Você está na página 1de 56

Cuidados com a

Saúde da
Coluna
SEST – Serviço Social do Transporte
SENAT – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte

Curso on-line – Cuidados com a Saúde da Coluna –


Brasília: SEST/SENAT, 2016.

56 p. :il. – (EaD)

1.Coluna vertebral . 2. Saúde. I. Serviço Social do


Transporte. II. Serviço Nacional de Aprendizagem do
Transporte. III. Título.

CDU 611.711

ead.sestsenat.org.br
Sumário
Apresentação 5

Unidade 1 | Noções Anatômicas Da Coluna Vertebral 6

1 Noções Anatômicas da Coluna Vertebral 7

1.1 Sistema Esquelético Humano 7

1.2 Principais Funções e Divisões do Sistema Esquelético Humano 8

1.3 Anatomia da Coluna Vertebral 9

1.4 Componentes Anatômicos da Coluna Vertebral 9

1.5 Funções da Coluna Vertebral 12

1.6 Movimentos da Coluna Vertebral 12

1.7 Tipos de Problemas que Acometem as Articulações da Coluna Vertebral 13

Glossário 14

Atividades 15

Referências 17

Unidade 2 | Principais Problemas Na Coluna Vertebral 18

1 Principais Problemas Esqueléticos 19

1.1 Problemas na Coluna Vertebral 19

2 Principais Sintomas 23

3 Diagnósticos 24

Glossário 24

Atividades 25

Referências 27

Unidade 3 | Principais Causas De Dores Lombares E Cervicais 28

1 Principais Causas de Dores Lombares e Cervicais 29

1.1 Causas de Dores Lombares 29

1.2 Dores Lombares Causadas por Má Postura 30

3
1.3 Principais Sintomas Associados por Problemas Lombares 30

1.4 Causas de Dores Cervicais 30

1.5 Dores Cervicais Causadas por Má Postura 31

1.6 Principais Sintomas Associados por Problemas Cervicais 31

Glossário 32

Atividades 33

Referências 35

Unidade 4 | Posturas Correta E Incorreta 36

1 Posturas Correta e Incorreta 37

1.1 Fatores que Influenciam a Postura Incorreta 37

1.2 Postura Incorreta 37

1.3 Como Melhorar a Postura 38

1.4 Postura Correta 38

1.5 Exemplos de Posturas Correta e Incorreta nas Atividades Diárias 41

Glossário 43

Atividades 44

Referências 46

Unidade 5 | Como Prevenir Problemas Na Coluna 47

1 Como Prevenir Problemas na Coluna 48

1.1 Como Prevenir Danos na Coluna Vertebral 48

1.2 Exercícios Contribuem para Prevenção de Dores na Coluna 49

1.3 Alongamentos para a Coluna Vertebral 50

Glossário 51

Atividades 52

Referências 54

Gabarito 55

4
Apresentação

Prezado(a) aluno(a),

Seja bem-vindo(a) ao curso Cuidados com a Saúde da Coluna!

Neste curso, você encontrará conceitos, situações extraídas do cotidiano e, ao final de


cada unidade, atividades para a fixação do conteúdo. No decorrer dos seus estudos,
você verá ícones que tem a finalidade de orientar seus estudos, estruturar o texto e
ajudar na compreensão do conteúdo.

O curso possui carga horária total de 10 horas e foi organizado em 5 unidades, conforme
a tabela a seguir.

Unidades Carga Horária

Unidade 1 | Noções Anatômicas da Coluna Vertebral 2h

Unidade 2 | Principais Problemas na Coluna Vertebral 2h

Unidade 3 | As Principais Causas de Dores Lombares e


2h
Cervicais

Unidade 4 | Postura Correta e Postura Incorreta 2h

Unidade 5 | Como Prevenir Problemas na Coluna 2h

Fique atento! Para concluir o curso, você precisa:

a) navegar por todos os conteúdos e realizar todas as atividades previstas nas


“Aulas Interativas”;

b) responder à “Avaliação final” e obter nota mínima igual ou superior a 60;

c) responder à “Avaliação de Reação”; e

d) acessar o “Ambiente do Aluno” e emitir o seu certificado.

Este curso é autoinstrucional, ou seja, sem acompanhamento de tutor. Em caso de


dúvidas, entre em contato por e-mail no endereço eletrônico suporteead@sestsenat.
org.br.

Bons estudos!

5
UNIDADE 1 | NOÇÕES
ANATÔMICAS DA COLUNA
VERTEBRAL

6
1 Noções Anatômicas da Coluna Vertebral

1.1 Sistema Esquelético Humano

Nós possuímos 206 ossos que são responsáveis por 14% de nossa massa corporal. O
maior osso do corpo é o fêmur (osso da coxa), com aproximadamente de 45 cm de
comprimento, os ossos da orelha média são os menores (estribo, martelo e bigorna),
com cerca de 0,25 cm. Os ossos são as peças rígidas que em conjunto constituem o
esqueleto humano.

O esqueleto é a nossa estrutura arquitetônica, responsável pela nossa forma, nos dando
suporte e proteção. Também é o conjunto de ossos e cartilagens que se interligam
para formar a estrutura do corpo e desempenhar várias funções como andar, praticar
esportes, dirigir, etc.

A região em que dois ossos fazem contato é chamada de

ee articulação óssea, elas dão a capacidade de movimentação do


nosso corpo, juntamente com os músculos. Certas articulações
são móveis, ou seja, ossos em contato podem movimentar-se
um em relação ao outro, como na articulação do braço e
antebraço, por exemplo. Outras articulações se tornam fixas
nos adultos, como algumas do crânio. Os ossos de uma
articulação móvel deslizam suavemente graças à presença de
cartilagens em suas extremidades, além da lubrificação
promovida por líquidos viscosos. Esses ossos se mantêm no
lugar graças aos ligamentos. A coluna vertebral possui grande
mobilidade graças à presença desse conjunto de articulações,
cartilagens e líquidos lubrificantes presentes nela.

7
1.2 Principais Funções e Divisões do Sistema Esquelético
Humano

As funções mais importantes para o esqueleto são: proteção (para órgãos como
coração, pulmões e sistema nervoso central); sustentação e formato do corpo; local
de armazenamento de íons de cálcio (Ca) e fósforo (P); funciona como sistema de
alavancas que movimentadas pelos músculos permitem os deslocamentos do corpo
para realizar as atividades diárias; também funciona como local de produção de
algumas células do sangue.

O esqueleto pode ser dividido em duas grandes partes: uma formando o eixo principal
do corpo, composta pela cabeça, pescoço e tronco, sendo chamada de esqueleto axial; a
outra, chamada de esqueleto apendicular, formada pelos membros, braços e pernas. A
união entre essas duas porções se faz por meio de cinturas: a escapular ou ombro como
é conhecido (constituída pela escápula e clavícula) e pélvica ou bacia como é conhecida
popularmente (constituída pelos ossos do quadril). Tanto a região da cintura escapular
quanto à pélvica são muito importantes, pois possuem grande mobilidade e estão ligadas
à coluna vertebral, estando muito suscetíveis a lesões quando não estão instáveis ou
posicionadas incorretamente durante o trabalho ou outra atividade que requer esforço.

Figura 1: Divisão do esqueleto humano em axial e apendicular

8
1.3 Anatomia da Coluna Vertebral

ee
Como visto anteriormente, o esqueleto axial é formado pela
cabeça, pescoço e tronco. O tronco é formado pela coluna
vertebral, pelas costelas e pelo osso esterno (Figura 1).

A coluna vertebral é constituída por 33


vértebras que se articulam em sequência
e são unidas entre si por ligamentos,
constituindo um eixo firme e flexível. A
sobreposição dos orifícios presentes nas
vértebras forma um tubo interno ao longo
da coluna vertebral, onde se localiza
a medula espinhal (Figura 2). Entre as
vértebras estão os discos intervertebrais
que atuam como amortecedores de
choques (Figura 2).
Figura 2: Detalhe dos discos intervertebrais e a
passagem da medula espinhal

1.4 Componentes Anatômicos da Coluna Vertebral

As 7 (sete) primeiras vértebras da coluna são chamadas de vértebras cervicais,


elas constituem o pescoço, que sustenta a cabeça e permite seus movimentos. As
12 seguintes estão ligadas às costelas, são as vértebras torácicas. Essas possuem
articulações juntamente com as costelas. As 5 (cinco) vértebras lombares, as maiores
da coluna, são as que suportam o peso da parte superior do corpo quando estamos
em pé e possuem grande mobilidade na coluna vertebral. As 5 (cinco) seguintes, as
vértebras sacrais, são fundidas em pessoas adultas, formando o osso sacro, incluindo
os membros inferiores (cintura pélvica), forma a pelve, ou bacia. As 4 (quatro) últimas,
as vértebras coccígeas, também se fundem com o passar dos anos, formando o osso
cóccix (Figura 3 e Figura 4).

9
Figura 3: Divisões da coluna vertebral

Figura 4: Diferentes tipos de vértebras: cervical (1), dorsal (2) e lombar (3)

10
Cada vértebra sustenta o peso de todas as partes do corpo situadas acima dela,
portanto as lombares são maiores porque sustentam maiores pesos (nº 3 – Figura 4),
também são as mais exigidas quando passamos muitas horas sentado ou quando
pegamos peso. Apenas 24 das 33 vértebras são flexíveis e as que possuem maior
mobilidade são as cervicais e lombares, por isso são as que mais surgem lesões. As
vértebras torácicas estão ligadas a 12 pares de costelas, formando a caixa torácica, por
isso seus movimentos são limitados. A caixa torácica protege o coração e o pulmão e
seus 6 (seis) pares de costela superiores unem-se por meio de cartilagens ao osso
esterno (Figura 5).

Figura 5: Conjunto de costelas ligadas da coluna vertebral ao esterno

11
Entre as vértebras da coluna, se localizam os discos intervertebrais (Figura 2), eles
são constituídos por uma estrutura fibrocartilaginosa que mantém a capacidade de
hidratação e flexibilidade do disco. Ao todo são 23 discos intervertebrais, responsáveis
por suportar as pressões submetidas à coluna vertebral quando estamos em pé,
sentados, carregando pesos, etc. Os movimentos da coluna tornam-se possíveis pela
compressão e deformação dos discos e pelo deslizamento dos ligamentos.

1.5 Funções da Coluna Vertebral

A coluna vertebral possui 3 (três) funções básicas: suporte, proteção da medula


espinhal no canal vertebral e movimento. As vértebras articuladas entre si possibilitam
a mobilidade da coluna vertebral. Portanto é capaz de sustentar, amortecer e transmitir
o peso corporal. Além disso, supre a flexibilidade necessária à movimentação.

ee
Por ser a estrutura que sustenta nosso corpo na posição bípede,
ou seja, em pé sobre as duas pernas, talvez seja a mais sacrificada
na escala de desenvolvimento humano.

1.6 Movimentos da Coluna Vertebral

A coluna vertebral realiza os movimentos de flexão, extensão, inclinação lateral


(esquerda e direita) e rotação (esquerda e direita). Nela há os tecidos moles que são
ligados à coluna, como por exemplo: os músculos, ligamentos, discos e tendões, que
possibilitam flexibilidade para a coluna vertebral, em conjunto são necessários à
movimentação do corpo.

12
1.7 Tipos de Problemas que Acometem as Articulações da
Coluna Vertebral

Quando uma parte da coluna falha em cumprir sua função, sobrecarrega outra e assim
vai afetando toda estrutura. As patologias associadas à coluna são frequentes, cada
vez mais comuns e mais precoces. Ocorre em função da longevidade, sedentarismo,
desrespeito as questões ergonômicas, principalmente nos locais de trabalho, e isso
ocasiona um maior desgaste e estresse dessas estruturas.

Alterações podem ocorrer nos discos intervertebrais e

cc ligamentos que compõem as vértebras, que costumam se


manifestar em sintomas dolorosos em torno da meia idade,
podendo ocorrer mais cedo devido à má postura, ao sobrepeso
ou por conta do trabalho ou atividades repetitivas que
sobrecarregam a coluna. Essas patologias podem se tornar
crônicas e prejudicar a qualidade de vida do indivíduo.

gg
Entenda melhor a respeito da coluna vertebral, para isso, acesse
os links a seguir e a assista a dois vídeos curtos e excelentes
sobre o tema.

https://www.youtube.com/watch?v=RIJOVU1b6jI

https://www.youtube.com/watch?v=k0pWczdFxxQ

13
Glossário

Articulação óssea: é o ponto de conexão entre dois ou mais ossos.

Bigorna: ossículo da orelha interna.

Bípede: animal que anda sobre dois pés.

Cartilagem: tecido animal elástico e resistente que desempenha papel de apoio, de


proteção ou de movimentação no esqueleto dos animais vertebrados superiores.

Ergonômica: trata da compreensão das interações entre os seres humanos e elementos


com o objetivo de adequar o posto de trabalho, em relação às características e
limitações humanas.

Estribo: ossículo da orelha interna.

Íons de cálcio: íon são átomos que perderam ou ganharam elétrons.

Íons de fósforo: íon são átomos que perderam ou ganharam elétrons.

Martelo: ossículo da orelha interna.

Medula espinhal: tecido situado em um canal interior dos ossos longos; centro nervoso
situado no canal raquidiano que transmite aos membros as ordens do cérebro.

Membros inferiores: pernas e pés.

Sedentário: pessoa que não faz atividades físicas.

Sistema nervoso central: é o mais completo de todos os sistemas humanos, todo


nosso comportamento está regido por ele.

Tendão: tecido fibroso que une os músculos aos ossos.

14
Atividades

aa
1) A coluna vertebral é formada por várias vértebras que
estão separadas entre si devido a presença de:

a. ( ) medula espinhal, que forma um longo tubo interno ao


longo da coluna vertebral.

b. ( ) ligamentos, mantendo assim as vértebras no lugar.

c. ( ) discos intervertebrais, que atuam como amortecedores


de choques.

d. ( ) cartilagem, responsável pela articulação entre os ossos.

2) As maiores vértebras da coluna vertebral são as lombares.


Por quê?

a. ( ) São maiores pois estão ligadas aos ossos da costela.

b. ( ) São maiores pois suportam o peso da cabeça.

c. ( ) São maiores pois estão fundidas.

d. ( ) São maiores pois suportam todo peso da parte superior


do corpo.

3) Quais são as três funções básicas exercidas pela coluna


vertebral?

a. ( ) Formato do corpo, suporte e movimento.

b. ( ) Suporte, proteção da medula espinhal e movimento.

c. ( ) Movimento, flexibilidade e proteção da medula espinhal.

d. ( ) Flexão, inclinação e suporte.

15
4) Os problemas de coluna podem ocorrer por:

a. ( ) sobrecarga e alimentação.

b. ( ) má postura e tabagismo.

c. ( ) sobrecarga e alcoolismo.

d. ( ) sedentarismo e má postura.

5) A movimentação da coluna vertebral ocorre devido a


presença de:

a. ( ) flexão, extensão, inclinação e rotação.

b. ( ) músculos, ligamentos, tendões e discos.

c. ( ) flexão, inclinação lateral direita e inclinação lateral


esquerda.

d. ( ) flexibilidade, músculos, inclinação e rotação.

16
Referências

AMABIS, J. M.; MARTHO, G. R., Biologia em contexto. São Paulo: Moderna, 2013.

DANGELO, J.G.; FATTINI, C. A. Anatomia humana básica. São Paulo: Atheneu, 2002.

MARIANO, R. N. Coluna: cartilha para pacientes. Sociedade Brasileira de Reumatologia


– Comissão de coluna vertebral. Portal da internet: 2011. Disponível em: <http://www.
reumatologia.com.br/PDFs/Cartilha%20Coluna.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2016.

NATOUR, J. et al, Coluna Vertebral. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Portal da


internet: 2004. Disponível em: <http://www.reumatologia.com.br/>. Acesso em: 25
jun. 2016.

SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,


2000.

17
UNIDADE 2 | PRINCIPAIS
PROBLEMAS NA COLUNA
VERTEBRAL

18
1 Principais Problemas Esqueléticos

A frequência de problemas clínicos ou cirúrgicos que envolvem a coluna vertebral é


alta. Pesquisas mostram que 50 a 80% dos adultos serão vítimas, no decurso de suas
vidas, de alguma forma de dor decorrente de enfermidades, muitas vezes ligadas à má
postura durante o trabalho ou repouso (ou a falta do repouso). Passar 8 (oito) horas do
dia no trabalho, sem descanso, sentado ou em pé, pode causar dores e problemas na
coluna. Dentre as atividades profissionais que podem ocorrer lesões na coluna estão
motorista, secretária, motoboy, professora e dentista. Por isso é importante para esses
profissionais manter uma boa postura e fazer alongamentos durante o dia. Mas tais
problemas também podem ser causados por esforço físico, deficiência na musculatura
de sustentação, infecções, fatores genéticos, dentre outros. Esses problemas estão
quase sempre associados a processos dolorosos.

Os problemas de coluna são as queixas mais recorrentes entre os motoristas


profissionais. Isso decorre na maioria dos casos devido à má postura aliadas a longas
horas na direção, impactos repetitivos dentro do veículo e falta de atividade física. Mas
muitos cuidados podem ser adotados para evitar o surgimento de danos na coluna, o
que veremos na unidade de aprendizagem: Como prevenir problemas na coluna.

1.1 Problemas na Coluna Vertebral

Algumas das patologias que afetam à saúde da coluna vertebral, principalmente


ligadas à má postura, causando prejuízo à saúde do trabalhador, estão listadas a seguir.

Cifose: é um desvio da coluna. Identificado quando a pessoa fica de lado, sendo


possível observar que as costas ficam arqueadas, com o tórax retraído e os ombros
inclinados para frente. Popularmente conhecida como corcunda. Dentre as principais
causas estão os maus hábitos posturais, principalmente na postura sentada, traumas
e osteoporose.

19
Figura 6: Exemplo de cifose

Lordose: desvio da coluna na região da bacia, criando uma curvatura exagerada no


local. Pode surgir devido ao enfraquecimento da musculatura.

Figura 7: Exemplo de lordose

20
Escoliose: ocorre quando a coluna se desvia para o lado, passando a apresentar uma
deformidade, surge devido à má postura, ao se usar, por tempo prolongado, um só
lado do corpo. Pode ser originada na infância, em jovens e adolescentes.

Figura 8: Exemplo de escoliose

Hérnia de disco: ocorre quando há uma ruptura do anel fibroso do disco intervertebral
e o núcleo pulposo sai da estrutura da coluna, causando dores fortes e podendo até
paralisar os movimentos. Ocorre, principalmente, na região lombar e cervical, sendo
comum na população adulta e idosa. É causado por esforço físico e fatores genéticos.

21
Figura 9: Exemplo de hérnia de disco

Artrose: conhecida como bico-de-papagaio, é causada pelo atrito entre as vértebras


devido ao desgaste dos discos intervertebrais. Com o passar do tempo, surge uma
calcificação, podendo comprimir alguns nervos ou vasos sanguíneos.

Figura 10: Exemplo de artrose

22
As pessoas portadoras dessas alterações não estão impedidas de trabalhar, mas,
dependendo do grau em que essas patologias ocorrem, causam limitações em
movimentos e algumas tarefas que o indivíduo executaria.

2 Principais Sintomas

Características como idade, sexo, hábitos, atividade de trabalho e doenças prévias


podem ajudar a identificar o padrão de dor e eventual presença de outros sintomas
associados. A maior parte dos problemas de coluna é do tipo mecânico-postural, pois e
agravam com movimentos, exercícios físicos ou determinadas posições.

Os sinais apresentados são variáveis. Aqui estão listados alguns sintomas dos problemas
acima citados que podem servir como sinais de alerta:

• Cifose: deformação lenta nas costas (corcunda) com ou sem dor, fadiga nas
costas ou pernas, sensibilidade e rigidez na coluna vertebral.

• Lordose: postura curvada, com nádegas mais pronunciadas, dor e desconforto


nas costas e problemas ao executar alguns movimentos.

• Escoliose: ombros ou quadris assimétricos, coluna vertebral encurvada para um


dos lados e eventualmente desconforto muscular.

• Hérnia de disco: dor nos braços ou pernas, prostração e sensação de formigamento,


sensação de fraqueza nos músculos das costas.

• Artrose (bico-de-papagaio): dor nas costas, ficando mais acentuado no final do


dia, inchaço, calor, rangido e limitação dos movimentos nas articulações afetadas
e rigidez articular após período de inatividade.

hh
Caso apresente alguns desses sintomas, procure um médico
para um diagnóstico preciso e para iniciar o tratamento
específico.

23
3 Diagnósticos

O diagnóstico dos problemas de coluna pode ser feito por meio de exame clínico,
exame neurológico ou exame radiográfico. No exame clínico, o médico para identificar
alguma curvatura anormal da coluna vertebral, examina o paciente em pé (sem nenhum
calçado) de frente, com o objetivo de observar à simetria, o nivelamento dos ombros, a
posição das escápulas e o formato da cintura. Depois com o paciente de lado, o médico
examina o perfil da coluna vertebral observando se há curvatura dorsal ou lombar
aumentadas. Em seguida, o médico irá analisar a capacidade de flexão e assimetrias do
dorso com o indivíduo flexionado para frente.

No exame neurológico pode verificar se a pessoa apresenta sinais e sintomas como


equilíbrio, adormecimento, dor, função motora, reflexo e sensação nas extremidades,
espasmo muscular, alterações nos intestinos e/ou na bexiga.

No exame radiográfico da coluna vertebral é possível identificar se existem desvios


e medir o alinhamento das curvaturas da coluna. Dependendo do caso são feitos
também outros exames, como por exemplo, cintilografias ósseas, tomografias
computadorizadas e ressonâncias magnéticas.

Após realização dos exames solicitados, o médico indicará o tipo de tratamento mais
apropriado para cada paciente.

Glossário

Assimétricos: que não tem simetria; não divisível em metade por um eixo longitudinal.
Grande diferença, disparidade, discrepância.

Decurso: tempo de duração, passagem do tempo, ato de decorrer.

Fadiga: relativo a cansaço.

24
Atividades

aa
1) Dentre os principais problemas de coluna, assinale a
alternativa dos que são causados por má postura.

a. ( ) Hérnia de disco e escoliose.

b. ( ) Escoliose e lordose.

c. ( ) Lordose e bico de papagaio.

d. ( ) Escoliose e cifose.

2) Ao final de mais um dia de trabalho, Pedro sentia muitas


dores nas costas e limitação nos movimentos da coluna.
Esses sintomas podem ser sinal de:

a. ( ) Hérnia de disco

b. ( ) Escoliose

c. ( ) Artrose (bico de papagaio)

d. ( )Lordose.

3) De acordo com os sintomas da Cifose, quais tipos de


exames seriam necessários para o médico diagnosticar o
problema?

a. ( ) Radiográfico e neurológico.

b. ( ) Clínico e radiográfico.

c. ( ) Radiográfico e ressonância magnética.

d. ( ) Clínico e tomografia computadorizada.

25
4) Algumas características, como a idade, podem contribuir
na identificação de um problema na coluna. Visto que a maior
parte da população atingida por dores na coluna é de adultos
e idosos, que tipo de problema um adolescente poderia
apresentar?

a. ( ) Escoliose.

b. ( ) Bico de papagaio.

c. ( ) Hérnia de disco.

d. ( ) Cifose.

5) As atividades físicas quando realizadas incorretamente


podem causar problemas na coluna, entre os quais podemos
citar:

a. ( ) Artrose, pois causa atrito entre as vértebras.

b. ( ) Cifose, devido a maus hábitos posturais.

c. ( ) Hérnia de disco, causada por esforço excessivo.

d. ( ) Infecção, causada por esforço nas articulações.

26
Referências

MARIANO, R. N. Coluna: cartilha para pacientes. Sociedade Brasileira de Reumatologia


– Comissão de coluna vertebral. Portal da internet: 2011. Disponível em: <http://www.
reumatologia.com.br/PDFs/Cartilha%20Coluna.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2016.

MORAES, L. F. S. Os princípios das cadeias musculares na avaliação dos desconfortos


corporais e constrangimentos posturais em motoristas do transporte coletivo.
2002. 133 p. Dissertação de mestrado do Programa de pós-graduação em engenharia
de produção da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

NATOUR, J. et al, Coluna Vertebral. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Portal da


internet: 2004. Disponível em: <http://www.reumatologia.com.br/>. Acesso em: 25
jun. 2016.

27
UNIDADE 3 | PRINCIPAIS
CAUSAS DE DORES LOMBARES E
CERVICAIS

28
1 Principais Causas de Dores Lombares e Cervicais

A dor na coluna pode atingir pessoas de várias idades e é frequentemente relacionada à


incapacidade no trabalho, especialmente dos 18 aos 64 anos. Existem várias estruturas
que podem causar dor e muitas doenças que podem se manifestar com a dor na coluna,
como infecções, contusões, luxações e fraturas, erros posturais, sobrecarga, etc. Para
facilitar o diagnóstico, costuma-se caracterizar o segmento que é afetado. Assim a
cervicalgia e lombalgia envolvem dores respectivamente na parte de trás do pescoço
e na região lombar, podendo irradiar para membros superiores e inferiores. A região
cervical e lombar por serem mais móveis também são as que mais manifestam algum
tipo de problema.

1.1 Causas de Dores Lombares

A lombalgia é considerada um grande problema de saúde e uma das principais causas


de ausência do trabalho e afastamento das atividades domésticas. A causa mais comum
da lombalgia é a hérnia de disco. Essa lesão pode ser originada tanto de traumas
quanto do estresse constante sobre a região. As atividades ocupacionais que requerem
esforços físicos intensos representam um importante fator de risco para a lombalgia.
As imposições à coluna que constituem as causas mais frequentes de lombalgia são
descritas como esforço em flexão, esforço excessivo e esforço inadequado.

Estudos demonstram que dores causadas por lombalgia são

cc mais comuns nas pessoas que passam a maior parte do tempo


sentada e se agravam se o corpo estiver ou for solicitado
constantemente a se inclinar para frente, tais como motoristas,
secretárias, dentistas e outras.

29
1.2 Dores Lombares Causadas por Má Postura

As dores causadas por lesão na região lombar da coluna podem se instalar a partir da
forma inapropriada de sentar, da necessidade de permanecer por longos períodos de
tempo na mesma postura ou em posturas antinaturais em atividades físicas, na forma
inadequada de levantar e transportar cargas, idade do indivíduo, dentre outros. Esses
fatores aliados a um estilo de vida sedentário podem estressar o disco intervertebral
ao ponto de até o menor esforço ocasionar uma hérnia de disco. Em geral, há múltiplas
variáveis que podem favorecer o surgimento da lombalgia e que na verdade somam e
interagem-se umas com as outras.

1.3 Principais Sintomas Associados por Problemas Lombares

Os sintomas e sinais de lombalgia vão desde ligeiros desconfortos, dores, queimações,


crises com travamento e até incapacidade de ficar com o corpo ereto para caminhar
ou até mesmo para manter-se de pé. Quando os problemas são associados à hérnia de
disco lombar, pode haver dores na região que se prolongam para os membros inferiores
(pernas e pés). A dor lombar pode ser aguda ou crônica e pode durar de 4 (quatro) a 6
(seis) semanas, em alguns casos ela pode ser constante a vida toda

1.4 Causas de Dores Cervicais

As doenças da coluna cervical que mais causam dor são: contraturas musculares
(torcicolo), espondilose cervical (desgaste osteo-articular/artrose), estenose cervical
(estreitamento do canal para os nervos e raízes, conhecido como bico-de-papagaio),
hérnia de disco cervical (deslocamento do disco do seu espaço habitual), doenças
reumáticas, neoplasias (tumores) e traumatismos em geral.

30
1.5 Dores Cervicais Causadas por Má Postura

As contraturas musculares e torcicolos podem indicar um simples processo de esforço e


má postura. A dor nesses casos geralmente não é profunda e limitada aos músculos ao
redor do pescoço. Essas tensões musculares melhoram drasticamente dentro de semanas.

A hérnia de disco cervical tem maior relação com posturas inadequadas da cabeça e
ombros, com esforços e movimentos impróprios em membros superiores. Pode causar
dor local e sensação de travamento. Quando ocorre a inflamação, algumas fibras
nervosas podem se comprimir e sair da medula espinhal, causando dor no território
para onde vão esses nervos, como nos braços.

1.6 Principais Sintomas Associados por Problemas Cervicais

As principais dores associadas a problemas cervicais são: atrás do pescoço (rigidez e


dores musculares), pescoço e cabeça (tontura, vertigem, dor na nuca, dificuldade de
engolir e dor de cabeça) e pescoço e braço (parte inferior do pescoço, restringindo
alguns movimentos, podendo irradiar para os membros superiores, apresentando
perda de força e sensibilidade nos braços e formigamento nas mãos).

31
Glossário

Contraturas: ocorrem quando um grupo de fibras se contrai descontroladamente


(espasmo), causando dor em uma região específica.

Luxações: é o ato de deslocar um osso das ligações normais na sua articulação. Essa
lesão pode ser acompanhada de uma rotura de ligamentos (entorse) e em casos mais
graves, de uma fratura.

Osteo-articular: termo da medicina relacionado àquilo que é pertencente ao osso e a


sua articulação.

Membros superiores: braços e mãos.

32
Atividades

aa
1) As regiões da coluna que apresentam mais problemas
também são as que mais apresentam movimento. Quais são
essas regiões?

a. ( ) Cervical (pescoço) e tórax.

b. ( ) Cervical (pescoço) e lombar.

c. ( ) Tórax e lombar.

d. ( ) Lombar e músculos.

2) Quais são os sintomas mais comuns dos problemas


cervicais?

a. ( ) Rigidez e dores nos músculos do pescoço e dores nas


pernas.

b. ( ) Dores na nuca e sensação de travamento da coluna.

c. ( ) Dores na nuca e incapacidade de manter o corpo ereto.

d. ( ) Dores nos músculos do pescoço e dores nos braços.

3) A cervicalgia e lombalgia podem apresentar sintomas de


dores nos braços e pernas respectivamente. A causa dessas
dores é associada a que tipo de problema?

a. ( ) São causadas por torcicolo.

b. ( ) São causadas por esforço excessivo.

c. ( ) São causadas pela hérnia de disco.

d. ( ) São causadas por artrose.

33
4) Um motorista de ônibus, ao passar muitas horas sentado
dirigindo de forma incorreta e não se alongando nos
momentos de pausa, pode apresentar problemas de coluna,
principalmente:

a. ( ) Lombalgia, apresentando desconforto na coluna.

b. ( ) Cervicalgia, apresentando dores no pescoço.

c. ( ) Traumatismo, causando dores intensas na coluna.

d. ( ) Artrose, apresentando rigidez articular.

34
Referências

INSTITUTO DE PATOLOGIA DA COLUNA. Lombalgia. Portal da internet, 2016. Disponível


em: <http://patologiadacoluna.com.br/lombalgia/>. Acesso em: 25 jun. 2016.

MARIANO, R. N. Coluna: cartilha para pacientes. Sociedade Brasileira de Reumatologia


– Comissão de coluna vertebral. Portal da internet: 2011. Disponível em: <http://www.
reumatologia.com.br/PDFs/Cartilha%20Coluna.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2016.

MORAES, L. F. S. Os princípios das cadeias musculares na avaliação dos desconfortos


corporais e constrangimentos posturais em motoristas do transporte coletivo.
2002. 133 p. Dissertação de mestrado do Programa de pós-graduação em engenharia
de produção da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

NATOUR, J. et al, Coluna Vertebral. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Portal da


internet: 2004. Disponível em: <http://www.reumatologia.com.br/>. Acesso em: 25
jun. 2016.

QUINTANILHA, A. Coluna vertebral: Segredos e mistérios da dor. Porto Alegre: Age,


2002.

SILVA, Maria Amélia Rodrigues. Certificações socioambientais: desenvolvimento


sustentável e competitividade da indústria mineira na Amazônia. Cad. EBAPE.BR, Rio
de Janeiro, v. 3, n. 3, 2005.

UOL NOTÍCIAS, Dor lombar é a doença que acompanha pessoas por mais tempo:
veja como evitar. Portal da internet, 2015. Disponível em: <http://noticias.uol.com.
br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/08/07/dor-lombar-e-a-que-acompanha-
pessoas-por-mais-tempo-veja-como-viver-melhor.htm>. Acesso em: 25 jun. 2016.

35
UNIDADE 4 | POSTURAS
CORRETA E INCORRETA

36
1 Posturas Correta e Incorreta

O cuidado com a postura é muito importante. Muitas pessoas, que tentam melhorar sua
postura, acabam piorando e aumentando as tensões e dores. Pois apesar de parecer
correto, na verdade, podem estar agravando a dor ao invés de melhorar.

1.1 Fatores que Influenciam a Postura Incorreta

Alguns fatores podem contribuir para que você esteja adquirindo hábitos de postura
incorreta, tanto no ambiente de trabalho quanto no domiciliar. Dentre essas causas,
podemos citar: falta de autoestima; falta de força muscular; atividades diárias em
que a pessoa fica por muito tempo sentada; ausência de descanso; encurtamento da
musculatura posterior da perna; estresse físico, mental ou emocional, vida sedentária
ou um conjunto de tudo isso.

1.2 Postura Incorreta

Atividades domésticas, dirigir e mexer no celular são atividades comuns do dia a dia.
Ao realizá-las, se estiver em uma posição incorreta, você pode estar prejudicando a
coluna vertebral. O que pode acabar custando caro e resultar em quadro de escoliose,
lordose e cifose, que são os principais problemas adquiridos pela posição incorreta.

A postura incorreta permite que os ossos não se alinhem corretamente, criando uma
maior tensão nos músculos, ligamentos e nas juntas, podendo causar fadiga e dor. Após
anos, a postura inadequada pode causar dores crônicas na coluna, podendo inclusive
prejudicar a função e posição de alguns órgãos vitais, localizados no abdômen. Isso
pode ocorrer porque o corpo naturalmente vai tentar criar compensações para manter
o equilíbrio do indivíduo.

37
Entre as principais consequências de postura inadequada

ee podemos citar dores musculares nas áreas do pescoço, coluna e


braços, sensação de rigidez muscular, fadiga e cansaço, irritação,
tensão e estresse, sensação de dormência e formigamento,
existência de edemas, ocorrência de lesão por esforço repetitivo
(LER) doenças osteoarticulares relacionadas ao trabalho (DORT)
e de deformação física.

1.3 Como Melhorar a Postura

Como visto na primeira unidade de aprendizagem, a coluna possui uma curvatura


natural e a postura ideal deve manter estas curvaturas naturais sem acentuá-las. A
prática de alongamento e exercícios regulares como uma caminhada também ajuda
melhorar a postura.

hh
Para cada problema na coluna ligado à má postura, um tipo de
tratamento adequado é indicado. O ideal é que se procure um
médico nas especialidades de ortopedista, fisioterapeuta ou
reumatologista, para se avaliar e tratar a doença corretamente.

1.4 Postura Correta

Uma boa postura é a posição em que é mantido o corpo e coluna vertebral de forma
ereta contra a gravidade, respeitando as curvas fisiológicas (figura 11). Para isso as
curvas das costas devem ser alinhadas e equilibradas, nem muito para frente e nem
para trás, os músculos precisam estar firmes, mas sem perder a elasticidade, os joelhos
e os tornozelos têm como função diminuir os impactos (amortecedores), mantendo o
equilíbrio do corpo. A postura correta gera o mínimo de estresse em cada articulação.
Ela deve ser mantida tanto na posição em pé, como sentado e deitado. Nem sempre

38
é fácil e envolve treinar e educar seu corpo para ficar de pé, andar, sentar e deitar
em posições nas quais a musculatura permita suportar a tensão e diminuí-la sobre as
articulações, discos da coluna e tendões.

Para manter a postura correta nas atividades diárias, aqui estão algumas dicas:

• Dormir: posição de lado com um


travesseiro deixando a cabeça na
mesma altura do corpo e outro
entre as pernas. Ou de barriga para
cima com um travesseiro em baixo
dos joelhos;

• Sentar: costas eretas apoiadas


no encosto, pés no chão ou sobre
apoio, braços e ombros relaxados;

• Andar: distribuir o peso do corpo Figura 11: Alinhamento ideal da coluna vertebral
igualmente entre as pernas, pés
voltados para frente e abdômen contraído. Cabeça ereta e braços devem balançar
naturalmente. Usar calçados confortáveis e evitar saltos altos;

• Abaixar: flexionar os joelhos ao se abaixar, mantendo a coluna ereta e as pernas


flexionadas; e

• Carregar peso: evitar carregar sacolas, bolsas e mochilas apenas de um lado


do corpo. A melhor posição de carregar peso é contra o peito, quando não for
possível, dividir o peso.

Para quem passa horas dirigindo, principalmente os profissionais

cc do transporte, deve ter atenção especial à posição da coluna.


Devido ao longo tempo sentado no veículo, há maior
suscetibilidade em adquirir lesões por má postura e por
movimentos repetitivos.

39
A seguir estão algumas dicas de como manter a boa postura na direção para evitar
lesões:

1) Regule o banco adequadamente antes de sair;

2) O encosto do banco deve dar total apoio à coluna, mantendo uma distância do
volante, permitindo que os cotovelos do condutor permaneçam em leve flexão,
de forma a garantir liberdade de movimentos;

3) O encosto de cabeça deve ser ajustado na altura dos olhos do motorista;

4) Os joelhos devem estar no nível dos quadris ou acima;

5) Apoiar confortavelmente o corpo no assento e manter o encosto do banco em


um ângulo de 90 graus;

6) O banco deve estar em uma altura que permita boa visibilidade para o motorista; e

7) A distância dos pedais deve possibilitar o alcance dos pés de forma com que os
joelhos permaneçam levemente flexionados.

Figura 12: Exemplos de posturas

40
1.5 Exemplos de Posturas Correta e Incorreta nas Atividades
Diárias

Figura 13: Exemplos de posturas (as setas curvadas indicam a posição incorreta e as setas retas a posição
correta da atividade realizada)

41
Figura 14: Exemplos de posturas (as setas curvadas indicam a posição incorreta e as setas retas a posição
correta da atividade realizada)

42
Figura 15: Exemplos de posturas (o X indica as posições incorretas)

Glossário

Reumatologista: médico que cuida do tratamento de doenças reumáticas, ou seja, dos


ossos e articulações.

43
Atividades

aa
1) A postura incorreta causa dores musculares, podendo
prejudicar a coluna vertebral e tendo como consequências:

a. ( ) Rigidez muscular e LER.

b. ( ) Flacidez muscular e LER.

c. ( ) Falta de apetite e fraqueza muscular.

d. ( ) Fraqueza muscular e LER.

2) Quais são os principais problemas causados por postura


incorreta?

a. ( ) Bico de papagaio, lordose e hérnia de disco.

b. ( ) Escoliose, lordose e cifose.

c. ( ) Lordose, cifose e bico de papagaio.

d. ( ) Escoliose, lordose e hérnia de disco.

3) Como a postura incorreta pode acarretar problemas na


coluna vertebral?

a. ( ) Os ossos alteram suas funções e se tornam


sobrecarregados.

b. ( ) As dores se tornam crônicas.

c. ( ) Gerando escoliose, lordose e cifose.

d. ( ) Os ossos não se alinham corretamente, aumentando a


tensão nos músculos, juntas e ligamentos.

44
4) Para mantermos uma postura correta devemos:

a. ( ) Descansar o máximo de tempo na posição deitada.

b. ( ) Evitar fazer esforço excessivo com a coluna.

c. ( ) Manter o corpo ereto respeitando as curvas da coluna


vertebral.

d. ( ) Evitar trabalhos que necessitem de esforço repetitivo.

5) Ao dirigir devemos ficar atentos em manter uma postura


correta. Nesse caso, são exemplos de uma boa postura:

a. ( ) Retrovisores na altura da cabeça e encosto do banco a


120 graus.

b. ( ) Manter o mais próximo dos pedais e joelhos no nível


acima do quadril.

c. ( ) Encosto da cabeça na altura dos olhos e joelhos no nível


ou acima do quadril.

d. ( ) Banco na altura que permita boa visibilidade e encosto do


banco a 80 graus.

45
Referências

FISIOTERAPIA LAJEADO. Posturas corretas para evitar dor na coluna. Portal da


internet, 2016. Disponível em: <http://www.fisioterapialajeado.com.br/posturas.
html>. Acesso em: 5 abr. 2016.

MARIANO, R. N. Coluna: cartilha para pacientes. Sociedade Brasileira de Reumatologia


– Comissão de coluna vertebral. Portal da internet: 2011. Disponível em: <http://www.
reumatologia.com.br/PDFs/Cartilha%20Coluna.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2016.

NATOUR, J. et al, Coluna Vertebral. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Portal da


internet: 2004. Disponível em: <http://www.reumatologia.com.br/>. Acesso em: 25
jun. 2016.

QUINTANILHA, A. Coluna vertebral: Segredos e mistérios da dor. Porto Alegre: Age,


2002.

PELLEGRINO, Luciano. Má postura: Qual a postura correta? Portal da internet,


2016. Disponível em: <http://www.drlucianopellegrino.com.br/website/index.php/
orientacoes-ao-paciente/124-ma-postura-qual-a-postura-correta>. Acesso em: 5 abr.
2016.

46
UNIDADE 5 | COMO PREVENIR
PROBLEMAS NA COLUNA

47
1 Como Prevenir Problemas na Coluna

O hábito da boa postura, a prática de caminhadas, exercícios de alongamento e


esportes são importantes para a prevenção de problemas de coluna. Os exercícios
físicos realizados com frequência estimulam a reabsorção do cálcio no tecido ósseo,
tornando os ossos mais resistentes e os músculos e ligamentos mais fortes.

1.1 Como Prevenir Danos na Coluna Vertebral

Para prevenir ou até aliviar dores causadas por problemas na coluna, alguns hábitos
adquiridos podem evitar tais transtornos. Estudos apontam algumas dicas para ajudar.

• Exercite-se regularmente para melhorar a saúde e reduzir chances de dor nas


costas. A coluna necessita de um regime regular de alongamento, fortalecimento
e exercícios de condicionamento aeróbico. Sem isso, os músculos ficam fracos e
sem condicionamento, o que pode levar a dores nas costas e causar lesões.

• Não fume. O fumo pode restringir o fluxo de sangue para os discos que
diminuem o impacto nas vértebras, diminui a absorção de cálcio e dificulta o
desenvolvimento de novos ossos.

• Mantenha o peso corporal saudável. O excesso de peso pode interferir no


centro de gravidade do corpo, deslocando-o para frente e realizando uma tensão
sobre os músculos das costas e dos tecidos circundantes.

• Mantenha os músculos das costas fortes. Com os músculos fracos nas costas
e abdômen sem condicionamento não oferecem apoio apropriado à coluna,
podendo levar ao aparecimento de dor, aumentando significativamente o risco
de lesões.

• Observe a posição corporal ao se levantar e abaixar. É indicado que empurre o


objeto pesado, ao invés de tentar puxá-lo ou levantá-lo.

48
• Verifique e altere a sua postura frequentemente ao usar seu laptop,
smartphone ou tablet. O uso desses aparelhos no dia a dia pode causar dores no
pescoço e tensão nas costas. Assim que completar 30 minutos de uso, levante-
se, espreguice-se e faça uma pausa, quebrando assim a atividade mecânica do
corpo.

• Reduza a estresse. A resposta ao estresse pode ser dada pela tensão muscular
na região das costas, podendo causar espasmos com fortes dores. Aprenda
técnicas de relaxamento.

• Mantenha os ossos fortes praticando exercícios, tomando cálcio, vitamina D.


Verifique com o médico se há necessidade de tomar suplementos.

• Moderação na prática de exercícios. Não pratique exercícios intensos ou todas


as tarefas domésticas no fim de semana. Para se manter sem dor na coluna é
preciso manter o mesmo ritmo durante toda semana.

1.2 Exercícios Contribuem para Prevenção de Dores na


Coluna

Todas as pessoas que já tiveram ou tem problemas de dores nas costas devem praticar
exercícios regularmente para evitar as recorrências. Eles contribuem para evitar
lesões e também corrigir problemas já detectados, porque os músculos fortes e com
flexibilidade protegem a coluna, diminuindo o risco de lesões. Atividades físicas visam
à estabilização vertebral, a proteção da coluna e o fortalecimento da musculatura,
tendo como consequências a melhora da postura, alívio das dores e melhor qualidade
de vida.

Exercícios de musculação são ótimos para fortalecer os músculos que estão relaxados
ou flácidos. Outras atividades como a hidroginástica trazem grandes benefícios, sem
risco de impacto nas articulações e coluna. Na piscina, mesmo quem tem problemas
pode se movimentar bem e executar as atividades que não poderiam ser feitas fora
da água. Outra opção é a ioga, que promove alongamentos musculares, relaxamento e
consciência corporal, podendo ser feito até mesmo em casa. Porém cada pessoa deve
procurar uma atividade em que se adapte melhor.

49
1.3 Alongamentos para a Coluna Vertebral

O alongamento é fundamental para adquirir maior flexibilidade e promover


relaxamento dos músculos, evitando lesões em quedas e movimentos bruscos como
a distensão muscular. Ela pode ser realizada durante as pausas no trabalho, antes e
depois dos exercícios físicos ou em qualquer momento que se sentir necessidade. O
alongamento reduz as tensões musculares, o estresse e o cansaço, além de ativar a
circulação e melhorar a atenção. É recomendado praticar em todas as idades e não
requer equipamento especial.

Agora é com você!

No primeiro vídeo, acessível através do link a seguir, são apresentados


alguns alongamentos com a finalidade de aliviar as dores na coluna,
Confira!

https://www.youtube.com/watch?v=glyFXI_5Bbs

No segundo vídeo, disponível no link a seguir, são apresentados


alongamentos simples que poderão ser realizados várias vezes durante o
dia para aliviar tensões no trabalho. Vale a pena acessar e aprender mais!

https://www.youtube.com/watch?v=96f2mNSCPgg

Importante: Se estiver sentindo alguma dor crônica nas costas, ou se teve


alguma crise de dor, procure um médico especialista para um diagnóstico e
tratamento adequado. Ele poderá diagnosticar doenças, definir o melhor
tratamento e receitar remédios. As informações disponíveis nesse conteúdo
possuem apenas caráter educativo e não substituem diagnósticos
médicos.

50
Muitos exercícios simples, que podem ser realizados ao longo do dia, em
qualquer lugar, proporcionam benefícios não só para a coluna vertebral,
mas para todo corpo e mente. Os links de vídeos, disponíveis a seguir,
poderão ser visualizados e praticados em casa com a finalidade de alívio de
dores e de proporcionar maior saúde da coluna e momentos de
relaxamento:

https://www.youtube.com/watch?v=zhyqp2c6t8I

https://www.youtube.com/watch?v=E1POGc71zMg

https://www.youtube.com/watch?v=g7fmZatOQSs

https://www.youtube.com/watch?v=rbCpf5P9uqw

https://www.youtube.com/watch?v=kZnTIX8RSdw

Glossário

Smartphone: é um telefone com funcionalidades modernas, que permitem envio de


e-mails, entre outras funções.

Tablet: tipo de computador portátil.

51
Atividades

aa
1) Quais hábitos abaixo contribuem para prevenir problemas
na coluna vertebral?

a. ( ) Boa alimentação e prática de exercícios físicos.

b. ( ) Boa postura e muito descanso.

c. ( ) Boa postura e prática de exercícios físicos.

d. ( ) Beber muita água e fazer alongamentos.

2) Como a obesidade pode prejudicar a saúde da coluna?

a. ( ) O peso extra impossibilita a prática de exercícios físicos


necessários para manter a saúde.

b. ( ) O peso extra não prejudica a coluna vertebral.

c. ( ) O peso extra desloca os ossos do lugar prejudicando a


coluna vertebral.

d. ( ) O peso extra desloca o corpo para frente e força os


músculos das costas.

3) A prática de exercícios físicos é uma forma de prevenção


para problemas na coluna. Porém também podem ser
prejudiciais, como isso é possível?

a. ( ) Os exercícios físicos não devem conter pesos, pois eles


prejudicam a coluna e causam desvios de postura.

b. ( ) O exercícios físicos precisam ser feitos com moderação e


regularmente, para assim não sobrecarregar com atividades
intensas somente no fim de semana.

c. ( ) Exercícios físicos todos os dias podem sobrecarregar a


coluna, causando prejuízo a sua saúde.

52
d. ( ) Exercícios físicos são bons sempre, nunca são prejudiciais,
fazendo muito bem para a saúde em geral.

4) O exercício físico é indicado tanto para pessoas que não


possuem algum tipo de problema na coluna quanto para
quem tem. Quais são seus benefícios para a coluna
vertebral?

a. ( ) Melhora da qualidade de vida e fortalecimento dos


músculos.

b. ( ) Aumenta a massa muscular e promove a estabilização da


coluna.

c. ( ) Fortalece os músculos ligados a coluna e melhora a


postura.

d. ( ) Melhora a postura e promove qualidade de vida.

5) O alongamento é indicado para qualquer idade e pode ser


realizado em qualquer lugar. Também é indicado antes e após
os exercícios físicos, por que?

a. ( ) Por promover a distensão muscular e proporcionar maior


flexibilidade.

b. ( ) Por proporcionar maior flexibilidade e relaxamento


muscular.

c. ( ) Por aumentar a tensão muscular e melhorar a postura.

d. ( ) Não é indicado depois dos exercícios físicos, somente


antes para dar flexibilidade.

53
Referências

MARIANO, R. N. Coluna: cartilha para pacientes. Sociedade Brasileira de Reumatologia


– Comissão de coluna vertebral. Portal da internet: 2011. Disponível em: <http://www.
reumatologia.com.br/PDFs/Cartilha%20Coluna.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2016.

NATOUR, J. et al, Coluna Vertebral. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Portal da


internet: 2004. Disponível em: <http://www.reumatologia.com.br/>. Acesso em: 25
jun. 2016.

QUINTANILHA, A. Coluna vertebral: Segredos e mistérios da dor. Porto Alegre: Age,


2002.

54
Gabarito

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5

Unidade 1 C D B D B

Unidade 2 D C B A C

Unidade 3 B D C A -

Unidade 4 A B D C C

Unidade 5 C D B C B

55