Você está na página 1de 511

37. Com aumento de 2,000 vezes, os diâmetros da imagem da célula 5.

Transporte atvo é a passagem de substdncias pela membrana


e de seu núcleo eram, respect i ~amente, 17,5 cm e 4,25 cm; por· pl asmática contra sua tendência normal de difusão. de modo
tanto , seus diâmetros rea is na célu la serdo 87,5 I-lm e 21,25 I-lm que a cé lula gasta energia para rea li zar o processo
38. Procedimento 1 (fixaçi!io) : ~ Imerslio em um liquido fixador 6. D i fu~o é o proce<;~o de espalhamento de moleculas e íons de
mata rapida mente as cé lulas, causando um mínimo de alt era- uma regido onde estão mais concentrados para regiões em que
çâo estrutural. Esse procedimento garante que as estruturas ce- sua concentração é menor A difuS<lo é conseqüência da movi-
lu lares se p rese rvem, Procedimento 2 (indusão) é ne<essário mentaç:!o continua e casual das partículas, que tendem ass im a
embeber o matenal em parafina quente que, ao se solidificar, se espalhar. isto é. a se difundir,
dá consistência ao te<ido para que ele pOS5a ser cortado em 7. Há duas cond içôes para que uma subst~nci a entre Ou sa la de
fatias finas. Procedimento 3 (corte histológico): para ser ob- uma célula por difuS<lo a) a membrana deve se r permeável à
servado ao microscóp io óptico, o material biológ ico precisa ser substtlnCla; b) deve haver diferença entre as concentraçóes da
cortado em fatias finas, de tal maneira que perm ita a passagem subst ãncia dentro e fora da célula
de luz. Procedimento 4 (coloração ); os cortes (fatias) do mate-
8. Osmose é um caso espeCial de difusdo em que apenas a água , o
ria l biológ ico preci5am ser corados pa ra evidenciar suas diferen-
solvent e das 50Iuçáes biológicas, passa em maior quantidade de
tes estruturas celulares; no caso, a hematoxilina cora o núcleo
uma SOlUÇa0 hipotónica para uma soluç<'io hipertôn ica. quando
celular, enqUi.lnt o a eosma cora o Cl toplasmil.
estas est<'io separadas por uma membrana seml p ermed~el.
39. Comparação entre alguns aspectos de microscópios ópticos
9. Solução hipertônica é a que apresenta maior concent ração em
e eletrônicos.
5OIutos em relaçao a uma outra, denominada 5OIução hipot6nica.
ASPECTO MICROSCÓPIO MICROSCÓPIO No caso de duas soluçóes apresentarem a mesmi.l concentração
COMPARADO ÓPT1CO ELETRONICO em solutos, elas são consi deradas isotônicas
Tipo de lente Lentes ópticas de Lentes eletromagnéticas 10. A célula vegetal torna -se túrgida ao ser co locada em um meio
utilizada vidro ou de cr istal (tlobinas eletrOrn<lgnéticas) hlpotÔnlco e absorver água por osmose até a pre~o exercid a
pe la pa rede sobre o citop lasma contra balançar a press<'io
Auffiffltos usuais Atêl,SOOX Até 100,000 X (00 rJ'làjs)
osmótica. A cé lula torna-se plasmoll5ada ao ser colocada em
Espessura requerida dos u m ambiente hipertónico e perder água por osmose i.lté seu
5"m 0,05 11m
cortl?S histológicos vacúolo diminUir de tamanho, provocando retra..;ão do citop lasma
limite de resolllÇ~ 0.25 11m 0,001 11m (111m) e descolamento da membrana em relação (j parede celular

Possibilidade de 11. Difusão faci li tada é um tipo de transporte passivo de subs tãn-
Sim N., cias através da membrana plasmá t ica, em que protelnas
observar rn<ltenal VNO
ca rregadoras denomlfladas permeases capturam as moléculas
40. A dlvlS<lo dos seres VI~OS em procariótlCos e euci.lnótlCos fo i no meio externo e as t ransportam ao citoplasma. A semelhança
adotada apenas após a utilização do microscópio eletrôn ico com a difusAo simples é que, em ambos os processos, as molé -
porque só então fo i possível ~isua li zar estruturas citop li.lsmá ti cas cu las se deslocam em maior quantidade do local onde est~o
membranosas (organelas) e a membrana do núcleo (carioteca), mais concentradas para o de menor concent ração. A diferença
característ icas de cé lulas eucarióticas e que estão ausentes em é que, na difusão facilitada, as moléculas S<l0 transportadas por
células procarióticas. pro te lnas da membrana, enquanto na difus~o simples as mol é-
culas difundem -se livremente.
12. Bomba de sódio-potássio é um processo rea li za do por proteínas
CAPiTULO 5 transportadoras da membrana plasmãtlca em que ions de sódio
(Na') s<'io cont inuamente capturados no citoplasma e elimina-
dos da cé lula, enquanto íons de potássio (K') são capturados no
FRONTEIRAS DACÊLULA meio extracelular e tra nsportados pari.l o Citoplasma
13. Porqu e a célu la despende energia p,3ra rea lizar o trans porte
GUIA DE ESTUDO
14. Ambos os processos consistem na captura de partícu las externas à
1. A membrana plasmát ica é constitu íd a fundamen talmente por célula pela formaçao de bolsas membranosa s a partJr da membra-
proteinas e fosfohpídlos (tem natureza lipoprotéica) e apresenta na plasmática, Na fagOCItose, as bolsas se formam a p<lrtir de ex-
cerca de 7,5 nanômetros de espess ura p<lnsõe$ da supe rtlCle celular denomnada:s pseudópodos, enquanto
2. Segundo o modelo do mosaico fluido, as membranas ce lulares na pinOCltose elas resu ltam do est rangulamento de um canal que
são formadas por duas ca madas de fosfo lipídios: em cada ca· se forma por Invaglna~,1O da membrana plasm:ltlCa para o
mada, as moléculas fosfo lipídicas est~o organizadas lado a la do cito plasma, A f agocit ose ocorre apenas em uns poucos tipos de
As proteínas estão Incrustadas nas camada~ de fosfol ipfdios como células e serve p<lra englobar pa rtícu las grandes. A plnocitose. por
se f ossem "pedrinhas" em um mosaico, As mo léculas de sua vez, ocorre em praticamente todos os tipos de célula e serve
fosfoli pidlo deslocam-se con\lfluamente no plano da membra- para englobar líqU id os e peq uen as p<lrtlculas em suspensao
na, sem perder o contat o umas com as outras t isso que con fe- 15. hocitose é um processo de eliminação de substâncias da célu -
re f luidez às membranas biológicas la. Essas subs tâncias são armazenadas no interior de bolsas
3. O diabe tes melit o tardio é causado pela diminuição da quanti- membranosas que se fundem à membrana plasmática e eli mi-
dade de receptores do horm ônio insulina na membrana nam seu conteúdo para o exterior. t por meio da exocltose
plasmá ti ca das cé lulas humanas. Como falt am receptores de 10- que certas célu las se livram dos restos da digestão Intracelular
sul ina, pouca glicose penetra nas Células e o nível desse açúcar e que células glandulares secretam seus produtos.
se torna elevado no sangue 16. Glicoc~hx é uma ma lha de molécu las de g llcoproteínas e
4. Permeabi li dade se letiva, ou semipermeabilidade. é a proprieda- glicol ipídios frouxamente entrelaçadas que reveste a supertíCle
de que a membrana plasmática tem de permi t ir a passagem de de cé lulas animais, protegendo a membrana plasmática e aju -
certas substancias e de impedir a passagem de outras da ndo-a a desempenhar suas funçôes.
• GUIA DE ESTUDO • QUESTÕES PARA PENSA R E DISCUTIR I

lIIIl Membrana plasmática ••lilfiiolfi·I,",IWS.L___________


1. Quais são os constituintes fUlldamentais da membra-
Utilize os termos a seguir para responder às questões
na plasmática e qual a sua espessura aproximada?
de19a22.
2. Descreva resumidamente o modelo do mosaico fluido a) Difusão simples.
proposto para a estrutura das membranas celulares. b) Difusão facilitada.
c) Osmose.
3. Que relação existe entre o diabetes melita tipo li (tar- d) Permeabilidade seletiva.
dio) e a membrana plasmática?
19. A propriedade de a membrana plasmática deixar pas-
Hl Permeabilidade celular sar certas substâncias e impedir a passagem de outras
recebe que denominação?
4. O que se entende por pcrmcnbilidade seletiva da mem-
bn:ma plasmática? 20. Como se denomina a passagem de substâncias através
da membrana plasmática, sem necessidade de proteí-
5. Em que consiste o transporte ativo que ocorre na mem- nas transportadoras?
brana plasmática?
21. Qual é a denominação da passagem de substâncias
6. O que é difusão e que princípio rege esse processo? através da membrana p lasmática, com o auxílio de pro-
teínas transportadoras mas sem gasto de energia?
7. Quais são as condições básicas para que uma substân-
cia se difunda através da membrana plasmática de wna 22. Como se denomina a paSs.lgem apenas de água atra-
célula? vés de uma membrana semipermeável, em direção ao
local de maior concentração de solutos?
8. O que é osmosc?
Utilize os termos a seguir para responder às questões
9. O que são soluçõcs hipertônicas, hipolÔnicas e isotô- de 23 a 26.
nicas? a) Hipertônica.
b) Hipotônica.
10. Quais são as características de uma célula vegetal túr- c) Isotônica.
gida? E as de uma célula plasmolisada? d) Transporte ativo.
e) Transporte passivo.
11. O que é difusão facilitada? Compare-a com dihlsão sim-
ples, apontando uma semelhança e uma diferença en- 23. Como se denomina o processo de passagem de subs-
tre os dois processos. tâncias através da membrana plasmática quando não
há gasto de energia por parte da célula?
12. Em que consiste a bomba de sódio-potássio?
24. Qual é a denominação do processo de passagem de
13. Por que a bomba de sódio-potássio é considerada um substâncias através da membrana plasmática quando
mecanismo de transporte ativo? há gasto de energia por parte da célu la?
IIIIIJ Endocitose e exocitose 25. Ao compararmos duas soluçõcs, como denominamos
a menos concentrada em solutos? E a mais concen-
14. Aponte e comen te semelhanças e diferenças entre os
trada?
processos de fagocitose e de pinocitose.
26. Como é chamada uma solução com mesma concentra-
15. Em que consiste a exocitose e qual sua função? ção em solutos que outra?
HJ Envo ltórios externos à membrana plasmática 27. O mecanismo de transporte ativo de íons Na+ e K+
através da membrana plasmática, com gasto de ener-
16. O que é glicocálix?
gia, é chamado de
17. Qual é a diferença fundamental entre as paredes a) bomba de sódio-potássio.
bactcrianas de bactérias e de arqueobactérias? b) difusão facilitada.
c) fagocitose.
18. O que são plasmodesmos? d) osmose.

CAPiTUlO 5 · FRONTE IRAS DA CÉLULA 123