Você está na página 1de 7

QUÍMICA – 11º

D1 – EQUILÍBRIO QUÍMICO

Subdomínio I - Aspetos quantitativos das reações químicas


I.1 – Reações químicas

1. O iodeto de chumbo, PbI2, é um sólido amarelo-brilhante. Na sua forma cristalina é utilizado para deteção de radiação
de elevada energia (raios X e raios gama). A formação do PbI2 ocorre a partir da reação da solução aquosa de nitrato
de chumbo Pb(NO3)2(aq) (solução incolor) com uma solução aquosa de iodeto de potássio, KI(aq) (solução incolor),
formando-se também nitrato de potássio, KNO3(aq).
Escreva a equação química que traduz a reação química descrita.

2. Acerte os seguintes esquemas químicos:


a) 𝑍𝑛 + 𝐻𝐶ℓ → 𝑍𝑛𝐶ℓ2 + 𝐻2
b) 𝐹𝑒 + 𝑂2 → 𝐹𝑒2 𝑂3
c) 𝑆𝑖2 𝐻3 + 𝑂2 → 𝑆𝑖𝑂2 + 𝐻2 𝑂
d) 𝐾𝐶ℓ𝑂3 → 𝐾𝐶ℓ𝑂4 + 𝐾𝐶ℓ
e) 𝑃4 + 𝐹2 → 𝑃𝐹3

3. Considere o esquema químico representativo da reação de combustão do gás butano no seio do oxigénio:

Faça o balanço da reação e escreva a respetiva equação química.

4. As transformações químicas podem ser identificadas quando, por exemplo, há libertação de energia ou de substâncias
gasosas. É o que acontece quando se coloca um pequeno pedaço de sódio (Na) em água. Observa-se a libertação de um
gás (o hidrogénio (H2)) e uma pequena chama durante a reação, enquanto em solução aquosa, por adição de um indicador,
se identifica a presença de hidróxido de sódio (NaOH).
4.1 Escreva a equação química que traduz a reação do sódio com a água.
4.2 Faça a leitura da equação a nível macroscópico.

5. Para preparar iodeto de chumbo, introduziu-se no vaso reacional uma solução aquosa que continha 1,5 x 10-2 mol de
iodeto de potássio e nitrato de chumbo em quantidade estequiométrica.

Determine:
a) a quantidade de nitrato de chumbo necessária para reagir com o iodeto de potássio presente no sistema reacional;
b) a quantidade de nitrato de potássio formado;
c) a quantidade de iodeto de chumbo formado na reação;
d) o número de moléculas de iodeto de chumbo e de nitrato de potássio que se formam na reação.

6. O cloreto de sódio, NaCℓ, é o componente presente em maior percentagem no sal de cozinha. Uma reação de síntese
do NaCℓ pode ser descrita pela seguinte equação química:

Determine:
a) a quantidade de ácido clorídrico (HCℓ) necessário para produzir 0,40 mol de cloreto de sódio;
b) a quantidade de NaOH necessária para reagir completamente com a quantidade de HCℓ calculada na alínea anterior;
c) o número de moléculas de água formadas.

7. O alumínio metálico, Aℓ, reage com o oxigénio atmosférico, formando-se uma camada fina de óxido de alumínio, Aℓ2O3,
que protege o metal.
7.1 Escreva a equação química que traduz a reação de formação do Aℓ2O3.
7.2 Determine a quantidade de O2 necessária para reagir com 3,17 mol de alumínio.
7.3 Calcule o número de unidades estruturais de Aℓ2O3 formadas nas condições da alínea anterior.

1
7.4 Qual é o número de átomos de oxigénio que participaram na reação?

8. Na reação de combustão do pentano, C5H12, no seio do O2, produziram-se, em condições PTN, 20,0 dm3 de CO2.
8.1 Escreva a equação que traduz a reação de combustão referida.
8.2 Determine o volume de O2 necessário para a reação nas condições referidas.
8.3 Determine a massa de pentano consumido.

9. A reação entre o ácido clorídrico e o hidróxido de sódio, em solução aquosa, pode ser descrita pela seguinte equação
química:

Determine:
a) a quantidade de ácido clorídrico (HCℓ) necessária para produzir 23,4 g de cloreto de sódio;
b) a massa de NaOH necessária para a produção de 23,4 g de sal;
c) o número de moléculas de água formadas na reação.

10. O oxigénio pode ser preparado no laboratório através da decomposição do clorato de potássio, sólido, por ação do
calor. A equação química que descreve o processo de formação do oxigénio é:

Calcule:
a) a massa de clorato de potássio necessária para a obtenção de 149,0 g de oxigénio;
b) o volume de oxigénio obtido, em condições PTN, quando se decompõem 2,40 x 1024 moléculas de KCℓO3 sólido;
c) a quantidade de cloreto de potássio obtida quando se libertam 448 L de oxigénio em condições PTN.

11. O alumínio metálico, Aℓ, reage com o oxigénio atmosférico, formando uma camada fina de óxido de alumínio, Aℓ 2O3,
que protege o metal.
11.1 Escreva a equação química que traduz a reação de formação do Aℓ2O3.
11.2 Determine a massa de oxigénio necessária para reagir com 1,91 x 1024 átomos de alumínio.
11.3 Selecione a opção que traduz o número de unidades estruturais de óxido de alumínio formado nas condições da
questão 12.2.
(A) 1,20 x 1024 (B) 6,02 x 1023 (C) 9,57 x 1023 (D) 3,81 x 1023

12. O ácido fosfórico é usado em alguns refrigerantes do tipo cola. A reação de obtenção deste ácido é traduzida pela
seguinte equação química:

Determine:
a) a quantidade de ácido fosfórico (H3PO4) obtida na reação de 40 g de fosfato de cálcio (Ca3(PO4)2);
b) o volume de uma solução de ácido sulfúrico (H2SO4) de concentração 2,0 mol/dm3 necessário para reagir
completamente com 0,60 moles de fosfato de cálcio;
c) o número de unidades estruturais de sulfato de cálcio (CaSO4) formado a partir da reação de 8,0 moles de ácido
sulfúrico.

13. A reação entre o sulfureto de mercúrio (HgS) e o óxido de cálcio (CaO) pode ser traduzida pela seguinte equação
química:

13.1 Sabendo que foram obtidos 0,20 dm3 de mercúrio (ρ = 13,6 g/cm3), calcule a massa de óxido de cálcio que reagiu.
13.2 Selecione a opção que traduz a quantidade de sulfureto de cálcio (CaS) obtida quando reagem 3,8 x 1024 unidades
estruturais de sulfureto de mercúrio.
(A) 6,3 mol (B) 8,4 mol (C) 0,12 mol (D) 4,7 mol

14. O dióxido de enxofre pode reagir com sulfureto de hidrogénio, formando--se enxofre e água, de acordo com a
seguinte equação química:

14.1 Determine a quantidade de reagente em excesso, sabendo que se utilizaram 120,0 g de dióxido de enxofre e 150,0
g de sulfureto de hidrogénio.
2
14.2 Determine a massa de enxofre (S(s)) que se forma no final da reação.

15. Considere a equação química representativa da reação de síntese do iodeto de hidrogénio:

Observe a figura, que apresenta uma mistura de moléculas de


hidrogénio e iodo, antes de ter início a reação de síntese do
iodeto de hidrogénio. Identifique o reagente que se encontra
em excesso, representando no seu caderno as moléculas que
compõem a mistura reacional quando a reação termina.

16. Considere a reação entre o sulfureto de zinco e o oxigénio traduzida pela seguinte equação química:

Introduziram-se num recipiente fechado 150 g de sulfureto de zinco e 300 dm3 de oxigénio em condições PTN.
16.1 Verifique qual é o reagente limitante.
16.2 Determine a quantidade de reagente em excesso.
16.3 Determine a massa de óxido de zinco que se formou.
16.4 Calcule o volume de dióxido de enxofre que se formou.

17. A ureia, substância utilizada como fertilizante, obtém-se a partir da reação entre amoníaco e dióxido de carbono,
de acordo com a seguinte equação química:

Fizeram-se reagir, num reator fechado, 800 g de amoníaco e 650 g de dióxido de carbono.
17.1 Selecione a opção correta.
A. O reagente limitante é o amoníaco e no final da reação restam 99,0 g de dióxido de carbono sem reagir.
B. O reagente limitante é o dióxido de carbono e no final da reação permanecem 295 g de amoníaco por reagir.
C. O reagente limitante é o dióxido de carbono e no final da reação permanecem 1,74 g de amoníaco por reagir.
D. Os reagentes encontram-se em proporções estequiométricas.
17.2 Determine a massa de ureia que se formou.

18. Com o objetivo de converter prata metálica em nitrato de prata, fizeram-se reagir 130 g de prata com 3,10 mol de
ácido nítrico (HNO3) de acordo com a seguinte equação química:

Calcule a massa de nitrato de prata obtida.

19. O clorato de potássio é utilizado nos laboratórios para produzir oxigénio gasoso. A equação química que traduz a
reação de decomposição é:

Determine o volume de oxigénio obtido (a PTN) a partir da decomposição de 1000 g de clorato de potássio com 25,0 %
de impurezas.

20. O fluoreto de hidrogénio (HF) é usado nas indústrias do vidro, de metais e no fabrico de muitos fluoretos
inorgânicos. A reação que traduz a sua produção pode ser representada pela seguinte equação química:

Quando 200,0 g de CaF2 reagem com excesso de ácido sulfúrico, obtém-se 95,0 g de fluoreto de hidrogénio. Calcule o
rendimento da reação.

21. Considere a reação de formação do composto 1-bromobutano traduzida pela seguinte equação química:

21.1 Calcule a economia atómica teórica da reação.


21.2 Considere os dados experimentais da tabela ao lado. Calcule:
a) o rendimento da reação;
b) a economia atómica da reação.

3
22. Calcule a economia atómica (teórica) para a reação de formação do metanol:

23. Considere o seguinte esquema químico:

23.1 Selecione, de entre as opções seguintes, a que traduz o conjunto de coeficientes estequiométricos da equação
química.
(A) 3; 2; 1; 3 (C) 3; 2; 3; 1
(B) 2; 3; 3; 2 (D) 2; 2; 3; 1
23.2 Em que lei se baseou para resolver a alínea anterior?

24. Acerte os seguintes esquemas químicos:

a)

b)

c)

d)

e)

f)

25. Considere a reação de combustão do metano (CH4) com formação de dióxido de carbono e vapor de água.
25.1 Escreva a equação química correspondente a esta reação.
25.2 Calcule a quantidade de vapor de água formado na combustão de 200 g de metano.
25.3 Calcule o número de moléculas de oxigénio necessário à combustão de 7,0 mol de metano.
25.4 Calcule o volume de dióxido de carbono formado, nas condições PTN, quando se consomem 20,0 mol de metano.

26. A equação seguinte traduz a reação entre o alumínio e o ácido sulfúrico:

Sabendo que reagiram completamente 120 g de alumínio, calcule:


a) a massa de ácido sulfúrico consumida;
b) a quantidade de sulfato de alumínio obtida;
c) o volume de hidrogénio formado (nas condições PTN).

27. O carbonato de cálcio decompõe-se por aquecimento segundo a seguinte equação química:

O volume (nas condições PTN) de dióxido de carbono obtido na decomposição de 0,70 mol de carbonato de cálcio é:
(A) 22 dm3 (C) 11 dm3
(B) 16 dm3 (D) 32 dm3

28. Das afirmações seguintes, selecione a correta.


(A) A maioria das reações químicas é completa.
4
(B) Uma das causas possíveis para a reação não ser completa é a existência de reações laterais.
(C) Numa reação química, só pode existir um reagente em excesso.
(D) Nos laboratórios das escolas, usam-se normalmente reagentes com elevado grau de pureza.

29. O gás hilariante N2O pode ser obtido a partir da decomposição térmica do nitrato de amónio de acordo com a
equação química:

Calcule o volume de gás hilariante formado nas condições PTN, quando se consomem 120 g de nitrato de amónio com 15
% de impurezas.

30. O amoníaco pode ser produzido laboratorialmente por reação entre a cal viva (óxido de cálcio) e o cloreto de amónio.
A equação química que traduz esta reação é:

Quando 7,80 g de uma amostra de cal viva reagiram com o cloreto de amónio em excesso, obtiveram-se 4,10 g de
amoníaco. O grau de pureza em óxido de cálcio da amostra de cal viva utilizada é de:
(A) 13,7 % (C) 86,3 %
(B) 57,8 % (D) 52,6 %

31. Fez-se reagir 130 g de uma liga de cobre e zinco com ácido clorídrico, tendo-se verificado que somente o zinco
reage com o ácido de acordo com a seguinte equação:

Sabendo que nesta reação foi libertado 40,0 dm3 de H2(g), nas condições PTN, calcule a percentagem de zinco existente
na liga.

32. Num recipiente fechado encerraram-se 10 mol de H2(g) e 7 mol de O2(g) e, por meio de uma faísca, provocou-se a
reação química completa:

Considere um rendimento de 100 % para a reação.


Selecione a afirmação correta.
(A) Cada mole de O2(g) origina 1 mol de H2O(g).
(B) No fim da reação, o recipiente contém apenas H2O(g).
(C) A quantidade de H2O(g) obtida é 17 mol.
(D) No fim da reação, ainda existem 2 mol de O2(g).
(E) O reagente limitante é o O2(g).
Prova-modelo do 12.º ano, 1998

33. O metanol, CH3OH, é preparado industrialmente pela reação catalítica em fase gasosa:

Laboratorialmente (em condições PTN), misturam-se 40,5 g de CO com 112 dm3 de hidrogénio.
33.1 Identifique, justificando com cálculos, o reagente limitante.
33.2 Calcule a massa de metanol obtida.
33.3 Determine a massa de reagente em excesso.

34. Para preparar bromobenzeno (C6H5Br), faz-se reagir benzeno com bromo. A equação química que traduz esta reação
é:

Calcule a massa de bromobenzeno obtida, sabendo que 100 g de benzeno reagem com 180 g de bromo.

35. O ferro pode ser obtido pela redução do óxido de ferro(III) com monóxido de carbono, de acordo com a seguinte
equação química:

A partir do consumo de 40,0 dm3 de monóxido de carbono medido nas condições PTN, determine a massa de ferro obtida,
sabendo que o rendimento da reação é de 78 %.

5
36. O acetato de etilo é um solvente utilizado na produção de fragrâncias (perfumes) e aromas (essências) e como
removedor de verniz.
Este composto pode ser obtido através da reação entre o ácido acético (C2H4O2) e o etanol (C2H6O), traduzida pela
seguinte equação química:

Sabendo que o rendimento da reação é de 82 %, calcule a massa de etanol necessária para produzir 2,50 kg de acetato
de etilo.

37. O airbag é um componente de segurança dos automóveis. Para insuflar o airbag, utiliza-se a reação de decomposição
da azida de sódio (NaN3). Este composto encontra-se numa pequena cápsula no interior do airbag. Em caso de acidente,
um microprocessador desencadeia a reação de decomposição deste composto, que liberta um gás, o nitrogénio, que irá
insuflar o saco deste dispositivo.
A equação que traduz esta reação é:

Calcule a massa de azida de sódio necessária para encher o saco de 50,0 L do airbag (nas condições PTN), considerando
que o rendimento da reação é de 98 %.

38. Considere a reação de decomposição do clorato de potássio (KCℓO 3).

Quando 110,0 g de KCℓO3 com 8,0 % de impurezas se decompõem, obtém-se 30,0 g de oxigénio. Determine o rendimento
da reação.

39. O tetracloreto de carbono (CCℓ4) é um líquido que, apesar da sua toxicidade para o ser humano e dos efeitos adversos
no ambiente, é ainda hoje em dia usado na química sintética.
A reação que traduz a sua formação pode ser traduzida pela seguinte equação química:

Sabendo que o rendimento da reação é de 84 %, determine a quantidade de tetracloreto de carbono obtida quando 120
g de CS2 reagem com 90,0 dm3 de Cℓ2 (medido nas condições PTN).

40. Jacques A. C. Charles, químico famoso pelas experiências com balões, foi o responsável pelo segundo voo tripulado.
Este cientista utilizou ferro metálico e uma solução de ácido sulfúrico para produzir o hidrogénio, gás que utilizava para
encher os balões. Esta reação pode ser traduzida pela seguinte equação química:

Sabendo que 30 g de ferro reagem com 250 mL de uma solução de ácido sulfúrico 0,50 mol/dm3, determine:
a) o volume de hidrogénio obtido nas condições PTN;
b) a massa do reagente em excesso que não reagiu.

41. Uma das reações que ocorre numa siderurgia é representada pela seguinte equação química:

Selecione a opção que traduz o número de átomos de ferro obtido, quando reagem 1,8 ton de óxido de ferro(II) com 28
% de impurezas.
(A) 1,5 x 1028 (B) 1,1 x 1028 (C) 4,2 x 1027 (D) 2,1 x 1028

42. O mineral ilmenite é um óxido natural de ferro e titânio (FeTiO3) que ao reagir com uma solução de ácido sulfúrico
produz dióxido de titânio (TiO2). Este composto é muito utilizado como pigmento no fabrico de tintas, lacas, esmaltes,
plásticos, cerâmicas e cosméticos.
A equação que traduz esta reação é:

Sabendo que quando reagiram 500 kg de FeTiO3 se obtiveram 200 kg de TiO2, determine:
a) o rendimento da reação;
b) a massa de sulfato de ferro obtida.

6
43. Considere a reação de formação do eteno traduzida pela seguinte equação química:

43.1 Escreva de novo a equação destacando com uma cor os átomos dos reagentes que são incorporados no produto
desejado e os restantes átomos com outra cor.
43.2 Calcule o valor da economia atómica (teórica) para esta reação.

44. A equação que traduz a reação de combustão do amoníaco é:

Considere que, nas condições PTN, quando 40 dm3 de amoníaco reagem com 2,0 mol de oxigénio se obtêm 5,0 g de
nitrogénio.
44.1 Calcule o rendimento da reação.
44.2 Determine o valor da economia atómica (experimental) para esta reação.