CERVEJA DE MACONHA

Uma “start-up” de cannabis se associou a uma


universidade canadense para produzir o que
afirma que será a primeira cerveja feita com
maconha - com apoio financeiro do governo.
Com sede em Toronto, a Province Brands of
Canada recebeu cerca de 233 mil dólares do
Governo de Ontario para criar uma bebida
“altamente intoxicante” que seja mais segura
que o álcool. A aposta é que bebidas à base de
cannabis vão se tornar a forma mais popular
de consumir a droga psicoativa quando o
uso recreativo de maconha for legalizado no
Canadá ainda neste ano. “Ninguém se encontra
depois do trabalho para dividir um prato de

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 125


ENTRADAS
4/4

balas (de maconha)”, disse Wendschuh. “Então,


estamos tentando adaptar (nosso produto) a
comportamentos sociais existentes, como beber
e conversar”. Do Estado de Minas. l

STF ABSOLVE MINEIRA


CONDENADA POR ROUBAR DUAS
PEÇAS DE QUEIJO EM 2012
O Ministro Celso de Mello, do Supremo
Tribunal Federal (STF), absolveu uma mulher
de sua condenação no último dia 27 de abril.
O roubo de duas peças de queijo avaliadas
em R$ 40 aconteceu em 2012, em um
supermercado de Juiz de Fora, Minas Gerais.
As informações são do G1. l

DIA DAS MÃES NO CHICA CHAVES


Próximo domingo o Chica Chaves vai abrir suas
portas pra você comemorar o dia das mães
contemplando aquele lugar maravilhoso que é o
buffet David Britto. Criança, R$ 55; Adulto, R$
110. Reservas pelo 99981-0469. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 126


ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 127
LA GRELHA: 1/5
NOVA REFERÊNCIA
TRAZ A CONTA

A ‘OSCAR FREIRE’
DAS CARNES
Na capital do Estado de São Paulo, a rua
Oscar Freire está localizada nos bairros
Jardins e Pinheiros. É considerada um dos
principais endereços de compras de lojas de
rua da cidade. A Rua Niceu Dantas, na Atalaia,
tá virando uma espécie de Oscar Freire dos
carnívoros. Começando lá por cima, no Carro
de Bois, com seus cortes especiais e ambiente
requintado. Ano passado, ocupou seu espaço

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 128


2/5
TRAZ A CONTA

BOUEF: FANTÁSTICO

na Niceu, o Holysmoke Bar-B-Grill, com seus


pits smokers, e uma pegada única no estilo
american BBQ. ‘Vai esquecer o Containner
DVinis?’. Opa, de jeito nenhum.

Só que eis que surge entre eles o La


Grelha. Capitaneado pelo chef e empresário
Leu Nascimento (leia-se: Terra Tupi), traz um
cardápio com belas saladas ‘do mar’ e ‘da
terra’, ostras frescas gratinadas ou temperadas
– ‘cadê as carnes?!’ calma, vou chegar –
sanduíche com pão de fermentação natural,
massas e – voilà – carnes e grelhados.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 129


3/5

CARRARA FOOD PARK:


PLAYGROUND DOS COMENSAIS
TRAZ A CONTA

Provamos o Bouef, um pão de fermentação


natural, creme blue cheese, costela bovina
desfiada, cebola assada...só faltava – pra mim –
um ovo com a gema mole aí em cima. “Era só
TRAZ A CONTA

CROQUE MONSEIUR DO LA GRELHA

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 130


4/5

A COSTELA NO
TRAZ A CONTA

BAFO E O NHOQUE

pedir!”. Vacilei. Provamos o Croque Monsueir,


com pão brioche, fatias de presunto artesanal,
queijo gratinado com molho parmesão.

Mas a jóia, a jóia mesmo foi a Costela bovina


no bafo com nhoque gratinado com queijo.
A gente acertou demais no pedido. Ela vem
com o osso brincando de escorregar na carne,
que por sua vez dispensa o uso de faca, de tão
suculenta e macia.

No complexo do Carrara Food Park, o


La Grelha tá na diagonal da entrada. Ah, o
Food Park, igual a uma praça de shopping,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 131


5/5

trabalha com auto-atendimento. Levanta,


pede, paga e espera seu pager tocar que tá
pronto pra retirar.

É o futuro. V I Ç O
SER

ONDE FICA: Niceu Dantas, esquina com


Napoleão Dórea. Atalaia.
PREÇO: Bouef, R$ 16,90; Croque, R$ 16,90;
Costela, R$ 27,90
COISA BOA: Tem chopp Terres.
COISA RUIM: A exaustão da coifa. Precisa de
uma turbina maior.
PRA MELHORAR: o caixa acabou ficando no
canto errado
COMO PAGAR: dinheiro e cartões
HORÁRIO: De terça a domingo, das
18h até às 23h .
ESTACIONAMENTO: antes de chegar no CFP
tem um pra os dias de dificuldade. Durante a
semana é mais fácil encontrar.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 132


1/5
TRAZ A CONTA

FRANÇOIS E LEON:
FILHO DE PEIXE

“Comida deliciosa
E FARTA”
ENTREVISTAMOS O CHEF
DO CAMARADA CAMARÃO
Com 52 anos, 25 deles vividos no Brasil,
o chef François Schmidt está à frente do
mais esperado restaurante do 2o semestre, o
Camarada Camarão.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 133


2/5
TRAZ A CONTA

CHEF FRANÇOIS
SCHIMDT

A rede, que tem como óbvia especialidade


o camarão, apresenta mais de 40 versões do
bicho. Petiscos, pratos generosos e moquecas
vem aí, mas antes... conversamos com o chef
com exclusividade. Sente aí e bora conversar
com o pai do pequeno Leon, de 9 anos.

TAC: Chef, quais suas primeiras


lembranças na cozinha?
François: Minha mãe me ensinando a fazer
crepes, eu com 6 anos.

TAC: E que prato favorito vem à


memória dessa época?
François: A torta de maçã de minha mãe
preparada com as maçãs do jardim.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 134


3/5

TAC: Bora acelerar. Qual foi a pior


comida que já provou no Brasil.
François: não recordo.

TAC: O que vc não consegue cozinhar de


jeito nenhum?
François: Qualquer produto ruim, sem
qualidade.

TAC: Como vc define a cozinha do


Camarada Camarão? O que os sergipanos
podem esperar dela?
François: Trata-se de uma cozinha baseada
em frutos do mar de alta qualidade, que
abrange culinária de vários países, deliciosa e
farta, por um preço justo.

TAC: Qual o processo de criação do chef


François? O Camarada Camarão te dá a
liberdade que vc sempre sonhou pra criar?
François: Sou apaixonado pelo que faço,
tenho vasta experiência e vivo pesquisando e
testando coisas novas, mas também estou sempre
atento ao que os clientes do Camarada Camarão

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 135


4/5

gostariam de comer em nossas casas.

TAC: O público que frequenta


restaurantes já sabe comer? Está mais
exigente?
François: Claro que sabe, o mercado
evolui muito nos últimos 20 anos no Brasil,
o Camarada Camarão é formatado para um
público exigente.

TAC: Onde começa o trabalho do chef


François até chegar no prato que vamos
degustar no Camarada Camarão?
François: O trabalho sempre começa com
um bom produto, porque é a base de um
grande prato. Daí passa para uma fase de
testes e degustações internas e treinamento da
equipe até chegar à mesa de nossos clientes.

TAC: Qual o prato preferido do chef no


Camarada Camarão?
François: Questão difícil, já que sou louco por
frutos do mar, sugiro o Serigado Capitão Flavio,
servido com um delicioso arroz de camarão.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 136


5/5

PAIXÃO PELO
SURFE
TRAZ A CONTA

TAC: Pra fechar, vinho ou cerveja?


François: Cerveja na praia depois de um sessão
de surfe, e vinho num jantar mais intimista.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 137


EDIÇÃO 1830

decorama IMÓVES, ARQUITETURA E DECORAÇÃO


FABIO POMPLONA

AMOR À MESA
Mães homenageadas pelo talento
de decoradores sergipanos
decorama

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

Monte a mesa para sua mãe 140


Criatividade ao escolher
o presente para a mãe 147
Classificados CINFORM 153

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 139


decorama

2/72/7
FABIO POMPLONA

Mesa Tropical por Priscila Fontes

Monte a mesa
para sua mãe
l Uma decoração especial para
presentear de forma emocionante

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 140


decorama
3/7
FABIO POMPLONA

Mesa de jardim

Maio chegou e todos já começaram a pensar


em como vão presentear suas mães, mas
que a família se reunirá na mesa para alguma
refeição já é certo. Que tal montar a mesa de
uma maneira diferente esse ano? Seja uma
mesa simples ou mais sofisticada, para café
da manhã, almoço ou jantar, um momento
marcante para comemorar o dia das mães.

COMO
A designer de Interiores e idealizadora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 141


decorama

4/7
FABIO POMPLONA

Concepção e Decor da mesa clássica por Ana Romelia

do workshop de mesa posta, Lili Prado, dá


algumas dicas de como montar mesas de
forma correta para uma refeição em família. No
café da manhã é possível uma mesa simples
com poucos itens, mas que dão um charme.

“A dica que eu dou é usar as peças como


jogo americano, prato raso embaixo, prato
de sobremesa em cima do prato raso, xícara
e pires em cima do prato de sobremesa, um
copo para suco ou água ao seu lado direito
na frente dos pratos, talheres de acordo

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 142


decorama

5/7
FABIO POMPLONA

O sousplat é uma peça que é colocada embaixo do prato grande

com o que for servir e guardanapo de tecido


ou papel com a porta guardanapo ao lado
esquerdo do prato”, explica Lili.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 143


decorama

6/7

Lili Prado ainda dá a


ideia de utilizar vários

ARQUIVOPESSOAL
copos tipo o de Whisky
com água e flores
naturais, até mesmo
aquelas do jardim de
casa, para perfumar
o ambiente. Já no
almoço, é possível
surpreender com uma Lili Prado:
mesa mais sofisticada designer de interiores

com arranjos altos ou


baixos, com flores naturais.

“Já em uma mesa mais sofisticada, pode


utilizar peças como jogo americano, sousplat,
prato grande raso, prato de entrada ou
sobremesa em cima, talheres de acordo com o
que for servir no almoço ou jantar, taças para
água, vinhos e espumantes na frente do prato
ao seu lado direito e em ordem decrescente, e
guardanapo de tecido com o porta guardanapo
em cima do prato de sobremesa ou posto ao
seu lado esquerdo, já no centro de mesa”.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 144


decorama

7/7

ESPECIAL

ARQUIVO PESSOAL
DIA DAS MÃES
Sonia Mara,
realizadora e curadora
da Cristal Eventos,
lembra que é importante
separar a louça antes,
as toalhas que podem
ser usadas no dia. “É
um carinho que você Sônia Mara:
dá para mãe né, é uma ‘‘é uma demonstração de
afeto, de carinho’’
demonstração de
afeto, de carinho. Você de repente tem aquela
louça que você não usa a um tempo e dá para
misturar, fazer combinações. Ver o que a mãe
gosta, de qual tipo de decoração”, conta.

Nesta terça feira acontecerá no shopping


Garden um especial Mesas Decoradas com
Plantas e Flores por Gigi Pandim, realizado
por Sônia Mara e aberto ao público que se
interessar em aprender como montar uma
mesa para sua mãe. É importante lembrar
que as vagas são limitadas.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 145


decorama

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 146


decorama

1/5

Criatividade ao
escolher o presente
para a mãe

l Objetos de
decoração e
utilidades são
uma excelente
opção de presente
para o próximo
domingo

Ainda não comprou


o presente da sua
mãe? O Decorama
separou para você
algumas opções de
presente. Que tal dar a
sua mãe uma orquídea
R$
69,
Arranjo de orquídeas
City Decoração
para ela cultivar? Para @citydecoracao

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 147


decorama

2/5

as mães que gostam de colecionar utensílios,


que tal um faqueiro ou um liquidificador?
Potes decorativos e vasos também são uma
excelente ideia para presente.

R$
177,
Vaso de parede
com pássaro
shopping Gardem
@sg_decor

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 148


decorama

3/5

R$

R$
79,
Caixa Glamour
A Italiana Casa
@aitalianacasa

R$ 2.640,
Faqueiro Tramontina
Escultura com 72 peças
Casa São Francisco
@casasaofrancisco_

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 149


decorama

4/5

R$ R$
114/89/64,
Potes decorativos
com Pássaros
Alias Decoração
@aliasdecoracao

R$ 802,90
Vaso Ambar Murano
Cristal São Marcos Casa
São Francisco
@casasaofrancisco_

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 150


decorama

5/5

R$ 700,
Purificador de agua
latina PA355
Aracaju Filtros
@aracaju.filtros

R$ 269,90
Liquidificador Oster
A Italiana Casa
@aitalianacasa

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 151


decorama

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 152


decorama

CLASSIFICADOS
ALUGO CONSULTÓRIO parque infantil e espaço para es-
ODONTOLÓGICO porte. Tel: (79)991991911.
R$ 1.500 / por mês. Todo equipa-
do em clínica no Centro da cidade! VENDO APARTAMENTO
Praça olímpio campos 595. Tel: R$ 200.000. Edifício Orquídea,
(79)998087898. Conj. Residencial Pousada Verde,
Av. Adélia Franco, 2612; 3/4 +
VENDO CASA NA ARUANA – dependência completa, sanitário,
HORTO DO CARVALHO varanda, garagem. Excelente opor-
R$ 220.000. Ótima casa com tunidade. Tratar Tel: (71)9153-
2/4, 1 wc social, sala, cozinha, 5921.
área de serviço, quintal amplo em
piso, área externa toda com piso, VENDO NO PORTO
portão búzios e 2 vagas de gara- REAL RESIDENCE
gem. Tel: (62)982367179. R$ 280.000. Bairro Inácio, Bar-
bosa, Loteamento Parque dos
VENDO APARTAMENTO Coqueiros, Aracaju, SE – Aparta-
EDIFÍCIO CASA GRANDE mento nascente, com três quar-
R$ 215.000. Apto. 3 quartos, tos, sendo 1 suíte casal, 1 solteiro,
mais dependência de emprega- 1 quarto/gabinete, sala, varanda,
da, com direito a 3 garagens. Rua cozinha grande (excelente) c/área
Itaporanga,311, Centro, próximo de serviços, sanitário de emprega-
ao Corpo de Bombeiros, boa ven- da, duas vagas de garagem, cen-
tilação. Tel: 79-99979-0530 - tral de gás, água individualizada,
99955-0852. vista privilegiada. 88 m²; prédio
com dez anos, compacto, eleva-
VENDO LINDA CASA dor, salão de festas, playground,
EM CONDOMÍNIO recepção. Localizado a 200 met-
FECHADO NA ARUANA ros do terminal DIA e do Super-
R$ 460.000. Linda, aconche- mercado Extra. Tratar Tel: (79)
gante e conservada, com 2 quartos 999234434.
(podendo ter 3), sendo uma suíte,
closet, sala de estar/jantar, sala de
TV, cozinha, área de serviço e va-
randa gourmet. Condomínio pos-
Clique aqui
e veja muito mais
sui área de lazer completa: salão classificados de Imóveis
de festas, churrasqueira, piscina,

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 153


Veículos
EDIÇÃO 1830

Só dá elas
no volante
Índices oficiais
mostram que
seguro utomotivo
é mais barato
para mulheres
Veículos

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

Mulheres mais responsáveis


têm seguro mais barato 156
NOTAS 161
Classificados CINFORM 163

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 155


Veículos
2/6
VIEIRA NETO

Déborah Bomfim se
enquadra no perfil

MULHERES MAIS
RESPONSÁVEIS
TÊM SEGURO
MAIS BARATO
l Detran confirma que seguradores
preferem elas pra dar descontos

THAYNÁ FERREIRA | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 156


Veículos
3/6

Mulher no
volante perigo

ARQUIVO PESSOAL
constante. Talvez
você tenha
crescido ouvindo
essa frase. Mas
essa de que
mulher não dirige
bem é mito. O
Departamento
de Trânsito de
Sergipe (Detran/ Tennyson Tojal, representante
em Sergipe de uma seguradora
SE) informa multinacional
que ocorrências
atendidas pela
Companhia de Policiamento de Trânsito de
Sergipe (CPTran/SE) e pelo Batalhão de Polícia
Rodoviária de Sergipe (BPRv/SE) contestaram
que de janeiro até março deste ano, houve 91
acidentes envolvendo mulheres no volante e
714 com homens no volante. Em 2017, houve
um total de 603 acidentes com mulheres
dirigindo e 1.661 envolvendo homens. Os
números comprovam a realidade.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 157


Veículos
4/6

SEGURADORAS
O representante

ARQUIVO PESSOAL
em Sergipe de
uma seguradora
multinacional,
Tennyson Tojal,
confirma que
estudos de
seguradoras
comprovam que
mulheres são mais
responsáveis no Alexandre de Souza Menezes,
trânsito. Porém, corretor de seguros
os descontos
têm restrições. “As seguradoras pegam
informações em bases cadastrais no Serasa.
Quanto mais tempo de habilitada, maior é o
desconto. Geralmente a diferença entre os
valores pagos nos seguros da mulher para o
homem é de 20 a 25%”, explica.

O corretor de seguros Alexandre de Souza


Menezes, explica que a idade também interfere
nos descontos. “Mulheres com idade superior

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 158


Veículos
5/6

a 25 anos ganham mais descontos, quando é


abaixo se enquadram no perfil jovem”, informa.

A estudante Déborah Bomfim não sabia


que mulheres pagavam menos no seguro, pelo
contrário, achava que pagavam muito mais.
“Eu acho certo pagarmos menos, considero
que somos mais responsáveis mesmo no
trânsito”, esclarece.

MULHERES X SEGUROS
A estudante conta ainda sua experiência
com o seguro. “Eu comprei o carro e
imediatamente contratei o seguro, inclusive
só saí de casa com o veículo só quando
fechei o serviço. Primeiro eu experimentei um
seguro, até que bateram no meu carro e essa
pessoa não tinha, o meu teve que cobrir tudo.
As tratativas foram péssimas diretamente
com a seguradora, mas a corretora me ajudou
bastante, com ela se tornou mais fácil, aí
esperei o ano acabar e esse ano contratei
outro, estou achando muito melhor, ainda não
precisei utilizá-lo, mas para tirar dúvidas e a

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 159


Veículos
6/6

questão do pagamento, sem dúvidas, muito


melhor”, relata.

A economista Edilma dos Santos é segurada


há quatro anos. Ela conta que já ouviu falar que a
mulher paga menos no seguro e aproveita para
falar também sobre sua experiência com o seguro.
“Nunca acionei o seguro por sinistro, já ouvi
falar que mulher tem desconto pelo fato de ser
considerada mais responsável no trânsito. Porém,
o desconto atribuído muito pouco. A franquia, por
exemplo, só fez aumentar durante esse período.
Acho que o fato de ser mulher não influenciou
muito não”, declara.

Receba o seu jornalCINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas-feiras.

CLIQUE AQUI
E CADASTRE-SE

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 160


Veículos
MAVERICK DE VOLTA?
1/2
FORD

Essa é para deixar os saudosistas “arriados”


de paixão: a Ford pode voltar a usar o nome
Maverick, que nos Estados Unidos e no
Brasil denominou o sedã e cupê da década
de 1970. A empresa solicitou o registro do
nome em 2016 no Escritório de Patentes e
Marcas dos EUA, sendo o pedido publicado
em abril passado, para possível oposição
por outros que acreditarem ter direito sobre
a marca. Dos anos 80 aos 2000, também
se chamaram Maverick alguns utilitários
esporte vendidos na Europa, tanto um de
projeto Nissan, quanto uma versão do
Escape norte-americano.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 161


Veículos
CELULAR E VOLANTE, NÃO! 1/2
2/2
VW

Como o povo sueco é aficionado,


positivamente, em segurança veículos, a
Volkswagen criou por lá uma forma inusitada
de chamar atenção para o risco de digitar
textos no telefone celular enquanto se dirige:
as Crashed Cases, capas de celular feitas
com partes metálicas de carros acidentados.
A campanha, elaborada pela Nord DDB,
prevê apenas 153 capas para destacar que
em fevereiro, após a Suécia banir o uso de
celular ao volante, ainda ocorreram 153
acidentes sérios no país.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 162


Veículos
CLASSIFICADOS
VENDO COBALT ca, encosto de cabeça traseiro, farol
AUTOMÁTICA 2013 de neblina, retrovisor elétrico, rodas
R$ 34.000. Sedan Flex, cor branca, de liga leve, trava e vidros elétri-
ar-condicionado, controle de velocid- cos. Interessados ligar ou mandar
ade, sistema de navegação, direção hi- WhatsApp (79) 99979-7980.
dráulica, vidro elétrico, desembaçador
traseiro, CD Player, único dono, com PALIO ATTRACTIVE 1.4 15/16
46000 km rodados. Tratar Tel: R$ 30.900. Veículo nada a fazer, pos-
(79)991211006. sui ar-condicionado, direção hidráuli-
ca, vidros elétricos, travas elétricas,
VENDO CHEVROLET faróis de neblina, airbag e ABS, alarme
CLASSIC 2015 original de fábrica, sensor de ré, limpa-
Sedan prata, flex, com 45.500km dor e desembaçador traseiro. Tel: (79)
rodados. Completo (Direção, Vidro 99916-2001.
nas portas dianteiras, Trava elétrica,
Alarme na chave, Ar-condicionado). VENDO OU TROCO
Som incluso. Super conservado. Pri- CAMARO 2013
meiro dono. Tel: (79)998052454. R$ 125.999. Amarelo V8 6.2 406
CV, apenas 26.200Km rodados SS
VENDO CAMINHÃO pneus super novos, final zero, em-
VW 790 BAÚ placado, completo, automático,
Ano 1987. Amarelo, Diesel, R$ retroprojetor da velocidade no vidro,
23.000, medindo (4,5m) motor feito, central multimídia original, engate
kit de embreagem seminovo, direção manual e chave reserva. Acionamen-
mecânica e licenciado. Trabalhe para to do motor pelo controle, bancos
você mesmo. Tratar: Rua Rafael de elétricos, licenciado, garantia e pro-
Aguiar, 1730; Ponto Novo. cedência. Vendo ou troco por car-
ro do mesmo ou de menor valor. Tel:
LINEA 1.9 HLZ (79) 99990-0574/98815-4565.
DUALOGIC 2010
R$ 21.000. Piloto automático, air-
bag duplo, airbag, alarme, ar-condi-
cionado, ar quente, banco do mo-
torista com ajuste de altura, câmbio Clique aqui
automático, CD-player, computador e veja muito mais
de bordo, desembaçador traseiro, classificados de Veículos
banco bi-partido, direção hidráuli-

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 163


EDIÇÃO 1830

Lagoa dos Tambaquis está entre as 7 Maravilhas


escolhidas pelo voto da população

MARAVILHAS
ESTANCIANAS
ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

Participação popular garante o enaltecimento


das Sete Maravilhas de Estância 166
NOTAS 71

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 165


2/6

T Fábrica Santa Cruz é história viva e presente

Participação
popular garante o
enaltecimento das Sete
Maravilhas de Estância
SHIS VITÓRIA | redacao@cinform.com.br

Com o intuito de preservar e apresentar para


sociedade sergipana um novo roteiro turístico
baseado no contexto histórico e ambiental da
localidade, foi criado por meio de um Projeto de
Lei de autoria do presidente da Câmara Municipal
de Vereadores de Estância, André Graça (PSL), o
Concurso “Sete Maravilhas de Estância”.

O principal objetivo é manter viva a


memória do povo estanciano com a eleição
dos maiores atrativos no âmbito histórico-

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 166


3/6

T Sem gente, de que adiantariam as Maravilhas?

cultural, arquitetônico, ambiental ou de valor


do município. Por isso, a ação contou com a
participação popular por meio de uma eleição
virtual, resultando nas seguintes indicações:

Lira Carlos Gomes: fundada em 3 de Outubro


de 1879, com 138 anos de atividade contribuindo
com a formação de diversos músicos;

Lagoa dos Tambaquis, Complexo da Fábrica


Santa Cruz: um dos mais belos cartões-
postais de Estância e carrega um grande valor
patrimonial e econômico; Além do Barco de
Fogo, Catedral Diocesana Nossa Senhora de
Guadalupe, Complexo Ambiental Praia do Saco
e Complexo Turístico do Porto D’Areia.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 167


4/6

T Grupo animado e interessado participou do Famtour

E, para fortalecer a iniciativa, a Prefeitura


Municipal de Estância promoveu um Famtour,
no dia 3 de maio, reunindo jornalistas da área de
turismo e as principais entidades que compõem
o trade turístico para realizarem um city tour pela
cidade e conhecer o roteiro das Sete Maravilhas
como parte da programação de aniversário dos
170 anos da cidade. “A população estanciana
teve a oportunidade de eleger os principais locais
que possuem um maior potencial turístico e o
nosso desejo, agora, é de mostrar para os guias
de turismo, agências de viagens, autoridades do
setor e a imprensa esse projeto que tem força
para ser incluído no roteiro turístico de Sergipe
como novo destino. Estância é tradicionalmente
conhecida como a capital do Barco de Fogo e

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 168


5/6
FOTOS SHIS VITÓRIA

T Cultura popular entre as 7 Maravilhas de Estância

acreditamos que esse novo projeto dará ainda


mais visibilidade para o município”, declarou o
prefeito Gilson Andrade.

Para o presidente da Associação Brasileira


de Agências de Viagem (Abav), João Ávila,
a visita técnica permitiu um melhor contato
com a cultura e história do município. “A
eleição aberta para a comunidade foi um
grande acerto, pois motivou a sociedade a
elencar e escolher os locais mais significativos
do município para serem explorados na área
turística. É um produto novo reunindo um
grande acervo histórico e que Sergipe ainda
não oferece”, disse.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 169


6/6

Nossa Shis
participou
T do Famtour
estanciano

Waldete Zampieri, editora da revista Sergipe


Trade Tur, também participou da ação. “O
roteiro é excelente até porque precisamos
de coisas novas para expor ao turista. Nós
temos muitas coisas bonitas para mostrar,
mas acabamos vendendo sempre os mesmos
roteiros. As Sete Maravilhas é um novo produto
e que está pronto para ser vendido, já que reúne
a história da importância de Estância para o
estado de Sergipe de diversas maneiras, como
na economia, a gastronomia, arquitetura e suas
belezas naturais. A Lagoa dos Tambaquis, por
exemplo, é um produto fantástico”, enfatizou.

Também estiveram presente no evento


representantes do Sindicato dos Guias de
Sergipe (Singtur/SE), Aracaju Convention &
Visitors Bureau, alunos e professores do curso de
Turismo e agentes de viagens.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 170


XPTO: 50 ANOS DE TRADIÇÃO E SUCESSO
1/3

O Bar e Restaurante XPTO com os seus 50 anos


de existência se tornou um produto característico
do município de Estância. Com decoração
típica de um empreendimento regional, o XPTO
segue como o mais tradicional e respeitado
estabelecimento da cidade. De quarta a
domingo, o local apresenta aos clientes shows
e muita animação. Contato para reservas e mais
informações: 79 9 9955-8838
Instagram @jrbarxpto
Facebook: Jr Bar XPTO

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 171


VAMOS COMEMORAR! 2/2
2/3

O Sindicato dos Guias de Turismo de Sergipe


(Singtur/ SE) chama a atenção para o combate
diário da entidade contra os falsos guias de
turismo que não são cadastrados pelo Ministério
do Turismo e exercem ilegalmente a profissão.
“Em Sergipe atualmente são 263 cadastrados,
no entanto, somente 50 estão na ativa por
conta da baixa estação ou queda nas vendas
do setor e, infelizmente, isso acaba os fazendo
migrar para outras atividades. Para celebrar a
data demonstrando a união da entidade, no dia
10 de maio será realizado um grande mutirão
de limpeza na Orla da praia de Atalaia”, disse a
presidente do Singtur, Érica Ribeiro.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 172


ABIH COM NOVA DIREÇÃO
3/3

O secretário de Estado do Turismo, Cincinato


Júnior, recebeu uma visita de cortesia da
Diretoria da Associação Brasileira de Hotéis
de Sergipe (ABIH-SE), entre eles, o presidente
Antônio Carlos Franco Sobrinho, a 1a. vice-
presidente Daniela Mesquita e o conselheiro
fiscal Emanuel Oliveira. Durante o encontro, foi
destacada a posse da nova diretoria da ABIH-
SE, que acontece nesta segunda-feira, 7, no
Radisson Hotel.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 173


EDIÇÃO 1830

OLHO VIVO
DRYCO ATTAR

Especial
Dia das Mães
Patrícia Cristina Costa de Araújo Mendonça e os
filhos Letícia e Bernardo Costa Mendonça: “É uma
ligação muito forte, o mais absoluto amor”
ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

CAPA DA SEMANA 176


REGISTROS 180
CINEMA - Guto Franco 197

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 175


2/5
ANDERSON ADLER

OLHO VIVO

A CAPA DA SEMANA
Patrícia Cristina Costa de Araújo Mendonça
é mamãe full time. Casada com Sérgio Dantas
Mendonça, dono do Colégio Módulo, são papais
de Letícia Costa Mendonça e Bernardo Costa
Mendonça. Os lindos bebês têm apenas um ano.

Bastante realizada, logo logo avisa: “A vida de


mãe de gêmeos é o cansaço mais gostoso que
alguém pode ter”.

Para ela, a melhor hora é sempre com eles,


observar o crescimento, o desenvolvimento, as
brincadeiras do dia a dia, dar banho e finalmente
colocá-los para dormir. “Esse é o momento em que
ficamos inteiramente ligados, só nosso!”

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 176


CAPA DA SEMANA
3/5
BÁRBARA MONDES

“A vida de mãe de gêmeos é


o cansaço mais gostoso que
alguém pode ter”

Saudáveis, comem tudo que colocam no prato,


mas Patrícia procura dar uma alimentação o
mais natural possível, seguindo as instruções da
nutricionista. “Nessa parte, sou bem chata: nada de
doces, de industrializados”, explica.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 177


CAPA DA SEMANA
4/5

Dryco Attar, além


de beauty artista,
assina o styling e a
foto da capa
DRYCO ATTAR

Sempre que é indagada sobre a rotina de


uma mãe de gêmeos, de que deve ser uma
loucura, ressalta que realmente não é fácil,
ainda mais se tratando de ser mãe de primeira
viagem. “Tudo se resolve e da melhor maneira
possível. Claro que preciso de ajuda, avó, pai,
babás, não consigo dar conta de tudo sozinha.
Agora que eles estão começando a andar é

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 178


CAPA DA SEMANA
5/5
BÁRBARA MONDES

Letícia e Bernardo Costa Mendonça e a


mama Patrícia, no álbum de família

ainda mais trabalhoso, um vai para um lado e o


outro para o outro”.

Outra perguntinha que é difícil não fazer:


choram, dormem e acordam na mesma hora?
“Sim e não. Dormem na mesma hora todas
as noites, acordam igual apenas quando um
acorda o outro. Em relação ao choro, depende,
se um cai ou chora forte, assustado, o outro
olha e já começa a chorar por conta do choro
do irmão. É uma ligação muito forte. Para nós,
mães, é tudo o mais absoluto amor”.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 179


1/17
ANSELMO REZENDE

Carla Lisboa: vestida


para o sim de forma
inesquecível

Dy Vianna fez o lançamento da Coleção


Jardim Secreto, no Villa Antonella, no
feriadón, primeiro de maio. O evento
comemorou os dez anos de carreira. As vinte
modelos desfilaram muito luxo, tendências e alta
costura. “Servirá de inspiração para formandas,
madrinhas, debutantes e noivas, que estão
sempre na busca pelo vestido ideal”, enfatizou o
estilista. O grande final foi pontuado pela cantora
lírica Patrícia Sandes. O público foi ao delírio com

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 180


REGISTROS
2/17

a versão lírica do hit Crazy in Love na entrada da


noiva, montada num vestido em ruela de seda
transparente e em renda francesa, sobressaia em
zibeline bordada e aplicações de flores em 3D. O
véu media seis metros, uma coisa. l
ANSELMO REZENDE

Carol Valença:
nude poderoso

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 181


REGISTROS
3/17
ANSELMO REZENDE

Lorena Guilhermina:
transparência
continua em alta

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 182


REGISTROS
4/17
ANSELMO REZENDE

Ingrid Vieira: noiva


moderna, ousada,
fantástica

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 183


REGISTROS
5/17
ANSELMO REZENDE

Saiury Carvalho:
para arrasar!

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 184


REGISTROS
ANSELMO REZENDE 6/17

Dy Vianna: sucesso no
primeiro grande desfile

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 185


REGISTROS
7/17
DIVULGAÇÃO

Mais de 30 acrobatas, contorcionistas e


bailarinos, no show de tirar o fôlego

O Circo da China aterrissa na cidade com um


megaespetáculo no gelo. On Ice Mundo da
Imaginação, em turnê de sucesso pelo Brasil
desde o ano passado, acontece no próximo dia
16, Teatro Tobias Barreto. A história romântica,
um mix de realidade e fantasia, tem no casting
com mais de 30 acrobatas, contorcionistas e
bailarinos. O show é de tirar o fôlego desafia as
leis da gravidade.

Os ingressos do primeiro lote estão à venda na


Central do Ticket, no RioMar Shopping. São duas

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 186


REGISTROS
8/17

sessões: às 18 horas e às 21h30. Mais informações


no telefone 3219.2069. A produção é assinada pela
turma do Augustus. l
DIVULGAÇÃO

Circo da China aterrissa na cidade com o


espetáculo On Ice Mundo da Imaginação

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 187


REGISTROS
9/17
DIVULGAÇÃO

Caroline Tobias
Calaça é uma das
palestrantes do
Empreenda 3.0

O Empreenda 3.0 traz o tema


empreendedorismo e marketing
para a cidade. Acontece nos próximos dias
5 e 6, no Teatro Tobias Barreto. Mais de
13 palestrantes selecionados entre os me-
lhores e mais influentes do mercado, como
Alexandre Taleb, Caroline Calaça, Jober Chaves,
Jhonatan Freitas (Gerenciagram), entre outros.
Para os organizadores, a definição da palavra
Empreendedorismo seria a disposição para
identificar problemas, oportunidades e investir
recursos e competências na criação de um
negócio, projeto ou movimento. Além de

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 188


REGISTROS
10/17

alavancar mudanças e gerar um impacto positivo


na vida das pessoas. Mas deve ir além: questionar
a realidade e fazer acontecer a evolução. Ao
inovar e solucionar problemas de outras pessoas,
de empresas ou de toda a sociedade, um
empreendedor e o novo negócio promovem um
grande desenvolvimento. l
DIVULGAÇÃO

Luanzinho Moraes:
sete shows só no
último finde

O “dono do nanana” Luanzinho Moraes,


conhecido pelo hit Só Mais um Pedido, está
com agenda a mil. A maratona de shows no
último finde foi pontuado com sete shows entre
Sergipe, Bahia e Alagoas. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 189


REGISTROS
11/17

DIVULGAÇÃO

34 novos coaches na cidade

A formação da primeira turma de coaches


do Instituto Brasileiro de Coaching e
Consultoria – IBCC –, foi encerrada no último dia
22, no maior clima de alegria. As aulas ocorreram
no Real Classic Hotel, pilotadas por Beto Chaves,
Anderson Gois e Augusto Junior. A partir de agora,
Aracaju conta com 34 novos profissionais de
coaching que poderão atuar em diversas áreas,
beneficiando a vida pessoal e profissional dos
clientes. A próxima turma está marcada para
iniciar em agosto. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 190


REGISTROS
12/17
DIVULGAÇÃO

Tiggo 2, da Caoa Chery: lancamento badalado

Gustavo Guimarães foi o anfitrião do


último dia 3. Na sua Guima Motors, pilotou o
lançamento do mais novo carro da Caoa Chery,
o Tiggo 2. Com garantia de cinco anos, o veiculo
tem um mix de qualidade, tecnologia e design. l
DIVULGAÇÃO

O empresário, modelo
e pré-candidato a
deputado estadual
Alan Santana em
momento backstage.
Entre um trabalho e outro,
o clique especial para
nossa coluna. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 191


REGISTROS
13/17
ANSELMO REZENDE

Com Dryco Attar, que além de produzir,


acompanha no styling das fotos

Roberta Visniewski Ximenes comemora


os 18 anos - junto com o namorado da irmã
Renata, Neto Santos, que brindará os 21. A
balada rola na Titanium, dia 19.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 192


REGISTROS
14/17

A filha dos médicos Mônica e Roberto Ximenes


ganhou um book no Hotel Fazenda Boa Luz, do
padrinho e fotógrafo Anselmo Rezende. A produção
foi assinada pelo beauty artist Dryco Attar. l
ANSELMO REZENDE

Roberta Visniewski Ximenes:


maioridade ganha brinde na Titanium

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 193


REGISTROS
15/17
DIVULGAÇÃO

Curt Vieira: de
repente, trinta
Os sergipanos causaram no Vila Mix, balada
sertaneja que aterrissou em Brasília, nesse finde.
Curt Vieira deu um tempo do seu consultório
médico e levou a noiva Débora Andrade, os pais
Tais e Isaias Rodrigues, os irmãos Rodrigo e Gabriel
Vieira, a irmã Thamires e o marido César Soutello,
e mais Tati Carvalho, Winicius Aragão, Carlinhos
Cunha, Candice Luna e Marcus Antônio. Precisa
dizer que essa turma sabe viver e muito? l

O Restaurante
DIVULGAÇÃO

Oliva Bartô
prepara um Cyfysia,
da
Dia das Mães Banda
Dona
badalado. Um Santa
menu especial faz o
Dia das
e Dona Santa Mães
no Oliva
Voz e Violão. Bartô
A cantora
Cyfysia está

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 194


REGISTROS
16/17

à frente do projeto musical, é dona de uma


voz maravilhosa e tem um repertório dos
melhores. Reservas ou mais informações nos
telefones 3024.6561 ou 999402803. l

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 195


REGISTROS
17/17

Trend alert para


as calças de
couro sintético
– politicamentes DIVULGAÇÃO

corretas -, com
uma pegada
mais soltinha,
levemente
clochard ou uma
pantacourt. A
dica é usar com
uma blusa de
crepe, um body
ou uma camiseta
despretensiosa.
Eu garanti a
minha na loja
paulista Ego
Store, recém
inaugurada do
sergipano Se já tem uma skinny de couro
Edmar Rego. l sintético, a ordem agora é apostar
no conforto da clochard

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 196


|
1/2
CINEMA
Por Guto Franco
DIVULGAÇÃO

“O Abutre”: atuação monstruosa de Jake Gyllenhaal

O ABUTRE
QUAL O LIMITE PARA CONSEGUIR
UM FURO JORNALÍSTICO?
No desespero à procura de um emprego, um
jovem vê uma oportunidade de subir na vida na
cobertura de crimes e acidentes. Ao conseguir
vender o material à uma televisão local, ele inicia
uma perigosa jornada atrás de fatos exclusivos e,
consequentemente, mais sangrentos.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 197


CINEMA
2/2

Ao mesmo tempo em que o roteiro discute


os limites do jornalismo criminal, o thriller
mostra uma Los Angeles diferente de outras
obras, menos colorida e muito mais sombria.
Além disso, o filme traz uma performance
assustadora do ator Jake Gyllenhaal no papel
do protagonista que, por conta de suas
motivações, mostra, aos poucos, alguns traços
de psicopatia.

A reflexão que fica é a seguinte: quando


recebemos um vídeo de um acidente de carro,
por exemplo, podemos considerar abutres apenas
aqueles que pararam para registrar, isentando da
culpa aqueles que o assistiram? Se não houvesse
demanda, não haveria oferta. No fim das contas,
somos todos um pouco abutres.

Para os amantes de um bom suspense, esta


obra subestimada à época do seu lançamento
pode ser encontrada na plataforma de
streaming Netflix.

ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 198


Adriano Bonfim Superintendente | adriano@cinform.com.br

EDITOR GERAL
Anderson Christian (79) 99818-5366
Jornalistas
Fredson Navarro- Henrique Maynart, Julia Freitas,
Juliana Paixão, Madalena Sá, Thayná Ferreira
Editoração Eletrônica
Altemar Oliveira oliveiraltemar@gmail.com
Fotos e Vídeos
Vieira Neto, Davi Costa
Marketing
Alberto Costa alcosa@cinform.com.br
Tecnologia da Informação
Lívio Carvalho - Consultor
Administrativo
Wagner Suica wagner@cinform.com.br
(79) 2105-4511
Secretária Executiva
Patrícia Feitosa secretaria@cinform.com.br
(79) 2105-4560

Contatos comerciais
Aurea Cristina (79) 99833-2123
Cláudio Sousa (79) 99971-9179

Allisson Bonfim Diretor Comercial | allisson@cinform.com.br

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855


Representante comercial – Clique e fale agora

OUVIDORIA VOLTAR
1ª PÁGINA
ouvidoria@cinform.com.br

Rua Porto da Folha, 1.116


Bairro Getúlio Vargas
FUNDADO EM 2 DE DEZEMBRO DE 1982
CEP 49055-540 - Aracaju/Sergipe
PUBLICADO EM DIGITAL DESDE 17 DE JULHO DE 2017 Fone: (79) 2105-4555
ANO 35 - ED. 1829 - 30/4/2018 - 199